SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Padre António Vieira (1608-1697) 
Os índios tratavam-no 
por Payassu/ Paiaçu, 
que significa Pai Grande.
SERMÃO DE SANTO ANTÓNIO 
AOS PEIXES(1654) 
Pregado em S. Luís do 
Maranhão, três dias 
antes de se embarcar 
ocultamente para o 
Reino. (a 13 de junho, dia de St. António)
Não confundir 
 Padre António Vieira 
 Santo António
Um sermão é um discurso religioso feito de um púlpito. 
Um sermão é um texto argumentativo. 
TEXTO 
ARGUMENTATIVO 
SERMÃO 
Introdução 
Desenvolvimento 
Conclusão 
TESE 
ARGUMENTAÇÃO e 
EXEMPLOS 
SÍNTESE 
EXÓRDIO 
(INVOCAÇÃO) 
EXPOSIÇÃO e 
CONFIRMAÇÃO 
PERORAÇÃO
Estrutura do sermão 
 Estrutura externa: 6 capítulos. 
 Estrutura interna: partes do sermão.
Conceito predicável 
CONCEITO PREDICÁVEL – expressão 
retirada das Sagradas Escrituras que 
encerra uma determinada verdade, e 
que vai servir de mote ao sermão.
Sermão de Santo António aos Peixes 
Cap.I – Exórdio 
Conceito predicável 
VOS ESTIS SAL TERRAE S.Mateus, 5, 13. 
VÓS SOIS O SAL DA TERRA 
↓ ↓ ↓ 
Pregadores Mensagem Ouvintes (colonos) 
evangélica 
N.B. Ideias expressas em metáforas, em analogias.
Alegoria 
Partindo de um conceito predicável, o 
Sermão de Santo António aos Peixes é 
um sermão alegórico no qual os colonos 
são criticados indirectamente, através de 
ásperas censuras dirigidas aos peixes.
Sermão de Santo António aos Peixes 
Cap.I – Exórdio 
1ª Questão: A causa da corrupção 
PREGADORES (SAL) 
o sal não salga 
1º Os pregadores não pregam 
a verdadeira doutrina. 
2º Os pregadores dizem uma 
coisa e fazem outra. 
3º Os pregadores pregam-se a 
si e não a Cristo. 
OUVINTES (TERRA) 
a terra se não deixa salgar 
1º Os ouvintes não a querem 
receber. 
2º Os ouvintes querem imitar o 
que eles fazem e não o que 
eles dizem. 
3º Em vez de servirem a Cristo, 
servem a seus apetites.
Sermão de Santo António aos Peixes 
Cap.I – Exórdio 
2ª Questão: Que se há-de fazer a este sal (A) e que se 
há-de fazer a esta terra (B)? 
A. Cristo o disse logo (…) é lançá-lo fora como inútil para que 
seja pisado de todos. 
B. Cristo o não resolveu, mas sim Santo António que dirigiu o seu 
sermão aos peixes. 
O capítulo termina com uma Invocação a Maria, Senhora do mar.
A RETÓRICA - Os processos de estilo 
 Paralelismo anafórico (simetria) 
 Metáfora 
 Comparação (analogia) 
 Interrogação retórica 
 Apóstrofe/ Invocação 
 Interjeição 
 Exclamação 
 Antítese 
 Hipérbole 
 Gradação 
 Ironia 
 …
Sermão de Santo António aos Peixes 
Cap.II – Exposição e Confirmação 
LOUVORES EM GERAL 
 Qualidades dos peixes 
 Propriedades do sal 
 Propriedades de um 
bom pregador 
 Estrutura do sermão 
ouvem e não falam 
conservar o são e preservá-lo 
para que se não corrompa 
louvar o bem e repreender o mal 
Divisão em duas partes: Louvores 
das virtudes e Repreensões dos 
vícios.
Sermão de Santo António aos Peixes 
Cap.II – Exposição e Confirmação 
LOUVORES EM GERAL 
 VIRTUDES DOS PEIXES 
 são obedientes 
 são livres – não se domam nem domesticam
Sermão de Santo António aos Peixes 
Cap.III – Exposição e Confirmação 
LOUVORES EM PARTICULAR 
Louvores 
em particular 
PEIXE DE TOBIAS 
O fel sara a cegueira; 
o coração expulsa 
os demónios; 
RÉMORA 
Tão pequeno no corpo 
e tão grande na força 
e no poder; 
QUATRO-OLHOS 
Dois olhos voltados 
para cima para se 
vigiarem das aves; 
dois olhos voltados 
para baixo para se 
vigiarem dos peixes. 
TORPEDO 
Descarga eléctrica 
que faz tremer 
o braço do pescador;
Sermão de Santo António aos Peixes 
Cap.IV – Exposição e Confirmação 
REPREENSÕES EM GERAL 
 REPREENSÕES AOS PEIXES 
 1ª 
 Os peixes comem-se uns aos outros 
Vos comeis uns aos outros 
 Os peixes grandes comem os pequenos 
os grandes comem os pequenos 
 2ª 
 Os peixes são ignorantes 
aquela tão notável ignorância e cegueira
Sermão de Santo António aos Peixes 
Cap.V – Exposição e Confirmação 
REPREENSÕES EM PARTICULAR 
As repreensões, dirigidas aos peixes, 
são, em alegoria, a crítica aos vícios dos 
colonos do Brasil: 
 o orgulho → roncador 
 o parasitismo → pegador 
 a ambição → voador 
 a traição → polvo
Sermão de Santo António aos Peixes 
Cap.VI – Peroração 
Com esta última advertência vos 
despido, ou me despido de vós, meus 
peixes. E para que vades consolados do 
sermão, que não sei quando ouvireis 
outro, quero-vos aliviar de uma 
desconsolação mui antiga, com que 
todos ficastes desde o tempo em que se 
publicou o Levítico.
Anexos 
 O que é um conceito predicável? 
Os conceitos predicáveis consistem em «figuras» ou alegorias 
pelas quais se pode realizar uma pretensa demonstração de fé, 
ou verdades morais, ou até juízos proféticos. O processo, como 
notou António Sérgio, deriva da interpretação do Velho 
Testamento como conjunto de «prefigurações» do que narra o 
Novo Testamento. Depois, os passos bíblicos tornaram-se 
pretexto para construções mentais arbitrárias, em que brilha o 
virtuosismo do orador. 
(Jacinto do Prado Coelho, DICIONÁRIO DA LITERATURA)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Louvor das virtudes aos peixes
Louvor das virtudes aos peixesLouvor das virtudes aos peixes
Louvor das virtudes aos peixesDina Baptista
 
