SlideShare uma empresa Scribd logo
ENFERMAGEM EM GERONTOLOGIA Enfº Eduardo Gomes da Silva –  COREN 001790 Enfª Juliana Lopes Figueiredo –  COREN  99792
Fundamentos de Gerontologia Termo usado pela  primeira vez em 1903 por Elie Metchnicoff Previu que teria crescente importância no decorrer do século XX, em virtude dos ganhos em longevidade para os indivíduos e as populações Provocados pelos avanços das ciências naturais e medicina
Elie Metchnicoff ou Ilya Metchnicoff 1845 a 1916 Bacteriologista russo nascido em Ivanovka Naturalizado francês, especialista em entero-bactérias Diretor do Instituto bacteriológico e administrados no Instituto Pasteur de Paris, França (1888-1916)
Elie Metchnicoff ou Ilya Metchnicoff Dividiu prêmio nobel de Fisiologia ou Medicina (1908) com o alemão Paul Ehrlich, da Universidade de Gottingen e do Konigliches Institut Fur experimentelle Therapie, por descobertas e avanços em imunologia, especialmente pela teoria celular da imunidade Morreu em Paris com 71 anos
Abordagens em Gerontologia Gerontologia educacional Educação gerontológica Geragogia/gerogogia/geriagogia Gerontagogia Gerontologia social Geratividade Biogerontologia Fisiogerontologia Anatomogerontologia
Gerontologia Educacional 1970 – termo utilizado no título de uma tese de doutorado, acerca da abordagem educação e idosos. Universidade de Michigan 1976 – David Peterson definiu gerontologia educacional, como estudo e a prática de tarefas de ensino dirigidas à e sobre as pessoas envelhecidas e em processo de envelhecimento, incluindo três aspectos distintos, mas relacionados
Aspectos da Gerontologia Educacional Tarefas educativas para pessoas de meia-idade ou idosos A educação do público geral ou específico em torno do envelhecimento e dos idosos Preparação educativa das pessoas que estão trabalhando ou pretendem fazê-lo em atividades profissionais ou para profissionais
Gerontologia Educacional 1980 – David Peterson revisou sua definição e propõe como conteúdo da Gerontologia Educacional
Gerontologia Educacional Educação para idosos: programas educacionais voltados a atender às necessidades da população idosa, considerando as características dessa coorte etária
Gerontologia Educacional Educação para população em geral sobre a velhice e idosos: programas educacionais como um espaço intergeracional, que possibilita à população mais jovem rever seus conceitos sobre a velhice e seu próprio processo de envelhecimento
Gerontologia Educacional Formação de recursos humanos para trabalho com idosos: ocorre através da capacitação técnica de profissionais para prestação de serviços direcionados à pessoa idosa e à formação de pesquisadores
Gerontologia Educacional Gerontologia educacional: focaliza os processos de aprendizagem dos adultos maduros e idosos.
Educação Gerontológica Focaliza o ensino sobre uma sociedade que envelhece, com a finalidade de: Preparar e atualizar para carreiras profissionais em gerontologia Preparar cuidadores informais Oferecer à sociedade informações sobre velhice, envelhecimento e necessidades dos idosos
Geragogia/Gerogogia/Geriagogia 1983- professora americana Martha Tayler e Legender definiu: Educação de pessoas idosas por pessoas da mesma idade Gerogogia=geriagogia-  segundo Lemieux: Educação daquelas pessoas idosas que apresentavam alguns déficits de cujo estudo se ocupa a Geriatria
Gerontagogia  Ciência educacional interdisciplinar cujo objeto de estudo é o idoso em situação pedagógica Tem como base teórica: Psicologia educacional Gerontologia educacional como fundamento
Gerontologia Social 1954 Área da gerontologia que se ocupa do impacto das condições sociais e conseqüências sociais desse processo
Gerontologia Social Atitudes em relação à velhice Práticas políticas sociais Formas de gestão da velhice pelas instituições sociais Índices de bem-estar das populações idosas Rede de suporte social Relações intergeracionais
Definidores Gerontológicos Campo multi,inter e transdisciplinar Visa a descrição e á explicação das mudanças típicas do processo de envelhecimento e de seus determinantes genéticos, biológicos, psicológicos e socioculturais
Definidores Gerontológicos Estuda as características dos idosos, bem como das várias experiências de velhice e envelhecimento ocorrendo em diferentes contextos socioculturais e históricos Abrange aspectos do envelhecimento normal e patológico
Definidores Gerontológicos Campo multidisciplinar que tem como objetos o estudo do processo do envelhecimento O fenômeno velhice é um evento de natureza biológica, sociológica e psicológica e os indivíduos e grupos socialmente definidos como idosos Disciplinas ancoradas pela psicologia pela biologia e pelas ciências sociais
Definidores Gerontológicos São estudados os anos mais avançados da idade adulta, mais ou menos a partir dos 45 anos de idade Abrange vários campos de atenção à saúde, aos direitos sociais e à educação dos idosos, incluindo a medicina, a enfermagem, a fisioterapia, a psicologia, serviço social, direito e a educação
Definidores Gerontológicos Denota o estudo do universo multi-profissional que na prática e na teoria repousa a sua atenção ao processo do envelhecimento normal e patológico interdisciplinar Ampliando esta atenção nas características mais peculiares da velhice biológica, social, histórica e preventiva
Idade Biológica Envelhecimento biológico ou senescência É um indicador do tempo que resta a um indivíduo para viver, num dado momento de sua vida Processo que preside ou determina o potencial de cada indivíduo para permanecer vivo, o qual diminui com o passar dos anos Têm estreita relação com a idade funcional
Idade Psicológica Envelhecimento Psicológico – 2 sentidos: Semelhante ao significado de idade biológica, onde refere-se à relação entre a idade cronológica e as capacidades como percepção, memória, aprendizagem, prenunciando um potencial de funcionamento futuro do indivíduo
Idade Psicológica Relação com senso subjetivo de idade Este depende de como o indivíduo avalia a presença ou ausência do envelhecimento em comparação com outras pessoas de sua idade
Idade Social Diz respeito à avaliação do grau de adequação de um indivíduo ao desempenho dos papéis e dos comportamentos esperados para as pessoas de sua idade, num dado momento da história de cada sociedade
Idade Social No tempo histórico de uma sociedade, dependendo de circunstâncias econômicas e sociais que determinam quem e porque será chamado de velho e como será tratado por uma sociedade
Idade Pessoal Critério sumamente individual Está ligado às vivências internas de cada um É aquela que a própria pessoa determina que sente seu espírito, em que sensação de estar com uma idade respectiva é mais forte que qualquer ruga na face
Função da Geriatria/Gerontologia Planejar atendimento à população idosa Formar opiniões Sugerir normas e soluções Convencer autoridades do setor da saúde Criar espaços para demais profissionais Mudar a mentalidade vigente em relação ao idoso
Fatores que Contribuem no Aumento da População Idosa Taxa de natalidade (  fecundidade) Taxa de mortalidade Expectativa de vida (  longevidade) Melhora de condições sócio-econômicas
Aspectos Culturais e Sociais - Rural > pobreza no meio rural Concentração de terra para poucos < mercado de trabalho < expectativa de posse
Aspectos Culturais e Sociais - Urbano > Demanda de serviços Estrutura sanitária deficiente Atenção precária à saúde > Violência cotidiana  Crise habitacional
Aspectos Culturais e Sociais – Resultados Isolamento do velho Aposentadoria irrisória < Saúde Solidão Doenças  Suicídios Perda de identidade Povo sem história, costumes e tradições
Brasil Colonial Obras para idosos – coitadinho, vovós, vovôs; postura não profissional Respeito ao velho – não muda, exacerba Características: família quer torná-los incapaz de assumir o controle de seus bens Procura sobrenatural – preparo do inconsciente para a morte Evitar > generalizações
Residenciais  Acentuar a cooperação e espírito de equipe Evitar falsos estereótipos: chato, surdo, fedido, esclerosado, confuso Só tornam-se idosos os selecionados pela vida!!!
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regularAula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regular
Ismael Costa
 
