SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Novembro de 2011
Como Levar sua Igreja para Frente:
Revitalização de Igreja
Grupo de Plantação de Igrejas
Junta de Missões Norte Americana
4200 Parkway North Point
Alpharetta, GA 30022-4176
www.churchplantingvillage.net
A Convenção Batista do Sul entidade apoiada pelo Programa Cooperativo e a Annie
Armstrong Easter Offering
Todas as citações bíblicas foram tiradas da Nova Versão Internacional, Editora Vida, 2000
Tradução: Robson Rosa Santana
Disponível em: www.e-missional.blogspot.com
2
Como Levar sua Igreja para Frente:
Revitalização de igreja
Nota: O uso deste guia destina-se a dar uma breve descriçãor do processo de
revitalização; um processo mais demorado seria necessário para realmente
trazer um impacto mais profundo sobre o futuro da igreja
Como uma igreja local passa por ciclos em sua vida, passa por uma série de experiências.
Algumas destas serão os pontos altos e outras não serão. Ao considerar a igreja local na
América do Norte, estamos dizendo que mais de 80% das igrejas existentes estão diminuindo
e declinando. Por quê? Conquanto uma simples palavra para uma questão, as respostas são
variadas e muitas vezes únicas para cada congregação, embora possa haver um padrão
semelhante entre a maioria que está experimentando um declínio.
Chuck Swindoll diz que “as organizações tendem a perder a vitalidade, em vez de ganhá-la
com o passar do tempo. Elas também tendem a dar maior atenção para o que elas ‘eram’ em
vez do que elas ‘estão’ tornando-se”.
A intenção e a estratégia de Deus é que Seu Reino na terra seja geracional e transferível. Em
Gênesis 50.24 o Deus de Abraão, Isaque e Jacó deixou claro que as gerações seriam o veículo
para propagar a mensagem da redenção ao longo da história. Jesus nos deu ordens para
marchar em Mateus 28:19-20 e da estratégia em Atos 1:8, todavia muitas igrejas hoje estão
estagnadas e lutando apenas para sobreviver.
A igreja local de hoje parece ter-se extraviado de seu propósito, seu poder e seu plano.
Enquanto muitos crentes “sabem” o propósito da igreja, todavia há uma desconexão entre o
propósito e prática real e a estrutura de uma igreja para implementar o mandato bíblico.
Este guia é uma ferramenta para ajudar as igrejas existentes a redescobrir o seu propósito
dado por Deus e do plano para a Igreja de Jesus Cristo hoje. Uma vez que os líderes e o povo
da igreja local redescobrirem o padrão bíblico e o plano de uma igreja do Novo Testamento,
em seguida, a Igreja pode desenvolver um plano ou estratégia abrangente que serve como um
veículo para alcançar o futuro preferido de Deus para a igreja em sua comunidade.
Nenhum guia substitui o cuidado e a orientação do Senhor. Tire tempo para orar, ler a Palavra
de Deus, e ouvir o Senhor empurrar você a cada dia e a cada passo de Seu caminho para você.
O primeiro passo é dirigido ao pastor. Dirige-se a ganhar perspectiva, novas oportunidades,
desenvolvendo uma nova visão, e juntando a ação com os sonhos. Estes são breves pontos de
partida que o pastor pode pensar para conduzir a congregação para frente, para uma vida
revitalizada.
Os próximos seis passos provêem uma breve explanação e atividades simples para ajudar o
pastor, líderes e membros da congregação a personalizar esta experiência sob as direções de
Deus.
3
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de Igreja
Passo 1: Para o Pastor
Passo 2: O que Deus está fazendo através de nossa congregação (para o pastor e líderes)
Passo 3: Como está nossa congregação agora? (para o pastor e líderes)
Passo 4: Fundamentos para olhar para o nosso futuro (para o pastor, líderes e membros)
Passo 5: Liderança para o nosso futuro (para o pastor, líderes e membros)
Passo 6: Avançando em nosso futuro (para o pastor, líderes e membros)
Passo 7: Conexão de encorajamento para o nosso futuro (para o pastor, líderes e membros)
Tome os outros com você nesta jornada. Não tente percorrer o caminho da revitalização
sozinho. E, lembre-se que este não é um fim para a jornada. Você pode levar mais tempo no
futuro para melhorar e construir sobre os alicerces que serão postos em prática durante esses
primeiros meses após a discussão ter caminhado rumo à revitalização. É útil planejar em um
momento mais pleno para re-avaliar e fazer planos mais longos de 12-24 meses depois de
completar estes sete passos.
4
Como Levar sua Igreja para Frente:
Revitalização de Igreja
FASE UM
Passo 1: Para o Pastor
Isso é escrito para o pastor de uma congregação que vai liderar a Igreja para uma visão
renovada que conduzirá uma igreja para frente. Este guia destina-se ajudar o pastor a começar
a jornada para revitalização da vida da congregação sob a direção Deus.
Ganhando Perspectiva
Chegar a ponto de reconhecer que a igreja pretende estar em estado de não crescimento e
talvez experimentando declínio não é um ponto a se aceitar para qualquer líder de igreja. Este
poderia ser o momento decisivo para a igreja e o ministério que o pastor leva com esta igreja.
Fazer a escolha de levar uma Igreja para frente não é tarefa de uma única pessoa, mas uma
tarefa que é liderada pelo pastor juntamente com a igreja. Que a estrada que sua igreja escolha
seja determinada pelas decisões que você fará durante este momento crítico como o pastor /
líder.
A Escritura está cheia de promessas que Cristo fez para a Sua Igreja, Sua noiva. No entanto,
desafios ou retrocessos podem fazer o povo de Cristo sentir que não podem continuar, ou que
a batalha está perdida. Cristo disse que nem mesmo as portas do inferno poderiam prevalecer
contra a Sua Igreja (Mateus 16.18). Essa promessa não é hoje menos verdadeira do que foi
com sua igreja quando estava em seu estado de mais saúde. Cristo também prometeu que iria
enviar Seu Espírito para capacitar a igreja para fazer a Sua obra na Terra (Atos 1.8). Esse
poder veio e está aqui hoje mais poderoso do que nunca. Ele pode capacitar a igreja a cumprir
sua missão de reconciliação (2 Coríntios. 5.18)
Sugestão: Em vez de reviver o menor comparecimento ou os orçamentos reduzidos,
você pode ajudar sua congregação para seguir em frente tratando em seus sermões,
envolvendo seus líderes, e desafiando sua congregação a se mover do passado,
abraçando o seu futuro. Seu verso tema poderia ser: “esquecendo-me das coisas que
ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de
ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus” (Fp 3.13-14). Igrejas
saudáveis têm a capacidade de aprender com o passado e seguir em frente.
As duras experiências que acontecem em uma igreja também têm a capacidade de impulsionar
as pessoas e as congregações para frente. No livro de Gênesis vemos José experimentando
contratempos e mais contratempos. Surpreendentemente, apesar de tudo José manteve um
senso de direção e propósito.
Cada contratempo levou José a um maior nível de responsabilidade e autoridade. Finalmente,
quando chegou o dia em que José poderia ser tentado a se vingar de seus irmãos e culpá-los
pelos anos de escravidão e prisão, ele não o fez. Em vez disso, ele reconheceu a mão de Deus
levando-lhe através de cada provação. “Então, não foi você quem me mandou aqui, mas
Deus” (Gn 45.8).
5
Ele viu em você a capacidade de liderar sua congregação através desses períodos difíceis em
direção a Sua visão para a sua congregação.
Sugestão:
1. Planeje uma série de sermões e estudos bíblicos em pequenos grupos para ajudar seus
membros a descobrir - por si mesmos, o modelo de Deus de reverter os momentos
difíceis para tempos de triunfo. As experiências em pequenos grupos em torno da
Palavra pode ser a cura para os membros que experimentam dor. Ajudará a condicionar
a igreja para a mudança rumo a um futuro renovado.
2. Forneça a seus membros recursos e ferramentas práticas para avaliar e lidar com a
saúde pessoal e espiritual da igreja. Isso pode incluir livros e artigos.
Novas Oportunidades
Como pastor, Deus quer que você conduza sua congregação ao futuro e não para ficar
reclamando de seu passado. Tomar uma decisão de levar sua igreja para frente põe novas
oportunidades diante da congregação. Ações para atrair novas oportunidades surgirão a partir
dos valores mantidos pela congregação.
Os valores mencionados aqui não são valores absolutos, como verdade, integridade, ou a
autoridade das Escrituras. Em vez disso, estes valores são as idéias que podem ter em grande
consideração. Estes valores são vistos nas ações e atividades da congregação. Uma das
oportunidades a partir de uma decisão de experimentar revitalização é que você pode liderar
sua congregação a enterrar valores doentios que têm mantido a igreja para fazer plenamente
tudo o que Deus planejou, abraçando valores que produzem saúde.
Algumas igrejas estão presas ao passado e resistem a qualquer tentativa de introduzir
mudanças. Eles valorizam o status quo. Uma igreja pode precisar transformar o valor do
status quo para um novo valor de obediência diária. Considere o que aconteceu na vida de
José. Antes de seus irmãos o venderem como escravo, ele apreciava estar em casa em relação
amorosa com o pai. Uma vez que o revés o atingiu e ele estava sozinho em uma terra
estranha, ele foi desafiado a encontrar valor em sua fé, na obediência e na confiança em Deus
para levá-lo ao cumprimento do seu sonho de infância.
Existem muito poucas oportunidades na vida de uma igreja para enterrar os valores doentios e
substituí-los por valores que podem transformar a igreja na igreja que precisa ser. Portanto, é
fundamental que você guie sua congregação a adotar os valores que Deus revelou a você e a
seu povo.
Nem todos os valores vão mudar. Existem, certamente, valores que existem na vida de sua
congregação que devem permanecer. O desafio é identificar os valores que devem ser
mantidos. O próximo passo é identificar os valores não saudáveis e substituí-los por novos
valores. A menos que um novo valor seja abraçado, o valor antigo não saudável vai ficar.
Liste dois valores que a sua igreja precisa manter:
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
6
Liste um valor que a sua congregação não precisa manter:
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
Por um valor que precisa ser substituído, a lista de um novo valor que precisa ser adicionado.
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
Veja o Passo 4 de Como levar uma Igreja para frente: Revitalização de igreja para obter mais
informações relacionadas com valores.
Sugestão: Geralmente, comunicar mudança de valores, concentrando-se nas coisas
positivas que Deus está fazendo e não falando negativamente sobre o passado.
Comunicar a mudança, dizendo algo como: “Deus está nos guiando por um momento de
reorientação que devemos abraçar para encontrar o sucesso em ver vidas
transformadas”.
Se você disser: “Nossa igreja tem sempre resistido à mudança e hoje não podemos mais fazer
isso”, você vai envolver os mecanismos de defesa que resistiram a haver melhorias no
passado.
Desenvolvendo uma Nova Visão
A reorientação tem a característica de fazer uma pessoa reavaliar onde estão e para onde estão
indo. A igreja deve ter a mesma oportunidade - para refletir e reavaliar onde está e onde Deus
está levando-o - quando Deus providenciou um momento de pausa em um período de
reflexão. A visão para o futuro tem três características importantes:
João 5:17 e 19 nos lembra que Deus está sempre trabalhando em Seu mundo. Assim como fez
Jesus, a igreja deve procurar descobrir onde Deus está agindo e juntar-se a Ele à medida que
avançamos.
Jesus disse-lhes: “Meu Pai está sempre ao seu trabalho até hoje, e eu também estou
trabalhando”. ... Jesus lhes deu esta resposta: “Digo-vos a verdade, o Filho nada pode fazer
por si mesmo, ele pode fazer apenas o que ele vê o Pai fazer, porque o que o Pai faz o Filho
faz também (João 5.17, 19).
Assim, a visão para o futuro, onde Deus está nos levando, tem duas vantagens importantes:
1) Pode judar a orientar a sua congregação em atividades produtivas. Eles verão as
coisas positivas que Deus está fazendo. Como eles se movem para a frente, eles são
menos propensos a queixar-se ou debruçar sobre questões negativas.
2) A visão estabelece as prioridades e define os valores que ajudam a congregação dizer
“sim” quando precisa dizer sim e dizer “não” quando precisa dizer não.
7
Estas declarações podem ser vistas no poder que um sonho ou visão tinha na vida do jovem
José. Deus deu a ele a visão de que um dia Ele faria uma grande obra através dele. José
manteve esse sonho mesmo em tempos extremamente difíceis.
Primeiro, a visão manteve José em movimento, mesmo que ele fosse um escravo. José sabia
que Deus tinha um grande plano e, portanto, aplicou-se em cada situação. Em segundo lugar,
a Bíblia nada registra de raiva ou amargura de José, enquanto um escravo ou na prisão. Ele
não aponta o dedo e mesmo quando se encontra com seus irmãos, ele responde com amor. Por
quê? Porque ele estava trabalhando a partir de sua visão que lhe disse que Deus estava no
controle. Terceiro, José fez grandes escolhas em situações difíceis. Ele recusou as investidas
da mulher de Potifar, embora fosse um homem jovem, longe de casa, e que ninguém saberia.
José fez isso em parte porque ele tinha uma visão mais ampla do que Deus iria fazer com sua
vida, e ele não estava disposto a trocar isso por prazer temporário.
Os líderes eficazes comunicam uma visão clara para que aqueles que seguem possam estar
atentos à reorientação. A visão é claramente afirmada de modo que os membros possam saber
o que eles precisam fazer a fim de trazer a visão em direção ao cumprimento. A visão tem
elementos do quadro total maior do destino geral e também compartilha os passos do que
precisamos fazer hoje. Para os pastores de igrejas, a visão tem de vir do coração de Deus e
deve ser comunicada em termos positivos e otimistas.
Comunicando sua visão:
Muitos pastores veem longe, mas são curtos na habilidade de comunicar a visão em termos de
levar as pessoas à ação. Após a decisão de levar a sua igreja através de um processo de
revitalização você não pode se dar ao luxo de cometer esse erro.
Enquanto você começa a criar uma nova visão, você vai ganhar uma nova paixão para ver
algumas coisas realizadas através do seu ministério e o ministério da igreja. Como você tem
pensado em algumas dessas coisas, escreva-as agora.
1._____________________________________________________________________
2._____________________________________________________________________
3._____________________________________________________________________
O contexto atual tem dado a sua igreja alguns desafios únicos. Esses desafios podem ser em
instalações, finanças ou frutos. Qual é a visão que Deus lhe deu para a restauração completa
da saúde da igreja? Escreva-a abaixo.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
Sugestão: A revitalização de uma igreja requer uma liderança visionária. Realizar este
tempo da programação com seus líderes deixando clara a visão que você já identificou.
Juntos, mapeie um sonho que pode ser claramente comunicado. Tenha uma ou mais
momentos intencionais, onde os membros da igreja pode abraçar e apropriar-se do
8
sonho/visão que Deus está dando à família da igreja. Finalmente, desenvolva uma frase
curta que capta a visão que pode ser facilmente entendida, lembrada e repetida por todos
os membros.
Aviso: Alguns ministros comunicam uma visão em termos de edifícios, programas ou
objetivos financeiros. Estas são ferramentas necessárias, mas são um meio para transformar a
vida no seu bairro, comunidade, município, estado, nação e mundo. Verifique a visão que
você listou. Será que vai cumprir a grande comissão? Será que vai contribuir para tocar cada
pessoa em cada lugar com o evangelho de Jesus?
Colocando Ação com Sonhos
Antes de partir para qualquer viagem você precisa saber como você vai chegar lá. Você vai
pegar um avião ou dirigir um carro? Na liderança de sua igreja através de um processo de
revitalização, os seus valores definem o veículo que irá impulsionar a sua igreja para onde ela
