SlideShare uma empresa Scribd logo
RESUMO
Expansão Marítima
Ângelo Sá
Expansão Marítima
Contexto Histórico:
Estados Nacionais
• Nos séculos finais da Idade Média(XII –
XV), uma série de fatores, ligados a
desestruturação do feudalismo,
concorreram para a formação das
monarquias nacionais e o fortalecimento
da autoridade do rei.
• O processo de centralização política que
levou à formação dos Estados modernos,
não foi de forma brusca e sem resistência.
A formação de um País:
Portugal
• Durante a Reconquista (nome dado pelos
cristãos à luta contra a presença
mulçumana na península Ibérica.) com o
objetivo de retomar os antigos territórios
ocupados.
• As terras reconquistadas eram transforma-
das em condados, do condado de
Portucale ou Portucalense (sec IX),
Portugal originou-se como país.
• Portugal foi governado por mais de 200 anos,
pelos reis da Dinastia de Borgonha.
• D. Dinis(1279 – 1325) iniciou-se um período
de organização interna país.
• Apesar das diferenças religiosas entre
católicos e muçulmanos que habitavam a
península, os portugueses foram muito
influenciados pela práticas de comércio e
navegação.
• Economia: basicamente agrária (principais
produtos ; vinho e azeite.) e as atividades
comercial-marítimas (pesca e comércio de
peixes).
• Em 1383, com a morte de D. Fernando, que não
deixou sucessor do sexo masculino, a dinastia de
Borgonha chegou ao final. A Rainha, D. Leonor
Teles, assumiu como regente e estava disposta a
entregar o trono a sua filha que era casada com o
rei de Castela.
• Comerciantes não queriam a anexação do país ao
reino de Castela, queriam preservar a
independência política de Portugal sob o comando
de um rei que apoiasse o crescimento comercial.
Com esse objetivo, uniram-se em torno de D. João,
irmão bastardo do rei falecido e mestre da Ordem
de Cavalaria de Avis, motivo pelo qual a luta
contra as intenções do rei de Castela ficou
conhecida como Revolução de Avis.
• Assim, D. João saiu-se
vitorioso dando início
a Dinastia de Avis,
período onde a
centralização do poder
favoreceu a expansão
comercial marítima
portuguesa.
D. João
As grandes navegações
• Durante os séculos XV e XVI a Europa
passou por diversas transformações no plano
político, econômico, social , cultural e
religioso. Os ideais renascentistas se
espalharam, abrindo a mentalidade dos
europeus. O colapso do sistema feudal da
origem ao capitalismo. É nesse contexto de
grandes mudanças, que teve início a
expansão marítima européia. Muitos vêem
esse sistema como o início da globalização,
momento na qual, o mundo passou de uma
maneira ou outra a interligar-se.•
MOTIVAÇÕES
• Turcos Conquistam Constantinopla em 1453,
e bloquearam o comércio de especiarias
realizado pelo mar Mediterrâneo, unindo os
europeus(incluindo genoveses e venezianos).
• Necessidade econômica e de novos mercados.
• Falta de metais preciosos.
• Necessidade de um novo caminho para o
Oriente. Busca por especiarias(cravo, canela,
pimenta, gengibre) e artigos de
luxo(porcelanas, tecidos de seda, marfim,
perfumes).
• Interesse dos Estados Nacionais.
• Dificuldades na rota para o Oriente.
• Progresso tecnológico: bússola, astrolábio,
uso do quadrante, caravela e a aceitação de
que a terra é redonda.
• Com as viagens marítimas, a cartografia teve
significativo desenvolvimento.
Etapas da Expansão Portuguesa
• Muitos fatores que contribuíram para o
pioneirismo Português;
• Centralização administrativa;
• Mercantilismo;
• Ausência de Guerras;
• Posição Geográfica;
• Teve inicio em 1415, com a conquista de
Ceuta (rico centro de negócios dominado
pelos mulçumanos)
• Após participar da conquista o Infante D.
Henrique (filho do rei D. João) Fundou
um centro de estudos náuticos conhecido
como Escola de Sagres, com o
aperfeiçoamento das técnica de navegação
foram avançando em direção às Ídias,
sempre contornando a Àfrica e
estabelecendo Feitorias.
Cronologia
Sec XV Cronologia da Expansão Portuguesa
1419 Expedição portuguesa chega a Ilha da Madeira.
1431 Reconhecimento do arquipélago dos açores
1434 Gil Eanes ultrapassa o cabo Bojador, na costa noroeste da
Àfrica.
1443 Nuno Tristão atinge a Senegâmbia; Dinis Dias ultrapassa
Senegal.
1482 Diogo Cão descobre o Zaire.
1488 Bartolomeu Dias atinge o cabo sul-africano, onde enfrenta
uma tempestade (Cabo das Tormentas). Com isso abre-se a
possibilidade de chegar às Ìndias contornando a África.(vira
Cabo Boa Esperança)
1498 Vasco da Gama, comanda uma frota de 4 navios, atinge a
