SlideShare uma empresa Scribd logo
Castanhos ou azuis ?
Hereditariedade da cor dos olhos
Olhem uns para os outros:
Quantos têm olhos azuis? Quantos têm olhos castanhos?
Se eu não tiver olhos azuis os meus filhos podem ter?
E se eu casar com alguém de olhos azuis ?
Já vou ter filhos de olhos azuis?
2
Quantas cores podem ter os olhos ?
3
Vejamos o caso desta família:
Marisa
António
Joaquim Maria
Clara
João Teresa Carolina Inês
Rui
4
Marisa
António
Joaquim Maria
Clara
João Teresa Carolina Inês
Rui
Como se chamam os pais da Clara?
Quem é o avô paterno da Teresa?
Qual a relação familiar entre a Inês e o João ? E entre o João e a Maria ?
5
Marisa
António
Joaquim Maria
Clara
João Teresa Carolina Inês
Rui
♂ homem
♀ mulher
Indivíduos com os
olhos de cor azul
Indivíduos com os
olhos de cor castanhos
casamento
descendência
Árvore genealógica
6existem mais simbologias para outras situações
Marisa
António
Joaquim Maria
Clara
João Teresa Carolina Inês
Rui
Quantos membros da família têm olhos azuis? E castanhos?
De uma maneira geral é mais frequente encontrar pessoas de olhos
castanhos do que de olhos azuis!
7
Cada característica é determinada por um ou vários genes.
Cada um de nós recebeu duas cópias desse gene (alelos):
uma do nosso pai e outra da nossa mãe.
A interacção entre os alelos do gene determina a forma da característica.
Neste caso a interacção entre os dois alelos do gene “cor dos olhos”
vai determinar se eles serão azuis ou castanhos.
8
Cromossoma que contém o gene que
determina a cor dos olhos
Gene que determina a
cor dos olhos (versão
“olhos castanhos”)
Quando os dois alelos são iguais
não há dúvidas quanto à forma
da característica.
Dois alelos “olhos castanhos” =
olhos castanhos.
Dois alelos “olhos azuis” = olhos
azuis.
Quando os dois alelos são
diferentes eles interagem e
normalmente só um deles se
manifesta.
Um alelo “olhos castanhos” e
outro alelo “olhos azuis” = olhos
castanhos
9
Combinação de alelos  característica
Castanho + Castanho  olhos castanhos
Castanho + Azul  olhos castanhos
Azul + Azul  olhos azuis
10
Marisa
António
Joaquim Maria
Clara
João Teresa Carolina Inês
Rui
Indica o conjunto de informações (genes) para a cor dos olhos:
do Rui: do Joaquim: do António:
11
Rui (pai do António) Marisa (mãe do António)
Como ficou o António com olhos castanhos?
AntónioA distribuição dos alelos do gene
na formação dos gâmetas é
aleatória (“ao calhas”).
Da mesma maneira, a combinação
dos alelos na fecundação também
é aleatória.
12
C – gene que determina cor dos olhos castanha
c – gene que determina cor dos olhos azul
Combinação possíveis dos genes dos pais do António na fecundação
♀
♂
c c
C Cc Cc
C Cc Cc
Marisa (mãe)
Rui
(pai)
O alelo C é dominante
sobre o c que é recessivo.
A interacção entre dois alelos
diferentes determina que seja o
dominante a manifestar-se
Como ficou o António com olhos castanhos?
Marisa (mãe do António)
cc
= alelo versão “olhos azuis”
+ alelo versão “olhos azuis”
Rui (pai do António)
CC
= alelo versão “olhos castanhos”
+ alelo versão “olhos castanho”
Alelo “olhos castanhos” + alelo “olhos azuis” = Cc  olhos castanhos 13
Genótipo Fenótipo
Rui CC Olhos castanhos
Marisa cc Olhos azuis
António Cc Olhos castanhos
Joaquim cc Olhos azuis
Maria CC Olhos castanhos
Clara Cc Olhos castanhos
Em Genética é habitual usar a mesma
letra para representar o gene:
usa-se uma maiúscula para o dominante
e uma minúscula para o recessivo e
escreve-se sempre a letra do dominante
primeiro.
Genótipo
Combinação de genes para uma
determinada característica
Exemplo: CC
(os dois alelos para a cor dos olhos
determinam a cor castanha)
Fenótipo
Forma como a característica se
manifesta (determinada pelos genes)
Exemplo: olhos castanhos
(a pessoa tem olhos castanhos)
14
C – alelo que determina cor castanha
c – alelo que determina cor azul
Como se distribuíram os genes nos filhos do António e da Clara?
António Clara
Cc Cc
Probabilidade de combinação
dos genes na fecundação
Genótipo ¼  25% CC
¼ + ¼ =1/2  50% Cc
¼  25% cc
Fenótipo 75% Olhos castanhos
25% Olhos azuis
♀
♂ C c
C CC Cc
c Cc cc
15
João Teresa
Carolina
Inês
Genótipo Fenótipo
António Cc Olhos castanhos
Clara Cc Olhos castanhos
João CC Olhos castanhos
Teresa Cc Olhos castanhos
Carolina Cc Olhos castanhos
Inês cc Olhos azuis
Quando se possui as duas
versões do gene iguais (CC,
cc) diz-se que é homozigótico.
Quando se possui as duas
versões do gene diferentes
(Cc) diz-se que é
heterozigótico.
Como se distribuiram os genes nos filhos do António e da Clara?
16
Marisa
António
Joaquim Maria
Clara
João Teresa Carolina Inês
Rui
Quais são os genótipos da Teresa, do Joaquim e da Maria?
E os fenótipos?
17
Marisa
António
Joaquim Maria
Clara
João Teresa Carolina Inês
Rui
Quais são os indivíduos homozigóticos? E heterozigóticos?
18
Marisa
António
Joaquim Maria
Clara
João Teresa Carolina Inês
Rui
Comenta a frase: “A Clara tem olhos castanhos, é homozigótica e o seu genótipo é
Cc.”
19
20
BIBLIOGRAFIA:
•ANTUNES, Cristina; BISPO, Manuela e GUINDEIRA, Paula - Descobrir
a Terra (Ciências Naturais – 3ºciclo do ensino básico). Porto: Areal
Editores, 2004.
•STOPPARD, Miriam - O corpo da mulher. Círculo de Leitores. Edição
original: 1994, Dorling Kindersley Limited)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Abertura e fecho dos estomas
Abertura e fecho dos estomasAbertura e fecho dos estomas
Abertura e fecho dos estomas
Dina do Céu Lopes Araújo
 