precisa ir. Em seguida, você tem de saber onde você está indo. O ministério de revitalização é
realizado por meio da descoberta de uma visão clara de onde Deus quer que congregação vá.
Agora, você precisa de um mapa para que você possa começar a viagem.
Voltando a José, a sua vida se virou quando um plano nasceu em seu coração para salvar o
povo do Egito, e, finalmente, a família de Israel. Faraó confiou a José a administração de toda
a nação. Faraó pode ter sentido que estava sendo bom para José, mas Deus estava abençoando
José por sua fidelidade e foi restaurando-o após anos de coração partido.
Imagine onde José teria acabado se ele tivesse simplesmente interpretado o sonho do Faraó,
sem passar os próximos passos críticos de ter um plano para salvar os egípcios da fome. Sua
situação é muito diferente da situação de José, mas o principal é o mesmo. A visão é tão boa
quanto o plano que traz a visão à vida.
O desenvolvimento de um plano para conduzir a igreja através de um processo de
revitalização é um desafio. A única coisa certa é que a situação está sempre a mudar uma vez
que você começar. No entanto, pode e deve ser feito. Para desenvolver planos para reorientar
a Igreja use as seguintes diretrizes:
• Mantenha a sua visão no foco.
• Verifique se o seus objetivos de curto prazo conectam-se à visão.
Coisas que devem ser alcançadas exigirão uma pessoa para ser responsável para realizar
atividades de suporte. Haverão objetivos de curto alcance, médio alcance e longo alcance a
serem desenvolvidos ao longo do tempo para levar sua congregaçãode onde está para onde ela
precisa estar.
Metas realistas serão necessárias, mas a flexibilidade deve ser mantida devido ao estado de
mudanças freqüentes que podem acontecer quando você passar pela experiência da
reorientação. Incluir em seus esforços de reorientação todas as funções que uma congregação
necessita para se manter espiritualmente saudável: adorar a Deus, evangelizar os perdidos,
discípular os convertidos, servir aos outros, fazer da oração uma prioridade e comunhão uns
com os outros.
9
Comunique os planos. Quando os membros não conhecem o plano, eles se sentam
descomprometidos no processo de mudança e a igreja repete os mesmos erros que fez antes
do compromisso do processo de revitalização. Depois de ter trabalhado para desenvolver um
plano de curto alcance, inicie o planejamento de longo alcance.
O planejamento nunca é concluído, quando a igreja chega à conclusão de um objetivo, está
preparada para o outro. Mantendo metas e objetivos na frente dos membros, você irá impedir
o ministério do velho crescimento. Como as pessoas são uma parte do processo de
planejamento, eles vão saber o que eles precisam fazer a fim de ajudar a igreja a alcançar seus
objetivos.
Sugestão: Recrute liderança para ajudar no desenvolvimento do planejamento de meio a
longo alcance da igreja. Compartilhe uma visão do que Deus tem mostrado que o futuro
pode ser. Use figuras de linguagem para estabelecer metas que os membros se
absorverão. Quando liderança congregacional desenvolve o plano com você, eles são
mais propensos a ver a importância de tomar a jornada, levar outros a fazer a jornada, e
compartilha a carga na jornada. Esteja preparado para a viagem, longa e solitária se
você manusear um mapa e dizer: "Este é o lugar onde estamos indo."
Juntando as Peças
Deus o escolheu para liderar sua congregação através deste processo de revitalização. As
decisões que você terá durante esse tempo pode determinar se a sua igreja emerge disso mais
forte, capaz de experimentar um senso de avivamento real, ou derrotados por falta de
experiência de renovação. Pode ajudar você saber que em toda a história da igreja, uma igreja
sofredora sempre foi uma serva mais eficaz do que uma que nunca
experimentou qualquer tipo de dor.
Os passos 2 a 7 de Como levar uma igreja para frente: Revitalização de Igreja pode servir
para orientá-lo, seus líderes, e os seus membros através de alguns passos simples para
começar a jornada juntos em reorientar a congregação. Faça um compromisso hoje para
caminhar juntos com Deus e com os outros para um novo capítulo na história de sua
congregação.
10
Como Levar sua Igreja para Frente:
Revitalização de Igreja
FASE DOIS
Passos 2 e 3
“Olhem para o Senhor e para a sua força; busquem sempre a sua face. Lembrem-se das
maravilhas que ele fez, dos seus prodígios e das ordenanças que pronunciou...”
(1 Crônicas 16.11-12)
Pastores e líderes de igrejas que estão enfrentando os sintomas de não crescimento e declínio,
muitas vezes se concentram em táticas de sobrevivência que muitas vezes fornecem apenas
um alívio temporário. Além disso, frustração, confusão e cansaço podem se tornar ainda mais
evidente. No entanto, na presença de tal situação, Deus ainda é capaz de fornecer uma base
para reorientação de vida na igreja. Esses passos podem ajudar uma congregação a começar a
se mover para a frente sob a força e orientação de Deus.
Passo 2: O que Deus está fazendo através de nossa
congregação? (para pastor e líderes)
Deus ordena a Seu povo para lembrar o que Ele fez como um incentivo para eles no meio da
sua situação. Tire um tempo para recordar o que Deus realizou no passado, através da
congregação. Dê-lhe graças do que se lembrar. Anote o impacto da sua congregação sobre a
vida das pessoas.
Impacto significativo da congregação _____________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
Lembre-se dos membros
O pastor ou líder-chave deve entrevistar dois ou três membros da congregação que estavam
presentes no início da congregação ou ouviu falar sobre o início da congregação. Peça aos
membros selecionados para contar a história do início da congregação o que elas sabem. Ouça
os fatos que cada um descreve em sua história. Anote todas as imagens das palavras que
foram descritas. Anote um tema ou propósito comum que pode ter sido expressa.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
“Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês. Nenhum ramo pode dar fruto por si
mesmo, se não permanecer na videira. Vocês também não podem dar fruto, se não
permanecerem em mim” (João 15.4)
11
Passo 3: Como está nossa congregação agora? (para pastor
e líderes)
As congregações precisam ter um olhar para si mesmas ao longo do tempo. Eles precisam de
uma imagem realista de quem são. Os itens a seguir ajudarão a congregação a entender a si
mesma.
Valores principais
Valores são fundamentais para tudo o que fazemos. Valores são mais sobre ações do que
palavras. Os principais valores devem ser capazes de ser expressos em termos de
comportamento aceitável e inaceitável. Eles são convicções sobre como funciona uma igreja,
e não declarações doutrinárias sobre o que acredita. Valores impactam a forma como uma
congregação age. Por exemplo, se o relacionamento é um valor, que terá impacto sobre a
forma como a congregação organiza, planeja e procura desenvolver outros. Os principais
valores potenciais que algumas congregações têm identificado estão listados no final deste
documento.
Que valores principais guiaram o nosso comportamento como uma congregação?
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
Propósito
O propósito para uma congregação descreve por que eles existem. Dá a direção para o que
eles fazem. Qual era o propósito para sua congregação no passado?
________________________________________________________
________________________________________________________
Liderança atual
Os líderes são essenciais para qualquer organização. Quem são nossos líderes disponíveis
agora?
Pastor e outros ministros _______________________________________________________
Diáconos ___________________________________________________________________
Professores de adultos _________________________________________________________
Professores de jovens _________________________________________________________
Professores de crianças ________________________________________________________
Professores do pré-escolar _____________________________________________________
Quem Somos
Descreva a sua congregação (linguagem usada na adoração, média de idade estimada, nível
educacional típico, tipo de residência, outros)
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
12
Tendências Antes de Enfrentar o Processo de Revitalização
Considere os três anos anteriores de sua congregação. Nas áreas listadas abaixo, sua
congregação estava diminuindo ou aumentando? (1 está diminuindo muito e 5 está
aumentando muito)
Qualidade de membro 1 2 3 4 5
Adições por batismos 1 2 3 4 5
Frequência nos cultos 1 2 3 4 5
Ofertas 1 2 3 4 5
Pontos Fortes - Pontos Fracos - Oportunidades – Ameaças
Poder substancial é gerado à medida que uma congregação descobre e afirma suas forças.
Pontos fracos devem ser identificados de forma realista de uma imagem clara da igreja, mas
não deve tornar-se o foco. As oportunidades são ocasiões para o crescimento que Deus coloca
diante das congregações. Ameaças são perigos que podem desviar uma congregação de tirar
partido das oportunidades que Deus envia seu caminho.
Dada a nossa situação atual como uma congregação, quais são as nossos:
Pontos fortes _______________________________________________________________
Pontos fracos _______________________________________________________________
Oportunidades _______________________________________________________________
Ameaças (ou riscos) __________________________________________________________
Estado da Congregação
Como é que você como o pastor ou líder-chave descreve o estado atual da congregação (além
do status de edifícios e finanças)?
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
Sumário
Quais são duas coisas que a congregação pode comemorar?
1) _________________________________________________________________________
2) _________________________________________________________________________
Qual é um desafio que enfrenta a congregação (não incluindo os edifícios ou as finanças)?
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
13
Como Levar sua Igreja para Frente:
Revitalização de Igreja
FASE DOIS
Passos 4-7
“Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas
testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra” (Atos 1.8)
É tempo de os líderes olharem para o futuro da congregação. Os líderes e a congregação
precisam responder à pergunta: “O que Deus quer que nossa congregação seja e faça em
seguida?”. Estes passos irão guiá-lo para tratar de questões significativas para a força futura
da igreja.
O apóstolo Paulo sofreu muitas dificuldades e contratempos. Ele descreveu essas dificuldades
pessoais em sua segunda carta à igreja em Corinto.
“Cinco vezes recebi dos judeus trinta e nove açoites. Três vezes fui golpeado com
varas, uma vez apedrejado, três vezes sofri naufrágio, passei uma noite e um dia
exposto à fúria do mar. Estive continuamente viajando de uma parte a outra, enfrentei
perigos nos rios, perigos de assaltantes, perigos dos meus compatriotas, perigos dos
gentios perigos na cidade, perigos no deserto, perigos no mar, e perigos dos falsos
irmãos. Trabalhei arduamente; muitas vezes fiquei sem dormir, passei fome e sede, e
muitas vezes fiquei em jejum; suportei frio e nudez. Além disso, enfrento diariamente
uma pressão interior, a saber, a minha preocupação com todas as igrejas”
(2 Coríntios 11.24-28).
Paulo continuou a alcançar seu mundo para Cristo, apesar das dificuldades. Sua congregação
irá beneficiar-se da sua liderança nesse ponto.
Passo 4 - Fundamentos para olhar para o nosso futuro
(para pastor, líderes e membros)
Valores impactam a forma como uma congregação age. Valores são mais sobre ações do que
palavras. Os principais valores devem ser capazes de ser expressos em termos de
comportamento aceitável e inaceitável. Eles são convicções sobre como funciona uma igreja,
e não declarações doutrinárias sobre o que acredita. Por exemplo, se o relacionamento é um
valor, que terá impacto sobre a forma como a congregação organiza, planeja e procura
desenvolver outros. Alguns principais valores potenciais que algumas congregações têm
identificados são listados no final deste documento.
As congregações têm geralmente 5 a 7 valores que são importantes para eles. Que valores
principais devem nortear o comportamento da nossa congregação para os próximos um ou
dois anos, com base em nossa compreensão dos membros? Também liste duas possíveis ações
ou comportamentos para cada valor principal listado.
________________________________________________________
14
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
A Visão de uma igreja é um retrato do futuro preferido da igreja como a liderança
compreende que Deus quer ela que seja. O foco é sobre o que a igreja deve ser no futuro.
Qual é a visão de Deus para a nossa congregação ao olharmos um e dois anos em nosso futuro?
________________________________________________________
________________________________________________________
Haverá uma mudança significativa nas pessoas que compõem a comunidade em torno de
nossa congregação durante os próximos 12 e 24 meses? Quem devemos focalizar?
________________________________________________________
________________________________________________________
A comunicação é sempre essencial. Como pode nossa congregação comunicar nossos
principais valores e visão para si e para os outros?
________________________________________________________
________________________________________________________
Esforços de evangelismo não acontecem por acaso. As congregações e os líderes devem ser
equipados e intencionais em seu evangelismo. Como a nossa congregação vai fazer a
evangelização uma prioridade?
“E ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e
outros para pastores e mestres, com o fim de preparar os santos para a obra do ministério,
para que o corpo de Cristo seja edificado, até que todos alcancemos a unidade da fé e do
conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude
de Cristo” (Efésios 4.11-14)
Passo 5 - Liderança para o Nosso Futuro (para o pastor,
líderes e membros)
O trabalho daqueles que foram dotados para equipar outros, é preparar o povo de Deus para
fazer obras de serviço. Quando o povo de Deus serve uns aos outros, o resultado é a
edificação do corpo de Cristo. A edificação do corpo é dupla:
15
(1) Aqueles dentro do corpo estão se tornando mais maduros e mais estáveis em sua fé
e, portanto, mais semelhantes a Cristo.
(2) Devido ao seu caráter de amadurecimento, o povo de Deus irá fazer as obras de
serviço através do ministério e testemunho para aqueles de fora da igreja.
Os líderes da Igreja e voluntários dão a sua atenção para qualquer direção para dentro um
dentro da igreja ou uma direção para fora, para a comunidade. Uma congregação saudável
desenvolve líderes de ambos os sentidos dentro e para fora. Há uma tendência para a liderança
de uma congregação para se tornar mais focado internamente ao longo do tempo. A
congregação deve planejar e ser intencional em manter o foco externo evangelístico tão
saudável como o seu foco interno.
Líderes de congregações em crescimento investem tempo em equipar, apoiar, motivar,
delegar, e multiplicar-se, entre outros. Eles vêem o seu papel de ajudar os membros a
identificar seus dons e envolvê-los de forma apropriada.
Congregações são sábias em antecipar os próximos desafios. Se preparam para isso através de
capacitação de novos líderes para a obra do ministério. Duas questões gerais mostram que os
lideres precisarão olhar para o futuro próximo, 12 a 24 meses, as quais sejão:
• Estamos equipando os trabalhadores em preparação para o crescimento?
• Estamos treinando pessoas para as coisas certas?
Use o gráfico a seguir para listar os papéis de liderança necessária, quaisquer líderes que
atualmente preenchem esses papéis, e os nomes dos líderes em potencial onde for necessário.
O Papel da liderança exigida Nome(s) de lider(es) Atual(is) Nome(s) de líder(es) em Potencial
Para equipar os futuros líderes devemos considerar as seguintes questões:
1. Quais são as nossas expectativas para os líderes da igreja? __________________________
