SlideShare uma empresa Scribd logo
FILOSOFIA COMO ATIVIDADE
REFLEXIVA E SUA IMPORTÂNCIA
PARA O EXERCÍCIO DA
CIDADANIA
19/03/2015 Prof. Manoelito 1
19/03/2015 Prof. Manoelito 2
Conteúdos e temas: a presença da Filosofia no cotidiano
(linguagem, senso comum, bom senso, religião etc.); a distinção entre o
“filósofo” que todos somos e o filósofo profissional ou especialista; a
Filosofia como reflexão; a importância da Filosofia na formação da
cidadania.
Competências e habilidades: relacionar informações, representadas
de diferentes formas, e conhecimentos disponíveis em diferentes
situações, para construir argumentação consistente; identificar a presença
da Filosofia no cotidiano; estabelecer a distinção entre o “filosofar”
espontâneo e o filosofar propriamente dito, típico dos filósofos
especialistas; entender que a Filosofia está intrinsecamente associada a
uma atividade reflexiva; ler, compreender e interpretar textos teóricos e
filosóficos; expressar-se por escrito e oralmente de forma sistemática;
elaborar hipóteses e questões com base nas leituras e nos debates
realizados.
19/03/2015 Prof. Manoelito 3
De certo modo, a Filosofia está presente
em nosso cotidiano (na linguagem, no
senso comum, no bom senso, na religião,
enfim, em todo o nosso sistema de crenças
e opiniões), influenciando nosso modo de
agir e pensar, mesmo que não tenhamos
consciência disso.
TODOS OS HOMENS SÃO “FILÓSOFOS”
19/03/2015 Prof. Manoelito 4
Todos os homens são “filósofos”
Antonio Gramsci, um filósofo italiano do
século passado, já alertava para a
necessidade de se combater o preconceito
muito difundido de que a Filosofia é uma
atividade intelectual muito difícil e, por
isso, restrita a uma minoria de inteligência
supostamente privilegiada.
19/03/2015 Prof. Manoelito 5
Isso porque, para ele, em um certo sentido, “todos
os homens são ‘filósofos’”, pois, de algum modo,
todas as pessoas, sem distinção, independentemente de
seu grau de escolaridade, lidam, convivem, trabalham
com a Filosofia e a utilizam no seu dia a dia, mesmo
que não se apercebam disso. Afinal, a Filosofia está
presente “na linguagem, no senso comum, no bom
senso, na religião”, enfim, “em todo sistema de
crenças, superstições, opiniões, modos de ser e agir”
que caracteriza o que convencionalmente se denomina
de “folclore” e do qual todos participam.
19/03/2015 Prof. Manoelito 6
A Filosofia está presente na linguagem porque esta
não é pura e simplesmente um amontoado de
“palavras gramaticalmente vazias de conteúdo”. Ao
contrário, ela é um “conjunto de noções e conceitos
determinados”, muitos dos quais derivados da
Filosofia, como vimos nas frases apresentadas.
Portanto, a Filosofia está presente na linguagem que
utilizamos, mesmo que não tenhamos consciência
disso. Daí por que, para Gramsci: “Linguagem
significa também cultura e Filosofia (ainda que no
nível do senso comum)”.
19/03/2015 Prof. Manoelito 7
O senso comum é o conjunto de valores,
crenças, opiniões, preferências, que constitui a
nossa visão de mundo e que orienta nossas ações
e escolhas cotidianas. Em geral é assimilado
acriticamente, sem qualquer questionamento. A
exemplo do que acontece com a linguagem,
muitos desses valores e crenças têm origem na
Filosofia, mas nós os assimilamos
espontaneamente, sem nos darmos conta de sua
origem.
19/03/2015 Prof. Manoelito 8
Simplesmente pensamos e vivemos de uma
determinada maneira, acreditamos em certo
grupo de valores, defendemos alguma posição
política, ideológica ou religiosa, e assim por
diante, sem, no entanto, nos preocuparmos em
fundamentar nossas opiniões. Ao contrário,
contentamo-nos com argumentos superficiais,
muitas vezes até inconsistentes ou
contraditórios.
19/03/2015 Prof. Manoelito 9
O “bom senso”, por sua vez, “coincide com a
Filosofia”. Enquanto o senso comum é acrítico,
espontâneo, irrefletido, o bom senso implica
refletir, tomar consciência de que os
acontecimentos possuem uma dimensão racional
e que, portanto, devem ser compreendidos e
enfrentados também de forma racional, a fim de
se obter uma orientação consciente para a ação,
evitando se deixar levar por “impulsos
instintivos e violentos”.
19/03/2015 Prof. Manoelito 10
Esse “bom senso” é o que Gramsci
chamou de “núcleo sadio do senso
comum”. Ou seja, mesmo no nível do senso
comum é possível refletir, pensar de
maneira crítica sobre a realidade, tomar
consciência dela e agir de modo coerente
com essa consciência. E isso, de certo
modo, já é “filosofar”, pelo menos um
filosofar ao nível do senso comum.
19/03/2015 Prof. Manoelito 11
De fato, não é raro vermos pessoas simples,
às vezes com pouca ou nenhuma escolaridade,
que revelam um entendimento aguçado e bem
elaborado da realidade em que vivem.
Finalmente, a Filosofia está presente na religião
porque também na experiência religiosa nos
deparamos com questões e conceitos (Deus,
alma, morte etc.) que foram e continuam sendo
objeto da reflexão e da elaboração dos filósofos.
19/03/2015 Prof. Manoelito 12
Portanto, se a Filosofia está contida na linguagem,
no senso comum, no bom senso e na religião, podemos
dizer então que ela está presente em todas as
dimensões da vida humana, sendo, portanto, familiar a
todas as pessoas. Afinal, toda atividade humana,
mesmo aquelas que são predominantemente práticas
(as diversas formas de trabalho manual, por exemplo),
é sempre acompanhada de um pensar, de um saber, em
suma, de um trabalho intelectual, racional, reflexivo. É
nesse sentido que podemos afirmar que “todos os
homens são ‘filósofos’”.
19/03/2015 Prof. Manoelito 13
Vamos pensar um pouco!!!
1.Pesquise e descubra quem foi Antonio
Gramsci.
2. Qual é a tese (ideia central) do autor?
3. Que argumentos ele utiliza para sustentar
sua tese?
4. A que conclusão ele chega?
5. Você concorda com a tese do autor?
Justifique.
19/03/2015 Prof. Manoelito 14
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe AssunçãoAula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Apostila de filosofia_1ºano_eja
Apostila de filosofia_1ºano_ejaApostila de filosofia_1ºano_eja
Apostila de filosofia_1ºano_eja
Claudio Santos
 
