SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 48
Baixar para ler offline
Variabilidade da radiação solar
A radiação solar
Variabilidade da radiação solar
• de um modo geral, no território
continental, diminui de sul para norte e
aumenta de oeste para este.
A radiação solar…
• fonte de toda a vida na
Terra;
• intensidade varia ao longo do ano
e diminui com o aumento da latitude;
• emissão de energia pelo Sol, sob a
forma de ondas eletromagnéticas.
cerca de metade desta
energia atinge diretamente
a superfície terrestre;
Radiação
Direta
 restante energia perde-se
nos processos atmosféricos
de absorção, reflexão e
difusão.
• só uma ínfima parte atinge o limite
exterior da atmosfera.
Fig. Balanço energético – existe um equilíbrio térmico entre a energia solar recebida,
direta e indiretamente, pela superfície terrestre (radiação global) e a energia que ela emite
(radiação terrestre).
AdaptadodePhysicalGeography,A.StrahlereA.Strahler,1996.
Radiação
solar total
100%
Reflexão
e difusão
pela atmosfera
6%
Reflexão
pelo topo
das nuvens
21%
Reflexão
pela superfície
da Terra
4%
Reflexão total
ou albedo
médio
31%
Radiação solar
absorvida
pela Terra
48%
Absorção
pela atmosfera
21%
Condução
pelo ar
14%
Calor latente
no vapor
de água
45%
Radiação
terrestre
absorvida pela
atmosfera
30%
Radiação
terrestre
enviada para
o espaço
11%
Variabilidade da radiação solar
Fig. Inclinação do eixo terrestre em
relação ao plano da sua órbita.
Variabilidade...
dão origem a uma
importante variação do
aquecimento da
superfície terrestre.
Apesar do equilíbrio energético global, há diferenças ao nível das regiões
Variabilidade da radiação solar
• a forma quase esférica da Terra
• e a inclinação do seu eixo face ao
plano de órbita
Fig.Variaçãodobalançoenergéticocomalatitude.
 A latitude…
• variação da energia que
chega às diversas regiões da
Terra.
influencia
• ângulo de incidência
da luz do Sol
o que explica
Variabilidade da radiação solar
Fig. O ângulo de incidência da luz do Sol
determina a quantidade de energia solar
recebida.
Variabilidade da radiação solar
• em média, verifica-se um excesso
energético.
 é menor…
• luz solar atinge a superfície de forma
mais próxima da perpendicular;
• a área pela qual se distribui a
radiação solar é menor;
• é maior a quantidade de energia
recebida por unidade de superfície;
• latitudes inferiores a 40° norte e
sul;
 Quando o ângulo de incidência:
Variabilidade da radiação solar
• a quantidade de energia por
unidade de superfície é
menor;
• latitudes entre os 40º e os
90º norte e sul;
• em média, verifica-se um
défice energético.
 Quando o ângulo de incidência:
 é maior…
Variabilidade da radiação solar
 Quantidade de energia solar
que atinge uma região…
Essa influência torna-se
tanto mais evidente
quanto maior é a latitude.
• varia ao longo do ano;
• ao movimento de
translação da Terra…
devido
 faz variar o ângulo
de incidência da
radiação solar e a
duração dos dias e
das noites.
Variabilidade da radiação solar
Fig. O movimento de translação
da Terra e duração do dia nos
solstícios e em diferentes
latitudes.
Variabilidade da radiação solar
 Em Portugal, situado na faixa de latitude entre 32º e 42º norte:
 No solstício de junho…
• início do verão no hemisfério norte;
• radiação global é maior (luz do
Sol incide perpendicularmente sobre
o trópico de câncer);
• raios solares atingem o território
português com menor obliquidade
• dias têm maior duração (aumenta
o tempo de exposição à radiação
solar).
Variabilidade da radiação solar
…e atinge com maior obliquidade o
território português (menor duração
do dia).
 No solstício de dezembro…
• início do inverno do hemisfério norte;
• radiação global é menor (luz do Sol
incide na vertical sobre o trópico de
capricórnio…);
Variabilidade da radiação solar
 Dada a localização
do território português…
Fig. Radiação global média mensal em Portugal
Continental.
Distribuição da Radiação Solar
 Os valores de
radiação global média…
• numa faixa de
latitude intermédia
• variabilidade sazonal da
radiação global é acentuada.
• mais baixos
no inverno
são
• mais elevados
no verão
Variabilidade da radiação solar
Fig. Distribuição da radiação global anual e média dos meses de janeiro e julho, em
Portugal Continental.
 Verifica-se também uma significativa diferenciação espacial.
Variabilidade da radiação solar
 Em Portugal
Continental…
• inflexão para nordeste no vale
inferior do Tejo e até ao vale do
Mondego,
 No inverno…
• registam-se valores mais altos no
sul,
• valores mais baixos em todo o
extremo norte.
Fig. Vista da cidade de Lisboa
• valores médios da
radiação global anual;
• diminuem, em geral, de
sudeste para noroeste;
• embora com algumas
diferenças sazonais:
Variabilidade da radiação solar
 No verão…
• máximo de radiação solar ocorre
no Algarve;
• prolongando-se por todo o interior,
numa faixa que se estreita para norte;
• valores mínimos registam-se no
litoral, a norte do cabo Carvoeiro,
voltando a aumentar no vale inferior do
Douro.
Fig.RioDouroFig.Albufeira
Variabilidade da radiação solar
 Principais fatores que explicam a
variação da radiação solar:
• A proximidade do mar…
• no litoral, sobretudo a norte
do Tejo, há menor radiação
solar…
• as regiões do sul, situadas
a menor latitude, recebem
maior radiação solar;
• A latitude…
• a proximidade do mar
aumenta a nebulosidade.
Variabilidade da radiação solar
 A diferença entre litoral e interior
torna-se mais evidente no verão…
• mais seco no interior, permitindo uma
maior insolação e, como tal, maiores
valores da radiação global.
Fig. Variação espacial da insolação
média anual, em Portugal Continental
(valores médios 1961–90).
Variabilidade da radiação solar
 Efeito da altitude…
• vertentes expostas
a ventos marítimos:
• encostas soalheiras:
• aumenta a nebulosidade, reduzindo a
insolação e a radiação global;
• influência da disposição das vertentes.
 recebem maior radiação solar;
 têm maior insolação do que as
encostas umbrias que são mais
sombrias.
 têm maior nebulosidade;
recebem menor insolação
e menor radiação global.
Variabilidade da radiação solar
 Na Madeira…
Fig.CâmaradeLobos
–Vertentesoalheira.
 Nos Açores…
Fig.PraiadePorto
Pim,Horta,Faial
 Variação da radiação solar:
• a radiação global é maior,
• principalmente na vertente
sul, mais soalheira.
• forte influência oceânica aumenta
a humidade do ar e a nebulosidade;
• redução da insolação e da radiação
global.
Variabilidade da radiação solar
Atemperatura…  A variação anual: Portugal insere-se
nas características térmicas da zona
temperada do norte.
 A variação espacial: influenciada,
essencialmente, pela latitude e pelo
relevo.
 A amplitude de variação térmica
anual: influenciada pela proximidade ou
pelo afastamento do mar.
 Em Portugal: temperatura do ar tem
valores médios anuais moderados.
Variabilidade da radiação solar
Fig. Distribuição da temperatura média anual e das isotérmicas de janeiro e
julho (reduzidas ao nível do mar), em Portugal Continental.
Sul do Tejo
Temperaturas
médias anuais
mais altas.
Em janeiro a temperatura
média mensal diminui de
sudoeste para nordeste.
Em julho a temperatura
média mensal diminui do
litoral para o interior.
Variabilidade da radiação solar
 A temperatura média anual
(TMA)…
• também se dá um
decréscimo do litoral
para o interior,
• valores mais baixos:
áreas de montanha;
• diminui de sul para
norte…
Média aritmética das temperaturas
médias mensais de um ano.
• exceção do vale superior do
Douro.
Fig.Valesuperior
doDouro
Fig.SerradaEstrela
Variabilidade da radiação solar
AdaptadodeOrlandoRibeiroet.al.,GeografiadePortugal,1969.
