SlideShare uma empresa Scribd logo
ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR LEVINDO LAMBERT RO35B3
DECRETO Nº 4797 DE 21/11/55
RUA SAFIRA, 282 – PROGRESSO




                       PROJETO GEOARTE


                         Formas Geométricas




                              SALINAS/MG – 2009
Contexto e justificativa


A Escola Estadual Professor Levindo Lambert, situada à rua Safira, 288, Bairro Progresso,
Salinas, Minas Gerais. Atendendo alunos de baixa renda, moradores da periferia da
cidade e de comunidades rurais, sendo 597 alunos do Ensino Fundamental e 340 do
Ensino Médio. A escola conta com 3 supervisores, 1 secretário, 4 auxiliares de secretaria,
2 vice-diretores, 9 ajudantes de serviços gerais, seu corpo docente é composto por 40
professores, habilitados, comprometidos, responsáveis e solidários.
De acordo os resultados apresentados em simulados aplicados pela escola, avaliações do
estado, Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, notamos as
dificuldades que os alunos apresentam em matemática. Trabalhamos com alunos de
baixa auto-estima, que não se interessam pelos estudos e frequentam a escola por causa
de bolsas doadas pelo governo e pela merenda escolar, pois muitos não têm uma
alimentação adequada em casa, vindos de famílias desestruturadas. A escola recebe
alunos que vieram das séries iniciais com deficiência na aprendizagem e para corrigir
essa deficiência lançamos mão do projeto, na tentativa de reverter o quadro.
A escola decidiu montar um projeto, onde os professores criarão oficinas, para que o
aluno vivencie, de forma criativa, poética e artística, situações que envolvam a
matemática e a geometria.
Neste projeto envolveremos os professores de matemática, artes, química, ciências,
sociologia, física e supervisores. Os alunos que participarão serão, em média, 12 alunos
de cada ano do ensino fundamental e médio. Como a escola conta com alunos de 6.º ao
9.º ano do ensino fundamental e 1.º ao 3.º ano do ensino médio, teremos 90 alunos
envolvidos.
A realização desse projeto poderá vir a contribuir na formação pedagógica do professor;
através de oficinas, do estudo dos módulos e atividades do GDP, nos seguintes aspectos:
desmistificação da matemática, gosto pela matemática, aprendizagem da geometria e
interação entre vários professores e alunos.
Abrangência


O projeto envolverá diretamente 11 professores das seguintes disciplinas: física, química,
ciências, sociologia, artes e matemática, juntamente com 2 supervisores. Os alunos que
participarão serão, em média, 12 alunos de cada ano do ensino fundamental e médio.
Como a escola conta com alunos de 6.º ao 9.º ano do ensino fundamental e 1.º ao 3.º ano
do ensino médio, teremos 90 alunos envolvidos. O grupo estará trabalhando com 6
oficinas, onde teremos 15 alunos para cada uma.
Objetivo geral


Instrumentalizar os componentes do GDP no desenvolvimento de uma proposta de
educação cultural, para promover o gosto pela matemática, utilizando a arte através das
formas geométricas e os jogos como aprendizado das operações fundamentais e
expressões algébricas.
Objetivos específicos


1- Realizar estudos para subsidiar o desenvolvimento do GDP e o desenvolvimento do
projeto no ensino da matemática utilizando a arte e os jogos.
2- Realizar, com professores, oficinas sobre o ensino de matemática e geometria
(planificação e figuras espaciais), através da informática, nos cursos oferecidos pelo
estado e com abertura para outras disciplinas.
3- Planejar e executar, com os professores, o desenvolvimento de projetos de ensino que
compreendam os valores, normas e atitudes focadas pelo GDP.
4 - Promover para os alunos oficinas relacionadas aos temas específicos do projeto,
estimulando o gosto pela matemática, através de jogos promovendo o desenvolvimento
cultural do educando, utilizando habilidades artísticas e interação do grupo.
5- Monitorar e avaliar o desenvolvimento do projeto pelo GDP.
Resultados esperados


1 - Professores capacitados para desenvolver o projeto proposto pelo GDP.
2- Novas metodologias e práticas escolares relativas ao ensino e aprendizagem da
matemática
3- Professores e alunos atuando como protagonistas em diferentes ações escolares.
4- Mudança de atitudes dos professores e alunos em relação ao ensino da matemática,
tornando-os mais competentes no raciocínio lógico.
5- Melhora nos resultados das avaliações (Olimpíada Brasileira de Matemática das
Escolas Públicas, avaliações do Estado, simulados, etc.).
6- Alunos capazes de desenvolver projetos aplicando os conhecimentos adquiridos pelo
GDP.
7- Alunos aptos a serem inseridos no mercado de trabalho.
8- Desmistificação de pré-conceitos estabelecidos pelos alunos em relação à matemática.
Principais ações


Objetivo 1- Realizar estudos para subsidiar o desenvolvimento do GDP e o
desenvolvimento do projeto no ensino da matemática utilizando a arte e os jogos.
Ação 1: Estabelecer cronograma para estudos dos módulos do GDP e planejamento de
oficinas a serem realizadas.
- Notebook, papel sulfite, canetas, lápis, borrachas e marca texto.
Ação 2: Distribuir materiais para estudo individual.
Ação 3: Reuniões para discutir e condensar os estudos dos módulos.
- Papel sulfite, canetas, lápis, borrachas e marca texto.
Ação 4: Registrar por meio de fotos e vídeos.
- Pilhas recarregáveis e CDs.
Ação 5: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades
desenvolvidas, no blog.


