SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Contextualização
histórico-literária
Unidade 6.1
José Saramago,
O ano da morte
de Ricardo Reis
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
José Saramago
1922
Nasce a 16 de novembro, na
Golegã, Ribatejo, no seio de
uma família de camponeses.
2010
Falece a 18 de junho (aos 87
anos), em sua casa na ilha
espanhola de Lanzarote.
José Saramago
 Saramago foi um dos mais aclamados escritores portugueses. Recebeu muitos
prémios e elogios dos críticos, tendo ficado conhecido também pela polémica que
gerou em termos religiosos, devido a algumas das suas obras.
 Saramago foi um dos mais aclamados escritores portugueses. Recebeu muitos
prémios e elogios dos críticos, tendo ficado conhecido também pela polémica que
gerou em termos religiosos, devido a algumas das suas obras.
 A sua escrita foge do convencional, combinando características do discurso
literário com o discurso oral, o que torna o seu estilo único na literatura
portuguesa.
 A sua escrita foge do convencional, combinando características do discurso
literário com o discurso oral, o que torna o seu estilo único na literatura
portuguesa.
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
José Saramago
Infância e adolescência
1924
Muda-se para Lisboa com a família, onde o pai irá trabalhar na Polícia de
Segurança Pública. Embora a maior parte da sua vida tenha decorrido na capital,
foram muitas, e por vezes prolongadas, as suas estadas na aldeia natal.
1924
Muda-se para Lisboa com a família, onde o pai irá trabalhar na Polícia de
Segurança Pública. Embora a maior parte da sua vida tenha decorrido na capital,
foram muitas, e por vezes prolongadas, as suas estadas na aldeia natal.
1929
É inscrito na escola primária da Rua Martens Ferrão, momento em que se descobre que um
funcionário do Registo Civil da Golegã incluiu como apelido na sua certidão de nascimento a
alcunha familiar, Saramago. Torna-se, assim, no primeiro Saramago da família Sousa.
1929
É inscrito na escola primária da Rua Martens Ferrão, momento em que se descobre que um
funcionário do Registo Civil da Golegã incluiu como apelido na sua certidão de nascimento a
alcunha familiar, Saramago. Torna-se, assim, no primeiro Saramago da família Sousa.
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
1930
Muda-se para a escola primária do Largo do Leão.
Durante estes anos e os seguintes, a família Sousa tem uma vida difícil, morando
em quartos alugados e em várias ruas de Lisboa.
1930
Muda-se para a escola primária do Largo do Leão.
Durante estes anos e os seguintes, a família Sousa tem uma vida difícil, morando
em quartos alugados e em várias ruas de Lisboa.
1932
Matricula-se no Liceu Gil Vicente, onde inicia estudos secundários, frequentando
dois cursos (liceal e técnico).
1932
Matricula-se no Liceu Gil Vicente, onde inicia estudos secundários, frequentando
dois cursos (liceal e técnico).
José Saramago
Infância e adolescência
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
1935
A falta de recursos económicos da família obriga-o a transferir-se para a Escola
Industrial de Afonso Domingues, onde estudará até 1940.
1935
A falta de recursos económicos da família obriga-o a transferir-se para a Escola
Industrial de Afonso Domingues, onde estudará até 1940.
1940
Conclui os estudos de Serralharia Mecânica na Escola Industrial de Afonso
Domingues. Consegue o seu primeiro emprego como serralheiro mecânico nas
oficinas dos Hospitais Civis de Lisboa.
1940
Conclui os estudos de Serralharia Mecânica na Escola Industrial de Afonso
Domingues. Consegue o seu primeiro emprego como serralheiro mecânico nas
oficinas dos Hospitais Civis de Lisboa.
José Saramago
Infância e adolescência
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
Ao longo da vida, exerceu outras profissões:
Desenhador
Funcionário administrativo
Jornalista
Editor
Tradutor
Escritor
Em 1975, ao ficar desempregado, decide viver exclusivamente da
literatura.
José Saramago
Percurso profissional
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
1944
Casa-se com a pintora Ilda Reis, com quem tem uma filha, Violante, nascida em
1947. Divorciam-se em 1970.
1944
Casa-se com a pintora Ilda Reis, com quem tem uma filha, Violante, nascida em
1947. Divorciam-se em 1970.
1970
Inicia uma relação com a escritora Isabel da Nóbrega, que durará até 1986.
1970
Inicia uma relação com a escritora Isabel da Nóbrega, que durará até 1986.
1988
Casa-se com a jornalista Pilar del Río.
1988
Casa-se com a jornalista Pilar del Río.
José Saramago
Vida amorosa
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
1947
Publica o seu primeiro livro, Terra do
pecado. (Fica sem publicar livros até
1966.)
1992
Envolve-se em polémica com o
governo português por este ter
vetado a candidatura do seu livro O
evangelho segundo Jesus Cristo ao
Prémio Literário Europeu.
1969
Filia-se no Partido Comunista
Português.
1998
Recebe o Prémio Nobel da
Literatura.
José Saramago
Outros marcos importantes
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
1947
Terra do pecado
1966
Os poemas possíveis
1977
Manual de pintura e
caligrafia
1980
Levantado do chão
José Saramago
Algumas das obras publicadas
1982
Memorial do Convento
1984
O ano da morte de Ricardo
Reis
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
1986
A jangada de pedra
1989
História do cerco de Lisboa
1991
O evangelho segundo Jesus
Cristo
1995
Ensaio sobre a cegueira
José Saramago
Algumas das obras publicadas
1997
Todos os nomes
2000
A caverna
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
2002
O homem duplicado
2004
Ensaio sobre a lucidez
2005
As intermitências da morte
2008
A viagem do elefante
José Saramago
Algumas das obras publicadas
2009
Caim
2011
Claraboia (obra concluída em
1953 e publicada postumamente)
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
O ano da morte
de Ricardo Reis
(1984)
In O ano da morte de Ricardo Reis, 21.ª ed.,
Editorial Caminho, 2013 (contracapa).
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
O ano da morte de Ricardo Reis
(1984)
 O romance tem como protagonista Ricardo Reis, figura literária criada por