Estetica (atividade II)
Estetica   (atividade II)Estetica   (atividade II)
Estetica (atividade II)
Mary Alvarenga
 
A lenda da filosofia
A lenda da filosofia   A lenda da filosofia
A lenda da filosofia
Mary Alvarenga
 
Apresentação sobre o jeitinho brasileiro
Apresentação sobre o jeitinho brasileiroApresentação sobre o jeitinho brasileiro
Apresentação sobre o jeitinho brasileiro
Marcelo de Sousa
 
Plano de Ensino de Filosofia / 1º ano
Plano de Ensino  de Filosofia   / 1º ano Plano de Ensino  de Filosofia   / 1º ano
Plano de Ensino de Filosofia / 1º ano
Mary Alvarenga
 
Teste de alienação. Filosofia. Prof. Noe Assunção
Teste de alienação. Filosofia. Prof. Noe AssunçãoTeste de alienação. Filosofia. Prof. Noe Assunção
Teste de alienação. Filosofia. Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científicoAtividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Doug Caesar
 
Atividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades de sociologia interpretação de textos e chargesAtividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades Diversas Cláudia
 
Valores e a subjetividade
Valores e a subjetividadeValores e a subjetividade
Valores e a subjetividade
Agata Cristhie Ferreira
 
Filosofia 8 ano
Filosofia  8 anoFilosofia  8 ano
Filosofia 8 ano
Cecília Tura
 
Introdução a filosofia
Introdução a filosofiaIntrodução a filosofia
Introdução a filosofia
Atividades Diversas Cláudia
 
1 teoria do conhecimento
1 teoria do conhecimento1 teoria do conhecimento
1 teoria do conhecimento
Erica Frau
 
Ética e Moral
Ética e Moral   Ética e Moral
Ética e Moral
Mary Alvarenga
 
Atividades de filosofia
Atividades de filosofiaAtividades de filosofia
Atividades de filosofia
Renata Vieira de Melo
 
Plano para direitos humanos e vozes da escola
Plano para direitos humanos e vozes da escolaPlano para direitos humanos e vozes da escola
Plano para direitos humanos e vozes da escola
Suelen Fabiano Aguiar
 
Atitudes filosóficas
Atitudes filosóficasAtitudes filosóficas
Atitudes filosóficas
Mary Alvarenga
 
Avaliação de filosofia 2 b
Avaliação de filosofia 2 bAvaliação de filosofia 2 b
Avaliação de filosofia 2 b
Marcia Oliveira
 
Aula 1 A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
Aula 1  A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...Aula 1  A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
Aula 1 A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
Prof. Noe Assunção
 