Objetivo 2- Realizar, com professores, oficinas sobre o ensino de matemática e geometria
(planificação e figuras espaciais), através da informática, nos cursos oferecidos pelo
estado e com abertura para outras disciplinas.
Ação 1: Confecção de apostilas.
- Cópias das apostilas.
Ação: 2: Capacitar professores, utilizando profissional capacitado nos programas Q-Cad e
Blender.
Ação 3: Registrar por meio de fotos e vídeos.
- Pilhas recarregáveis e CDs.
Ação 4: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades
desenvolvidas, no blog.


Objetivo 3- Planejar e executar, com os professores, o desenvolvimento de projetos de
ensino que compreendam os valores, normas e atitudes focadas pelo GDP.
Ação 1: Dividir as equipes de professores e selecionar material a ser utilizado nas
oficinas.
- Papel sulfite, canetas, lápis, borrachas e marca texto.
Ação 2: Comprar material.
Ação 3: Capacitar os professores nas oficinas de confecção de jogos matemáticos (ludo,
bingo, trilha, dama, xadrez, tangram) e suas regras.
- Papel sulfite, canetas, lápis, acrílico, borrachas, tesouras, cola quente, pistola de cola
quente, caneta para retroprojetor, papel contact, cartucho de tinta colorida para
impressora, cartucho de tinta preta para impressora, tonner, dados, kit para bingo, marca
texto, papel cartão face única, pincel atômico, tinta guache 250g, tinta para tecido 250g,
isopor 10 mm, isopor 30 mm, pincel n.º 4, pincel n.º 8, TNT, papel camurça, papel
chambril, pilhas recarregáveis, papel manilha, tinta para piso, roupas, jogos de dama,
Jogos de xadrez, tinta para piso, fita métrica, emborrachado (EVA), réguas, lápis de cor,
tesoura, giz de cera cartolina, papel coloset canetas e armário.
Ação 4: Registrar por meio de fotos e vídeos.
- Pilhas recarregáveis e CDs.
Ação 5: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades
desenvolvidas, no blog.


Objetivo 4 - Promover para os alunos oficinas relacionadas aos temas específicos do
projeto, estimulando o gosto pela matemática, através de jogos promovendo o
desenvolvimento cultural do educando, utilizando habilidades artísticas e interação do
grupo.
Ação 1: Selecionar alunos para participarem da oficina com os programas Q-Cad e
Blender.
Ação 2: Seleção de alunos, pelas equipes de professores, para participarem das oficinas,
utilizando os jogos matemáticos.
Ação 3: Contactar os pais dos alunos que participarão das oficinas.
- Papel sulfite
Ação 4: Reunião com pais e alunos para exposição do projeto e assinatura de termo de
permissão da publicação da imagem do aluno no blog.
- Papel sulfite, caderno de ata e caneta.
Ação 5: Comprar material.
Ação 6: Realizar a oficina com os alunos, utilizando a informática.
- Cópias para apostilas e CDs.
Ação7: Realizar as oficinas, com os alunos, para confecção de jogos matemáticos.
- Papel sulfite, canetas, lápis, acrílico, borrachas, tesouras, cola quente, pistola de cola
quente, caneta para retroprojetor, papel contact, cartucho de tinta colorida para
impressora, cartucho de tinta preta para impressora, tonner, dados, kit para bingo, marca
texto, papel cartão face única, pincel atômico, tinta guache 250g, tinta para tecido 250g,
isopor 10 mm, isopor 30 mm, pincel n.º 4, pincel n.º 8, TNT, papel camurça, papel
chambril, pilhas recarregáveis, papel manilha, tinta para piso, roupas, jogos de dama,
Jogos de xadrez, tinta para piso, fita métrica, emborrachado (EVA), réguas, lápis de cor,
tesoura, giz de cera cartolina, papel coloset canetas e armário.
Ação 8: Registrar por meio de fotos e vídeos.
- Pilhas recarregáveis e CDs.
Ação 9: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades
desenvolvidas, no blog.


Objetivo 5- Monitorar e avaliar o desenvolvimento do projeto pelo GDP.
Ação 1: Capacitar o professor para o acompanhamento e a avaliação do aluno, durante o
projeto.
- Cópias, papel sulfite e canetas.
Ação 2: Elaborar critérios de acompanhamento e avaliação do aluno.

   – Cópias, papel sulfite e canetas.

   – Ação 3: Fazer formulários com os critérios estabelecidos para o acompanhamento
       e avaliação do aluno.

   – Cópias, papel sulfite e canetas.

       Ação 4: Preencher os formulários, citados na ação 3, no momento da execução
       das oficinas com os alunos.

   – Cópias e canetas.

