SlideShare uma empresa Scribd logo
DISCIPLINA
A Terceira Marca da Igreja
A Terceira Marca da Igreja
Herança reformada - três marcas particulares:
(1) A pregação verdadeira da Palavra
(2) A administração correta dos sacramentos
(3) A exercício fiel da disciplina.
O que é disciplina?
Qual seu propósito?
Como deve ser aplicada?
As respostas a essas perguntas marcarão a diferença entre
uma igreja verdadeira e uma falsa.
A Terceira Marca da Igreja
A disciplina eclesiástica tem um duplo propósito:
(1) confrontar, corrigir e restaurar o membro da Igreja que
tem pecado.
(2) reivindicar a autoridade e honra de Jesus Cristo, e velar
pela pureza da Igreja naqueles casos em que o pecador
persiste em seu pecado.
Diferença: (1) pessoa se arrepende, (2) persiste em seu
pecado.
Erro: tratar o arrependido do mesmo modo como tratamos
o obstinado.
A Terceira Marca da Igreja
Possível classificação das passagens bíblicas
sobre a disciplina:
(1) Disciplina de prevenção
(2) Disciplina de restauração
(3) Disciplina de correção
A Terceira Marca da Igreja
DISCIPLINA DE PREVENÇÃO
Não precisamos esperar que alguém caia em pecado.
A Bíblia nos exorta a velar uns pelos outros, a estimular-
nos para fazer boas obras e a andar no caminho reto.
“Consolai-vos, pois, uns aos outros e edificai-vos
reciprocamente, como também estais fazendo”. (1 Ts 5.11)
“Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar,
pois quem fez a promessa é fiel. Consideremo-nos também
uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas
obras. Não deixemos de congregar-nos, como é costume de
alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto
vedes que o Dia se aproxima” (Hb 10.23-25).
A Terceira Marca da Igreja
DISCIPLINA DE RESTAURAÇÃO
Ao surpreenderemos algum irmão em pecado, nossa
missão é confrontar o irmão com seu pecado e se se
arrepende, restaurá-lo.
O arrependimento é a chave para ativar este tipo de
disciplina.
Um coração que aceita sua responsabilidade, que confessa
seu pecado e deseja restaurar sua relação com Deus e a
Igreja, é um coração que devemos submeter a um
processo de disciplina e restauração.
A Terceira Marca da Igreja
DISCIPLINA DE RESTAURAÇÃO
“Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós,
que sois espirituais, corrigi-o com espírito de brandura; e
guarda-te para que não sejas também tentado. Levai as
cargas uns dos outros e, assim, cumprireis a lei de Cristo”
(Gl 6.1-2).
“Se teu irmão pecar contra ti, vai argüi-lo entre ti e ele só.
Se ele te ouvir, ganhaste a teu irmão” (Mt 18.15).
“Meus irmãos, se algum entre vós se desviar da verdade, e
alguém o converter, sabei que aquele que converte o
pecador do seu caminho errado salvará da morte a alma
dele e cobrirá multidão de pecados” (Tg 5.19-20).
A Terceira Marca da Igreja
DISCIPLINA DE RESTAURAÇÃO
“Ora, se alguém causou tristeza, não o fez apenas a mim,
mas, para que eu não seja demasiadamente áspero, digo
que em parte a todos vós; basta-lhe a punição pela
maioria. De modo que deveis, pelo contrário, perdoar-lhe e
confortá-lo, para que não seja o mesmo consumido por
excessiva tristeza. Pelo que vos rogo que confirmeis para
com ele o vosso amor” (2 Co 2.5-8).
A Terceira Marca da Igreja
DISCIPLINA DE RESTAURAÇÃO
A disciplina de restauração poderia incluir
medidas como as seguintes:
(1) Suspensão
