SlideShare uma empresa Scribd logo
1 João 2.17
20
Mundanismo
Imoralidade e idolatria
“Eomundopassa,comtudo
aquiloqueaspessoascobiçam;
porémaquelequefazavontade
deDeusviveparasempre”
MUNDANISMO
1 Coríntios 7:31
“osqueusamascoisasdomundo,comosenãoasusassem;porque aforma
presente destemundoestápassando”
Mundanismo
Estarapegadoàscoisas,
monopolizandooupreocupado
comoqueépassageironeste
mundo
• dinheiro • sexo• poder •
casa •beleza• cultura •
arte• carro • carreira •
família• etc.
“O que transforma em mundanismoas coisas que não são
necessariamentepecado é o valor exagerado que lhe damos” (Jerry
Bridges)
MUNDANISMO
Vamos continuar nas
outras 2 áreas nos
aspectos que nos
parecem mais
aceitáveis:
2. Imoralidade
3. Idolatria
Resumo parte 1
1. Dinheiro
Tem-se diminuído ascontribuições à
Igreja de Jesus
Aumentou o foco nas causasda igreja
local
Oquetemosfeitocomnosso
dinheiro?
Quantodevemos ofertar?
No mínimo 10%- biblicamente falando,
o dízimo
2. Imoralidade
MUNDANISMO
Como a imoralidadepode serum pecadorsutil ou
tolerado?
Nãovamosfalardeadultériooupornografia,poisjásão
inaceitáveis.
Emquesentidotoleramosaimoralidade?
Prazer em ler sobre a condutaimoral de outros
Ver capas de revistas e imaginarsituações
Ver TV ou filmesabendo que terá cenas eróticas
Ler romances ou contos eróticos/pornográficos
MUNDANISMO
2. Imoralidade
Roupas indecentes
Duas áreas que podemos nos tornarmundanos:
 MULHERES – cuidado com a moda mundana que as cerca: comprimento,
decote, justasdemais.
“Quero tambémqueasmulheressejamsensataseusemroupasdecentese
simples.Queelasseenfeitem, masnãocompenteadoscomplicados, nemcom
joiasdeourooude pérolas,nemcomroupascaras!”(1Tm 2.9 -NTLH)
Mulher, se você seguea moda indecentede hoje,você é
mundana nessa área desua vida
MUNDANISMO
2. Imoralidade
Roupas indecentes
Duas áreas que podemos nos tornarmundanos:
 HOMENS – cuidado com o olhares cobiçosos à vestimenta indecente.
“Maseulhesdigo:quem olharparaumamulheredesejarpossuí-lajá
cometeu adultério noseucoração”
(Mt 5.28 – NTLH)
Homem, se vocêestiverfazendo o que geralmente
homens decentes fazem,nesse sentido,você émundano
MUNDANISMO
2. Imoralidade
Como lidar com essa
tentação?
ESTRATÉGIA 1
“O inferno e a perdição nuncase
fartam, e os olhos do homem nunca
se satisfazem” (Pv 28.20 – ARC)
•Um olhar demorado nunca satisfaz;
só abre o apetite.
•Logo, não espiche os olhos para
onde você não deveria estar vendo.
MUNDANISMO
2. Imoralidade
Como lidar com essa
tentação?
ESTRATÉGIA 2
“ Porém o que é que vocês receberam
de bom quando faziam aquelas coisas
de que agora têm vergonha? Pois o
resultado de tudo aquilo é a morte.”
(Rm 6.21 – ARC)
•O resultado do olhar cobiçoso é
prazer passageiro do pecado, seguido
de vergonha e arrependimento.
3. Idolatria
MUNDANISMO
Não vamos falar da idolatria clara da sociedade, mas sobre “ídolos
do coração”
DEFINIÇÃO
Ídoloéqualquercoisaque
valorizamostantoqueacaba
drenandonossaenergiaemocionale
mental,ounossosrecursosetempo.
Qualquercoisaquefiqueacimade
Deusoudafamília.
Vamos focar em 3 áreas:
1) Trabalho, profissão ou
carreira
2) Assuntos políticos e
sociais
3) Paixão consumidora por
esportes.
MUNDANISMO
3. Idolatria
1) Trabalho, Profissão ouCarreira
• Obsessão por chegar por progredir ou chegar ao
topo, que deixa Deus e a famíliaem segundo
lugar.
• Vivemos num mundo competitivo, mas devemos
tomar cuidado para não transformar nossa
profissão em ídolo.
Nosso objetivo:
”Porém, acimadetudo,oque nósqueremos é
agradar o Senhor,sejavivendo nonossocorpo
aqui,sejavivendolácomoSenhor” (2Co 5.9)
MUNDANISMO
3. Idolatria
1) Trabalho, Profissão ouCarreira
• Há tipos de trabalhos que exigem muito dos
profissionais, não queremos aqui ser simplistas
quanto ao assunto.
• Precisamos de sabedoria e ajudade outros para
lidar com certas situações.
Exemplo do vendedorde carros
“Depois que me converti, larguei mão de tentar
vendercarros epassei a ajudar os clientes a
comprar carros
MUNDANISMO
3. Idolatria
2) Assuntos políticos esociais
• Existem questões sociais como aborto, ideologia de gênero,
homossexualismo que são contrários aos padrões morais de
Deus.
• A preocupação exagerada com questões políticas e sociais
podem se tornar ídolos.
• A prioridade maior da igreja comoum todo é a
proclamação do evangelho.
• Resgatar as pessoas do poder de Satanáse leva-lasao reino
de Deus por meio de Jesus.
MUNDANISMO
3. Idolatria
3) Paixãoconsumidora por esportes
• Sem dúvida, alguns esportes se tornaram ídolos.
• O futebol especialmente no Brasil e muitos outros países.
• Futebol americano e basquetenos Estados Unidos.
• Não deixe suaequipe ou time se tornar um ídolo.
• Torça, se você gosta, mas não sejaconsumido por causa de
vitórias e derrotas. É só um jogo!
“Filhinhos,guardai-vosdosídolos” (1Jo 5.21)
MUNDANISMO
Concluindo
Nossa inclinaçãoao mundanismo reside em concordarcomos
valores e práticas do mundo sem considerar se são práticas e
valores bíblicos.
O que fazer?
 Tome adecisão de ser mais fiel a Deus.
 Estreite seu relacionamento com Ele e veja toda sua vida
pelas lentes da Sua glória.
 Somente um amor mais profundo por Deus pode expulsar de
nossos corações as afeições pelas coisasdo mundo!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.
RODRIGO FERREIRA
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Éder Tomé
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Éder Tomé
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
Icm Bela Vista
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Anticristo
AnticristoAnticristo
Anticristo
ESTUDANTETEOLOGIA
 
