SlideShare uma empresa Scribd logo
Aula 06
ARTE GREGA

 Profª Camila Farina
Período Arcaico (800 a 500 a.C)
 Período Clássico (500 a 338 a.C)
Período Helenístico (338 a 146 a.C)
Por volta de 1000 a.C tribos
guerreiras do norte da
Europa avançaram sobre o
litoral da Ásia Menor,
combateram e derrotaram
os antigos habitantes de
Creta.
PERÍODO ARCAICO
    (800 a 500 a.C)
Nos primeiros tempos eram feitos
pequenos templos em madeira.

Por volta de 600 a.C os gregos
começaram a imitar esse estilo em
pedra.

As colunas de madeira que
sustentavam o telhado foram
transformadas em colunas que
seguravam robustas vigas
transversais de pedra.

As vigas eram chamadas de
arquitraves
Dórios
Jônios
Coríntios


Povos que habitavam povoados que
circundavam o mar Egeu. Tinham em
comum a língua e a religião.

Seu estilo deu nome às colunas gregas.
Irmãos Cleóbis e Bíton
cerca de 580 a.C




Estátua grega segundo o
padrão Kouros (homem
jovem):

// simetria natural do corpo
humano;
// figuras nuas, eretas,
rigorosa posição frontal, peso
do corpo distribuído sobre as
duas pernas.
A MAIS SURPREENDENTE
 REVOLUÇÃO EM TODA A
   HISTÓRIA DA ARTE
O PERÍODO CLÁSSICO
     (500 a 338 a.C)
Efebo de Critios
cerca de 480 a.C




Notável evolução:

// cabeça ligeiramente voltada
para o lado;
// corpo descansa sobre uma
das pernas: quebra da
simetria.




                     Período Clássico
CERÂMICA
12
UTILIDADE DOS VASOS GREGOS
                                unguento
                    transporte de bebida e azeite
                            vasos para beber
                       utilização nas cerimônias



                     AS ÉPOCAS X TÉCNICAS

                 Estilo Geométrico (séc.IX e VIII a.C.)
Estilo Arcaico (de finais do séc. VIII ao séc. V a.C.) - Figuras negras
      Estilo Clássico (entre 480 e 323 a.C.)- Figuras vermelhas
                Estilo Helenístico - queda na produção
Estilo Geométrico (900 a.C)
(750 a.C)


            fragmento de vaso do período tardo
            geométrico, c. 725–720 a.C. Louvre.
Figuras negras (700-600 a.C)
Exéquias, Sófilos, Clítias
Aquiles e Ajax jogando damas. Aprox.
540 a.C. Museu do Vaticano




     Lei da frontalidade



         Rompimento da Lei
Figuras vermelhas (530 a.C)
Eufronio
Eutimidas
Pintor de Berlim
Pintor de Cleofrades
Douris
Onesimos
Pintor de Aquiles
Pintor de Niobid
Polignoto
Pintor de Cleofron
Pintor de Meidias
Rapto das filhas de Leucipo, cena
pintada em uma hydria, 400-420
a.C Pintor de Meidias, Museu
Britânico
A6 H Arte I
A descoberta do escorço

 escorço = perspectiva
Primeiros indícios
A despedida do guerreiro. Aprox. 500
a.C. Munique Antiquarium
A6 H Arte I
Ainda no
PERÍODO CLÁSSICO
    (500 a 338 a.C)
INFLUÊNCIAS SOCIAIS NA ARTE
- momento em que a Filosofia e a Ciência despertam entre os homens;
- surgimento do teatro, a partir das cerimônias em honra a Dionísio;
- artistas eram humildes obreiros e faziam sua arte para sobreviver;
- o regime era democrático.
CARACTERÍSTICAS DO PERÍODO
// observação ainda mais apurada das formas;
// aperfeiçoamento de regras egípcias aproveitando a antiga idéia de mostrar a
estrutura do corpo (ex: Discóbolo);
// equilíbrio entre adesão a regras e liberdade de criação;
// conhecimento do corpo humano em ação (nos Jogos Olimpicos, membros das
principais famílias, que eram os atletas, quando venciam encomendavam
estátuas que adornavam os templos representando sua invencibilidade).
// a maior parte das estátuas eram feitas de bronze, mas somente uma foi
encontrada, em Delfos (470 a.C)
Estátua de bronze encontrada em Delfos. Cerca de
470 a.C. Delfos Museum.
A6 H Arte I
PÉRICLES
E A RECONSTRUÇÃO DE ATENAS
(480 a.C)


Depois de Atenas derrotar a invasão Persa,
o povo começou a reconstrução da pólis.