(2) Cuidado Intensivo
(3) Assistência à Igreja
(4) Participação da Mesa do Senhor
Assim como não pensamos em negar-lhes os demais meios
de graça (a oração, a Palavra, etc.) tampouco devemos
negar-lhes o meio de graça tão especial que é o
sacramento da Ceia do Senhor.
A Terceira Marca da Igreja
DISCIPLINA DE CORREÇÃO
O pecado tem endurecido o coração da pessoa e
cauterizado sua consciência.
Escritura indica que exclusão do abrigo da comunidade de
crentes e privando-a de todos os privilégios
correspondentes.
Vejamos alguns textos bíblicos:
A Terceira Marca da Igreja
DISCIPLINA DE CORREÇÃO
“Em nome do Senhor Jesus, reunidos vós e o meu espírito,
com o poder de Jesus, nosso Senhor, entregue a Satanás
para a destruição da carne, a fim de que o espírito seja
salvo no Dia do Senhor Jesus” (1 Co 5.4-5).
“Já em carta vos escrevi que não vos associásseis com os
impuros; refiro-me, com isto, não propriamente aos
impuros deste mundo, ou aos avarentos, ou roubadores,
ou idólatras; pois, neste caso, teríeis de sair do mundo.
Mas, agora, vos escrevo que não vos associeis com alguém
que, dizendo-se irmão, for impuro, ou avarento, ou
idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com
esse tal, nem ainda comais” (1 Co 5.9-11).
A Terceira Marca da Igreja
DISCIPLINA DE CORREÇÃO
“Nós vos ordenamos, irmãos, em nome do Senhor Jesus
Cristo, que vos aparteis de todo irmão que ande
desordenadamente e não segundo a tradição que de nós
recebestes” (2 Ts 3.6).
“Evita o homem faccioso, depois de admoestá-lo primeira e
segunda vez, pois sabes que tal pessoa está pervertida, e
vive pecando, e por si mesma está condenada”
(Tt 3.10-11).
A Terceira Marca da Igreja
DISCIPLINA DE CORREÇÃO
“Quanto aos que vivem no pecado, repreende-os na
presença de todos, para que também os demais temam”
(1 Tm 5.20).
“Se, porém, não te ouvir, toma ainda contigo uma ou duas
pessoas, para que, pelo depoimento de duas ou três
testemunhas, toda palavra se estabeleça. E, se ele não os
atender, dize-o à igreja; e, se recusar ouvir também a
igreja, considera-o como gentio e publicano”
(Mt 18.16-17).
A Terceira Marca da Igreja
CÓDIGO DE DISCIPLINA
IGREJA PRESBITERIANA DO BRASIL – CD/IPB
Art.9º - Os Concílios só podem aplicar a pena de:
a) Admoestação
b) Afastamento - Por tempo determinado ou indeterminado
c) Exclusão
d) Deposição – oficiais | cargos e funções
Art.10 - Os Concílios superiores só podem aplicar aos
inferiores as seguintes penas:
a) Repreensão
b) Interdição
c) Dissolução
A Terceira Marca da Igreja
CÓDIGO DE DISCIPLINA
IGREJA PRESBITERIANA DO BRASIL – CD/IPB
Art.14 - Os Concílios devem dar ciência aos culpados das
penas impostas:
a) Por faltas veladas, perante o tribunal ou em particular;
b) Por faltas públicas, casos em que, além da ciência
pessoal, dar-se-á conhecimento à Igreja.
Art.15 - Toda e qualquer pena deve ser aplicada com
prudência, discrição e caridade, a fim de despertar
arrependimento no culpado e simpatia da Igreja.
= Art. 53
A Terceira Marca da Igreja
CONCLUSÃO
Devemos tomar cuidado para não aplicar passagens sobre
a disciplina de correção (quando não há arrependimento)
e aplicar asperamente aos casos de restauração (quando
há confissão e arrependimento).
Vamos manifestar biblicamente a terceira marca da igreja:
Preventiva
Restauradora
Corretiva

