SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Baixar para ler offline
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01
Professor: Luis Henrique
• A história da arte está
relacionada à cultura dos mais
variados povos existentes. Ela
atravessa os tempos, criando
e contando o passado e
recriando o presente. A arte
está presente a nossa volta e
com ela compomos a história
de uma sociedade. Cada
objeto artístico apresenta uma
finalidade. Desde a pré-
história, o homem sempre
criou elementos que o
ajudassem a superar as suas
necessidades e a vencer
desafios.
A arte Rupestre
Uma das primeiras formas
que o ser humano
encontrou para deixar seus
vestígios foi a pintura. A arte
rupestre consistiu na
maneira utilizada para se
ilustrar sonhos e cenas do
cotidiano.
Escultura rupestre
Esta figurinha tem apenas 11 cm
de altura mas cerca de 25.000 anos de
idade!? Isso mesmo, foi realizada
na Pré-história. Era até bem pouco
tempo a estátua feminina mais antiga
escavada pelos arqueólogos.
Foi encontrada nas margens do
Danúbio, mas outras se encontraram
nos Pirineus, na Península Itálica, nas
margens do Reno, na Rússia, Sibéria e
Ucrânia. Todas elas possuem
características similares (já há estudos
e escavações que afirmam que na
África há esculturas ainda mais
antigas!).
Egito Antigo
A Arte Egípcia nasceu
há mais de 3000 anos
a.C. e está ligada à
religiosidade, visto que
a maior parte das suas
estátuas, pinturas,
monumentos e obras
arquitetônicas se
manifesta em temas
religiosos.
A arte dos faraós. A lei da frontalidade e a hierarquização
• A representação sem
antes da beleza
• Representação sempre
da maior imagem e
imagem central seria o
faraó
• O faraó além de ser a
figura central, sua
esposa e filhos eram
representados
menores, assim o faraó
seria facilmente
identificado.
Arte da Grécia Antiga
Contemplando a natureza, o artista se
empolga pela vida e tenta, através da
arte, exprimir suas manifestações. Na
sua constante busca da perfeição, o
artista grego cria uma arte de
elaboração intelectual em que
predomina o ritmo, o equilíbrio, a
harmonia ideal.
Eles têm como características: o
racionalismo; o amor pela beleza; o
interesse pelo homem, essa pequena
criatura que é “a medida de todas as
coisas”; e a democracia.
No Período Clássico,
passou-se a procurar
movimento nas
estátuas, para isto, se
começou a usar o
bronze que era mais
resistente do que o
mármore, podendo
fixar o movimento sem
se quebrar.
Surge o nu feminino,
pois no período
arcaico, as figuras de
mulher eram
esculpidas sempre
vestidas.
• No Período Helenístico,
podemos observar o
crescente naturalismo: os
seres humanos não eram
representados apenas de
acordo com a idade e a
personalidade, mas também
segundo as emoções e o
estado de espírito de um
momento.
• O grande desafio e a grande
conquista da escultura do
período helenístico foi a
representação não de uma
figura apenas, mas de grupos
de figuras que mantivessem
a sugestão de mobilidade e
fossem bonitos de todos os
ângulos que pudessem ser
observados.
ARTE ROMANA
• A arte romana, referente
à época artística do
Império romano do
ocidente, foi muito
influenciada pela cultura
da grécia antiga e
estende-se do século VIII
a.C ao século IV d.C.
difundindo-se por
diversas expressões
artísticas desde a
construção de diversas
tipologias de edifícios
públicos, pintura afresco
à escultura, etc.
ARQUITETURA
• As construção eram
de cinco espécies, de
acordo com as
funções:
1) Religião
2) Comércio e civismo
3) Higiene
4) Divertimentos
5) Monumentos
decorativos
(Enem)
• A pintura rupestre acima, que é um patrimônio cultural brasileiro, expressa:
• a) o conflito entre os povos indígenas e os europeus durante o processo de
colonização do Brasil.
b) a organização social e política de um povo indígena e a hierarquia entre
seus membros.
c) aspectos da vida cotidiana de grupos que viveram durante a chamada pré-