Aula saude do idoso
Aula saude do idosoAula saude do idoso
Aula saude do idoso
morgausesp
 
Desenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhos
Desenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhosDesenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhos
Desenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhos
Jessica Monteiro
 
Alterações fisiológicas do envelhecimento
Alterações fisiológicas do envelhecimentoAlterações fisiológicas do envelhecimento
Alterações fisiológicas do envelhecimento
Centro Universitário Ages
 
Curso Cuidador de Idoso (slides)
Curso Cuidador de Idoso (slides)Curso Cuidador de Idoso (slides)
Curso Cuidador de Idoso (slides)
Ana Hollanders
 
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEMSAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
Centro Universitário Ages
 
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESMEVelhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
Rilva Lopes de Sousa Muñoz
 
BIOÉTICA EM ENFERMAGEM
BIOÉTICA EM ENFERMAGEMBIOÉTICA EM ENFERMAGEM
BIOÉTICA EM ENFERMAGEM
Centro Universitário Ages
 
Enfermagem atencao saude idoso
Enfermagem atencao saude idosoEnfermagem atencao saude idoso
Enfermagem atencao saude idoso
Cíntia Monique
 
Saude do idoso
Saude do idosoSaude do idoso
Saude do idoso
Natha Fisioterapia
 
O Idoso, Suas Teorias e as Principais Modificações da Terceira Idade
O Idoso, Suas Teorias e as Principais Modificações da Terceira IdadeO Idoso, Suas Teorias e as Principais Modificações da Terceira Idade
O Idoso, Suas Teorias e as Principais Modificações da Terceira Idade
Greicy Kapisch
 
Assistencia enfermagem geriatria
Assistencia enfermagem geriatriaAssistencia enfermagem geriatria
Assistencia enfermagem geriatria
Michele Chammou
 
Equipe multiprofissional de saúde
Equipe multiprofissional de saúdeEquipe multiprofissional de saúde
Equipe multiprofissional de saúde
naiellyrodrigues
 
Idoso
IdosoIdoso
"Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico"
"Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico""Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico"
"Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico"
Tainá Martins
 