cidade de Calicute, na Índia.
A Descoberta
• Com todo entusiasmo
proporcionado por Vasco
da Gama, após seu retorno
com um carregamento que
superou 60 vezes o custo
da expedição, o rei
D.Manuel decidiu enviar
uma poderosa esquadra
que partiu em 9 de março
de 1500, com destino a
Calicute; era composta de
13 navios com
aproximadamente 1500
pessoas, e no comando
estava Pedro Álvares
Cabral.
• No decorrer da viagem
Cabral afastou-se da
costa africana, indo mais
para oeste, no dia 22 de
abril eles avistaram um
monte, que recebeu o
nome de Monte
Pascoal(por está na
semana da Páscoa); a
terra foi Batizada com o
nome de Vera Cruz,
posteriormente Terra de
Santa Cruz. O nome
Brasil só em 1503 devido
a grande quantidade de
Pau-brasil.
• Em 2 de maio a esquadra de Cabral deixa
Porto Seguro(atual estado da Bahia) e seguiu
viagem. Antes o comandante determinou
que o navegador Gaspar de Lemos
regressasse a Portugal levando notícias das
novas terras e escalou o escrivão Pero Vaz
de Caminha que escreveu ao rei.
Carta de Pero Vaz de Caminha ao rei:
“Esta terra Senhor, é muito chã e muito
formosa. Nela até agora não podemos
saber se haja ouro, nem prata, nem
nenhuma coisa de metal ...; porém a terra
em si é de muito bons ares; as águas são
muitas, infindas; em tal maneira é
graciosa, que, querendo-a aproveitar,
dar-se-á nela de tudo; porém o melhor
fruto, que nela se pode fazer, me parece
que será salvar esta gente...”
PeroVazde Caminha
questões
1- Antes da expansão marítima portuguesa, a
navegação comercial européia era particularmente
intensa em que local?
2- Além do comércio, que outros interesses
influenciaram essa expansão marítima?
3- Descreva o papel das inovações técnicas para as
navegações no século XV.
4- Quais foram as principais expedições marítimas
portuguesas e seus resultados?
5- Uma das metas da expansão marítima e comercial
da Europa nos séculos XV e XVI era a procura das
chamadas especiarias do oriente médio. Cite
exemplos dessas especiarias .
6- O Monte Pascoal foi o primeiro ponto da
América do Sul avistado pela frota do
navegador__________.
7- Uma poderosa esquadra que partiu em 9 de
março de 1500, qual era o seu destino? E
quem a comandava?
• 8- A esquadra de Cabral deixa Porto
Seguro(atual estado da Bahia) e seguiu
viagem. Antes o comandante determinou que
o navegador __________, regressasse a
Portugal levando notícias das novas terras e
escalou o escrivão _________.
Espanha... a concorrência
marítima
• Enquanto Portugal desenvolvia sua
navegação, os espanhóis enfrentavam os
muçulmanos que ainda ocupavam a cidade de
Granada. Só conseguiram expulsá-los em
1942 quando os monarcas Fernando, do reino
de Aragão, e Isabel, do reino de Castela,
uniram esforços.
• Depois disso, deram atenção para os planos
de Cristóvão Colombo, que lhes apresentou
um novo projeto de navegação até as Índias.
• A idéia de Colombo era a de dar a volta ao
mundo. Em 3 de agosto de 1492 partiu do
porto de Palos e em 12 de outubro, chegaram
as terras que pensavam ser a Índia. Por isso
os seus habitantes foram chamados de índios.
Colombo comandou mais três viagens à nova
terra, sempre supondo ser a Índia. Morreu
sem saber que havia descoberto outro
continente. Somente alguns anos depois, com
as novas viagens sobretudo do florentino
Américo Vespúcio o engano foi esclarecido,
recebendo o nome de América.
• Os reis da Espanha apressaram-se para
garantir seus direitos de posse sobre a nova
terra. Para isso pediram a intervenção do
papa Alexandre VI (também espanhol), uma
autoridade entre os reinos cristãos.
• Em 4 de maio de 1943, um documento
chamado Bula Inter Coetera, o papa
estabeleceu que as terras da América seriam
divididas entre Portugal e Espanha. Um
meridiano situado a 100 léguas a oeste do
Cabo Verde seria a linha divisória dessas
terras.
Tratado de Tordesilhas
• Inconformado com a divisão estabelecida,
o governo de Portugal forçou um novo
acordo, conhecido como Tratado de
Tordesilhas, uma nova linha imaginária a
370 léguas a oeste das ilhas de Cabo
Verde.
questões
1- Quem foi Cristóvão Colombo?Em que ano
foi a seu grande feito? E no que ele morreu
acreditando?
2- Qual foi o grande esclarecimento de
Américo Vespúcio ?
3- Em que ano e o que foi a Bula Inter
Coetera?
4- Defina o Tratado de Tordesilhas, ano e o
que ele representava.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Guerra dos cem anos
Guerra dos cem anosGuerra dos cem anos
Guerra dos cem anos
Eduard Henry
 