Busto de Péricles com a inscrição "Péricles, filho
de Xantipo, Ateniense". Cópia romana de original
grego (430 a.C)
FIDIAS
Escultor indicado por Péricles para modelar as figuras dos deuses nos templos
e supervisionar sua decoração.
Reconstrução da Acrópole de Atenas

Tudo foi reconstruído em mármore.
Péricles (mais de 30 anos no poder), líder democrático de Atenas, tratava os artistas de seu
tempo como iguais.
Reconstrução do Parthenon


                            Inicialmente um prédio
                            público que
                            comportava o arsenal e
                            a reserva do tesouro.

                            O original foi explodido
                            pelos turcos.
Athena Parthenos

Pallas Athena, filha de Zeus e
Metis. Padroeira de Atenas.


Deusa da habilidade, astúcia,
inteligência , indústria, guerra e
da justiça.




        perna decorativa
        (razão feminina)
        perna estrutural
        (razão masculina)
Athena Parthenos, de Fídias (entre 447 e 443a.C),
Museu Nacional de Atenas
A original teria 11m, em
 madeira, recoberta de materiais
 preciosos, a armadura e vestes
 em couro e a pele em marfim.
 Os olhos, o escudo e outras
 partes da armadura, bem como
 detalhes do elmo na cabeça da
 deusa e a serpente, seriam
 recobertos de pedras coloridas.


// Dignidade diferente do caráter
significado aos deuses;

// Seu poder estava em sua beleza.
A6 H Arte I
PARTHENON
(reconstruído aprox. 20 anos após Olímpia)
- reflexo da liberdade dos escultores
- longo friso mostra fragmentos do desfile anual em homenagem à deusa
OLÍMPIA
           o mais antigo templo
                                  // criado em 470 a.C;
// sobre as arquitraves estavam histórias de hércules;
                       // hospedava a estátua de Zeus;




                                       37
// 12 a 15
metros de
altura;

// Marfim e
ébano;

//Olhos em
pedra preciosa
Estátua de Zeus, em Olímpia (reprodução)
OLÍMPIA




          40
O Templo de Olímpia é o mais antigo da Acrópole de Atenas, criado
por volta de 470 a.C. Sobre as suas arquitraves estavam
representadas façanhas de Hércules.
A6 H Arte I
Escultor Ateniense Myron, da
    mesma geração de Fídias.
    Relação com a arte egípcia:
    - tronco em vista frontal
    - pernas em vista lateral


    Rompimento das regras:
    - conquista do respeito ao
    movimento
    - pernas, pés e cabeça em
    perspectiva




Discóbolo, de Myron (450 a.C), Munique Glyptothek
Sócrates, filósofo, mas treinado com escultor, orientava os
artistas a:
"representarem a atividade da alma"
"observando como os sentimentos afetam o corpo em ação"
// De geométrico e angular > para livre e
                descontraído;
// Metade superior emoldurada pela curva dos
         braços das duas mulheres;
// Linhas replicadas pelas curvas do escabelo;
// A mão, em perspectiva, se torna o centro das
                  atenções;
// Ondear dos tecidos e posição da cabeça das
      duas transmite sensação de calma.
Já haviam comparações entre métodos e estilos de diferentes cidades. A competição
entre "escolas" estimulou a criatividade e o aprimoramento dos artistas gregos.
Os templos, agora de estilo Jônico, apresentavam colunas mais altas e esguias. e o
remate da coluna passa a ser adornado.
- mais graciosidade e leveza
- mais atenção aos detalhes
A6 H Arte I
PERIODO HELENÍSTICO
      (338 a 146 a.C)




