SlideShare uma empresa Scribd logo
 A escultura do Classicismo grego tem sido
longamente considerada como o ponto mais alto
do desenvolvimento da arte escultórica na Grécia
Antiga, tornando-se quase um sinônimo para
"escultura grega" e escondendo outros estilos que
por lá foram cultivados em sua longa história.
Definição de escultura:
Podemos definir escultura como a arte de
moldar ou talhar determinados materiais
como, por exemplo, madeira, argila
(barro), pedra, metais, entre outros.
O artista plástico, no caso escultor, produz uma
escultura usando criatividade, sentimentos e
ideias. Ele cria volumes, formas e define
espaços numa escultura.
3 periodos
da
escultura
grega
Escultura
clássica
Escultura
Helenistica
Escultura
arcaica
 Primeiramente os
artistas só sabiam
fazer pequenas
figuras de argila e
bronze. Com os
fenícios e outros
povos do Oriente, os
gregos aprenderam a
fazer figuras de argila
com moldes;
 Mais tarde os Gregos estabeleceram as proporções ideais para o
corpo humano belo. Preocuparam-se em proporcionar a forma
encontrando-lhe toda a sua beleza natural. E, desde então até
hoje, aplicamos ainda as mesmas relações de proporção, o cânone
grego.
No Renascimento, Leonardo Da Vinci estudou e recuperou o cânone
grego, que tinha sido abandonado durante séculos.
Cânones
Policleto
lisipo
Há uma enorme diversidade
de cânones mas, ainda
hoje, os mais utilizados no
desenho de figuras
humanas são os cânones
clássicos gregos.
Mas os dois mais
importantes são: O cânon
de Policleto e o cânon de
Lisipo.
 Lisipo nasceu em Sícion
em torno de 390 a.C., e
alcançou maior fama
na época de
Alexandre o Grande.
Foi autodidata na arte
da escultura e para isso
estudou a natureza e o
"Doríforo" de
Policleto, cujo cânone
de proporções
masculinas
modificou, fazendo a
cabeça menor -
aproximadamente um
oitavo do corpo - e o
corpo mais delgado.
 Alguns estudiosos sugerem que a
unidade básica usada por Policleto
seja o comprimento do dedo
 indicador da figura ou a largura de
sua mão medida pelas articulações
transversais; outros sugerem
 que seria a altura da cabeça do
queixo a testa, onde começa o
cabelo.
 linhas que guiam a Simetria do
corpo humano
explorou não somente proporções
mas também o relacionamento de
pesos e medidas e relaxou
 pernas e braços em uma figura
perfeitamente balanceada
. Na verdadeira maneira Clássica,
 Policleto balanceou a observação
cuidadosa e a generalização para
criar uma figura ideal.
Tem uma perna fletida e mais
avançada que a outra que sugere
movimento.
 A maior única
diferença
entre Policleto
e Lisipo é a
altura em que
as esculturas
de Lisipo tem
7 cabeças de
altura e o
Policleto tem e
8 cabeças de
altura.

Para Policleto e outros no século V a.C., Beleza era
sinônimo de Bem. Os escultores procuraram uma
 definição matemática do belo que se aplicava à
figura humana, aspirando a tornar possível a
replica
 da perfeição humana, sob a forma tangível de
escultura.
Escultura grega classica
Escultura grega classica

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
Aline Raposo
 
Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
Sandro Bottene
 
Módulo 2 escultura romana
Módulo 2   escultura romanaMódulo 2   escultura romana
Módulo 2 escultura romana
Carla Freitas
 
As fases da escultura grega
As fases da escultura gregaAs fases da escultura grega
As fases da escultura grega
Flávia Marques
 
Módulo 1 pintura e cerâmica grega regular
Módulo 1   pintura e cerâmica grega regularMódulo 1   pintura e cerâmica grega regular
Módulo 1 pintura e cerâmica grega regular
Carla Freitas
 
Arte grega pintura, escultura e arquitetura
Arte grega pintura, escultura e arquiteturaArte grega pintura, escultura e arquitetura
Arte grega pintura, escultura e arquitetura
Susana Simões
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
Andrea Dressler
 
Escultura barroca
Escultura barrocaEscultura barroca
Escultura barroca
Ana Barreiros
 
Arte do Renascimento
Arte do RenascimentoArte do Renascimento
Arte do Renascimento
Hca Faro
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
Marcio Duarte
 
Módulo 1 – a cultura da ágora
Módulo 1 – a cultura da ágoraMódulo 1 – a cultura da ágora
Módulo 1 – a cultura da ágora
TLopes
 
