SlideShare uma empresa Scribd logo
Pág
Geografia    .
            146
Bioma 6ªresumo
Bioma 6ªresumo
   O que é Bioma?
CAATINGA
   LOCALIZAÇÃO:
   Principal ecossistema da região nordeste.
   Ocupa cerca de 10% do território nacional.
   Envolve os estados do Maranhão, Piauí,
    Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba,
    Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Bahia e
    norte de Minas Gerais.
   É o único bioma exclusivamente brasileiro
   CARACTERÍSTICAS:
   Originário do tupi-guarani e significa mata
    branca.
   CAA – Mata
   TINGA - Branca
   Fisionomia de deserto
   Índices pluviométricos muito baixos;
   Temperatura do solo chega a 60ºC.
   O solo raso e pedregoso não armazena
    água.
   CARACTERÍSTICAS:
   Uma das regiões semi-áridas mais
    povoadas do mundo.
   O homem está presente em toda a
    parte.
   A caatinga é coberta por solos
    relativamente férteis.
   O aspecto agressivo da vegetação
    contrasta com o colorido diversificado das
    flores.
Bioma 6ªresumo
   FLORA:
 A caatinga é um tipo de vegetação
  característica de clima semiárido do
  sertão nordestino;
 É um tipo de vegetação pobre, com
  plantas xenófila (adaptadas á
  aridez) principalmente as cactáceas
  (xiquexique, mandacaru, faveiro).
   Algumas das espécies mais
    comuns da região são a
    imburana, a aroeira, o umbu,
    a baraúna, a maniçoba, a
    macambira, o mandacaru e o
    juazeiro.
MANDACARU
IMBURANA
AROEIRA
JUAZEIRO
Características da flora: as folhas são pequenas
– o que evita a perda de água pela evapotranspiração .
– caem totalmente no período seco.
Também possuem raízes longas para buscar água em lençóis freáticos
(como o juazeiro).
   FAUNA:
 A fauna da caatinga é abundante
  em répteis, entre os quais se
  destacam os lagartos e as cobras.
 Existem cerca de 47 espécies de
  lagartos.
 E aproximadamente 45 espécies de
  serpentes.
A cascavel é uma das cobras mais
       vistas na caatinga.
   FAUNA:




         calanguinho
   FAUNA:
   A dificuldade de obter água é um
    obstáculo para a existência de
    grandes mamíferos na região, onde
    mesmo assim, são encontrados
    cachorro do mato e outros animais
    que se alimentam principalmente
    de roedores.
   FAUNA:




         Cachorro do mato
   FAUNA:


    Dessa região são também o :
SAPO-CURURU
VEADO CATINGUEIRO
SAGUI-DO-NORDESTE
ASA BRANCA
GATO-DO-MATO
PATINHO
CHUPA-DENTE
   Quando chove, geralmente no
    inicio do ano, a paisagem muda
    muito rapidamente.
    As árvores cobrem-se de
    folhas e o solo fica forrado de
    pequenas plantas.
   A fauna que emagreceu durante
    a estação volta a engordar.
PERÍODO DE ESTIAGEM
PERÍODO DE CHUVA
Bioma 6ªresumo
ESTADOS QUE FAZEM PARTE DO BIOMA DA
             AMAZÔNIA:




            Estão localizados  os  estados  do  Pará,  Amazonas, 
            Amapá,  Acre,  Rondônia  e  Roraima  e algumas  partes 
            do Maranhão, Tocantins e Mato Grosso.
Abrange não só o Brasil (onde está se localiza a sua maior
parte), mas também a Bolívia, Colômbia, Venezuela,
Equador, Peru, Guiana, Suriname,e Guiana Francesa.
 Abrange cerca de 45% ou um pouco mais 
  de 50% do território nacional.
 A floresta amazônica é uma gigante tropical 
  com quase 6 milhões de km2;
 Tem a maior *biodiversidade do mundo.
 Possui a maior reserva de água doce de 
  superfície disponível no mundo.