Fernando Pessoa.
 A partir dos dados biográficos do heterónimo pessoano, Saramago constrói
a narrativa sobre um médico exilado no Brasil desde 1919, por motivos
políticos, e que regressa a Portugal, em dezembro de 1935.
 No romance, Saramago imagina os cerca de nove meses passados por
Ricardo Reis em Lisboa até à data da sua morte, em setembro de 1936.
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
O ano da morte de Ricardo Reis
(1984)
 Quando chega a Lisboa, Ricardo Reis instala-se num quarto do Hotel
Bragança. O primeiro local que visita é o Cemitério dos Prazeres onde está
sepultado Fernando Pessoa, falecido no dia 30 de novembro de 1935.
 É no hotel que conhece Lídia e Marcenda (ambas figuras das suas odes) e
com as quais irá relacionar-se amorosamente.
 Durante a sua permanência em Lisboa, vive situações curiosas, como ser
seguido pela polícia política e receber várias visitas do fantasma de Fernando
Pessoa, com quem dialoga sobre temas estéticos e existenciais.
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
 Durante esse período, Ricardo Reis é confrontado com
os conturbados acontecimentos que ocorriam em
Portugal e no resto do mundo. De facto, 1936 foi um ano
marcado por uma severa instabilidade política causada
pelas constantes divergências entre os partidos de índole
fascista e os movimentos de esquerda. Em vários países
europeus vigoravam regimes totalitários.
O ano da morte de Ricardo Reis
(1984)
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
Panorama político da Europa em 1936
Espanha
Dá-se um Golpe de Estado liderado
pelo General Franco, para instalar a
ditadura em Espanha, e que se
prolongará por três anos de guerra
civil.
Itália
O país é governado por Mussolini (líder
fascista). Para alargar o seu domínio
territorial, invade a Etiópia, sob a
indiferença da Sociedade das Nações,
da qual o país africano fazia parte. É
criado o Eixo Roma-Berlim.
França
Assiste-se a crises políticas ora de
tendência democrática ora totalitária.
Com a vitória da Frente Popular, Léon
Blum chega ao governo.
Alemanha
O Partido Nazista de Hitler leva avante
uma política nacionalista e racista.
Ambicionando ampliar as suas
fronteiras territoriais, anexa as regiões
de possível ascendência germânica,
como a Áustria, e ocupa a Renânia.
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
Panorama político em Portugal em 1936
ESTADO NOVO
Regime ditatorial
liderado por Oliveira
Salazar
ESTADO NOVO
Regime ditatorial
liderado por Oliveira
Salazar
que iniciou
Política de
desenvolvimento do
país
Política de
desenvolvimento do
país
 equilíbrio financeiro equilíbrio financeiro
 obras públicas obras públicas
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
mas impôs
Mocidade
Portuguesa, que
incutia nos jovens os
valores e a ideologia
do regime.
Mocidade
Portuguesa, que
incutia nos jovens os
valores e a ideologia
do regime.
Censura e
PVDE/PIDE, armas
usadas contra quem se
opunha à ordem
vigente.
Censura e
PVDE/PIDE, armas
usadas contra quem se
opunha à ordem
vigente.
 Propaganda do
Estado Novo, que
fomentava a ideia da
prosperidade e da
grandeza do império.
 Propaganda do
Estado Novo, que
fomentava a ideia da
prosperidade e da
grandeza do império.
Conivência da Igreja, assente na visão de Salazar como o
salvador da moralidade cristã.
Conivência da Igreja, assente na visão de Salazar como o
salvador da moralidade cristã.
Restrições à
liberdade
Restrições à
liberdade
Panorama político em Portugal em 1936
ESTADO NOVO
Regime ditatorial
liderado por Oliveira
Salazar
ESTADO NOVO
Regime ditatorial
liderado por Oliveira
Salazar
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
 O sucesso de Salazar enquanto Ministro
das Finanças, desde 1928, permitiu-lhe
adquirir grande prestígio entre os
Portugueses, abrindo caminho para uma
campanha de propaganda, na qual era
considerado o protetor do povo, o pai, o
“salvador da pátria”, enfim, um modelo a
seguir, não só em Portugal mas também na
Europa.
 O sucesso de Salazar enquanto Ministro
das Finanças, desde 1928, permitiu-lhe
adquirir grande prestígio entre os
Portugueses, abrindo caminho para uma
campanha de propaganda, na qual era
considerado o protetor do povo, o pai, o
“salvador da pátria”, enfim, um modelo a
seguir, não só em Portugal mas também na
Europa.
Panorama político em Portugal em 1936
Postal ilustrado, de autor desconhecido,
representando Salazar como “Salvador da Pátria”,
no corpo de D. Afonso Henriques (1935).
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
 Apesar de a propaganda política pretender passar a
imagem de um Portugal próspero e feliz, a verdade é
que, de uma forma geral, o povo vivia na miséria e o
país estava mergulhado num estado de estagnação.
Muitas pessoas optavam pela emigração, em busca de
melhores condições de vida.
 Apesar de a propaganda política pretender passar a
imagem de um Portugal próspero e feliz, a verdade é
que, de uma forma geral, o povo vivia na miséria e o
país estava mergulhado num estado de estagnação.
Muitas pessoas optavam pela emigração, em busca de
melhores condições de vida.
Panorama político em Portugal em 1936
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
 Em O ano da morte de Ricardo Reis, todos estes factos do
passado são abordados por Saramago com ironia, mas ao mesmo
tempo de forma sensível e humana, levando o leitor a refletir
sobre temas atuais e eternos, tais como a opressão imposta por
um poder político, a integridade do ser humano, o
relacionamento com o outro, a força da arte e da utopia.
 Em O ano da morte de Ricardo Reis, todos estes factos do
passado são abordados por Saramago com ironia, mas ao mesmo
tempo de forma sensível e humana, levando o leitor a refletir
sobre temas atuais e eternos, tais como a opressão imposta por
um poder político, a integridade do ser humano, o
relacionamento com o outro, a força da arte e da utopia.
Contextualização histórico-literária
José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Alberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicasAlberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicasAnabela Fernandes
 