___________________________________________________________________________
2. Como podemos efetivamente mobilizar e equipar o povo de Deus para o serviço?
________________________________________________________
3. Como podemos mobilizar e equipar a liderança necessária para o próximo nível?
________________________________________________________
4. Que tipo de líderes estamos desenvolvendo? (direcionado para dentro ou para fora)
________________________________________________________
16
“Vocês não sabem que de todos os que correm no estádio, apenas um ganha o prêmio?
Corram de tal modo que alcancem o prêmio. Todos os que competem nos jogos se submetem
a um treinamento rigoroso, para obter uma coroa que logo perece; mas nós o fazemos para
ganhar uma coroa que dura para sempre. Sendo assim, não corro como quem corre sem alvo,
e não luto como quem esmurra o ar” (1 Coríntios 24-26)
Passo 6 - Avançando para o Nosso Futuro (para o pastor,
líderes e membros)
A vida cristã é sobre ser mais semelhante a Cristo em caráter e sobre obedecer ao Senhor
quando Ele dirige a vida. Congregações também precisam lidar com o que será e o que elas
vão fazer. A congregação deve lidar com os seus próximos passos para que ela se mova em
direção a uma força maior. No entanto, o que é feito hoje é também lançar as bases para os
próximos 12 a 24 meses de seu futuro.
Planos simples e intencionais ajudam as igrejas a avançar de forma organizada. Por exemplo,
uma viagem por todo o estado irá cobrir muitos quilômetros e passará por muitas placas.
Algumas placas dificilmente serão notadas enquanto passam. Outras placas representam ações
essenciais para a conclusão da viagem. Estas placas importantes podem incluir onde você
precisa parar para comer ou abastecer, ou quando você precisa mudar de rodovia. Planos para
se mover em direção a uma visão precisam incluir as “placas” principais a serer alcançadas.
Planos eficazes têm metas identificáveis que são:
• Consistentes com a visão e os valores
• Realistas em termos de tempo e seqüência de projeções
• Concretos com tarefas específicas e pessoa responsável
Conclusões de alvos identificáveis são tempos de comemoração e agradecimento.
Use as seguintes perguntas para identificar um ou mais alvos que a congregação precisa
alcançar dentro de cada área ao longo dos próximos 12 a 24 meses.
1. O que nossa congregação renovada deve ser e fazer acerca da oração? Orar em família?
Grupos de oração nos lares? Pequenos grupos da igreja? Caminhada de oração em
nossos bairros?
______________________________________________________
______________________________________________________
______________________________________________________
2. O que nossa congregação renovada deve ser e fazer acerca da adoração? Dar graças pelas
provisões diárias de Deus? Como a adoração glorifica a Deus e torna-se o meio pelo qual
pessoas novas podem encontrar com Deus?
17
______________________________________________________
______________________________________________________
______________________________________________________
3. O que nossa igreja renovada deve ser e fazer em termos de evangelismo? Quem precisa de
treinamento para compartilhar sua fé? Onde é que vamos conectar-se com os perdidos em
nossas comunidades?
______________________________________________________
______________________________________________________
4. O que nossa congregação renovada deve ser e fazer em termos de Estudo Bíblico? O que
estudamos? Quem pode liderar os estudos bíblicos? Onde podemos fazer estudos em
outros lugares além das instalações de nossa igreja? Como podemos convidar outras
pessoas para vir?
______________________________________________________
______________________________________________________
______________________________________________________
5. O que nossa congregação renovada deve ser e fazer em termos de comunhão? Como
podemos fazer a nossa comunhão uma experiência aberta para todos? Onde podemos
encontrar outros locais além de nossas instalações para experimentar a comunhão que
envolve os sem-igreja?
______________________________________________________
______________________________________________________
______________________________________________________
6. O que nossa congregação renovada deve ser e fazer em termos de mordomia? Quando é
que enfatizamos mordomia de tempo e dinheiro?
______________________________________________________
______________________________________________________
______________________________________________________
7. O que nossa congregação renovada deve ser e fazer em termos de missões? Que ministério
contínuo é necessário? Onde podemos enviar uma equipe de missões?
______________________________________________________
______________________________________________________
______________________________________________________
18
“Assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu companheiro” (Provérbios 27:17)
Passo 7 - Conexão de Encorajamento para o Nosso Futuro
(para o pastor, líderes e membros)
Muitos pastores, líderes da igreja e cônjuges se encontram isolados e solitários em situações
“normais”. Isto pode aumentar em tempos de stress. Os problemas que os líderes da igreja
estão enfrentando podem causar altos níveis de frustração e esgotamento. As pessoas se
sentem “esgotadas” no final do dia. Uma forma eficaz de resolver isso é através de
relacionamentos. Relações intencionais produzem impactos positivos na vida de uma pessoa e
ministério. Os relacionamentos também garantem a responsabilização e estimula o sucesso. O
apoio de outras pessoas que estão em uma jornada semelhante ajuda aqueles que estão no
ministério a manter seu foco em Jesus Cristo.
Cada líder de igreja deve identificar dois líderes de igreja de outras igrejas para
informalmente dar encorajamento e a receber encorajamento mensalmente.
________________________________________________________
________________________________________________________
Cada esposa de um líder da igreja também deve identificar outras duas esposas de outros
líderes de igreja que elas podem encontrar-se pelo menos mensalmente para a oração e
encorajando mútuo.
________________________________________________________
________________________________________________________
VALORES POTENCIAIS PRINCIPAIS
Responsabilidade
Comunidade
Compaixão
Conformidade
Controle
Cooperação
Democracia
Efetividade
Excelência
Entusiasmo
Atratividade
Fidelidade
Família
Flexibilidade
Crescimento
Trabalho Duro
Harmonia
Utilidade
Honestidade
Lealdade
Dinheiro
Participação
Paciência
Relacionamentos
Relevância
Risco
Estabilidade
Equipe
Tradição
______________
______________
______________
19
Como Levar sua Igreja para Frente:
Revitalização de Igreja
FASE TRÊS
Avaliação e Planejamento a Longo-Prazo
A igreja deve planejar um tempo para avaliar seu progresso e desenvolvimento de um plano
de longo prazo. Isto fornece um olhar para onde eles estão como congregação e onde eles
precisam ir. O pastor e os líderes-chaves podem caminhar através de uma avaliação e
planejamento orientados para sua igreja. Isso poderia ocorrer em 10-14 meses depois de
completar estes sete passos. A Fase Três pode ser liderada por uma convenção estadual e
junta de missões.1
Considere convidar um líder denominacional com experiência em saúde da
igreja para conduzi-lo através deste processo de avaliação.
1
NT.: No original “state convention and/or North American Mission Board team”, convenção estadual e/ou
Junta de Missões Americana, por se tratar de um material produzido pela Convenção Batista do Sul dos Estados
Unidos.
20
RECURSOS ADICIONAIS PARA O
PROCESSO DE REVITALIZAÇÃO
Levantamento da igreja
Por favor, responda cada questão e somente preencha o questionário uma vez. Agradeço pela
ajuda.
1. Idade:
􀂆 15-19 􀂆 20-24 􀂆 25-29 􀂆 30-34 􀂆 35-44 􀂆 45-54
􀂆 55-64 􀂆 65 - acima
2. Há quanto tempo você frequenta a igreja regularmente?
􀂆 menos de 1 ano 􀂆 1-3 anos 􀂆 3-5 anos
􀂆 5-10 anos 􀂆 mais de 10 anos
3. Filiação:
􀂆 Membro 􀂆 Não-membro
4. Há quanto tempo você é cristão?
􀂆 menos de 1 ano 􀂆 1-3 anos 􀂆 4-5 anos
􀂆 5-10 anos 􀂆 mais de 10 anos
5. Qual a distância que você viaja até a igreja?
􀂆 menos de 1 kms 􀂆1-3 km 􀂆 3-5 km
􀂆 5-10 km 􀂆 mais de 10 km
6. Por que você frequenta essa igreja?
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
21
Avaliação
1. O que recebe mais atenção / importância?
􀂆 Adoração 􀂆 Crianças 􀂆 Evangelismo
􀂆 Missões 􀂆 Liderança 􀂆 Juventude
􀂆 Comunhão 􀂆 Edifícios da igreja 􀂆 Estudo bíblico
􀂆 Solteiros 􀂆 Jovens adultos 􀂆 Escola Dominical
􀂆 Visitação 􀂆 Divulgação 􀂆 Oração
􀂆 Discipulado 􀂆 Adultos 􀂆 ______________
a. O que o nosso orçamento da igreja reflete?
_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________
b. O que o nosso boletim da igreja reflete?
_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________
2. Descreva os três principais pontos fortes de nossa igreja.
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
3. O que nossa igreja faz bem?
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
4. O que nós lutamos para fazer bem?
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
5. O que a comunidade diz sobre nós?
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
22
20 Perguntas para Determinar a Saúde de sua Igreja
Aqui está uma ferramenta para ajudá-lo a pensar sobre a saúde de sua igreja. Para cada
questão circule o número que melhor se aplica à sua igreja - com 1 significando, "Nós não
pensamos sobre isso ainda", e 5, que significa "Estamos em excelente forma nesta área."
1. Será que temos uma visão clara e comum? 1 2 3 4 5
Bíblica, amplamente conhecida, e de propriedade de nosso povo, articulada com
clareza e redundância pela liderança.
2. Há direção com propósito nas nossas atividades? 1 2 3 4 5
Nossa liderança se concentra em programação orientada e proposital, em vez de
"Sempre fizemos isso desta maneira."
3. É a Palavra de Deus vista como a base da autoridade? 1 2 3 4 5
Há uma tentativa de ir além de nossos preconceitos e tradições locais para a verdade
bíblica. Nossas classes e grupos têm a Bíblia como o centro do nosso currículo.
4. Nossas celebrações públicas inspiram a verdadeira adoração? 1 2 3 4 5
A música e os sermões glorificam a Cristo. A ênfase é mais sobre o conteúdo do que o
estilo. A cruz e a vida em Cristo são enfatizadas. Há um sentimento de reverência a
Deus em Sua santidade.
5. Nossa igreja apresenta uma mensagem do evangelho positiva? 1 2 3 4 5
O pecado é encarado de frente, mas há uma ênfase na graça e perdão. Nossos tempos
comunitários deixam as pessoas com algo que os ajudam a enfrentar a próxima
semana.
6. Há um equilíbrio entre a evangelização e edificação? 1 2 3 4 5
Amadurecimento espiritual é tão importante quanto o crescimento numérico. As
pessoas estão sendo acrescentados à igreja por um crescimento de conversão,
discipuladas na doutrina, formação espiritual e habilidades de ministério.
7. A oração comunitária satura a vida de nossa igreja? 1 2 3 4 5
Orações que incluem adoração, confissão, ação de graças e intercessão são modeladas
nos cultos públicos pela liderança. Cultos especiais de oração comunitária são
convocadas durante o ano.
23
8. Há esforço concentrado para levar as pessoas à maturidade? 1 2 3 4 5
A intenção geral dos cultos públicos, classes e grupos é ajudar as pessoas tornar-se
maduras em Cristo.
9. Será que realmente atingimos as pessoas que nos visitam? 1 2 3 4 5
Nossa equipe trabalha para que os visitantes se sintam em casa. Existem sistemas em
que as pessoas são levadas para um grupo ou classe.
10. A nossa igreja está consciente do mundo ao seu redor? 1 2 3 4 5
Estamos tendo um impacto em nosso bairro e cidade.
11. Estamos buscando ativamente o cumprimento da Grande Comissão? 1 2 3 4 5
Os nossos cultos refletem a preocupação com os povos não alcançados do mundo.
Missões tem um alto perfil público.
12. Nós desenvolvemos líderes? 1 2 3 4 5
Nós envolvemos as pessoas em treinamento, tanto formal como informal. Existem
estruturas para discipular líderes existentes.
13. Nossos líderes levam as suas responsabilidades a sério? 1 2 3 4 5
Nossos líderes se mantêm responsáveis, quando questionado sobre os erros atuais ou
passados.
Os líderes são eleitos com base primeiro no caráter e segundo na capacidade.
14. A nossa igreja têm estruturas adequadas e exerce sábia administração? 1 2 3 4 5
Há uma compreensão clara do papel do pastor, o conselho, os funcionários, a
congregação, e da denominação. Nós pensamos de forma estratégica.
15. Nossos membros têm um senso de comunidade? 1 2 3 4 5
Apesar das diferenças pessoais, há um senso de unidade.
Somos família. Muitos permanecem após um culto, a fim de conversar.
16. Praticamos responsabilidade e exercitamos integridade? 1 2 3 4 5
Os crentes compreendem que o compromisso de ser membros exige responsabilidade.
A prática da disciplina é explicada em detalhes por escrito.
17. Nós praticamos o amor redentivo? 1 2 3 4 5
Nós seguimos o ensinamento de Jesus em Mateus 18.15-18, na tentativa de libertar as
pessoas que estão enlaçados no pecado, com o objetivo de restauração.
24
18. A confissão é praticada abertamente? 1 2 3 4 5
A maioria das pessoas parecem estar dispostas a confessar os erros a Deus e uns aos
outros de forma adequada. Este é um lugar seguro para se confessarmos nossos
pecados.
19. Nós estamos em conexão com outras congregações? 1 2 3 4 5
Trabalhamos em harmonia e participamos com nossa denominação numa região e a
nível nacional.
Compartilhamos nossos recursos com as congregações locais
20. Vivemos como pessoas de esperança e expectativa? 1 2 3 4 5
Estamos convencidos de que estamos fazendo a diferença em nossa comunidade.
Nós nos comunicamos às pessoas que sua esperança última não é no agora, mas no
retorno de Cristo.
Pontuação
Totalize os números circulados nas vinte categorias
85-100 É uma igreja saudável.
70-84 Está a caminho para a saúde.
55-69 Não pare agora, você tem coisas trabalhando para você
40-54 Você precisa de algum trabalho, mas você começou - qual será
seu próximo passo?
Abaixo de 40 Não é uma igreja muito saudável. Não se entregue ao desespero
É hora dos líderes se humilharem diante de Deus e procurarem
direção renovada para esta igreja.
DONALD BURNA é pastor geral da Aliança Cristã e Missionária (EUA).
KEITH WALKER é professor adjunto da Universidade de Saskatchewan (EUA).
JIM VAN YPEREN é president do Ministério Metanoia em East Washington, New Hampshire (EUA).
25
Exame da visão
1. Qual é a missão declarada atual da igreja?
2. Que valor a igreja oferece a sua comunidade?
3. Quais são as caráteristicas da comunidade em que a igreja funciona?
4. Qual é a posição importante da igreja na comunidade?
5. O que é necessário para a igreja ter sucesso?
6. Quais são os valores e a cultura que governam o comportamento e tomada de decisão?
7. Quais são os pontos fortes e fracos da igreja?
8. Qual é a estratégia atual e ela pode ser defendida?
9. A igreja tem uma visão claramente afirmada? Se assim for, o que é?
10. Se a igreja continuar em seu caminho atual, onde é que vai estar em uma década? Quão
bom seria tal direção?
11. Os líderes principais sabem onde a igreja está sendo direcionada e concordam com a
direção?
12 As organizações, estruturas, processos de decisões, sistemas de informação e pessoal
apoiam o direcionamento atual da igreja?
Adaptado de Liderança Visionária, Burt Nanus. Editora Campus.
26
Livros Sugeridos
Anderson, Leith. A Church for the 21st Century
Barna, George. The Habits of Highly Effective Churches
Blackaby, Henry. What the Spirit is Saying to the Church
Cook, Arnold. Historical Drift
Cymbala, Jim. Fresh Power
Kotter, John P. Leading Change
Kneisel, Harvey. New Life for Declining Churches
Malphurs, Aubrey. Ministry Nuts & Bolts
Mims, Gene. The 7 Churches Not in the Book of Revelation
Quick, Kenneth. Healing the Heart of Your Church
Southerland, Dan. Transitioning – Leading Your Church Through Change
Warren, Rick Uma Igreja com Propósitos. Editora Vida.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Robson Santana
 