   *"Bio" significa "vida" e diversidade significa "variedade". Então,
    biodiversidade ou diversidade biológica compreende a totalidade de
    variedade de formas de vida que podemos encontrar na Terra (plantas, aves,
    mamíferos, insetos, micro-organismos...).
FLORA
 Aproximadamente       15%      da     floresta
  amazônica original já foi destruída e o
  Governo estima que esse percentual chegue a
  25% até 2020.
 A floresta abriga 2.500 espécies de árvores
  (um terço da madeira tropical do planeta)
 E 30 mil das 100 mil espécies de plantas que
  existem em toda a América Latina.
 É um floresta heterogênea, com milhares
  de espécie vegetais;
 Não perde as folhas no outono-inverno;
 É uma mata densa e intrincada (as plantas
  crescem bastante próxima uma das
  outras)
   Floresta latifoliada (de folhas largas)
  equatorial;
   A vegetação divide-se em três categorias:
    matas de igapó, matas de várzea e matas de
    terra firme.
   MATAS DE IGAPÓ:
   Ocorrem em solos que permanecem alagados
    durante cerca de seis meses, em áreas próximas
    aos rios;
   são as que estão situadas em terrenos mais
    baixos.
   Nelas a vegetação é baixa: arbustos, cipós e
    musgos são exemplos de plantas comuns
    nestas áreas.
vitória-régia
“É uma das plantas mais
procuradas     pelos    visitantes,
principalmente os estrangeiros;

Não    é para menos. A planta
batizada pelos ingleses em
homenagem à Rainha Vitória
apresenta características bem
peculiares com sua dimensão e os
espinhos que cobrem toda sua
superfície inferior, como forma de
se proteger do ataque de bichos.

O   que a maioria das pessoas
não sabe é que as folhas que
aparecem na superfície de rios e
lagos podem pertencer a uma
 MATAS DE VÁRZEA
 São áreas periodicamente inundadas por
  águas turvas de rios, como o Solimões, o
  Amazonas ou o Madeira;
 As árvores são grandes (até 40 metros de
  altura) como a seringueira, jatobá e
  maçaranduba.
 Essa vegetação percorrem terras arenosas e
  que assumem uma coloração escura devido à
  matéria orgânica presente, faz com que a
  flora e fauna desta parte da Amazônia seja
  uma das mais ricas e produtivas.
Mata de várzea




Seringeira     Maçaranduba
   MATAS DE TERRA FIRME
   São aquelas que estão em regiões mais
    altas e por este motivo não são inundadas
    pelos rios;
   Ocupa a maior parte da floresta
    Amazônica;
   Nelas estão árvores de grande porte,
    como a castanheira-do-pará, a palmeira, a
    quaruba (que chega a atingir 60 metros de
    altura)
   Apresenta um solo extremamente pobre
    em nutrientes.
   QUARUBA
    chega a atingir 60
    metros de altura.
Mata de terra firme




Castanheira-do-Pará                    Palmeira
Características Biológicas
         Fauna


      Fauna
   FAUNA
   É bastante rica e variada;
   Estima-se que na Amazônia existem cerca
    de trinta milhões de espécies animais;
   Os insetos estão presentes em todos os
    estratos da floresta.
   Os animais rastejadores, os anfíbios e
    aqueles com capacidade para subir em
    locais íngremes exploram os níveis baixos e
    médios.
   Estima-se que nas águas amazônicas estão
    85% das espécies de peixes de toda a
    América do Sul;
Principais animais encontrados




 Macaco-         Macaco-
 prego           aranha
 Cebus Apella    Ateles geoffroyi
 habito:diurno   Habito:diurno
Boto                 Peixe-boi
Inia geoffrensis     Trichechus inunguis
habito:diurno        habito:diurno




                   Lontra
                   Lutra lutra
                   Habito:diurno
Suçuarana
      Felis concolor
      Habito:diurno e
      noturno




Anta
Tapirus terrestris
Habito:diurno
CURIOSIDADES
 A vazão do Amazonas corresponde a 20% da vazão
  conjunta de todos os rios da terra;
 O maior peixe de água doce do mundo é encontrado
  no Amazonas. Trata-se do PIRARUCU, que atinge
  até 2,5 metros de comprimento, pesando 250 quilos;
 A vitória-régia, um dos símbolos da Amazônia, é a
  maior flor do mundo. Algumas chegam a medir 2,5
  metros de diâmetro
CURIOSIDADES
 O maior animal da Amazônia é o peixe-boi, que pode
  atingir o peso de meia tonelada, com 3 metros de
  comprimento;
 A sucuri da Amazônia chega a medir 10 metros de
  comprimento;

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
Leandro A. Machado de Moura
 
Biomas do Brasil (Ecossistemas terrestres) e Ecossistemas Aquáticos
Biomas do Brasil (Ecossistemas terrestres) e Ecossistemas Aquáticos Biomas do Brasil (Ecossistemas terrestres) e Ecossistemas Aquáticos
Biomas do Brasil (Ecossistemas terrestres) e Ecossistemas Aquáticos
Adna Myrella
 
Bioma Amazônia
Bioma AmazôniaBioma Amazônia
Bioma Amazônia
Joemille Leal
 
Slide Bioma Pampa
Slide Bioma PampaSlide Bioma Pampa
BIOMA: MATA ATLÂNTICA
BIOMA: MATA ATLÂNTICA BIOMA: MATA ATLÂNTICA
BIOMA: MATA ATLÂNTICA
Hávila Said
 