1000 Mil esboços para sermões e pregações
1000 Mil esboços para sermões e pregações1000 Mil esboços para sermões e pregações
1000 Mil esboços para sermões e pregações
Gesiel Oliveira
 
Lição 8 - A Mordomia do Tempo
Lição 8 - A Mordomia do TempoLição 8 - A Mordomia do Tempo
Lição 8 - A Mordomia do Tempo
Éder Tomé
 
Estudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito SantoEstudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito Santo
Rodrigo Bomfim
 
Os Sacrifícios
Os SacrifíciosOs Sacrifícios
Os Sacrifícios
Alberto Simonton
 
Do esfriamento espiritual à queda
Do esfriamento espiritual à quedaDo esfriamento espiritual à queda
Do esfriamento espiritual à queda
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Doutrina de deus
Doutrina de deusDoutrina de deus
Doutrina de deus
Gcom digital factory
 
Lição 14 - O Milenio
Lição 14 - O MilenioLição 14 - O Milenio
Lição 14 - O Milenio
Sergio Silva
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Éder Tomé
 
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoLição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Erberson Pinheiro
 
A obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igrejaA obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igreja
Marconi Pacheco
 
Lição 02 - Pecado: uma realidade humana
Lição 02 - Pecado: uma realidade humanaLição 02 - Pecado: uma realidade humana
Lição 02 - Pecado: uma realidade humana
Éder Tomé
 
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo JesusLição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Éder Tomé
 
Lição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Lição 10 - O Sistema de SacrifíciosLição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Lição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Éder Tomé
 

Mais procurados (20)

LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃO
 
hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
Anticristo
AnticristoAnticristo
Anticristo
 
1000 Mil esboços para sermões e pregações
1000 Mil esboços para sermões e pregações1000 Mil esboços para sermões e pregações
1000 Mil esboços para sermões e pregações
 
Lição 8 - A Mordomia do Tempo
Lição 8 - A Mordomia do TempoLição 8 - A Mordomia do Tempo
Lição 8 - A Mordomia do Tempo
 
Estudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito SantoEstudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito Santo
 
Os Sacrifícios
Os SacrifíciosOs Sacrifícios
Os Sacrifícios
 
Do esfriamento espiritual à queda
Do esfriamento espiritual à quedaDo esfriamento espiritual à queda
Do esfriamento espiritual à queda
 
Doutrina de deus
Doutrina de deusDoutrina de deus
Doutrina de deus
 
Lição 14 - O Milenio
Lição 14 - O MilenioLição 14 - O Milenio
Lição 14 - O Milenio
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
 
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoLição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
 
A obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igrejaA obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igreja
 
Lição 02 - Pecado: uma realidade humana
Lição 02 - Pecado: uma realidade humanaLição 02 - Pecado: uma realidade humana
Lição 02 - Pecado: uma realidade humana
 
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo JesusLição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
 
Lição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Lição 10 - O Sistema de SacrifíciosLição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Lição 10 - O Sistema de Sacrifícios
 

Destaque

Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Robson Santana
 
Disciplina: a terceira marca da igreja
Disciplina: a terceira marca da igrejaDisciplina: a terceira marca da igreja
Disciplina: a terceira marca da igreja
Robson Santana
 
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael GoheenComo Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Robson Santana
 
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagaçãoIslamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Robson Santana
 
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O QuartoMeu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Robson Santana
 
Homossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da bibliaHomossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da biblia
Robson Santana
 
Lidando com as áreas escuras da liderança
Lidando com as áreas escuras da liderançaLidando com as áreas escuras da liderança
Lidando com as áreas escuras da liderança
Robson Santana
 
Uma benção chamada sexo - do pondo de vista de deus
Uma benção chamada sexo - do pondo de vista de deusUma benção chamada sexo - do pondo de vista de deus
Uma benção chamada sexo - do pondo de vista de deus
Robson Santana
 
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa SantanaA Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
Robson Santana
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantar
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantarSérie compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantar
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantar
Robson Santana
 
Série pertencer a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Série pertencer   a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...Série pertencer   a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Série pertencer a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Robson Santana
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estarSérie compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Robson Santana
 
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
Robson Santana
 
Como lidar com o sofrimento
Como lidar com o sofrimentoComo lidar com o sofrimento
Como lidar com o sofrimento
Robson Santana
 
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
Robson Santana
 
Pecado e Disciplina na Igreja
Pecado e Disciplina na IgrejaPecado e Disciplina na Igreja
Pecado e Disciplina na Igreja
Rogério Nunes
 
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de WestminsterCasamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Robson Santana
 
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Robson Santana
 
Introdução ao Livro de Isaías
Introdução ao Livro de IsaíasIntrodução ao Livro de Isaías
Introdução ao Livro de Isaías
Robson Santana
 
Origem e expansão do islamismo
Origem e expansão do islamismoOrigem e expansão do islamismo
Origem e expansão do islamismo
Thiago Oliveira
 

Destaque (20)

Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
Mundanismo - Parte 1 - Dinheiro (dízimos e ofertas)
 
Disciplina: a terceira marca da igreja
Disciplina: a terceira marca da igrejaDisciplina: a terceira marca da igreja
Disciplina: a terceira marca da igreja
 
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael GoheenComo Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
 
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagaçãoIslamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
Islamismo: origem, divisões, expansão, pilares e meios de propagação
 
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O QuartoMeu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
Meu Coração, o Lar de Cristo - Estudo 5 - O Quarto
 
Homossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da bibliaHomossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da biblia
 
Lidando com as áreas escuras da liderança
Lidando com as áreas escuras da liderançaLidando com as áreas escuras da liderança
Lidando com as áreas escuras da liderança
 