Saúde do Idoso - A Queda
Saúde do Idoso - A QuedaSaúde do Idoso - A Queda
Saúde do Idoso - A Queda
Marina Sousa
 
A arte de envelhecer com saúde
A arte de envelhecer com saúdeA arte de envelhecer com saúde
A arte de envelhecer com saúde
Centro Universitário Ages
 
BIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO
BIOLOGIA DO ENVELHECIMENTOBIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO
BIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO
Rubens De Fraga Junior
 
Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso
 Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso
Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso
Keylla Tayne
 
QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia
 QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia  QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia
QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia
Stefane Rayane
 

Mais procurados (20)

Aula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regularAula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regular
 
Aula saude do idoso
Aula saude do idosoAula saude do idoso
Aula saude do idoso
 
Desenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhos
Desenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhosDesenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhos
Desenvolvimento do ciclo de vida - Idosos: perdas de ganhos
 
Alterações fisiológicas do envelhecimento
Alterações fisiológicas do envelhecimentoAlterações fisiológicas do envelhecimento
Alterações fisiológicas do envelhecimento
 
Curso Cuidador de Idoso (slides)
Curso Cuidador de Idoso (slides)Curso Cuidador de Idoso (slides)
Curso Cuidador de Idoso (slides)
 
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEMSAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
 
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESMEVelhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
Velhice e Envelhecimento - Profa. Rilva Muñoz / GESME
 
BIOÉTICA EM ENFERMAGEM
BIOÉTICA EM ENFERMAGEMBIOÉTICA EM ENFERMAGEM
BIOÉTICA EM ENFERMAGEM
 
Enfermagem atencao saude idoso
Enfermagem atencao saude idosoEnfermagem atencao saude idoso
Enfermagem atencao saude idoso
 
Saude do idoso
Saude do idosoSaude do idoso
Saude do idoso
 
O Idoso, Suas Teorias e as Principais Modificações da Terceira Idade
O Idoso, Suas Teorias e as Principais Modificações da Terceira IdadeO Idoso, Suas Teorias e as Principais Modificações da Terceira Idade
O Idoso, Suas Teorias e as Principais Modificações da Terceira Idade
 
Assistencia enfermagem geriatria
Assistencia enfermagem geriatriaAssistencia enfermagem geriatria
Assistencia enfermagem geriatria
 
Equipe multiprofissional de saúde
Equipe multiprofissional de saúdeEquipe multiprofissional de saúde
Equipe multiprofissional de saúde
 
Idoso
IdosoIdoso
Idoso
 
"Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico"
"Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico""Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico"
"Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico"
 
Saúde do Idoso - A Queda
Saúde do Idoso - A QuedaSaúde do Idoso - A Queda
Saúde do Idoso - A Queda
 
A arte de envelhecer com saúde
A arte de envelhecer com saúdeA arte de envelhecer com saúde
A arte de envelhecer com saúde
 
BIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO
BIOLOGIA DO ENVELHECIMENTOBIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO
BIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO
 
Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso
 Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso
Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso
 
QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia
 QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia  QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia
QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia
 

Destaque

Conceitos++básico geriatria
Conceitos++básico geriatriaConceitos++básico geriatria
Conceitos++básico geriatria
Madaisa Sousa
 
Gerontologia vs. Geriatria
Gerontologia vs. GeriatriaGerontologia vs. Geriatria
Gerontologia vs. Geriatria
Ana Bessa
 
Gerontologia
GerontologiaGerontologia
Enfermagem em Geriatria Saúde do Idoso
Enfermagem em Geriatria   Saúde do IdosoEnfermagem em Geriatria   Saúde do Idoso
Enfermagem em Geriatria Saúde do Idoso
Maria Dias
 
Os idosos na nossa sociedade
Os idosos na nossa sociedadeOs idosos na nossa sociedade
Os idosos na nossa sociedade
lucia_nunes
 
Terceira Idade
Terceira IdadeTerceira Idade
Terceira Idade
Carol Alves
 
23433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 02
23433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 0223433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 02
23433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 02
Sander Santiago
 
Gerontología y geriatría
Gerontología y geriatríaGerontología y geriatría
Gerontología y geriatría
Javier Rivas Lenti
 
Fisiologia do envelhecimento marcelo
Fisiologia do envelhecimento  marceloFisiologia do envelhecimento  marcelo
Fisiologia do envelhecimento marcelo
Sione Leiras
 
Trabalho sobre Saúde do Idoso
Trabalho sobre Saúde do IdosoTrabalho sobre Saúde do Idoso
Trabalho sobre Saúde do Idoso
Faculdade União das Américas
 
Envelhecimento
EnvelhecimentoEnvelhecimento
Envelhecimento
Martina Podolan
 
Fases do desenvolvimento humano - Velhice
Fases do desenvolvimento humano - VelhiceFases do desenvolvimento humano - Velhice
Fases do desenvolvimento humano - Velhice
Ligia Coppetti
 
Gerontología social
Gerontología socialGerontología social
Gerontología social
melissa de la cruz
 