Questionário de crescimento da célula
Questionário de crescimento da célulaQuestionário de crescimento da célula
Questionário de crescimento da célula
Anderson Menger
 
Curso de noivos
Curso de noivosCurso de noivos
Curso de noivos
Cristiano Roncy
 
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Lição 2   A disciplina na vida do obreiroLição 2   A disciplina na vida do obreiro
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Wander Sousa
 
Planejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejasPlanejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejas
Natalino das Neves Neves
 
Culto e Liturgia
Culto e LiturgiaCulto e Liturgia
estudo sobre Liderança cristã
estudo sobre Liderança cristãestudo sobre Liderança cristã
estudo sobre Liderança cristã
Reginaldo Pacheco
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
Ismael Isidio
 
Estudo bíblico ação de graças
Estudo bíblico ação de graçasEstudo bíblico ação de graças
Estudo bíblico ação de graças
Daniel da Costa
 
Manual de Discipulador
Manual de DiscipuladorManual de Discipulador
Manual de Discipulador
Christian Lepelletier
 
RECICLAGEM DE DIÁCONOS 22/07/2013
RECICLAGEM DE DIÁCONOS 22/07/2013RECICLAGEM DE DIÁCONOS 22/07/2013
RECICLAGEM DE DIÁCONOS 22/07/2013
P Valter De Almeida Gomes
 
Liderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixãoLiderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixão
Fernando Balthar
 
Como atrair novos membros para a célula
Como atrair novos membros para a célulaComo atrair novos membros para a célula
Como atrair novos membros para a célula
Francisco Teófilo da Silva
 
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULAS
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULASCAPTANDO A VISÃO DE CÉLULAS
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULAS
Idpb São Jose I
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Joanilson França Garcia
 
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZAA IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
Sandra Dias
 
Itinerários do processo da iniciação a vida cristã
Itinerários do processo da iniciação a vida cristãItinerários do processo da iniciação a vida cristã
Itinerários do processo da iniciação a vida cristã
lomes
 
Apostila palestra para casais
Apostila   palestra para casaisApostila   palestra para casais
Apostila palestra para casais
Construção Edificações
 
A familia cristã e os ataques do inimigo
A familia cristã e os ataques do inimigoA familia cristã e os ataques do inimigo
A familia cristã e os ataques do inimigo
jose filho
 
Vida de oração
Vida de oraçãoVida de oração
Vida de oração
Márcio Melânia
 

Mais procurados (20)

Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
 
Questionário de crescimento da célula
Questionário de crescimento da célulaQuestionário de crescimento da célula
Questionário de crescimento da célula
 
Curso de noivos
Curso de noivosCurso de noivos
Curso de noivos
 
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Lição 2   A disciplina na vida do obreiroLição 2   A disciplina na vida do obreiro
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
 
Planejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejasPlanejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejas
 
Culto e Liturgia
Culto e LiturgiaCulto e Liturgia
Culto e Liturgia
 
estudo sobre Liderança cristã
estudo sobre Liderança cristãestudo sobre Liderança cristã
estudo sobre Liderança cristã
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
 
Estudo bíblico ação de graças
Estudo bíblico ação de graçasEstudo bíblico ação de graças
Estudo bíblico ação de graças
 
Manual de Discipulador
Manual de DiscipuladorManual de Discipulador
Manual de Discipulador
 
RECICLAGEM DE DIÁCONOS 22/07/2013
RECICLAGEM DE DIÁCONOS 22/07/2013RECICLAGEM DE DIÁCONOS 22/07/2013
RECICLAGEM DE DIÁCONOS 22/07/2013
 
Liderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixãoLiderando a célula com paixão
Liderando a célula com paixão
 
Como atrair novos membros para a célula
Como atrair novos membros para a célulaComo atrair novos membros para a célula
Como atrair novos membros para a célula
 
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULAS
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULASCAPTANDO A VISÃO DE CÉLULAS
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULAS
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
 
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZAA IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
 
Itinerários do processo da iniciação a vida cristã
Itinerários do processo da iniciação a vida cristãItinerários do processo da iniciação a vida cristã
Itinerários do processo da iniciação a vida cristã
 
Apostila palestra para casais
Apostila   palestra para casaisApostila   palestra para casais
Apostila palestra para casais
 
A familia cristã e os ataques do inimigo
A familia cristã e os ataques do inimigoA familia cristã e os ataques do inimigo
A familia cristã e os ataques do inimigo
 
Vida de oração
Vida de oraçãoVida de oração
Vida de oração
 

Semelhante a Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja

Especial Comunhão Relacionamento e Missão
Especial Comunhão Relacionamento e MissãoEspecial Comunhão Relacionamento e Missão
Especial Comunhão Relacionamento e Missão
uniaolestebrasileira
 
Comoreavivaraigreja pg
Comoreavivaraigreja pgComoreavivaraigreja pg
Comoreavivaraigreja pg
Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Dia Mundial de Oração
Dia Mundial de Oração Dia Mundial de Oração
Dia Mundial de Oração
Iasd Jardim Paulista
 
Treinamento de gc
Treinamento de gcTreinamento de gc
Treinamento de gc
Luciano Campos
 
7 razões importantes para os pastores necessitarem de um período de férias.
7 razões importantes para os pastores necessitarem de um período de férias.7 razões importantes para os pastores necessitarem de um período de férias.
7 razões importantes para os pastores necessitarem de um período de férias.
Rev. Giovanni Guimarães
 
Ministério pastoral
Ministério pastoralMinistério pastoral
Ministério pastoral
Paulo Feitosa Cavalcante
 
Visão celular- unificacionista
Visão celular- unificacionistaVisão celular- unificacionista
Visão celular- unificacionista
Christian Lepelletier
 
seminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
seminario_melhorando_as_dinamicas.pptseminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
seminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
Luiz Gomes
 
Livro devocional 21 dias
Livro devocional 21 diasLivro devocional 21 dias
Livro devocional 21 dias
Shirlene de Souza
 
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
Treinamento para lideres de célula   pr aber huberTreinamento para lideres de célula   pr aber huber
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
Josimar Santos
 
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos GruposApostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Christian Lepelletier
 
Mobilização da Igreja
Mobilização da IgrejaMobilização da Igreja
Mobilização da Igreja
Sagrada_Ordem
 
Apostila PGs PIB Araruama
Apostila PGs PIB AraruamaApostila PGs PIB Araruama
Apostila PGs PIB Araruama
Andre Nascimento
 
Projeto Isaque - Conhecendo o Programa
Projeto Isaque - Conhecendo o ProgramaProjeto Isaque - Conhecendo o Programa
Projeto Isaque - Conhecendo o Programa
Ary Queiroz Jr
 
Livrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de Florianópolis
Livrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de FlorianópolisLivrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de Florianópolis
Livrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de Florianópolis
Bernadetecebs .
 