Biomas.
Biomas.Biomas.
Biomas.
Lara Lídia
 
Trabalho de geo CERRADO
Trabalho de geo CERRADOTrabalho de geo CERRADO
Trabalho de geo CERRADO
William Barcellos
 
Biomas Brasileiros
Biomas BrasileirosBiomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
Escola Adventista de Amaralina
 
O cerrado
O cerradoO cerrado
O cerrado
David Cavalcante
 
Caatinga
CaatingaCaatinga
Caatinga
Marina Godoy
 
O Bioma Caatinga
O Bioma Caatinga O Bioma Caatinga
O Bioma Caatinga
trabalhosconta
 
Ecossistemas brasileiros
Ecossistemas brasileirosEcossistemas brasileiros
Ecossistemas brasileiros
Edna Uliana
 
Caatinga
CaatingaCaatinga
Caatinga
Edmar Souza
 
GRANDES BIOMAS DO MUNDO
GRANDES BIOMAS DO MUNDOGRANDES BIOMAS DO MUNDO
GRANDES BIOMAS DO MUNDO
steeugenio
 
Manguezais
ManguezaisManguezais
Caatinga
CaatingaCaatinga
Caatinga
Caatinga Caatinga
Caatinga
professorjoseca
 
Os biomas brasileiros
Os biomas brasileirosOs biomas brasileiros
Os biomas brasileiros
Portal do Vestibulando
 
Slides biomas da amazonia
Slides biomas da amazoniaSlides biomas da amazonia
Slides biomas da amazonia
Lianny Siqueira
 
Biomas mundiais
Biomas mundiaisBiomas mundiais
Biomas mundiais
igor-oliveira
 

Mais procurados (20)

Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
 
Biomas do Brasil (Ecossistemas terrestres) e Ecossistemas Aquáticos
Biomas do Brasil (Ecossistemas terrestres) e Ecossistemas Aquáticos Biomas do Brasil (Ecossistemas terrestres) e Ecossistemas Aquáticos
Biomas do Brasil (Ecossistemas terrestres) e Ecossistemas Aquáticos
 
Bioma Amazônia
Bioma AmazôniaBioma Amazônia
Bioma Amazônia
 
Slide Bioma Pampa
Slide Bioma PampaSlide Bioma Pampa
Slide Bioma Pampa
 
BIOMA: MATA ATLÂNTICA
BIOMA: MATA ATLÂNTICA BIOMA: MATA ATLÂNTICA
BIOMA: MATA ATLÂNTICA
 
Biomas.
Biomas.Biomas.
Biomas.
 
Trabalho de geo CERRADO
Trabalho de geo CERRADOTrabalho de geo CERRADO
Trabalho de geo CERRADO
 
Biomas Brasileiros
Biomas BrasileirosBiomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
 
O cerrado
O cerradoO cerrado
O cerrado
 
Caatinga
CaatingaCaatinga
Caatinga
 
O Bioma Caatinga
O Bioma Caatinga O Bioma Caatinga
O Bioma Caatinga
 
Ecossistemas brasileiros
Ecossistemas brasileirosEcossistemas brasileiros
Ecossistemas brasileiros
 
Caatinga
CaatingaCaatinga
Caatinga
 
GRANDES BIOMAS DO MUNDO
GRANDES BIOMAS DO MUNDOGRANDES BIOMAS DO MUNDO
GRANDES BIOMAS DO MUNDO
 
Manguezais
ManguezaisManguezais
Manguezais
 
Caatinga
CaatingaCaatinga
Caatinga
 
Caatinga
Caatinga Caatinga
Caatinga
 
Os biomas brasileiros
Os biomas brasileirosOs biomas brasileiros
Os biomas brasileiros
 
Slides biomas da amazonia
Slides biomas da amazoniaSlides biomas da amazonia
Slides biomas da amazonia
 
Biomas mundiais
Biomas mundiaisBiomas mundiais
Biomas mundiais
 

Destaque

Apresentação biologia, ju e bi
Apresentação biologia, ju e biApresentação biologia, ju e bi
Apresentação biologia, ju e bi
Roberto Bagatini
 
Fluxo De Energia
Fluxo De EnergiaFluxo De Energia
Fluxo De Energia
ernanemartins
 
Embriologia animal
Embriologia animalEmbriologia animal
Embriologia animal
Ronaldo Santana
 
Bioma Caatinga florística Rita de Cássia IPA
Bioma Caatinga florística Rita de Cássia IPABioma Caatinga florística Rita de Cássia IPA
Bioma Caatinga florística Rita de Cássia IPA
Marcelo Luiz
 