Estrutura mensagem
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagemameliapadrao
 
O ano da morte de ricardo reis
O ano da morte de ricardo reisO ano da morte de ricardo reis
O ano da morte de ricardo reisFabiana Mourão
 
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando PessoaResumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando PessoaRaffaella Ergün
 
Memorial do Convento
Memorial do ConventoMemorial do Convento
Memorial do Conventoguest304ad9
 
A corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportivaA corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportivaDavide Ferreira
 
Características poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisCaracterísticas poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisDina Baptista
 
Mensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
Mensagem - D. Sebastião Rei de PortugalMensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
Mensagem - D. Sebastião Rei de PortugalMaria Teixiera
 
Mensagem: Análise "O Bandarra"
Mensagem: Análise "O Bandarra"Mensagem: Análise "O Bandarra"
Mensagem: Análise "O Bandarra"InsdeCastro7
 
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando PessoaFilipaFonseca
 
A "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaA "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaDina Baptista
 

Mais procurados (20)

Alberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicasAlberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicas
 
Estrutura mensagem
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagem
 
O ano da morte de ricardo reis
O ano da morte de ricardo reisO ano da morte de ricardo reis
O ano da morte de ricardo reis
 
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando PessoaResumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
 
Memorial do Convento
Memorial do ConventoMemorial do Convento
Memorial do Convento
 
A corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportivaA corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportiva
 
Bernardo soares
Bernardo soaresBernardo soares
Bernardo soares
 
Características poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisCaracterísticas poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo Reis
 
Mensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
Mensagem - D. Sebastião Rei de PortugalMensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
Mensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
 
Mensagem síntese
Mensagem   sínteseMensagem   síntese
Mensagem síntese
 
Valor aspetual
Valor aspetualValor aspetual
Valor aspetual
 
Deíticos
DeíticosDeíticos
Deíticos
 
Mensagem: Análise "O Bandarra"
Mensagem: Análise "O Bandarra"Mensagem: Análise "O Bandarra"
Mensagem: Análise "O Bandarra"
 
áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
 
Mensagem
MensagemMensagem
Mensagem
 
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
 
Manuel Alegre
Manuel AlegreManuel Alegre
Manuel Alegre
 
A "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaA "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. Pessoa
 
«A Mensagem» de Fernando Pessoa
«A Mensagem» de Fernando Pessoa«A Mensagem» de Fernando Pessoa
«A Mensagem» de Fernando Pessoa
 
O Mostrengo
O MostrengoO Mostrengo
O Mostrengo
 

Semelhante a Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis

Contextualização histórica e literária - José Saramago 12º ano
Contextualização histórica e literária - José Saramago 12º anoContextualização histórica e literária - José Saramago 12º ano
Contextualização histórica e literária - José Saramago 12º anoLaraCosta708069
 
Biogrfia de saramago preparada para pdf.
Biogrfia de saramago preparada para pdf.Biogrfia de saramago preparada para pdf.
Biogrfia de saramago preparada para pdf.stcnsaidjv
 
José Saramago - Vida e Obra
José Saramago - Vida e ObraJosé Saramago - Vida e Obra
José Saramago - Vida e ObraDaniela Martins
 
Modernismo da Geração de 30
Modernismo da Geração de 30Modernismo da Geração de 30
Modernismo da Geração de 30Karina Cunha
 
Ilustres figuras portuquesas do sec XX
Ilustres figuras portuquesas do sec XXIlustres figuras portuquesas do sec XX
Ilustres figuras portuquesas do sec XXAgostinho.Gouveia
 
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxIlustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxjmpcard
 
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxIlustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxAgostinho.Gouveia
 
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxIlustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxPelo Siro
 
Biografia bando do 4
Biografia bando do 4Biografia bando do 4
Biografia bando do 4poletef
 
José saramago andreia ricardo 9ºc
José saramago andreia ricardo 9ºcJosé saramago andreia ricardo 9ºc
José saramago andreia ricardo 9ºce- Arquivo
 
Portugueses ilustres ( artes e letras) do sec xx
Portugueses ilustres ( artes e letras) do sec xx Portugueses ilustres ( artes e letras) do sec xx
Portugueses ilustres ( artes e letras) do sec xx pr_afsalbergaria
 
Trabalho sobre Saramago
Trabalho sobre SaramagoTrabalho sobre Saramago
Trabalho sobre SaramagoBe Carrazeda
 
Trabalho sobre o escritor José Saramago
Trabalho sobre o escritor José SaramagoTrabalho sobre o escritor José Saramago
Trabalho sobre o escritor José SaramagoBe Carrazeda
 

Semelhante a Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis (20)

Contextualização histórica e literária - José Saramago 12º ano
Contextualização histórica e literária - José Saramago 12º anoContextualização histórica e literária - José Saramago 12º ano
Contextualização histórica e literária - José Saramago 12º ano
 
Biogrfia de saramago preparada para pdf.
Biogrfia de saramago preparada para pdf.Biogrfia de saramago preparada para pdf.
Biogrfia de saramago preparada para pdf.
 
José Saramago - Vida e Obra
José Saramago - Vida e ObraJosé Saramago - Vida e Obra
José Saramago - Vida e Obra
 
Modernismo da Geração de 30
Modernismo da Geração de 30Modernismo da Geração de 30
Modernismo da Geração de 30
 
José saramago
José saramagoJosé saramago
José saramago
 
exposição.pdf
exposição.pdfexposição.pdf
exposição.pdf
 
Fernando pessoa
Fernando pessoaFernando pessoa
Fernando pessoa
 
Ilustres figuras portuquesas do sec XX
Ilustres figuras portuquesas do sec XXIlustres figuras portuquesas do sec XX
Ilustres figuras portuquesas do sec XX
 
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxIlustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
 
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxIlustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
 
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxIlustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
 
Gilberto freire
Gilberto freireGilberto freire
Gilberto freire
 
Biografia bando do 4
Biografia bando do 4Biografia bando do 4
Biografia bando do 4
 