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraAlexandra Madail
 
Sermão de santo antónio aos peixes - Capítulo V
Sermão de santo antónio aos peixes - Capítulo VSermão de santo antónio aos peixes - Capítulo V
Sermão de santo antónio aos peixes - Capítulo VEuniceCarmo
 
Exposição/Confirmação - Capítulo II
Exposição/Confirmação - Capítulo IIExposição/Confirmação - Capítulo II
Exposição/Confirmação - Capítulo IIMaria Góis
 
Sermão de santo antonio aos peixes
Sermão de santo antonio aos peixesSermão de santo antonio aos peixes
Sermão de santo antonio aos peixesSusana Taio
 
Síntese Sermão de Santo António aos Peixes
Síntese Sermão de Santo António aos PeixesSíntese Sermão de Santo António aos Peixes
Síntese Sermão de Santo António aos PeixesCatarina Castro
 
Sermão de Santo António aos peixes
Sermão de Santo António aos peixes Sermão de Santo António aos peixes
Sermão de Santo António aos peixes nanasimao
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesAnaGomes40
 
Sermao de S. Antonio aos peixes - Capítulo v
Sermao de S. Antonio aos peixes - Capítulo vSermao de S. Antonio aos peixes - Capítulo v
Sermao de S. Antonio aos peixes - Capítulo vRita Magalhães
 