história do Brasil.
d) os rituais que envolvem sacrifícios de grandes dinossauros atualmente
extintos.
e) a constante guerra entre diferentes grupos paleoíndios da América durante
o período colonial.
• Resposta: C.
"O termo Pré-história foi criado em 1851 e pretendia designar o período da vida da espécie humana anterior à invenção da
escrita. A história seria estudada, portanto, a partir do momento em que surgiram os primeiros documentos escritos. Essa
ideia é hoje muito criticada, afinal, os humanos que não sabiam escrever também têm história".
• Adaptado: www.sohistoria.com.br. consulta 19.06.2020
Por que o termo Pré-História pode ser considerado inadequado?
a) Não se trata de um termo inadequado, apenas um modo de nomear parte da história.
b) Pré-história é um conceito inventado pelos americanos para diminuir a importância da civilização africana
dentro do mundo.
c) O termo pode passar a falsa ideia de que os povos que não conheciam a escrita não fizeram parte da
História excluindo civilizações importantes como as indígenas.
d) A ideia de Pré-história exclui todos aqueles povos que não foram colonizados pelos europeus no século XV.
• Resposta: C
2011 ENEM –Exame Nacional do Ensino Médio –Prova Cinza- Segundo dia
DISCIPLINA: Linguagens e códigos e suas tecnologias
• Gravuras e pinturas são duas
modalidades da prática gráfica
rupestre, feitas com recursos técnicos
diferentes. Existem vastas áreas nas
quais há dominância de uma ou outra
técnica no Brasil, o que não impede
que ambas coexistam no mesmo
espaço. Mas em todas as regiões há
mãos, pés, antropomorfos e zoomorfos.
Os grafismos realizados em blocos ou
paredes foram gravados por meio de
diversos recursos: picoteamento,
entalhes e raspados.
• Nas figuras que representam a arte da
pré-história brasileira e estão
localizadas no sítio arqueológico da
Serra da Capivara, estado do Piauí, e,
com base no texto, identificam-se
a) imagens do cotidiano que sugerem caçadas,
danças, manifestações rituais.
b) cenas nas quais prevalece o grafismo entalhado
em superfícies previamente polidas.
c) aspectos recentes, cujo procedimento de datação
indica o recuo das cronologias da prática pré-
histórica.
d) situações ilusórias na reconstituição da pré-
história, pois se localizam em ambientes degradados
e) grafismos rupestres que comprovam que foram
realizados por pessoas com sensibilidade estética.
• Resposta: A
(UFMS) Sobre a arte egípcia, é incorreto afirmar:
a) As grandes manifestações da arquitetura egípcia foram os magníficos
templos religiosos, as pirâmides, os hipogeus e as mastabas.
b) Na pintura, as figuras eram representadas com os olhos e os ombros em
perfil, embora com o restante do corpo de frente.
c) A escultura egípcia obedecia a uma orientação predominantemente
religiosa. Eram numerosas as estátuas esculpidas com a finalidade de ficar
dentro de túmulos. A escultura egípcia atingiu seu desenvolvimento máximo
com os sarcófagos, esculpidos em pedra ou madeira.
d) A cultura egípcia foi profundamente marcada pela religião e pela
supremacia política do faraó. Esses dois elementos exerceram grande
influência nas artes (arquitetura, escultura, pintura, literatura) e na atividade
científica.
e) A gradação, a mistura de tonalidades e o claro-escuro não eram
utilizados.
• Resposta: B
ENEM – a arte grega é constituída pelo conjunto de todas as artes
que compuseram o cenário da grécia antiga. a pintura, arquitetura,
escultura, as artes cênicas, a literatura. em perfeição e harmonia, os
gregos antigos souberam retratar através de sua arte o seu cotidiano.
não é característica dessas produções:
a) simetria, equilíbrio e proporção.
b) preocupação com o realismo e exaltação da beleza humana.
c) pinturas e esculturas que exaltam os deuses acima da natureza.
d) retrato de seu cotidiano e da natureza de maneira idealizada.
e) valorização do belo.
• Resposta: D