Noções De Embriologia Animal - Deise Martins (Enfermeira)
Noções De Embriologia Animal - Deise Martins (Enfermeira)Noções De Embriologia Animal - Deise Martins (Enfermeira)
Noções De Embriologia Animal - Deise Martins (Enfermeira)
Danielle Siqueira
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Noções de embriologia animal - 3º ANO
Noções de embriologia animal - 3º ANONoções de embriologia animal - 3º ANO
Noções de embriologia animal - 3º ANO
Alpha Colégio e Vestibulares
 
M2 de biologia embriologia animal
M2 de biologia embriologia animalM2 de biologia embriologia animal
M2 de biologia embriologia animal
Gabriela Costa
 
Introdução ao estudo de embriologia
Introdução ao estudo de embriologiaIntrodução ao estudo de embriologia
Introdução ao estudo de embriologia
Pedro Lopes
 
Fluxo de energia
Fluxo de energia Fluxo de energia
Fluxo de energia
Rita Galrito
 
Biomas brasileiros, Mari e Cintia
Biomas brasileiros, Mari e CintiaBiomas brasileiros, Mari e Cintia
Biomas brasileiros, Mari e Cintia
toolsdivinopolis
 
Capítulo 03 reinos monera, fungo e protista
Capítulo 03   reinos monera, fungo e protistaCapítulo 03   reinos monera, fungo e protista
Capítulo 03 reinos monera, fungo e protista
Igor Brant
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
Equipe Bio
 
fluxo de energia nos ecossistemas
fluxo de energia nos ecossistemasfluxo de energia nos ecossistemas
fluxo de energia nos ecossistemas
lpmir
 
Embriologia animal
Embriologia animalEmbriologia animal
Embriologia animal
Thiago Benevides
 
Aula impacto ambiental em biomas brasileiros
Aula   impacto ambiental em biomas brasileiros Aula   impacto ambiental em biomas brasileiros
Aula impacto ambiental em biomas brasileiros
Omar Fürst
 
Aul�o de embriologia
Aul�o de embriologiaAul�o de embriologia
Aul�o de embriologia
Digux
 
Aula 01 Embriologia
Aula 01   EmbriologiaAula 01   Embriologia
Aula 01 Embriologia
Escola Arlinda Pessoa Morbeck
 
Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;
Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;
Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;
s1lv1alouro
 

Destaque (20)

Apresentação biologia, ju e bi
Apresentação biologia, ju e biApresentação biologia, ju e bi
Apresentação biologia, ju e bi
 
Fluxo De Energia
Fluxo De EnergiaFluxo De Energia
Fluxo De Energia
 
Embriologia animal
Embriologia animalEmbriologia animal
Embriologia animal
 
Bioma Caatinga florística Rita de Cássia IPA
Bioma Caatinga florística Rita de Cássia IPABioma Caatinga florística Rita de Cássia IPA
Bioma Caatinga florística Rita de Cássia IPA
 
Noções De Embriologia Animal - Deise Martins (Enfermeira)
Noções De Embriologia Animal - Deise Martins (Enfermeira)Noções De Embriologia Animal - Deise Martins (Enfermeira)
Noções De Embriologia Animal - Deise Martins (Enfermeira)
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
 
Noções de embriologia animal - 3º ANO
Noções de embriologia animal - 3º ANONoções de embriologia animal - 3º ANO
Noções de embriologia animal - 3º ANO
 
M2 de biologia embriologia animal
M2 de biologia embriologia animalM2 de biologia embriologia animal
M2 de biologia embriologia animal
 
Introdução ao estudo de embriologia
Introdução ao estudo de embriologiaIntrodução ao estudo de embriologia
Introdução ao estudo de embriologia
 
Fluxo de energia
Fluxo de energia Fluxo de energia
Fluxo de energia
 
Biomas brasileiros, Mari e Cintia
Biomas brasileiros, Mari e CintiaBiomas brasileiros, Mari e Cintia
Biomas brasileiros, Mari e Cintia
 
Capítulo 03 reinos monera, fungo e protista
Capítulo 03   reinos monera, fungo e protistaCapítulo 03   reinos monera, fungo e protista
Capítulo 03 reinos monera, fungo e protista
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
 
fluxo de energia nos ecossistemas
fluxo de energia nos ecossistemasfluxo de energia nos ecossistemas
fluxo de energia nos ecossistemas
 
Embriologia animal
Embriologia animalEmbriologia animal
Embriologia animal
 
Aula impacto ambiental em biomas brasileiros
Aula   impacto ambiental em biomas brasileiros Aula   impacto ambiental em biomas brasileiros
Aula impacto ambiental em biomas brasileiros
 