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 09 - Seminário Sobre a IgrejaAula 09 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja
IBC de Jacarepaguá
 
Vida de oração
Vida de oraçãoVida de oração
Vida de oração
Márcio Melânia
 
A história dos avivamentos da igreja
A história dos avivamentos da igrejaA história dos avivamentos da igreja
A história dos avivamentos da igreja
Giovani Luiz Zimmermann Jr.
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
Ismael Isidio
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
Márcio Martins
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
guestc5d870
 
Ceia do Senhor
Ceia do SenhorCeia do Senhor
Ceia do Senhor
Paulo Roberto
 
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos diasLição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Éder Tomé
 
Treinamento para diáconos
Treinamento para diáconosTreinamento para diáconos
Treinamento para diáconos
Carlos Cirleno Neves
 
Formação com Catequistas
Formação com CatequistasFormação com Catequistas
Formação com Catequistas
José Vieira Dos Santos
 
A igrea e a disciplina
A igrea e a disciplinaA igrea e a disciplina
A igrea e a disciplina
Paulo Roberto
 
Romanos 12.2
Romanos 12.2Romanos 12.2
Romanos 12.2
Pedro no Piel
 
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMOTREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
igrejafecrista
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
IBMemorialJC
 
Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)
Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)
Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)
Daniel Junior
 
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito SantoLição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Éder Tomé
 
Grupo de Louvor, Igreja & Adoração
Grupo de Louvor, Igreja & AdoraçãoGrupo de Louvor, Igreja & Adoração
Grupo de Louvor, Igreja & Adoração
Elder Moraes
 
2 Dízimos e Ofertas
2 Dízimos e Ofertas 2 Dízimos e Ofertas
2 Dízimos e Ofertas
Márcio Pereira
 
Estudo batismo oficialmontesinai
Estudo batismo oficialmontesinaiEstudo batismo oficialmontesinai
Estudo batismo oficialmontesinai
Elisa Schenk
 

Mais procurados (20)

LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃO
 
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 09 - Seminário Sobre a IgrejaAula 09 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja
 
Vida de oração
Vida de oraçãoVida de oração
Vida de oração
 
A história dos avivamentos da igreja
A história dos avivamentos da igrejaA história dos avivamentos da igreja
A história dos avivamentos da igreja
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
 
Ceia do Senhor
Ceia do SenhorCeia do Senhor
Ceia do Senhor
 
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos diasLição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
 
Treinamento para diáconos
Treinamento para diáconosTreinamento para diáconos
Treinamento para diáconos
 
Formação com Catequistas
Formação com CatequistasFormação com Catequistas
Formação com Catequistas
 
A igrea e a disciplina
A igrea e a disciplinaA igrea e a disciplina
A igrea e a disciplina
 
Romanos 12.2
Romanos 12.2Romanos 12.2
Romanos 12.2
 
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMOTREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)
Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)
Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)
 
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito SantoLição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
 
Grupo de Louvor, Igreja & Adoração
Grupo de Louvor, Igreja & AdoraçãoGrupo de Louvor, Igreja & Adoração
Grupo de Louvor, Igreja & Adoração
 
2 Dízimos e Ofertas
2 Dízimos e Ofertas 2 Dízimos e Ofertas
2 Dízimos e Ofertas
 
Estudo batismo oficialmontesinai
Estudo batismo oficialmontesinaiEstudo batismo oficialmontesinai
Estudo batismo oficialmontesinai
 

Destaque

Pecado e Disciplina na Igreja
Pecado e Disciplina na IgrejaPecado e Disciplina na Igreja
Pecado e Disciplina na Igreja
Rogério Nunes
 
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael GoheenComo Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Robson Santana
 
Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria
Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e IdolatriaMundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria
Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria
Robson Santana
 
Lição 4ª Disciplina e pureza na igreja
Lição 4ª Disciplina e pureza na igreja Lição 4ª Disciplina e pureza na igreja
Lição 4ª Disciplina e pureza na igreja
Igreja Presbiteriana Zona Sul
 
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O QuartoMeu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Robson Santana
 
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Robson Santana
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantar
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantarSérie compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantar
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantar
Robson Santana
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estarSérie compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Robson Santana
 
A disciplina na igreja (hb 12.11)
A disciplina na igreja (hb 12.11)A disciplina na igreja (hb 12.11)
A disciplina na igreja (hb 12.11)
Ederson Tribst
 
Homossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da bibliaHomossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da biblia
Robson Santana
 
Introdução ao Livro de Isaías
Introdução ao Livro de IsaíasIntrodução ao Livro de Isaías
Introdução ao Livro de Isaías
Robson Santana
 
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagaçãoIslamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Robson Santana
 
Milênio e suas doutrinas
Milênio e suas doutrinasMilênio e suas doutrinas
Milênio e suas doutrinas
Robson Santana
 
Alvos de oração oito marcas de qualidade
Alvos de oração oito marcas de qualidadeAlvos de oração oito marcas de qualidade
Alvos de oração oito marcas de qualidade
Geraldo Pinheiro
 