Conquista de ceuta
Conquista de ceutaConquista de ceuta
Conquista de ceuta
Susana Simões
 
Grandes navegações dos séculos XV e XVI
Grandes navegações dos séculos XV e XVIGrandes navegações dos séculos XV e XVI
Grandes navegações dos séculos XV e XVI
Beth Paes
 
A Crise Do Império Português
A Crise Do Império PortuguêsA Crise Do Império Português
A Crise Do Império Português
Carlos Vieira
 
Expansão maritima 4 ano
Expansão maritima 4 anoExpansão maritima 4 ano
Expansão maritima 4 ano
Gilvan Aragão
 
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de PortugalAs guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
Patrícia Costa Grigório
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
Carlos Pinheiro
 
Neolítico
NeolíticoNeolítico
Neolítico
Carla Freitas
 
4ª dinastia
4ª dinastia4ª dinastia
4ª dinastia
blog-eic
 
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de EspanhaOs descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Rainha Maga
 
O império português
O império portuguêsO império português
O império português
Carla Freitas
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
Aulas de História
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
Nefer19
 
O comercio à escala mundial
O comercio à escala mundialO comercio à escala mundial
O comercio à escala mundial
Susana Simões
 
Grandes Navegações
Grandes NavegaçõesGrandes Navegações
Grandes Navegações
Douglas Barraqui
 
Revisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão Marítima
Revisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão MarítimaRevisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão Marítima
Revisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão Marítima
Janaína Bindá
 
A conquista de ceuta
A conquista de ceuta A conquista de ceuta
A conquista de ceuta
Maria Gomes
 
Império Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIIIImpério Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIII
Cátia Botelho
 
Formação de portugal 4º ano
Formação de portugal   4º anoFormação de portugal   4º ano
Formação de portugal 4º ano
telmascapelo
 
Reforma Protestante e Contra Reforma
Reforma Protestante e Contra ReformaReforma Protestante e Contra Reforma
Reforma Protestante e Contra Reforma
Luiz Henrique Ferreira
 

Mais procurados (20)