Gerenciamento De DoençAs Geriatria
Gerenciamento De DoençAs GeriatriaGerenciamento De DoençAs Geriatria
Gerenciamento De DoençAs Geriatria
agemais
 
Palestra geriatria slideshare
Palestra geriatria slidesharePalestra geriatria slideshare
Palestra geriatria slideshare
tilde
 
7. CaracteríSticas Dos Idosos
7. CaracteríSticas Dos Idosos7. CaracteríSticas Dos Idosos
7. CaracteríSticas Dos Idosos
susana12345
 
A natureza-do-servico-social
A natureza-do-servico-socialA natureza-do-servico-social
A natureza-do-servico-social
Rosane Domingues
 
Genero e envelhecimento, Ângelo Bós CBGG2014
Genero e envelhecimento, Ângelo Bós CBGG2014Genero e envelhecimento, Ângelo Bós CBGG2014
Genero e envelhecimento, Ângelo Bós CBGG2014
Angelo Bos
 
Projeto Profissões - Gerontologia
Projeto Profissões - GerontologiaProjeto Profissões - Gerontologia
Projeto Profissões - Gerontologia
Século Colégio e Curso
 
A família do idoso dependente
A família do idoso dependenteA família do idoso dependente
A família do idoso dependente
Cuidar de Idosos
 

Destaque (20)

Conceitos++básico geriatria
Conceitos++básico geriatriaConceitos++básico geriatria
Conceitos++básico geriatria
 
Gerontologia vs. Geriatria
Gerontologia vs. GeriatriaGerontologia vs. Geriatria
Gerontologia vs. Geriatria
 
Gerontologia
GerontologiaGerontologia
Gerontologia
 
Enfermagem em Geriatria Saúde do Idoso
Enfermagem em Geriatria   Saúde do IdosoEnfermagem em Geriatria   Saúde do Idoso
Enfermagem em Geriatria Saúde do Idoso
 
Os idosos na nossa sociedade
Os idosos na nossa sociedadeOs idosos na nossa sociedade
Os idosos na nossa sociedade
 
Terceira Idade
Terceira IdadeTerceira Idade
Terceira Idade
 
23433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 02
23433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 0223433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 02
23433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 02
 
Gerontología y geriatría
Gerontología y geriatríaGerontología y geriatría
Gerontología y geriatría
 
Fisiologia do envelhecimento marcelo
Fisiologia do envelhecimento  marceloFisiologia do envelhecimento  marcelo
Fisiologia do envelhecimento marcelo
 
Trabalho sobre Saúde do Idoso
Trabalho sobre Saúde do IdosoTrabalho sobre Saúde do Idoso
Trabalho sobre Saúde do Idoso
 
Envelhecimento
EnvelhecimentoEnvelhecimento
Envelhecimento
 
Fases do desenvolvimento humano - Velhice
Fases do desenvolvimento humano - VelhiceFases do desenvolvimento humano - Velhice
Fases do desenvolvimento humano - Velhice
 
Gerontología social
Gerontología socialGerontología social
Gerontología social
 
Gerenciamento De DoençAs Geriatria
Gerenciamento De DoençAs GeriatriaGerenciamento De DoençAs Geriatria
Gerenciamento De DoençAs Geriatria
 
Palestra geriatria slideshare
Palestra geriatria slidesharePalestra geriatria slideshare
Palestra geriatria slideshare
 
7. CaracteríSticas Dos Idosos
7. CaracteríSticas Dos Idosos7. CaracteríSticas Dos Idosos
7. CaracteríSticas Dos Idosos
 
A natureza-do-servico-social
A natureza-do-servico-socialA natureza-do-servico-social
A natureza-do-servico-social
 
Genero e envelhecimento, Ângelo Bós CBGG2014
Genero e envelhecimento, Ângelo Bós CBGG2014Genero e envelhecimento, Ângelo Bós CBGG2014
Genero e envelhecimento, Ângelo Bós CBGG2014
 
Projeto Profissões - Gerontologia
Projeto Profissões - GerontologiaProjeto Profissões - Gerontologia
Projeto Profissões - Gerontologia
 
A família do idoso dependente
A família do idoso dependenteA família do idoso dependente
A família do idoso dependente
 

Semelhante a Fundamentos De Gerontologia Parte 1

Inserindo a velhice na comunidade
Inserindo a velhice na comunidadeInserindo a velhice na comunidade
Inserindo a velhice na comunidade
inclusao.eficiente
 
Gerontologia Apontamentos - Por: Vasco Fernandes (2015)
Gerontologia Apontamentos - Por: Vasco Fernandes (2015)Gerontologia Apontamentos - Por: Vasco Fernandes (2015)
Gerontologia Apontamentos - Por: Vasco Fernandes (2015)
Vasco Fernandes
 
Ana Pimentel
Ana PimentelAna Pimentel
Ana Pimentel
BetaBetuxa
 
3537 ppt .ppt
3537 ppt .ppt3537 ppt .ppt
3537 ppt .ppt
claudiamarques84245
 
Aula 1 fgg
Aula 1 fggAula 1 fgg
Envelhecimento E Qualidade De Vida
Envelhecimento E Qualidade De VidaEnvelhecimento E Qualidade De Vida
Envelhecimento E Qualidade De Vida
susana12345
 