Lidando com as áreas escuras da liderança
Lidando com as áreas escuras da liderançaLidando com as áreas escuras da liderança
Lidando com as áreas escuras da liderança
Robson Santana
 
Uma benção chamada sexo - do pondo de vista de deus
Uma benção chamada sexo - do pondo de vista de deusUma benção chamada sexo - do pondo de vista de deus
Uma benção chamada sexo - do pondo de vista de deus
Robson Santana
 
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa SantanaA Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
Robson Santana
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...
Robson Santana
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...
Robson Santana
 
Série pertencer a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Série pertencer   a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...Série pertencer   a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Série pertencer a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Robson Santana
 

Destaque (20)

Pecado e Disciplina na Igreja
Pecado e Disciplina na IgrejaPecado e Disciplina na Igreja
Pecado e Disciplina na Igreja
 
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael GoheenComo Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
 
Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria
Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e IdolatriaMundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria
Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria
 
Lição 4ª Disciplina e pureza na igreja
Lição 4ª Disciplina e pureza na igreja Lição 4ª Disciplina e pureza na igreja
Lição 4ª Disciplina e pureza na igreja
 
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O QuartoMeu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
 
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantar
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantarSérie compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantar
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantar
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estarSérie compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
 
A disciplina na igreja (hb 12.11)
A disciplina na igreja (hb 12.11)A disciplina na igreja (hb 12.11)
A disciplina na igreja (hb 12.11)
 
Homossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da bibliaHomossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da biblia
 
Introdução ao Livro de Isaías
Introdução ao Livro de IsaíasIntrodução ao Livro de Isaías
Introdução ao Livro de Isaías
 
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagaçãoIslamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
 
Milênio e suas doutrinas
Milênio e suas doutrinasMilênio e suas doutrinas
Milênio e suas doutrinas
 
Alvos de oração oito marcas de qualidade
Alvos de oração oito marcas de qualidadeAlvos de oração oito marcas de qualidade
Alvos de oração oito marcas de qualidade
 
Lidando com as áreas escuras da liderança
Lidando com as áreas escuras da liderançaLidando com as áreas escuras da liderança
Lidando com as áreas escuras da liderança
 
Uma benção chamada sexo - do pondo de vista de deus
Uma benção chamada sexo - do pondo de vista de deusUma benção chamada sexo - do pondo de vista de deus
Uma benção chamada sexo - do pondo de vista de deus
 
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa SantanaA Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...
 
Série pertencer a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Série pertencer   a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...Série pertencer   a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Série pertencer a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
 

Semelhante a Disciplina: a terceira marca da igreja

3. as marcas da verdadeira igreja
3. as marcas da verdadeira igreja3. as marcas da verdadeira igreja
3. as marcas da verdadeira igreja
Pedro Vitalino
 
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
Joel Oliveira
 
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
Joel de Oliveira
 
Decreto Apostolicam Actuositatem
Decreto Apostolicam ActuositatemDecreto Apostolicam Actuositatem
Decreto Apostolicam Actuositatem
José Vieira Dos Santos
 
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Éder Tomé
 
Creio na santa igreja católica
Creio na santa igreja católicaCreio na santa igreja católica
Creio na santa igreja católica
JMVSobreiro
 
Mensagem do papa para quaresma de 2012
Mensagem do papa para quaresma de 2012Mensagem do papa para quaresma de 2012
Mensagem do papa para quaresma de 2012
Antenor Antenor
 
Revista fe-e-nexo-38-julho-2013
Revista fe-e-nexo-38-julho-2013Revista fe-e-nexo-38-julho-2013
Revista fe-e-nexo-38-julho-2013
Luciana Soares Simões
 
O que e Igreja
O que e IgrejaO que e Igreja
O que e Igreja
Pastor Wanderley
 
LIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOASLIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
Lourinaldo Serafim
 
Sacramentos Catequese para os adultos.pptx
Sacramentos Catequese para os adultos.pptxSacramentos Catequese para os adultos.pptx
Sacramentos Catequese para os adultos.pptx
DevairJose1
 
Vanderley misericcordia
Vanderley misericcordiaVanderley misericcordia
Vanderley misericcordia
Vanderley Da Silva Acstro
 