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Historia da arte - período da antiguidade - resumo
Historia da arte - período da antiguidade - resumoHistoria da arte - período da antiguidade - resumo
Historia da arte - período da antiguidade - resumoAndrea Dressler
 
História da Arte
História da ArteHistória da Arte
História da ArteJaiza Nobre
 
Linha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da ArteLinha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da ArteJesrayne Nascimento
 
História da arte 1
História da arte 1História da arte 1
História da arte 1Andre Guerra
 
Aula 13 historia da arte.
Aula 13 historia da arte.Aula 13 historia da arte.
Aula 13 historia da arte.Rafael Serra
 
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-históriaArtes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-históriahbilinha
 
Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)Carlos Benjoino Bidu
 
Aula História da Arte_Introdução à história da arte segundo Gombrich
Aula História da Arte_Introdução à história da arte segundo GombrichAula História da Arte_Introdução à história da arte segundo Gombrich
Aula História da Arte_Introdução à história da arte segundo GombrichLila Donato
 
Breve estudo da história da arte
Breve estudo da história da arteBreve estudo da história da arte
Breve estudo da história da arteEliana Frade
 
Exercício de revisão sobre história da arte com gabarito
Exercício de revisão sobre história da arte com gabaritoExercício de revisão sobre história da arte com gabarito
Exercício de revisão sobre história da arte com gabaritoSuelen Freitas
 
História da Arte:: da Pré-história a Roma.
História da Arte:: da Pré-história a Roma.História da Arte:: da Pré-história a Roma.
História da Arte:: da Pré-história a Roma.Mauricio Mallet Duprat
 
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºBEscola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºBPriscila Barbosa
 
Aula 04 barroco-e_rococo
Aula 04 barroco-e_rococoAula 04 barroco-e_rococo
Aula 04 barroco-e_rococoMarcio Duarte
 

Mais procurados (20)

HistóRia Da Arte
HistóRia Da ArteHistóRia Da Arte
HistóRia Da Arte
 
Historia da arte - período da antiguidade - resumo
Historia da arte - período da antiguidade - resumoHistoria da arte - período da antiguidade - resumo
Historia da arte - período da antiguidade - resumo
 
Historia da arte
Historia da arteHistoria da arte
Historia da arte
 
História da Arte
História da ArteHistória da Arte
História da Arte
 
Linha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da ArteLinha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da Arte
 
Arte na linha do tempo
Arte na linha do tempo Arte na linha do tempo
Arte na linha do tempo
 
História da arte 1
História da arte 1História da arte 1
História da arte 1
 
Aula 13 historia da arte.
Aula 13 historia da arte.Aula 13 historia da arte.
Aula 13 historia da arte.
 
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-históriaArtes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
 
Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)
 
Aula História da Arte_Introdução à história da arte segundo Gombrich
Aula História da Arte_Introdução à história da arte segundo GombrichAula História da Arte_Introdução à história da arte segundo Gombrich
Aula História da Arte_Introdução à história da arte segundo Gombrich
 
Breve estudo da história da arte
Breve estudo da história da arteBreve estudo da história da arte
Breve estudo da história da arte
 
Exercício de revisão sobre história da arte com gabarito
Exercício de revisão sobre história da arte com gabaritoExercício de revisão sobre história da arte com gabarito
Exercício de revisão sobre história da arte com gabarito
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
Textos historia da arte Ensino Medio
Textos historia da arte Ensino MedioTextos historia da arte Ensino Medio
Textos historia da arte Ensino Medio
 
História da Arte:: da Pré-história a Roma.
História da Arte:: da Pré-história a Roma.História da Arte:: da Pré-história a Roma.
História da Arte:: da Pré-história a Roma.
 