       Ação 5: Registrar por meio de fotos e vídeos.
- Pilhas recarregáveis e CDs.
Ação 6: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das avaliações
realizadas, no blog.
Produtos


1- Projetos produzidos pela equipe de professores durante as oficinas realizadas;
2- Material didático para a melhora em cálculos básicos de geometria, tal como plantas
baixas e em 3D de casas e objetos;
3- Jogos confeccionados, utilizando as formas geométricas.
4- Jogos e produção artística.
5- Material áudios-visuais a partir das oficinas realizadas, tal como slides.
09 - Cronograma (em que ritmo avançaremos?)
Objetivo 1- Realizar estudos individuais e coletivos para capacitação do GDP e o
desenvolvimento do projeto no ensino da matemática utilizando a arte e os jogos.
Ação 1: Estabelecer cronograma para estudos dos módulos do GDP e planejamento de
oficinas a serem realizadas. 12/03/09 a 20/03/09
Ação 2: Distribuir materiais para estudo individual. 23/03/09
Ação 3: Reuniões para discutir e condensar os estudos dos módulos. 28/03/09
Ação 4: Registrar por meio de fotos e vídeos. 28/03/09
Ação 5: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades
desenvolvidas, no blog. 01/04/09


Objetivo 2- Realizar, com professores, oficinas sobre o ensino de matemática e geometria
(planificação e figuras espaciais), através da informática, nos cursos oferecidos pelo
estado e com abertura para outras disciplinas.
Ação 1: Capacitar professores, utilizando profissional capacitado nos programas Q-Cad e
Blender. 04/05/09 a 11/05/09
Ação: 2: Confecção de apostilas. 04/05/09 a 11/05/09
Ação 3: Registrar por meio de fotos e vídeos. 04/05/09 a 15/06/09
Ação 4: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades
desenvolvidas, no blog. 04/05/09 a 20/06/09


Objetivo 3- Planejar e executar, com os professores, o desenvolvimento de projetos de
ensino que compreendam os valores, normas e atitudes focadas pelo GDP.
Ação 1: Dividir as equipes de professores e selecionar material a ser utilizado nas
oficinas. 14/04/09
Ação 2: Comprar material. 04/05/09 a 13/11/09
Ação 3: Capacitar os professores nas oficinas de confecção de jogos matemáticos (ludo,
bingo, trilha, dama, xadrez, tangram) e suas regras. 25/05/09 a 13/06/09
Ação 4: Registrar por meio de fotos e vídeos. 14/04/09 a 13/06/09
Ação 5: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades
desenvolvidas, no blog. 15/04/09 a 14/06/09


Objetivo 4 - Promover para os alunos oficinas relacionadas aos temas específicos do
projeto, estimulando o gosto pela matemática, através de jogos promovendo o
desenvolvimento cultural do educando, utilizando habilidades artísticas e interação do
grupo.
Ação 1: Selecionar alunos para participarem da oficina com os programas Q-Cad e
Blender. 18/05/09 a 22/05/09
Ação 2: Seleção de alunos, pelas equipes de professores, para participarem das oficinas,
utilizando os jogos matemáticos. 18/05/09 a 22/05/09
Ação 3: Contactar os pais dos alunos que participarão das oficinas. 26/05/09
Ação 4: Reunião com pais e alunos para exposição do projeto e assinatura de termo de
permissão da publicação da imagem do aluno no blog. 29/05/09
Ação 5: Comprar material. 27/04/09 a 30/10/09
Ação 6: Realizar a oficina com os alunos, utilizando a informática. 08/06/09 a 06/10/09
Ação7: Realizar as oficinas, com os alunos, para confecção de jogos matemáticos.
03/08/09 a 23/10/09
Ação 8: Registrar por meio de fotos e vídeos. 18/05/09 a 06/11/09
Ação 9: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades
desenvolvidas, no blog. 27/04/09 a 13/11/09


Objetivo 5- Monitorar e avaliar o desenvolvimento do projeto pelo GDP.
Ação 1: Capacitar o professor para o acompanhamento e a avaliação do aluno, durante o
projeto. 01/06/09 a 05/06/09
Ação 2: Elaborar critérios de acompanhamento e avaliação do aluno. 01/06/09 a 05/06/09
Ação 3: Fazer formulários com os critérios estabelecidos para o acompanhamento e
avaliação do aluno. 01/06/09 a 05/06/09
Ação 4: Preencher os formulários, citados na ação 3, no momento da execução das
oficinas com os alunos. 08/06/09 a 06/11/09
Ação 5: Registrar por meio de fotos e vídeos. 01/06/09 a 06/11/09
Ação 6: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das avaliações
realizadas, no blog. 27/04/09 a 13/11/09
Riscos e dificuldades


Não há dificuldades aparentes.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Coletanea 1o ano_baixa
Coletanea 1o ano_baixaColetanea 1o ano_baixa
Coletanea 1o ano_baixa
orientacoesdidaticas
 
Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira
Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira
Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira
Solange Goulart
 
Plano diagnóstico de Matemática - 5º ano
Plano diagnóstico  de Matemática  - 5º ano  Plano diagnóstico  de Matemática  - 5º ano
Plano diagnóstico de Matemática - 5º ano
Mary Alvarenga
 
Coletanea de atividades mat
Coletanea de atividades matColetanea de atividades mat
Coletanea de atividades mat
Isa ...
 