Fig. Distribuição das isotérmicas de janeiro
(reduzidas ao nível do mar), em Portugal
Continental.
 O traçado das isotérmicas de janeiro
e julho:
 Em janeiro (inverno):
• importante diferenciação sazonal,
na variação espacial das TMM.
revela
• isotérmicas dispõem-se
obliquamente à linha de costa;
• diminuição da temperatura média
de sudoeste para nordeste;
evidenciando
Variabilidade da radiação solar
 Em julho (verão):
Fig. Distribuição das isotérmicas de
julho (reduzidas ao nível do mar), em
Portugal Continental.
Fig.Valesuperior
doDouro
• aumento da temperatura média
do litoral para o interior,
• disposição das isotérmicas
quase paralela à linha de costa;
com uma inflexão
• para oeste, no vale
superior do Douro.
• para leste, no vale
superior do Mondego;
Variabilidade da radiação solar
Fig. Distribuição dos valores médios anuais da temperatura mínima e
máxima registados em Portugal Continental (1961–1990).
Variabilidade da radiação solar
 A distribuição dos valores
médios anuais da temperatura
mínima e máxima…
Fig.CabodaRoca
Fig. Gerês
• reforça os contrastes evidenciados
pelas isotérmicas da temperatura
média de janeiro e julho.
• individualizam-se ainda
as regiões de montanha,
(caso dos valores médios
da temperatura máxima).
• registo de valores mínimos
e máximos mais acentuados
no interior e mais atenuados
no litoral, sobretudo a norte
do cabo da Roca.
• oposição entre o
norte mais frio e
o sul mais
quente;
Variabilidade da radiação solar
 O contraste térmico entre o
litoral e o interior:
Fig. Distribuição da amplitude de variação
térmica em Portugal Continental.
Amplitude de variação térmica anual
• evidencia-se em todo o território
continental…
• Amplitude da variação térmica
anual.
 aumenta do litoral para o
interior, embora com influência de
outros fatores, além da distância e
posição em relação ao mar.
sobretudo quando consideramos
Variabilidade da radiação solar
 A amplitude de variação térmica anual:
• é mais baixa, inferior a 8ºC, entre o cabo
Carvoeiro e o da Roca e no de São Vicente…
• segue-se uma estreita faixa, de 8ºC a 10ºC,
desde a foz do Douro à península de Setúbal
e no extremo sudoeste…
• seguida de outra, também estreita, com
valores de 10ºC a 12ºC;
Fig. Distribuição da amplitude de variação
térmica em Portugal Continental.
Variabilidade da radiação solar
• varia entre 12ºC e 14ºC numa área de
transição cuja extensão depende da disposição
do relevo (destaca-se o vale do Tejo);
• é mais alta, superior a 14ºC, em todo o
restante interior, destacando-se o nordeste…
Fig. Distribuição da amplitude de variação
térmica em Portugal Continental.
• devido à disposição do vale
encaixado do Douro, exposto a ventos
de leste, tal como acontece no vale
do Guadiana.
• protegido da influência marítima pelo
relevo montanhoso de disposição
concordante à linha de costa;
Variabilidade da radiação solar
 Influência da latitude:
Os fatores explicativos da variação da temperatura
• em Portugal, a temperatura diminui
de sul para norte.
• temperatura diminui à medida
que aumenta a latitude…
 resultado do progressivo aumento
do ângulo de incidência…
Variabilidade da radiação solar
Fig. Temperaturas médias mensais em cidades situadas a diferentes latitudes
(período de 1981-2010).
Variabilidade da radiação solar
• A diferenciação norte-sul é
acentuada pelo relevo;
 Influência do relevo:
• As áreas de montanha registam uma
temperatura média anual mais baixa
do que as regiões circundantes.
Fig.SerradoGerês
mais alto e acidentado a
norte do Tejo.
 por efeito do gradiente
térmico vertical.
Variabilidade da radiação solar
Fig. Temperaturas médias mensais em cidades situadas a diferentes altitudes e com latitudes
semelhantes (período de 1981-2010).
Variabilidade da radiação solar
 As características topográficas locais exercem também uma influência
significativa na variação da temperatura.
• Por exemplo, acidentes do terreno, como pequenas colinas, vales
abertos ou muito encaixados, alteram a temperatura, a nível local.
Fig. Paisagem do Douro
Variabilidade da radiação solar
Fig. Aspeto do vale superior do Douro.
• É o caso dos vales abrigados
do rio Douro e seus afluentes,
com temperaturas médias de
valor superior às das áreas
envolventes, o que demonstra a
influência local da topografia na
temperatura.
 Um aspeto relevante é o traçado dos vales de alguns rios.
Variabilidade da radiação solar
 A disposição do relevo:
• a serra algarvia protege o litoral
do Algarve da ação das massas
de ar oceânico e das que provêm
do interior do Alentejo;
Fig.Aspetoda
serradoGerês
Fig. Serra de Monchique
• pode favorecer a circulação das massas
de ar ou servir-lhes de obstáculo:
• influencia a variação
da temperatura;
• o interior norte é protegido pelos
relevos de noroeste: dificultam a
passagem dos ventos oceânicos,
retendo grande parte da sua humidade;
Variabilidade da radiação solar
• a disposição do vale superior do Douro permite a penetração dos
ventos de leste;
• junto ao vale do Mondego, o relevo dispõe-se obliquamente à linha de
costa, permitindo que a influência marítima se estenda para o interior;
Fig. Aspeto do vale superior do Douro. Fig. Coimbra, banhada pelo Mondego.
Variabilidade da radiação solar
Fig. Aspeto da cidade do Funchal, aninhada na vertente sul da ilha da Madeira.
• na ilha da Madeira, o relevo de orientação este-oeste expõe a vertente
norte à ação dos ventos húmidos de noroeste, protegendo a vertente sul
que é também mais soalheira.
Variabilidade da radiação solar
 impedem valores de
temperatura muito elevados no
verão e muito baixos no inverno.
 Influência atlântica:
 fator que mais influencia a amplitude
de variação térmica anual, em Portugal.
Fig. Cidade de Aveiro
• proximidade ou afastamento do
mar: fator muito relevante na variação
regional da temperatura do ar;
devido
• efeito moderador das
massas de ar marítimo…
 maior em todo o litoral ocidental,
diminuindo de norte para sul, devido ao
traçado da linha de costa.
Variabilidade da radiação solar
Fig. Temperaturas médias mensais de Aveiro e Viseu (período de 1981-2010).
Variabilidade da radiação solar
• Em Aveiro, a influência do
oceano ameniza as
temperaturas.
Fig.CidadedeAveiro
Fig.CidadedeViseu
 A influência marítima perde-se em direção ao interior,
consoante a disposição do relevo.
 apesar de se situarem praticamente à mesma latitude e de apresentarem
valores semelhantes de temperatura média anual…
é por isso que
• Viseu, cidade do interior,
regista verões mais quentes e
invernos mais rigorosos…
Variabilidade da radiação solar
• A insularidade acentua a influência marítima na temperatura do ar, pelo
que a amplitude de variação térmica anual é baixa.
 Nas Regiões Autónomas…
Fig. Madeira –Cidade do Funchal Fig. São Jorge - Açores
Variabilidade da radiação solar
Fig. Temperatura média anual, em São Miguel e na Terceira, e temperaturas médias
mensais, em algumas estações meteorológicas dos Açores.
 Açores: variação regional da temperatura é mínima, restringindo-se à que
depende do relevo.
• Áreas de relevo mais baixo: TMA varia entre 16,7ºC, em Angra do
Heroísmo, e 17,7ºC, em Santa Cruz das Flores.
Variabilidade da radiação solar
 Madeira: TMA são um pouco superiores às do restante território português;
• variação espacial marcada pela altitude e pela orientação este-oeste
do relevo.
Fig. Temperatura média anual, na ilha da Madeira, e temperaturas médias mensais, em
algumas estações meteorológicas do arquipélago.
Variabilidade da radiação solar
A Radiação Solar
A Radiação Solar: a variação da temperatura.
Fim da apresentação