9.genetica.ppt.hereditariedade
9.genetica.ppt.hereditariedade9.genetica.ppt.hereditariedade
9.genetica.ppt.hereditariedade
juniortaro
 
Mutações
Mutações Mutações
Mutações
Isabel Lopes
 
Hereditariedade Humana
Hereditariedade HumanaHereditariedade Humana
Hereditariedade Humana
Isabel Lopes
 
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º AnoResumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Vitor Perfeito
 
Relatório extração dna
Relatório extração dnaRelatório extração dna
Relatório extração dna
margaridabt
 
Biologia 11 reprodução assexuada
Biologia 11   reprodução assexuadaBiologia 11   reprodução assexuada
Biologia 11 reprodução assexuada
Nuno Correia
 
Exercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estruturaExercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Andreia Carvalho
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Isaura Mourão
 
Regulação do funcionamento dos sistemas reprodutores
Regulação do funcionamento dos sistemas reprodutoresRegulação do funcionamento dos sistemas reprodutores
Regulação do funcionamento dos sistemas reprodutores
Isabel Lopes
 
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11ºExtração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Francisco Palaio
 
Relatorio sobre extração de fungos
Relatorio sobre extração de fungosRelatorio sobre extração de fungos
Relatorio sobre extração de fungos
Ana Gab
 
Meiose
MeioseMeiose
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º anoCrescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Ana Mestre
 
Bio12-Extensões da genética mendeliana
Bio12-Extensões da genética mendelianaBio12-Extensões da genética mendeliana
Bio12-Extensões da genética mendeliana
Rita Rainho
 
(9) biologia e geologia 10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares
(9) biologia e geologia   10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares(9) biologia e geologia   10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares
(9) biologia e geologia 10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares
Hugo Martins
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
margaridabt
 
Fichas revisão fisica 10 e 11 tipo exame
Fichas revisão fisica 10 e 11 tipo exameFichas revisão fisica 10 e 11 tipo exame
Fichas revisão fisica 10 e 11 tipo exame
Fisica-Quimica
 
