SlideShare uma empresa Scribd logo
COMUNICAÇÃO EMPRESARIALAULA 4
ASSESSORIA DE IMPRENSA(Organizacional, Corporativa ou Institucional) compreende um conjunto complexo de atividades, ações,estratégias, produtos e processos desenvolvidos para reforçar a imagem de uma empresa ou entidade (sindicato, órgãos governamentais, ONGs, associações, universidades etc) junto aos seus públicos de interesse (consumidores, empregados, formadores de opinião, classe política ou empresarial, acionistas, comunidade acadêmica ou financeira, jornalistas etc) ou junto à opinião pública.
AUDITORIA DE IMAGEMA auditoria de imagem é um atividade que tem como objetivo verificar como veículos e públicos (ou a comunidade como um todo) avaliam uma empresa , entidade ou pessoa.
COMUNICAÇÃO EMPRESARIALA Comunicação Empresarial (organizacional, corporativa ou institucional) compreende um conjunto complexo de atividades, ações, estratégias, produtos e processos desenvolvidos para reforçar a imagem de uma empresa ou entidade (sindicato, órgãos governamentais, ONGs, associações, universidades, etc) junto aos seus públicos de interesse (consumidores, empregados, formadores de opinião, classe política ou empresarial, acionistas, comunidade acadêmica ou financeira, jornalistas, etc) ou junto à opinião pública.
COMUNICAÇÃO GOVERNAMENTAL A Comunicação Governamental compreende todas as atividades e ações desenvolvidas pelo Governo Federal, pelos Governos Estaduais e Municipais e pelos seus órgãos (secretarias, ministérios) e empresas no sentido de colocar-se junto à opinião pública, democratizando as informações de interesse da sociedade e prestando contas de seus atos.
COMUNICAÇÃO INTEGRADAComunicação Integrada consiste no conjunto articulado de esforços, ações, estratégias e produtos de comunicação, planejados e desenvolvidos por uma empresa ou entidade, com o objetivo de agregar valor à sua marca ou de consolidar a sua imagem junto a públicos específicos ou à sociedade como um todo.
COMUNICAÇÃO INTERNAEntende-se por Comunicação Interna o esforço de comunicação desenvolvido por uma empresa, órgão ou entidade para estabelecer canais que possibilitem o relacionamento, ágil e transparente, da direção com o público interno (na verdade, sabe-se que há vários públicos internos em uma organização) e entre os próprios elementos que integram este público.
COMUNICAÇÃO MERCADOLÓGICA  A comunicação mercadológica é aquela que contempla as ações desenvolvidas por uma empresa ou entidade no sentido de reforçar a imagem das suas marcas, produtos e serviços, colocando-as favoravelmente no mercado e , evidentemente, aumentando as suas vendas e, por extensão, a sua receita.
COMUNICAÇÃO SINDICALA Comunicaçâo Sindical diz respeito ao trabalho de comunicação desenvolvido pelas organizações sindicais junto aos trabalhadores que elas representam e também junto à sociedade como um todo. Pode-se incluir, também, sob esta designação a comunicação posta em prática pelas associações de trabalhadores, como, por exemplo, a associação dos docentes ou as que representam os funcionários de uma empresa etc.
CRMCustomer Relationship ManagementEmbora possa haver algumas distinções (e elas existem, dependendo do autor e das intenções de garantir mercado no universo crescente do atendimento ao cliente), CRM (Customer Relationship Management) compreende o esforço de empresas e organizações em geral para manter um relacionamento personalizado com os clientes (usuários, associados etc), visando promover a sua fidelização, incrementando as vendas, agregando valor a marcas ou buscando a sua adesão a determinadas idéias.
CULTURA EMPRESARIALCultura empresarial ou organizacional compreende um conjunto ou sistema de significados que são compartilhados por uma determinada empresa ou entidade num tempo específico. Ela inclui valores e crenças, ritos, histórias, formas de relacionamento, tabus, tipos de gestão, de distribuição da autoridade, de exercício da liderança e uma série de outros elementos.
ENDOMARKETING Pode-se definir endomarketing como o conjunto de ações focadas no público interno e que tem como objetivo maior conscientizar funcionários e chefias para a importância do atendimento de excelência ao cliente.
ÉTICA EMPRESARIALUma empresa ou entidade tem que ser, obrigatoriamente, percebida com um elemento ativo do contexto social (cultural, político, econômico etc) e esse fato remete, obrigatoriamente, a compromissos e responsabilidades que elas (empresa ou entidade) devam ter com a sociedade como um todo.
HOUSE ORGANHouse organ é a denominação dada ao veículo (jornal ou revista) de uma empresa ou entidade . Ele geralmente é concebido para divulgar os fatos e as realizações da empresa ou entidade e pode assumir diferentes configurações, dependendo do público a que se destina.