Cultura da Ágora - Pintura grega
Cultura da Ágora - Pintura grega Cultura da Ágora - Pintura grega
Cultura da Ágora - Pintura grega
Carlos Vieira
 
ARTE GREGA
ARTE  GREGAARTE  GREGA
ARTE GREGA
Cristiane Seibt
 
Cultura do Senado - Escultura romana
Cultura do Senado - Escultura romanaCultura do Senado - Escultura romana
Cultura do Senado - Escultura romana
Carlos Vieira
 
Arte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - PinturaArte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - Pintura
Carlos Vieira
 
A Cultura da Ágora
A Cultura da ÁgoraA Cultura da Ágora
A Cultura da Ágora
Beatriz Mariano
 
Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
Cristiane Seibt
 
ARTE GREGA - AULA 4
ARTE GREGA - AULA 4ARTE GREGA - AULA 4
ARTE GREGA - AULA 4
VIVIAN TROMBINI
 
Pintura romana
Pintura romanaPintura romana
Pintura romana
Ana Barreiros
 
A arte grega parte 1
A arte grega parte 1A arte grega parte 1
A arte grega parte 1
Carla Teixeira
 

Mais procurados (20)

Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
 
Módulo 2 escultura romana
Módulo 2   escultura romanaMódulo 2   escultura romana
Módulo 2 escultura romana
 
As fases da escultura grega
As fases da escultura gregaAs fases da escultura grega
As fases da escultura grega
 
Módulo 1 pintura e cerâmica grega regular
Módulo 1   pintura e cerâmica grega regularMódulo 1   pintura e cerâmica grega regular
Módulo 1 pintura e cerâmica grega regular
 
Arte grega pintura, escultura e arquitetura
Arte grega pintura, escultura e arquiteturaArte grega pintura, escultura e arquitetura
Arte grega pintura, escultura e arquitetura
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
 
Escultura barroca
Escultura barrocaEscultura barroca
Escultura barroca
 
Arte do Renascimento
Arte do RenascimentoArte do Renascimento
Arte do Renascimento
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Módulo 1 – a cultura da ágora
Módulo 1 – a cultura da ágoraMódulo 1 – a cultura da ágora
Módulo 1 – a cultura da ágora
 
Cultura da Ágora - Pintura grega
Cultura da Ágora - Pintura grega Cultura da Ágora - Pintura grega
Cultura da Ágora - Pintura grega
 
ARTE GREGA
ARTE  GREGAARTE  GREGA
ARTE GREGA
 
Cultura do Senado - Escultura romana
Cultura do Senado - Escultura romanaCultura do Senado - Escultura romana
Cultura do Senado - Escultura romana
 
Arte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - PinturaArte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - Pintura
 
A Cultura da Ágora
A Cultura da ÁgoraA Cultura da Ágora
A Cultura da Ágora
 
Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
 
ARTE GREGA - AULA 4
ARTE GREGA - AULA 4ARTE GREGA - AULA 4
ARTE GREGA - AULA 4
 
Pintura romana
Pintura romanaPintura romana
Pintura romana
 
A arte grega parte 1
A arte grega parte 1A arte grega parte 1
A arte grega parte 1
 

Destaque

Escultura grega antiga
Escultura grega antigaEscultura grega antiga
Escultura grega antiga
duartcr
 
Arte Grega Clássica
Arte Grega ClássicaArte Grega Clássica
Arte Grega Clássica
anonimopontopt
 
Escultura grega
Escultura grega Escultura grega
Escultura grega
Lindomar Araujo
 
A arte grega
A arte gregaA arte grega
A arte grega
cattonia
 
Escultura Grega
Escultura GregaEscultura Grega
Escultura Grega
artes10n
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
Arte Educadora
 
Escultura e Arte!
Escultura e Arte!Escultura e Arte!
Escultura e Arte!
Rayra Santos
 
Arte Clássica
Arte ClássicaArte Clássica
Arte Clássica
CPH
 
Pintura na grécia antiga
Pintura na grécia antigaPintura na grécia antiga
Pintura na grécia antiga
MarisaPinto97
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
Claudio Soares
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
Maria Gomes
 
Arte grega: história da pintura.
Arte grega: história da pintura.Arte grega: história da pintura.
Arte grega: história da pintura.
Professor Gilson Nunes
 
Escultura Primitiva
Escultura PrimitivaEscultura Primitiva
Escultura Primitiva
balila
 