Coletânea de atividades 4º ano
Coletânea de atividades 4º anoColetânea de atividades 4º ano
Coletânea de atividades 4º ano
orientacoesdidaticas
 
Pip E.E. Pedro Domingues
Pip   E.E. Pedro DominguesPip   E.E. Pedro Domingues
Pip E.E. Pedro Domingues
Édlon Marcus
 
Caixa Matemática
Caixa MatemáticaCaixa Matemática
Caixa Matemática
Eliane Rocha
 
Ch 01595
Ch 01595Ch 01595
Ch 01595
Fran Correa
 
Plano para pré escola formas geométricas
Plano para pré escola   formas geométricasPlano para pré escola   formas geométricas
Plano para pré escola formas geométricas
Sandra Bartz
 
Projeto de oficina pedagógica para professores
Projeto de oficina pedagógica para professoresProjeto de oficina pedagógica para professores
Projeto de oficina pedagógica para professoresvanessaveloso05
 
Sequência didática interdisciplinar setembro
Sequência didática  interdisciplinar   setembroSequência didática  interdisciplinar   setembro
Sequência didática interdisciplinar setembro
André Moraes
 
Sugestão de sequencia didatica às professoras
Sugestão de sequencia didatica  às professorasSugestão de sequencia didatica  às professoras
Sugestão de sequencia didatica às professoras
Solange Goulart
 
Plano de ensino matematica
Plano de ensino  matematicaPlano de ensino  matematica
Plano de ensino matematica
simonclark
 
Alfabetização matemática, ambiente alfabetizador e o papel
Alfabetização matemática, ambiente alfabetizador e o papelAlfabetização matemática, ambiente alfabetizador e o papel
Alfabetização matemática, ambiente alfabetizador e o papel
Cecilia Pinheiro
 
Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano 2011
Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano  2011Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano  2011
Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano 2011
Proalfacabofrio
 
Sap 2009
Sap 2009Sap 2009
Projeto Matemática na Escola
Projeto Matemática na EscolaProjeto Matemática na Escola
Projeto Matemática na Escola
School
 
Slide projeto vivenciando a matemática
Slide projeto vivenciando a matemáticaSlide projeto vivenciando a matemática
Slide projeto vivenciando a matemática
elienabetete
 
Aluno3 140412173149-phpapp02
Aluno3 140412173149-phpapp02Aluno3 140412173149-phpapp02
Aluno3 140412173149-phpapp02
Jairtes Lima
 

Mais procurados (19)

Coletanea 1o ano_baixa
Coletanea 1o ano_baixaColetanea 1o ano_baixa
Coletanea 1o ano_baixa
 
Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira
Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira
Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira
 
Plano diagnóstico de Matemática - 5º ano
Plano diagnóstico  de Matemática  - 5º ano  Plano diagnóstico  de Matemática  - 5º ano
Plano diagnóstico de Matemática - 5º ano
 
Coletanea de atividades mat
Coletanea de atividades matColetanea de atividades mat
Coletanea de atividades mat
 
Coletânea de atividades 4º ano
Coletânea de atividades 4º anoColetânea de atividades 4º ano
Coletânea de atividades 4º ano
 
Pip E.E. Pedro Domingues
Pip   E.E. Pedro DominguesPip   E.E. Pedro Domingues
Pip E.E. Pedro Domingues
 
Caixa Matemática
Caixa MatemáticaCaixa Matemática
Caixa Matemática
 
Ch 01595
Ch 01595Ch 01595
Ch 01595
 
Plano para pré escola formas geométricas
Plano para pré escola   formas geométricasPlano para pré escola   formas geométricas
Plano para pré escola formas geométricas
 
Projeto de oficina pedagógica para professores
Projeto de oficina pedagógica para professoresProjeto de oficina pedagógica para professores
Projeto de oficina pedagógica para professores
 
Sequência didática interdisciplinar setembro
Sequência didática  interdisciplinar   setembroSequência didática  interdisciplinar   setembro
Sequência didática interdisciplinar setembro
 
Sugestão de sequencia didatica às professoras
Sugestão de sequencia didatica  às professorasSugestão de sequencia didatica  às professoras
Sugestão de sequencia didatica às professoras
 
Plano de ensino matematica
Plano de ensino  matematicaPlano de ensino  matematica
Plano de ensino matematica
 
Alfabetização matemática, ambiente alfabetizador e o papel
Alfabetização matemática, ambiente alfabetizador e o papelAlfabetização matemática, ambiente alfabetizador e o papel
Alfabetização matemática, ambiente alfabetizador e o papel
 
Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano 2011
Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano  2011Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano  2011
Apostila Avaliação Diagnóstica Inicial no 1º Ano 2011
 
Sap 2009
Sap 2009Sap 2009
Sap 2009
 
Projeto Matemática na Escola
Projeto Matemática na EscolaProjeto Matemática na Escola
Projeto Matemática na Escola
 
Slide projeto vivenciando a matemática
Slide projeto vivenciando a matemáticaSlide projeto vivenciando a matemática
Slide projeto vivenciando a matemática
 
Aluno3 140412173149-phpapp02
Aluno3 140412173149-phpapp02Aluno3 140412173149-phpapp02
Aluno3 140412173149-phpapp02
 

Semelhante a Geoarte

Ativ 7
Ativ 7Ativ 7
Geometria das pipas
Geometria das pipas Geometria das pipas
Geometria das pipas
Mara Limias
 