Uma benção chamada sexo - do pondo de vista de deus
Uma benção chamada sexo - do pondo de vista de deusUma benção chamada sexo - do pondo de vista de deus
Uma benção chamada sexo - do pondo de vista de deus
 
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa SantanaA Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
A Bíblia e a Copa do Mundo - Robson Rosa Santana
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantar
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantarSérie compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantar
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 2 - a sala de jantar
 
Série pertencer a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Série pertencer   a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...Série pertencer   a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
Série pertencer a multidão errada - estudo 5 - aproximando-se - 2 coríntios...
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estarSérie compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 3 - a sala de estar
 
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
1 Ts 5.12 13 - Como tratar os líderes da igreja
 
Como lidar com o sofrimento
Como lidar com o sofrimentoComo lidar com o sofrimento
Como lidar com o sofrimento
 
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
50 razões por que Jesus veio morrer | John Piper
 
Pecado e Disciplina na Igreja
Pecado e Disciplina na IgrejaPecado e Disciplina na Igreja
Pecado e Disciplina na Igreja
 
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de WestminsterCasamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
Casamento e Divórcio - Adaptado do Cap. 24 da Confissão de Fé de Westminster
 
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
 
Introdução ao Livro de Isaías
Introdução ao Livro de IsaíasIntrodução ao Livro de Isaías
Introdução ao Livro de Isaías
 
Origem e expansão do islamismo
Origem e expansão do islamismoOrigem e expansão do islamismo
Origem e expansão do islamismo
 

Semelhante a Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria

Os desafios do jovem cristão na sociedade atual
Os desafios do jovem cristão na sociedade atualOs desafios do jovem cristão na sociedade atual
Os desafios do jovem cristão na sociedade atual
Jorge A. Ferreira
 
Seminario de vida prof 01 ganhar o mundo2003
Seminario de vida prof 01 ganhar o mundo2003Seminario de vida prof 01 ganhar o mundo2003
Seminario de vida prof 01 ganhar o mundo2003
Giovani Luiz Zimmermann Jr.
 
A verdadeira fé não faz acepção de pessoas
A verdadeira fé não faz acepção de pessoasA verdadeira fé não faz acepção de pessoas
A verdadeira fé não faz acepção de pessoas
Adenísio dos Reis
 
Admirável novo mundo velho
Admirável novo mundo velhoAdmirável novo mundo velho
Admirável novo mundo velho
Jackson Gomes
 
Hedonismo, um perigo do nosso tempo
Hedonismo, um perigo do nosso tempoHedonismo, um perigo do nosso tempo
Hedonismo, um perigo do nosso tempo
Francelia Carvalho Oliveira
 
Encontro Fe e Politica Dimensões éticas da fé cristã
Encontro Fe e Politica Dimensões éticas da fé cristãEncontro Fe e Politica Dimensões éticas da fé cristã
Encontro Fe e Politica Dimensões éticas da fé cristã
UFMT Rondonópolis
 
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdfO Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Boletim dominical IP Nova Suíça 07-07-2013
Boletim dominical IP Nova Suíça   07-07-2013Boletim dominical IP Nova Suíça   07-07-2013
Boletim dominical IP Nova Suíça 07-07-2013
Afonso Celso de Oliveira
 
Boletim cbg 6 out_2013
Boletim cbg 6 out_2013Boletim cbg 6 out_2013
Boletim cbg 6 out_2013
Silas Roberto Nogueira
 
Os jovens Evangélicos e o mundo sem Deus
Os jovens Evangélicos e o mundo sem DeusOs jovens Evangélicos e o mundo sem Deus
Os jovens Evangélicos e o mundo sem Deus
Jorge A. Ferreira
 
oficinajovem2019-190126015110.pdf
oficinajovem2019-190126015110.pdfoficinajovem2019-190126015110.pdf
oficinajovem2019-190126015110.pdf
Tiago Silva
 
OS DESAFIOS DO JOVEM CRISTÃO
OS DESAFIOS DO JOVEM CRISTÃO OS DESAFIOS DO JOVEM CRISTÃO
OS DESAFIOS DO JOVEM CRISTÃO
Karla Lopes
 
Boletim Jovem Julho 2014
Boletim Jovem Julho 2014Boletim Jovem Julho 2014
Boletim Jovem Julho 2014
willams
 