Arte grega 1 - pintura e escultura
Arte grega 1 - pintura e esculturaArte grega 1 - pintura e escultura
Arte grega 1 - pintura e escultura
Ana Kyzzy Fachetti
 
Arte classica
Arte classicaArte classica
Arte classica
frazao
 
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º anoSlides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Cristina Ramos
 
Arte das esculturas
Arte das esculturasArte das esculturas
Arte das esculturas
SimoneHelenDrumond
 
O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
Ana Barreiros
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Gabriel de Oliveira
 
A grécia antiga
A grécia antigaA grécia antiga
A grécia antiga
Daniel Machado
 

Destaque (20)

Escultura grega antiga
Escultura grega antigaEscultura grega antiga
Escultura grega antiga
 
Arte Grega Clássica
Arte Grega ClássicaArte Grega Clássica
Arte Grega Clássica
 
Escultura grega
Escultura grega Escultura grega
Escultura grega
 
A arte grega
A arte gregaA arte grega
A arte grega
 
Escultura Grega
Escultura GregaEscultura Grega
Escultura Grega
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Escultura e Arte!
Escultura e Arte!Escultura e Arte!
Escultura e Arte!
 
Arte Clássica
Arte ClássicaArte Clássica
Arte Clássica
 
Pintura na grécia antiga
Pintura na grécia antigaPintura na grécia antiga
Pintura na grécia antiga
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Arte grega: história da pintura.
Arte grega: história da pintura.Arte grega: história da pintura.
Arte grega: história da pintura.
 
Escultura Primitiva
Escultura PrimitivaEscultura Primitiva
Escultura Primitiva
 
Arte grega 1 - pintura e escultura
Arte grega 1 - pintura e esculturaArte grega 1 - pintura e escultura
Arte grega 1 - pintura e escultura
 
Arte classica
Arte classicaArte classica
Arte classica
 
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º anoSlides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
 
Arte das esculturas
Arte das esculturasArte das esculturas
Arte das esculturas
 
O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
A grécia antiga
A grécia antigaA grécia antiga
A grécia antiga
 

Semelhante a Escultura grega classica

Arte grega
Arte grega  Arte grega
Arte grega parte 2
Arte grega  parte 2Arte grega  parte 2
Arte grega parte 2
Carla Teixeira
 
artegregaesculturaarquiteturapintur.pptx
artegregaesculturaarquiteturapintur.pptxartegregaesculturaarquiteturapintur.pptx
artegregaesculturaarquiteturapintur.pptx
LucimeireMellodosRei
 
artegregaesculturaarquiteturapintura
artegregaesculturaarquiteturapinturaartegregaesculturaarquiteturapintura
artegregaesculturaarquiteturapintura
LuaMello2
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
Kauan Brito
 
Arte Grega.ppt
Arte Grega.pptArte Grega.ppt
Arte Grega.ppt
Endelion
 
Portefólio de Historia
Portefólio de HistoriaPortefólio de Historia
Portefólio de Historia
Rita Cavalheiro
 
A arte na Grécia
A arte na GréciaA arte na Grécia
A arte na Grécia
Edenilson Morais
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
Claudio Bastos
 
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-
ArtesElisa
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
Thaissa Melo Freires
 
A Arte na Grécia
A Arte na GréciaA Arte na Grécia
A Arte na Grécia
Cinthya Nascimento
 
Resumo Cultura do Ágora - HCA
Resumo Cultura do Ágora - HCAResumo Cultura do Ágora - HCA
Resumo Cultura do Ágora - HCA
Dylan Bonnet
 
Historia Da Geometria
Historia Da GeometriaHistoria Da Geometria
Historia Da Geometria
anadinamizadora
 
Slide da aula de artes
Slide da aula de artesSlide da aula de artes
Slide da aula de artes
Josielligton
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Historia da arte primeiras civilizacoes
Historia da arte primeiras civilizacoesHistoria da arte primeiras civilizacoes
Historia da arte primeiras civilizacoes
George Alex
 
Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)
Carlos Benjoino Bidu
 
Escola secundária de malhampsene arte greco romana
Escola secundária de malhampsene arte greco romanaEscola secundária de malhampsene arte greco romana
Escola secundária de malhampsene arte greco romana
Vicentana
 
GréCia Antiga Arte
GréCia  Antiga ArteGréCia  Antiga Arte
GréCia Antiga Arte
Sílvia Mendonça
 

Semelhante a Escultura grega classica (20)