                        48
CULTO AO BELO
A Grécia do séc IV a.C a I d.C
Uma arte Helenística


Com a fundação do Império por Alexandre Magno o período
helenístico reina e as opulentas capitais desses impérios,
Alexandria no Egito, Antioquia na Síria e Pérgamo na Ásia Menor
exigiram artes mais ornamentadas.
Cópia romana em mármore de um
original de Lisipo, de 330 a.C., Museu
do Louvre.
A6 H Arte I
CARACTERÍSTICAS DA ARTE
- desaparecimento de todos indícios de
rigidez;
- músculos ainda delineados, mas
impressão de pele macia;
- respeito às assimetrias naturais do
corpo humano: verdadeiros seres
humanos;
- feições não são inexpressivas, mas
também não esboçam emoções fortes.




Mask Room off the Gallery of Statues in
the Pio-Clementine Museum (Vatican)
Venus de Milo
           Encontrada na ilha de
           Milo, no Mar Egeu.

           Representa Afrodite,
           deusa do amor.




Venus de Milo, Museu do Louvre, Paris, 130 a.C
// riqueza de detalhes;
// obras tumultuadas e expressivas, impressionantes,
veementes;
// obras trágicas, que tinham como objetivo atrair um
público acostumado com horríveis espetáculos, como lutas
de gladiadores;
// a figura do artista começa a ser valorizada;
// escritores começam a se interessar pela arte e pessoas
ricas começam a colecionar obras de arte.
Gálata suicida, século II a.C., cópia romana.
Exemplo da segunda fase
Lacoonte e seus filhos. Grupo em mármore criado nas oficinas de
Hagesandro, Polidoro e Atenodoro de Rodes. Cerca de 25 a.C. Museu do
Vaticano
Vitória de
 Samotrácia
 Representa a deusa Atena
 Niké




Vitória de Samotrácia, século III-II a.C. Louvre
Imperador Augustus, Sec. I a.C., Louvre

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Escultura E A CerâMica Na GréCia
A Escultura E A CerâMica Na GréCiaA Escultura E A CerâMica Na GréCia
A Escultura E A CerâMica Na GréCia
Sílvia Mendonça
 
Módulo 1 pintura e cerâmica grega regular
Módulo 1   pintura e cerâmica grega regularMódulo 1   pintura e cerâmica grega regular
Módulo 1 pintura e cerâmica grega regular
Carla Freitas
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
Silmara Nogueira
 
Arte grega: história da pintura.
Arte grega: história da pintura.Arte grega: história da pintura.
Arte grega: história da pintura.
Professor Gilson Nunes
 
Arte na grécia
Arte na gréciaArte na grécia
Arte na grécia
Willians Martins
 
A arte grega
A arte gregaA arte grega
A arte grega
cattonia
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
Andrea Dressler
 
A arte na Grécia Antiga
A arte na Grécia AntigaA arte na Grécia Antiga
A arte na Grécia Antiga
Ana Paula Silva
 
A arte na grécia
A arte na gréciaA arte na grécia
A arte na grécia
chicovalmir
 
Cerâmica Grega
Cerâmica GregaCerâmica Grega
Cerâmica Grega
artes10n
 
Escultura grega antiga
Escultura grega antigaEscultura grega antiga
Escultura grega antiga
duartcr
 
Arte grega 1 - pintura e escultura
Arte grega 1 - pintura e esculturaArte grega 1 - pintura e escultura
Arte grega 1 - pintura e escultura
Ana Kyzzy Fachetti
 
Escultura grega
Escultura gregaEscultura grega
Escultura grega
Ana Barreiros
 
O mundo helénico no séc. V a. C. - A arte grega
O  mundo helénico no séc. V a. C.  - A arte gregaO  mundo helénico no séc. V a. C.  - A arte grega
O mundo helénico no séc. V a. C. - A arte grega
Carlos Pinheiro
 