Curso de gestão
Curso de gestãoCurso de gestão
Curso de gestão
ivan2213
 
Curso de gestão
Curso de gestãoCurso de gestão
Curso de gestão
ivan2213
 
Plano intervenção
Plano intervençãoPlano intervenção
Plano intervenção
josihy
 
Solidos geom
Solidos geomSolidos geom
Solidos geom
Maria Seraphim
 
Projeto prioritário Zulma
Projeto prioritário ZulmaProjeto prioritário Zulma
Projeto prioritário Zulma
Miriam Zabot Aguiar
 
ativ_3_3_mapa_pitec_alexsandra
ativ_3_3_mapa_pitec_alexsandraativ_3_3_mapa_pitec_alexsandra
ativ_3_3_mapa_pitec_alexsandra
alexeaalinda
 
Modelagem
ModelagemModelagem
Mais um
Mais um Mais um
Mais um
Néia Boehme
 
Maquetes entre takes Uma Viagem Histórico Geográfica
Maquetes entre takes Uma Viagem Histórico GeográficaMaquetes entre takes Uma Viagem Histórico Geográfica
Maquetes entre takes Uma Viagem Histórico Geográfica
IsabelPereira2010
 
Ativ2 1apres-projetogilda
Ativ2 1apres-projetogildaAtiv2 1apres-projetogilda
Ativ2 1apres-projetogilda
Centro de Ensino Urbano Rocha
 
Aplicabilidade do tangram
Aplicabilidade do tangramAplicabilidade do tangram
Aplicabilidade do tangram
Toeikan Itapecerica da Serra
 
Plano de ensino matematica 7 ano 2019 rosmari
Plano de ensino matematica 7 ano 2019 rosmariPlano de ensino matematica 7 ano 2019 rosmari
Plano de ensino matematica 7 ano 2019 rosmari
Rosmari Wieczorek
 
Projeto interdisciplinar educação ambiental
Projeto interdisciplinar educação ambientalProjeto interdisciplinar educação ambiental
Projeto interdisciplinar educação ambiental
Simone Lucas
 
Guia planejamento orientacoesdidaticas_professor_2ano_cicloi_v1
Guia planejamento orientacoesdidaticas_professor_2ano_cicloi_v1Guia planejamento orientacoesdidaticas_professor_2ano_cicloi_v1
Guia planejamento orientacoesdidaticas_professor_2ano_cicloi_v1
Ana Maria Machado
 
Apresentação MGME Ciências - LESTE 2
Apresentação MGME Ciências - LESTE 2Apresentação MGME Ciências - LESTE 2
Apresentação MGME Ciências - LESTE 2
Centro de Estudos e Tecnologias Educacionais
 
Projeto novatec nas escolas info ii
Projeto novatec nas escolas info iiProjeto novatec nas escolas info ii
Projeto novatec nas escolas info ii
CidaLoth
 
Relato de Experiências do PIBID na UCS
Relato de Experiências do PIBID na UCSRelato de Experiências do PIBID na UCS
Relato de Experiências do PIBID na UCS
Carolina Cerri
 
Projeto de aprendizagem
Projeto de aprendizagemProjeto de aprendizagem
Projeto de aprendizagem
Aline Costa
 

Semelhante a Geoarte (20)

Ativ 7
Ativ 7Ativ 7
Ativ 7
 
Geometria das pipas
Geometria das pipas Geometria das pipas
Geometria das pipas
 
Curso de gestão
Curso de gestãoCurso de gestão
Curso de gestão
 
Curso de gestão
Curso de gestãoCurso de gestão
Curso de gestão
 
Plano intervenção
Plano intervençãoPlano intervenção
Plano intervenção
 
Solidos geom
Solidos geomSolidos geom
Solidos geom
 
Projeto prioritário Zulma
Projeto prioritário ZulmaProjeto prioritário Zulma
Projeto prioritário Zulma
 
ativ_3_3_mapa_pitec_alexsandra
ativ_3_3_mapa_pitec_alexsandraativ_3_3_mapa_pitec_alexsandra
ativ_3_3_mapa_pitec_alexsandra
 
Modelagem
ModelagemModelagem
Modelagem
 
Mais um
Mais um Mais um
Mais um
 
Maquetes entre takes Uma Viagem Histórico Geográfica
Maquetes entre takes Uma Viagem Histórico GeográficaMaquetes entre takes Uma Viagem Histórico Geográfica
Maquetes entre takes Uma Viagem Histórico Geográfica
 
Ativ2 1apres-projetogilda
Ativ2 1apres-projetogildaAtiv2 1apres-projetogilda
Ativ2 1apres-projetogilda
 
Aplicabilidade do tangram
Aplicabilidade do tangramAplicabilidade do tangram
Aplicabilidade do tangram
 
Plano de ensino matematica 7 ano 2019 rosmari
Plano de ensino matematica 7 ano 2019 rosmariPlano de ensino matematica 7 ano 2019 rosmari
Plano de ensino matematica 7 ano 2019 rosmari
 
Projeto interdisciplinar educação ambiental
Projeto interdisciplinar educação ambientalProjeto interdisciplinar educação ambiental
Projeto interdisciplinar educação ambiental
 