JORNALISMO AMBIENTALO Jornalismo Ambiental, com um desenvolvimento marcante nos últimos anos, em função da inclusão da Ecologia como pauta diária nos veículos de informação, compreende a divulgação de fatos, processos, estudos e pesquisas associadas à preservação do meio ambiente e da diversidade.
JORNALISMO CIENTÍFICOO Jornalismo Científico diz respeito à divulgação da ciência e tecnologia pelos meios de comunicação de massa, segundo os critérios e o sistema de produção jornalísticos
JORNALISMO ECONÔMICO O Jornalismo Econômico diz respeito à atividade jornalística centrada na cobertura e debate de temas afetos à economia, negócios e finanças e tem uma larga tradição em nosso País.
JORNALISMO EMPRESARIALO Jornalismo Empresarial abrange um amplo elenco de atividades desenvolvidas em empresas e entidades com vistas à divulgação de seus fatos e realizações. Na prática, ele compreende não apenas as ações de relacionameno com a mídia, mas a elaboração de veículos jornalísticos para comunicação com determinados públicos e com a sociedade em geral.
JORNALISMO EM AGRIBUSINESSO jornalismo em agribusiness, denominação moderna do jornalismo agrícola, compreende o trabalho jornalístico focado no agribusiness e veiculado em diferentes meios de comunicação, como jornais, revistas, newsletters, telejornais, programas específicos de rádio e TV ou mesmo em canais de assinatura, como o competente Canal Rural, da RBS, além da Web. Ele também é praticado por empresas que trabalham no agronegócio, incluindo-se aí não apenas os produtores agropecuários, mas os institutos e empresas de pesquisa.
JORNALISMO EM SAÚDE Jornalismo em Saúde é um caso particular (e talvez o mais importante ) do Jornalismo Científico e abrange toda a comunicação jornalística associada à temática da Saúde, entendida aqui no seu sentido mais amplo (incluindo nutrição, segurança alimentar, a pesquisa médica, a odontologia e a Enfermagem, para só citar alguns casos). Ele não só se manifesta na mídia, mas também em veículos de divulgação patrocinados por empresas, universidades e institutos de pesquisa nesta área. Alguns exemplos importantes são a Fiocruz, a Unifesp, o Cremesp, os hospitais Albert Einstein e das Clínicas de São Paulo. e o Laboratório Fleury, dentre muitos outros.
LOBBYEntende-se, tradicionalmente, por lobby o esforço desenvolvido por uma empresa ou entidade no sentido de influenciar o Executivo (o Governo) ou o Legislativo (os políticos) tendo em vista a defesa dos seus interesses. A indústria tabagista e a farmacêutica, os sindicalistas, os aposentados e os defensores das baleias podem (e têm feito) lobby para obter vantagens ou conseguir apoio às suas causas.
MARCAA marca é, com certeza, o maior patrimônio de uma empresa, porque lhe confere singularidade no mercado e contribui para diferenciá-la, competitivamente, de outras empresas. Ela está relacionada com produtos, mas com eles não se confunde e tem a ver com os valores que o consumidor a ela agrega, por várias razões.
MKT CULTURALEntende-se por Marketing Cultural o desenvolvimento de um conjunto diversificado de ações, estratégias e produtos com o objetivo de estimular a produção e a difusão da cultura, entendida no seu sentido mais amplo.
MKT DE PERMISSÃOMarketing de Permissão ou E-mail Marketing é a utilização deliberada e autorizada do e-mail como mídia. Com ele, empresas e outras organizações (entidades, partidos políticos etc) têm acesso privilegiado a um grupo seleto de pessoas com o objetivo de difundir idéias, vender produtos e serviços etc.
MKT DE RELACIONAMENTOO Marketing de Relacionamento representa uma nova postura na interação entre uma empresa ou entidade e seus clientes.
MKT EDUCACIONALMarketing Educacional é o esforço de posicionamento/comunicação desenvolvido por instituições de ensino (colégios, universidades, faculdades, entidades representativas destas instituições etc) junto aos usuários de seus produtos e serviços (estudantes, professores ou profissionais) ou a grupos sociais determinados ou ainda à própria comunidade.
MKT ESPORTIVOO Marketing Esportivo compreende ações voltadas para a prática e a divulgação de modalidades esportivas, clubes ou associações, seja pela promoção de eventos ou torneios, seja pelo apoio/patrocínio a clubes esportivos. Inclui, também, o trabalho de comunicação/marketing realizado por Academias, Centros de Práticas Esportivas etc..