Aul�o de embriologia
Aul�o de embriologiaAul�o de embriologia
Aul�o de embriologia
 
Aula 01 Embriologia
Aula 01   EmbriologiaAula 01   Embriologia
Aula 01 Embriologia
 
Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;
Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;
Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;
 

Semelhante a Bioma 6ªresumo

Principais ecossistemas brasileiros
Principais ecossistemas brasileirosPrincipais ecossistemas brasileiros
Principais ecossistemas brasileiros
Patricia Alcantara
 
SAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAIS
SAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAISSAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAIS
SAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAIS
Conceição Fontolan
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Esequias Bueno
 
Biobiomas.brasileiros1
Biobiomas.brasileiros1Biobiomas.brasileiros1
Biobiomas.brasileiros1
Luciane Sv
 
MATA ATLÂNTICA - ESP. MÍDIAS NA EDUCAÇÃO (UFOP) - LUAN HENRIQUE
MATA ATLÂNTICA  - ESP. MÍDIAS NA EDUCAÇÃO (UFOP) - LUAN HENRIQUEMATA ATLÂNTICA  - ESP. MÍDIAS NA EDUCAÇÃO (UFOP) - LUAN HENRIQUE
MATA ATLÂNTICA - ESP. MÍDIAS NA EDUCAÇÃO (UFOP) - LUAN HENRIQUE
Luan Henrique Alves
 
Ecossistemas brasileiros csanl
Ecossistemas brasileiros csanlEcossistemas brasileiros csanl
Ecossistemas brasileiros csanl
Ricardo Vilas
 
VegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º ano
VegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º anoVegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º ano
VegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º ano
Coraci Machado Araújo
 
VegetaçãO Brasileira 4° e 5º ano Ensino Fundamental
VegetaçãO Brasileira 4° e 5º ano Ensino FundamentalVegetaçãO Brasileira 4° e 5º ano Ensino Fundamental
VegetaçãO Brasileira 4° e 5º ano Ensino Fundamental
Coraci Machado Araújo
 
Vegeta. brasileira 2010
Vegeta. brasileira 2010Vegeta. brasileira 2010
Vegeta. brasileira 2010
petrivanacarvalho
 
Biomas do Brasil
Biomas do BrasilBiomas do Brasil
Biomas do Brasil
drinna
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Paulo Vitor
 
Biomas brasileiros 2
Biomas brasileiros 2Biomas brasileiros 2
Biomas brasileiros 2
Altair Hoepers
 
biomas
biomasbiomas
biomas
Deyse Santos
 
Biomas, Zona Litoraneos, Mata Araucarias e Mata dos Cocais
Biomas, Zona  Litoraneos, Mata Araucarias e Mata dos CocaisBiomas, Zona  Litoraneos, Mata Araucarias e Mata dos Cocais
Biomas, Zona Litoraneos, Mata Araucarias e Mata dos Cocais
Marquinhos '-'
 
Biomas brasileiros.pptx
Biomas brasileiros.pptxBiomas brasileiros.pptx
Biomas brasileiros.pptx
KevinCezar
 
4 biomas
4   biomas4   biomas
Biomas do Brasil para 1° ano do ensino médio
Biomas do Brasil para 1° ano do ensino médioBiomas do Brasil para 1° ano do ensino médio
Biomas do Brasil para 1° ano do ensino médio
SuelenLima42
 
Amazonia.pptx
Amazonia.pptxAmazonia.pptx
Amazonia.pptx
GustavoChaves46
 
Biomas brasileiros completo (1)
Biomas brasileiros completo (1)Biomas brasileiros completo (1)
Biomas brasileiros completo (1)
norivalfp
 
Principais biomas brasileiros
Principais biomas brasileirosPrincipais biomas brasileiros
Principais biomas brasileiros
Luis Augusto
 

Semelhante a Bioma 6ªresumo (20)

Principais ecossistemas brasileiros
Principais ecossistemas brasileirosPrincipais ecossistemas brasileiros
Principais ecossistemas brasileiros
 
SAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAIS
SAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAISSAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAIS
SAVANAS E FLORESTAS SUBTROPICAIS
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Biobiomas.brasileiros1
Biobiomas.brasileiros1Biobiomas.brasileiros1
Biobiomas.brasileiros1
 
MATA ATLÂNTICA - ESP. MÍDIAS NA EDUCAÇÃO (UFOP) - LUAN HENRIQUE
MATA ATLÂNTICA  - ESP. MÍDIAS NA EDUCAÇÃO (UFOP) - LUAN HENRIQUEMATA ATLÂNTICA  - ESP. MÍDIAS NA EDUCAÇÃO (UFOP) - LUAN HENRIQUE
MATA ATLÂNTICA - ESP. MÍDIAS NA EDUCAÇÃO (UFOP) - LUAN HENRIQUE
 