José saramago andreia ricardo 9ºc
José saramago andreia ricardo 9ºcJosé saramago andreia ricardo 9ºc
José saramago andreia ricardo 9ºc
 
Escritores
EscritoresEscritores
Escritores
 
JOSÉSARAMAGO
JOSÉSARAMAGOJOSÉSARAMAGO
JOSÉSARAMAGO
 
Portugueses ilustres ( artes e letras) do sec xx
Portugueses ilustres ( artes e letras) do sec xx Portugueses ilustres ( artes e letras) do sec xx
Portugueses ilustres ( artes e letras) do sec xx
 
José saramago
José saramago José saramago
José saramago
 
Trabalho sobre Saramago
Trabalho sobre SaramagoTrabalho sobre Saramago
Trabalho sobre Saramago
 
Trabalho sobre o escritor José Saramago
Trabalho sobre o escritor José SaramagoTrabalho sobre o escritor José Saramago
Trabalho sobre o escritor José Saramago
 

Mais de Catarina Castro

Síntese Sermão de Santo António aos Peixes
Síntese Sermão de Santo António aos PeixesSíntese Sermão de Santo António aos Peixes
Síntese Sermão de Santo António aos PeixesCatarina Castro
 
Contextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - SermãoContextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - SermãoCatarina Castro
 
Contextualização histórico literária - Almeida Garrett
Contextualização histórico literária - Almeida GarrettContextualização histórico literária - Almeida Garrett
Contextualização histórico literária - Almeida GarrettCatarina Castro
 
Linguística textual - Intertextualidade
Linguística textual - IntertextualidadeLinguística textual - Intertextualidade
Linguística textual - IntertextualidadeCatarina Castro
 
Texto narrativo (características)
Texto narrativo (características)Texto narrativo (características)
Texto narrativo (características)Catarina Castro
 
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo ReisContextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo ReisCatarina Castro
 
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de Portugal
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de PortugalA Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de Portugal
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de PortugalCatarina Castro
 
As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais
As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais
As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais Catarina Castro
 
Variabilidade da radiação solar i
Variabilidade da radiação solar iVariabilidade da radiação solar i
Variabilidade da radiação solar iCatarina Castro
 
Variabilidade da radiação solar geral
Variabilidade da radiação solar geralVariabilidade da radiação solar geral
Variabilidade da radiação solar geralCatarina Castro
 
Variabilidade da radiaçã solar
Variabilidade da radiaçã solarVariabilidade da radiaçã solar
Variabilidade da radiaçã solarCatarina Castro
 
Valorização da radiação solar
Valorização da radiação solarValorização da radiação solar
Valorização da radiação solarCatarina Castro
 
Potencialidades do Litoral
Potencialidades do LitoralPotencialidades do Litoral
Potencialidades do LitoralCatarina Castro
 
Problemas e Potencialidades dos Recursos do Subsolo
Problemas e Potencialidades dos Recursos do SubsoloProblemas e Potencialidades dos Recursos do Subsolo
Problemas e Potencialidades dos Recursos do SubsoloCatarina Castro
 
Evolução da População Portuguesa
Evolução da População PortuguesaEvolução da População Portuguesa
Evolução da População PortuguesaCatarina Castro
 
Estruturas e Comportamentos Sociodemográficos
Estruturas e Comportamentos SociodemográficosEstruturas e Comportamentos Sociodemográficos
Estruturas e Comportamentos SociodemográficosCatarina Castro
 
Diversidade dos Recursos do Subsolo
Diversidade dos Recursos do SubsoloDiversidade dos Recursos do Subsolo
Diversidade dos Recursos do SubsoloCatarina Castro
 
Distribuição da População Portuguesa
Distribuição da População PortuguesaDistribuição da População Portuguesa
Distribuição da População PortuguesaCatarina Castro
 
As Disponibilidades Hídricas
As Disponibilidades HídricasAs Disponibilidades Hídricas
As Disponibilidades HídricasCatarina Castro
 

Mais de Catarina Castro (20)

Síntese Sermão de Santo António aos Peixes
Síntese Sermão de Santo António aos PeixesSíntese Sermão de Santo António aos Peixes
Síntese Sermão de Santo António aos Peixes
 
Contextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - SermãoContextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - Sermão
 
Contextualização histórico literária - Almeida Garrett
Contextualização histórico literária - Almeida GarrettContextualização histórico literária - Almeida Garrett
Contextualização histórico literária - Almeida Garrett
 
Linguística textual - Intertextualidade
Linguística textual - IntertextualidadeLinguística textual - Intertextualidade
Linguística textual - Intertextualidade
 