Conceitos Da Teoria EconôMica
Conceitos Da Teoria EconôMicaConceitos Da Teoria EconôMica
Conceitos Da Teoria EconôMica
agemais
 
Projeto de extensão com pessoas da terceira idade: PROJETO DE AÇÃO: DINÂMICAS...
Projeto de extensão com pessoas da terceira idade: PROJETO DE AÇÃO: DINÂMICAS...Projeto de extensão com pessoas da terceira idade: PROJETO DE AÇÃO: DINÂMICAS...
Projeto de extensão com pessoas da terceira idade: PROJETO DE AÇÃO: DINÂMICAS...
LOCIMAR MASSALAI
 
Life Span: Aspetos Sociais e Éticos
Life Span: Aspetos Sociais e ÉticosLife Span: Aspetos Sociais e Éticos
Life Span: Aspetos Sociais e Éticos
ssuser9775d1
 
Módulo 1 - Aula 4
Módulo 1 - Aula 4Módulo 1 - Aula 4
Módulo 1 - Aula 4
agemais
 
Test Drive CURSO DE DEMÊNCIAS
Test Drive CURSO DE DEMÊNCIASTest Drive CURSO DE DEMÊNCIAS
Test Drive CURSO DE DEMÊNCIAS
Cuidar de Idosos
 
Educação das Pessoas Adultas
Educação das Pessoas AdultasEducação das Pessoas Adultas
Educação das Pessoas Adultas
carbgarcia
 
Geragogia: Educação de Pessoas Idosas mestrado 2012 Arthur Moreira da Silva ...
Geragogia: Educação de Pessoas Idosas  mestrado 2012 Arthur Moreira da Silva ...Geragogia: Educação de Pessoas Idosas  mestrado 2012 Arthur Moreira da Silva ...
Geragogia: Educação de Pessoas Idosas mestrado 2012 Arthur Moreira da Silva ...
Arthur Moreira
 
A neri
A neriA neri
A neri
tonybhx
 
A neri
A neriA neri
A neri
deiveskan
 
Manual da boas practicas
Manual da boas practicasManual da boas practicas
Manual da boas practicas
ANAMSIGOT
 
Manual boas praticas para pessoa idosa
Manual boas praticas para pessoa idosaManual boas praticas para pessoa idosa
Manual boas praticas para pessoa idosa
Letícia Spina Tapia
 
Manual boas praticas para pessoa idosa
Manual boas praticas para pessoa idosaManual boas praticas para pessoa idosa
Manual boas praticas para pessoa idosa
Letícia Spina Tapia
 
Artigo modelo
Artigo modeloArtigo modelo
Artigo modelo
842203966
 
CasaSenior_a+v+j
CasaSenior_a+v+jCasaSenior_a+v+j
CasaSenior_a+v+j
Ana Santos
 

Semelhante a Fundamentos De Gerontologia Parte 1 (20)

Inserindo a velhice na comunidade
Inserindo a velhice na comunidadeInserindo a velhice na comunidade
Inserindo a velhice na comunidade
 
Gerontologia Apontamentos - Por: Vasco Fernandes (2015)
Gerontologia Apontamentos - Por: Vasco Fernandes (2015)Gerontologia Apontamentos - Por: Vasco Fernandes (2015)
Gerontologia Apontamentos - Por: Vasco Fernandes (2015)
 
Ana Pimentel
Ana PimentelAna Pimentel
Ana Pimentel
 
3537 ppt .ppt
3537 ppt .ppt3537 ppt .ppt
3537 ppt .ppt
 
Aula 1 fgg
Aula 1 fggAula 1 fgg
Aula 1 fgg
 
Envelhecimento E Qualidade De Vida
Envelhecimento E Qualidade De VidaEnvelhecimento E Qualidade De Vida
Envelhecimento E Qualidade De Vida
 
Conceitos Da Teoria EconôMica
Conceitos Da Teoria EconôMicaConceitos Da Teoria EconôMica
Conceitos Da Teoria EconôMica
 
Projeto de extensão com pessoas da terceira idade: PROJETO DE AÇÃO: DINÂMICAS...
Projeto de extensão com pessoas da terceira idade: PROJETO DE AÇÃO: DINÂMICAS...Projeto de extensão com pessoas da terceira idade: PROJETO DE AÇÃO: DINÂMICAS...
Projeto de extensão com pessoas da terceira idade: PROJETO DE AÇÃO: DINÂMICAS...
 