Guerra dos cem anos
Guerra dos cem anosGuerra dos cem anos
Guerra dos cem anos
 
Conquista de ceuta
Conquista de ceutaConquista de ceuta
Conquista de ceuta
 
Grandes navegações dos séculos XV e XVI
Grandes navegações dos séculos XV e XVIGrandes navegações dos séculos XV e XVI
Grandes navegações dos séculos XV e XVI
 
A Crise Do Império Português
A Crise Do Império PortuguêsA Crise Do Império Português
A Crise Do Império Português
 
Expansão maritima 4 ano
Expansão maritima 4 anoExpansão maritima 4 ano
Expansão maritima 4 ano
 
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de PortugalAs guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
 
Neolítico
NeolíticoNeolítico
Neolítico
 
4ª dinastia
4ª dinastia4ª dinastia
4ª dinastia
 
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de EspanhaOs descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
 
O império português
O império portuguêsO império português
O império português
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
 
O comercio à escala mundial
O comercio à escala mundialO comercio à escala mundial
O comercio à escala mundial
 
Grandes Navegações
Grandes NavegaçõesGrandes Navegações
Grandes Navegações
 
Revisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão Marítima
Revisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão MarítimaRevisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão Marítima
Revisão 7º ANO - ASSUNTO: Expansão Marítima
 
A conquista de ceuta
A conquista de ceuta A conquista de ceuta
A conquista de ceuta
 
Império Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIIIImpério Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIII
 
Formação de portugal 4º ano
Formação de portugal   4º anoFormação de portugal   4º ano
Formação de portugal 4º ano
 
Reforma Protestante e Contra Reforma
Reforma Protestante e Contra ReformaReforma Protestante e Contra Reforma
Reforma Protestante e Contra Reforma
 

Destaque

Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
Alê Maldonado
 
Expansão marítima europeia
Expansão marítima europeiaExpansão marítima europeia
Expansão marítima europeia
robson30
 
Expansão Marítima Europeia
Expansão Marítima EuropeiaExpansão Marítima Europeia
Expansão Marítima Europeia
victorjunio82
 
Expansão marítima cp2
Expansão marítima cp2Expansão marítima cp2
Expansão marítima cp2
Carolina Medeiros
 
Grandes nvegaçoes
Grandes nvegaçoesGrandes nvegaçoes
Grandes nvegaçoes
Dismael Sagás
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
Eduardo Gomes
 
Expansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair Aguilar
Expansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair AguilarExpansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair Aguilar
Expansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8
Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8
Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8
Professor de História
 
Expansão marítima
Expansão marítima Expansão marítima
Expansão marítima
Max22Rodrigues
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
alinemaiahistoria
 
A vida a bordo no tempo das descobertas
A vida a bordo no tempo das descobertasA vida a bordo no tempo das descobertas
A vida a bordo no tempo das descobertas
leonorfeio
 
Alargamento do conhecimento do mundo
Alargamento do conhecimento do mundoAlargamento do conhecimento do mundo
Alargamento do conhecimento do mundo
Carlos Vieira
 
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
cristianoperinpissolato
 
Aula expansão marítima
Aula expansão marítimaAula expansão marítima
Aula expansão marítima
seixasmarianas
 
Grandes navegações
Grandes navegaçõesGrandes navegações
Grandes navegações
Rodrigo Luiz
 
Apresentação grandes navegações tmp
Apresentação grandes navegações tmpApresentação grandes navegações tmp
Apresentação grandes navegações tmp
Péricles Penuel
 
O alargamento do conhecimento do mundo - trabalho
O alargamento do conhecimento do mundo - trabalhoO alargamento do conhecimento do mundo - trabalho
O alargamento do conhecimento do mundo - trabalho
Catarina13
 
O império português do oriente parte 5
O império português do oriente  parte 5O império português do oriente  parte 5
O império português do oriente parte 5
anabelasilvasobral
 
Grandes navegações
Grandes navegaçõesGrandes navegações
Grandes navegações
Marcela Marangon Ribeiro
 
6 teste 5ano historia
6 teste 5ano historia6 teste 5ano historia
6 teste 5ano historia
Otilia Nunes
 

Destaque (20)

Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
 
Expansão marítima europeia
Expansão marítima europeiaExpansão marítima europeia
Expansão marítima europeia
 