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºBEscola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºB
 
Arte plásticas
Arte plásticasArte plásticas
Arte plásticas
 
Aula 04 barroco-e_rococo
Aula 04 barroco-e_rococoAula 04 barroco-e_rococo
Aula 04 barroco-e_rococo
 
Linha do tempo na arte
Linha do tempo na arteLinha do tempo na arte
Linha do tempo na arte
 

Semelhante a Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01

Semelhante a Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01 (20)

Curso de historia da arte
Curso de historia da arteCurso de historia da arte
Curso de historia da arte
 
4 breve viagem pela
4 breve viagem pela4 breve viagem pela
4 breve viagem pela
 
Arte grega escultura
Arte grega   esculturaArte grega   escultura
Arte grega escultura
 
Arte grega 2019
Arte grega 2019Arte grega 2019
Arte grega 2019
 
3 arte grega 2020
3 arte grega 20203 arte grega 2020
3 arte grega 2020
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
3.a arte na grécia
3.a arte na grécia3.a arte na grécia
3.a arte na grécia
 
3.a arte na grécia
3.a arte na grécia3.a arte na grécia
3.a arte na grécia
 
Arte.pptx
Arte.pptxArte.pptx
Arte.pptx
 
Arteterapia 02
Arteterapia 02Arteterapia 02
Arteterapia 02
 
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptxELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
 
Historia da arte unip
Historia da arte unipHistoria da arte unip
Historia da arte unip
 
Introdução à história em
Introdução à história emIntrodução à história em
Introdução à história em
 
artegregaesculturaarquiteturapintura
artegregaesculturaarquiteturapinturaartegregaesculturaarquiteturapintura
artegregaesculturaarquiteturapintura
 
A Arte ao Longo dos Secúlos
A Arte ao Longo dos SecúlosA Arte ao Longo dos Secúlos
A Arte ao Longo dos Secúlos
 
Alice e vitória.pptx
Alice e vitória.pptxAlice e vitória.pptx
Alice e vitória.pptx
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
História da Arte (Ana Cecília Soares) (Z-Library).pdf
História da Arte (Ana Cecília Soares) (Z-Library).pdfHistória da Arte (Ana Cecília Soares) (Z-Library).pdf
História da Arte (Ana Cecília Soares) (Z-Library).pdf
 
Arte rupestre
Arte rupestreArte rupestre
Arte rupestre
 

Mais de Carlos Benjoino Bidu

“Resumão” da Filosofia para o Vestibular
“Resumão” da Filosofia para o Vestibular“Resumão” da Filosofia para o Vestibular
“Resumão” da Filosofia para o VestibularCarlos Benjoino Bidu
 
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempo
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempoRevisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempo
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempoCarlos Benjoino Bidu
 
Uma Breve linha do Tempo: Século XX
Uma Breve linha do Tempo: Século XXUma Breve linha do Tempo: Século XX
Uma Breve linha do Tempo: Século XXCarlos Benjoino Bidu
 
Cultura de Massa e Indústria Cultural
Cultura de Massa e Indústria CulturalCultura de Massa e Indústria Cultural
Cultura de Massa e Indústria CulturalCarlos Benjoino Bidu
 
Partidos políticos, eleições e voto
Partidos políticos, eleições e votoPartidos políticos, eleições e voto
Partidos políticos, eleições e votoCarlos Benjoino Bidu
 
Esferas culturais: O Popular, o Erudito e o Patrimônio
Esferas culturais:  O Popular, o Erudito e o Patrimônio Esferas culturais:  O Popular, o Erudito e o Patrimônio
Esferas culturais: O Popular, o Erudito e o Patrimônio Carlos Benjoino Bidu
 