5 funções-da-célula-mda
5 funções-da-célula-mda5 funções-da-célula-mda
5 funções-da-célula-mda
Geise Lacerda
 
O poder secreto do jejum e da oração
O poder secreto do jejum e da oraçãoO poder secreto do jejum e da oração
O poder secreto do jejum e da oração
Luiza Dayana
 
O poder secreto do jejum e da oracao
O poder secreto do jejum e da oracaoO poder secreto do jejum e da oracao
O poder secreto do jejum e da oracao
Katia Sofia
 
O Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech Chavda
O Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech ChavdaO Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech Chavda
O Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech Chavda
www.osEXgays.com
 
O poder secreto do jejum e da Oração
O poder secreto do jejum e da OraçãoO poder secreto do jejum e da Oração
O poder secreto do jejum e da Oração
João Paulo Lima
 

Semelhante a Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja (20)

Especial Comunhão Relacionamento e Missão
Especial Comunhão Relacionamento e MissãoEspecial Comunhão Relacionamento e Missão
Especial Comunhão Relacionamento e Missão
 
Comoreavivaraigreja pg
Comoreavivaraigreja pgComoreavivaraigreja pg
Comoreavivaraigreja pg
 
Dia Mundial de Oração
Dia Mundial de Oração Dia Mundial de Oração
Dia Mundial de Oração
 
Treinamento de gc
Treinamento de gcTreinamento de gc
Treinamento de gc
 
7 razões importantes para os pastores necessitarem de um período de férias.
7 razões importantes para os pastores necessitarem de um período de férias.7 razões importantes para os pastores necessitarem de um período de férias.
7 razões importantes para os pastores necessitarem de um período de férias.
 
Ministério pastoral
Ministério pastoralMinistério pastoral
Ministério pastoral
 
Visão celular- unificacionista
Visão celular- unificacionistaVisão celular- unificacionista
Visão celular- unificacionista
 
seminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
seminario_melhorando_as_dinamicas.pptseminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
seminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
 
Livro devocional 21 dias
Livro devocional 21 diasLivro devocional 21 dias
Livro devocional 21 dias
 
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
Treinamento para lideres de célula   pr aber huberTreinamento para lideres de célula   pr aber huber
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
 
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos GruposApostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
 
Mobilização da Igreja
Mobilização da IgrejaMobilização da Igreja
Mobilização da Igreja
 
Apostila PGs PIB Araruama
Apostila PGs PIB AraruamaApostila PGs PIB Araruama
Apostila PGs PIB Araruama
 
Projeto Isaque - Conhecendo o Programa
Projeto Isaque - Conhecendo o ProgramaProjeto Isaque - Conhecendo o Programa
Projeto Isaque - Conhecendo o Programa
 
Livrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de Florianópolis
Livrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de FlorianópolisLivrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de Florianópolis
Livrete quaresma_ e pascoa 2015_Arquidiocese de Florianópolis
 
5 funções-da-célula-mda
5 funções-da-célula-mda5 funções-da-célula-mda
5 funções-da-célula-mda
 
O poder secreto do jejum e da oração
O poder secreto do jejum e da oraçãoO poder secreto do jejum e da oração
O poder secreto do jejum e da oração
 
O poder secreto do jejum e da oracao
O poder secreto do jejum e da oracaoO poder secreto do jejum e da oracao
O poder secreto do jejum e da oracao
 
O Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech Chavda
O Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech ChavdaO Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech Chavda
O Poder Secreto do Jejum e da Oração - Mahech Chavda
 
O poder secreto do jejum e da Oração
O poder secreto do jejum e da OraçãoO poder secreto do jejum e da Oração
O poder secreto do jejum e da Oração
 

Mais de Robson Santana

Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria
Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e IdolatriaMundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria
Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria
Robson Santana
 
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Robson Santana
 
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagaçãoIslamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Robson Santana
 
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Robson Santana
 
Homossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da bibliaHomossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da biblia
Robson Santana
 
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael GoheenComo Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Robson Santana
 
O que é livre arbitrio?
O que é livre arbitrio?O que é livre arbitrio?
O que é livre arbitrio?
Robson Santana
 
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
Robson Santana
 
A Questão dos Livros Apócrifos
A Questão dos Livros ApócrifosA Questão dos Livros Apócrifos
A Questão dos Livros Apócrifos
Robson Santana
 
Disciplina: a terceira marca da igreja
Disciplina: a terceira marca da igrejaDisciplina: a terceira marca da igreja
Disciplina: a terceira marca da igreja
Robson Santana
 
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de WestminsterCasamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Robson Santana
 
Lidando com as áreas escuras da liderança
Lidando com as áreas escuras da liderançaLidando com as áreas escuras da liderança
Lidando com as áreas escuras da liderança
Robson Santana
 
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey MalphursCurso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Robson Santana
 
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa SantanaA Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
Robson Santana
 
Como lidar com o sofrimento
Como lidar com o sofrimentoComo lidar com o sofrimento
Como lidar com o sofrimento
Robson Santana
 
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus - Mt 3.13-4.11
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus -  Mt 3.13-4.11Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus -  Mt 3.13-4.11
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus - Mt 3.13-4.11
Robson Santana
 
Série pertencer a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Série pertencer   a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...Série pertencer   a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Série pertencer a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Robson Santana
 
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
Robson Santana
 
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O QuartoMeu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Robson Santana
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estarSérie compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Robson Santana
 

Mais de Robson Santana (20)

Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria
Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e IdolatriaMundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria
Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria
 
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
 
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagaçãoIslamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
 
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
 
Homossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da bibliaHomossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da biblia
 
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael GoheenComo Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
 
O que é livre arbitrio?
O que é livre arbitrio?O que é livre arbitrio?
O que é livre arbitrio?
 
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
 
A Questão dos Livros Apócrifos
A Questão dos Livros ApócrifosA Questão dos Livros Apócrifos
A Questão dos Livros Apócrifos
 
Disciplina: a terceira marca da igreja
Disciplina: a terceira marca da igrejaDisciplina: a terceira marca da igreja
Disciplina: a terceira marca da igreja
 
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de WestminsterCasamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
 
Lidando com as áreas escuras da liderança
Lidando com as áreas escuras da liderançaLidando com as áreas escuras da liderança
Lidando com as áreas escuras da liderança
 
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey MalphursCurso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
 
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa SantanaA Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
 
Como lidar com o sofrimento
Como lidar com o sofrimentoComo lidar com o sofrimento
Como lidar com o sofrimento
 
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus - Mt 3.13-4.11
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus -  Mt 3.13-4.11Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus -  Mt 3.13-4.11
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus - Mt 3.13-4.11
 
Série pertencer a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Série pertencer   a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...Série pertencer   a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Série pertencer a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
 
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
 
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O QuartoMeu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estarSérie compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
 

Último

Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 

Último (11)

Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 

Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja

  • 1. 1 Novembro de 2011 Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de Igreja Grupo de Plantação de Igrejas Junta de Missões Norte Americana 4200 Parkway North Point Alpharetta, GA 30022-4176 www.churchplantingvillage.net A Convenção Batista do Sul entidade apoiada pelo Programa Cooperativo e a Annie Armstrong Easter Offering Todas as citações bíblicas foram tiradas da Nova Versão Internacional, Editora Vida, 2000 Tradução: Robson Rosa Santana Disponível em: www.e-missional.blogspot.com
  • 2. 2 Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja Nota: O uso deste guia destina-se a dar uma breve descriçãor do processo de revitalização; um processo mais demorado seria necessário para realmente trazer um impacto mais profundo sobre o futuro da igreja Como uma igreja local passa por ciclos em sua vida, passa por uma série de experiências. Algumas destas serão os pontos altos e outras não serão. Ao considerar a igreja local na América do Norte, estamos dizendo que mais de 80% das igrejas existentes estão diminuindo e declinando. Por quê? Conquanto uma simples palavra para uma questão, as respostas são variadas e muitas vezes únicas para cada congregação, embora possa haver um padrão semelhante entre a maioria que está experimentando um declínio. Chuck Swindoll diz que “as organizações tendem a perder a vitalidade, em vez de ganhá-la com o passar do tempo. Elas também tendem a dar maior atenção para o que elas ‘eram’ em vez do que elas ‘estão’ tornando-se”. A intenção e a estratégia de Deus é que Seu Reino na terra seja geracional e transferível. Em Gênesis 50.24 o Deus de Abraão, Isaque e Jacó deixou claro que as gerações seriam o veículo para propagar a mensagem da redenção ao longo da história. Jesus nos deu ordens para marchar em Mateus 28:19-20 e da estratégia em Atos 1:8, todavia muitas igrejas hoje estão estagnadas e lutando apenas para sobreviver. A igreja local de hoje parece ter-se extraviado de seu propósito, seu poder e seu plano. Enquanto muitos crentes “sabem” o propósito da igreja, todavia há uma desconexão entre o propósito e prática real e a estrutura de uma igreja para implementar o mandato bíblico. Este guia é uma ferramenta para ajudar as igrejas existentes a redescobrir o seu propósito dado por Deus e do plano para a Igreja de Jesus Cristo hoje. Uma vez que os líderes e o povo da igreja local redescobrirem o padrão bíblico e o plano de uma igreja do Novo Testamento, em seguida, a Igreja pode desenvolver um plano ou estratégia abrangente que serve como um veículo para alcançar o futuro preferido de Deus para a igreja em sua comunidade. Nenhum guia substitui o cuidado e a orientação do Senhor. Tire tempo para orar, ler a Palavra de Deus, e ouvir o Senhor empurrar você a cada dia e a cada passo de Seu caminho para você. O primeiro passo é dirigido ao pastor. Dirige-se a ganhar perspectiva, novas oportunidades, desenvolvendo uma nova visão, e juntando a ação com os sonhos. Estes são breves pontos de partida que o pastor pode pensar para conduzir a congregação para frente, para uma vida revitalizada. Os próximos seis passos provêem uma breve explanação e atividades simples para ajudar o pastor, líderes e membros da congregação a personalizar esta experiência sob as direções de Deus.
  • 3. 3 Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de Igreja Passo 1: Para o Pastor Passo 2: O que Deus está fazendo através de nossa congregação (para o pastor e líderes) Passo 3: Como está nossa congregação agora? (para o pastor e líderes) Passo 4: Fundamentos para olhar para o nosso futuro (para o pastor, líderes e membros) Passo 5: Liderança para o nosso futuro (para o pastor, líderes e membros) Passo 6: Avançando em nosso futuro (para o pastor, líderes e membros) Passo 7: Conexão de encorajamento para o nosso futuro (para o pastor, líderes e membros) Tome os outros com você nesta jornada. Não tente percorrer o caminho da revitalização sozinho. E, lembre-se que este não é um fim para a jornada. Você pode levar mais tempo no futuro para melhorar e construir sobre os alicerces que serão postos em prática durante esses primeiros meses após a discussão ter caminhado rumo à revitalização. É útil planejar em um momento mais pleno para re-avaliar e fazer planos mais longos de 12-24 meses depois de completar estes sete passos.
  • 4. 4 Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de Igreja FASE UM Passo 1: Para o Pastor Isso é escrito para o pastor de uma congregação que vai liderar a Igreja para uma visão renovada que conduzirá uma igreja para frente. Este guia destina-se ajudar o pastor a começar a jornada para revitalização da vida da congregação sob a direção Deus. Ganhando Perspectiva Chegar a ponto de reconhecer que a igreja pretende estar em estado de não crescimento e talvez experimentando declínio não é um ponto a se aceitar para qualquer líder de igreja. Este poderia ser o momento decisivo para a igreja e o ministério que o pastor leva com esta igreja. Fazer a escolha de levar uma Igreja para frente não é tarefa de uma única pessoa, mas uma tarefa que é liderada pelo pastor juntamente com a igreja. Que a estrada que sua igreja escolha seja determinada pelas decisões que você fará durante este momento crítico como o pastor / líder. A Escritura está cheia de promessas que Cristo fez para a Sua Igreja, Sua noiva. No entanto, desafios ou retrocessos podem fazer o povo de Cristo sentir que não podem continuar, ou que a batalha está perdida. Cristo disse que nem mesmo as portas do inferno poderiam prevalecer contra a Sua Igreja (Mateus 16.18). Essa promessa não é hoje menos verdadeira do que foi com sua igreja quando estava em seu estado de mais saúde. Cristo também prometeu que iria enviar Seu Espírito para capacitar a igreja para fazer a Sua obra na Terra (Atos 1.8). Esse poder veio e está aqui hoje mais poderoso do que nunca. Ele pode capacitar a igreja a cumprir sua missão de reconciliação (2 Coríntios. 5.18) Sugestão: Em vez de reviver o menor comparecimento ou os orçamentos reduzidos, você pode ajudar sua congregação para seguir em frente tratando em seus sermões, envolvendo seus líderes, e desafiando sua congregação a se mover do passado, abraçando o seu futuro. Seu verso tema poderia ser: “esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus” (Fp 3.13-14). Igrejas saudáveis têm a capacidade de aprender com o passado e seguir em frente. As duras experiências que acontecem em uma igreja também têm a capacidade de impulsionar as pessoas e as congregações para frente. No livro de Gênesis vemos José experimentando contratempos e mais contratempos. Surpreendentemente, apesar de tudo José manteve um senso de direção e propósito. Cada contratempo levou José a um maior nível de responsabilidade e autoridade. Finalmente, quando chegou o dia em que José poderia ser tentado a se vingar de seus irmãos e culpá-los pelos anos de escravidão e prisão, ele não o fez. Em vez disso, ele reconheceu a mão de Deus levando-lhe através de cada provação. “Então, não foi você quem me mandou aqui, mas Deus” (Gn 45.8).
  • 5. 5 Ele viu em você a capacidade de liderar sua congregação através desses períodos difíceis em direção a Sua visão para a sua congregação. Sugestão: 1. Planeje uma série de sermões e estudos bíblicos em pequenos grupos para ajudar seus membros a descobrir - por si mesmos, o modelo de Deus de reverter os momentos difíceis para tempos de triunfo. As experiências em pequenos grupos em torno da Palavra pode ser a cura para os membros que experimentam dor. Ajudará a condicionar a igreja para a mudança rumo a um futuro renovado. 2. Forneça a seus membros recursos e ferramentas práticas para avaliar e lidar com a saúde pessoal e espiritual da igreja. Isso pode incluir livros e artigos. Novas Oportunidades Como pastor, Deus quer que você conduza sua congregação ao futuro e não para ficar reclamando de seu passado. Tomar uma decisão de levar sua igreja para frente põe novas oportunidades diante da congregação. Ações para atrair novas oportunidades surgirão a partir dos valores mantidos pela congregação. Os valores mencionados aqui não são valores absolutos, como verdade, integridade, ou a autoridade das Escrituras. Em vez disso, estes valores são as idéias que podem ter em grande consideração. Estes valores são vistos nas ações e atividades da congregação. Uma das oportunidades a partir de uma decisão de experimentar revitalização é que você pode liderar sua congregação a enterrar valores doentios que têm mantido a igreja para fazer plenamente tudo o que Deus planejou, abraçando valores que produzem saúde. Algumas igrejas estão presas ao passado e resistem a qualquer tentativa de introduzir mudanças. Eles valorizam o status quo. Uma igreja pode precisar transformar o valor do status quo para um novo valor de obediência diária. Considere o que aconteceu na vida de José. Antes de seus irmãos o venderem como escravo, ele apreciava estar em casa em relação amorosa com o pai. Uma vez que o revés o atingiu e ele estava sozinho em uma terra estranha, ele foi desafiado a encontrar valor em sua fé, na obediência e na confiança em Deus para levá-lo ao cumprimento do seu sonho de infância. Existem muito poucas oportunidades na vida de uma igreja para enterrar os valores doentios e substituí-los por valores que podem transformar a igreja na igreja que precisa ser. Portanto, é fundamental que você guie sua congregação a adotar os valores que Deus revelou a você e a seu povo. Nem todos os valores vão mudar. Existem, certamente, valores que existem na vida de sua congregação que devem permanecer. O desafio é identificar os valores que devem ser mantidos. O próximo passo é identificar os valores não saudáveis e substituí-los por novos valores. A menos que um novo valor seja abraçado, o valor antigo não saudável vai ficar. Liste dois valores que a sua igreja precisa manter: ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________
  • 6. 6 Liste um valor que a sua congregação não precisa manter: ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ Por um valor que precisa ser substituído, a lista de um novo valor que precisa ser adicionado. ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ Veja o Passo 4 de Como levar uma Igreja para frente: Revitalização de igreja para obter mais informações relacionadas com valores. Sugestão: Geralmente, comunicar mudança de valores, concentrando-se nas coisas positivas que Deus está fazendo e não falando negativamente sobre o passado. Comunicar a mudança, dizendo algo como: “Deus está nos guiando por um momento de reorientação que devemos abraçar para encontrar o sucesso em ver vidas transformadas”. Se você disser: “Nossa igreja tem sempre resistido à mudança e hoje não podemos mais fazer isso”, você vai envolver os mecanismos de defesa que resistiram a haver melhorias no passado. Desenvolvendo uma Nova Visão A reorientação tem a característica de fazer uma pessoa reavaliar onde estão e para onde estão indo. A igreja deve ter a mesma oportunidade - para refletir e reavaliar onde está e onde Deus está levando-o - quando Deus providenciou um momento de pausa em um período de reflexão. A visão para o futuro tem três características importantes: João 5:17 e 19 nos lembra que Deus está sempre trabalhando em Seu mundo. Assim como fez Jesus, a igreja deve procurar descobrir onde Deus está agindo e juntar-se a Ele à medida que avançamos. Jesus disse-lhes: “Meu Pai está sempre ao seu trabalho até hoje, e eu também estou trabalhando”. ... Jesus lhes deu esta resposta: “Digo-vos a verdade, o Filho nada pode fazer por si mesmo, ele pode fazer apenas o que ele vê o Pai fazer, porque o que o Pai faz o Filho faz também (João 5.17, 19). Assim, a visão para o futuro, onde Deus está nos levando, tem duas vantagens importantes: 1) Pode judar a orientar a sua congregação em atividades produtivas. Eles verão as coisas positivas que Deus está fazendo. Como eles se movem para a frente, eles são menos propensos a queixar-se ou debruçar sobre questões negativas. 2) A visão estabelece as prioridades e define os valores que ajudam a congregação dizer “sim” quando precisa dizer sim e dizer “não” quando precisa dizer não.
  • 7. 7 Estas declarações podem ser vistas no poder que um sonho ou visão tinha na vida do jovem José. Deus deu a ele a visão de que um dia Ele faria uma grande obra através dele. José manteve esse sonho mesmo em tempos extremamente difíceis. Primeiro, a visão manteve José em movimento, mesmo que ele fosse um escravo. José sabia que Deus tinha um grande plano e, portanto, aplicou-se em cada situação. Em segundo lugar, a Bíblia nada registra de raiva ou amargura de José, enquanto um escravo ou na prisão. Ele não aponta o dedo e mesmo quando se encontra com seus irmãos, ele responde com amor. Por quê? Porque ele estava trabalhando a partir de sua visão que lhe disse que Deus estava no controle. Terceiro, José fez grandes escolhas em situações difíceis. Ele recusou as investidas da mulher de Potifar, embora fosse um homem jovem, longe de casa, e que ninguém saberia. José fez isso em parte porque ele tinha uma visão mais ampla do que Deus iria fazer com sua vida, e ele não estava disposto a trocar isso por prazer temporário. Os líderes eficazes comunicam uma visão clara para que aqueles que seguem possam estar atentos à reorientação. A visão é claramente afirmada de modo que os membros possam saber o que eles precisam fazer a fim de trazer a visão em direção ao cumprimento. A visão tem elementos do quadro total maior do destino geral e também compartilha os passos do que precisamos fazer hoje. Para os pastores de igrejas, a visão tem de vir do coração de Deus e deve ser comunicada em termos positivos e otimistas. Comunicando sua visão: Muitos pastores veem longe, mas são curtos na habilidade de comunicar a visão em termos de levar as pessoas à ação. Após a decisão de levar a sua igreja através de um processo de revitalização você não pode se dar ao luxo de cometer esse erro. Enquanto você começa a criar uma nova visão, você vai ganhar uma nova paixão para ver algumas coisas realizadas através do seu ministério e o ministério da igreja. Como você tem pensado em algumas dessas coisas, escreva-as agora. 1._____________________________________________________________________ 2._____________________________________________________________________ 3._____________________________________________________________________ O contexto atual tem dado a sua igreja alguns desafios únicos. Esses desafios podem ser em instalações, finanças ou frutos. Qual é a visão que Deus lhe deu para a restauração completa da saúde da igreja? Escreva-a abaixo. ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ Sugestão: A revitalização de uma igreja requer uma liderança visionária. Realizar este tempo da programação com seus líderes deixando clara a visão que você já identificou. Juntos, mapeie um sonho que pode ser claramente comunicado. Tenha uma ou mais momentos intencionais, onde os membros da igreja pode abraçar e apropriar-se do