Expansão Marítima Europeia
Expansão Marítima EuropeiaExpansão Marítima Europeia
Expansão Marítima Europeia
 
Expansão marítima cp2
Expansão marítima cp2Expansão marítima cp2
Expansão marítima cp2
 
Grandes nvegaçoes
Grandes nvegaçoesGrandes nvegaçoes
Grandes nvegaçoes
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
 
Expansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair Aguilar
Expansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair AguilarExpansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair Aguilar
Expansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair Aguilar
 
Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8
Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8
Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8
 
Expansão marítima
Expansão marítima Expansão marítima
Expansão marítima
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
 
A vida a bordo no tempo das descobertas
A vida a bordo no tempo das descobertasA vida a bordo no tempo das descobertas
A vida a bordo no tempo das descobertas
 
Alargamento do conhecimento do mundo
Alargamento do conhecimento do mundoAlargamento do conhecimento do mundo
Alargamento do conhecimento do mundo
 
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
 
Aula expansão marítima
Aula expansão marítimaAula expansão marítima
Aula expansão marítima
 
Grandes navegações
Grandes navegaçõesGrandes navegações
Grandes navegações
 
Apresentação grandes navegações tmp
Apresentação grandes navegações tmpApresentação grandes navegações tmp
Apresentação grandes navegações tmp
 
O alargamento do conhecimento do mundo - trabalho
O alargamento do conhecimento do mundo - trabalhoO alargamento do conhecimento do mundo - trabalho
O alargamento do conhecimento do mundo - trabalho
 
O império português do oriente parte 5
O império português do oriente  parte 5O império português do oriente  parte 5
O império português do oriente parte 5
 
Grandes navegações
Grandes navegaçõesGrandes navegações
Grandes navegações
 
6 teste 5ano historia
6 teste 5ano historia6 teste 5ano historia
6 teste 5ano historia
 

Semelhante a Expansão marítima

Expansão maritima e comercial europeia
Expansão maritima e comercial europeiaExpansão maritima e comercial europeia
Expansão maritima e comercial europeia
Adriana Gomes Messias
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
Henrique Tobal Jr.
 
1º ano expansão marítima européia e absolutismo
1º ano   expansão marítima européia e absolutismo1º ano   expansão marítima européia e absolutismo
1º ano expansão marítima européia e absolutismo
Daniel Alves Bronstrup
 
2 navegacoes
2 navegacoes2 navegacoes
2 navegacoes
Paulo Alexandre
 
As Grandes Navegações
As Grandes NavegaçõesAs Grandes Navegações
As Grandes Navegações
Henrique Tobal Jr.
 
1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo
1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo
1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo
Daniel Alves Bronstrup
 
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVIIA Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
Niela Tuani
 
Século XIV até século XVI
Século XIV até século XVISéculo XIV até século XVI
Século XIV até século XVI
Catarina Sequeira
 
O Expansionismo Europeu
O Expansionismo EuropeuO Expansionismo Europeu
O Expansionismo Europeu
danielafirmino3
 
Navegações portuguesas
Navegações portuguesasNavegações portuguesas
Navegações portuguesas
LuizRobertodosSantos
 
286811943-A-Expansao-Maritima-Portuguesa.pdf
286811943-A-Expansao-Maritima-Portuguesa.pdf286811943-A-Expansao-Maritima-Portuguesa.pdf
286811943-A-Expansao-Maritima-Portuguesa.pdf
DanielaPereira423586
 
Portugal no século XV - Descobrimentos
Portugal no século XV - DescobrimentosPortugal no século XV - Descobrimentos
Portugal no século XV - Descobrimentos
131121
 
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
RobsonCamposdeAbreu
 
Expansaomaritimaeuropeia
ExpansaomaritimaeuropeiaExpansaomaritimaeuropeia
Expansaomaritimaeuropeia
Alessandro Varela Dos Santos
 
Plano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmpPlano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmp
Péricles Penuel
 
Expansão maritima
Expansão maritimaExpansão maritima
Expansão maritima
Vinicius Oliveira Amaral
 