30 01 2011
30 01 201130 01 2011
30 01 2011
Israel serique
 
30 01 2011
30 01 201130 01 2011
30 01 2011
Israel serique
 
Apostolicam actuositatem
Apostolicam actuositatemApostolicam actuositatem
Apostolicam actuositatem
Elaine Ribeiro
 
22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços
22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços
22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços
Catequese Anjos dos Céus
 
Sacramento da penitencia
Sacramento da penitenciaSacramento da penitencia
Sacramento da penitencia
Blog VALDERI
 
Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12
Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12
Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12
Lilian Pereira-Ferrari
 
Missa Guião Instituição no Ministério Laical de Leitor
Missa Guião Instituição no Ministério Laical de LeitorMissa Guião Instituição no Ministério Laical de Leitor
Missa Guião Instituição no Ministério Laical de Leitor
João Pereira
 
A MISSÃO DA IGREJA
A MISSÃO DA IGREJAA MISSÃO DA IGREJA
A MISSÃO DA IGREJA
Romildo Fernandes Gurgel Gurgel
 

Semelhante a Disciplina: a terceira marca da igreja (20)

3. as marcas da verdadeira igreja
3. as marcas da verdadeira igreja3. as marcas da verdadeira igreja
3. as marcas da verdadeira igreja
 
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
 
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
 
Decreto Apostolicam Actuositatem
Decreto Apostolicam ActuositatemDecreto Apostolicam Actuositatem
Decreto Apostolicam Actuositatem
 
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
 
Creio na santa igreja católica
Creio na santa igreja católicaCreio na santa igreja católica
Creio na santa igreja católica
 
Mensagem do papa para quaresma de 2012
Mensagem do papa para quaresma de 2012Mensagem do papa para quaresma de 2012
Mensagem do papa para quaresma de 2012
 
Revista fe-e-nexo-38-julho-2013
Revista fe-e-nexo-38-julho-2013Revista fe-e-nexo-38-julho-2013
Revista fe-e-nexo-38-julho-2013
 
O que e Igreja
O que e IgrejaO que e Igreja
O que e Igreja
 
LIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOASLIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
 
Sacramentos Catequese para os adultos.pptx
Sacramentos Catequese para os adultos.pptxSacramentos Catequese para os adultos.pptx
Sacramentos Catequese para os adultos.pptx
 
Vanderley misericcordia
Vanderley misericcordiaVanderley misericcordia
Vanderley misericcordia
 
30 01 2011
30 01 201130 01 2011
30 01 2011
 
30 01 2011
30 01 201130 01 2011
30 01 2011
 
Apostolicam actuositatem
Apostolicam actuositatemApostolicam actuositatem
Apostolicam actuositatem
 
22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços
22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços
22º Encontro - Sacramentos de Cura e Serviços
 
Sacramento da penitencia
Sacramento da penitenciaSacramento da penitencia
Sacramento da penitencia
 
Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12
Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12
Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12
 
Missa Guião Instituição no Ministério Laical de Leitor
Missa Guião Instituição no Ministério Laical de LeitorMissa Guião Instituição no Ministério Laical de Leitor
Missa Guião Instituição no Ministério Laical de Leitor
 
A MISSÃO DA IGREJA
A MISSÃO DA IGREJAA MISSÃO DA IGREJA
A MISSÃO DA IGREJA
 

Mais de Robson Santana

Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Robson Santana
 
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igrejaComo Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
Robson Santana
 
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Robson Santana
 
O que é livre arbitrio?
O que é livre arbitrio?O que é livre arbitrio?
O que é livre arbitrio?
Robson Santana
 
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
Robson Santana
 
A Questão dos Livros Apócrifos
A Questão dos Livros ApócrifosA Questão dos Livros Apócrifos
A Questão dos Livros Apócrifos
Robson Santana
 
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de WestminsterCasamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Robson Santana
 
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey MalphursCurso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Robson Santana
 
Como lidar com o sofrimento
Como lidar com o sofrimentoComo lidar com o sofrimento
Como lidar com o sofrimento
Robson Santana
 
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus - Mt 3.13-4.11
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus -  Mt 3.13-4.11Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus -  Mt 3.13-4.11
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus - Mt 3.13-4.11
Robson Santana
 
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
Robson Santana
 
Confissão de Fé de Westminster
Confissão de Fé de WestminsterConfissão de Fé de Westminster
Confissão de Fé de Westminster
Robson Santana
 

Mais de Robson Santana (12)

Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
 
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igrejaComo Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
 
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
 
O que é livre arbitrio?
O que é livre arbitrio?O que é livre arbitrio?
O que é livre arbitrio?
 