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Superfícies frontais
Superfícies frontaisSuperfícies frontais
Superfícies frontaisacbaptista
 
Principais tipos de chuvas[1]
Principais tipos de chuvas[1]Principais tipos de chuvas[1]
Principais tipos de chuvas[1]manuelalemos
 
Atmosfera e-a-radiacao-solar
Atmosfera e-a-radiacao-solarAtmosfera e-a-radiacao-solar
Atmosfera e-a-radiacao-solarze almeida
 
Valorização da radiação solar
Valorização da radiação solarValorização da radiação solar
Valorização da radiação solarCatarina Castro
 
MÓDULO II- 10º ANO- Idade média: reconquista
MÓDULO II- 10º ANO-  Idade média: reconquistaMÓDULO II- 10º ANO-  Idade média: reconquista
MÓDULO II- 10º ANO- Idade média: reconquistaCarina Vale
 
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do SubsoloGeografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do SubsoloRaffaella Ergün
 
Clima e estados de tempo em Portugal.1
Clima e estados de tempo em Portugal.1Clima e estados de tempo em Portugal.1
Clima e estados de tempo em Portugal.1Idalina Leite
 
Clima e estados de tempo.2
Clima e estados de tempo.2Clima e estados de tempo.2
Clima e estados de tempo.2Idalina Leite
 
Variabilidade da radiação solar(2)
Variabilidade da radiação solar(2)Variabilidade da radiação solar(2)
Variabilidade da radiação solar(2)Ilda Bicacro
 
Geografia A 10 ano - População
Geografia A 10 ano - PopulaçãoGeografia A 10 ano - População
Geografia A 10 ano - PopulaçãoRaffaella Ergün
 