Texto narrativo (características)
Texto narrativo (características)Texto narrativo (características)
Texto narrativo (características)
 
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo ReisContextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
 
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de Portugal
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de PortugalA Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de Portugal
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de Portugal
 
As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais
As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais
As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais
 
Variabilidade da radiação solar i
Variabilidade da radiação solar iVariabilidade da radiação solar i
Variabilidade da radiação solar i
 
Variabilidade da radiação solar geral
Variabilidade da radiação solar geralVariabilidade da radiação solar geral
Variabilidade da radiação solar geral
 
Variabilidade da radiaçã solar
Variabilidade da radiaçã solarVariabilidade da radiaçã solar
Variabilidade da radiaçã solar
 
Valorização da radiação solar
Valorização da radiação solarValorização da radiação solar
Valorização da radiação solar
 
Potencialidades do Litoral
Potencialidades do LitoralPotencialidades do Litoral
Potencialidades do Litoral
 
Recursos Energéticos
Recursos EnergéticosRecursos Energéticos
Recursos Energéticos
 
Problemas e Potencialidades dos Recursos do Subsolo
Problemas e Potencialidades dos Recursos do SubsoloProblemas e Potencialidades dos Recursos do Subsolo
Problemas e Potencialidades dos Recursos do Subsolo
 
Evolução da População Portuguesa
Evolução da População PortuguesaEvolução da População Portuguesa
Evolução da População Portuguesa
 
Estruturas e Comportamentos Sociodemográficos
Estruturas e Comportamentos SociodemográficosEstruturas e Comportamentos Sociodemográficos
Estruturas e Comportamentos Sociodemográficos
 
Diversidade dos Recursos do Subsolo
Diversidade dos Recursos do SubsoloDiversidade dos Recursos do Subsolo
Diversidade dos Recursos do Subsolo
 
Distribuição da População Portuguesa
Distribuição da População PortuguesaDistribuição da População Portuguesa
Distribuição da População Portuguesa
 
As Disponibilidades Hídricas
As Disponibilidades HídricasAs Disponibilidades Hídricas
As Disponibilidades Hídricas
 

Último

Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 

Último (20)

Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 

Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis

  • 2. Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis José Saramago 1922 Nasce a 16 de novembro, na Golegã, Ribatejo, no seio de uma família de camponeses. 2010 Falece a 18 de junho (aos 87 anos), em sua casa na ilha espanhola de Lanzarote.
  • 3. José Saramago  Saramago foi um dos mais aclamados escritores portugueses. Recebeu muitos prémios e elogios dos críticos, tendo ficado conhecido também pela polémica que gerou em termos religiosos, devido a algumas das suas obras.  Saramago foi um dos mais aclamados escritores portugueses. Recebeu muitos prémios e elogios dos críticos, tendo ficado conhecido também pela polémica que gerou em termos religiosos, devido a algumas das suas obras.  A sua escrita foge do convencional, combinando características do discurso literário com o discurso oral, o que torna o seu estilo único na literatura portuguesa.  A sua escrita foge do convencional, combinando características do discurso literário com o discurso oral, o que torna o seu estilo único na literatura portuguesa. Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 4. José Saramago Infância e adolescência 1924 Muda-se para Lisboa com a família, onde o pai irá trabalhar na Polícia de Segurança Pública. Embora a maior parte da sua vida tenha decorrido na capital, foram muitas, e por vezes prolongadas, as suas estadas na aldeia natal. 1924 Muda-se para Lisboa com a família, onde o pai irá trabalhar na Polícia de Segurança Pública. Embora a maior parte da sua vida tenha decorrido na capital, foram muitas, e por vezes prolongadas, as suas estadas na aldeia natal. 1929 É inscrito na escola primária da Rua Martens Ferrão, momento em que se descobre que um funcionário do Registo Civil da Golegã incluiu como apelido na sua certidão de nascimento a alcunha familiar, Saramago. Torna-se, assim, no primeiro Saramago da família Sousa. 1929 É inscrito na escola primária da Rua Martens Ferrão, momento em que se descobre que um funcionário do Registo Civil da Golegã incluiu como apelido na sua certidão de nascimento a alcunha familiar, Saramago. Torna-se, assim, no primeiro Saramago da família Sousa. Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 5. 1930 Muda-se para a escola primária do Largo do Leão. Durante estes anos e os seguintes, a família Sousa tem uma vida difícil, morando em quartos alugados e em várias ruas de Lisboa. 1930 Muda-se para a escola primária do Largo do Leão. Durante estes anos e os seguintes, a família Sousa tem uma vida difícil, morando em quartos alugados e em várias ruas de Lisboa. 1932 Matricula-se no Liceu Gil Vicente, onde inicia estudos secundários, frequentando dois cursos (liceal e técnico). 1932 Matricula-se no Liceu Gil Vicente, onde inicia estudos secundários, frequentando dois cursos (liceal e técnico). José Saramago Infância e adolescência Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 6. 1935 A falta de recursos económicos da família obriga-o a transferir-se para a Escola Industrial de Afonso Domingues, onde estudará até 1940. 1935 A falta de recursos económicos da família obriga-o a transferir-se para a Escola Industrial de Afonso Domingues, onde estudará até 1940. 1940 Conclui os estudos de Serralharia Mecânica na Escola Industrial de Afonso Domingues. Consegue o seu primeiro emprego como serralheiro mecânico nas oficinas dos Hospitais Civis de Lisboa. 1940 Conclui os estudos de Serralharia Mecânica na Escola Industrial de Afonso Domingues. Consegue o seu primeiro emprego como serralheiro mecânico nas oficinas dos Hospitais Civis de Lisboa. José Saramago Infância e adolescência Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 7. Ao longo da vida, exerceu outras profissões: Desenhador Funcionário administrativo Jornalista Editor Tradutor Escritor Em 1975, ao ficar desempregado, decide viver exclusivamente da literatura. José Saramago Percurso profissional Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 8. 1944 Casa-se com a pintora Ilda Reis, com quem tem uma filha, Violante, nascida em 1947. Divorciam-se em 1970. 1944 Casa-se com a pintora Ilda Reis, com quem tem uma filha, Violante, nascida em 1947. Divorciam-se em 1970. 1970 Inicia uma relação com a escritora Isabel da Nóbrega, que durará até 1986. 1970 Inicia uma relação com a escritora Isabel da Nóbrega, que durará até 1986. 1988 Casa-se com a jornalista Pilar del Río. 1988 Casa-se com a jornalista Pilar del Río. José Saramago Vida amorosa Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 9. 1947 Publica o seu primeiro livro, Terra do pecado. (Fica sem publicar livros até 1966.) 1992 Envolve-se em polémica com o governo português por este ter vetado a candidatura do seu livro O evangelho segundo Jesus Cristo ao Prémio Literário Europeu. 1969 Filia-se no Partido Comunista Português. 1998 Recebe o Prémio Nobel da Literatura. José Saramago Outros marcos importantes Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 10. 1947 Terra do pecado 1966 Os poemas possíveis 1977 Manual de pintura e caligrafia 1980 Levantado do chão José Saramago Algumas das obras publicadas 1982 Memorial do Convento 1984 O ano da morte de Ricardo Reis Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 11. 1986 A jangada de pedra 1989 História do cerco de Lisboa 1991 O evangelho segundo Jesus Cristo 1995 Ensaio sobre a cegueira José Saramago Algumas das obras publicadas 1997 Todos os nomes 2000 A caverna Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 12. 2002 O homem duplicado 2004 Ensaio sobre a lucidez 2005 As intermitências da morte 2008 A viagem do elefante José Saramago Algumas das obras publicadas 2009 Caim 2011 Claraboia (obra concluída em 1953 e publicada postumamente) Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 13. O ano da morte de Ricardo Reis (1984) In O ano da morte de Ricardo Reis, 21.ª ed., Editorial Caminho, 2013 (contracapa). Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 14. O ano da morte de Ricardo Reis (1984)  O romance tem como protagonista Ricardo Reis, figura literária criada por Fernando Pessoa.  