Guia planejamento orientacoesdidaticas_professor_2ano_cicloi_v1
Guia planejamento orientacoesdidaticas_professor_2ano_cicloi_v1Guia planejamento orientacoesdidaticas_professor_2ano_cicloi_v1
Guia planejamento orientacoesdidaticas_professor_2ano_cicloi_v1
 
Apresentação MGME Ciências - LESTE 2
Apresentação MGME Ciências - LESTE 2Apresentação MGME Ciências - LESTE 2
Apresentação MGME Ciências - LESTE 2
 
Projeto novatec nas escolas info ii
Projeto novatec nas escolas info iiProjeto novatec nas escolas info ii
Projeto novatec nas escolas info ii
 
Relato de Experiências do PIBID na UCS
Relato de Experiências do PIBID na UCSRelato de Experiências do PIBID na UCS
Relato de Experiências do PIBID na UCS
 
Projeto de aprendizagem
Projeto de aprendizagemProjeto de aprendizagem
Projeto de aprendizagem
 

Último

APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 

Último (20)

APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 

Geoarte

  • 1. ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR LEVINDO LAMBERT RO35B3 DECRETO Nº 4797 DE 21/11/55 RUA SAFIRA, 282 – PROGRESSO PROJETO GEOARTE Formas Geométricas SALINAS/MG – 2009
  • 2. Contexto e justificativa A Escola Estadual Professor Levindo Lambert, situada à rua Safira, 288, Bairro Progresso, Salinas, Minas Gerais. Atendendo alunos de baixa renda, moradores da periferia da cidade e de comunidades rurais, sendo 597 alunos do Ensino Fundamental e 340 do Ensino Médio. A escola conta com 3 supervisores, 1 secretário, 4 auxiliares de secretaria, 2 vice-diretores, 9 ajudantes de serviços gerais, seu corpo docente é composto por 40 professores, habilitados, comprometidos, responsáveis e solidários. De acordo os resultados apresentados em simulados aplicados pela escola, avaliações do estado, Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, notamos as dificuldades que os alunos apresentam em matemática. Trabalhamos com alunos de baixa auto-estima, que não se interessam pelos estudos e frequentam a escola por causa de bolsas doadas pelo governo e pela merenda escolar, pois muitos não têm uma alimentação adequada em casa, vindos de famílias desestruturadas. A escola recebe alunos que vieram das séries iniciais com deficiência na aprendizagem e para corrigir essa deficiência lançamos mão do projeto, na tentativa de reverter o quadro. A escola decidiu montar um projeto, onde os professores criarão oficinas, para que o aluno vivencie, de forma criativa, poética e artística, situações que envolvam a matemática e a geometria. Neste projeto envolveremos os professores de matemática, artes, química, ciências, sociologia, física e supervisores. Os alunos que participarão serão, em média, 12 alunos de cada ano do ensino fundamental e médio. Como a escola conta com alunos de 6.º ao 9.º ano do ensino fundamental e 1.º ao 3.º ano do ensino médio, teremos 90 alunos envolvidos. A realização desse projeto poderá vir a contribuir na formação pedagógica do professor; através de oficinas, do estudo dos módulos e atividades do GDP, nos seguintes aspectos: desmistificação da matemática, gosto pela matemática, aprendizagem da geometria e interação entre vários professores e alunos.
  • 3. Abrangência O projeto envolverá diretamente 11 professores das seguintes disciplinas: física, química, ciências, sociologia, artes e matemática, juntamente com 2 supervisores. Os alunos que participarão serão, em média, 12 alunos de cada ano do ensino fundamental e médio. Como a escola conta com alunos de 6.º ao 9.º ano do ensino fundamental e 1.º ao 3.º ano do ensino médio, teremos 90 alunos envolvidos. O grupo estará trabalhando com 6 oficinas, onde teremos 15 alunos para cada uma.
  • 4. Objetivo geral Instrumentalizar os componentes do GDP no desenvolvimento de uma proposta de educação cultural, para promover o gosto pela matemática, utilizando a arte através das formas geométricas e os jogos como aprendizado das operações fundamentais e expressões algébricas.
  • 5. Objetivos específicos 1- Realizar estudos para subsidiar o desenvolvimento do GDP e o desenvolvimento do projeto no ensino da matemática utilizando a arte e os jogos. 2- Realizar, com professores, oficinas sobre o ensino de matemática e geometria (planificação e figuras espaciais), através da informática, nos cursos oferecidos pelo estado e com abertura para outras disciplinas. 3- Planejar e executar, com os professores, o desenvolvimento de projetos de ensino que compreendam os valores, normas e atitudes focadas pelo GDP. 4 - Promover para os alunos oficinas relacionadas aos temas específicos do projeto, estimulando o gosto pela matemática, através de jogos promovendo o desenvolvimento cultural do educando, utilizando habilidades artísticas e interação do grupo. 5- Monitorar e avaliar o desenvolvimento do projeto pelo GDP.