Expansão mapas
Expansão mapasExpansão mapas
Expansão mapas
Julia Selistre
 
Expansão mapas
Expansão mapasExpansão mapas
Expansão mapas
Julia Selistre
 
Expansão ultramarina
Expansão ultramarinaExpansão ultramarina
Expansão ultramarina
Fatima Freitas
 
Expansão marítima européia
Expansão marítima européiaExpansão marítima européia
Expansão marítima européia
edna2
 

Semelhante a Expansão marítima (20)

Expansão maritima e comercial europeia
Expansão maritima e comercial europeiaExpansão maritima e comercial europeia
Expansão maritima e comercial europeia
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
 
1º ano expansão marítima européia e absolutismo
1º ano   expansão marítima européia e absolutismo1º ano   expansão marítima européia e absolutismo
1º ano expansão marítima européia e absolutismo
 
2 navegacoes
2 navegacoes2 navegacoes
2 navegacoes
 
As Grandes Navegações
As Grandes NavegaçõesAs Grandes Navegações
As Grandes Navegações
 
1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo
1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo
1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo
 
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVIIA Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
 
Século XIV até século XVI
Século XIV até século XVISéculo XIV até século XVI
Século XIV até século XVI
 
O Expansionismo Europeu
O Expansionismo EuropeuO Expansionismo Europeu
O Expansionismo Europeu
 
Navegações portuguesas
Navegações portuguesasNavegações portuguesas
Navegações portuguesas
 
286811943-A-Expansao-Maritima-Portuguesa.pdf
286811943-A-Expansao-Maritima-Portuguesa.pdf286811943-A-Expansao-Maritima-Portuguesa.pdf
286811943-A-Expansao-Maritima-Portuguesa.pdf
 
Portugal no século XV - Descobrimentos
Portugal no século XV - DescobrimentosPortugal no século XV - Descobrimentos
Portugal no século XV - Descobrimentos
 
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
 
Expansaomaritimaeuropeia
ExpansaomaritimaeuropeiaExpansaomaritimaeuropeia
Expansaomaritimaeuropeia
 
Plano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmpPlano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmp
 
Expansão maritima
Expansão maritimaExpansão maritima
Expansão maritima
 
Expansão mapas
Expansão mapasExpansão mapas
Expansão mapas
 
Expansão mapas
Expansão mapasExpansão mapas
Expansão mapas
 
Expansão ultramarina
Expansão ultramarinaExpansão ultramarina
Expansão ultramarina
 
Expansão marítima européia
Expansão marítima européiaExpansão marítima européia
Expansão marítima européia
 

Último

TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
erico paulo rocha guedes
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
JohnnyLima16
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 

Último (20)

TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 

Expansão marítima

  • 3. Contexto Histórico: Estados Nacionais • Nos séculos finais da Idade Média(XII – XV), uma série de fatores, ligados a desestruturação do feudalismo, concorreram para a formação das monarquias nacionais e o fortalecimento da autoridade do rei. • O processo de centralização política que levou à formação dos Estados modernos, não foi de forma brusca e sem resistência.
  • 4. A formação de um País: Portugal • Durante a Reconquista (nome dado pelos cristãos à luta contra a presença mulçumana na península Ibérica.) com o objetivo de retomar os antigos territórios ocupados. • As terras reconquistadas eram transforma- das em condados, do condado de Portucale ou Portucalense (sec IX), Portugal originou-se como país.
  • 5.
  • 6. • Portugal foi governado por mais de 200 anos, pelos reis da Dinastia de Borgonha. • D. Dinis(1279 – 1325) iniciou-se um período de organização interna país. • Apesar das diferenças religiosas entre católicos e muçulmanos que habitavam a península, os portugueses foram muito influenciados pela práticas de comércio e navegação. • Economia: basicamente agrária (principais produtos ; vinho e azeite.) e as atividades comercial-marítimas (pesca e comércio de peixes).
  • 7. • Em 1383, com a morte de D. Fernando, que não deixou sucessor do sexo masculino, a dinastia de Borgonha chegou ao final. A Rainha, D. Leonor Teles, assumiu como regente e estava disposta a entregar o trono a sua filha que era casada com o rei de Castela. • Comerciantes não queriam a anexação do país ao reino de Castela, queriam preservar a independência política de Portugal sob o comando de um rei que apoiasse o crescimento comercial. Com esse objetivo, uniram-se em torno de D. João, irmão bastardo do rei falecido e mestre da Ordem de Cavalaria de Avis, motivo pelo qual a luta contra as intenções do rei de Castela ficou conhecida como Revolução de Avis.
  • 8. • Assim, D. João saiu-se vitorioso dando início a Dinastia de Avis, período onde a centralização do poder favoreceu a expansão comercial marítima portuguesa. D. João
  • 9. As grandes navegações • Durante os séculos XV e XVI a Europa passou por diversas transformações no plano político, econômico, social , cultural e religioso. Os ideais renascentistas se espalharam, abrindo a mentalidade dos europeus. O colapso do sistema feudal da origem ao capitalismo. É nesse contexto de grandes mudanças, que teve início a expansão marítima européia. Muitos vêem esse sistema como o início da globalização, momento na qual, o mundo passou de uma maneira ou outra a interligar-se.•
  • 10. MOTIVAÇÕES • Turcos Conquistam Constantinopla em 1453, e bloquearam o comércio de especiarias realizado pelo mar Mediterrâneo, unindo os europeus(incluindo genoveses e venezianos). • Necessidade econômica e de novos mercados. • Falta de metais preciosos. • Necessidade de um novo caminho para o Oriente. Busca por especiarias(cravo, canela, pimenta, gengibre) e artigos de luxo(porcelanas, tecidos de seda, marfim, perfumes). • Interesse dos Estados Nacionais.
  • 11. • Dificuldades na rota para o Oriente. • Progresso tecnológico: bússola, astrolábio, uso do quadrante, caravela e a aceitação de que a terra é redonda. • Com as viagens marítimas, a cartografia teve significativo desenvolvimento.
  • 12. Etapas da Expansão Portuguesa • Muitos fatores que contribuíram para o pioneirismo Português; • Centralização administrativa; • Mercantilismo; • Ausência de Guerras; • Posição Geográfica;
  • 13. • Teve inicio em 1415, com a conquista de Ceuta (rico centro de negócios dominado pelos mulçumanos) • Após participar da conquista o Infante D. Henrique (filho do rei D. João) Fundou um centro de estudos náuticos conhecido como Escola de Sagres, com o aperfeiçoamento das técnica de navegação foram avançando em direção às Ídias, sempre contornando a Àfrica e estabelecendo Feitorias.
  • 14. Cronologia Sec XV Cronologia da Expansão Portuguesa 1419 Expedição portuguesa chega a Ilha da Madeira. 1431 Reconhecimento do arquipélago dos açores 1434 Gil Eanes ultrapassa o cabo Bojador, na costa noroeste da Àfrica. 1443 Nuno Tristão atinge a Senegâmbia; Dinis Dias ultrapassa Senegal. 1482 Diogo Cão descobre o Zaire. 1488 Bartolomeu Dias atinge o cabo sul-africano, onde enfrenta uma tempestade (Cabo das Tormentas). Com isso abre-se a possibilidade de chegar às Ìndias contornando a África.(vira Cabo Boa Esperança) 1498 Vasco da Gama, comanda uma frota de 4 navios, atinge a cidade de Calicute, na Índia.