Filosofia apostila terceiro ano
Filosofia apostila terceiro anoFilosofia apostila terceiro ano
Filosofia apostila terceiro ano
Fabio Santos
 

Mais procurados (20)

Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe AssunçãoAula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
 
Apostila de filosofia_1ºano_eja
Apostila de filosofia_1ºano_ejaApostila de filosofia_1ºano_eja
Apostila de filosofia_1ºano_eja
 
Estetica (atividade II)
Estetica   (atividade II)Estetica   (atividade II)
Estetica (atividade II)
 
A lenda da filosofia
A lenda da filosofia   A lenda da filosofia
A lenda da filosofia
 
Apresentação sobre o jeitinho brasileiro
Apresentação sobre o jeitinho brasileiroApresentação sobre o jeitinho brasileiro
Apresentação sobre o jeitinho brasileiro
 
Plano de Ensino de Filosofia / 1º ano
Plano de Ensino  de Filosofia   / 1º ano Plano de Ensino  de Filosofia   / 1º ano
Plano de Ensino de Filosofia / 1º ano
 
Teste de alienação. Filosofia. Prof. Noe Assunção
Teste de alienação. Filosofia. Prof. Noe AssunçãoTeste de alienação. Filosofia. Prof. Noe Assunção
Teste de alienação. Filosofia. Prof. Noe Assunção
 
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científicoAtividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
 
Atividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades de sociologia interpretação de textos e chargesAtividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades de sociologia interpretação de textos e charges
 
Valores e a subjetividade
Valores e a subjetividadeValores e a subjetividade
Valores e a subjetividade
 
Filosofia 8 ano
Filosofia  8 anoFilosofia  8 ano
Filosofia 8 ano
 
Introdução a filosofia
Introdução a filosofiaIntrodução a filosofia
Introdução a filosofia
 
1 teoria do conhecimento
1 teoria do conhecimento1 teoria do conhecimento
1 teoria do conhecimento
 
Ética e Moral
Ética e Moral   Ética e Moral
Ética e Moral
 
Atividades de filosofia
Atividades de filosofiaAtividades de filosofia
Atividades de filosofia
 
Plano para direitos humanos e vozes da escola
Plano para direitos humanos e vozes da escolaPlano para direitos humanos e vozes da escola
Plano para direitos humanos e vozes da escola
 
Atitudes filosóficas
Atitudes filosóficasAtitudes filosóficas
Atitudes filosóficas
 
Avaliação de filosofia 2 b
Avaliação de filosofia 2 bAvaliação de filosofia 2 b
Avaliação de filosofia 2 b
 
Aula 1 A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
Aula 1  A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...Aula 1  A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
Aula 1 A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
 
Filosofia apostila terceiro ano
Filosofia apostila terceiro anoFilosofia apostila terceiro ano
Filosofia apostila terceiro ano
 

Destaque

Atividade de Filosofia -1º, 2º e 3º ano - IV bimestre
Atividade de Filosofia -1º, 2º e 3º ano  -  IV bimestreAtividade de Filosofia -1º, 2º e 3º ano  -  IV bimestre
Atividade de Filosofia -1º, 2º e 3º ano - IV bimestre
Mary Alvarenga
 
O preconceito em relação á filosofia
O preconceito em relação á filosofiaO preconceito em relação á filosofia
O preconceito em relação á filosofia
Aline Fernandes
 
Questões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - ObjetivaQuestões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Darlan Campos
 
O preconceito em relação à filosofia
O preconceito em relação à filosofiaO preconceito em relação à filosofia
O preconceito em relação à filosofia
Manoelito Filho Soares
 
Filosofia
Filosofia Filosofia
Filosofia
Erica Frau
 
2010-06-13-Palestra-Os Paradigmas do Amor-Rosana De Rosa
2010-06-13-Palestra-Os Paradigmas do Amor-Rosana De Rosa2010-06-13-Palestra-Os Paradigmas do Amor-Rosana De Rosa
2010-06-13-Palestra-Os Paradigmas do Amor-Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Catalizadores quimicos
Catalizadores quimicosCatalizadores quimicos
Catalizadores quimicos
Laylis Amanda
 
Caça palavra de Filosofia - A ciência
Caça palavra  de Filosofia - A  ciênciaCaça palavra  de Filosofia - A  ciência
Caça palavra de Filosofia - A ciência
Mary Alvarenga
 
Texto excelente para refletir
Texto excelente para refletirTexto excelente para refletir
Texto excelente para refletir
Mary Alvarenga
 
Aula 2b 17 03 mito
Aula 2b 17 03 mitoAula 2b 17 03 mito
Aula 2b 17 03 mito
deivisson freire da silva
 