Teste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º anoTeste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º ano
José Luís Alves
 
Relatório experimental modelo
Relatório experimental modeloRelatório experimental modelo
Relatório experimental modelo
Angela Boucinha
 

Mais procurados (20)

Abertura e fecho dos estomas
Abertura e fecho dos estomasAbertura e fecho dos estomas
Abertura e fecho dos estomas
 
9.genetica.ppt.hereditariedade
9.genetica.ppt.hereditariedade9.genetica.ppt.hereditariedade
9.genetica.ppt.hereditariedade
 
Mutações
Mutações Mutações
Mutações
 
Hereditariedade Humana
Hereditariedade HumanaHereditariedade Humana
Hereditariedade Humana
 
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º AnoResumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
 
Relatório extração dna
Relatório extração dnaRelatório extração dna
Relatório extração dna
 
Biologia 11 reprodução assexuada
Biologia 11   reprodução assexuadaBiologia 11   reprodução assexuada
Biologia 11 reprodução assexuada
 
Exercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estruturaExercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
 
Regulação do funcionamento dos sistemas reprodutores
Regulação do funcionamento dos sistemas reprodutoresRegulação do funcionamento dos sistemas reprodutores
Regulação do funcionamento dos sistemas reprodutores
 
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11ºExtração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
 
Relatorio sobre extração de fungos
Relatorio sobre extração de fungosRelatorio sobre extração de fungos
Relatorio sobre extração de fungos
 
Meiose
MeioseMeiose
Meiose
 
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º anoCrescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
 
Bio12-Extensões da genética mendeliana
Bio12-Extensões da genética mendelianaBio12-Extensões da genética mendeliana
Bio12-Extensões da genética mendeliana
 
(9) biologia e geologia 10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares
(9) biologia e geologia   10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares(9) biologia e geologia   10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares
(9) biologia e geologia 10º ano - trocas gasosas em seres multicelulares
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
 
Fichas revisão fisica 10 e 11 tipo exame
Fichas revisão fisica 10 e 11 tipo exameFichas revisão fisica 10 e 11 tipo exame
Fichas revisão fisica 10 e 11 tipo exame
 
Teste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º anoTeste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º ano
 
Relatório experimental modelo
Relatório experimental modeloRelatório experimental modelo
Relatório experimental modelo
 

Destaque

Fichas grafemas
Fichas grafemasFichas grafemas
Fichas grafemas
lucia ferreira
 
282168192 a-grande-aventura-1º-ano-portugues
282168192 a-grande-aventura-1º-ano-portugues282168192 a-grande-aventura-1º-ano-portugues
282168192 a-grande-aventura-1º-ano-portugues
Sónia Pereira
 
Fichasavaliaomensal1ano 130524102908-phpapp02
Fichasavaliaomensal1ano 130524102908-phpapp02Fichasavaliaomensal1ano 130524102908-phpapp02
Fichasavaliaomensal1ano 130524102908-phpapp02
Sónia Pereira
 
Português estudar para os testes - 1º ano
Português  estudar para os testes - 1º anoPortuguês  estudar para os testes - 1º ano
Português estudar para os testes - 1º ano
Sónia Pereira
 
Educateca 3º ano desafios
Educateca 3º ano desafiosEducateca 3º ano desafios
Educateca 3º ano desafios
Sílvia Rocha
 
Atividade para trabalhar com dificuldades ortográficas
Atividade para trabalhar com dificuldades ortográficasAtividade para trabalhar com dificuldades ortográficas
Atividade para trabalhar com dificuldades ortográficas
Daiana Neumann
 
282722852 a-grande-aventura-caderno-de-fichas-portugues-1ºano
282722852 a-grande-aventura-caderno-de-fichas-portugues-1ºano282722852 a-grande-aventura-caderno-de-fichas-portugues-1ºano
282722852 a-grande-aventura-caderno-de-fichas-portugues-1ºano
Sónia Pereira
 
Fichas de avaliao carochinha
Fichas de avaliao carochinhaFichas de avaliao carochinha
Fichas de avaliao carochinha
marcio083
 
Fichas de Avaliação Estudo do Meio_3.º Ano
Fichas de Avaliação Estudo do Meio_3.º AnoFichas de Avaliação Estudo do Meio_3.º Ano
Fichas de Avaliação Estudo do Meio_3.º Ano
Marta Viegas
 
Apostila de-matemática_adaptada
Apostila de-matemática_adaptadaApostila de-matemática_adaptada
Apostila de-matemática_adaptada
Isa ...
 