Cultura: definição antropológica
Cultura: definição antropológicaCultura: definição antropológica
Cultura: definição antropológicaCarlos Benjoino Bidu
 
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma Da Vinci, anatomia e a arte que transforma
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma Carlos Benjoino Bidu
 
Clássicos da Sociologia Brasileira
Clássicos da Sociologia BrasileiraClássicos da Sociologia Brasileira
Clássicos da Sociologia BrasileiraCarlos Benjoino Bidu
 
Organização dos Capítulos Livro 02 - 2021
Organização dos Capítulos   Livro 02  - 2021Organização dos Capítulos   Livro 02  - 2021
Organização dos Capítulos Livro 02 - 2021Carlos Benjoino Bidu
 
Atividades de História: Pré-História, Mesopotâmia e Egito
Atividades de História: Pré-História, Mesopotâmia e EgitoAtividades de História: Pré-História, Mesopotâmia e Egito
Atividades de História: Pré-História, Mesopotâmia e EgitoCarlos Benjoino Bidu
 

Mais de Carlos Benjoino Bidu (20)

Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
 
“Resumão” da Filosofia para o Vestibular
“Resumão” da Filosofia para o Vestibular“Resumão” da Filosofia para o Vestibular
“Resumão” da Filosofia para o Vestibular
 
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIARevisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIA
 
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempo
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempoRevisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempo
Revisão temporal do século XX e aplicação da linha do tempo
 
Arte: Vanguardas Europeias
Arte: Vanguardas EuropeiasArte: Vanguardas Europeias
Arte: Vanguardas Europeias
 
O que é Arte?
O que é Arte?O que é Arte?
O que é Arte?
 
Revisão SOCIOLOGIA
Revisão SOCIOLOGIARevisão SOCIOLOGIA
Revisão SOCIOLOGIA
 
Uma Breve linha do Tempo: Século XX
Uma Breve linha do Tempo: Século XXUma Breve linha do Tempo: Século XX
Uma Breve linha do Tempo: Século XX
 
Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos Sociais
 
Cultura de Massa e Indústria Cultural
Cultura de Massa e Indústria CulturalCultura de Massa e Indústria Cultural
Cultura de Massa e Indústria Cultural
 
Partidos políticos, eleições e voto
Partidos políticos, eleições e votoPartidos políticos, eleições e voto
Partidos políticos, eleições e voto
 
Esferas culturais: O Popular, o Erudito e o Patrimônio
Esferas culturais:  O Popular, o Erudito e o Patrimônio Esferas culturais:  O Popular, o Erudito e o Patrimônio
Esferas culturais: O Popular, o Erudito e o Patrimônio
 
Os 03 Poderes da Federação
Os 03 Poderes da FederaçãoOs 03 Poderes da Federação
Os 03 Poderes da Federação
 
Cultura: definição antropológica
Cultura: definição antropológicaCultura: definição antropológica
Cultura: definição antropológica
 
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma Da Vinci, anatomia e a arte que transforma
Da Vinci, anatomia e a arte que transforma
 
Cuidar de você
Cuidar de vocêCuidar de você
Cuidar de você
 
Clássicos da Sociologia Brasileira
Clássicos da Sociologia BrasileiraClássicos da Sociologia Brasileira
Clássicos da Sociologia Brasileira
 
A Sociologgia de Marx
A Sociologgia de MarxA Sociologgia de Marx
A Sociologgia de Marx
 
Organização dos Capítulos Livro 02 - 2021
Organização dos Capítulos   Livro 02  - 2021Organização dos Capítulos   Livro 02  - 2021
Organização dos Capítulos Livro 02 - 2021
 
Atividades de História: Pré-História, Mesopotâmia e Egito
Atividades de História: Pré-História, Mesopotâmia e EgitoAtividades de História: Pré-História, Mesopotâmia e Egito
Atividades de História: Pré-História, Mesopotâmia e Egito
 