Ecossistemas brasileiros csanl
Ecossistemas brasileiros csanlEcossistemas brasileiros csanl
Ecossistemas brasileiros csanl
 
VegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º ano
VegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º anoVegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º ano
VegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º ano
 
VegetaçãO Brasileira 4° e 5º ano Ensino Fundamental
VegetaçãO Brasileira 4° e 5º ano Ensino FundamentalVegetaçãO Brasileira 4° e 5º ano Ensino Fundamental
VegetaçãO Brasileira 4° e 5º ano Ensino Fundamental
 
Vegeta. brasileira 2010
Vegeta. brasileira 2010Vegeta. brasileira 2010
Vegeta. brasileira 2010
 
Biomas do Brasil
Biomas do BrasilBiomas do Brasil
Biomas do Brasil
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Biomas brasileiros 2
Biomas brasileiros 2Biomas brasileiros 2
Biomas brasileiros 2
 
biomas
biomasbiomas
biomas
 
Biomas, Zona Litoraneos, Mata Araucarias e Mata dos Cocais
Biomas, Zona  Litoraneos, Mata Araucarias e Mata dos CocaisBiomas, Zona  Litoraneos, Mata Araucarias e Mata dos Cocais
Biomas, Zona Litoraneos, Mata Araucarias e Mata dos Cocais
 
Biomas brasileiros.pptx
Biomas brasileiros.pptxBiomas brasileiros.pptx
Biomas brasileiros.pptx
 
4 biomas
4   biomas4   biomas
4 biomas
 
Biomas do Brasil para 1° ano do ensino médio
Biomas do Brasil para 1° ano do ensino médioBiomas do Brasil para 1° ano do ensino médio
Biomas do Brasil para 1° ano do ensino médio
 
Amazonia.pptx
Amazonia.pptxAmazonia.pptx
Amazonia.pptx
 
Biomas brasileiros completo (1)
Biomas brasileiros completo (1)Biomas brasileiros completo (1)
Biomas brasileiros completo (1)
 
Principais biomas brasileiros
Principais biomas brasileirosPrincipais biomas brasileiros
Principais biomas brasileiros
 

Mais de edna2

Brinquedos (André Neves)
Brinquedos (André Neves)Brinquedos (André Neves)
Brinquedos (André Neves)
edna2
 
A fabrica de brinquedo do papai noel
A fabrica de brinquedo do papai noelA fabrica de brinquedo do papai noel
A fabrica de brinquedo do papai noel
edna2
 
Nascimento de jesus
Nascimento de jesusNascimento de jesus
Nascimento de jesus
edna2
 
Arca de noé
Arca de noéArca de noé
Arca de noé
edna2
 
Dia de sol na fazenda
Dia de sol na fazendaDia de sol na fazenda
Dia de sol na fazenda
edna2
 
os sete cabritinhos
os sete cabritinhosos sete cabritinhos
os sete cabritinhos
edna2
 
O patinho feio
O patinho feioO patinho feio
O patinho feio
edna2
 
Um som... animal. animais do nosso entorno
Um som... animal. animais do nosso entornoUm som... animal. animais do nosso entorno
Um som... animal. animais do nosso entorno
edna2
 
2 cap.13
2 cap.132 cap.13
2 cap.13
edna2
 
Doc.Cap.5
Doc.Cap.5Doc.Cap.5
Doc.Cap.5
edna2
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
edna2
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
edna2
 
Hidrografia 6ªresumo
Hidrografia 6ªresumoHidrografia 6ªresumo
Hidrografia 6ªresumo
edna2
 
Guerra de Tróia
Guerra de TróiaGuerra de Tróia
Guerra de Tróia
edna2
 
Os incas
Os incasOs incas
Os incas
edna2
 
Os astecas
Os astecasOs astecas
Os astecas
edna2
 
Índios do Brasil.atividade
Índios do Brasil.atividadeÍndios do Brasil.atividade
Índios do Brasil.atividade
edna2
 
Espanha.atvidade
Espanha.atvidadeEspanha.atvidade
Espanha.atvidade
edna2
 
Absolutismo mercatilismo
Absolutismo mercatilismoAbsolutismo mercatilismo
Absolutismo mercatilismo
edna2
 
Expansão marítima européia
Expansão marítima européiaExpansão marítima européia
Expansão marítima européia
edna2
 

Mais de edna2 (20)

Brinquedos (André Neves)
Brinquedos (André Neves)Brinquedos (André Neves)
Brinquedos (André Neves)
 