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
 
A Questão dos Livros Apócrifos
A Questão dos Livros ApócrifosA Questão dos Livros Apócrifos
A Questão dos Livros Apócrifos
 
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de WestminsterCasamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
 
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey MalphursCurso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
 
Como lidar com o sofrimento
Como lidar com o sofrimentoComo lidar com o sofrimento
Como lidar com o sofrimento
 
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus - Mt 3.13-4.11
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus -  Mt 3.13-4.11Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus -  Mt 3.13-4.11
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus - Mt 3.13-4.11
 
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
 
Confissão de Fé de Westminster
Confissão de Fé de WestminsterConfissão de Fé de Westminster
Confissão de Fé de Westminster
 

Último

O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 

Último (18)

O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 

Disciplina: a terceira marca da igreja

  • 2. A Terceira Marca da Igreja Herança reformada - três marcas particulares: (1) A pregação verdadeira da Palavra (2) A administração correta dos sacramentos (3) A exercício fiel da disciplina. O que é disciplina? Qual seu propósito? Como deve ser aplicada? As respostas a essas perguntas marcarão a diferença entre uma igreja verdadeira e uma falsa.
  • 3. A Terceira Marca da Igreja A disciplina eclesiástica tem um duplo propósito: (1) confrontar, corrigir e restaurar o membro da Igreja que tem pecado. (2) reivindicar a autoridade e honra de Jesus Cristo, e velar pela pureza da Igreja naqueles casos em que o pecador persiste em seu pecado. Diferença: (1) pessoa se arrepende, (2) persiste em seu pecado. Erro: tratar o arrependido do mesmo modo como tratamos o obstinado.
  • 4. A Terceira Marca da Igreja Possível classificação das passagens bíblicas sobre a disciplina: (1) Disciplina de prevenção (2) Disciplina de restauração (3) Disciplina de correção
  • 5. A Terceira Marca da Igreja DISCIPLINA DE PREVENÇÃO Não precisamos esperar que alguém caia em pecado. A Bíblia nos exorta a velar uns pelos outros, a estimular- nos para fazer boas obras e a andar no caminho reto. “Consolai-vos, pois, uns aos outros e edificai-vos reciprocamente, como também estais fazendo”. (1 Ts 5.11) “Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel. Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras. Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima” (Hb 10.23-25).
  • 6. A Terceira Marca da Igreja DISCIPLINA DE RESTAURAÇÃO Ao surpreenderemos algum irmão em pecado, nossa missão é confrontar o irmão com seu pecado e se se arrepende, restaurá-lo. O arrependimento é a chave para ativar este tipo de disciplina. Um coração que aceita sua responsabilidade, que confessa seu pecado e deseja restaurar sua relação com Deus e a Igreja, é um coração que devemos submeter a um processo de disciplina e restauração.
  • 7. A Terceira Marca da Igreja DISCIPLINA DE RESTAURAÇÃO “Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós, que sois espirituais, corrigi-o com espírito de brandura; e guarda-te para que não sejas também tentado. Levai as cargas uns dos outros e, assim, cumprireis a lei de Cristo” (Gl 6.1-2). “Se teu irmão pecar contra ti, vai argüi-lo entre ti e ele só. Se ele te ouvir, ganhaste a teu irmão” (Mt 18.15). “Meus irmãos, se algum entre vós se desviar da verdade, e alguém o converter, sabei que aquele que converte o pecador do seu caminho errado salvará da morte a alma dele e cobrirá multidão de pecados” (Tg 5.19-20).