Último

Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 

Último (20)

Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 

Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01

  • 1. Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01 Professor: Luis Henrique
  • 2. • A história da arte está relacionada à cultura dos mais variados povos existentes. Ela atravessa os tempos, criando e contando o passado e recriando o presente. A arte está presente a nossa volta e com ela compomos a história de uma sociedade. Cada objeto artístico apresenta uma finalidade. Desde a pré- história, o homem sempre criou elementos que o ajudassem a superar as suas necessidades e a vencer desafios.
  • 3. A arte Rupestre Uma das primeiras formas que o ser humano encontrou para deixar seus vestígios foi a pintura. A arte rupestre consistiu na maneira utilizada para se ilustrar sonhos e cenas do cotidiano.
  • 4. Escultura rupestre Esta figurinha tem apenas 11 cm de altura mas cerca de 25.000 anos de idade!? Isso mesmo, foi realizada na Pré-história. Era até bem pouco tempo a estátua feminina mais antiga escavada pelos arqueólogos. Foi encontrada nas margens do Danúbio, mas outras se encontraram nos Pirineus, na Península Itálica, nas margens do Reno, na Rússia, Sibéria e Ucrânia. Todas elas possuem características similares (já há estudos e escavações que afirmam que na África há esculturas ainda mais antigas!).
  • 5. Egito Antigo A Arte Egípcia nasceu há mais de 3000 anos a.C. e está ligada à religiosidade, visto que a maior parte das suas estátuas, pinturas, monumentos e obras arquitetônicas se manifesta em temas religiosos.
  • 6. A arte dos faraós. A lei da frontalidade e a hierarquização • A representação sem antes da beleza • Representação sempre da maior imagem e imagem central seria o faraó • O faraó além de ser a figura central, sua esposa e filhos eram representados menores, assim o faraó seria facilmente identificado.
  • 7. Arte da Grécia Antiga Contemplando a natureza, o artista se empolga pela vida e tenta, através da arte, exprimir suas manifestações. Na sua constante busca da perfeição, o artista grego cria uma arte de elaboração intelectual em que predomina o ritmo, o equilíbrio, a harmonia ideal. Eles têm como características: o racionalismo; o amor pela beleza; o interesse pelo homem, essa pequena criatura que é “a medida de todas as coisas”; e a democracia.
  • 8. No Período Clássico, passou-se a procurar movimento nas estátuas, para isto, se começou a usar o bronze que era mais resistente do que o mármore, podendo fixar o movimento sem se quebrar. Surge o nu feminino, pois no período arcaico, as figuras de mulher eram esculpidas sempre vestidas.
  • 9. • No Período Helenístico, podemos observar o crescente naturalismo: os seres humanos não eram representados apenas de acordo com a idade e a personalidade, mas também segundo as emoções e o estado de espírito de um momento. • O grande desafio e a grande conquista da escultura do período helenístico foi a representação não de uma figura apenas, mas de grupos de figuras que mantivessem a sugestão de mobilidade e fossem bonitos de todos os ângulos que pudessem ser observados.
  • 10. ARTE ROMANA • A arte romana, referente à época artística do Império romano do ocidente, foi muito influenciada pela cultura da grécia antiga e estende-se do século VIII a.C ao século IV d.C. difundindo-se por diversas expressões artísticas desde a construção de diversas tipologias de edifícios públicos, pintura afresco à escultura, etc.
  • 11. ARQUITETURA • As construção eram de cinco espécies, de acordo com as funções: 1) Religião 2) Comércio e civismo 3) Higiene 4) Divertimentos 5) Monumentos decorativos