MKT POLÍTICOMarketing Político designa as atividades focadas na promoção de parlamentares (vereadores, deputados, senadores), membros do poder executivo ( presidentes da República, governadores, ministros) e partidos políticos, tendo em vista situá-los positivamente junto aos seus eleitores, comunidades, públicos especiais (como os jornalistas) e à própria opinião pública. O fim último do Marketing Político é garantir a eleição dos seus clientes ou a manutenção de sua imagem, quando eles estão no exercício de seu mandato.
MKT RURALO Marketing Rural compreende todas as ações desenvolvidas para a venda de produtos e serviços agropecuários e para a fixação de uma imagem positiva das empresas que atuam no Setor. Recentemente, o Marketing Rural ganhou grande impulso, tendo em vista a importância crescente do agronegócio em todo o mundo, particularmente no Brasil onde o PIB Agropecuário é elevado, respondendo o Setor por parcela majoritária da balança comercial brasileira.
MKT SOCIAL O Marketing Social ou Marketing para Causas Sociais, como costuma também ser denominado em outros países, diz respeito ao esforço mercadológico no sentido de associar uma marca ou instituição a uma causa social, que pode ser o desenvolvimento de campanhas (para prevenção da saúde e o estímulo à leitura, por exemplo) doações para entidades assistenciais, parcerias com entidades filantrópicas, desenvolvimento de trabalho junto a comunidades carentes etc.
RESPONSABILIDADE SOCIALResponsabilidade Social é, em resumo, uma filosofia e uma prática empresarial voltadas para a viabilização de ações que levem a empresa ou instuição a comprometer-se com a comunidade em que se inserem. Isso significa respeitar seus funcionários, oferecendo-lhes um ambiente de trabalho favorável, propiciando-lhes treinamento, possibilidade de ascensão profissional e remuneração adequada, valorizando sempre a sua participação no processo de tomada de decisões. Significa, também, preservar o meio ambiente, praticar o consumo sustentável, desenvolver projetos comunitários e mobilizar os seus colaboradores para o trabalho voluntário.
TERCEIRO SETOR Chama-se genericamente de Terceiro Setor o conjunto de organizações (fundações, entidades beneficentes, ONGs, entidades sem fins lucrativos , empresas que praticam, efetivamente, a responsabilidade social) e uma legião de voluntários que, independente do Governo, desenvolvem ações sociais.
WEBMARKETINGWebmarketing é a utilização intensiva e adequada dos recursos, ações e estratégias do marketing pela Web. Ele compreende o uso inteligente do e-mail (o E-mail Marketing ou Marketing de Permissão seria um caso particular de Webmarketing), a publicidade envolvida nos websites (os famosos banners e outras alternativas de seduzir o internauta) e também o uso da interatividade para agregar valor aos sites de empresas ou entidades.
AVALIAÇÃO E MENSURAÇÃO DOS RESULTADOS DA COMUNICAÇÃO MERCADOLÓGICA:AVALIAÇÃO: Eficiência(verificar se estamos fazendo corretamente as ações de comunicação) Eficácia(verificar se estamos fazendo as ações corretas)
MENSURAÇÃO: Eficiência (verificar se estamos conseguindo alcançar os níveis/graus/quantificações desejados das moedas não-financeiras) Eficácia(verificar grau de otimização entre moedas não-financeiras e moedas “financeiras”) DEFINIR OS OBJETIVOS/ METAS DAS AÇÕES DE COMUNICAÇÃO.IDENTIFICAR IMPACTOS DAS AÇÕES DE COMUNICAÇÃO, CONSIDERANDO O CONTEXTO E AS VARIÁVEIS QUE INTERFEREM: “Moedas” Financeiras
 “Moedas” Não-FinanceirasINSERIR IMPACTOS NO: Fluxo de Caixa: Entradas e Saídas
 Demonstrativo de Resultados: Lucro ou Prejuízo
 Balanço Patrimonial: EvoluçãoFOCO DA ADMINISTRAÇÃOPLANEJAMENTO:
Definição de Objetivos e Metas alcançáveis e aceitáveis
Definição de Estratégias e Ações exeqüíveis
ORGANIZAÇÃO:
Recursos Financeiros(Orçamento participativo e adequado)
RH(Organograma/Funções/Relações funcionais e de poder)
Rec.Materiais(Cronograma/Fluxogramas/Processos)
COORDENAÇÃO:
Reunir, unificar e harmonizar as atividades e os esforços
CONTROLE:
Estabelecer parâmetros e indicadores de performance e de conformidade, aprovados/conhecidos e respeitados.OBJETIVOS EM RELAÇÃO AOS RECURSOS HUMANOSCAPACITAÇÃO (prover condições para a realização das tarefas)
MOTIVAÇÃO (prover de razões e de sentimentos para a realização das tarefas)
ENVOLVIMENTO (obter disposição de participar e de se relacionar com outros na busca de objetivos e metas)
COMPROMETIMENTO (suscitar senso de responsabilidade e disposição para participar dos resultados gerais obtidos)FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO ADMINISTRATIVA (Objetivos/Metas) :Memorandos
Intranet/internet/e-mail
Jornal mural
Reuniões
Quadro de avisos
Portal empresarial
Campanhas internas
Publicações (jornal, revistas, boletins) impressas e/ou eletrônicasFERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO ADMINISTRATIVA: (Contin.)Eventos
Folhetos, cartazes, faixas
Relatórios Patrimonial e Social anuais
Comunicação informal