ARTE GREGA
ARTE  GREGAARTE  GREGA
ARTE GREGA
Cristiane Seibt
 
2c15 Arte Grega e Museu da Acrópole 2012
2c15 Arte Grega e Museu da Acrópole 20122c15 Arte Grega e Museu da Acrópole 2012
2c15 Arte Grega e Museu da Acrópole 2012
www.historiadasartes.com
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
gabi1307
 
A arte grega parte 1
A arte grega parte 1A arte grega parte 1
A arte grega parte 1
Carla Teixeira
 
Grécia escultura 1
Grécia escultura 1Grécia escultura 1
Grécia escultura 1
António Silva
 

Mais procurados (19)

A Escultura E A CerâMica Na GréCia
A Escultura E A CerâMica Na GréCiaA Escultura E A CerâMica Na GréCia
A Escultura E A CerâMica Na GréCia
 
Módulo 1 pintura e cerâmica grega regular
Módulo 1   pintura e cerâmica grega regularMódulo 1   pintura e cerâmica grega regular
Módulo 1 pintura e cerâmica grega regular
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
 
Arte grega: história da pintura.
Arte grega: história da pintura.Arte grega: história da pintura.
Arte grega: história da pintura.
 
Arte na grécia
Arte na gréciaArte na grécia
Arte na grécia
 
A arte grega
A arte gregaA arte grega
A arte grega
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
 
A arte na Grécia Antiga
A arte na Grécia AntigaA arte na Grécia Antiga
A arte na Grécia Antiga
 
A arte na grécia
A arte na gréciaA arte na grécia
A arte na grécia
 
Cerâmica Grega
Cerâmica GregaCerâmica Grega
Cerâmica Grega
 
Escultura grega antiga
Escultura grega antigaEscultura grega antiga
Escultura grega antiga
 
Arte grega 1 - pintura e escultura
Arte grega 1 - pintura e esculturaArte grega 1 - pintura e escultura
Arte grega 1 - pintura e escultura
 
Escultura grega
Escultura gregaEscultura grega
Escultura grega
 
O mundo helénico no séc. V a. C. - A arte grega
O  mundo helénico no séc. V a. C.  - A arte gregaO  mundo helénico no séc. V a. C.  - A arte grega
O mundo helénico no séc. V a. C. - A arte grega
 
ARTE GREGA
ARTE  GREGAARTE  GREGA
ARTE GREGA
 
2c15 Arte Grega e Museu da Acrópole 2012
2c15 Arte Grega e Museu da Acrópole 20122c15 Arte Grega e Museu da Acrópole 2012
2c15 Arte Grega e Museu da Acrópole 2012
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
A arte grega parte 1
A arte grega parte 1A arte grega parte 1
A arte grega parte 1
 
Grécia escultura 1
Grécia escultura 1Grécia escultura 1
Grécia escultura 1
 

Semelhante a A6 H Arte I

Arte grega 1 em 2015 - Claretiano
Arte grega 1 em 2015 - ClaretianoArte grega 1 em 2015 - Claretiano
Arte grega 1 em 2015 - Claretiano
Adriana Guimarães Manaro
 
Grécia escultura 2
Grécia escultura 2Grécia escultura 2
Grécia escultura 2
António Silva
 
Arte Grega.ppt
Arte Grega.pptArte Grega.ppt
Arte Grega.ppt
Endelion
 
Gréciapdf
GréciapdfGréciapdf
Gréciapdf
Diana Geraissati
 
6o. Ano - A arte na grécia
6o. Ano - A arte na grécia6o. Ano - A arte na grécia
6o. Ano - A arte na grécia
ArtesElisa
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
Aline Raposo
 
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-
ArtesElisa
 
ARTE GREGA - AULA 4
ARTE GREGA - AULA 4ARTE GREGA - AULA 4
ARTE GREGA - AULA 4
VIVIAN TROMBINI
 
Trabalho Arte grega
Trabalho Arte gregaTrabalho Arte grega
Trabalho Arte grega
GabrielaSanita
 
Historia da arte primeiras civilizacoes
Historia da arte primeiras civilizacoesHistoria da arte primeiras civilizacoes
Historia da arte primeiras civilizacoes
George Alex
 