Ser geografo
Ser geografoSer geografo
Ser geografo
Pessoal
 
Monismo
MonismoMonismo
Alteridade e paradigma na Chegança de Laranjeiras/SE - XIV Cong. Brasileiro d...
Alteridade e paradigma na Chegança de Laranjeiras/SE - XIV Cong. Brasileiro d...Alteridade e paradigma na Chegança de Laranjeiras/SE - XIV Cong. Brasileiro d...
Alteridade e paradigma na Chegança de Laranjeiras/SE - XIV Cong. Brasileiro d...
Luciano Monteiro
 
Politecnia palestra
Politecnia palestraPolitecnia palestra
Politecnia palestra
SUPORTE EDUCACIONAL
 
2011 volume1 cadernodoaluno_historia_ensinomedio_3aserie_gabarito[1]
2011 volume1 cadernodoaluno_historia_ensinomedio_3aserie_gabarito[1]2011 volume1 cadernodoaluno_historia_ensinomedio_3aserie_gabarito[1]
2011 volume1 cadernodoaluno_historia_ensinomedio_3aserie_gabarito[1]
Renato De Souza Abelha
 
Fauna De Alberta,Canadá E Serra Do Araripe
Fauna  De  Alberta,Canadá E Serra Do AraripeFauna  De  Alberta,Canadá E Serra Do Araripe
Fauna De Alberta,Canadá E Serra Do Araripe
Centro de Estudos em Biomoléculas Aplicadas a Saúde
 
A racionalidade científica e os Paradigmas - Kuhn
A racionalidade científica e os Paradigmas - KuhnA racionalidade científica e os Paradigmas - Kuhn
A racionalidade científica e os Paradigmas - Kuhn
Helena Serrão
 
Aula 5 adolescência e alteridade
Aula 5   adolescência e alteridadeAula 5   adolescência e alteridade
Aula 5 adolescência e alteridade
ariadnemonitoria
 
Filosofia inutil util
Filosofia inutil utilFilosofia inutil util
Filosofia inutil util
Manoelito Filho Soares
 
Atividade de recuperação filosofia 2º bimestre
Atividade de recuperação filosofia 2º bimestreAtividade de recuperação filosofia 2º bimestre
Atividade de recuperação filosofia 2º bimestre
Lais Regina Casquel
 

Destaque (20)

Atividade de Filosofia -1º, 2º e 3º ano - IV bimestre
Atividade de Filosofia -1º, 2º e 3º ano  -  IV bimestreAtividade de Filosofia -1º, 2º e 3º ano  -  IV bimestre
Atividade de Filosofia -1º, 2º e 3º ano - IV bimestre
 
O preconceito em relação á filosofia
O preconceito em relação á filosofiaO preconceito em relação á filosofia
O preconceito em relação á filosofia
 
Questões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - ObjetivaQuestões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
 
O preconceito em relação à filosofia
O preconceito em relação à filosofiaO preconceito em relação à filosofia
O preconceito em relação à filosofia
 
Filosofia
Filosofia Filosofia
Filosofia
 
2010-06-13-Palestra-Os Paradigmas do Amor-Rosana De Rosa
2010-06-13-Palestra-Os Paradigmas do Amor-Rosana De Rosa2010-06-13-Palestra-Os Paradigmas do Amor-Rosana De Rosa
2010-06-13-Palestra-Os Paradigmas do Amor-Rosana De Rosa
 
Catalizadores quimicos
Catalizadores quimicosCatalizadores quimicos
Catalizadores quimicos
 
Caça palavra de Filosofia - A ciência
Caça palavra  de Filosofia - A  ciênciaCaça palavra  de Filosofia - A  ciência
Caça palavra de Filosofia - A ciência
 
Texto excelente para refletir
Texto excelente para refletirTexto excelente para refletir
Texto excelente para refletir
 
Aula 2b 17 03 mito
Aula 2b 17 03 mitoAula 2b 17 03 mito
Aula 2b 17 03 mito
 
Ser geografo
Ser geografoSer geografo
Ser geografo
 
Monismo
MonismoMonismo
Monismo
 
Alteridade e paradigma na Chegança de Laranjeiras/SE - XIV Cong. Brasileiro d...
Alteridade e paradigma na Chegança de Laranjeiras/SE - XIV Cong. Brasileiro d...Alteridade e paradigma na Chegança de Laranjeiras/SE - XIV Cong. Brasileiro d...
Alteridade e paradigma na Chegança de Laranjeiras/SE - XIV Cong. Brasileiro d...
 