Esquema de Sermão de Santo António aos Peixes - Português 11 ano
Esquema de Sermão de Santo António aos Peixes - Português 11 anoEsquema de Sermão de Santo António aos Peixes - Português 11 ano
Esquema de Sermão de Santo António aos Peixes - Português 11 anoericahomemmelo
 
sermao santo_antonio_sintese
sermao santo_antonio_sintesesermao santo_antonio_sintese
sermao santo_antonio_sintesesonia russo
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesPaula Oliveira Cruz
 
Sermão aos peixes resumo-esquema por capítulos
Sermão aos peixes   resumo-esquema por capítulosSermão aos peixes   resumo-esquema por capítulos
Sermão aos peixes resumo-esquema por capítulosClaudiaSacres
 
Sermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudo
Sermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudoSermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudo
Sermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudoMargarida Tomaz
 
Contextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - SermãoContextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - SermãoCatarina Castro
 
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)marfat
 
Esparsa ao desconcerto mundo
Esparsa  ao desconcerto mundoEsparsa  ao desconcerto mundo
Esparsa ao desconcerto mundoMaria Góis
 

Mais procurados (20)

Louvor das virtudes aos peixes
Louvor das virtudes aos peixesLouvor das virtudes aos peixes
Louvor das virtudes aos peixes
 
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
 
Sermão de santo antónio aos peixes - Capítulo V
Sermão de santo antónio aos peixes - Capítulo VSermão de santo antónio aos peixes - Capítulo V
Sermão de santo antónio aos peixes - Capítulo V
 
Exposição/Confirmação - Capítulo II
Exposição/Confirmação - Capítulo IIExposição/Confirmação - Capítulo II
Exposição/Confirmação - Capítulo II
 
Sermão de santo antonio aos peixes
Sermão de santo antonio aos peixesSermão de santo antonio aos peixes
Sermão de santo antonio aos peixes
 
Cap ii louvores geral
Cap ii louvores geralCap ii louvores geral
Cap ii louvores geral
 
Síntese Sermão de Santo António aos Peixes
Síntese Sermão de Santo António aos PeixesSíntese Sermão de Santo António aos Peixes
Síntese Sermão de Santo António aos Peixes
 
Sermão de Santo António aos peixes
Sermão de Santo António aos peixes Sermão de Santo António aos peixes
Sermão de Santo António aos peixes
 
Antero de Quental.docx
Antero de Quental.docxAntero de Quental.docx
Antero de Quental.docx
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermao de S. Antonio aos peixes - Capítulo v
Sermao de S. Antonio aos peixes - Capítulo vSermao de S. Antonio aos peixes - Capítulo v
Sermao de S. Antonio aos peixes - Capítulo v
 
Da dúvida ao cogito
Da dúvida ao cogitoDa dúvida ao cogito
Da dúvida ao cogito
 
Esquema de Sermão de Santo António aos Peixes - Português 11 ano
Esquema de Sermão de Santo António aos Peixes - Português 11 anoEsquema de Sermão de Santo António aos Peixes - Português 11 ano
Esquema de Sermão de Santo António aos Peixes - Português 11 ano
 
sermao santo_antonio_sintese
sermao santo_antonio_sintesesermao santo_antonio_sintese
sermao santo_antonio_sintese
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
 
Sermão aos peixes resumo-esquema por capítulos
Sermão aos peixes   resumo-esquema por capítulosSermão aos peixes   resumo-esquema por capítulos
Sermão aos peixes resumo-esquema por capítulos
 
Sermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudo
Sermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudoSermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudo
Sermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudo
 
Contextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - SermãoContextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - Sermão
 
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
 
Esparsa ao desconcerto mundo
Esparsa  ao desconcerto mundoEsparsa  ao desconcerto mundo
Esparsa ao desconcerto mundo
 

Semelhante a Sermodesantoantnioaospeixes

Sermaodesantoantonioaospeixes
SermaodesantoantonioaospeixesSermaodesantoantonioaospeixes
SermaodesantoantonioaospeixesMónica Alexandra
 