Arte grega
Arte grega  Arte grega
A Arte na Grécia
A Arte na GréciaA Arte na Grécia
A Arte na Grécia
Cinthya Nascimento
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)
Carlos Benjoino Bidu
 
A arte na Grécia
A arte na GréciaA arte na Grécia
A arte na Grécia
Edenilson Morais
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
Carla Camuso
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
Lilian Cordeiro
 
História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...
História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...
História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...
Anita Rink
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
HCA_10I
 
2c16 Arte Grega e Museu da Acrópole 2012
2c16 Arte Grega e Museu da Acrópole 20122c16 Arte Grega e Museu da Acrópole 2012
2c16 Arte Grega e Museu da Acrópole 2012
www.historiadasartes.com
 

Semelhante a A6 H Arte I (20)

Arte grega 1 em 2015 - Claretiano
Arte grega 1 em 2015 - ClaretianoArte grega 1 em 2015 - Claretiano
Arte grega 1 em 2015 - Claretiano
 
Grécia escultura 2
Grécia escultura 2Grécia escultura 2
Grécia escultura 2
 
Arte Grega.ppt
Arte Grega.pptArte Grega.ppt
Arte Grega.ppt
 
Gréciapdf
GréciapdfGréciapdf
Gréciapdf
 
6o. Ano - A arte na grécia
6o. Ano - A arte na grécia6o. Ano - A arte na grécia
6o. Ano - A arte na grécia
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-
 
ARTE GREGA - AULA 4
ARTE GREGA - AULA 4ARTE GREGA - AULA 4
ARTE GREGA - AULA 4
 
Trabalho Arte grega
Trabalho Arte gregaTrabalho Arte grega
Trabalho Arte grega
 
Historia da arte primeiras civilizacoes
Historia da arte primeiras civilizacoesHistoria da arte primeiras civilizacoes
Historia da arte primeiras civilizacoes
 
Arte grega
Arte grega  Arte grega
Arte grega
 
A Arte na Grécia
A Arte na GréciaA Arte na Grécia
A Arte na Grécia
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)Revisão de História da Arte (01)
Revisão de História da Arte (01)
 
A arte na Grécia
A arte na GréciaA arte na Grécia
A arte na Grécia
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...
História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...
História da Arte (PaleoLítico, Mesolítico, Neolítico, Arte Egípsia, Arte Greg...
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
 
2c16 Arte Grega e Museu da Acrópole 2012
2c16 Arte Grega e Museu da Acrópole 20122c16 Arte Grega e Museu da Acrópole 2012
2c16 Arte Grega e Museu da Acrópole 2012
 