Politecnia palestra
Politecnia palestraPolitecnia palestra
Politecnia palestra
 
2011 volume1 cadernodoaluno_historia_ensinomedio_3aserie_gabarito[1]
2011 volume1 cadernodoaluno_historia_ensinomedio_3aserie_gabarito[1]2011 volume1 cadernodoaluno_historia_ensinomedio_3aserie_gabarito[1]
2011 volume1 cadernodoaluno_historia_ensinomedio_3aserie_gabarito[1]
 
Fauna De Alberta,Canadá E Serra Do Araripe
Fauna  De  Alberta,Canadá E Serra Do AraripeFauna  De  Alberta,Canadá E Serra Do Araripe
Fauna De Alberta,Canadá E Serra Do Araripe
 
A racionalidade científica e os Paradigmas - Kuhn
A racionalidade científica e os Paradigmas - KuhnA racionalidade científica e os Paradigmas - Kuhn
A racionalidade científica e os Paradigmas - Kuhn
 
Aula 5 adolescência e alteridade
Aula 5   adolescência e alteridadeAula 5   adolescência e alteridade
Aula 5 adolescência e alteridade
 
Filosofia inutil util
Filosofia inutil utilFilosofia inutil util
Filosofia inutil util
 
Atividade de recuperação filosofia 2º bimestre
Atividade de recuperação filosofia 2º bimestreAtividade de recuperação filosofia 2º bimestre
Atividade de recuperação filosofia 2º bimestre
 

Semelhante a Filosofia como atividade reflexiva e sua

filosofia
filosofiafilosofia
filosofia
recargaspontocom
 
Filosofia 010
Filosofia 010Filosofia 010
Filosofia 010
Nuno Pereira
 
Jornal especial filosofia upe seriado 2º ano 2012
Jornal especial filosofia upe seriado   2º ano 2012Jornal especial filosofia upe seriado   2º ano 2012
Jornal especial filosofia upe seriado 2º ano 2012
Isaquel Silva
 
Essencialismo_e_Anti_Essencialismo_e_pra.pptx
Essencialismo_e_Anti_Essencialismo_e_pra.pptxEssencialismo_e_Anti_Essencialismo_e_pra.pptx
Essencialismo_e_Anti_Essencialismo_e_pra.pptx
Nertan Dias
 
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Josivaldo Corrêa Silva
 
A reflexão filosófica
A reflexão filosóficaA reflexão filosófica
A reflexão filosófica
Marcelo Ferreira Boia
 
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Josivaldo Corrêa Silva
 
A filosofia na educação básica
A filosofia na educação básicaA filosofia na educação básica
A filosofia na educação básica
MARISE VON FRUHAUF HUBLARD
 
O que é discurso helena brandão
O que é discurso helena brandãoO que é discurso helena brandão
O que é discurso helena brandão
Rose Moraes
 
Introdução à filosofia
Introdução à filosofiaIntrodução à filosofia
Introdução à filosofia
Nuno Pereira
 
Epist 3
Epist 3Epist 3
Artigo filosofia
Artigo filosofiaArtigo filosofia
Artigo filosofia
Elisangela de Oliveira
 
filosofia e ética
filosofia e éticafilosofia e ética
filosofia e ética
israelpereira41
 
Essencialismo e anti essencialismo e pragmatismo
Essencialismo e anti essencialismo e pragmatismoEssencialismo e anti essencialismo e pragmatismo
Essencialismo e anti essencialismo e pragmatismo
hilton leal
 
Eti cid sus_09_pdf
Eti cid sus_09_pdfEti cid sus_09_pdf
Eti cid sus_09_pdf
Domenica Andrade Di Luca
 
Aula 01 - CONCEPCÕES DE LÍNGUA, SUJEITO, TEXTO E SENTDO.pptx
Aula 01 - CONCEPCÕES DE LÍNGUA, SUJEITO, TEXTO E SENTDO.pptxAula 01 - CONCEPCÕES DE LÍNGUA, SUJEITO, TEXTO E SENTDO.pptx
Aula 01 - CONCEPCÕES DE LÍNGUA, SUJEITO, TEXTO E SENTDO.pptx
JacksonCiceroFranaBa
 
Resenha
ResenhaResenha
Resenha crítica do livro "Linguagem e Ideologia" de José Luiz Fiorin
Resenha crítica do livro "Linguagem e Ideologia" de José Luiz FiorinResenha crítica do livro "Linguagem e Ideologia" de José Luiz Fiorin
Resenha crítica do livro "Linguagem e Ideologia" de José Luiz Fiorin
Jean Michel Gallo Soldatelli
 
MATURANA, Humberto - Conversações Matrísticas e Patriarcais
MATURANA, Humberto - Conversações Matrísticas e PatriarcaisMATURANA, Humberto - Conversações Matrísticas e Patriarcais
MATURANA, Humberto - Conversações Matrísticas e Patriarcais
Fabio Pedrazzi
 
Conversações Matrísticas e Patriarcais
Conversações Matrísticas e PatriarcaisConversações Matrísticas e Patriarcais
Conversações Matrísticas e Patriarcais
augustodefranco .
 