A fabrica de brinquedo do papai noel
A fabrica de brinquedo do papai noelA fabrica de brinquedo do papai noel
A fabrica de brinquedo do papai noel
 
Nascimento de jesus
Nascimento de jesusNascimento de jesus
Nascimento de jesus
 
Arca de noé
Arca de noéArca de noé
Arca de noé
 
Dia de sol na fazenda
Dia de sol na fazendaDia de sol na fazenda
Dia de sol na fazenda
 
os sete cabritinhos
os sete cabritinhosos sete cabritinhos
os sete cabritinhos
 
O patinho feio
O patinho feioO patinho feio
O patinho feio
 
Um som... animal. animais do nosso entorno
Um som... animal. animais do nosso entornoUm som... animal. animais do nosso entorno
Um som... animal. animais do nosso entorno
 
2 cap.13
2 cap.132 cap.13
2 cap.13
 
Doc.Cap.5
Doc.Cap.5Doc.Cap.5
Doc.Cap.5
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Hidrografia 6ªresumo
Hidrografia 6ªresumoHidrografia 6ªresumo
Hidrografia 6ªresumo
 
Guerra de Tróia
Guerra de TróiaGuerra de Tróia
Guerra de Tróia
 
Os incas
Os incasOs incas
Os incas
 
Os astecas
Os astecasOs astecas
Os astecas
 
Índios do Brasil.atividade
Índios do Brasil.atividadeÍndios do Brasil.atividade
Índios do Brasil.atividade
 
Espanha.atvidade
Espanha.atvidadeEspanha.atvidade
Espanha.atvidade
 
Absolutismo mercatilismo
Absolutismo mercatilismoAbsolutismo mercatilismo
Absolutismo mercatilismo
 
Expansão marítima européia
Expansão marítima européiaExpansão marítima européia
Expansão marítima européia
 

Último

Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdfLivro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
CarolineSaback2
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdfLivro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 