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Comunicação externa slb
Comunicação externa   slbComunicação externa   slb
Comunicação externa slb
Pedro Almeida
 
Comunicação Institucional
Comunicação InstitucionalComunicação Institucional
Comunicação Institucional
Claudio Toldo
 
A importância da comunicação nas organizações, por Priscyla Caldas
A importância da comunicação nas organizações, por Priscyla CaldasA importância da comunicação nas organizações, por Priscyla Caldas
A importância da comunicação nas organizações, por Priscyla Caldas
ÊXITO Marketing
 
Comunicação organizacional
Comunicação organizacionalComunicação organizacional
Comunicação organizacional
Bruno Sampaio Garrido
 
Comunicação empresarial
Comunicação empresarialComunicação empresarial
Comunicação empresarial
Cleoci Ribeiro
 
Comunicação nas Organizações
Comunicação nas OrganizaçõesComunicação nas Organizações
Comunicação nas Organizações
DAC UFS
 
Comunicação interna apresentação
Comunicação interna   apresentaçãoComunicação interna   apresentação
Comunicação interna apresentação
Felipe Godoy
 
Comunicação Organizacional - Aula 02
Comunicação Organizacional - Aula 02Comunicação Organizacional - Aula 02
Comunicação Organizacional - Aula 02
Davi Rocha
 
Comunicação Empresarial CE Básico
Comunicação Empresarial CE BásicoComunicação Empresarial CE Básico
Comunicação Empresarial CE Básico
Carlos Alves
 
Comunicação Administrativa e Relações com a Mídia
Comunicação Administrativa e Relações com a MídiaComunicação Administrativa e Relações com a Mídia
Comunicação Administrativa e Relações com a Mídia
Daniela Ribeiro
 
Manual Comunicacao Institucional
Manual Comunicacao InstitucionalManual Comunicacao Institucional
Manual Comunicacao Institucional
Paula Rachado
 
Comunicação Institucional FMU
Comunicação Institucional FMUComunicação Institucional FMU
Comunicação Institucional FMU
FMU - Oficial
 
Comunicação Organizacional
Comunicação OrganizacionalComunicação Organizacional
Comunicação Organizacional
Wadiley Nascimento
 
Aula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integrada
Aula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integradaAula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integrada
Aula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integrada
Elizeu Nascimento Silva
 
Comunicação Empresarial: uma ferramenta estratégica
Comunicação Empresarial: uma ferramenta estratégicaComunicação Empresarial: uma ferramenta estratégica
Comunicação Empresarial: uma ferramenta estratégica
Carlos Alves
 
Aula 02 cim comunicação institucional
Aula 02 cim comunicação institucionalAula 02 cim comunicação institucional
Aula 02 cim comunicação institucional
Elizeu Nascimento Silva
 
A importância da comunicação integrada externa e interna para o sucesso da ...
A importância da comunicação integrada   externa e interna para o sucesso da ...A importância da comunicação integrada   externa e interna para o sucesso da ...
A importância da comunicação integrada externa e interna para o sucesso da ...
Luiz Carlos de Almeida
 
A comunicação institucional como ferramenta de marketing
A comunicação institucional como ferramenta de marketingA comunicação institucional como ferramenta de marketing
A comunicação institucional como ferramenta de marketing
Thiago Castilha
 
Aula 01 comunicação institucional o indivíduo e as organizações
Aula 01 comunicação institucional o indivíduo e as organizaçõesAula 01 comunicação institucional o indivíduo e as organizações
Aula 01 comunicação institucional o indivíduo e as organizações
Elizeu Nascimento Silva
 
Propaganda Institucional e Relações Públicas Parte 1
Propaganda Institucional e Relações Públicas Parte 1Propaganda Institucional e Relações Públicas Parte 1
Propaganda Institucional e Relações Públicas Parte 1
CEMP2010
 

Mais procurados (20)

Comunicação externa slb
Comunicação externa   slbComunicação externa   slb
Comunicação externa slb
 
Comunicação Institucional
Comunicação InstitucionalComunicação Institucional
Comunicação Institucional
 
A importância da comunicação nas organizações, por Priscyla Caldas
A importância da comunicação nas organizações, por Priscyla CaldasA importância da comunicação nas organizações, por Priscyla Caldas
A importância da comunicação nas organizações, por Priscyla Caldas
 
Comunicação organizacional
Comunicação organizacionalComunicação organizacional
Comunicação organizacional
 
Comunicação empresarial
Comunicação empresarialComunicação empresarial
Comunicação empresarial
 
Comunicação nas Organizações
Comunicação nas OrganizaçõesComunicação nas Organizações
Comunicação nas Organizações
 
Comunicação interna apresentação
Comunicação interna   apresentaçãoComunicação interna   apresentação
Comunicação interna apresentação
 
Comunicação Organizacional - Aula 02
Comunicação Organizacional - Aula 02Comunicação Organizacional - Aula 02
Comunicação Organizacional - Aula 02
 
Comunicação Empresarial CE Básico
Comunicação Empresarial CE BásicoComunicação Empresarial CE Básico
Comunicação Empresarial CE Básico
 
Comunicação Administrativa e Relações com a Mídia
Comunicação Administrativa e Relações com a MídiaComunicação Administrativa e Relações com a Mídia
Comunicação Administrativa e Relações com a Mídia
 
Manual Comunicacao Institucional
Manual Comunicacao InstitucionalManual Comunicacao Institucional
Manual Comunicacao Institucional
 
Comunicação Institucional FMU
Comunicação Institucional FMUComunicação Institucional FMU
Comunicação Institucional FMU
 