Arte grega
Arte grega  Arte grega
Arte grega
 
Arte grega parte 2
Arte grega  parte 2Arte grega  parte 2
Arte grega parte 2
 
artegregaesculturaarquiteturapintur.pptx
artegregaesculturaarquiteturapintur.pptxartegregaesculturaarquiteturapintur.pptx
artegregaesculturaarquiteturapintur.pptx
 
artegregaesculturaarquiteturapintura
artegregaesculturaarquiteturapinturaartegregaesculturaarquiteturapintura
artegregaesculturaarquiteturapintura
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Arte Grega.ppt
Arte Grega.pptArte Grega.ppt
Arte Grega.ppt
 
Portefólio de Historia
Portefólio de HistoriaPortefólio de Historia
Portefólio de Historia
 
A arte na Grécia
A arte na GréciaA arte na Grécia
A arte na Grécia
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
A Arte na Grécia
A Arte na GréciaA Arte na Grécia
A Arte na Grécia
 
Resumo Cultura do Ágora - HCA
Resumo Cultura do Ágora - HCAResumo Cultura do Ágora - HCA
Resumo Cultura do Ágora - HCA
 
Historia Da Geometria
Historia Da GeometriaHistoria Da Geometria
Historia Da Geometria
 
Slide da aula de artes
Slide da aula de artesSlide da aula de artes
Slide da aula de artes
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Historia da arte primeiras civilizacoes
Historia da arte primeiras civilizacoesHistoria da arte primeiras civilizacoes
Historia da arte primeiras civilizacoes
 
Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)
 
Escola secundária de malhampsene arte greco romana
Escola secundária de malhampsene arte greco romanaEscola secundária de malhampsene arte greco romana
Escola secundária de malhampsene arte greco romana
 
GréCia Antiga Arte
GréCia  Antiga ArteGréCia  Antiga Arte
GréCia Antiga Arte
 

Mais de Lorredana Pereira

Onu
Onu Onu
palácio de mafra e palácio de versalhes
palácio de mafra e palácio de versalhespalácio de mafra e palácio de versalhes
palácio de mafra e palácio de versalhes
Lorredana Pereira
 
instrumentos de comunicação interna
instrumentos de comunicação internainstrumentos de comunicação interna
instrumentos de comunicação interna
Lorredana Pereira
 
Texto psicologia
Texto psicologiaTexto psicologia
Texto psicologia
Lorredana Pereira
 
Ginástica de solo
Ginástica de soloGinástica de solo
Ginástica de solo
Lorredana Pereira
 
padre antónio vieira
padre antónio vieirapadre antónio vieira
padre antónio vieira
Lorredana Pereira
 
instrumentos de comunicação interna
instrumentos de comunicação internainstrumentos de comunicação interna
instrumentos de comunicação interna
Lorredana Pereira
 
Trabalho de apresentação do módulo arquitetura
Trabalho de apresentação do módulo   arquiteturaTrabalho de apresentação do módulo   arquitetura
Trabalho de apresentação do módulo arquitetura
Lorredana Pereira
 
tipos_de_motivacao
tipos_de_motivacaotipos_de_motivacao
tipos_de_motivacao
Lorredana Pereira
 
Os anúncios
Os anúnciosOs anúncios
Os anúncios
Lorredana Pereira
 
La fura del baus
La fura del baus La fura del baus
La fura del baus
Lorredana Pereira
 
Estádio sensoriomotor psicologia,
Estádio sensoriomotor psicologia,Estádio sensoriomotor psicologia,
Estádio sensoriomotor psicologia,
Lorredana Pereira
 
psicologia forense
psicologia forensepsicologia forense
psicologia forense
Lorredana Pereira
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Lorredana Pereira
 
25 de abril de 1974
25 de abril de 197425 de abril de 1974
25 de abril de 1974
Lorredana Pereira
 
Barroco português
Barroco portuguêsBarroco português
Barroco português
Lorredana Pereira
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Lorredana Pereira
 
Voleibol (1)
Voleibol (1)Voleibol (1)
Voleibol (1)
Lorredana Pereira
 
Familia
FamiliaFamilia
Anúncios publicitários
Anúncios publicitáriosAnúncios publicitários
Anúncios publicitários
Lorredana Pereira
 

Mais de Lorredana Pereira (20)

Onu
Onu Onu
Onu
 
palácio de mafra e palácio de versalhes
palácio de mafra e palácio de versalhespalácio de mafra e palácio de versalhes
palácio de mafra e palácio de versalhes
 
instrumentos de comunicação interna
instrumentos de comunicação internainstrumentos de comunicação interna
instrumentos de comunicação interna
 