Bioma 6ªresumo

  • 4. O que é Bioma?
  • 6. LOCALIZAÇÃO:  Principal ecossistema da região nordeste.  Ocupa cerca de 10% do território nacional.  Envolve os estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Bahia e norte de Minas Gerais.  É o único bioma exclusivamente brasileiro
  • 7. CARACTERÍSTICAS:  Originário do tupi-guarani e significa mata branca.  CAA – Mata  TINGA - Branca  Fisionomia de deserto  Índices pluviométricos muito baixos;  Temperatura do solo chega a 60ºC.  O solo raso e pedregoso não armazena água.
  • 8. CARACTERÍSTICAS:  Uma das regiões semi-áridas mais povoadas do mundo.  O homem está presente em toda a parte.  A caatinga é coberta por solos relativamente férteis.  O aspecto agressivo da vegetação contrasta com o colorido diversificado das flores.
  • 10. FLORA:  A caatinga é um tipo de vegetação característica de clima semiárido do sertão nordestino;  É um tipo de vegetação pobre, com plantas xenófila (adaptadas á aridez) principalmente as cactáceas (xiquexique, mandacaru, faveiro).
  • 11. Algumas das espécies mais comuns da região são a imburana, a aroeira, o umbu, a baraúna, a maniçoba, a macambira, o mandacaru e o juazeiro.
  • 15. JUAZEIRO Características da flora: as folhas são pequenas – o que evita a perda de água pela evapotranspiração . – caem totalmente no período seco. Também possuem raízes longas para buscar água em lençóis freáticos (como o juazeiro).
  • 16. FAUNA:  A fauna da caatinga é abundante em répteis, entre os quais se destacam os lagartos e as cobras.  Existem cerca de 47 espécies de lagartos.  E aproximadamente 45 espécies de serpentes.
  • 17. A cascavel é uma das cobras mais vistas na caatinga.
  • 18. FAUNA: calanguinho
  • 19. FAUNA:  A dificuldade de obter água é um obstáculo para a existência de grandes mamíferos na região, onde mesmo assim, são encontrados cachorro do mato e outros animais que se alimentam principalmente de roedores.
  • 20. FAUNA: Cachorro do mato
  • 21. FAUNA: Dessa região são também o :
  • 29. Quando chove, geralmente no inicio do ano, a paisagem muda muito rapidamente.  As árvores cobrem-se de folhas e o solo fica forrado de pequenas plantas.  A fauna que emagreceu durante a estação volta a engordar.
  • 33. ESTADOS QUE FAZEM PARTE DO BIOMA DA AMAZÔNIA: Estão localizados  os  estados  do  Pará,  Amazonas,  Amapá,  Acre,  Rondônia  e  Roraima  e algumas  partes  do Maranhão, Tocantins e Mato Grosso.
  • 34. Abrange não só o Brasil (onde está se localiza a sua maior parte), mas também a Bolívia, Colômbia, Venezuela, Equador, Peru, Guiana, Suriname,e Guiana Francesa.
  • 35.  Abrange cerca de 45% ou um pouco mais  de 50% do território nacional.  A floresta amazônica é uma gigante tropical  com quase 6 milhões de km2;  Tem a maior *biodiversidade do mundo.  Possui a maior reserva de água doce de  superfície disponível no mundo.  *"Bio" significa "vida" e diversidade significa "variedade". Então, biodiversidade ou diversidade biológica compreende a totalidade de variedade de formas de vida que podemos encontrar na Terra (plantas, aves, mamíferos, insetos, micro-organismos...).
  • 36. FLORA
  • 37.  Aproximadamente 15% da floresta amazônica original já foi destruída e o Governo estima que esse percentual chegue a 25% até 2020.  A floresta abriga 2.500 espécies de árvores (um terço da madeira tropical do planeta)  E 30 mil das 100 mil espécies de plantas que existem em toda a América Latina.
  • 38.  É um floresta heterogênea, com milhares de espécie vegetais;  Não perde as folhas no outono-inverno;  É uma mata densa e intrincada (as plantas crescem bastante próxima uma das outras)  Floresta latifoliada (de folhas largas) equatorial;
  • 39. A vegetação divide-se em três categorias: matas de igapó, matas de várzea e matas de terra firme.  MATAS DE IGAPÓ:  Ocorrem em solos que permanecem alagados durante cerca de seis meses, em áreas próximas aos rios;  são as que estão situadas em terrenos mais baixos.  Nelas a vegetação é baixa: arbustos, cipós e musgos são exemplos de plantas comuns nestas áreas.
  • 40. vitória-régia “É uma das plantas mais procuradas pelos visitantes, principalmente os estrangeiros; Não é para menos. A planta batizada pelos ingleses em homenagem à Rainha Vitória apresenta características bem peculiares com sua dimensão e os espinhos que cobrem toda sua superfície inferior, como forma de se proteger do ataque de bichos. O que a maioria das pessoas não sabe é que as folhas que aparecem na superfície de rios e lagos podem pertencer a uma
  • 41.  MATAS DE VÁRZEA  São áreas periodicamente inundadas por águas turvas de rios, como o Solimões, o Amazonas ou o Madeira;  As árvores são grandes (até 40 metros de altura) como a seringueira, jatobá e maçaranduba.  Essa vegetação percorrem terras arenosas e que assumem uma coloração escura devido à matéria orgânica presente, faz com que a flora e fauna desta parte da Amazônia seja uma das mais ricas e produtivas.
  • 43. MATAS DE TERRA FIRME  São aquelas que estão em regiões mais altas e por este motivo não são inundadas pelos rios;  Ocupa a maior parte da floresta Amazônica;  Nelas estão árvores de grande porte, como a castanheira-do-pará, a palmeira, a quaruba (que chega a atingir 60 metros de altura)  Apresenta um solo extremamente pobre em nutrientes.
  • 44. QUARUBA  chega a atingir 60 metros de altura.
  • 45. Mata de terra firme Castanheira-do-Pará Palmeira
  • 47. FAUNA  É bastante rica e variada;  Estima-se que na Amazônia existem cerca de trinta milhões de espécies animais;  Os insetos estão presentes em todos os estratos da floresta.  Os animais rastejadores, os anfíbios e aqueles com capacidade para subir em locais íngremes exploram os níveis baixos e médios.  Estima-se que nas águas amazônicas estão 85% das espécies de peixes de toda a América do Sul;
  • 48. Principais animais encontrados Macaco- Macaco- prego aranha Cebus Apella Ateles geoffroyi habito:diurno Habito:diurno
  • 49. Boto Peixe-boi Inia geoffrensis Trichechus inunguis habito:diurno habito:diurno Lontra Lutra lutra Habito:diurno
  • 50. Suçuarana Felis concolor Habito:diurno e noturno Anta Tapirus terrestris Habito:diurno
  • 51. CURIOSIDADES  A vazão do Amazonas corresponde a 20% da vazão conjunta de todos os rios da terra;  O maior peixe de água doce do mundo é encontrado no Amazonas. Trata-se do PIRARUCU, que atinge até 2,5 metros de comprimento, pesando 250 quilos;  A vitória-régia, um dos símbolos da Amazônia, é a maior flor do mundo. Algumas chegam a medir 2,5 metros de diâmetro
  • 52. CURIOSIDADES  O maior animal da Amazônia é o peixe-boi, que pode atingir o peso de meia tonelada, com 3 metros de comprimento;  A sucuri da Amazônia chega a medir 10 metros de comprimento;