  • 8. 8 sonho/visão que Deus está dando à família da igreja. Finalmente, desenvolva uma frase curta que capta a visão que pode ser facilmente entendida, lembrada e repetida por todos os membros. Aviso: Alguns ministros comunicam uma visão em termos de edifícios, programas ou objetivos financeiros. Estas são ferramentas necessárias, mas são um meio para transformar a vida no seu bairro, comunidade, município, estado, nação e mundo. Verifique a visão que você listou. Será que vai cumprir a grande comissão? Será que vai contribuir para tocar cada pessoa em cada lugar com o evangelho de Jesus? Colocando Ação com Sonhos Antes de partir para qualquer viagem você precisa saber como você vai chegar lá. Você vai pegar um avião ou dirigir um carro? Na liderança de sua igreja através de um processo de revitalização, os seus valores definem o veículo que irá impulsionar a sua igreja para onde ela precisa ir. Em seguida, você tem de saber onde você está indo. O ministério de revitalização é realizado por meio da descoberta de uma visão clara de onde Deus quer que congregação vá. Agora, você precisa de um mapa para que você possa começar a viagem. Voltando a José, a sua vida se virou quando um plano nasceu em seu coração para salvar o povo do Egito, e, finalmente, a família de Israel. Faraó confiou a José a administração de toda a nação. Faraó pode ter sentido que estava sendo bom para José, mas Deus estava abençoando José por sua fidelidade e foi restaurando-o após anos de coração partido. Imagine onde José teria acabado se ele tivesse simplesmente interpretado o sonho do Faraó, sem passar os próximos passos críticos de ter um plano para salvar os egípcios da fome. Sua situação é muito diferente da situação de José, mas o principal é o mesmo. A visão é tão boa quanto o plano que traz a visão à vida. O desenvolvimento de um plano para conduzir a igreja através de um processo de revitalização é um desafio. A única coisa certa é que a situação está sempre a mudar uma vez que você começar. No entanto, pode e deve ser feito. Para desenvolver planos para reorientar a Igreja use as seguintes diretrizes: • Mantenha a sua visão no foco. • Verifique se o seus objetivos de curto prazo conectam-se à visão. Coisas que devem ser alcançadas exigirão uma pessoa para ser responsável para realizar atividades de suporte. Haverão objetivos de curto alcance, médio alcance e longo alcance a serem desenvolvidos ao longo do tempo para levar sua congregaçãode onde está para onde ela precisa estar. Metas realistas serão necessárias, mas a flexibilidade deve ser mantida devido ao estado de mudanças freqüentes que podem acontecer quando você passar pela experiência da reorientação. Incluir em seus esforços de reorientação todas as funções que uma congregação necessita para se manter espiritualmente saudável: adorar a Deus, evangelizar os perdidos, discípular os convertidos, servir aos outros, fazer da oração uma prioridade e comunhão uns com os outros.
  • 9. 9 Comunique os planos. Quando os membros não conhecem o plano, eles se sentam descomprometidos no processo de mudança e a igreja repete os mesmos erros que fez antes do compromisso do processo de revitalização. Depois de ter trabalhado para desenvolver um plano de curto alcance, inicie o planejamento de longo alcance. O planejamento nunca é concluído, quando a igreja chega à conclusão de um objetivo, está preparada para o outro. Mantendo metas e objetivos na frente dos membros, você irá impedir o ministério do velho crescimento. Como as pessoas são uma parte do processo de planejamento, eles vão saber o que eles precisam fazer a fim de ajudar a igreja a alcançar seus objetivos. Sugestão: Recrute liderança para ajudar no desenvolvimento do planejamento de meio a longo alcance da igreja. Compartilhe uma visão do que Deus tem mostrado que o futuro pode ser. Use figuras de linguagem para estabelecer metas que os membros se absorverão. Quando liderança congregacional desenvolve o plano com você, eles são mais propensos a ver a importância de tomar a jornada, levar outros a fazer a jornada, e compartilha a carga na jornada. Esteja preparado para a viagem, longa e solitária se você manusear um mapa e dizer: "Este é o lugar onde estamos indo." Juntando as Peças Deus o escolheu para liderar sua congregação através deste processo de revitalização. As decisões que você terá durante esse tempo pode determinar se a sua igreja emerge disso mais forte, capaz de experimentar um senso de avivamento real, ou derrotados por falta de experiência de renovação. Pode ajudar você saber que em toda a história da igreja, uma igreja sofredora sempre foi uma serva mais eficaz do que uma que nunca experimentou qualquer tipo de dor. Os passos 2 a 7 de Como levar uma igreja para frente: Revitalização de Igreja pode servir para orientá-lo, seus líderes, e os seus membros através de alguns passos simples para começar a jornada juntos em reorientar a congregação. Faça um compromisso hoje para caminhar juntos com Deus e com os outros para um novo capítulo na história de sua congregação.
  • 10. 10 Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de Igreja FASE DOIS Passos 2 e 3 “Olhem para o Senhor e para a sua força; busquem sempre a sua face. Lembrem-se das maravilhas que ele fez, dos seus prodígios e das ordenanças que pronunciou...” (1 Crônicas 16.11-12) Pastores e líderes de igrejas que estão enfrentando os sintomas de não crescimento e declínio, muitas vezes se concentram em táticas de sobrevivência que muitas vezes fornecem apenas um alívio temporário. Além disso, frustração, confusão e cansaço podem se tornar ainda mais evidente. No entanto, na presença de tal situação, Deus ainda é capaz de fornecer uma base para reorientação de vida na igreja. Esses passos podem ajudar uma congregação a começar a se mover para a frente sob a força e orientação de Deus. Passo 2: O que Deus está fazendo através de nossa congregação? (para pastor e líderes) Deus ordena a Seu povo para lembrar o que Ele fez como um incentivo para eles no meio da sua situação. Tire um tempo para recordar o que Deus realizou no passado, através da congregação. Dê-lhe graças do que se lembrar. Anote o impacto da sua congregação sobre a vida das pessoas. Impacto significativo da congregação _____________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ Lembre-se dos membros O pastor ou líder-chave deve entrevistar dois ou três membros da congregação que estavam presentes no início da congregação ou ouviu falar sobre o início da congregação. Peça aos membros selecionados para contar a história do início da congregação o que elas sabem. Ouça os fatos que cada um descreve em sua história. Anote todas as imagens das palavras que foram descritas. Anote um tema ou propósito comum que pode ter sido expressa. ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ “Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês. Nenhum ramo pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Vocês também não podem dar fruto, se não permanecerem em mim” (João 15.4)
  • 11. 11 Passo 3: Como está nossa congregação agora? (para pastor e líderes) As congregações precisam ter um olhar para si mesmas ao longo do tempo. Eles precisam de uma imagem realista de quem são. Os itens a seguir ajudarão a congregação a entender a si mesma. Valores principais Valores são fundamentais para tudo o que fazemos. Valores são mais sobre ações do que palavras. Os principais valores devem ser capazes de ser expressos em termos de comportamento aceitável e inaceitável. Eles são convicções sobre como funciona uma igreja, e não declarações doutrinárias sobre o que acredita. Valores impactam a forma como uma congregação age. Por exemplo, se o relacionamento é um valor, que terá impacto sobre a forma como a congregação organiza, planeja e procura desenvolver outros. Os principais valores potenciais que algumas congregações têm identificado estão listados no final deste documento. Que valores principais guiaram o nosso comportamento como uma congregação? ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________ Propósito O propósito para uma congregação descreve por que eles existem. Dá a direção para o que eles fazem. Qual era o propósito para sua congregação no passado? ________________________________________________________ ________________________________________________________ Liderança atual Os líderes são essenciais para qualquer organização. Quem são nossos líderes disponíveis agora? Pastor e outros ministros _______________________________________________________ Diáconos ___________________________________________________________________ Professores de adultos _________________________________________________________ Professores de jovens _________________________________________________________ Professores de crianças ________________________________________________________ Professores do pré-escolar _____________________________________________________ Quem Somos Descreva a sua congregação (linguagem usada na adoração, média de idade estimada, nível educacional típico, tipo de residência, outros) ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________
  • 12. 12 Tendências Antes de Enfrentar o Processo de Revitalização Considere os três anos anteriores de sua congregação. Nas áreas listadas abaixo, sua congregação estava diminuindo ou aumentando? (1 está diminuindo muito e 5 está aumentando muito) Qualidade de membro 1 2 3 4 5 Adições por batismos 1 2 3 4 5 Frequência nos cultos 1 2 3 4 5 Ofertas 1 2 3 4 5 Pontos Fortes - Pontos Fracos - Oportunidades – Ameaças Poder substancial é gerado à medida que uma congregação descobre e afirma suas forças. Pontos fracos devem ser identificados de forma realista de uma imagem clara da igreja, mas não deve tornar-se o foco. As oportunidades são ocasiões para o crescimento que Deus coloca diante das congregações. Ameaças são perigos que podem desviar uma congregação de tirar partido das oportunidades que Deus envia seu caminho. Dada a nossa situação atual como uma congregação, quais são as nossos: Pontos fortes _______________________________________________________________ Pontos fracos _______________________________________________________________ Oportunidades _______________________________________________________________ Ameaças (ou riscos) __________________________________________________________ Estado da Congregação Como é que você como o pastor ou líder-chave descreve o estado atual da congregação (além do status de edifícios e finanças)? ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________ Sumário Quais são duas coisas que a congregação pode comemorar? 1) _________________________________________________________________________ 2) _________________________________________________________________________ Qual é um desafio que enfrenta a congregação (não incluindo os edifícios ou as finanças)? _________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________
  • 13. 13 Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de Igreja FASE DOIS Passos 4-7 “Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra” (Atos 1.8) É tempo de os líderes olharem para o futuro da congregação. Os líderes e a congregação precisam responder à pergunta: “O que Deus quer que nossa congregação seja e faça em seguida?”. Estes passos irão guiá-lo para tratar de questões significativas para a força futura da igreja. O apóstolo Paulo sofreu muitas dificuldades e contratempos. Ele descreveu essas dificuldades pessoais em sua segunda carta à igreja em Corinto. “Cinco vezes recebi dos judeus trinta e nove açoites. Três vezes fui golpeado com varas, uma vez apedrejado, três vezes sofri naufrágio, passei uma noite e um dia exposto à fúria do mar. Estive continuamente viajando de uma parte a outra, enfrentei perigos nos rios, perigos de assaltantes, perigos dos meus compatriotas, perigos dos gentios perigos na cidade, perigos no deserto, perigos no mar, e perigos dos falsos irmãos. Trabalhei arduamente; muitas vezes fiquei sem dormir, passei fome e sede, e muitas vezes fiquei em jejum; suportei frio e nudez. Além disso, enfrento diariamente uma pressão interior, a saber, a minha preocupação com todas as igrejas” (2 Coríntios 11.24-28). Paulo continuou a alcançar seu mundo para Cristo, apesar das dificuldades. Sua congregação irá beneficiar-se da sua liderança nesse ponto. Passo 4 - Fundamentos para olhar para o nosso futuro (para pastor, líderes e membros) Valores impactam a forma como uma congregação age. Valores são mais sobre ações do que palavras. Os principais valores devem ser capazes de ser expressos em termos de comportamento aceitável e inaceitável. Eles são convicções sobre como funciona uma igreja, e não declarações doutrinárias sobre o que acredita. Por exemplo, se o relacionamento é um valor, que terá impacto sobre a forma como a congregação organiza, planeja e procura desenvolver outros. Alguns principais valores potenciais que algumas congregações têm identificados são listados no final deste documento. As congregações têm geralmente 5 a 7 valores que são importantes para eles. Que valores principais devem nortear o comportamento da nossa congregação para os próximos um ou dois anos, com base em nossa compreensão dos membros? Também liste duas possíveis ações ou comportamentos para cada valor principal listado. ________________________________________________________
  • 14. 14 ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________ A Visão de uma igreja é um retrato do futuro preferido da igreja como a liderança compreende que Deus quer ela que seja. O foco é sobre o que a igreja deve ser no futuro. Qual é a visão de Deus para a nossa congregação ao olharmos um e dois anos em nosso futuro? ________________________________________________________ ________________________________________________________ Haverá uma mudança significativa nas pessoas que compõem a comunidade em torno de nossa congregação durante os próximos 12 e 24 meses? Quem devemos focalizar? ________________________________________________________ ________________________________________________________ A comunicação é sempre essencial. Como pode nossa congregação comunicar nossos principais valores e visão para si e para os outros? ________________________________________________________ ________________________________________________________ Esforços de evangelismo não acontecem por acaso. As congregações e os líderes devem ser equipados e intencionais em seu evangelismo. Como a nossa congregação vai fazer a evangelização uma prioridade? “E ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado, até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo” (Efésios 4.11-14) Passo 5 - Liderança para o Nosso Futuro (para o pastor, líderes e membros) O trabalho daqueles que foram dotados para equipar outros, é preparar o povo de Deus para fazer obras de serviço. Quando o povo de Deus serve uns aos outros, o resultado é a edificação do corpo de Cristo. A edificação do corpo é dupla:
  • 15. 15 (1) Aqueles dentro do corpo estão se tornando mais maduros e mais estáveis em sua fé e, portanto, mais semelhantes a Cristo. (2) Devido ao seu caráter de amadurecimento, o povo de Deus irá fazer as obras de serviço através do ministério e testemunho para aqueles de fora da igreja. Os líderes da Igreja e voluntários dão a sua atenção para qualquer direção para dentro um dentro da igreja ou uma direção para fora, para a comunidade. Uma congregação saudável desenvolve líderes de ambos os sentidos dentro e para fora. Há uma tendência para a liderança de uma congregação para se tornar mais focado internamente ao longo do tempo. A congregação deve planejar e ser intencional em manter o foco externo evangelístico tão saudável como o seu foco interno. Líderes de congregações em crescimento investem tempo em equipar, apoiar, motivar, delegar, e multiplicar-se, entre outros. Eles vêem o seu papel de ajudar os membros a identificar seus dons e envolvê-los de forma apropriada. Congregações são sábias em antecipar os próximos desafios. Se preparam para isso através de capacitação de novos líderes para a obra do ministério. Duas questões gerais mostram que os lideres precisarão olhar para o futuro próximo, 12 a 24 meses, as quais sejão: • Estamos equipando os trabalhadores em preparação para o crescimento? • Estamos treinando pessoas para as coisas certas? Use o gráfico a seguir para listar os papéis de liderança necessária, quaisquer líderes que atualmente preenchem esses papéis, e os nomes dos líderes em potencial onde for necessário. O Papel da liderança exigida Nome(s) de lider(es) Atual(is) Nome(s) de líder(es) em Potencial Para equipar os futuros líderes devemos considerar as seguintes questões: 1. Quais são as nossas expectativas para os líderes da igreja? __________________________ ___________________________________________________________________________ 2. Como podemos efetivamente mobilizar e equipar o povo de Deus para o serviço? ________________________________________________________ 3. Como podemos mobilizar e equipar a liderança necessária para o próximo nível? ________________________________________________________ 4. Que tipo de líderes estamos desenvolvendo? (direcionado para dentro ou para fora) ________________________________________________________