Comunicação Organizacional
Comunicação OrganizacionalComunicação Organizacional
Comunicação Organizacional
 
Aula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integrada
Aula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integradaAula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integrada
Aula 03 comunicação institucional o plano de comunicação integrada
 
Comunicação Empresarial: uma ferramenta estratégica
Comunicação Empresarial: uma ferramenta estratégicaComunicação Empresarial: uma ferramenta estratégica
Comunicação Empresarial: uma ferramenta estratégica
 
Aula 02 cim comunicação institucional
Aula 02 cim comunicação institucionalAula 02 cim comunicação institucional
Aula 02 cim comunicação institucional
 
A importância da comunicação integrada externa e interna para o sucesso da ...
A importância da comunicação integrada   externa e interna para o sucesso da ...A importância da comunicação integrada   externa e interna para o sucesso da ...
A importância da comunicação integrada externa e interna para o sucesso da ...
 
A comunicação institucional como ferramenta de marketing
A comunicação institucional como ferramenta de marketingA comunicação institucional como ferramenta de marketing
A comunicação institucional como ferramenta de marketing
 
Aula 01 comunicação institucional o indivíduo e as organizações
Aula 01 comunicação institucional o indivíduo e as organizaçõesAula 01 comunicação institucional o indivíduo e as organizações
Aula 01 comunicação institucional o indivíduo e as organizações
 
Propaganda Institucional e Relações Públicas Parte 1
Propaganda Institucional e Relações Públicas Parte 1Propaganda Institucional e Relações Públicas Parte 1
Propaganda Institucional e Relações Públicas Parte 1
 

Destaque

Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
Karina Bittencourt
 
Motivação bergamini
Motivação bergaminiMotivação bergamini
Motivação bergamini
Liliane Ennes
 
Unidade 03 – comunicação empresarial desafios da comunicação - 2014-06-08 -...
Unidade 03 – comunicação empresarial   desafios da comunicação - 2014-06-08 -...Unidade 03 – comunicação empresarial   desafios da comunicação - 2014-06-08 -...
Unidade 03 – comunicação empresarial desafios da comunicação - 2014-06-08 -...
Alex Casañas
 
Apresentacao Valedocerrado
Apresentacao ValedocerradoApresentacao Valedocerrado
Apresentacao Valedocerrado
wesleycesar
 
Comunicação empresarial aula 2
Comunicação empresarial   aula 2Comunicação empresarial   aula 2
Comunicação empresarial aula 2
wesleycesar
 
Slide Dir Consu E Legis Publi Aula 01
Slide Dir Consu E Legis Publi Aula 01Slide Dir Consu E Legis Publi Aula 01
Slide Dir Consu E Legis Publi Aula 01
wesleycesar
 
Comunicação empresarial aula 3
Comunicação empresarial   aula 3Comunicação empresarial   aula 3
Comunicação empresarial aula 3
wesleycesar
 
Comunicação empresarial aula 2
Comunicação empresarial aula 2Comunicação empresarial aula 2
Comunicação empresarial aula 2
Michele Rufatto Vaz
 
Gestão de pessoas - COMUNICAÇAO
Gestão de pessoas - COMUNICAÇAOGestão de pessoas - COMUNICAÇAO
Gestão de pessoas - COMUNICAÇAO
Anderson Pontes
 
O que é comunicação empresarial paulo nassar
O que é comunicação empresarial   paulo nassarO que é comunicação empresarial   paulo nassar
O que é comunicação empresarial paulo nassar
essaito
 
Comunicação empresarial aula 1
Comunicação empresarial   aula 1Comunicação empresarial   aula 1
Comunicação empresarial aula 1
wesleycesar
 
Exercício de revisão comunicação empresarial
Exercício de revisão comunicação empresarialExercício de revisão comunicação empresarial
Exercício de revisão comunicação empresarial
Marcelo Lieuthier
 
Treinamento de Comunicação Empresarial
Treinamento de Comunicação EmpresarialTreinamento de Comunicação Empresarial
Treinamento de Comunicação Empresarial
Isabella Menezes
 
Comunicação nas organizações
Comunicação nas organizaçõesComunicação nas organizações
Comunicação nas organizações
Paula Miranda
 
Slide de aula comunicação empresarial und 1
Slide de aula comunicação empresarial und  1Slide de aula comunicação empresarial und  1
Slide de aula comunicação empresarial und 1
Donizete Pereira de Almeida
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
Claudio Toldo
 
Barreiras ao processo de comunicação
Barreiras ao processo de comunicaçãoBarreiras ao processo de comunicação
Barreiras ao processo de comunicação
Leonor Alves
 
Barreiras a comunicação
Barreiras a comunicaçãoBarreiras a comunicação
Barreiras a comunicação
Martinha Vilaça
 
Comunicação: O Processo De Comunicação
Comunicação: O Processo De ComunicaçãoComunicação: O Processo De Comunicação
Comunicação: O Processo De Comunicação
Adm Pub
 
Comunicação apresentação
Comunicação apresentaçãoComunicação apresentação
Comunicação apresentação
Cassia Dias
 

Destaque (20)

Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
 
Motivação bergamini
Motivação bergaminiMotivação bergamini
Motivação bergamini
 
Unidade 03 – comunicação empresarial desafios da comunicação - 2014-06-08 -...
Unidade 03 – comunicação empresarial   desafios da comunicação - 2014-06-08 -...Unidade 03 – comunicação empresarial   desafios da comunicação - 2014-06-08 -...
Unidade 03 – comunicação empresarial desafios da comunicação - 2014-06-08 -...
 