A6 H Arte I

  • 1. Aula 06 ARTE GREGA Profª Camila Farina
  • 2. Período Arcaico (800 a 500 a.C) Período Clássico (500 a 338 a.C) Período Helenístico (338 a 146 a.C)
  • 3. Por volta de 1000 a.C tribos guerreiras do norte da Europa avançaram sobre o litoral da Ásia Menor, combateram e derrotaram os antigos habitantes de Creta.
  • 4. PERÍODO ARCAICO (800 a 500 a.C)
  • 5. Nos primeiros tempos eram feitos pequenos templos em madeira. Por volta de 600 a.C os gregos começaram a imitar esse estilo em pedra. As colunas de madeira que sustentavam o telhado foram transformadas em colunas que seguravam robustas vigas transversais de pedra. As vigas eram chamadas de arquitraves
  • 6. Dórios Jônios Coríntios Povos que habitavam povoados que circundavam o mar Egeu. Tinham em comum a língua e a religião. Seu estilo deu nome às colunas gregas.
  • 7. Irmãos Cleóbis e Bíton cerca de 580 a.C Estátua grega segundo o padrão Kouros (homem jovem): // simetria natural do corpo humano; // figuras nuas, eretas, rigorosa posição frontal, peso do corpo distribuído sobre as duas pernas.
  • 8. A MAIS SURPREENDENTE REVOLUÇÃO EM TODA A HISTÓRIA DA ARTE
  • 9. O PERÍODO CLÁSSICO (500 a 338 a.C)
  • 10. Efebo de Critios cerca de 480 a.C Notável evolução: // cabeça ligeiramente voltada para o lado; // corpo descansa sobre uma das pernas: quebra da simetria. Período Clássico
  • 12. 12
  • 13. UTILIDADE DOS VASOS GREGOS unguento transporte de bebida e azeite vasos para beber utilização nas cerimônias AS ÉPOCAS X TÉCNICAS Estilo Geométrico (séc.IX e VIII a.C.) Estilo Arcaico (de finais do séc. VIII ao séc. V a.C.) - Figuras negras Estilo Clássico (entre 480 e 323 a.C.)- Figuras vermelhas Estilo Helenístico - queda na produção
  • 15. (750 a.C) fragmento de vaso do período tardo geométrico, c. 725–720 a.C. Louvre.
  • 16. Figuras negras (700-600 a.C) Exéquias, Sófilos, Clítias
  • 17. Aquiles e Ajax jogando damas. Aprox. 540 a.C. Museu do Vaticano Lei da frontalidade Rompimento da Lei
  • 18. Figuras vermelhas (530 a.C) Eufronio Eutimidas Pintor de Berlim Pintor de Cleofrades Douris Onesimos Pintor de Aquiles Pintor de Niobid Polignoto Pintor de Cleofron Pintor de Meidias
  • 19. Rapto das filhas de Leucipo, cena pintada em uma hydria, 400-420 a.C Pintor de Meidias, Museu Britânico
  • 21. A descoberta do escorço escorço = perspectiva
  • 22. Primeiros indícios A despedida do guerreiro. Aprox. 500 a.C. Munique Antiquarium
  • 24. Ainda no PERÍODO CLÁSSICO (500 a 338 a.C)
  • 25. INFLUÊNCIAS SOCIAIS NA ARTE - momento em que a Filosofia e a Ciência despertam entre os homens; - surgimento do teatro, a partir das cerimônias em honra a Dionísio; - artistas eram humildes obreiros e faziam sua arte para sobreviver; - o regime era democrático.
  • 26. CARACTERÍSTICAS DO PERÍODO // observação ainda mais apurada das formas; // aperfeiçoamento de regras egípcias aproveitando a antiga idéia de mostrar a estrutura do corpo (ex: Discóbolo); // equilíbrio entre adesão a regras e liberdade de criação; // conhecimento do corpo humano em ação (nos Jogos Olimpicos, membros das principais famílias, que eram os atletas, quando venciam encomendavam estátuas que adornavam os templos representando sua invencibilidade). // a maior parte das estátuas eram feitas de bronze, mas somente uma foi encontrada, em Delfos (470 a.C)
  • 27. Estátua de bronze encontrada em Delfos. Cerca de 470 a.C. Delfos Museum.
  • 29. PÉRICLES E A RECONSTRUÇÃO DE ATENAS (480 a.C) Depois de Atenas derrotar a invasão Persa, o povo começou a reconstrução da pólis. Busto de Péricles com a inscrição "Péricles, filho de Xantipo, Ateniense". Cópia romana de original grego (430 a.C)
  • 30. FIDIAS Escultor indicado por Péricles para modelar as figuras dos deuses nos templos e supervisionar sua decoração.
  • 31. Reconstrução da Acrópole de Atenas Tudo foi reconstruído em mármore. Péricles (mais de 30 anos no poder), líder democrático de Atenas, tratava os artistas de seu tempo como iguais.
  • 32. Reconstrução do Parthenon Inicialmente um prédio público que comportava o arsenal e a reserva do tesouro. O original foi explodido pelos turcos.