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A unidade da crença
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A unidade da crençaA identidade civilizacional da Europa Ocidental - A unidade da crença
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A unidade da crençaNúcleo de Estágio ESL 2014-2015
 
Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1
Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1
Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1Victor Veiga
 
Disponibilidades Hídricas
Disponibilidades HídricasDisponibilidades Hídricas
Disponibilidades Hídricasacbaptista
 
A posição de Portugal
A posição de PortugalA posição de Portugal
A posição de PortugalIdalina Leite
 
A Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império RomanoA Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império RomanoMariana Neves
 

Mais procurados (20)

4 variação da temperatura em portugal
4  variação da temperatura em portugal4  variação da temperatura em portugal
4 variação da temperatura em portugal
 
Superfícies frontais
Superfícies frontaisSuperfícies frontais
Superfícies frontais
 
Principais tipos de chuvas[1]
Principais tipos de chuvas[1]Principais tipos de chuvas[1]
Principais tipos de chuvas[1]
 
Atmosfera e-a-radiacao-solar
Atmosfera e-a-radiacao-solarAtmosfera e-a-radiacao-solar
Atmosfera e-a-radiacao-solar
 
Valorização da radiação solar
Valorização da radiação solarValorização da radiação solar
Valorização da radiação solar
 
MÓDULO II- 10º ANO- Idade média: reconquista
MÓDULO II- 10º ANO-  Idade média: reconquistaMÓDULO II- 10º ANO-  Idade média: reconquista
MÓDULO II- 10º ANO- Idade média: reconquista
 
Valorização da radiação solar
Valorização da radiação solarValorização da radiação solar
Valorização da radiação solar
 
Massas de ar
Massas de arMassas de ar
Massas de ar
 
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do SubsoloGeografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
 
Resumo geografia
Resumo geografiaResumo geografia
Resumo geografia
 
A rede hidrográfica
A rede hidrográficaA rede hidrográfica
A rede hidrográfica
 
Clima e estados de tempo em Portugal.1
Clima e estados de tempo em Portugal.1Clima e estados de tempo em Portugal.1
Clima e estados de tempo em Portugal.1
 
Clima e estados de tempo.2
Clima e estados de tempo.2Clima e estados de tempo.2
Clima e estados de tempo.2
 
Variabilidade da radiação solar(2)
Variabilidade da radiação solar(2)Variabilidade da radiação solar(2)
Variabilidade da radiação solar(2)
 
Geografia A 10 ano - População
Geografia A 10 ano - PopulaçãoGeografia A 10 ano - População
Geografia A 10 ano - População
 
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A unidade da crença
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A unidade da crençaA identidade civilizacional da Europa Ocidental - A unidade da crença
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A unidade da crença
 
Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1
Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1
Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1
 
Disponibilidades Hídricas
Disponibilidades HídricasDisponibilidades Hídricas
Disponibilidades Hídricas
 
A posição de Portugal
A posição de PortugalA posição de Portugal
A posição de Portugal
 
A Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império RomanoA Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império Romano
 

Semelhante a Variabilidade da radiação solar i

Variabilidade da radiaçã solar
Variabilidade da radiaçã solarVariabilidade da radiaçã solar
Variabilidade da radiaçã solarCatarina Castro
 
Variabilidade da radiação solar em Portugal.pptx
Variabilidade da radiação solar em Portugal.pptxVariabilidade da radiação solar em Portugal.pptx
Variabilidade da radiação solar em Portugal.pptxCarlaCarrio1
 
Variabilidade da radiação solar geral
Variabilidade da radiação solar geralVariabilidade da radiação solar geral
Variabilidade da radiação solar geralCatarina Castro
 
Conjunto slides 3
Conjunto slides 3Conjunto slides 3
Conjunto slides 3gatuxa24
 
O Clima de Portugal e Arquipélago dos Açores
O Clima de Portugal e Arquipélago dos AçoresO Clima de Portugal e Arquipélago dos Açores
O Clima de Portugal e Arquipélago dos AçoresJoana Marques
 
4 Resumos radiação solar.pdf
4 Resumos radiação solar.pdf4 Resumos radiação solar.pdf
4 Resumos radiação solar.pdfSonia Ramos
 
Climas e formações vegetais
Climas e formações vegetaisClimas e formações vegetais
Climas e formações vegetaisIngrid Bispo
 
Correção das fichas 17 a 20 do caderno de atividades esrp
Correção das fichas 17 a 20 do caderno de atividades esrpCorreção das fichas 17 a 20 do caderno de atividades esrp
Correção das fichas 17 a 20 do caderno de atividades esrpGeografias Geo
 
Variação da temperatura geografia
Variação da temperatura   geografia Variação da temperatura   geografia
Variação da temperatura geografia Thepatriciamartins12
 
2 factores que_fazem_variar_a_radiacao_solar
2 factores que_fazem_variar_a_radiacao_solar2 factores que_fazem_variar_a_radiacao_solar
2 factores que_fazem_variar_a_radiacao_solarMinistério da Educação
 
variação_da_temperatura.pptx
variação_da_temperatura.pptxvariação_da_temperatura.pptx
variação_da_temperatura.pptxMarcoVilaNova3
 
Variabilidade da radiação solar(i)
Variabilidade da radiação solar(i)Variabilidade da radiação solar(i)
Variabilidade da radiação solar(i)Ilda Bicacro
 
A especificidade do clima em portugal
A especificidade do clima em portugalA especificidade do clima em portugal
A especificidade do clima em portugalLinda Pereira
 
Atmosfera e Fatores Climaticos
Atmosfera e Fatores ClimaticosAtmosfera e Fatores Climaticos
Atmosfera e Fatores ClimaticosVania Leão
 
Radiação solar beatriz e margarida
Radiação solar   beatriz e margaridaRadiação solar   beatriz e margarida
Radiação solar beatriz e margaridaFátima Cunha Lopes
 
Distribuição da temperatura portuguesa- Contrastes
Distribuição da temperatura portuguesa- ContrastesDistribuição da temperatura portuguesa- Contrastes
Distribuição da temperatura portuguesa- ContrastesMicaelaMaralo1
 