Sermaodesantoantonioaospeixes
SermaodesantoantonioaospeixesSermaodesantoantonioaospeixes
Sermaodesantoantonioaospeixescamoespirata
 
Sermão de sto antónio aos peixes resumo i e ii capítulos
Sermão de sto antónio aos peixes resumo i e ii capítulosSermão de sto antónio aos peixes resumo i e ii capítulos
Sermão de sto antónio aos peixes resumo i e ii capítulosCristina Leitão
 
Sermão de sto antónio aos peixes resumos capítulo I ao IV
Sermão de sto antónio aos peixes resumos capítulo I ao IVSermão de sto antónio aos peixes resumos capítulo I ao IV
Sermão de sto antónio aos peixes resumos capítulo I ao IVCristina Leitão
 
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)marfat
 
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)marfat
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesvermar2010
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesvermar2010
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixesmarfat
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesvermar2010
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesvermar2010
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesmarfat
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesmarfat
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesmarfat
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesmarfat
 

Semelhante a Sermodesantoantnioaospeixes (20)

Sermaodesantoantonioaospeixes
SermaodesantoantonioaospeixesSermaodesantoantonioaospeixes
Sermaodesantoantonioaospeixes
 
Sermaodesantoantonioaospeixes
SermaodesantoantonioaospeixesSermaodesantoantonioaospeixes
Sermaodesantoantonioaospeixes
 
Sermão de sto antónio aos peixes resumo i e ii capítulos
Sermão de sto antónio aos peixes resumo i e ii capítulosSermão de sto antónio aos peixes resumo i e ii capítulos
Sermão de sto antónio aos peixes resumo i e ii capítulos
 
Sermão de sto antónio aos peixes resumos capítulo I ao IV
Sermão de sto antónio aos peixes resumos capítulo I ao IVSermão de sto antónio aos peixes resumos capítulo I ao IV
Sermão de sto antónio aos peixes resumos capítulo I ao IV
 
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
 
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
SSA_Síntese_22-23.ppsx
SSA_Síntese_22-23.ppsxSSA_Síntese_22-23.ppsx
SSA_Síntese_22-23.ppsx
 
1. introd e estrutura
1. introd e estrutura1. introd e estrutura
1. introd e estrutura
 
Sermão
SermãoSermão
Sermão
 
Epígrafe sermao
Epígrafe sermaoEpígrafe sermao
Epígrafe sermao
 
sermaoest.ppt
sermaoest.pptsermaoest.ppt
sermaoest.ppt
 

Mais de ameliapadrao

Espaco social_memorial
 Espaco social_memorial Espaco social_memorial
Espaco social_memorialameliapadrao
 
Exp12cdr ppt tempo_memorial
Exp12cdr ppt tempo_memorialExp12cdr ppt tempo_memorial
Exp12cdr ppt tempo_memorialameliapadrao
 
Exp12cdr ppt felizmente_sintese
Exp12cdr ppt felizmente_sinteseExp12cdr ppt felizmente_sintese
Exp12cdr ppt felizmente_sinteseameliapadrao
 
Exp12cdr ppt concecao messianica
Exp12cdr ppt concecao messianicaExp12cdr ppt concecao messianica
Exp12cdr ppt concecao messianicaameliapadrao
 
Estrutura mensagem
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagemameliapadrao
 
Exp12cdr ppt camoes_pessoa
Exp12cdr ppt camoes_pessoaExp12cdr ppt camoes_pessoa
Exp12cdr ppt camoes_pessoaameliapadrao
 
Exp12cdr ppt caeiro
Exp12cdr ppt caeiroExp12cdr ppt caeiro
Exp12cdr ppt caeiroameliapadrao
 
Processos fonologicos
Processos fonologicosProcessos fonologicos
Processos fonologicosameliapadrao
 
funções sintaticas
 funções sintaticas funções sintaticas
funções sintaticasameliapadrao
 
Deixis e anafora_10o
Deixis e anafora_10oDeixis e anafora_10o
Deixis e anafora_10oameliapadrao
 

Mais de ameliapadrao (20)

Espaco social_memorial
 Espaco social_memorial Espaco social_memorial
Espaco social_memorial
 