  • 33. Athena Parthenos Pallas Athena, filha de Zeus e Metis. Padroeira de Atenas. Deusa da habilidade, astúcia, inteligência , indústria, guerra e da justiça. perna decorativa (razão feminina) perna estrutural (razão masculina) Athena Parthenos, de Fídias (entre 447 e 443a.C), Museu Nacional de Atenas
  • 34. A original teria 11m, em madeira, recoberta de materiais preciosos, a armadura e vestes em couro e a pele em marfim. Os olhos, o escudo e outras partes da armadura, bem como detalhes do elmo na cabeça da deusa e a serpente, seriam recobertos de pedras coloridas. // Dignidade diferente do caráter significado aos deuses; // Seu poder estava em sua beleza.
  • 36. PARTHENON (reconstruído aprox. 20 anos após Olímpia) - reflexo da liberdade dos escultores - longo friso mostra fragmentos do desfile anual em homenagem à deusa
  • 37. OLÍMPIA o mais antigo templo // criado em 470 a.C; // sobre as arquitraves estavam histórias de hércules; // hospedava a estátua de Zeus; 37
  • 38. // 12 a 15 metros de altura; // Marfim e ébano; //Olhos em pedra preciosa
  • 39. Estátua de Zeus, em Olímpia (reprodução)
  • 40. OLÍMPIA 40
  • 41. O Templo de Olímpia é o mais antigo da Acrópole de Atenas, criado por volta de 470 a.C. Sobre as suas arquitraves estavam representadas façanhas de Hércules.
  • 43. Escultor Ateniense Myron, da mesma geração de Fídias. Relação com a arte egípcia: - tronco em vista frontal - pernas em vista lateral Rompimento das regras: - conquista do respeito ao movimento - pernas, pés e cabeça em perspectiva Discóbolo, de Myron (450 a.C), Munique Glyptothek
  • 44. Sócrates, filósofo, mas treinado com escultor, orientava os artistas a: "representarem a atividade da alma" "observando como os sentimentos afetam o corpo em ação"
  • 45. // De geométrico e angular > para livre e descontraído; // Metade superior emoldurada pela curva dos braços das duas mulheres; // Linhas replicadas pelas curvas do escabelo; // A mão, em perspectiva, se torna o centro das atenções; // Ondear dos tecidos e posição da cabeça das duas transmite sensação de calma.
  • 46. Já haviam comparações entre métodos e estilos de diferentes cidades. A competição entre "escolas" estimulou a criatividade e o aprimoramento dos artistas gregos. Os templos, agora de estilo Jônico, apresentavam colunas mais altas e esguias. e o remate da coluna passa a ser adornado. - mais graciosidade e leveza - mais atenção aos detalhes
  • 48. PERIODO HELENÍSTICO (338 a 146 a.C) 48
  • 49. CULTO AO BELO A Grécia do séc IV a.C a I d.C
  • 50. Uma arte Helenística Com a fundação do Império por Alexandre Magno o período helenístico reina e as opulentas capitais desses impérios, Alexandria no Egito, Antioquia na Síria e Pérgamo na Ásia Menor exigiram artes mais ornamentadas.
  • 51. Cópia romana em mármore de um original de Lisipo, de 330 a.C., Museu do Louvre.
  • 53. CARACTERÍSTICAS DA ARTE - desaparecimento de todos indícios de rigidez; - músculos ainda delineados, mas impressão de pele macia; - respeito às assimetrias naturais do corpo humano: verdadeiros seres humanos; - feições não são inexpressivas, mas também não esboçam emoções fortes. Mask Room off the Gallery of Statues in the Pio-Clementine Museum (Vatican)
  • 54. Venus de Milo Encontrada na ilha de Milo, no Mar Egeu. Representa Afrodite, deusa do amor. Venus de Milo, Museu do Louvre, Paris, 130 a.C
  • 55. // riqueza de detalhes; // obras tumultuadas e expressivas, impressionantes, veementes; // obras trágicas, que tinham como objetivo atrair um público acostumado com horríveis espetáculos, como lutas de gladiadores; // a figura do artista começa a ser valorizada; // escritores começam a se interessar pela arte e pessoas ricas começam a colecionar obras de arte.
  • 56. Gálata suicida, século II a.C., cópia romana. Exemplo da segunda fase
  • 57. Lacoonte e seus filhos. Grupo em mármore criado nas oficinas de Hagesandro, Polidoro e Atenodoro de Rodes. Cerca de 25 a.C. Museu do Vaticano
  • 58. Vitória de Samotrácia Representa a deusa Atena Niké Vitória de Samotrácia, século III-II a.C. Louvre
  • 59. Imperador Augustus, Sec. I a.C., Louvre