Semelhante a Variabilidade da radiação solar i (20)

Variabilidade da radiaçã solar
Variabilidade da radiaçã solarVariabilidade da radiaçã solar
Variabilidade da radiaçã solar
 
Variabilidade da radiação solar em Portugal.pptx
Variabilidade da radiação solar em Portugal.pptxVariabilidade da radiação solar em Portugal.pptx
Variabilidade da radiação solar em Portugal.pptx
 
geografia4 (1).doc
geografia4 (1).docgeografia4 (1).doc
geografia4 (1).doc
 
Variabilidade da radiação solar em Portugal
Variabilidade da radiação solar em PortugalVariabilidade da radiação solar em Portugal
Variabilidade da radiação solar em Portugal
 
Variabilidade da radiação solar geral
Variabilidade da radiação solar geralVariabilidade da radiação solar geral
Variabilidade da radiação solar geral
 
Conjunto slides 3
Conjunto slides 3Conjunto slides 3
Conjunto slides 3
 
O Clima de Portugal e Arquipélago dos Açores
O Clima de Portugal e Arquipélago dos AçoresO Clima de Portugal e Arquipélago dos Açores
O Clima de Portugal e Arquipélago dos Açores
 
4 Resumos radiação solar.pdf
4 Resumos radiação solar.pdf4 Resumos radiação solar.pdf
4 Resumos radiação solar.pdf
 
Climas e formações vegetais
Climas e formações vegetaisClimas e formações vegetais
Climas e formações vegetais
 
Correção das fichas 17 a 20 do caderno de atividades esrp
Correção das fichas 17 a 20 do caderno de atividades esrpCorreção das fichas 17 a 20 do caderno de atividades esrp
Correção das fichas 17 a 20 do caderno de atividades esrp
 
Variação da temperatura geografia
Variação da temperatura   geografia Variação da temperatura   geografia
Variação da temperatura geografia
 
2 factores que_fazem_variar_a_radiacao_solar
2 factores que_fazem_variar_a_radiacao_solar2 factores que_fazem_variar_a_radiacao_solar
2 factores que_fazem_variar_a_radiacao_solar
 
variação_da_temperatura.pptx
variação_da_temperatura.pptxvariação_da_temperatura.pptx
variação_da_temperatura.pptx
 
Variabilidade da radiação solar(i)
Variabilidade da radiação solar(i)Variabilidade da radiação solar(i)
Variabilidade da radiação solar(i)
 
A especificidade do clima em portugal
A especificidade do clima em portugalA especificidade do clima em portugal
A especificidade do clima em portugal
 
Atmosfera e Fatores Climaticos
Atmosfera e Fatores ClimaticosAtmosfera e Fatores Climaticos
Atmosfera e Fatores Climaticos
 
Clima
ClimaClima
Clima
 
Radiação solar beatriz e margarida
Radiação solar   beatriz e margaridaRadiação solar   beatriz e margarida
Radiação solar beatriz e margarida
 
Clima
ClimaClima
Clima
 
Distribuição da temperatura portuguesa- Contrastes
Distribuição da temperatura portuguesa- ContrastesDistribuição da temperatura portuguesa- Contrastes
Distribuição da temperatura portuguesa- Contrastes
 

Mais de Catarina Castro

"O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos
"O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos "O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos
"O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos Catarina Castro
 
Síntese Sermão de Santo António aos Peixes
Síntese Sermão de Santo António aos PeixesSíntese Sermão de Santo António aos Peixes
Síntese Sermão de Santo António aos PeixesCatarina Castro
 
Contextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - SermãoContextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - SermãoCatarina Castro
 
Contextualização histórico literária - Almeida Garrett
Contextualização histórico literária - Almeida GarrettContextualização histórico literária - Almeida Garrett
Contextualização histórico literária - Almeida GarrettCatarina Castro
 
Linguística textual - Intertextualidade
Linguística textual - IntertextualidadeLinguística textual - Intertextualidade
Linguística textual - IntertextualidadeCatarina Castro
 
Texto narrativo (características)
Texto narrativo (características)Texto narrativo (características)
Texto narrativo (características)Catarina Castro
 
Síntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reis
Síntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reisSíntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reis
Síntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reisCatarina Castro
 
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo ReisContextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo ReisCatarina Castro
 
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo ReisContextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo ReisCatarina Castro
 
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo ReisContextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo ReisCatarina Castro
 
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de Portugal
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de PortugalA Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de Portugal
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de PortugalCatarina Castro
 
As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais
As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais
As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais Catarina Castro
 
Potencialidades do Litoral
Potencialidades do LitoralPotencialidades do Litoral
Potencialidades do LitoralCatarina Castro
 
Problemas e Potencialidades dos Recursos do Subsolo
Problemas e Potencialidades dos Recursos do SubsoloProblemas e Potencialidades dos Recursos do Subsolo
Problemas e Potencialidades dos Recursos do SubsoloCatarina Castro
 
Evolução da População Portuguesa
Evolução da População PortuguesaEvolução da População Portuguesa
Evolução da População PortuguesaCatarina Castro
 
Estruturas e Comportamentos Sociodemográficos
Estruturas e Comportamentos SociodemográficosEstruturas e Comportamentos Sociodemográficos
Estruturas e Comportamentos SociodemográficosCatarina Castro
 
Diversidade dos Recursos do Subsolo
Diversidade dos Recursos do SubsoloDiversidade dos Recursos do Subsolo
Diversidade dos Recursos do SubsoloCatarina Castro
 
Distribuição da População Portuguesa
Distribuição da População PortuguesaDistribuição da População Portuguesa
Distribuição da População PortuguesaCatarina Castro
 
As Disponibilidades Hídricas
As Disponibilidades HídricasAs Disponibilidades Hídricas
As Disponibilidades HídricasCatarina Castro
 

Mais de Catarina Castro (20)

"O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos
"O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos "O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos
"O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos
 