  • 15.
  • 16.
  • 17. A Descoberta • Com todo entusiasmo proporcionado por Vasco da Gama, após seu retorno com um carregamento que superou 60 vezes o custo da expedição, o rei D.Manuel decidiu enviar uma poderosa esquadra que partiu em 9 de março de 1500, com destino a Calicute; era composta de 13 navios com aproximadamente 1500 pessoas, e no comando estava Pedro Álvares Cabral.
  • 18. • No decorrer da viagem Cabral afastou-se da costa africana, indo mais para oeste, no dia 22 de abril eles avistaram um monte, que recebeu o nome de Monte Pascoal(por está na semana da Páscoa); a terra foi Batizada com o nome de Vera Cruz, posteriormente Terra de Santa Cruz. O nome Brasil só em 1503 devido a grande quantidade de Pau-brasil.
  • 19. • Em 2 de maio a esquadra de Cabral deixa Porto Seguro(atual estado da Bahia) e seguiu viagem. Antes o comandante determinou que o navegador Gaspar de Lemos regressasse a Portugal levando notícias das novas terras e escalou o escrivão Pero Vaz de Caminha que escreveu ao rei.
  • 20. Carta de Pero Vaz de Caminha ao rei: “Esta terra Senhor, é muito chã e muito formosa. Nela até agora não podemos saber se haja ouro, nem prata, nem nenhuma coisa de metal ...; porém a terra em si é de muito bons ares; as águas são muitas, infindas; em tal maneira é graciosa, que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela de tudo; porém o melhor fruto, que nela se pode fazer, me parece que será salvar esta gente...” PeroVazde Caminha
  • 21. questões 1- Antes da expansão marítima portuguesa, a navegação comercial européia era particularmente intensa em que local? 2- Além do comércio, que outros interesses influenciaram essa expansão marítima? 3- Descreva o papel das inovações técnicas para as navegações no século XV. 4- Quais foram as principais expedições marítimas portuguesas e seus resultados? 5- Uma das metas da expansão marítima e comercial da Europa nos séculos XV e XVI era a procura das chamadas especiarias do oriente médio. Cite exemplos dessas especiarias .
  • 22. 6- O Monte Pascoal foi o primeiro ponto da América do Sul avistado pela frota do navegador__________. 7- Uma poderosa esquadra que partiu em 9 de março de 1500, qual era o seu destino? E quem a comandava? • 8- A esquadra de Cabral deixa Porto Seguro(atual estado da Bahia) e seguiu viagem. Antes o comandante determinou que o navegador __________, regressasse a Portugal levando notícias das novas terras e escalou o escrivão _________.
  • 23. Espanha... a concorrência marítima • Enquanto Portugal desenvolvia sua navegação, os espanhóis enfrentavam os muçulmanos que ainda ocupavam a cidade de Granada. Só conseguiram expulsá-los em 1942 quando os monarcas Fernando, do reino de Aragão, e Isabel, do reino de Castela, uniram esforços. • Depois disso, deram atenção para os planos de Cristóvão Colombo, que lhes apresentou um novo projeto de navegação até as Índias.
  • 24. • A idéia de Colombo era a de dar a volta ao mundo. Em 3 de agosto de 1492 partiu do porto de Palos e em 12 de outubro, chegaram as terras que pensavam ser a Índia. Por isso os seus habitantes foram chamados de índios. Colombo comandou mais três viagens à nova terra, sempre supondo ser a Índia. Morreu sem saber que havia descoberto outro continente. Somente alguns anos depois, com as novas viagens sobretudo do florentino Américo Vespúcio o engano foi esclarecido, recebendo o nome de América.
  • 25. • Os reis da Espanha apressaram-se para garantir seus direitos de posse sobre a nova terra. Para isso pediram a intervenção do papa Alexandre VI (também espanhol), uma autoridade entre os reinos cristãos. • Em 4 de maio de 1943, um documento chamado Bula Inter Coetera, o papa estabeleceu que as terras da América seriam divididas entre Portugal e Espanha. Um meridiano situado a 100 léguas a oeste do Cabo Verde seria a linha divisória dessas terras.
  • 26. Tratado de Tordesilhas • Inconformado com a divisão estabelecida, o governo de Portugal forçou um novo acordo, conhecido como Tratado de Tordesilhas, uma nova linha imaginária a 370 léguas a oeste das ilhas de Cabo Verde.
  • 27.
  • 28. questões 1- Quem foi Cristóvão Colombo?Em que ano foi a seu grande feito? E no que ele morreu acreditando? 2- Qual foi o grande esclarecimento de Américo Vespúcio ? 3- Em que ano e o que foi a Bula Inter Coetera? 4- Defina o Tratado de Tordesilhas, ano e o que ele representava.