Life Span: Aspetos Sociais e Éticos
Life Span: Aspetos Sociais e ÉticosLife Span: Aspetos Sociais e Éticos
Life Span: Aspetos Sociais e Éticos
 
Módulo 1 - Aula 4
Módulo 1 - Aula 4Módulo 1 - Aula 4
Módulo 1 - Aula 4
 
Test Drive CURSO DE DEMÊNCIAS
Test Drive CURSO DE DEMÊNCIASTest Drive CURSO DE DEMÊNCIAS
Test Drive CURSO DE DEMÊNCIAS
 
Educação das Pessoas Adultas
Educação das Pessoas AdultasEducação das Pessoas Adultas
Educação das Pessoas Adultas
 
Geragogia: Educação de Pessoas Idosas mestrado 2012 Arthur Moreira da Silva ...
Geragogia: Educação de Pessoas Idosas  mestrado 2012 Arthur Moreira da Silva ...Geragogia: Educação de Pessoas Idosas  mestrado 2012 Arthur Moreira da Silva ...
Geragogia: Educação de Pessoas Idosas mestrado 2012 Arthur Moreira da Silva ...
 
A neri
A neriA neri
A neri
 
A neri
A neriA neri
A neri
 
Manual da boas practicas
Manual da boas practicasManual da boas practicas
Manual da boas practicas
 
Manual boas praticas para pessoa idosa
Manual boas praticas para pessoa idosaManual boas praticas para pessoa idosa
Manual boas praticas para pessoa idosa
 
Manual boas praticas para pessoa idosa
Manual boas praticas para pessoa idosaManual boas praticas para pessoa idosa
Manual boas praticas para pessoa idosa
 
Artigo modelo
Artigo modeloArtigo modelo
Artigo modelo
 
CasaSenior_a+v+j
CasaSenior_a+v+jCasaSenior_a+v+j
CasaSenior_a+v+j
 

Mais de Eduardo Gomes da Silva

Palestra Parada Cárdiorrespiratória
Palestra Parada CárdiorrespiratóriaPalestra Parada Cárdiorrespiratória
Palestra Parada Cárdiorrespiratória
Eduardo Gomes da Silva
 
Integração
IntegraçãoIntegração
Integração BEM Base Santos
Integração BEM Base SantosIntegração BEM Base Santos
Integração BEM Base Santos
Eduardo Gomes da Silva
 
Profissão enfermeiro
Profissão enfermeiroProfissão enfermeiro
Profissão enfermeiro
Eduardo Gomes da Silva
 
Código Q
Código QCódigo Q
Novas Diretrizes da AHA 2010
Novas Diretrizes da AHA 2010Novas Diretrizes da AHA 2010
Novas Diretrizes da AHA 2010
Eduardo Gomes da Silva
 
Afogamento
AfogamentoAfogamento
Rotinas internas samu parte 1
Rotinas internas samu   parte 1Rotinas internas samu   parte 1
Rotinas internas samu parte 1
Eduardo Gomes da Silva
 
Rotinas internas samu parte 1
Rotinas internas samu   parte 1Rotinas internas samu   parte 1
Rotinas internas samu parte 1
Eduardo Gomes da Silva
 
História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1
Eduardo Gomes da Silva
 
Atendimento pré hospitalar -1
Atendimento pré hospitalar -1Atendimento pré hospitalar -1
Atendimento pré hospitalar -1
Eduardo Gomes da Silva
 
Atendimento pré hospitalar -1
Atendimento pré hospitalar -1Atendimento pré hospitalar -1
Atendimento pré hospitalar -1
Eduardo Gomes da Silva
 
Prontuário
ProntuárioProntuário
Sistema óSseo
Sistema óSseoSistema óSseo
Sistema óSseo
Eduardo Gomes da Silva
 
Introdução à anatomia
Introdução à anatomiaIntrodução à anatomia
Introdução à anatomia
Eduardo Gomes da Silva
 
Manual Padroes Visuais Samu
Manual Padroes Visuais SamuManual Padroes Visuais Samu
Manual Padroes Visuais Samu
Eduardo Gomes da Silva
 
Ajustamento Sadio
Ajustamento SadioAjustamento Sadio
Ajustamento Sadio
Eduardo Gomes da Silva
 
Manual PráTico De TéCnicas De Enfermagem
Manual PráTico De TéCnicas De EnfermagemManual PráTico De TéCnicas De Enfermagem
Manual PráTico De TéCnicas De Enfermagem
Eduardo Gomes da Silva
 
GenéTica
GenéTicaGenéTica
Medicina HiperbáRica
Medicina HiperbáRicaMedicina HiperbáRica
Medicina HiperbáRica
Eduardo Gomes da Silva
 

Mais de Eduardo Gomes da Silva (20)

Palestra Parada Cárdiorrespiratória
Palestra Parada CárdiorrespiratóriaPalestra Parada Cárdiorrespiratória
Palestra Parada Cárdiorrespiratória
 
Integração
IntegraçãoIntegração
Integração
 
Integração BEM Base Santos
Integração BEM Base SantosIntegração BEM Base Santos
Integração BEM Base Santos
 
Profissão enfermeiro
Profissão enfermeiroProfissão enfermeiro
Profissão enfermeiro
 
Código Q
Código QCódigo Q
Código Q
 
Novas Diretrizes da AHA 2010
Novas Diretrizes da AHA 2010Novas Diretrizes da AHA 2010
Novas Diretrizes da AHA 2010
 
Afogamento
AfogamentoAfogamento
Afogamento
 
Rotinas internas samu parte 1
Rotinas internas samu   parte 1Rotinas internas samu   parte 1
Rotinas internas samu parte 1
 