LBA LIÇÃO 11 - ÉTICA CRISTÃ, VÍCIOS E JOGOS
LBA LIÇÃO 11 - ÉTICA CRISTÃ, VÍCIOS E JOGOSLBA LIÇÃO 11 - ÉTICA CRISTÃ, VÍCIOS E JOGOS
LBA LIÇÃO 11 - ÉTICA CRISTÃ, VÍCIOS E JOGOS
Natalino das Neves Neves
 
A verdadeira fé não faz acepção de pessoas
A verdadeira fé não faz acepção de pessoasA verdadeira fé não faz acepção de pessoas
A verdadeira fé não faz acepção de pessoas
Moisés Sampaio
 
Um mundo imerso numa cultura materialista - 2019 2 tri Lição 1
Um mundo imerso numa cultura materialista - 2019 2 tri Lição 1Um mundo imerso numa cultura materialista - 2019 2 tri Lição 1
Um mundo imerso numa cultura materialista - 2019 2 tri Lição 1
Natalino das Neves Neves
 
Ética na Ótica Espírita - USE - Tatuapé
Ética na Ótica Espírita - USE - TatuapéÉtica na Ótica Espírita - USE - Tatuapé
Ética na Ótica Espírita - USE - Tatuapé
Norberto Tomasini Jr
 
Desafios de jovens e adolescentes no século XXI.ppt
Desafios de jovens e adolescentes no século XXI.pptDesafios de jovens e adolescentes no século XXI.ppt
Desafios de jovens e adolescentes no século XXI.ppt
orlando828804
 
Revista final 2
Revista final 2Revista final 2
Revista final 2
Geraldo Souza
 
A cosmovisão cristã em um mundo de vãs ideologias - Seguidores de Cristo
A cosmovisão cristã em um mundo de vãs ideologias - Seguidores de CristoA cosmovisão cristã em um mundo de vãs ideologias - Seguidores de Cristo
A cosmovisão cristã em um mundo de vãs ideologias - Seguidores de Cristo
Francelia Carvalho Oliveira
 

Semelhante a Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria (20)

Os desafios do jovem cristão na sociedade atual
Os desafios do jovem cristão na sociedade atualOs desafios do jovem cristão na sociedade atual
Os desafios do jovem cristão na sociedade atual
 
Seminario de vida prof 01 ganhar o mundo2003
Seminario de vida prof 01 ganhar o mundo2003Seminario de vida prof 01 ganhar o mundo2003
Seminario de vida prof 01 ganhar o mundo2003
 
A verdadeira fé não faz acepção de pessoas
A verdadeira fé não faz acepção de pessoasA verdadeira fé não faz acepção de pessoas
A verdadeira fé não faz acepção de pessoas
 
Admirável novo mundo velho
Admirável novo mundo velhoAdmirável novo mundo velho
Admirável novo mundo velho
 
Hedonismo, um perigo do nosso tempo
Hedonismo, um perigo do nosso tempoHedonismo, um perigo do nosso tempo
Hedonismo, um perigo do nosso tempo
 
Encontro Fe e Politica Dimensões éticas da fé cristã
Encontro Fe e Politica Dimensões éticas da fé cristãEncontro Fe e Politica Dimensões éticas da fé cristã
Encontro Fe e Politica Dimensões éticas da fé cristã
 
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdfO Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
 
Boletim dominical IP Nova Suíça 07-07-2013
Boletim dominical IP Nova Suíça   07-07-2013Boletim dominical IP Nova Suíça   07-07-2013
Boletim dominical IP Nova Suíça 07-07-2013
 
Boletim cbg 6 out_2013
Boletim cbg 6 out_2013Boletim cbg 6 out_2013
Boletim cbg 6 out_2013
 
Os jovens Evangélicos e o mundo sem Deus
Os jovens Evangélicos e o mundo sem DeusOs jovens Evangélicos e o mundo sem Deus
Os jovens Evangélicos e o mundo sem Deus
 
oficinajovem2019-190126015110.pdf
oficinajovem2019-190126015110.pdfoficinajovem2019-190126015110.pdf
oficinajovem2019-190126015110.pdf
 