Síntese Sermão de Santo António aos Peixes
Síntese Sermão de Santo António aos PeixesSíntese Sermão de Santo António aos Peixes
Síntese Sermão de Santo António aos Peixes
 
Contextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - SermãoContextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - Sermão
 
Contextualização histórico literária - Almeida Garrett
Contextualização histórico literária - Almeida GarrettContextualização histórico literária - Almeida Garrett
Contextualização histórico literária - Almeida Garrett
 
Linguística textual - Intertextualidade
Linguística textual - IntertextualidadeLinguística textual - Intertextualidade
Linguística textual - Intertextualidade
 
Texto narrativo (características)
Texto narrativo (características)Texto narrativo (características)
Texto narrativo (características)
 
Síntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reis
Síntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reisSíntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reis
Síntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reis
 
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo ReisContextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
 
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo ReisContextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
 
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo ReisContextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis
 
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de Portugal
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de PortugalA Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de Portugal
A Constituição do Território Nacional e a Posição Geográfica de Portugal
 
As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais
As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais
As Vagas Revolucionárias Liberais e Nacionais
 
Potencialidades do Litoral
Potencialidades do LitoralPotencialidades do Litoral
Potencialidades do Litoral
 
Recursos Energéticos
Recursos EnergéticosRecursos Energéticos
Recursos Energéticos
 
Problemas e Potencialidades dos Recursos do Subsolo
Problemas e Potencialidades dos Recursos do SubsoloProblemas e Potencialidades dos Recursos do Subsolo
Problemas e Potencialidades dos Recursos do Subsolo
 
Evolução da População Portuguesa
Evolução da População PortuguesaEvolução da População Portuguesa
Evolução da População Portuguesa
 
Estruturas e Comportamentos Sociodemográficos
Estruturas e Comportamentos SociodemográficosEstruturas e Comportamentos Sociodemográficos
Estruturas e Comportamentos Sociodemográficos
 
Diversidade dos Recursos do Subsolo
Diversidade dos Recursos do SubsoloDiversidade dos Recursos do Subsolo
Diversidade dos Recursos do Subsolo
 
Distribuição da População Portuguesa
Distribuição da População PortuguesaDistribuição da População Portuguesa
Distribuição da População Portuguesa
 
As Disponibilidades Hídricas
As Disponibilidades HídricasAs Disponibilidades Hídricas
As Disponibilidades Hídricas
 

Último

William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 

Último (20)