Apresentacao Valedocerrado
Apresentacao ValedocerradoApresentacao Valedocerrado
Apresentacao Valedocerrado
 
Comunicação empresarial aula 2
Comunicação empresarial   aula 2Comunicação empresarial   aula 2
Comunicação empresarial aula 2
 
Slide Dir Consu E Legis Publi Aula 01
Slide Dir Consu E Legis Publi Aula 01Slide Dir Consu E Legis Publi Aula 01
Slide Dir Consu E Legis Publi Aula 01
 
Comunicação empresarial aula 3
Comunicação empresarial   aula 3Comunicação empresarial   aula 3
Comunicação empresarial aula 3
 
Comunicação empresarial aula 2
Comunicação empresarial aula 2Comunicação empresarial aula 2
Comunicação empresarial aula 2
 
Gestão de pessoas - COMUNICAÇAO
Gestão de pessoas - COMUNICAÇAOGestão de pessoas - COMUNICAÇAO
Gestão de pessoas - COMUNICAÇAO
 
O que é comunicação empresarial paulo nassar
O que é comunicação empresarial   paulo nassarO que é comunicação empresarial   paulo nassar
O que é comunicação empresarial paulo nassar
 
Comunicação empresarial aula 1
Comunicação empresarial   aula 1Comunicação empresarial   aula 1
Comunicação empresarial aula 1
 
Exercício de revisão comunicação empresarial
Exercício de revisão comunicação empresarialExercício de revisão comunicação empresarial
Exercício de revisão comunicação empresarial
 
Treinamento de Comunicação Empresarial
Treinamento de Comunicação EmpresarialTreinamento de Comunicação Empresarial
Treinamento de Comunicação Empresarial
 
Comunicação nas organizações
Comunicação nas organizaçõesComunicação nas organizações
Comunicação nas organizações
 
Slide de aula comunicação empresarial und 1
Slide de aula comunicação empresarial und  1Slide de aula comunicação empresarial und  1
Slide de aula comunicação empresarial und 1
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
 
Barreiras ao processo de comunicação
Barreiras ao processo de comunicaçãoBarreiras ao processo de comunicação
Barreiras ao processo de comunicação
 
Barreiras a comunicação
Barreiras a comunicaçãoBarreiras a comunicação
Barreiras a comunicação
 
Comunicação: O Processo De Comunicação
Comunicação: O Processo De ComunicaçãoComunicação: O Processo De Comunicação
Comunicação: O Processo De Comunicação
 
Comunicação apresentação
Comunicação apresentaçãoComunicação apresentação
Comunicação apresentação
 

Semelhante a Comunicação empresarial aula 4

Aula Lab. C.Institucional
Aula Lab. C.InstitucionalAula Lab. C.Institucional
Aula Lab. C.Institucional
Kalynka Cruz-Stefani
 
Comunicação empresarial
Comunicação empresarialComunicação empresarial
Comunicação empresarial
Cleoci Ribeiro
 
Fundrasing
FundrasingFundrasing
Fundrasing
Maria Santos
 
Comunicação empresarial
Comunicação empresarialComunicação empresarial
Comunicação empresarial
Bruno Falcão
 
Comunicação empresarial Parte 2
Comunicação empresarial Parte 2Comunicação empresarial Parte 2
Comunicação empresarial Parte 2
Cursos Profissionalizantes
 
Comunicação empresarial parte 1
Comunicação empresarial parte 1Comunicação empresarial parte 1
Comunicação empresarial parte 1
Cursos Profissionalizantes
 
Comunicação Integrada - Aula 4
Comunicação Integrada - Aula 4Comunicação Integrada - Aula 4
Comunicação Integrada - Aula 4
Carlos Alves
 
Planejamento De Com. E Mark.
Planejamento De Com. E Mark.Planejamento De Com. E Mark.
Planejamento De Com. E Mark.
guest5cb0a8
 
Marketing Social
Marketing SocialMarketing Social
Nomenclatura de Marketing.pptx
Nomenclatura de Marketing.pptxNomenclatura de Marketing.pptx
Nomenclatura de Marketing.pptx
Itsdeyd
 
Apresentaçao de marketing robson
Apresentaçao de marketing   robsonApresentaçao de marketing   robson
Apresentaçao de marketing robson
carllos.souza
 
Gestão de marketing
Gestão de marketingGestão de marketing
Gestão de marketing
VALDIR CONCEICAO
 
Plano de Comunicação Organizacional Integrada - Relatório Final
Plano de Comunicação Organizacional Integrada - Relatório FinalPlano de Comunicação Organizacional Integrada - Relatório Final
Plano de Comunicação Organizacional Integrada - Relatório Final
Laura Matos
 