  • 6. Resultados esperados 1 - Professores capacitados para desenvolver o projeto proposto pelo GDP. 2- Novas metodologias e práticas escolares relativas ao ensino e aprendizagem da matemática 3- Professores e alunos atuando como protagonistas em diferentes ações escolares. 4- Mudança de atitudes dos professores e alunos em relação ao ensino da matemática, tornando-os mais competentes no raciocínio lógico. 5- Melhora nos resultados das avaliações (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, avaliações do Estado, simulados, etc.). 6- Alunos capazes de desenvolver projetos aplicando os conhecimentos adquiridos pelo GDP. 7- Alunos aptos a serem inseridos no mercado de trabalho. 8- Desmistificação de pré-conceitos estabelecidos pelos alunos em relação à matemática.
  • 7. Principais ações Objetivo 1- Realizar estudos para subsidiar o desenvolvimento do GDP e o desenvolvimento do projeto no ensino da matemática utilizando a arte e os jogos. Ação 1: Estabelecer cronograma para estudos dos módulos do GDP e planejamento de oficinas a serem realizadas. - Notebook, papel sulfite, canetas, lápis, borrachas e marca texto. Ação 2: Distribuir materiais para estudo individual. Ação 3: Reuniões para discutir e condensar os estudos dos módulos. - Papel sulfite, canetas, lápis, borrachas e marca texto. Ação 4: Registrar por meio de fotos e vídeos. - Pilhas recarregáveis e CDs. Ação 5: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades desenvolvidas, no blog. Objetivo 2- Realizar, com professores, oficinas sobre o ensino de matemática e geometria (planificação e figuras espaciais), através da informática, nos cursos oferecidos pelo estado e com abertura para outras disciplinas. Ação 1: Confecção de apostilas. - Cópias das apostilas. Ação: 2: Capacitar professores, utilizando profissional capacitado nos programas Q-Cad e Blender. Ação 3: Registrar por meio de fotos e vídeos. - Pilhas recarregáveis e CDs. Ação 4: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades desenvolvidas, no blog. Objetivo 3- Planejar e executar, com os professores, o desenvolvimento de projetos de ensino que compreendam os valores, normas e atitudes focadas pelo GDP. Ação 1: Dividir as equipes de professores e selecionar material a ser utilizado nas oficinas. - Papel sulfite, canetas, lápis, borrachas e marca texto.
  • 8. Ação 2: Comprar material. Ação 3: Capacitar os professores nas oficinas de confecção de jogos matemáticos (ludo, bingo, trilha, dama, xadrez, tangram) e suas regras. - Papel sulfite, canetas, lápis, acrílico, borrachas, tesouras, cola quente, pistola de cola quente, caneta para retroprojetor, papel contact, cartucho de tinta colorida para impressora, cartucho de tinta preta para impressora, tonner, dados, kit para bingo, marca texto, papel cartão face única, pincel atômico, tinta guache 250g, tinta para tecido 250g, isopor 10 mm, isopor 30 mm, pincel n.º 4, pincel n.º 8, TNT, papel camurça, papel chambril, pilhas recarregáveis, papel manilha, tinta para piso, roupas, jogos de dama, Jogos de xadrez, tinta para piso, fita métrica, emborrachado (EVA), réguas, lápis de cor, tesoura, giz de cera cartolina, papel coloset canetas e armário. Ação 4: Registrar por meio de fotos e vídeos. - Pilhas recarregáveis e CDs. Ação 5: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades desenvolvidas, no blog. Objetivo 4 - Promover para os alunos oficinas relacionadas aos temas específicos do projeto, estimulando o gosto pela matemática, através de jogos promovendo o desenvolvimento cultural do educando, utilizando habilidades artísticas e interação do grupo. Ação 1: Selecionar alunos para participarem da oficina com os programas Q-Cad e Blender. Ação 2: Seleção de alunos, pelas equipes de professores, para participarem das oficinas, utilizando os jogos matemáticos. Ação 3: Contactar os pais dos alunos que participarão das oficinas. - Papel sulfite Ação 4: Reunião com pais e alunos para exposição do projeto e assinatura de termo de permissão da publicação da imagem do aluno no blog. - Papel sulfite, caderno de ata e caneta. Ação 5: Comprar material. Ação 6: Realizar a oficina com os alunos, utilizando a informática. - Cópias para apostilas e CDs. Ação7: Realizar as oficinas, com os alunos, para confecção de jogos matemáticos.
  • 9. - Papel sulfite, canetas, lápis, acrílico, borrachas, tesouras, cola quente, pistola de cola quente, caneta para retroprojetor, papel contact, cartucho de tinta colorida para impressora, cartucho de tinta preta para impressora, tonner, dados, kit para bingo, marca texto, papel cartão face única, pincel atômico, tinta guache 250g, tinta para tecido 250g, isopor 10 mm, isopor 30 mm, pincel n.º 4, pincel n.