OS DESAFIOS DO JOVEM CRISTÃO
OS DESAFIOS DO JOVEM CRISTÃO OS DESAFIOS DO JOVEM CRISTÃO
OS DESAFIOS DO JOVEM CRISTÃO
 
Boletim Jovem Julho 2014
Boletim Jovem Julho 2014Boletim Jovem Julho 2014
Boletim Jovem Julho 2014
 
LBA LIÇÃO 11 - ÉTICA CRISTÃ, VÍCIOS E JOGOS
LBA LIÇÃO 11 - ÉTICA CRISTÃ, VÍCIOS E JOGOSLBA LIÇÃO 11 - ÉTICA CRISTÃ, VÍCIOS E JOGOS
LBA LIÇÃO 11 - ÉTICA CRISTÃ, VÍCIOS E JOGOS
 
A verdadeira fé não faz acepção de pessoas
A verdadeira fé não faz acepção de pessoasA verdadeira fé não faz acepção de pessoas
A verdadeira fé não faz acepção de pessoas
 
Um mundo imerso numa cultura materialista - 2019 2 tri Lição 1
Um mundo imerso numa cultura materialista - 2019 2 tri Lição 1Um mundo imerso numa cultura materialista - 2019 2 tri Lição 1
Um mundo imerso numa cultura materialista - 2019 2 tri Lição 1
 
Ética na Ótica Espírita - USE - Tatuapé
Ética na Ótica Espírita - USE - TatuapéÉtica na Ótica Espírita - USE - Tatuapé
Ética na Ótica Espírita - USE - Tatuapé
 
Desafios de jovens e adolescentes no século XXI.ppt
Desafios de jovens e adolescentes no século XXI.pptDesafios de jovens e adolescentes no século XXI.ppt
Desafios de jovens e adolescentes no século XXI.ppt
 
Revista final 2
Revista final 2Revista final 2
Revista final 2
 
A cosmovisão cristã em um mundo de vãs ideologias - Seguidores de Cristo
A cosmovisão cristã em um mundo de vãs ideologias - Seguidores de CristoA cosmovisão cristã em um mundo de vãs ideologias - Seguidores de Cristo
A cosmovisão cristã em um mundo de vãs ideologias - Seguidores de Cristo
 

Mais de Robson Santana

Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Robson Santana
 
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igrejaComo Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
Robson Santana
 
O que é livre arbitrio?
O que é livre arbitrio?O que é livre arbitrio?
O que é livre arbitrio?
Robson Santana
 
A Questão dos Livros Apócrifos
A Questão dos Livros ApócrifosA Questão dos Livros Apócrifos
A Questão dos Livros Apócrifos
Robson Santana
 
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey MalphursCurso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Robson Santana
 
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus - Mt 3.13-4.11
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus -  Mt 3.13-4.11Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus -  Mt 3.13-4.11
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus - Mt 3.13-4.11
Robson Santana
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...
Robson Santana
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...
Robson Santana
 
Milênio e suas doutrinas
Milênio e suas doutrinasMilênio e suas doutrinas
Milênio e suas doutrinas
Robson Santana
 
Confissão de Fé de Westminster
Confissão de Fé de WestminsterConfissão de Fé de Westminster
Confissão de Fé de Westminster
Robson Santana
 

Mais de Robson Santana (10)

Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
Evangelização - como criar uma cultura de evangelização na igreja local - J. ...
 
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igrejaComo Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
 
O que é livre arbitrio?
O que é livre arbitrio?O que é livre arbitrio?
O que é livre arbitrio?
 
A Questão dos Livros Apócrifos
A Questão dos Livros ApócrifosA Questão dos Livros Apócrifos
A Questão dos Livros Apócrifos
 
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey MalphursCurso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
 
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus - Mt 3.13-4.11
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus -  Mt 3.13-4.11Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus -  Mt 3.13-4.11
Série QUESTOES DIFICEIS - Estudo 1 - Batismo e Tentação de Jesus - Mt 3.13-4.11
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 1 - o escritório - ...
 
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...
Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...Série compromisso   meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...
Série compromisso meu coração, o lar de cristo - estudo 4 - a sala de recre...
 