Semelhante a Filosofia como atividade reflexiva e sua (20)

filosofia
filosofiafilosofia
filosofia
 
Filosofia 010
Filosofia 010Filosofia 010
Filosofia 010
 
Jornal especial filosofia upe seriado 2º ano 2012
Jornal especial filosofia upe seriado   2º ano 2012Jornal especial filosofia upe seriado   2º ano 2012
Jornal especial filosofia upe seriado 2º ano 2012
 
Essencialismo_e_Anti_Essencialismo_e_pra.pptx
Essencialismo_e_Anti_Essencialismo_e_pra.pptxEssencialismo_e_Anti_Essencialismo_e_pra.pptx
Essencialismo_e_Anti_Essencialismo_e_pra.pptx
 
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
 
A reflexão filosófica
A reflexão filosóficaA reflexão filosófica
A reflexão filosófica
 
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
 
A filosofia na educação básica
A filosofia na educação básicaA filosofia na educação básica
A filosofia na educação básica
 
O que é discurso helena brandão
O que é discurso helena brandãoO que é discurso helena brandão
O que é discurso helena brandão
 
Introdução à filosofia
Introdução à filosofiaIntrodução à filosofia
Introdução à filosofia
 
Epist 3
Epist 3Epist 3
Epist 3
 
Artigo filosofia
Artigo filosofiaArtigo filosofia
Artigo filosofia
 
filosofia e ética
filosofia e éticafilosofia e ética
filosofia e ética
 
Essencialismo e anti essencialismo e pragmatismo
Essencialismo e anti essencialismo e pragmatismoEssencialismo e anti essencialismo e pragmatismo
Essencialismo e anti essencialismo e pragmatismo
 
Eti cid sus_09_pdf
Eti cid sus_09_pdfEti cid sus_09_pdf
Eti cid sus_09_pdf
 
Aula 01 - CONCEPCÕES DE LÍNGUA, SUJEITO, TEXTO E SENTDO.pptx
Aula 01 - CONCEPCÕES DE LÍNGUA, SUJEITO, TEXTO E SENTDO.pptxAula 01 - CONCEPCÕES DE LÍNGUA, SUJEITO, TEXTO E SENTDO.pptx
Aula 01 - CONCEPCÕES DE LÍNGUA, SUJEITO, TEXTO E SENTDO.pptx
 
Resenha
ResenhaResenha
Resenha
 
Resenha crítica do livro "Linguagem e Ideologia" de José Luiz Fiorin
Resenha crítica do livro "Linguagem e Ideologia" de José Luiz FiorinResenha crítica do livro "Linguagem e Ideologia" de José Luiz Fiorin
Resenha crítica do livro "Linguagem e Ideologia" de José Luiz Fiorin
 
MATURANA, Humberto - Conversações Matrísticas e Patriarcais
MATURANA, Humberto - Conversações Matrísticas e PatriarcaisMATURANA, Humberto - Conversações Matrísticas e Patriarcais
MATURANA, Humberto - Conversações Matrísticas e Patriarcais
 
Conversações Matrísticas e Patriarcais
Conversações Matrísticas e PatriarcaisConversações Matrísticas e Patriarcais
Conversações Matrísticas e Patriarcais
 

Mais de Manoelito Filho Soares

Eletiva
EletivaEletiva
Vídeo a evolução tecnológica
Vídeo a evolução tecnológicaVídeo a evolução tecnológica
Vídeo a evolução tecnológica
Manoelito Filho Soares
 
Cidadania moderna direitos sociais
Cidadania moderna   direitos sociaisCidadania moderna   direitos sociais
Cidadania moderna direitos sociais
Manoelito Filho Soares
 
Cidadania moderna. direitos politicos
Cidadania moderna. direitos politicosCidadania moderna. direitos politicos
Cidadania moderna. direitos politicos
Manoelito Filho Soares
 
Amigos
AmigosAmigos
Cidadania moderna direitos civis
Cidadania moderna   direitos civisCidadania moderna   direitos civis
Cidadania moderna direitos civis
Manoelito Filho Soares
 
O que é cidadania
O que é cidadaniaO que é cidadania
O que é cidadania
Manoelito Filho Soares
 
Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.
Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.
Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.
Manoelito Filho Soares
 