William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 

Variabilidade da radiação solar i

  • 1. Variabilidade da radiação solar A radiação solar
  • 2. Variabilidade da radiação solar • de um modo geral, no território continental, diminui de sul para norte e aumenta de oeste para este. A radiação solar… • fonte de toda a vida na Terra; • intensidade varia ao longo do ano e diminui com o aumento da latitude; • emissão de energia pelo Sol, sob a forma de ondas eletromagnéticas. cerca de metade desta energia atinge diretamente a superfície terrestre; Radiação Direta  restante energia perde-se nos processos atmosféricos de absorção, reflexão e difusão. • só uma ínfima parte atinge o limite exterior da atmosfera.
  • 3. Fig. Balanço energético – existe um equilíbrio térmico entre a energia solar recebida, direta e indiretamente, pela superfície terrestre (radiação global) e a energia que ela emite (radiação terrestre). AdaptadodePhysicalGeography,A.StrahlereA.Strahler,1996. Radiação solar total 100% Reflexão e difusão pela atmosfera 6% Reflexão pelo topo das nuvens 21% Reflexão pela superfície da Terra 4% Reflexão total ou albedo médio 31% Radiação solar absorvida pela Terra 48% Absorção pela atmosfera 21% Condução pelo ar 14% Calor latente no vapor de água 45% Radiação terrestre absorvida pela atmosfera 30% Radiação terrestre enviada para o espaço 11% Variabilidade da radiação solar
  • 4. Fig. Inclinação do eixo terrestre em relação ao plano da sua órbita. Variabilidade... dão origem a uma importante variação do aquecimento da superfície terrestre. Apesar do equilíbrio energético global, há diferenças ao nível das regiões Variabilidade da radiação solar • a forma quase esférica da Terra • e a inclinação do seu eixo face ao plano de órbita
  • 5. Fig.Variaçãodobalançoenergéticocomalatitude.  A latitude… • variação da energia que chega às diversas regiões da Terra. influencia • ângulo de incidência da luz do Sol o que explica Variabilidade da radiação solar
  • 6. Fig. O ângulo de incidência da luz do Sol determina a quantidade de energia solar recebida. Variabilidade da radiação solar
  • 7. • em média, verifica-se um excesso energético.  é menor… • luz solar atinge a superfície de forma mais próxima da perpendicular; • a área pela qual se distribui a radiação solar é menor; • é maior a quantidade de energia recebida por unidade de superfície; • latitudes inferiores a 40° norte e sul;  Quando o ângulo de incidência: Variabilidade da radiação solar
  • 8. • a quantidade de energia por unidade de superfície é menor; • latitudes entre os 40º e os 90º norte e sul; • em média, verifica-se um défice energético.  Quando o ângulo de incidência:  é maior… Variabilidade da radiação solar
  • 9.  Quantidade de energia solar que atinge uma região… Essa influência torna-se tanto mais evidente quanto maior é a latitude. • varia ao longo do ano; • ao movimento de translação da Terra… devido  faz variar o ângulo de incidência da radiação solar e a duração dos dias e das noites. Variabilidade da radiação solar
  • 10. Fig. O movimento de translação da Terra e duração do dia nos solstícios e em diferentes latitudes. Variabilidade da radiação solar
  • 11.  Em Portugal, situado na faixa de latitude entre 32º e 42º norte:  No solstício de junho… • início do verão no hemisfério norte; • radiação global é maior (luz do Sol incide perpendicularmente sobre o trópico de câncer); • raios solares atingem o território português com menor obliquidade • dias têm maior duração (aumenta o tempo de exposição à radiação solar). Variabilidade da radiação solar
  • 12. …e atinge com maior obliquidade o território português (menor duração do dia).  No solstício de dezembro… • início do inverno do hemisfério norte; • radiação global é menor (luz do Sol incide na vertical sobre o trópico de capricórnio…); Variabilidade da radiação solar
  • 13.  Dada a localização do território português… Fig. Radiação global média mensal em Portugal Continental. Distribuição da Radiação Solar  Os valores de radiação global média… • numa faixa de latitude intermédia • variabilidade sazonal da radiação global é acentuada. • mais baixos no inverno são • mais elevados no verão Variabilidade da radiação solar
  • 14. Fig. Distribuição da radiação global anual e média dos meses de janeiro e julho, em Portugal Continental.  Verifica-se também uma significativa diferenciação espacial. Variabilidade da radiação solar
  • 15.  Em Portugal Continental… • inflexão para nordeste no vale inferior do Tejo e até ao vale do Mondego,  No inverno… • registam-se valores mais altos no sul, • valores mais baixos em todo o extremo norte. Fig. Vista da cidade de Lisboa • valores médios da radiação global anual; • diminuem, em geral, de sudeste para noroeste; • embora com algumas diferenças sazonais: Variabilidade da radiação solar
  • 16.  No verão… • máximo de radiação solar ocorre no Algarve; • prolongando-se por todo o interior, numa faixa que se estreita para norte; • valores mínimos registam-se no litoral, a norte do cabo Carvoeiro, voltando a aumentar no vale inferior do Douro. Fig.RioDouroFig.Albufeira Variabilidade da radiação solar
  • 17.  Principais fatores que explicam a variação da radiação solar: • A proximidade do mar… • no litoral, sobretudo a norte do Tejo, há menor radiação solar… • as regiões do sul, situadas a menor latitude, recebem maior radiação solar; • A latitude… • a proximidade do mar aumenta a nebulosidade. Variabilidade da radiação solar
  • 18.  A diferença entre litoral e interior torna-se mais evidente no verão… • mais seco no interior, permitindo uma maior insolação e, como tal, maiores valores da radiação global. Fig. Variação espacial da insolação média anual, em Portugal Continental (valores médios 1961–90). Variabilidade da radiação solar
  • 19.  Efeito da altitude… • vertentes expostas a ventos marítimos: • encostas soalheiras: • aumenta a nebulosidade, reduzindo a insolação e a radiação global; • influência da disposição das vertentes.  recebem maior radiação solar;  têm maior insolação do que as encostas umbrias que são mais sombrias.  têm maior nebulosidade; recebem menor insolação e menor radiação global. Variabilidade da radiação solar
  • 20.  Na Madeira… Fig.CâmaradeLobos –Vertentesoalheira.  Nos Açores… Fig.PraiadePorto Pim,Horta,Faial  Variação da radiação solar: • a radiação global é maior, • principalmente na vertente sul, mais soalheira. • forte influência oceânica aumenta a humidade do ar e a nebulosidade; • redução da insolação e da radiação global. Variabilidade da radiação solar
  • 21. Atemperatura…  A variação anual: Portugal insere-se nas características térmicas da zona temperada do norte.  A variação espacial: influenciada, essencialmente, pela latitude e pelo relevo.  A amplitude de variação térmica anual: influenciada pela proximidade ou pelo afastamento do mar.  Em Portugal: temperatura do ar tem valores médios anuais moderados. Variabilidade da radiação solar
  • 22. Fig. Distribuição da temperatura média anual e das isotérmicas de janeiro e julho (reduzidas ao nível do mar), em Portugal Continental. Sul do Tejo Temperaturas médias anuais mais altas. Em janeiro a temperatura média mensal diminui de sudoeste para nordeste. Em julho a temperatura média mensal diminui do litoral para o interior. Variabilidade da radiação solar
  • 23.  A temperatura média anual (TMA)… • também se dá um decréscimo do litoral para o interior, • valores mais baixos: áreas de montanha; • diminui de sul para norte… Média aritmética das temperaturas médias mensais de um ano. • exceção do vale superior do Douro. Fig.Valesuperior doDouro Fig.SerradaEstrela Variabilidade da radiação solar