Exp12cdr ppt tempo_memorial
Exp12cdr ppt tempo_memorialExp12cdr ppt tempo_memorial
Exp12cdr ppt tempo_memorial
 
Exp12cdr ppt felizmente_sintese
Exp12cdr ppt felizmente_sinteseExp12cdr ppt felizmente_sintese
Exp12cdr ppt felizmente_sintese
 
Exp12cdr ppt concecao messianica
Exp12cdr ppt concecao messianicaExp12cdr ppt concecao messianica
Exp12cdr ppt concecao messianica
 
Estrutura mensagem
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagem
 
Exp12cdr ppt camoes_pessoa
Exp12cdr ppt camoes_pessoaExp12cdr ppt camoes_pessoa
Exp12cdr ppt camoes_pessoa
 
Exp12cdr ppt caeiro
Exp12cdr ppt caeiroExp12cdr ppt caeiro
Exp12cdr ppt caeiro
 
Cesário verde
Cesário verdeCesário verde
Cesário verde
 
Cesário verde
Cesário verdeCesário verde
Cesário verde
 
Processos fonologicos
Processos fonologicosProcessos fonologicos
Processos fonologicos
 
Episodios maias
Episodios maiasEpisodios maias
Episodios maias
 
Frei luis
Frei luisFrei luis
Frei luis
 
Frei luis
Frei luisFrei luis
Frei luis
 
Pt9 cdr relativas
Pt9 cdr relativasPt9 cdr relativas
Pt9 cdr relativas
 
P.antónio v.
P.antónio v.P.antónio v.
P.antónio v.
 
Aspeto modalidade
Aspeto modalidadeAspeto modalidade
Aspeto modalidade
 
funções sintaticas
 funções sintaticas funções sintaticas
funções sintaticas
 
La négation _8_
La négation _8_La négation _8_
La négation _8_
 
9monumentsdeparis
9monumentsdeparis9monumentsdeparis
9monumentsdeparis
 
Deixis e anafora_10o
Deixis e anafora_10oDeixis e anafora_10o
Deixis e anafora_10o
 

Último

Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 

Último (20)

Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 

Sermodesantoantnioaospeixes

  • 1. Padre António Vieira (1608-1697) Os índios tratavam-no por Payassu/ Paiaçu, que significa Pai Grande.
  • 2. SERMÃO DE SANTO ANTÓNIO AOS PEIXES(1654) Pregado em S. Luís do Maranhão, três dias antes de se embarcar ocultamente para o Reino. (a 13 de junho, dia de St. António)
  • 3. Não confundir  Padre António Vieira  Santo António
  • 4. Um sermão é um discurso religioso feito de um púlpito. Um sermão é um texto argumentativo. TEXTO ARGUMENTATIVO SERMÃO Introdução Desenvolvimento Conclusão TESE ARGUMENTAÇÃO e EXEMPLOS SÍNTESE EXÓRDIO (INVOCAÇÃO) EXPOSIÇÃO e CONFIRMAÇÃO PERORAÇÃO
  • 5. Estrutura do sermão  Estrutura externa: 6 capítulos.  Estrutura interna: partes do sermão.
  • 6. Conceito predicável CONCEITO PREDICÁVEL – expressão retirada das Sagradas Escrituras que encerra uma determinada verdade, e que vai servir de mote ao sermão.
  • 7. Sermão de Santo António aos Peixes Cap.I – Exórdio Conceito predicável VOS ESTIS SAL TERRAE S.Mateus, 5, 13. VÓS SOIS O SAL DA TERRA ↓ ↓ ↓ Pregadores Mensagem Ouvintes (colonos) evangélica N.B. Ideias expressas em metáforas, em analogias.
  • 8. Alegoria Partindo de um conceito predicável, o Sermão de Santo António aos Peixes é um sermão alegórico no qual os colonos são criticados indirectamente, através de ásperas censuras dirigidas aos peixes.
  • 9. Sermão de Santo António aos Peixes Cap.I – Exórdio 1ª Questão: A causa da corrupção PREGADORES (SAL) o sal não salga 1º Os pregadores não pregam a verdadeira doutrina. 2º Os pregadores dizem uma coisa e fazem outra. 3º Os pregadores pregam-se a si e não a Cristo. OUVINTES (TERRA) a terra se não deixa salgar 1º Os ouvintes não a querem receber. 2º Os ouvintes querem imitar o que eles fazem e não o que eles dizem. 3º Em vez de servirem a Cristo, servem a seus apetites.
  • 10. Sermão de Santo António aos Peixes Cap.I – Exórdio 2ª Questão: Que se há-de fazer a este sal (A) e que se há-de fazer a esta terra (B)? A. Cristo o disse logo (…) é lançá-lo fora como inútil para que seja pisado de todos. B. Cristo o não resolveu, mas sim Santo António que dirigiu o seu sermão aos peixes. O capítulo termina com uma Invocação a Maria, Senhora do mar.
  • 11. A RETÓRICA - Os processos de estilo  Paralelismo anafórico (simetria)  Metáfora  Comparação (analogia)  Interrogação retórica  Apóstrofe/ Invocação  Interjeição  Exclamação  Antítese  Hipérbole  Gradação  Ironia  …
  • 12. Sermão de Santo António aos Peixes Cap.II – Exposição e Confirmação LOUVORES EM GERAL  Qualidades dos peixes  Propriedades do sal  Propriedades de um bom pregador  Estrutura do sermão ouvem e não falam conservar o são e preservá-lo para que se não corrompa louvar o bem e repreender o mal Divisão em duas partes: Louvores das virtudes e Repreensões dos vícios.
  • 13. Sermão de Santo António aos Peixes Cap.II – Exposição e Confirmação LOUVORES EM GERAL  VIRTUDES DOS PEIXES  são obedientes  são livres – não se domam nem domesticam
  • 14. Sermão de Santo António aos Peixes Cap.III – Exposição e Confirmação LOUVORES EM PARTICULAR Louvores em particular PEIXE DE TOBIAS O fel sara a cegueira; o coração expulsa os demónios; RÉMORA Tão pequeno no corpo e tão grande na força e no poder; QUATRO-OLHOS Dois olhos voltados para cima para se vigiarem das aves; dois olhos voltados para baixo para se vigiarem dos peixes. TORPEDO Descarga eléctrica que faz tremer o braço do pescador;
  • 15. Sermão de Santo António aos Peixes Cap.IV – Exposição e Confirmação REPREENSÕES EM GERAL  REPREENSÕES AOS PEIXES  1ª  Os peixes comem-se uns aos outros Vos comeis uns aos outros  Os peixes grandes comem os pequenos os grandes comem os pequenos  2ª  Os peixes são ignorantes aquela tão notável ignorância e cegueira
  • 16. Sermão de Santo António aos Peixes Cap.V – Exposição e Confirmação REPREENSÕES EM PARTICULAR As repreensões, dirigidas aos peixes, são, em alegoria, a crítica aos vícios dos colonos do Brasil:  o orgulho → roncador  o parasitismo → pegador  a ambição → voador  a traição → polvo
  • 17. Sermão de Santo António aos Peixes Cap.VI – Peroração Com esta última advertência vos despido, ou me despido de vós, meus peixes. E para que vades consolados do sermão, que não sei quando ouvireis outro, quero-vos aliviar de uma desconsolação mui antiga, com que todos ficastes desde o tempo em que se publicou o Levítico.
  • 18. Anexos  O que é um conceito predicável? Os conceitos predicáveis consistem em «figuras» ou alegorias pelas quais se pode realizar uma pretensa demonstração de fé, ou verdades morais, ou até juízos proféticos. O processo, como notou António Sérgio, deriva da interpretação do Velho Testamento como conjunto de «prefigurações» do que narra o Novo Testamento. Depois, os passos bíblicos tornaram-se pretexto para construções mentais arbitrárias, em que brilha o virtuosismo do orador. (Jacinto do Prado Coelho, DICIONÁRIO DA LITERATURA)