Aula 8 comunicação de marketing
Aula 8 comunicação de marketing Aula 8 comunicação de marketing
Aula 8 comunicação de marketing
Carlos Alves
 
Definições dos principais tipos de marketing(MKT)
Definições dos principais tipos de marketing(MKT)Definições dos principais tipos de marketing(MKT)
Definições dos principais tipos de marketing(MKT)
Nirvana Rosa
 
Introdução-------------------comunicação Institucional.docx
Introdução-------------------comunicação Institucional.docxIntrodução-------------------comunicação Institucional.docx
Introdução-------------------comunicação Institucional.docx
DolinickAvontade
 
Conceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propagandaConceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propaganda
Sergio Montes
 
Conceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propagandaConceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propaganda
Sergio Montes
 
comunicaoempresarial
comunicaoempresarialcomunicaoempresarial
comunicaoempresarial
MENTORAMONIZEALMEIDA
 
(Administraçaomercadologicai)
(Administraçaomercadologicai)(Administraçaomercadologicai)
(Administraçaomercadologicai)
Luciano Soares dos Santos
 

Semelhante a Comunicação empresarial aula 4 (20)

Aula Lab. C.Institucional
Aula Lab. C.InstitucionalAula Lab. C.Institucional
Aula Lab. C.Institucional
 
Comunicação empresarial
Comunicação empresarialComunicação empresarial
Comunicação empresarial
 
Fundrasing
FundrasingFundrasing
Fundrasing
 
Comunicação empresarial
Comunicação empresarialComunicação empresarial
Comunicação empresarial
 
Comunicação empresarial Parte 2
Comunicação empresarial Parte 2Comunicação empresarial Parte 2
Comunicação empresarial Parte 2
 
Comunicação empresarial parte 1
Comunicação empresarial parte 1Comunicação empresarial parte 1
Comunicação empresarial parte 1
 
Comunicação Integrada - Aula 4
Comunicação Integrada - Aula 4Comunicação Integrada - Aula 4
Comunicação Integrada - Aula 4
 
Planejamento De Com. E Mark.
Planejamento De Com. E Mark.Planejamento De Com. E Mark.
Planejamento De Com. E Mark.
 
Marketing Social
Marketing SocialMarketing Social
Marketing Social
 
Nomenclatura de Marketing.pptx
Nomenclatura de Marketing.pptxNomenclatura de Marketing.pptx
Nomenclatura de Marketing.pptx
 
Apresentaçao de marketing robson
Apresentaçao de marketing   robsonApresentaçao de marketing   robson
Apresentaçao de marketing robson
 
Gestão de marketing
Gestão de marketingGestão de marketing
Gestão de marketing
 
Plano de Comunicação Organizacional Integrada - Relatório Final
Plano de Comunicação Organizacional Integrada - Relatório FinalPlano de Comunicação Organizacional Integrada - Relatório Final
Plano de Comunicação Organizacional Integrada - Relatório Final
 
Aula 8 comunicação de marketing
Aula 8 comunicação de marketing Aula 8 comunicação de marketing
Aula 8 comunicação de marketing
 
Definições dos principais tipos de marketing(MKT)
Definições dos principais tipos de marketing(MKT)Definições dos principais tipos de marketing(MKT)
Definições dos principais tipos de marketing(MKT)
 
Introdução-------------------comunicação Institucional.docx
Introdução-------------------comunicação Institucional.docxIntrodução-------------------comunicação Institucional.docx
Introdução-------------------comunicação Institucional.docx
 
Conceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propagandaConceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propaganda
 
Conceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propagandaConceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propaganda
 
comunicaoempresarial
comunicaoempresarialcomunicaoempresarial
comunicaoempresarial
 
(Administraçaomercadologicai)
(Administraçaomercadologicai)(Administraçaomercadologicai)
(Administraçaomercadologicai)
 

Último

28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
helenawaya9
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 