Texto psicologia
Texto psicologiaTexto psicologia
Texto psicologia
 
Ginástica de solo
Ginástica de soloGinástica de solo
Ginástica de solo
 
padre antónio vieira
padre antónio vieirapadre antónio vieira
padre antónio vieira
 
instrumentos de comunicação interna
instrumentos de comunicação internainstrumentos de comunicação interna
instrumentos de comunicação interna
 
Trabalho de apresentação do módulo arquitetura
Trabalho de apresentação do módulo   arquiteturaTrabalho de apresentação do módulo   arquitetura
Trabalho de apresentação do módulo arquitetura
 
tipos_de_motivacao
tipos_de_motivacaotipos_de_motivacao
tipos_de_motivacao
 
Os anúncios
Os anúnciosOs anúncios
Os anúncios
 
La fura del baus
La fura del baus La fura del baus
La fura del baus
 
Estádio sensoriomotor psicologia,
Estádio sensoriomotor psicologia,Estádio sensoriomotor psicologia,
Estádio sensoriomotor psicologia,
 
psicologia forense
psicologia forensepsicologia forense
psicologia forense
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
25 de abril de 1974
25 de abril de 197425 de abril de 1974
25 de abril de 1974
 
Barroco português
Barroco portuguêsBarroco português
Barroco português
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Voleibol (1)
Voleibol (1)Voleibol (1)
Voleibol (1)
 
Familia
FamiliaFamilia
Familia
 
Anúncios publicitários
Anúncios publicitáriosAnúncios publicitários
Anúncios publicitários
 

Escultura grega classica

  • 1.
  • 2.  A escultura do Classicismo grego tem sido longamente considerada como o ponto mais alto do desenvolvimento da arte escultórica na Grécia Antiga, tornando-se quase um sinônimo para "escultura grega" e escondendo outros estilos que por lá foram cultivados em sua longa história. Definição de escultura: Podemos definir escultura como a arte de moldar ou talhar determinados materiais como, por exemplo, madeira, argila (barro), pedra, metais, entre outros. O artista plástico, no caso escultor, produz uma escultura usando criatividade, sentimentos e ideias. Ele cria volumes, formas e define espaços numa escultura.
  • 4.  Primeiramente os artistas só sabiam fazer pequenas figuras de argila e bronze. Com os fenícios e outros povos do Oriente, os gregos aprenderam a fazer figuras de argila com moldes;
  • 5.  Mais tarde os Gregos estabeleceram as proporções ideais para o corpo humano belo. Preocuparam-se em proporcionar a forma encontrando-lhe toda a sua beleza natural. E, desde então até hoje, aplicamos ainda as mesmas relações de proporção, o cânone grego. No Renascimento, Leonardo Da Vinci estudou e recuperou o cânone grego, que tinha sido abandonado durante séculos.
  • 6. Cânones Policleto lisipo Há uma enorme diversidade de cânones mas, ainda hoje, os mais utilizados no desenho de figuras humanas são os cânones clássicos gregos. Mas os dois mais importantes são: O cânon de Policleto e o cânon de Lisipo.
  • 7.  Lisipo nasceu em Sícion em torno de 390 a.C., e alcançou maior fama na época de Alexandre o Grande. Foi autodidata na arte da escultura e para isso estudou a natureza e o "Doríforo" de Policleto, cujo cânone de proporções masculinas modificou, fazendo a cabeça menor - aproximadamente um oitavo do corpo - e o corpo mais delgado.
  • 8.  Alguns estudiosos sugerem que a unidade básica usada por Policleto seja o comprimento do dedo  indicador da figura ou a largura de sua mão medida pelas articulações transversais; outros sugerem  que seria a altura da cabeça do queixo a testa, onde começa o cabelo.  linhas que guiam a Simetria do corpo humano explorou não somente proporções mas também o relacionamento de pesos e medidas e relaxou  pernas e braços em uma figura perfeitamente balanceada . Na verdadeira maneira Clássica,  Policleto balanceou a observação cuidadosa e a generalização para criar uma figura ideal. Tem uma perna fletida e mais avançada que a outra que sugere movimento.
  • 9.
  • 10.  A maior única diferença entre Policleto e Lisipo é a altura em que as esculturas de Lisipo tem 7 cabeças de altura e o Policleto tem e 8 cabeças de altura.
  • 11.  Para Policleto e outros no século V a.C., Beleza era sinônimo de Bem. Os escultores procuraram uma  definição matemática do belo que se aplicava à figura humana, aspirando a tornar possível a replica  da perfeição humana, sob a forma tangível de escultura.