Rotinas internas samu parte 1
Rotinas internas samu   parte 1Rotinas internas samu   parte 1
Rotinas internas samu parte 1
 
História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1
 
Atendimento pré hospitalar -1
Atendimento pré hospitalar -1Atendimento pré hospitalar -1
Atendimento pré hospitalar -1
 
Atendimento pré hospitalar -1
Atendimento pré hospitalar -1Atendimento pré hospitalar -1
Atendimento pré hospitalar -1
 
Prontuário
ProntuárioProntuário
Prontuário
 
Sistema óSseo
Sistema óSseoSistema óSseo
Sistema óSseo
 
Introdução à anatomia
Introdução à anatomiaIntrodução à anatomia
Introdução à anatomia
 
Manual Padroes Visuais Samu
Manual Padroes Visuais SamuManual Padroes Visuais Samu
Manual Padroes Visuais Samu
 
Ajustamento Sadio
Ajustamento SadioAjustamento Sadio
Ajustamento Sadio
 
Manual PráTico De TéCnicas De Enfermagem
Manual PráTico De TéCnicas De EnfermagemManual PráTico De TéCnicas De Enfermagem
Manual PráTico De TéCnicas De Enfermagem
 
GenéTica
GenéTicaGenéTica
GenéTica
 
Medicina HiperbáRica
Medicina HiperbáRicaMedicina HiperbáRica
Medicina HiperbáRica
 

Último

Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
paathizinhya
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
OttomGonalvesDaSilva
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
KauFelipo
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
Anderson1783
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
maripinkmarianne
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
BrunaNeves80
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
guilhermefontenele8
 

Último (7)

Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
 

Fundamentos De Gerontologia Parte 1

  • 1. ENFERMAGEM EM GERONTOLOGIA Enfº Eduardo Gomes da Silva – COREN 001790 Enfª Juliana Lopes Figueiredo – COREN 99792
  • 2. Fundamentos de Gerontologia Termo usado pela primeira vez em 1903 por Elie Metchnicoff Previu que teria crescente importância no decorrer do século XX, em virtude dos ganhos em longevidade para os indivíduos e as populações Provocados pelos avanços das ciências naturais e medicina
  • 3. Elie Metchnicoff ou Ilya Metchnicoff 1845 a 1916 Bacteriologista russo nascido em Ivanovka Naturalizado francês, especialista em entero-bactérias Diretor do Instituto bacteriológico e administrados no Instituto Pasteur de Paris, França (1888-1916)
  • 4. Elie Metchnicoff ou Ilya Metchnicoff Dividiu prêmio nobel de Fisiologia ou Medicina (1908) com o alemão Paul Ehrlich, da Universidade de Gottingen e do Konigliches Institut Fur experimentelle Therapie, por descobertas e avanços em imunologia, especialmente pela teoria celular da imunidade Morreu em Paris com 71 anos
  • 5. Abordagens em Gerontologia Gerontologia educacional Educação gerontológica Geragogia/gerogogia/geriagogia Gerontagogia Gerontologia social Geratividade Biogerontologia Fisiogerontologia Anatomogerontologia
  • 6. Gerontologia Educacional 1970 – termo utilizado no título de uma tese de doutorado, acerca da abordagem educação e idosos. Universidade de Michigan 1976 – David Peterson definiu gerontologia educacional, como estudo e a prática de tarefas de ensino dirigidas à e sobre as pessoas envelhecidas e em processo de envelhecimento, incluindo três aspectos distintos, mas relacionados
  • 7. Aspectos da Gerontologia Educacional Tarefas educativas para pessoas de meia-idade ou idosos A educação do público geral ou específico em torno do envelhecimento e dos idosos Preparação educativa das pessoas que estão trabalhando ou pretendem fazê-lo em atividades profissionais ou para profissionais
  • 8. Gerontologia Educacional 1980 – David Peterson revisou sua definição e propõe como conteúdo da Gerontologia Educacional
  • 9. Gerontologia Educacional Educação para idosos: programas educacionais voltados a atender às necessidades da população idosa, considerando as características dessa coorte etária
  • 10. Gerontologia Educacional Educação para população em geral sobre a velhice e idosos: programas educacionais como um espaço intergeracional, que possibilita à população mais jovem rever seus conceitos sobre a velhice e seu próprio processo de envelhecimento
  • 11. Gerontologia Educacional Formação de recursos humanos para trabalho com idosos: ocorre através da capacitação técnica de profissionais para prestação de serviços direcionados à pessoa idosa e à formação de pesquisadores
  • 12. Gerontologia Educacional Gerontologia educacional: focaliza os processos de aprendizagem dos adultos maduros e idosos.
  • 13. Educação Gerontológica Focaliza o ensino sobre uma sociedade que envelhece, com a finalidade de: Preparar e atualizar para carreiras profissionais em gerontologia Preparar cuidadores informais Oferecer à sociedade informações sobre velhice, envelhecimento e necessidades dos idosos
  • 14. Geragogia/Gerogogia/Geriagogia 1983- professora americana Martha Tayler e Legender definiu: Educação de pessoas idosas por pessoas da mesma idade Gerogogia=geriagogia- segundo Lemieux: Educação daquelas pessoas idosas que apresentavam alguns déficits de cujo estudo se ocupa a Geriatria
  • 15. Gerontagogia Ciência educacional interdisciplinar cujo objeto de estudo é o idoso em situação pedagógica Tem como base teórica: Psicologia educacional Gerontologia educacional como fundamento
  • 16. Gerontologia Social 1954 Área da gerontologia que se ocupa do impacto das condições sociais e conseqüências sociais desse processo
  • 17. Gerontologia Social Atitudes em relação à velhice Práticas políticas sociais Formas de gestão da velhice pelas instituições sociais Índices de bem-estar das populações idosas Rede de suporte social Relações intergeracionais
  • 18. Definidores Gerontológicos Campo multi,inter e transdisciplinar Visa a descrição e á explicação das mudanças típicas do processo de envelhecimento e de seus determinantes genéticos, biológicos, psicológicos e socioculturais
  • 19. Definidores Gerontológicos Estuda as características dos idosos, bem como das várias experiências de velhice e envelhecimento ocorrendo em diferentes contextos socioculturais e históricos Abrange aspectos do envelhecimento normal e patológico
  • 20. Definidores Gerontológicos Campo multidisciplinar que tem como objetos o estudo do processo do envelhecimento O fenômeno velhice é um evento de natureza biológica, sociológica e psicológica e os indivíduos e grupos socialmente definidos como idosos Disciplinas ancoradas pela psicologia pela biologia e pelas ciências sociais
  • 21. Definidores Gerontológicos São estudados os anos mais avançados da idade adulta, mais ou menos a partir dos 45 anos de idade Abrange vários campos de atenção à saúde, aos direitos sociais e à educação dos idosos, incluindo a medicina, a enfermagem, a fisioterapia, a psicologia, serviço social, direito e a educação
  • 22. Definidores Gerontológicos Denota o estudo do universo multi-profissional que na prática e na teoria repousa a sua atenção ao processo do envelhecimento normal e patológico interdisciplinar Ampliando esta atenção nas características mais peculiares da velhice biológica, social, histórica e preventiva
  • 23. Idade Biológica Envelhecimento biológico ou senescência É um indicador do tempo que resta a um indivíduo para viver, num dado momento de sua vida Processo que preside ou determina o potencial de cada indivíduo para permanecer vivo, o qual diminui com o passar dos anos Têm estreita relação com a idade funcional
  • 24. Idade Psicológica Envelhecimento Psicológico – 2 sentidos: Semelhante ao significado de idade biológica, onde refere-se à relação entre a idade cronológica e as capacidades como percepção, memória, aprendizagem, prenunciando um potencial de funcionamento futuro do indivíduo
  • 25. Idade Psicológica Relação com senso subjetivo de idade Este depende de como o indivíduo avalia a presença ou ausência do envelhecimento em comparação com outras pessoas de sua idade
  • 26. Idade Social Diz respeito à avaliação do grau de adequação de um indivíduo ao desempenho dos papéis e dos comportamentos esperados para as pessoas de sua idade, num dado momento da história de cada sociedade
  • 27. Idade Social No tempo histórico de uma sociedade, dependendo de circunstâncias econômicas e sociais que determinam quem e porque será chamado de velho e como será tratado por uma sociedade
  • 28. Idade Pessoal Critério sumamente individual Está ligado às vivências internas de cada um É aquela que a própria pessoa determina que sente seu espírito, em que sensação de estar com uma idade respectiva é mais forte que qualquer ruga na face
  • 29. Função da Geriatria/Gerontologia Planejar atendimento à população idosa Formar opiniões Sugerir normas e soluções Convencer autoridades do setor da saúde Criar espaços para demais profissionais Mudar a mentalidade vigente em relação ao idoso
  • 30. Fatores que Contribuem no Aumento da População Idosa Taxa de natalidade ( fecundidade) Taxa de mortalidade Expectativa de vida ( longevidade) Melhora de condições sócio-econômicas
  • 31. Aspectos Culturais e Sociais - Rural > pobreza no meio rural Concentração de terra para poucos < mercado de trabalho < expectativa de posse
  • 32. Aspectos Culturais e Sociais - Urbano > Demanda de serviços Estrutura sanitária deficiente Atenção precária à saúde > Violência cotidiana Crise habitacional
  • 33. Aspectos Culturais e Sociais – Resultados Isolamento do velho Aposentadoria irrisória < Saúde Solidão Doenças Suicídios Perda de identidade Povo sem história, costumes e tradições
  • 34. Brasil Colonial Obras para idosos – coitadinho, vovós, vovôs; postura não profissional Respeito ao velho – não muda, exacerba Características: família quer torná-los incapaz de assumir o controle de seus bens Procura sobrenatural – preparo do inconsciente para a morte Evitar > generalizações
  • 35. Residenciais Acentuar a cooperação e espírito de equipe Evitar falsos estereótipos: chato, surdo, fedido, esclerosado, confuso Só tornam-se idosos os selecionados pela vida!!!
  • 36.