Enem 2012
Enem 2012Enem 2012
Michel foucault
Michel foucaultMichel foucault
Michel foucault
Manoelito Filho Soares
 
O homem como ser politico
O homem como ser politicoO homem como ser politico
O homem como ser politico
Manoelito Filho Soares
 
Paul Rieucouer
Paul RieucouerPaul Rieucouer
Paul Rieucouer
Manoelito Filho Soares
 
Mito e filosofia
Mito e filosofiaMito e filosofia
Mito e filosofia
Manoelito Filho Soares
 
3ª série 2º bimestre Filosofia e Religião
3ª série 2º bimestre   Filosofia e Religião3ª série 2º bimestre   Filosofia e Religião
3ª série 2º bimestre Filosofia e Religião
Manoelito Filho Soares
 
John Locke, liberdade, John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...
John Locke, liberdade,  John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...John Locke, liberdade,  John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...
John Locke, liberdade, John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...
Manoelito Filho Soares
 
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
Manoelito Filho Soares
 

Mais de Manoelito Filho Soares (16)

Eletiva
EletivaEletiva
Eletiva
 
Vídeo a evolução tecnológica
Vídeo a evolução tecnológicaVídeo a evolução tecnológica
Vídeo a evolução tecnológica
 
Cidadania moderna direitos sociais
Cidadania moderna   direitos sociaisCidadania moderna   direitos sociais
Cidadania moderna direitos sociais
 
Cidadania moderna. direitos politicos
Cidadania moderna. direitos politicosCidadania moderna. direitos politicos
Cidadania moderna. direitos politicos
 
Amigos
AmigosAmigos
Amigos
 
Cidadania moderna direitos civis
Cidadania moderna   direitos civisCidadania moderna   direitos civis
Cidadania moderna direitos civis
 
O que é cidadania
O que é cidadaniaO que é cidadania
O que é cidadania
 
Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.
Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.
Sociologia - O processo de desnaturalização ou estranhamento da realidade.
 
Enem 2012
Enem 2012Enem 2012
Enem 2012
 
Michel foucault
Michel foucaultMichel foucault
Michel foucault
 
O homem como ser politico
O homem como ser politicoO homem como ser politico
O homem como ser politico
 
Paul Rieucouer
Paul RieucouerPaul Rieucouer
Paul Rieucouer
 
Mito e filosofia
Mito e filosofiaMito e filosofia
Mito e filosofia
 
3ª série 2º bimestre Filosofia e Religião
3ª série 2º bimestre   Filosofia e Religião3ª série 2º bimestre   Filosofia e Religião
3ª série 2º bimestre Filosofia e Religião
 
John Locke, liberdade, John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...
John Locke, liberdade,  John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...John Locke, liberdade,  John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...
John Locke, liberdade, John Stuart Mill e Jeremy Bentham, utilitarismo, praz...
 
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
 

Último

Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Yan Kayk da Cruz Ferreira
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 

Último (20)

Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 

Filosofia como atividade reflexiva e sua

  • 1. FILOSOFIA COMO ATIVIDADE REFLEXIVA E SUA IMPORTÂNCIA PARA O EXERCÍCIO DA CIDADANIA 19/03/2015 Prof. Manoelito 1
  • 2. 19/03/2015 Prof. Manoelito 2 Conteúdos e temas: a presença da Filosofia no cotidiano (linguagem, senso comum, bom senso, religião etc.); a distinção entre o “filósofo” que todos somos e o filósofo profissional ou especialista; a Filosofia como reflexão; a importância da Filosofia na formação da cidadania. Competências e habilidades: relacionar informações, representadas de diferentes formas, e conhecimentos disponíveis em diferentes situações, para construir argumentação consistente; identificar a presença da Filosofia no cotidiano; estabelecer a distinção entre o “filosofar” espontâneo e o filosofar propriamente dito, típico dos filósofos especialistas; entender que a Filosofia está intrinsecamente associada a uma atividade reflexiva; ler, compreender e interpretar textos teóricos e filosóficos; expressar-se por escrito e oralmente de forma sistemática; elaborar hipóteses e questões com base nas leituras e nos debates realizados.
  • 3. 19/03/2015 Prof. Manoelito 3 De certo modo, a Filosofia está presente em nosso cotidiano (na linguagem, no senso comum, no bom senso, na religião, enfim, em todo o nosso sistema de crenças e opiniões), influenciando nosso modo de agir e pensar, mesmo que não tenhamos consciência disso. TODOS OS HOMENS SÃO “FILÓSOFOS”
  • 4. 19/03/2015 Prof. Manoelito 4 Todos os homens são “filósofos” Antonio Gramsci, um filósofo italiano do século passado, já alertava para a necessidade de se combater o preconceito muito difundido de que a Filosofia é uma atividade intelectual muito difícil e, por isso, restrita a uma minoria de inteligência supostamente privilegiada.
  • 5. 19/03/2015 Prof. Manoelito 5 Isso porque, para ele, em um certo sentido, “todos os homens são ‘filósofos’”, pois, de algum modo, todas as pessoas, sem distinção, independentemente de seu grau de escolaridade, lidam, convivem, trabalham com a Filosofia e a utilizam no seu dia a dia, mesmo que não se apercebam disso. Afinal, a Filosofia está presente “na linguagem, no senso comum, no bom senso, na religião”, enfim, “em todo sistema de crenças, superstições, opiniões, modos de ser e agir” que caracteriza o que convencionalmente se denomina de “folclore” e do qual todos participam.
  • 6. 19/03/2015 Prof. Manoelito 6 A Filosofia está presente na linguagem porque esta não é pura e simplesmente um amontoado de “palavras gramaticalmente vazias de conteúdo”. Ao contrário, ela é um “conjunto de noções e conceitos determinados”, muitos dos quais derivados da Filosofia, como vimos nas frases apresentadas. Portanto, a Filosofia está presente na linguagem que utilizamos, mesmo que não tenhamos consciência disso. Daí por que, para Gramsci: “Linguagem significa também cultura e Filosofia (ainda que no nível do senso comum)”.
  • 7. 19/03/2015 Prof. Manoelito 7 O senso comum é o conjunto de valores, crenças, opiniões, preferências, que constitui a nossa visão de mundo e que orienta nossas ações e escolhas cotidianas. Em geral é assimilado acriticamente, sem qualquer questionamento. A exemplo do que acontece com a linguagem, muitos desses valores e crenças têm origem na Filosofia, mas nós os assimilamos espontaneamente, sem nos darmos conta de sua origem.
  • 8. 19/03/2015 Prof. Manoelito 8 Simplesmente pensamos e vivemos de uma determinada maneira, acreditamos em certo grupo de valores, defendemos alguma posição política, ideológica ou religiosa, e assim por diante, sem, no entanto, nos preocuparmos em fundamentar nossas opiniões. Ao contrário, contentamo-nos com argumentos superficiais, muitas vezes até inconsistentes ou contraditórios.
  • 9. 19/03/2015 Prof. Manoelito 9 O “bom senso”, por sua vez, “coincide com a Filosofia”. Enquanto o senso comum é acrítico, espontâneo, irrefletido, o bom senso implica refletir, tomar consciência de que os acontecimentos possuem uma dimensão racional e que, portanto, devem ser compreendidos e enfrentados também de forma racional, a fim de se obter uma orientação consciente para a ação, evitando se deixar levar por “impulsos instintivos e violentos”.
  • 10. 19/03/2015 Prof. Manoelito 10 Esse “bom senso” é o que Gramsci chamou de “núcleo sadio do senso comum”. Ou seja, mesmo no nível do senso comum é possível refletir, pensar de maneira crítica sobre a realidade, tomar consciência dela e agir de modo coerente com essa consciência. E isso, de certo modo, já é “filosofar”, pelo menos um filosofar ao nível do senso comum.
  • 11. 19/03/2015 Prof. Manoelito 11 De fato, não é raro vermos pessoas simples, às vezes com pouca ou nenhuma escolaridade, que revelam um entendimento aguçado e bem elaborado da realidade em que vivem. Finalmente, a Filosofia está presente na religião porque também na experiência religiosa nos deparamos com questões e conceitos (Deus, alma, morte etc.) que foram e continuam sendo objeto da reflexão e da elaboração dos filósofos.
  • 12. 19/03/2015 Prof. Manoelito 12 Portanto, se a Filosofia está contida na linguagem, no senso comum, no bom senso e na religião, podemos dizer então que ela está presente em todas as dimensões da vida humana, sendo, portanto, familiar a todas as pessoas. Afinal, toda atividade humana, mesmo aquelas que são predominantemente práticas (as diversas formas de trabalho manual, por exemplo), é sempre acompanhada de um pensar, de um saber, em suma, de um trabalho intelectual, racional, reflexivo. É nesse sentido que podemos afirmar que “todos os homens são ‘filósofos’”.
  • 13. 19/03/2015 Prof. Manoelito 13 Vamos pensar um pouco!!! 1.Pesquise e descubra quem foi Antonio Gramsci. 2. Qual é a tese (ideia central) do autor? 3. Que argumentos ele utiliza para sustentar sua tese? 4. A que conclusão ele chega? 5. Você concorda com a tese do autor? Justifique.