  • 8. A Terceira Marca da Igreja DISCIPLINA DE RESTAURAÇÃO “Ora, se alguém causou tristeza, não o fez apenas a mim, mas, para que eu não seja demasiadamente áspero, digo que em parte a todos vós; basta-lhe a punição pela maioria. De modo que deveis, pelo contrário, perdoar-lhe e confortá-lo, para que não seja o mesmo consumido por excessiva tristeza. Pelo que vos rogo que confirmeis para com ele o vosso amor” (2 Co 2.5-8).
  • 9. A Terceira Marca da Igreja DISCIPLINA DE RESTAURAÇÃO A disciplina de restauração poderia incluir medidas como as seguintes: (1) Suspensão (2) Cuidado Intensivo (3) Assistência à Igreja (4) Participação da Mesa do Senhor Assim como não pensamos em negar-lhes os demais meios de graça (a oração, a Palavra, etc.) tampouco devemos negar-lhes o meio de graça tão especial que é o sacramento da Ceia do Senhor.
  • 10. A Terceira Marca da Igreja DISCIPLINA DE CORREÇÃO O pecado tem endurecido o coração da pessoa e cauterizado sua consciência. Escritura indica que exclusão do abrigo da comunidade de crentes e privando-a de todos os privilégios correspondentes. Vejamos alguns textos bíblicos:
  • 11. A Terceira Marca da Igreja DISCIPLINA DE CORREÇÃO “Em nome do Senhor Jesus, reunidos vós e o meu espírito, com o poder de Jesus, nosso Senhor, entregue a Satanás para a destruição da carne, a fim de que o espírito seja salvo no Dia do Senhor Jesus” (1 Co 5.4-5). “Já em carta vos escrevi que não vos associásseis com os impuros; refiro-me, com isto, não propriamente aos impuros deste mundo, ou aos avarentos, ou roubadores, ou idólatras; pois, neste caso, teríeis de sair do mundo. Mas, agora, vos escrevo que não vos associeis com alguém que, dizendo-se irmão, for impuro, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal, nem ainda comais” (1 Co 5.9-11).
  • 12. A Terceira Marca da Igreja DISCIPLINA DE CORREÇÃO “Nós vos ordenamos, irmãos, em nome do Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo irmão que ande desordenadamente e não segundo a tradição que de nós recebestes” (2 Ts 3.6). “Evita o homem faccioso, depois de admoestá-lo primeira e segunda vez, pois sabes que tal pessoa está pervertida, e vive pecando, e por si mesma está condenada” (Tt 3.10-11).
  • 13. A Terceira Marca da Igreja DISCIPLINA DE CORREÇÃO “Quanto aos que vivem no pecado, repreende-os na presença de todos, para que também os demais temam” (1 Tm 5.20). “Se, porém, não te ouvir, toma ainda contigo uma ou duas pessoas, para que, pelo depoimento de duas ou três testemunhas, toda palavra se estabeleça. E, se ele não os atender, dize-o à igreja; e, se recusar ouvir também a igreja, considera-o como gentio e publicano” (Mt 18.16-17).
  • 14. A Terceira Marca da Igreja CÓDIGO DE DISCIPLINA IGREJA PRESBITERIANA DO BRASIL – CD/IPB Art.9º - Os Concílios só podem aplicar a pena de: a) Admoestação b) Afastamento - Por tempo determinado ou indeterminado c) Exclusão d) Deposição – oficiais | cargos e funções Art.10 - Os Concílios superiores só podem aplicar aos inferiores as seguintes penas: a) Repreensão b) Interdição c) Dissolução
  • 15. A Terceira Marca da Igreja CÓDIGO DE DISCIPLINA IGREJA PRESBITERIANA DO BRASIL – CD/IPB Art.14 - Os Concílios devem dar ciência aos culpados das penas impostas: a) Por faltas veladas, perante o tribunal ou em particular; b) Por faltas públicas, casos em que, além da ciência pessoal, dar-se-á conhecimento à Igreja. Art.15 - Toda e qualquer pena deve ser aplicada com prudência, discrição e caridade, a fim de despertar arrependimento no culpado e simpatia da Igreja. = Art. 53
  • 16. A Terceira Marca da Igreja CONCLUSÃO Devemos tomar cuidado para não aplicar passagens sobre a disciplina de correção (quando não há arrependimento) e aplicar asperamente aos casos de restauração (quando há confissão e arrependimento). Vamos manifestar biblicamente a terceira marca da igreja: Preventiva Restauradora Corretiva