  • 12. (Enem) • A pintura rupestre acima, que é um patrimônio cultural brasileiro, expressa: • a) o conflito entre os povos indígenas e os europeus durante o processo de colonização do Brasil. b) a organização social e política de um povo indígena e a hierarquia entre seus membros. c) aspectos da vida cotidiana de grupos que viveram durante a chamada pré- história do Brasil. d) os rituais que envolvem sacrifícios de grandes dinossauros atualmente extintos. e) a constante guerra entre diferentes grupos paleoíndios da América durante o período colonial.
  • 14. "O termo Pré-história foi criado em 1851 e pretendia designar o período da vida da espécie humana anterior à invenção da escrita. A história seria estudada, portanto, a partir do momento em que surgiram os primeiros documentos escritos. Essa ideia é hoje muito criticada, afinal, os humanos que não sabiam escrever também têm história". • Adaptado: www.sohistoria.com.br. consulta 19.06.2020 Por que o termo Pré-História pode ser considerado inadequado? a) Não se trata de um termo inadequado, apenas um modo de nomear parte da história. b) Pré-história é um conceito inventado pelos americanos para diminuir a importância da civilização africana dentro do mundo. c) O termo pode passar a falsa ideia de que os povos que não conheciam a escrita não fizeram parte da História excluindo civilizações importantes como as indígenas. d) A ideia de Pré-história exclui todos aqueles povos que não foram colonizados pelos europeus no século XV.
  • 16. 2011 ENEM –Exame Nacional do Ensino Médio –Prova Cinza- Segundo dia DISCIPLINA: Linguagens e códigos e suas tecnologias • Gravuras e pinturas são duas modalidades da prática gráfica rupestre, feitas com recursos técnicos diferentes. Existem vastas áreas nas quais há dominância de uma ou outra técnica no Brasil, o que não impede que ambas coexistam no mesmo espaço. Mas em todas as regiões há mãos, pés, antropomorfos e zoomorfos. Os grafismos realizados em blocos ou paredes foram gravados por meio de diversos recursos: picoteamento, entalhes e raspados. • Nas figuras que representam a arte da pré-história brasileira e estão localizadas no sítio arqueológico da Serra da Capivara, estado do Piauí, e, com base no texto, identificam-se a) imagens do cotidiano que sugerem caçadas, danças, manifestações rituais. b) cenas nas quais prevalece o grafismo entalhado em superfícies previamente polidas. c) aspectos recentes, cujo procedimento de datação indica o recuo das cronologias da prática pré- histórica. d) situações ilusórias na reconstituição da pré- história, pois se localizam em ambientes degradados e) grafismos rupestres que comprovam que foram realizados por pessoas com sensibilidade estética.
  • 18. (UFMS) Sobre a arte egípcia, é incorreto afirmar: a) As grandes manifestações da arquitetura egípcia foram os magníficos templos religiosos, as pirâmides, os hipogeus e as mastabas. b) Na pintura, as figuras eram representadas com os olhos e os ombros em perfil, embora com o restante do corpo de frente. c) A escultura egípcia obedecia a uma orientação predominantemente religiosa. Eram numerosas as estátuas esculpidas com a finalidade de ficar dentro de túmulos. A escultura egípcia atingiu seu desenvolvimento máximo com os sarcófagos, esculpidos em pedra ou madeira. d) A cultura egípcia foi profundamente marcada pela religião e pela supremacia política do faraó. Esses dois elementos exerceram grande influência nas artes (arquitetura, escultura, pintura, literatura) e na atividade científica. e) A gradação, a mistura de tonalidades e o claro-escuro não eram utilizados.
  • 20. ENEM – a arte grega é constituída pelo conjunto de todas as artes que compuseram o cenário da grécia antiga. a pintura, arquitetura, escultura, as artes cênicas, a literatura. em perfeição e harmonia, os gregos antigos souberam retratar através de sua arte o seu cotidiano. não é característica dessas produções: a) simetria, equilíbrio e proporção. b) preocupação com o realismo e exaltação da beleza humana. c) pinturas e esculturas que exaltam os deuses acima da natureza. d) retrato de seu cotidiano e da natureza de maneira idealizada. e) valorização do belo.