Milênio e suas doutrinas
Milênio e suas doutrinasMilênio e suas doutrinas
Milênio e suas doutrinas
 
Confissão de Fé de Westminster
Confissão de Fé de WestminsterConfissão de Fé de Westminster
Confissão de Fé de Westminster
 

Último

Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
Especialidade  Arqueologia  Bíblica.pptxEspecialidade  Arqueologia  Bíblica.pptx
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
AlexandreJr7
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
luartfelt
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
mfixa3824
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
PIB Penha
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
OBrasilParaCristoRad
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
FranciscoAudisio2
 

Último (20)

Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
Especialidade  Arqueologia  Bíblica.pptxEspecialidade  Arqueologia  Bíblica.pptx
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
 

Mundanismo - Parte 2 - Imoralidade e Idolatria

  • 1. 1 João 2.17 20 Mundanismo Imoralidade e idolatria “Eomundopassa,comtudo aquiloqueaspessoascobiçam; porémaquelequefazavontade deDeusviveparasempre”
  • 2. MUNDANISMO 1 Coríntios 7:31 “osqueusamascoisasdomundo,comosenãoasusassem;porque aforma presente destemundoestápassando” Mundanismo Estarapegadoàscoisas, monopolizandooupreocupado comoqueépassageironeste mundo • dinheiro • sexo• poder • casa •beleza• cultura • arte• carro • carreira • família• etc. “O que transforma em mundanismoas coisas que não são necessariamentepecado é o valor exagerado que lhe damos” (Jerry Bridges)
  • 3. MUNDANISMO Vamos continuar nas outras 2 áreas nos aspectos que nos parecem mais aceitáveis: 2. Imoralidade 3. Idolatria Resumo parte 1 1. Dinheiro Tem-se diminuído ascontribuições à Igreja de Jesus Aumentou o foco nas causasda igreja local Oquetemosfeitocomnosso dinheiro? Quantodevemos ofertar? No mínimo 10%- biblicamente falando, o dízimo
  • 4. 2. Imoralidade MUNDANISMO Como a imoralidadepode serum pecadorsutil ou tolerado? Nãovamosfalardeadultériooupornografia,poisjásão inaceitáveis. Emquesentidotoleramosaimoralidade? Prazer em ler sobre a condutaimoral de outros Ver capas de revistas e imaginarsituações Ver TV ou filmesabendo que terá cenas eróticas Ler romances ou contos eróticos/pornográficos
  • 5. MUNDANISMO 2. Imoralidade Roupas indecentes Duas áreas que podemos nos tornarmundanos:  MULHERES – cuidado com a moda mundana que as cerca: comprimento, decote, justasdemais. “Quero tambémqueasmulheressejamsensataseusemroupasdecentese simples.Queelasseenfeitem, masnãocompenteadoscomplicados, nemcom joiasdeourooude pérolas,nemcomroupascaras!”(1Tm 2.9 -NTLH) Mulher, se você seguea moda indecentede hoje,você é mundana nessa área desua vida
  • 6. MUNDANISMO 2. Imoralidade Roupas indecentes Duas áreas que podemos nos tornarmundanos:  HOMENS – cuidado com o olhares cobiçosos à vestimenta indecente. “Maseulhesdigo:quem olharparaumamulheredesejarpossuí-lajá cometeu adultério noseucoração” (Mt 5.28 – NTLH) Homem, se vocêestiverfazendo o que geralmente homens decentes fazem,nesse sentido,você émundano
  • 7. MUNDANISMO 2. Imoralidade Como lidar com essa tentação? ESTRATÉGIA 1 “O inferno e a perdição nuncase fartam, e os olhos do homem nunca se satisfazem” (Pv 28.20 – ARC) •Um olhar demorado nunca satisfaz; só abre o apetite. •Logo, não espiche os olhos para onde você não deveria estar vendo.
  • 8. MUNDANISMO 2. Imoralidade Como lidar com essa tentação? ESTRATÉGIA 2 “ Porém o que é que vocês receberam de bom quando faziam aquelas coisas de que agora têm vergonha? Pois o resultado de tudo aquilo é a morte.” (Rm 6.21 – ARC) •O resultado do olhar cobiçoso é prazer passageiro do pecado, seguido de vergonha e arrependimento.
  • 9. 3. Idolatria MUNDANISMO Não vamos falar da idolatria clara da sociedade, mas sobre “ídolos do coração” DEFINIÇÃO Ídoloéqualquercoisaque valorizamostantoqueacaba drenandonossaenergiaemocionale mental,ounossosrecursosetempo. Qualquercoisaquefiqueacimade Deusoudafamília. Vamos focar em 3 áreas: 1) Trabalho, profissão ou carreira 2) Assuntos políticos e sociais 3) Paixão consumidora por esportes.
  • 10. MUNDANISMO 3. Idolatria 1) Trabalho, Profissão ouCarreira • Obsessão por chegar por progredir ou chegar ao topo, que deixa Deus e a famíliaem segundo lugar. • Vivemos num mundo competitivo, mas devemos tomar cuidado para não transformar nossa profissão em ídolo. Nosso objetivo: ”Porém, acimadetudo,oque nósqueremos é agradar o Senhor,sejavivendo nonossocorpo aqui,sejavivendolácomoSenhor” (2Co 5.9)
  • 11. MUNDANISMO 3. Idolatria 1) Trabalho, Profissão ouCarreira • Há tipos de trabalhos que exigem muito dos profissionais, não queremos aqui ser simplistas quanto ao assunto. • Precisamos de sabedoria e ajudade outros para lidar com certas situações. Exemplo do vendedorde carros “Depois que me converti, larguei mão de tentar vendercarros epassei a ajudar os clientes a comprar carros
  • 12. MUNDANISMO 3. Idolatria 2) Assuntos políticos esociais • Existem questões sociais como aborto, ideologia de gênero, homossexualismo que são contrários aos padrões morais de Deus. • A preocupação exagerada com questões políticas e sociais podem se tornar ídolos. • A prioridade maior da igreja comoum todo é a proclamação do evangelho. • Resgatar as pessoas do poder de Satanáse leva-lasao reino de Deus por meio de Jesus.
  • 13. MUNDANISMO 3. Idolatria 3) Paixãoconsumidora por esportes • Sem dúvida, alguns esportes se tornaram ídolos. • O futebol especialmente no Brasil e muitos outros países. • Futebol americano e basquetenos Estados Unidos. • Não deixe suaequipe ou time se tornar um ídolo. • Torça, se você gosta, mas não sejaconsumido por causa de vitórias e derrotas. É só um jogo! “Filhinhos,guardai-vosdosídolos” (1Jo 5.21)
  • 14. MUNDANISMO Concluindo Nossa inclinaçãoao mundanismo reside em concordarcomos valores e práticas do mundo sem considerar se são práticas e valores bíblicos. O que fazer?  Tome adecisão de ser mais fiel a Deus.  Estreite seu relacionamento com Ele e veja toda sua vida pelas lentes da Sua glória.  Somente um amor mais profundo por Deus pode expulsar de nossos corações as afeições pelas coisasdo mundo!