Livro treino caligráfico 1º ano
Livro treino caligráfico 1º anoLivro treino caligráfico 1º ano
Livro treino caligráfico 1º ano
Sílvia Carneiro
 
Fichas de Trabalho Carochinha 1º ano
Fichas de Trabalho Carochinha 1º anoFichas de Trabalho Carochinha 1º ano
Fichas de Trabalho Carochinha 1º ano
Ana Picão
 
Fichas 28 palavras
Fichas 28 palavrasFichas 28 palavras
Fichas 28 palavras
Celina Sousa
 
94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao
94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao
94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao
Eduardo Lopes
 
Apostila matemática em pdf
Apostila  matemática em pdfApostila  matemática em pdf
Apostila matemática em pdf
Isa ...
 

Destaque (15)

Fichas grafemas
Fichas grafemasFichas grafemas
Fichas grafemas
 
282168192 a-grande-aventura-1º-ano-portugues
282168192 a-grande-aventura-1º-ano-portugues282168192 a-grande-aventura-1º-ano-portugues
282168192 a-grande-aventura-1º-ano-portugues
 
Fichasavaliaomensal1ano 130524102908-phpapp02
Fichasavaliaomensal1ano 130524102908-phpapp02Fichasavaliaomensal1ano 130524102908-phpapp02
Fichasavaliaomensal1ano 130524102908-phpapp02
 
Português estudar para os testes - 1º ano
Português  estudar para os testes - 1º anoPortuguês  estudar para os testes - 1º ano
Português estudar para os testes - 1º ano
 
Educateca 3º ano desafios
Educateca 3º ano desafiosEducateca 3º ano desafios
Educateca 3º ano desafios
 
Atividade para trabalhar com dificuldades ortográficas
Atividade para trabalhar com dificuldades ortográficasAtividade para trabalhar com dificuldades ortográficas
Atividade para trabalhar com dificuldades ortográficas
 
282722852 a-grande-aventura-caderno-de-fichas-portugues-1ºano
282722852 a-grande-aventura-caderno-de-fichas-portugues-1ºano282722852 a-grande-aventura-caderno-de-fichas-portugues-1ºano
282722852 a-grande-aventura-caderno-de-fichas-portugues-1ºano
 
Fichas de avaliao carochinha
Fichas de avaliao carochinhaFichas de avaliao carochinha
Fichas de avaliao carochinha
 
Fichas de Avaliação Estudo do Meio_3.º Ano
Fichas de Avaliação Estudo do Meio_3.º AnoFichas de Avaliação Estudo do Meio_3.º Ano
Fichas de Avaliação Estudo do Meio_3.º Ano
 
Apostila de-matemática_adaptada
Apostila de-matemática_adaptadaApostila de-matemática_adaptada
Apostila de-matemática_adaptada
 
Livro treino caligráfico 1º ano
Livro treino caligráfico 1º anoLivro treino caligráfico 1º ano
Livro treino caligráfico 1º ano
 
Fichas de Trabalho Carochinha 1º ano
Fichas de Trabalho Carochinha 1º anoFichas de Trabalho Carochinha 1º ano
Fichas de Trabalho Carochinha 1º ano
 
Fichas 28 palavras
Fichas 28 palavrasFichas 28 palavras
Fichas 28 palavras
 
94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao
94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao
94071757 caderno-de-atividades-alfabetizacao
 
Apostila matemática em pdf
Apostila  matemática em pdfApostila  matemática em pdf
Apostila matemática em pdf
 

Semelhante a Hereditariedade da cor dos olhos

07 Hereditariedade humana
07 Hereditariedade humana07 Hereditariedade humana
07 Hereditariedade humana
Teresa Monteiro
 
Biologia noções de probabilidade aplicadas à genética
Biologia    noções de probabilidade aplicadas à genéticaBiologia    noções de probabilidade aplicadas à genética
Biologia noções de probabilidade aplicadas à genética
Adrianne Mendonça
 