  • 24. AdaptadodeOrlandoRibeiroet.al.,GeografiadePortugal,1969. Fig. Distribuição das isotérmicas de janeiro (reduzidas ao nível do mar), em Portugal Continental.  O traçado das isotérmicas de janeiro e julho:  Em janeiro (inverno): • importante diferenciação sazonal, na variação espacial das TMM. revela • isotérmicas dispõem-se obliquamente à linha de costa; • diminuição da temperatura média de sudoeste para nordeste; evidenciando Variabilidade da radiação solar
  • 25.  Em julho (verão): Fig. Distribuição das isotérmicas de julho (reduzidas ao nível do mar), em Portugal Continental. Fig.Valesuperior doDouro • aumento da temperatura média do litoral para o interior, • disposição das isotérmicas quase paralela à linha de costa; com uma inflexão • para oeste, no vale superior do Douro. • para leste, no vale superior do Mondego; Variabilidade da radiação solar
  • 26. Fig. Distribuição dos valores médios anuais da temperatura mínima e máxima registados em Portugal Continental (1961–1990). Variabilidade da radiação solar
  • 27.  A distribuição dos valores médios anuais da temperatura mínima e máxima… Fig.CabodaRoca Fig. Gerês • reforça os contrastes evidenciados pelas isotérmicas da temperatura média de janeiro e julho. • individualizam-se ainda as regiões de montanha, (caso dos valores médios da temperatura máxima). • registo de valores mínimos e máximos mais acentuados no interior e mais atenuados no litoral, sobretudo a norte do cabo da Roca. • oposição entre o norte mais frio e o sul mais quente; Variabilidade da radiação solar
  • 28.  O contraste térmico entre o litoral e o interior: Fig. Distribuição da amplitude de variação térmica em Portugal Continental. Amplitude de variação térmica anual • evidencia-se em todo o território continental… • Amplitude da variação térmica anual.  aumenta do litoral para o interior, embora com influência de outros fatores, além da distância e posição em relação ao mar. sobretudo quando consideramos Variabilidade da radiação solar
  • 29.  A amplitude de variação térmica anual: • é mais baixa, inferior a 8ºC, entre o cabo Carvoeiro e o da Roca e no de São Vicente… • segue-se uma estreita faixa, de 8ºC a 10ºC, desde a foz do Douro à península de Setúbal e no extremo sudoeste… • seguida de outra, também estreita, com valores de 10ºC a 12ºC; Fig. Distribuição da amplitude de variação térmica em Portugal Continental. Variabilidade da radiação solar
  • 30. • varia entre 12ºC e 14ºC numa área de transição cuja extensão depende da disposição do relevo (destaca-se o vale do Tejo); • é mais alta, superior a 14ºC, em todo o restante interior, destacando-se o nordeste… Fig. Distribuição da amplitude de variação térmica em Portugal Continental. • devido à disposição do vale encaixado do Douro, exposto a ventos de leste, tal como acontece no vale do Guadiana. • protegido da influência marítima pelo relevo montanhoso de disposição concordante à linha de costa; Variabilidade da radiação solar
  • 31.  Influência da latitude: Os fatores explicativos da variação da temperatura • em Portugal, a temperatura diminui de sul para norte. • temperatura diminui à medida que aumenta a latitude…  resultado do progressivo aumento do ângulo de incidência… Variabilidade da radiação solar
  • 32. Fig. Temperaturas médias mensais em cidades situadas a diferentes latitudes (período de 1981-2010). Variabilidade da radiação solar
  • 33. • A diferenciação norte-sul é acentuada pelo relevo;  Influência do relevo: • As áreas de montanha registam uma temperatura média anual mais baixa do que as regiões circundantes. Fig.SerradoGerês mais alto e acidentado a norte do Tejo.  por efeito do gradiente térmico vertical. Variabilidade da radiação solar
  • 34. Fig. Temperaturas médias mensais em cidades situadas a diferentes altitudes e com latitudes semelhantes (período de 1981-2010). Variabilidade da radiação solar
  • 35.  As características topográficas locais exercem também uma influência significativa na variação da temperatura. • Por exemplo, acidentes do terreno, como pequenas colinas, vales abertos ou muito encaixados, alteram a temperatura, a nível local. Fig. Paisagem do Douro Variabilidade da radiação solar
  • 36. Fig. Aspeto do vale superior do Douro. • É o caso dos vales abrigados do rio Douro e seus afluentes, com temperaturas médias de valor superior às das áreas envolventes, o que demonstra a influência local da topografia na temperatura.  Um aspeto relevante é o traçado dos vales de alguns rios. Variabilidade da radiação solar
  • 37.  A disposição do relevo: • a serra algarvia protege o litoral do Algarve da ação das massas de ar oceânico e das que provêm do interior do Alentejo; Fig.Aspetoda serradoGerês Fig. Serra de Monchique • pode favorecer a circulação das massas de ar ou servir-lhes de obstáculo: • influencia a variação da temperatura; • o interior norte é protegido pelos relevos de noroeste: dificultam a passagem dos ventos oceânicos, retendo grande parte da sua humidade; Variabilidade da radiação solar
  • 38. • a disposição do vale superior do Douro permite a penetração dos ventos de leste; • junto ao vale do Mondego, o relevo dispõe-se obliquamente à linha de costa, permitindo que a influência marítima se estenda para o interior; Fig. Aspeto do vale superior do Douro. Fig. Coimbra, banhada pelo Mondego. Variabilidade da radiação solar
  • 39. Fig. Aspeto da cidade do Funchal, aninhada na vertente sul da ilha da Madeira. • na ilha da Madeira, o relevo de orientação este-oeste expõe a vertente norte à ação dos ventos húmidos de noroeste, protegendo a vertente sul que é também mais soalheira. Variabilidade da radiação solar
  • 40.  impedem valores de temperatura muito elevados no verão e muito baixos no inverno.  Influência atlântica:  fator que mais influencia a amplitude de variação térmica anual, em Portugal. Fig. Cidade de Aveiro • proximidade ou afastamento do mar: fator muito relevante na variação regional da temperatura do ar; devido • efeito moderador das massas de ar marítimo…  maior em todo o litoral ocidental, diminuindo de norte para sul, devido ao traçado da linha de costa. Variabilidade da radiação solar
  • 41. Fig. Temperaturas médias mensais de Aveiro e Viseu (período de 1981-2010). Variabilidade da radiação solar
  • 42. • Em Aveiro, a influência do oceano ameniza as temperaturas. Fig.CidadedeAveiro Fig.CidadedeViseu  A influência marítima perde-se em direção ao interior, consoante a disposição do relevo.  apesar de se situarem praticamente à mesma latitude e de apresentarem valores semelhantes de temperatura média anual… é por isso que • Viseu, cidade do interior, regista verões mais quentes e invernos mais rigorosos… Variabilidade da radiação solar
  • 43. • A insularidade acentua a influência marítima na temperatura do ar, pelo que a amplitude de variação térmica anual é baixa.  Nas Regiões Autónomas… Fig. Madeira –Cidade do Funchal Fig. São Jorge - Açores Variabilidade da radiação solar
  • 44. Fig. Temperatura média anual, em São Miguel e na Terceira, e temperaturas médias mensais, em algumas estações meteorológicas dos Açores.  Açores: variação regional da temperatura é mínima, restringindo-se à que depende do relevo. • Áreas de relevo mais baixo: TMA varia entre 16,7ºC, em Angra do Heroísmo, e 17,7ºC, em Santa Cruz das Flores. Variabilidade da radiação solar
  • 45.  Madeira: TMA são um pouco superiores às do restante território português; • variação espacial marcada pela altitude e pela orientação este-oeste do relevo. Fig. Temperatura média anual, na ilha da Madeira, e temperaturas médias mensais, em algumas estações meteorológicas do arquipélago. Variabilidade da radiação solar
  • 47. A Radiação Solar: a variação da temperatura.