Notas do Editor

  1. Em todo lugar que se vai é assim, roupas curtas, decotas e muito coladas ao corpo. Igreja e
  2. Em todo lugar que se vai é assim, roupas curtas, decotas e muito coladas ao corpo. Igreja e
  3. Em todo lugar que se vai é assim, roupas curtas, decotas e muito coladas ao corpo. Igreja e
  4. Final desse slide: ASSUMAMOS O COMPROMISSO DE TRATAR DESSE ASPECTO DO MUNDANISMO EM SUA VIDA.
  5. Final desse slide: ASSUMAMOS O COMPROMISSO DE TRATAR DESSE ASPECTO DO MUNDANISMO EM SUA VIDA.
  6. Final desse slide: ASSUMAMOS O COMPROMISSO DE TRATAR DESSE ASPECTO DO MUNDANISMO EM SUA VIDA.
  7. Quando ela passou a servir de coração aos seus clientes, sua carreira deixou de ser ídolo e transformou-se em serviço a Deus.
  8. Quando ela passou a servir de coração aos seus clientes, sua carreira deixou de ser ídolo e transformou-se em serviço a Deus.
  9. Quando ela passou a servir de coração aos seus clientes, sua carreira deixou de ser ídolo e transformou-se em serviço a Deus.
  10. Há uma discussão, quanto a isso...