º 8, TNT, papel camurça, papel chambril, pilhas recarregáveis, papel manilha, tinta para piso, roupas, jogos de dama, Jogos de xadrez, tinta para piso, fita métrica, emborrachado (EVA), réguas, lápis de cor, tesoura, giz de cera cartolina, papel coloset canetas e armário. Ação 8: Registrar por meio de fotos e vídeos. - Pilhas recarregáveis e CDs. Ação 9: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades desenvolvidas, no blog. Objetivo 5- Monitorar e avaliar o desenvolvimento do projeto pelo GDP. Ação 1: Capacitar o professor para o acompanhamento e a avaliação do aluno, durante o projeto. - Cópias, papel sulfite e canetas. Ação 2: Elaborar critérios de acompanhamento e avaliação do aluno. – Cópias, papel sulfite e canetas. – Ação 3: Fazer formulários com os critérios estabelecidos para o acompanhamento e avaliação do aluno. – Cópias, papel sulfite e canetas. Ação 4: Preencher os formulários, citados na ação 3, no momento da execução das oficinas com os alunos. – Cópias e canetas. Ação 5: Registrar por meio de fotos e vídeos. - Pilhas recarregáveis e CDs. Ação 6: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das avaliações realizadas, no blog.
  • 10. Produtos 1- Projetos produzidos pela equipe de professores durante as oficinas realizadas; 2- Material didático para a melhora em cálculos básicos de geometria, tal como plantas baixas e em 3D de casas e objetos; 3- Jogos confeccionados, utilizando as formas geométricas. 4- Jogos e produção artística. 5- Material áudios-visuais a partir das oficinas realizadas, tal como slides.
  • 11. 09 - Cronograma (em que ritmo avançaremos?) Objetivo 1- Realizar estudos individuais e coletivos para capacitação do GDP e o desenvolvimento do projeto no ensino da matemática utilizando a arte e os jogos. Ação 1: Estabelecer cronograma para estudos dos módulos do GDP e planejamento de oficinas a serem realizadas. 12/03/09 a 20/03/09 Ação 2: Distribuir materiais para estudo individual. 23/03/09 Ação 3: Reuniões para discutir e condensar os estudos dos módulos. 28/03/09 Ação 4: Registrar por meio de fotos e vídeos. 28/03/09 Ação 5: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades desenvolvidas, no blog. 01/04/09 Objetivo 2- Realizar, com professores, oficinas sobre o ensino de matemática e geometria (planificação e figuras espaciais), através da informática, nos cursos oferecidos pelo estado e com abertura para outras disciplinas. Ação 1: Capacitar professores, utilizando profissional capacitado nos programas Q-Cad e Blender. 04/05/09 a 11/05/09 Ação: 2: Confecção de apostilas. 04/05/09 a 11/05/09 Ação 3: Registrar por meio de fotos e vídeos. 04/05/09 a 15/06/09 Ação 4: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades desenvolvidas, no blog. 04/05/09 a 20/06/09 Objetivo 3- Planejar e executar, com os professores, o desenvolvimento de projetos de ensino que compreendam os valores, normas e atitudes focadas pelo GDP. Ação 1: Dividir as equipes de professores e selecionar material a ser utilizado nas oficinas. 14/04/09 Ação 2: Comprar material. 04/05/09 a 13/11/09 Ação 3: Capacitar os professores nas oficinas de confecção de jogos matemáticos (ludo, bingo, trilha, dama, xadrez, tangram) e suas regras. 25/05/09 a 13/06/09 Ação 4: Registrar por meio de fotos e vídeos. 14/04/09 a 13/06/09 Ação 5: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades desenvolvidas, no blog. 15/04/09 a 14/06/09 Objetivo 4 - Promover para os alunos oficinas relacionadas aos temas específicos do
  • 12. projeto, estimulando o gosto pela matemática, através de jogos promovendo o desenvolvimento cultural do educando, utilizando habilidades artísticas e interação do grupo. Ação 1: Selecionar alunos para participarem da oficina com os programas Q-Cad e Blender. 18/05/09 a 22/05/09 Ação 2: Seleção de alunos, pelas equipes de professores, para participarem das oficinas, utilizando os jogos matemáticos. 18/05/09 a 22/05/09 Ação 3: Contactar os pais dos alunos que participarão das oficinas. 26/05/09 Ação 4: Reunião com pais e alunos para exposição do projeto e assinatura de termo de permissão da publicação da imagem do aluno no blog. 29/05/09 Ação 5: Comprar material. 27/04/09 a 30/10/09 Ação 6: Realizar a oficina com os alunos, utilizando a informática. 08/06/09 a 06/10/09 Ação7: Realizar as oficinas, com os alunos, para confecção de jogos matemáticos. 03/08/09 a 23/10/09 Ação 8: Registrar por meio de fotos e vídeos. 18/05/09 a 06/11/09 Ação 9: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das atividades desenvolvidas, no blog. 27/04/09 a 13/11/09 Objetivo 5- Monitorar e avaliar o desenvolvimento do projeto pelo GDP. Ação 1: Capacitar o professor para o acompanhamento e a avaliação do aluno, durante o projeto. 01/06/09 a 05/06/09 Ação 2: Elaborar critérios de acompanhamento e avaliação do aluno. 01/06/09 a 05/06/09 Ação 3: Fazer formulários com os critérios estabelecidos para o acompanhamento e avaliação do aluno. 01/06/09 a 05/06/09 Ação 4: Preencher os formulários, citados na ação 3, no momento da execução das oficinas com os alunos. 08/06/09 a 06/11/09 Ação 5: Registrar por meio de fotos e vídeos. 01/06/09 a 06/11/09 Ação 6: Relatório e postagem, dos resultados de estudos dos módulos e das avaliações realizadas, no blog. 27/04/09 a 13/11/09
  • 13. Riscos e dificuldades Não há dificuldades aparentes.