A partir dos dados biográficos do heterónimo pessoano, Saramago constrói a narrativa sobre um médico exilado no Brasil desde 1919, por motivos políticos, e que regressa a Portugal, em dezembro de 1935.  No romance, Saramago imagina os cerca de nove meses passados por Ricardo Reis em Lisboa até à data da sua morte, em setembro de 1936. Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 15. O ano da morte de Ricardo Reis (1984)  Quando chega a Lisboa, Ricardo Reis instala-se num quarto do Hotel Bragança. O primeiro local que visita é o Cemitério dos Prazeres onde está sepultado Fernando Pessoa, falecido no dia 30 de novembro de 1935.  É no hotel que conhece Lídia e Marcenda (ambas figuras das suas odes) e com as quais irá relacionar-se amorosamente.  Durante a sua permanência em Lisboa, vive situações curiosas, como ser seguido pela polícia política e receber várias visitas do fantasma de Fernando Pessoa, com quem dialoga sobre temas estéticos e existenciais. Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 16.  Durante esse período, Ricardo Reis é confrontado com os conturbados acontecimentos que ocorriam em Portugal e no resto do mundo. De facto, 1936 foi um ano marcado por uma severa instabilidade política causada pelas constantes divergências entre os partidos de índole fascista e os movimentos de esquerda. Em vários países europeus vigoravam regimes totalitários. O ano da morte de Ricardo Reis (1984) Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 17. Panorama político da Europa em 1936 Espanha Dá-se um Golpe de Estado liderado pelo General Franco, para instalar a ditadura em Espanha, e que se prolongará por três anos de guerra civil. Itália O país é governado por Mussolini (líder fascista). Para alargar o seu domínio territorial, invade a Etiópia, sob a indiferença da Sociedade das Nações, da qual o país africano fazia parte. É criado o Eixo Roma-Berlim. França Assiste-se a crises políticas ora de tendência democrática ora totalitária. Com a vitória da Frente Popular, Léon Blum chega ao governo. Alemanha O Partido Nazista de Hitler leva avante uma política nacionalista e racista. Ambicionando ampliar as suas fronteiras territoriais, anexa as regiões de possível ascendência germânica, como a Áustria, e ocupa a Renânia. Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 18. Panorama político em Portugal em 1936 ESTADO NOVO Regime ditatorial liderado por Oliveira Salazar ESTADO NOVO Regime ditatorial liderado por Oliveira Salazar que iniciou Política de desenvolvimento do país Política de desenvolvimento do país  equilíbrio financeiro equilíbrio financeiro  obras públicas obras públicas Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 19. mas impôs Mocidade Portuguesa, que incutia nos jovens os valores e a ideologia do regime. Mocidade Portuguesa, que incutia nos jovens os valores e a ideologia do regime. Censura e PVDE/PIDE, armas usadas contra quem se opunha à ordem vigente. Censura e PVDE/PIDE, armas usadas contra quem se opunha à ordem vigente.  Propaganda do Estado Novo, que fomentava a ideia da prosperidade e da grandeza do império.  Propaganda do Estado Novo, que fomentava a ideia da prosperidade e da grandeza do império. Conivência da Igreja, assente na visão de Salazar como o salvador da moralidade cristã. Conivência da Igreja, assente na visão de Salazar como o salvador da moralidade cristã. Restrições à liberdade Restrições à liberdade Panorama político em Portugal em 1936 ESTADO NOVO Regime ditatorial liderado por Oliveira Salazar ESTADO NOVO Regime ditatorial liderado por Oliveira Salazar Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 20.  O sucesso de Salazar enquanto Ministro das Finanças, desde 1928, permitiu-lhe adquirir grande prestígio entre os Portugueses, abrindo caminho para uma campanha de propaganda, na qual era considerado o protetor do povo, o pai, o “salvador da pátria”, enfim, um modelo a seguir, não só em Portugal mas também na Europa.  O sucesso de Salazar enquanto Ministro das Finanças, desde 1928, permitiu-lhe adquirir grande prestígio entre os Portugueses, abrindo caminho para uma campanha de propaganda, na qual era considerado o protetor do povo, o pai, o “salvador da pátria”, enfim, um modelo a seguir, não só em Portugal mas também na Europa. Panorama político em Portugal em 1936 Postal ilustrado, de autor desconhecido, representando Salazar como “Salvador da Pátria”, no corpo de D. Afonso Henriques (1935). Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 21.  Apesar de a propaganda política pretender passar a imagem de um Portugal próspero e feliz, a verdade é que, de uma forma geral, o povo vivia na miséria e o país estava mergulhado num estado de estagnação. Muitas pessoas optavam pela emigração, em busca de melhores condições de vida.  Apesar de a propaganda política pretender passar a imagem de um Portugal próspero e feliz, a verdade é que, de uma forma geral, o povo vivia na miséria e o país estava mergulhado num estado de estagnação. Muitas pessoas optavam pela emigração, em busca de melhores condições de vida. Panorama político em Portugal em 1936 Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis
  • 22.  Em O ano da morte de Ricardo Reis, todos estes factos do passado são abordados por Saramago com ironia, mas ao mesmo tempo de forma sensível e humana, levando o leitor a refletir sobre temas atuais e eternos, tais como a opressão imposta por um poder político, a integridade do ser humano, o relacionamento com o outro, a força da arte e da utopia.  Em O ano da morte de Ricardo Reis, todos estes factos do passado são abordados por Saramago com ironia, mas ao mesmo tempo de forma sensível e humana, levando o leitor a refletir sobre temas atuais e eternos, tais como a opressão imposta por um poder político, a integridade do ser humano, o relacionamento com o outro, a força da arte e da utopia. Contextualização histórico-literária José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis