SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
As micro e pequenas empresas representam as locomotivas
da economia brasileira, mas sofrem com um alto índice de mor-
talidade ainda nos primeiros anos de suas existências.
É comum que o micro e pequeno empresário seja muito bom
em sua área de atuação, porém, com conhecimentos mínimos
de gestão, desprezando procedimentos internos e o apoio do
profissional da contabilidade.
Muitos acreditam inclusive, que a contabilidade não é
obrigatória, o que configura um grande erro, estando esta
obrigatoriedade respaldada e prevista no Novo Código Civil
(Lei 10.406/2002) em seu artigo 1.179; na Lei de Licitações (Lei
8.666/1993) em seu artigo 31, Inciso I; e na Lei de Falência (Lei
11.101/2005) em seu artigo 51, inciso II.
O empresário deve ter a Contabilidade como sua principal
aliada não apenas pela obrigatoriedade da Lei, mas como um
instrumento que contribuirá para o crescimento e consolidação
de seu negócio.O Professor Marion em seu livro Contabilidade
Empresarial, define a contabilidade como o grande instrumento
que auxilia a administração a tomar decisões. Na verdade, ela
coleta todos os dados econômicos, mensurando-os monetaria-
mente, registrando-os e sumarizando-os em forma de relatórios
ou de comunicados, que contribuem sobremaneira para a tom-
ada de decisões.
Para resolver este problema e proporcionar ao profissional
da contabilidade a apresentação de relatórios que contribuirão
para a gestão da empresa, o empresário deverá implementar
procedimentos internos mínimos que servirão de suporte a es-
tes relatórios, a saber:
1. Controle do Fluxo de Caixa
Montar uma planilha simples onde serão registrados os
valores de entrada e saída de dinheiro na empresa em ordem
cronológica. Partindo do saldo atual de caixa (dinheiro e ban-
cos), acrescenta-se as entradas de dinheiro pelas vendas à vista
e as provisões pelas vendas à prazo (duplicatas a receber), bem
como outras receitas que possam aumentar o valor do caixa.
Da mesma forma, diminui-se as saídas de dinheiro, que são os
Prof. João Alfredo da Silva
Professor da FACIG – Faculdade de Ciências Gerenciais;
Graduado em Ciências Contábeis pela UNI-FACEF;
Especialista em PlanejamentoTributário pela Universi-
dade Gama Filho; Pós-Graduando em Perícia Contábil
e Financeira pelo Centro Universitário Estácio – Uniseb;
Licenciado em Contabilidade pela FATEC; Já atuou
como professor e coordenador na área de gestão do
Centro Paula Souza em São Joaquim da Barra e Itu-
verava; Diretor na empresa Pacioli Contabilidade Ltda
e atua como Perito Judicial; Delegado do Conselho
Regional de Contabilidade do estado de São Paulo
desde 2007
Rua Maria Rosa da Silva, 151, Jardim Paraíso,
São Joaquim da Barra, SP - (16) 3818-3271
OS BENEFÍCIOS DA CONTABILIDADE PARA AS MICROS E PEQUENAS EMPRESAS
pagamentos já compromissados e as provisões de gastos, como
por exemplo a compra de mercadorias, folha de pagamento,
encargos, impostos, empréstimos e outras despesas que pos-
sam diminuir o valor do caixa. Mas atenção, jamais confundir
as finanças da empresa com as finanças dos sócios. Para isso, os
sócios devem determinar um valor de pró-labore.
2. Controle de estoques
Todas as entradas e saídas de materiais devem ser anotadas
em fichas ou sistema informatizado, não permitindo que sejam
retiradas mercadorias sem a devida anotação.Realizar perio-
dicamente a contagem física dos estoque para conferir com as
fichas ou sistema informatizado, levantando possíveis erros de
anotações, quebras, obsolescência ou desvios.Na relação de es-
toque que será enviada ao profissional de contabilidade a em-
presa deve fazer a avaliação por meio da comparação do valor
de cada item do estoque, com seu preço de venda menos os
custos para vender, determinando o valor recuperável da mer-
cadoria (NBC TG 1000).
3. Controle de notas fiscais de compras, serviços tomados
e vendas de mercadorias
Montar uma planilha simples por ordem cronológica para
cada situação (compra/serviços tomados/vendas) especificando
a data e o número da nota fiscal, o nome do fornecedor/cliente
e o seu valor. Este procedimento auxilia o profissional da con-
tabilidade para que os Livros Registro de Entradas, de Saídas e
Serviços Tomados sejam preenchidos e conferidos, garantindo
que todos os tributos sejam calculados de forma correta, evitan-
do retrabalhos e beneficiando a gestão com informações con-
fiáveis.
Conclusão, com estes simples controles internos e com os
relatórios que serão fornecidos pelo profissional da contabili-
dade, o empresário conseguirá uma serie de analises e planeja-
mentos, como determinar qual o melhor momento para realizar
investimentos, como a implantação de nova linha de produtos,
a abertura de uma filial, etc.; avaliar a necessidade de capital ex-
terno para desafogar o caixa, seja através de aumento de capital
dos sócios ou a realização de financiamento junto a instituições
financeiras; elaborar estratégias de compras, avaliando qual a
melhor forma de pagamento, comparando o valor do descon-
to negociado com taxas de aplicações no mercado financeiro;
identificar produtos armazenados no depósito e não exposto
para vendas ou perdas de estoque por avarias, fraudes, roubos
ou extravios de materiais;evitar erros com falta de registro de
movimentação de entrada ou saída de mercadorias, minimizan-
do o risco de multas em possíveis fiscalizações e pagamento de
tributos em atraso;entre várias outras possibilidades.
Por fim, de posse dessa valiosa ferramenta chamada contab-
ilidade, será um grave erro deixar a empresa apenas nas mãos
de terceiros, pois a dedicação é uma das principais qualidades
de um empreendedor, devendo verificar de perto cada área da
empresa, fiscalizando e sugestionando a solução de possíveis
problemas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Novo Plano De Contas ApresentaçãO Em Sala De Aula
Novo Plano De Contas   ApresentaçãO Em Sala De AulaNovo Plano De Contas   ApresentaçãO Em Sala De Aula
Novo Plano De Contas ApresentaçãO Em Sala De Aula
Wilson Galdino
 
Contabilidade e a tomada de decisão
Contabilidade e a tomada de decisãoContabilidade e a tomada de decisão
Contabilidade e a tomada de decisão
fagneraasantos
 
Seminário tributário e fiscal, 26/11/2012 - Apresentação de Sílvio Simonaggio
Seminário tributário e fiscal, 26/11/2012 - Apresentação de Sílvio SimonaggioSeminário tributário e fiscal, 26/11/2012 - Apresentação de Sílvio Simonaggio
Seminário tributário e fiscal, 26/11/2012 - Apresentação de Sílvio Simonaggio
FecomercioSP
 
Contas estrutura conceito contabillidade
Contas estrutura conceito contabillidadeContas estrutura conceito contabillidade
Contas estrutura conceito contabillidade
apostilacontabil
 

Mais procurados (20)

Novo Plano De Contas ApresentaçãO Em Sala De Aula
Novo Plano De Contas   ApresentaçãO Em Sala De AulaNovo Plano De Contas   ApresentaçãO Em Sala De Aula
Novo Plano De Contas ApresentaçãO Em Sala De Aula
 
Departamento fiscal
Departamento fiscalDepartamento fiscal
Departamento fiscal
 
A contabilidade gerencial
A contabilidade gerencialA contabilidade gerencial
A contabilidade gerencial
 
Planejamento Tributário: Uma Ferramenta Primordial para Redução da Alta Carga...
Planejamento Tributário: Uma Ferramenta Primordial para Redução da Alta Carga...Planejamento Tributário: Uma Ferramenta Primordial para Redução da Alta Carga...
Planejamento Tributário: Uma Ferramenta Primordial para Redução da Alta Carga...
 
Artigo científico contabilidade pública
Artigo científico contabilidade públicaArtigo científico contabilidade pública
Artigo científico contabilidade pública
 
Workshop - Planejamento Tributário
Workshop - Planejamento TributárioWorkshop - Planejamento Tributário
Workshop - Planejamento Tributário
 
Aula 1 17-03-2015
Aula 1   17-03-2015Aula 1   17-03-2015
Aula 1 17-03-2015
 
Contabilidade e a tomada de decisão
Contabilidade e a tomada de decisãoContabilidade e a tomada de decisão
Contabilidade e a tomada de decisão
 
Contabilidade básica - conceitos introdutórios
Contabilidade básica - conceitos introdutóriosContabilidade básica - conceitos introdutórios
Contabilidade básica - conceitos introdutórios
 
Artigo Científico - Pós Graduação em Contabilidade Tributária
Artigo Científico - Pós Graduação em Contabilidade TributáriaArtigo Científico - Pós Graduação em Contabilidade Tributária
Artigo Científico - Pós Graduação em Contabilidade Tributária
 
Conciliacao
ConciliacaoConciliacao
Conciliacao
 
Apresentação distribuição lucro 2
Apresentação distribuição lucro 2Apresentação distribuição lucro 2
Apresentação distribuição lucro 2
 
GTI - Gestão Tributária Integrada
GTI - Gestão Tributária IntegradaGTI - Gestão Tributária Integrada
GTI - Gestão Tributária Integrada
 
Apresentação SeuApoio
Apresentação SeuApoioApresentação SeuApoio
Apresentação SeuApoio
 
Seminário tributário e fiscal, 26/11/2012 - Apresentação de Sílvio Simonaggio
Seminário tributário e fiscal, 26/11/2012 - Apresentação de Sílvio SimonaggioSeminário tributário e fiscal, 26/11/2012 - Apresentação de Sílvio Simonaggio
Seminário tributário e fiscal, 26/11/2012 - Apresentação de Sílvio Simonaggio
 
Auxiliar de Departamento Fiscal
Auxiliar de Departamento FiscalAuxiliar de Departamento Fiscal
Auxiliar de Departamento Fiscal
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Contas estrutura conceito contabillidade
Contas estrutura conceito contabillidadeContas estrutura conceito contabillidade
Contas estrutura conceito contabillidade
 
Fundamentos da contabilidade escola de formação ead
Fundamentos da contabilidade   escola de formação eadFundamentos da contabilidade   escola de formação ead
Fundamentos da contabilidade escola de formação ead
 
Apresentao Monografia
Apresentao MonografiaApresentao Monografia
Apresentao Monografia
 

Destaque

Destaque (20)

FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
FACIG NEWS 04/2017
FACIG NEWS 04/2017FACIG NEWS 04/2017
FACIG NEWS 04/2017
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
FACIG NEWS-2017-05
FACIG NEWS-2017-05FACIG NEWS-2017-05
FACIG NEWS-2017-05
 
Facig news-2017-01
Facig news-2017-01Facig news-2017-01
Facig news-2017-01
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
Facig news-2017-06
Facig news-2017-06Facig news-2017-06
Facig news-2017-06
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 
FACIG NEWS
FACIG NEWSFACIG NEWS
FACIG NEWS
 

Semelhante a FACIG NEWS

Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
Théo Ferreira
 
Plano de contas
Plano de contasPlano de contas
Plano de contas
Felipe Leo
 
Planejamento financeiro (2)
Planejamento financeiro (2)Planejamento financeiro (2)
Planejamento financeiro (2)
Fernando Moura
 
O balanço patrimonial é fundamental para a saúde financeira e contábil de uma...
O balanço patrimonial é fundamental para a saúde financeira e contábil de uma...O balanço patrimonial é fundamental para a saúde financeira e contábil de uma...
O balanço patrimonial é fundamental para a saúde financeira e contábil de uma...
Alysson Paulynelly
 
Resenha contabil
Resenha contabilResenha contabil
Resenha contabil
Reive
 

Semelhante a FACIG NEWS (20)

Estudo_exercicios_CRC.pdf
Estudo_exercicios_CRC.pdfEstudo_exercicios_CRC.pdf
Estudo_exercicios_CRC.pdf
 
Contabilidade geral livro
Contabilidade geral livroContabilidade geral livro
Contabilidade geral livro
 
Cartilhafinancas
CartilhafinancasCartilhafinancas
Cartilhafinancas
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Atps de contabilidade intermediária
Atps de contabilidade intermediáriaAtps de contabilidade intermediária
Atps de contabilidade intermediária
 
Principios da contabidade
Principios da contabidadePrincipios da contabidade
Principios da contabidade
 
Evite ser multado por falta de Controle de Estoque
Evite ser multado por falta de Controle de EstoqueEvite ser multado por falta de Controle de Estoque
Evite ser multado por falta de Controle de Estoque
 
Atps administração financeira.doc
Atps administração financeira.docAtps administração financeira.doc
Atps administração financeira.doc
 
Fluxo introdução
Fluxo introduçãoFluxo introdução
Fluxo introdução
 
POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...
POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...
POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...
 
Plano de contas
Plano de contasPlano de contas
Plano de contas
 
Planejamento financeiro (2)
Planejamento financeiro (2)Planejamento financeiro (2)
Planejamento financeiro (2)
 
Controle financeiro
Controle financeiroControle financeiro
Controle financeiro
 
Livro_contabilidade_intermediaria2.pdf
Livro_contabilidade_intermediaria2.pdfLivro_contabilidade_intermediaria2.pdf
Livro_contabilidade_intermediaria2.pdf
 
O balanço patrimonial é fundamental para a saúde financeira e contábil de uma...
O balanço patrimonial é fundamental para a saúde financeira e contábil de uma...O balanço patrimonial é fundamental para a saúde financeira e contábil de uma...
O balanço patrimonial é fundamental para a saúde financeira e contábil de uma...
 
Gestão financeira
Gestão financeiraGestão financeira
Gestão financeira
 
Apostila contabilidade tributaria
Apostila contabilidade tributariaApostila contabilidade tributaria
Apostila contabilidade tributaria
 
O planejamento tributário e a rentabilidade para empresas movimentadas pelo l...
O planejamento tributário e a rentabilidade para empresas movimentadas pelo l...O planejamento tributário e a rentabilidade para empresas movimentadas pelo l...
O planejamento tributário e a rentabilidade para empresas movimentadas pelo l...
 
Resenha contabil
Resenha contabilResenha contabil
Resenha contabil
 
Plano de contas elaboração
Plano de contas elaboraçãoPlano de contas elaboração
Plano de contas elaboração
 

Último

Último (20)