  • 16. 16 “Vocês não sabem que de todos os que correm no estádio, apenas um ganha o prêmio? Corram de tal modo que alcancem o prêmio. Todos os que competem nos jogos se submetem a um treinamento rigoroso, para obter uma coroa que logo perece; mas nós o fazemos para ganhar uma coroa que dura para sempre. Sendo assim, não corro como quem corre sem alvo, e não luto como quem esmurra o ar” (1 Coríntios 24-26) Passo 6 - Avançando para o Nosso Futuro (para o pastor, líderes e membros) A vida cristã é sobre ser mais semelhante a Cristo em caráter e sobre obedecer ao Senhor quando Ele dirige a vida. Congregações também precisam lidar com o que será e o que elas vão fazer. A congregação deve lidar com os seus próximos passos para que ela se mova em direção a uma força maior. No entanto, o que é feito hoje é também lançar as bases para os próximos 12 a 24 meses de seu futuro. Planos simples e intencionais ajudam as igrejas a avançar de forma organizada. Por exemplo, uma viagem por todo o estado irá cobrir muitos quilômetros e passará por muitas placas. Algumas placas dificilmente serão notadas enquanto passam. Outras placas representam ações essenciais para a conclusão da viagem. Estas placas importantes podem incluir onde você precisa parar para comer ou abastecer, ou quando você precisa mudar de rodovia. Planos para se mover em direção a uma visão precisam incluir as “placas” principais a serer alcançadas. Planos eficazes têm metas identificáveis que são: • Consistentes com a visão e os valores • Realistas em termos de tempo e seqüência de projeções • Concretos com tarefas específicas e pessoa responsável Conclusões de alvos identificáveis são tempos de comemoração e agradecimento. Use as seguintes perguntas para identificar um ou mais alvos que a congregação precisa alcançar dentro de cada área ao longo dos próximos 12 a 24 meses. 1. O que nossa congregação renovada deve ser e fazer acerca da oração? Orar em família? Grupos de oração nos lares? Pequenos grupos da igreja? Caminhada de oração em nossos bairros? ______________________________________________________ ______________________________________________________ ______________________________________________________ 2. O que nossa congregação renovada deve ser e fazer acerca da adoração? Dar graças pelas provisões diárias de Deus? Como a adoração glorifica a Deus e torna-se o meio pelo qual pessoas novas podem encontrar com Deus?
  • 17. 17 ______________________________________________________ ______________________________________________________ ______________________________________________________ 3. O que nossa igreja renovada deve ser e fazer em termos de evangelismo? Quem precisa de treinamento para compartilhar sua fé? Onde é que vamos conectar-se com os perdidos em nossas comunidades? ______________________________________________________ ______________________________________________________ 4. O que nossa congregação renovada deve ser e fazer em termos de Estudo Bíblico? O que estudamos? Quem pode liderar os estudos bíblicos? Onde podemos fazer estudos em outros lugares além das instalações de nossa igreja? Como podemos convidar outras pessoas para vir? ______________________________________________________ ______________________________________________________ ______________________________________________________ 5. O que nossa congregação renovada deve ser e fazer em termos de comunhão? Como podemos fazer a nossa comunhão uma experiência aberta para todos? Onde podemos encontrar outros locais além de nossas instalações para experimentar a comunhão que envolve os sem-igreja? ______________________________________________________ ______________________________________________________ ______________________________________________________ 6. O que nossa congregação renovada deve ser e fazer em termos de mordomia? Quando é que enfatizamos mordomia de tempo e dinheiro? ______________________________________________________ ______________________________________________________ ______________________________________________________ 7. O que nossa congregação renovada deve ser e fazer em termos de missões? Que ministério contínuo é necessário? Onde podemos enviar uma equipe de missões? ______________________________________________________ ______________________________________________________ ______________________________________________________
  • 18. 18 “Assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu companheiro” (Provérbios 27:17) Passo 7 - Conexão de Encorajamento para o Nosso Futuro (para o pastor, líderes e membros) Muitos pastores, líderes da igreja e cônjuges se encontram isolados e solitários em situações “normais”. Isto pode aumentar em tempos de stress. Os problemas que os líderes da igreja estão enfrentando podem causar altos níveis de frustração e esgotamento. As pessoas se sentem “esgotadas” no final do dia. Uma forma eficaz de resolver isso é através de relacionamentos. Relações intencionais produzem impactos positivos na vida de uma pessoa e ministério. Os relacionamentos também garantem a responsabilização e estimula o sucesso. O apoio de outras pessoas que estão em uma jornada semelhante ajuda aqueles que estão no ministério a manter seu foco em Jesus Cristo. Cada líder de igreja deve identificar dois líderes de igreja de outras igrejas para informalmente dar encorajamento e a receber encorajamento mensalmente. ________________________________________________________ ________________________________________________________ Cada esposa de um líder da igreja também deve identificar outras duas esposas de outros líderes de igreja que elas podem encontrar-se pelo menos mensalmente para a oração e encorajando mútuo. ________________________________________________________ ________________________________________________________ VALORES POTENCIAIS PRINCIPAIS Responsabilidade Comunidade Compaixão Conformidade Controle Cooperação Democracia Efetividade Excelência Entusiasmo Atratividade Fidelidade Família Flexibilidade Crescimento Trabalho Duro Harmonia Utilidade Honestidade Lealdade Dinheiro Participação Paciência Relacionamentos Relevância Risco Estabilidade Equipe Tradição ______________ ______________ ______________
  • 19. 19 Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de Igreja FASE TRÊS Avaliação e Planejamento a Longo-Prazo A igreja deve planejar um tempo para avaliar seu progresso e desenvolvimento de um plano de longo prazo. Isto fornece um olhar para onde eles estão como congregação e onde eles precisam ir. O pastor e os líderes-chaves podem caminhar através de uma avaliação e planejamento orientados para sua igreja. Isso poderia ocorrer em 10-14 meses depois de completar estes sete passos. A Fase Três pode ser liderada por uma convenção estadual e junta de missões.1 Considere convidar um líder denominacional com experiência em saúde da igreja para conduzi-lo através deste processo de avaliação. 1 NT.: No original “state convention and/or North American Mission Board team”, convenção estadual e/ou Junta de Missões Americana, por se tratar de um material produzido pela Convenção Batista do Sul dos Estados Unidos.
  • 20. 20 RECURSOS ADICIONAIS PARA O PROCESSO DE REVITALIZAÇÃO Levantamento da igreja Por favor, responda cada questão e somente preencha o questionário uma vez. Agradeço pela ajuda. 1. Idade: 􀂆 15-19 􀂆 20-24 􀂆 25-29 􀂆 30-34 􀂆 35-44 􀂆 45-54 􀂆 55-64 􀂆 65 - acima 2. Há quanto tempo você frequenta a igreja regularmente? 􀂆 menos de 1 ano 􀂆 1-3 anos 􀂆 3-5 anos 􀂆 5-10 anos 􀂆 mais de 10 anos 3. Filiação: 􀂆 Membro 􀂆 Não-membro 4. Há quanto tempo você é cristão? 􀂆 menos de 1 ano 􀂆 1-3 anos 􀂆 4-5 anos 􀂆 5-10 anos 􀂆 mais de 10 anos 5. Qual a distância que você viaja até a igreja? 􀂆 menos de 1 kms 􀂆1-3 km 􀂆 3-5 km 􀂆 5-10 km 􀂆 mais de 10 km 6. Por que você frequenta essa igreja? ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________
  • 21. 21 Avaliação 1. O que recebe mais atenção / importância? 􀂆 Adoração 􀂆 Crianças 􀂆 Evangelismo 􀂆 Missões 􀂆 Liderança 􀂆 Juventude 􀂆 Comunhão 􀂆 Edifícios da igreja 􀂆 Estudo bíblico 􀂆 Solteiros 􀂆 Jovens adultos 􀂆 Escola Dominical 􀂆 Visitação 􀂆 Divulgação 􀂆 Oração 􀂆 Discipulado 􀂆 Adultos 􀂆 ______________ a. O que o nosso orçamento da igreja reflete? _____________________________________________________ _____________________________________________________ _____________________________________________________ b. O que o nosso boletim da igreja reflete? _____________________________________________________ _____________________________________________________ _____________________________________________________ 2. Descreva os três principais pontos fortes de nossa igreja. ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________ 3. O que nossa igreja faz bem? ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________ 4. O que nós lutamos para fazer bem? ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________ 5. O que a comunidade diz sobre nós? ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________
  • 22. 22 20 Perguntas para Determinar a Saúde de sua Igreja Aqui está uma ferramenta para ajudá-lo a pensar sobre a saúde de sua igreja. Para cada questão circule o número que melhor se aplica à sua igreja - com 1 significando, "Nós não pensamos sobre isso ainda", e 5, que significa "Estamos em excelente forma nesta área." 1. Será que temos uma visão clara e comum? 1 2 3 4 5 Bíblica, amplamente conhecida, e de propriedade de nosso povo, articulada com clareza e redundância pela liderança. 2. Há direção com propósito nas nossas atividades? 1 2 3 4 5 Nossa liderança se concentra em programação orientada e proposital, em vez de "Sempre fizemos isso desta maneira." 3. É a Palavra de Deus vista como a base da autoridade? 1 2 3 4 5 Há uma tentativa de ir além de nossos preconceitos e tradições locais para a verdade bíblica. Nossas classes e grupos têm a Bíblia como o centro do nosso currículo. 4. Nossas celebrações públicas inspiram a verdadeira adoração? 1 2 3 4 5 A música e os sermões glorificam a Cristo. A ênfase é mais sobre o conteúdo do que o estilo. A cruz e a vida em Cristo são enfatizadas. Há um sentimento de reverência a Deus em Sua santidade. 5. Nossa igreja apresenta uma mensagem do evangelho positiva? 1 2 3 4 5 O pecado é encarado de frente, mas há uma ênfase na graça e perdão. Nossos tempos comunitários deixam as pessoas com algo que os ajudam a enfrentar a próxima semana. 6. Há um equilíbrio entre a evangelização e edificação? 1 2 3 4 5 Amadurecimento espiritual é tão importante quanto o crescimento numérico. As pessoas estão sendo acrescentados à igreja por um crescimento de conversão, discipuladas na doutrina, formação espiritual e habilidades de ministério. 7. A oração comunitária satura a vida de nossa igreja? 1 2 3 4 5 Orações que incluem adoração, confissão, ação de graças e intercessão são modeladas nos cultos públicos pela liderança. Cultos especiais de oração comunitária são convocadas durante o ano.
  • 23. 23 8. Há esforço concentrado para levar as pessoas à maturidade? 1 2 3 4 5 A intenção geral dos cultos públicos, classes e grupos é ajudar as pessoas tornar-se maduras em Cristo. 9. Será que realmente atingimos as pessoas que nos visitam? 1 2 3 4 5 Nossa equipe trabalha para que os visitantes se sintam em casa. Existem sistemas em que as pessoas são levadas para um grupo ou classe. 10. A nossa igreja está consciente do mundo ao seu redor? 1 2 3 4 5 Estamos tendo um impacto em nosso bairro e cidade. 11. Estamos buscando ativamente o cumprimento da Grande Comissão? 1 2 3 4 5 Os nossos cultos refletem a preocupação com os povos não alcançados do mundo. Missões tem um alto perfil público. 12. Nós desenvolvemos líderes? 1 2 3 4 5 Nós envolvemos as pessoas em treinamento, tanto formal como informal. Existem estruturas para discipular líderes existentes. 13. Nossos líderes levam as suas responsabilidades a sério? 1 2 3 4 5 Nossos líderes se mantêm responsáveis, quando questionado sobre os erros atuais ou passados. Os líderes são eleitos com base primeiro no caráter e segundo na capacidade. 14. A nossa igreja têm estruturas adequadas e exerce sábia administração? 1 2 3 4 5 Há uma compreensão clara do papel do pastor, o conselho, os funcionários, a congregação, e da denominação. Nós pensamos de forma estratégica. 15. Nossos membros têm um senso de comunidade? 1 2 3 4 5 Apesar das diferenças pessoais, há um senso de unidade. Somos família. Muitos permanecem após um culto, a fim de conversar. 16. Praticamos responsabilidade e exercitamos integridade? 1 2 3 4 5 Os crentes compreendem que o compromisso de ser membros exige responsabilidade. A prática da disciplina é explicada em detalhes por escrito. 17. Nós praticamos o amor redentivo? 1 2 3 4 5 Nós seguimos o ensinamento de Jesus em Mateus 18.15-18, na tentativa de libertar as pessoas que estão enlaçados no pecado, com o objetivo de restauração.
  • 24. 24 18. A confissão é praticada abertamente? 1 2 3 4 5 A maioria das pessoas parecem estar dispostas a confessar os erros a Deus e uns aos outros de forma adequada. Este é um lugar seguro para se confessarmos nossos pecados. 19. Nós estamos em conexão com outras congregações? 1 2 3 4 5 Trabalhamos em harmonia e participamos com nossa denominação numa região e a nível nacional. Compartilhamos nossos recursos com as congregações locais 20. Vivemos como pessoas de esperança e expectativa? 1 2 3 4 5 Estamos convencidos de que estamos fazendo a diferença em nossa comunidade. Nós nos comunicamos às pessoas que sua esperança última não é no agora, mas no retorno de Cristo. Pontuação Totalize os números circulados nas vinte categorias 85-100 É uma igreja saudável. 70-84 Está a caminho para a saúde. 55-69 Não pare agora, você tem coisas trabalhando para você 40-54 Você precisa de algum trabalho, mas você começou - qual será seu próximo passo? Abaixo de 40 Não é uma igreja muito saudável. Não se entregue ao desespero É hora dos líderes se humilharem diante de Deus e procurarem direção renovada para esta igreja. DONALD BURNA é pastor geral da Aliança Cristã e Missionária (EUA). KEITH WALKER é professor adjunto da Universidade de Saskatchewan (EUA). JIM VAN YPEREN é president do Ministério Metanoia em East Washington, New Hampshire (EUA).
  • 25. 25 Exame da visão 1. Qual é a missão declarada atual da igreja? 2. Que valor a igreja oferece a sua comunidade? 3. Quais são as caráteristicas da comunidade em que a igreja funciona? 4. Qual é a posição importante da igreja na comunidade? 5. O que é necessário para a igreja ter sucesso? 6. Quais são os valores e a cultura que governam o comportamento e tomada de decisão? 7. Quais são os pontos fortes e fracos da igreja? 8. Qual é a estratégia atual e ela pode ser defendida? 9. A igreja tem uma visão claramente afirmada? Se assim for, o que é? 10. Se a igreja continuar em seu caminho atual, onde é que vai estar em uma década? Quão bom seria tal direção? 11. Os líderes principais sabem onde a igreja está sendo direcionada e concordam com a direção? 12 As organizações, estruturas, processos de decisões, sistemas de informação e pessoal apoiam o direcionamento atual da igreja? Adaptado de Liderança Visionária, Burt Nanus. Editora Campus.
  • 26. 26 Livros Sugeridos Anderson, Leith. A Church for the 21st Century Barna, George. The Habits of Highly Effective Churches Blackaby, Henry. What the Spirit is Saying to the Church Cook, Arnold. Historical Drift Cymbala, Jim. Fresh Power Kotter, John P. Leading Change Kneisel, Harvey. New Life for Declining Churches Malphurs, Aubrey. Ministry Nuts & Bolts Mims, Gene. The 7 Churches Not in the Book of Revelation Quick, Kenneth. Healing the Heart of Your Church Southerland, Dan. Transitioning – Leading Your Church Through Change Warren, Rick Uma Igreja com Propósitos. Editora Vida.