5 2008-2009-9ano-noesbsicasdehereditariedade-110204162534-phpapp01
5 2008-2009-9ano-noesbsicasdehereditariedade-110204162534-phpapp015 2008-2009-9ano-noesbsicasdehereditariedade-110204162534-phpapp01
5 2008-2009-9ano-noesbsicasdehereditariedade-110204162534-phpapp01
Pelo Siro
 
355611509-HEREDITARIEDADE-pdf.pdf
355611509-HEREDITARIEDADE-pdf.pdf355611509-HEREDITARIEDADE-pdf.pdf
355611509-HEREDITARIEDADE-pdf.pdf
mariagrave
 
Biologia 1º ano gametogênese
Biologia 1º ano  gametogêneseBiologia 1º ano  gametogênese
Biologia 1º ano gametogênese
Carlos Magno Braga
 
Genetica
GeneticaGenetica
Genetica
Mafransinop
 
www.CentroApoio.com - Biologia - Genética.
www.CentroApoio.com -  Biologia - Genética.www.CentroApoio.com -  Biologia - Genética.
www.CentroApoio.com - Biologia - Genética.
Vídeo Aulas Apoio
 
9º 4.1
9º 4.19º 4.1
9º 4.1
Nuno Coelho
 
Calopsitas Mansas - www.calopsitabr.blogspot.com
Calopsitas Mansas - www.calopsitabr.blogspot.comCalopsitas Mansas - www.calopsitabr.blogspot.com
Calopsitas Mansas - www.calopsitabr.blogspot.com
Antonio Silva
 
genetica.ppt
genetica.pptgenetica.ppt
genetica.ppt
gracielatonin
 
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
James Martins
 

Semelhante a Hereditariedade da cor dos olhos (11)

07 Hereditariedade humana
07 Hereditariedade humana07 Hereditariedade humana
07 Hereditariedade humana
 
Biologia noções de probabilidade aplicadas à genética
Biologia    noções de probabilidade aplicadas à genéticaBiologia    noções de probabilidade aplicadas à genética
Biologia noções de probabilidade aplicadas à genética
 
5 2008-2009-9ano-noesbsicasdehereditariedade-110204162534-phpapp01
5 2008-2009-9ano-noesbsicasdehereditariedade-110204162534-phpapp015 2008-2009-9ano-noesbsicasdehereditariedade-110204162534-phpapp01
5 2008-2009-9ano-noesbsicasdehereditariedade-110204162534-phpapp01
 
355611509-HEREDITARIEDADE-pdf.pdf
355611509-HEREDITARIEDADE-pdf.pdf355611509-HEREDITARIEDADE-pdf.pdf
355611509-HEREDITARIEDADE-pdf.pdf
 
Biologia 1º ano gametogênese
Biologia 1º ano  gametogêneseBiologia 1º ano  gametogênese
Biologia 1º ano gametogênese
 
Genetica
GeneticaGenetica
Genetica
 
www.CentroApoio.com - Biologia - Genética.
www.CentroApoio.com -  Biologia - Genética.www.CentroApoio.com -  Biologia - Genética.
www.CentroApoio.com - Biologia - Genética.
 
9º 4.1
9º 4.19º 4.1
9º 4.1
 
Calopsitas Mansas - www.calopsitabr.blogspot.com
Calopsitas Mansas - www.calopsitabr.blogspot.comCalopsitas Mansas - www.calopsitabr.blogspot.com
Calopsitas Mansas - www.calopsitabr.blogspot.com
 
genetica.ppt
genetica.pptgenetica.ppt
genetica.ppt
 
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
 

Mais de isabelourenco

Riscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalhoRiscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalho
isabelourenco
 
Stress no local de trabalho
Stress no local de trabalhoStress no local de trabalho
Stress no local de trabalho
isabelourenco
 
Riscos associados ao ambiente térmico
Riscos associados ao ambiente térmicoRiscos associados ao ambiente térmico
Riscos associados ao ambiente térmico
isabelourenco
 
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalhoRiscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalho
isabelourenco
 
Riscos associados a electricidade
Riscos associados a electricidadeRiscos associados a electricidade
Riscos associados a electricidade
isabelourenco
 
Risco de incêndio e explosão
Risco de incêndio e explosãoRisco de incêndio e explosão
Risco de incêndio e explosão
isabelourenco
 
Riscos profissionais i
Riscos profissionais iRiscos profissionais i
Riscos profissionais i
isabelourenco
 
Viver No EspaçO
Viver No EspaçOViver No EspaçO
Viver No EspaçO
isabelourenco
 
Foi Há 40 Anos
Foi Há 40 AnosFoi Há 40 Anos
Foi Há 40 Anos
isabelourenco
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
isabelourenco
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
isabelourenco
 
Utilizações da Genética
Utilizações da GenéticaUtilizações da Genética
Utilizações da Genética
isabelourenco
 
Hereditariedade dos Grupos SanguíNeos
Hereditariedade dos Grupos SanguíNeosHereditariedade dos Grupos SanguíNeos
Hereditariedade dos Grupos SanguíNeos
isabelourenco
 
O Material Genetico
O Material GeneticoO Material Genetico
O Material Genetico
isabelourenco
 

Mais de isabelourenco (14)

Riscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalhoRiscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalho
 
Stress no local de trabalho
Stress no local de trabalhoStress no local de trabalho
Stress no local de trabalho
 
Riscos associados ao ambiente térmico
Riscos associados ao ambiente térmicoRiscos associados ao ambiente térmico
Riscos associados ao ambiente térmico
 
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalhoRiscos associados à iluminação nos locais de trabalho
Riscos associados à iluminação nos locais de trabalho
 
Riscos associados a electricidade
Riscos associados a electricidadeRiscos associados a electricidade
Riscos associados a electricidade
 
Risco de incêndio e explosão
Risco de incêndio e explosãoRisco de incêndio e explosão
Risco de incêndio e explosão
 
Riscos profissionais i
Riscos profissionais iRiscos profissionais i
Riscos profissionais i
 
Viver No EspaçO
Viver No EspaçOViver No EspaçO
Viver No EspaçO
 
Foi Há 40 Anos
Foi Há 40 AnosFoi Há 40 Anos
Foi Há 40 Anos
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
Utilizações da Genética
Utilizações da GenéticaUtilizações da Genética
Utilizações da Genética
 
Hereditariedade dos Grupos SanguíNeos
Hereditariedade dos Grupos SanguíNeosHereditariedade dos Grupos SanguíNeos
Hereditariedade dos Grupos SanguíNeos
 
O Material Genetico
O Material GeneticoO Material Genetico
O Material Genetico
 

Último

Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 

Último (20)

Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 

Hereditariedade da cor dos olhos

  • 1. Castanhos ou azuis ? Hereditariedade da cor dos olhos
  • 2. Olhem uns para os outros: Quantos têm olhos azuis? Quantos têm olhos castanhos? Se eu não tiver olhos azuis os meus filhos podem ter? E se eu casar com alguém de olhos azuis ? Já vou ter filhos de olhos azuis? 2
  • 3. Quantas cores podem ter os olhos ? 3
  • 4. Vejamos o caso desta família: Marisa António Joaquim Maria Clara João Teresa Carolina Inês Rui 4
  • 5. Marisa António Joaquim Maria Clara João Teresa Carolina Inês Rui Como se chamam os pais da Clara? Quem é o avô paterno da Teresa? Qual a relação familiar entre a Inês e o João ? E entre o João e a Maria ? 5
  • 6. Marisa António Joaquim Maria Clara João Teresa Carolina Inês Rui ♂ homem ♀ mulher Indivíduos com os olhos de cor azul Indivíduos com os olhos de cor castanhos casamento descendência Árvore genealógica 6existem mais simbologias para outras situações
  • 7. Marisa António Joaquim Maria Clara João Teresa Carolina Inês Rui Quantos membros da família têm olhos azuis? E castanhos? De uma maneira geral é mais frequente encontrar pessoas de olhos castanhos do que de olhos azuis! 7
  • 8. Cada característica é determinada por um ou vários genes. Cada um de nós recebeu duas cópias desse gene (alelos): uma do nosso pai e outra da nossa mãe. A interacção entre os alelos do gene determina a forma da característica. Neste caso a interacção entre os dois alelos do gene “cor dos olhos” vai determinar se eles serão azuis ou castanhos. 8
  • 9. Cromossoma que contém o gene que determina a cor dos olhos Gene que determina a cor dos olhos (versão “olhos castanhos”) Quando os dois alelos são iguais não há dúvidas quanto à forma da característica. Dois alelos “olhos castanhos” = olhos castanhos. Dois alelos “olhos azuis” = olhos azuis. Quando os dois alelos são diferentes eles interagem e normalmente só um deles se manifesta. Um alelo “olhos castanhos” e outro alelo “olhos azuis” = olhos castanhos 9
  • 10. Combinação de alelos  característica Castanho + Castanho  olhos castanhos Castanho + Azul  olhos castanhos Azul + Azul  olhos azuis 10
  • 11. Marisa António Joaquim Maria Clara João Teresa Carolina Inês Rui Indica o conjunto de informações (genes) para a cor dos olhos: do Rui: do Joaquim: do António: 11
  • 12. Rui (pai do António) Marisa (mãe do António) Como ficou o António com olhos castanhos? AntónioA distribuição dos alelos do gene na formação dos gâmetas é aleatória (“ao calhas”). Da mesma maneira, a combinação dos alelos na fecundação também é aleatória. 12
  • 13. C – gene que determina cor dos olhos castanha c – gene que determina cor dos olhos azul Combinação possíveis dos genes dos pais do António na fecundação ♀ ♂ c c C Cc Cc C Cc Cc Marisa (mãe) Rui (pai) O alelo C é dominante sobre o c que é recessivo. A interacção entre dois alelos diferentes determina que seja o dominante a manifestar-se Como ficou o António com olhos castanhos? Marisa (mãe do António) cc = alelo versão “olhos azuis” + alelo versão “olhos azuis” Rui (pai do António) CC = alelo versão “olhos castanhos” + alelo versão “olhos castanho” Alelo “olhos castanhos” + alelo “olhos azuis” = Cc  olhos castanhos 13
  • 14. Genótipo Fenótipo Rui CC Olhos castanhos Marisa cc Olhos azuis António Cc Olhos castanhos Joaquim cc Olhos azuis Maria CC Olhos castanhos Clara Cc Olhos castanhos Em Genética é habitual usar a mesma letra para representar o gene: usa-se uma maiúscula para o dominante e uma minúscula para o recessivo e escreve-se sempre a letra do dominante primeiro. Genótipo Combinação de genes para uma determinada característica Exemplo: CC (os dois alelos para a cor dos olhos determinam a cor castanha) Fenótipo Forma como a característica se manifesta (determinada pelos genes) Exemplo: olhos castanhos (a pessoa tem olhos castanhos) 14 C – alelo que determina cor castanha c – alelo que determina cor azul
  • 15. Como se distribuíram os genes nos filhos do António e da Clara? António Clara Cc Cc Probabilidade de combinação dos genes na fecundação Genótipo ¼  25% CC ¼ + ¼ =1/2  50% Cc ¼  25% cc Fenótipo 75% Olhos castanhos 25% Olhos azuis ♀ ♂ C c C CC Cc c Cc cc 15
  • 16. João Teresa Carolina Inês Genótipo Fenótipo António Cc Olhos castanhos Clara Cc Olhos castanhos João CC Olhos castanhos Teresa Cc Olhos castanhos Carolina Cc Olhos castanhos Inês cc Olhos azuis Quando se possui as duas versões do gene iguais (CC, cc) diz-se que é homozigótico. Quando se possui as duas versões do gene diferentes (Cc) diz-se que é heterozigótico. Como se distribuiram os genes nos filhos do António e da Clara? 16
  • 17. Marisa António Joaquim Maria Clara João Teresa Carolina Inês Rui Quais são os genótipos da Teresa, do Joaquim e da Maria? E os fenótipos? 17
  • 18. Marisa António Joaquim Maria Clara João Teresa Carolina Inês Rui Quais são os indivíduos homozigóticos? E heterozigóticos? 18
  • 19. Marisa António Joaquim Maria Clara João Teresa Carolina Inês Rui Comenta a frase: “A Clara tem olhos castanhos, é homozigótica e o seu genótipo é Cc.” 19
  • 20. 20 BIBLIOGRAFIA: •ANTUNES, Cristina; BISPO, Manuela e GUINDEIRA, Paula - Descobrir a Terra (Ciências Naturais – 3ºciclo do ensino básico). Porto: Areal Editores, 2004. •STOPPARD, Miriam - O corpo da mulher. Círculo de Leitores. Edição original: 1994, Dorling Kindersley Limited)