o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 

FACIG NEWS

  • 1. As micro e pequenas empresas representam as locomotivas da economia brasileira, mas sofrem com um alto índice de mor- talidade ainda nos primeiros anos de suas existências. É comum que o micro e pequeno empresário seja muito bom em sua área de atuação, porém, com conhecimentos mínimos de gestão, desprezando procedimentos internos e o apoio do profissional da contabilidade. Muitos acreditam inclusive, que a contabilidade não é obrigatória, o que configura um grande erro, estando esta obrigatoriedade respaldada e prevista no Novo Código Civil (Lei 10.406/2002) em seu artigo 1.179; na Lei de Licitações (Lei 8.666/1993) em seu artigo 31, Inciso I; e na Lei de Falência (Lei 11.101/2005) em seu artigo 51, inciso II. O empresário deve ter a Contabilidade como sua principal aliada não apenas pela obrigatoriedade da Lei, mas como um instrumento que contribuirá para o crescimento e consolidação de seu negócio.O Professor Marion em seu livro Contabilidade Empresarial, define a contabilidade como o grande instrumento que auxilia a administração a tomar decisões. Na verdade, ela coleta todos os dados econômicos, mensurando-os monetaria- mente, registrando-os e sumarizando-os em forma de relatórios ou de comunicados, que contribuem sobremaneira para a tom- ada de decisões. Para resolver este problema e proporcionar ao profissional da contabilidade a apresentação de relatórios que contribuirão para a gestão da empresa, o empresário deverá implementar procedimentos internos mínimos que servirão de suporte a es- tes relatórios, a saber: 1. Controle do Fluxo de Caixa Montar uma planilha simples onde serão registrados os valores de entrada e saída de dinheiro na empresa em ordem cronológica. Partindo do saldo atual de caixa (dinheiro e ban- cos), acrescenta-se as entradas de dinheiro pelas vendas à vista e as provisões pelas vendas à prazo (duplicatas a receber), bem como outras receitas que possam aumentar o valor do caixa. Da mesma forma, diminui-se as saídas de dinheiro, que são os Prof. João Alfredo da Silva Professor da FACIG – Faculdade de Ciências Gerenciais; Graduado em Ciências Contábeis pela UNI-FACEF; Especialista em PlanejamentoTributário pela Universi- dade Gama Filho; Pós-Graduando em Perícia Contábil e Financeira pelo Centro Universitário Estácio – Uniseb; Licenciado em Contabilidade pela FATEC; Já atuou como professor e coordenador na área de gestão do Centro Paula Souza em São Joaquim da Barra e Itu- verava; Diretor na empresa Pacioli Contabilidade Ltda e atua como Perito Judicial; Delegado do Conselho Regional de Contabilidade do estado de São Paulo desde 2007 Rua Maria Rosa da Silva, 151, Jardim Paraíso, São Joaquim da Barra, SP - (16) 3818-3271 OS BENEFÍCIOS DA CONTABILIDADE PARA AS MICROS E PEQUENAS EMPRESAS pagamentos já compromissados e as provisões de gastos, como por exemplo a compra de mercadorias, folha de pagamento, encargos, impostos, empréstimos e outras despesas que pos- sam diminuir o valor do caixa. Mas atenção, jamais confundir as finanças da empresa com as finanças dos sócios. Para isso, os sócios devem determinar um valor de pró-labore. 2. Controle de estoques Todas as entradas e saídas de materiais devem ser anotadas em fichas ou sistema informatizado, não permitindo que sejam retiradas mercadorias sem a devida anotação.Realizar perio- dicamente a contagem física dos estoque para conferir com as fichas ou sistema informatizado, levantando possíveis erros de anotações, quebras, obsolescência ou desvios.Na relação de es- toque que será enviada ao profissional de contabilidade a em- presa deve fazer a avaliação por meio da comparação do valor de cada item do estoque, com seu preço de venda menos os custos para vender, determinando o valor recuperável da mer- cadoria (NBC TG 1000). 3. Controle de notas fiscais de compras, serviços tomados e vendas de mercadorias Montar uma planilha simples por ordem cronológica para cada situação (compra/serviços tomados/vendas) especificando a data e o número da nota fiscal, o nome do fornecedor/cliente e o seu valor. Este procedimento auxilia o profissional da con- tabilidade para que os Livros Registro de Entradas, de Saídas e Serviços Tomados sejam preenchidos e conferidos, garantindo que todos os tributos sejam calculados de forma correta, evitan- do retrabalhos e beneficiando a gestão com informações con- fiáveis. Conclusão, com estes simples controles internos e com os relatórios que serão fornecidos pelo profissional da contabili- dade, o empresário conseguirá uma serie de analises e planeja- mentos, como determinar qual o melhor momento para realizar investimentos, como a implantação de nova linha de produtos, a abertura de uma filial, etc.; avaliar a necessidade de capital ex- terno para desafogar o caixa, seja através de aumento de capital dos sócios ou a realização de financiamento junto a instituições financeiras; elaborar estratégias de compras, avaliando qual a melhor forma de pagamento, comparando o valor do descon- to negociado com taxas de aplicações no mercado financeiro; identificar produtos armazenados no depósito e não exposto para vendas ou perdas de estoque por avarias, fraudes, roubos ou extravios de materiais;evitar erros com falta de registro de movimentação de entrada ou saída de mercadorias, minimizan- do o risco de multas em possíveis fiscalizações e pagamento de tributos em atraso;entre várias outras possibilidades. Por fim, de posse dessa valiosa ferramenta chamada contab- ilidade, será um grave erro deixar a empresa apenas nas mãos de terceiros, pois a dedicação é uma das principais qualidades de um empreendedor, devendo verificar de perto cada área da empresa, fiscalizando e sugestionando a solução de possíveis problemas.