Comunicação empresarial aula 4

  • 2. ASSESSORIA DE IMPRENSA(Organizacional, Corporativa ou Institucional) compreende um conjunto complexo de atividades, ações,estratégias, produtos e processos desenvolvidos para reforçar a imagem de uma empresa ou entidade (sindicato, órgãos governamentais, ONGs, associações, universidades etc) junto aos seus públicos de interesse (consumidores, empregados, formadores de opinião, classe política ou empresarial, acionistas, comunidade acadêmica ou financeira, jornalistas etc) ou junto à opinião pública.
  • 3. AUDITORIA DE IMAGEMA auditoria de imagem é um atividade que tem como objetivo verificar como veículos e públicos (ou a comunidade como um todo) avaliam uma empresa , entidade ou pessoa.
  • 4. COMUNICAÇÃO EMPRESARIALA Comunicação Empresarial (organizacional, corporativa ou institucional) compreende um conjunto complexo de atividades, ações, estratégias, produtos e processos desenvolvidos para reforçar a imagem de uma empresa ou entidade (sindicato, órgãos governamentais, ONGs, associações, universidades, etc) junto aos seus públicos de interesse (consumidores, empregados, formadores de opinião, classe política ou empresarial, acionistas, comunidade acadêmica ou financeira, jornalistas, etc) ou junto à opinião pública.
  • 5. COMUNICAÇÃO GOVERNAMENTAL A Comunicação Governamental compreende todas as atividades e ações desenvolvidas pelo Governo Federal, pelos Governos Estaduais e Municipais e pelos seus órgãos (secretarias, ministérios) e empresas no sentido de colocar-se junto à opinião pública, democratizando as informações de interesse da sociedade e prestando contas de seus atos.
  • 6. COMUNICAÇÃO INTEGRADAComunicação Integrada consiste no conjunto articulado de esforços, ações, estratégias e produtos de comunicação, planejados e desenvolvidos por uma empresa ou entidade, com o objetivo de agregar valor à sua marca ou de consolidar a sua imagem junto a públicos específicos ou à sociedade como um todo.
  • 7. COMUNICAÇÃO INTERNAEntende-se por Comunicação Interna o esforço de comunicação desenvolvido por uma empresa, órgão ou entidade para estabelecer canais que possibilitem o relacionamento, ágil e transparente, da direção com o público interno (na verdade, sabe-se que há vários públicos internos em uma organização) e entre os próprios elementos que integram este público.
  • 8. COMUNICAÇÃO MERCADOLÓGICA  A comunicação mercadológica é aquela que contempla as ações desenvolvidas por uma empresa ou entidade no sentido de reforçar a imagem das suas marcas, produtos e serviços, colocando-as favoravelmente no mercado e , evidentemente, aumentando as suas vendas e, por extensão, a sua receita.
  • 9. COMUNICAÇÃO SINDICALA Comunicaçâo Sindical diz respeito ao trabalho de comunicação desenvolvido pelas organizações sindicais junto aos trabalhadores que elas representam e também junto à sociedade como um todo. Pode-se incluir, também, sob esta designação a comunicação posta em prática pelas associações de trabalhadores, como, por exemplo, a associação dos docentes ou as que representam os funcionários de uma empresa etc.
  • 10. CRMCustomer Relationship ManagementEmbora possa haver algumas distinções (e elas existem, dependendo do autor e das intenções de garantir mercado no universo crescente do atendimento ao cliente), CRM (Customer Relationship Management) compreende o esforço de empresas e organizações em geral para manter um relacionamento personalizado com os clientes (usuários, associados etc), visando promover a sua fidelização, incrementando as vendas, agregando valor a marcas ou buscando a sua adesão a determinadas idéias.
  • 11. CULTURA EMPRESARIALCultura empresarial ou organizacional compreende um conjunto ou sistema de significados que são compartilhados por uma determinada empresa ou entidade num tempo específico. Ela inclui valores e crenças, ritos, histórias, formas de relacionamento, tabus, tipos de gestão, de distribuição da autoridade, de exercício da liderança e uma série de outros elementos.
  • 12. ENDOMARKETING Pode-se definir endomarketing como o conjunto de ações focadas no público interno e que tem como objetivo maior conscientizar funcionários e chefias para a importância do atendimento de excelência ao cliente.
  • 13. ÉTICA EMPRESARIALUma empresa ou entidade tem que ser, obrigatoriamente, percebida com um elemento ativo do contexto social (cultural, político, econômico etc) e esse fato remete, obrigatoriamente, a compromissos e responsabilidades que elas (empresa ou entidade) devam ter com a sociedade como um todo.
  • 14. HOUSE ORGANHouse organ é a denominação dada ao veículo (jornal ou revista) de uma empresa ou entidade . Ele geralmente é concebido para divulgar os fatos e as realizações da empresa ou entidade e pode assumir diferentes configurações, dependendo do público a que se destina.
  • 15. JORNALISMO AMBIENTALO Jornalismo Ambiental, com um desenvolvimento marcante nos últimos anos, em função da inclusão da Ecologia como pauta diária nos veículos de informação, compreende a divulgação de fatos, processos, estudos e pesquisas associadas à preservação do meio ambiente e da diversidade.
  • 16. JORNALISMO CIENTÍFICOO Jornalismo Científico diz respeito à divulgação da ciência e tecnologia pelos meios de comunicação de massa, segundo os critérios e o sistema de produção jornalísticos
  • 17. JORNALISMO ECONÔMICO O Jornalismo Econômico diz respeito à atividade jornalística centrada na cobertura e debate de temas afetos à economia, negócios e finanças e tem uma larga tradição em nosso País.
  • 18. JORNALISMO EMPRESARIALO Jornalismo Empresarial abrange um amplo elenco de atividades desenvolvidas em empresas e entidades com vistas à divulgação de seus fatos e realizações. Na prática, ele compreende não apenas as ações de relacionameno com a mídia, mas a elaboração de veículos jornalísticos para comunicação com determinados públicos e com a sociedade em geral.
  • 19. JORNALISMO EM AGRIBUSINESSO jornalismo em agribusiness, denominação moderna do jornalismo agrícola, compreende o trabalho jornalístico focado no agribusiness e veiculado em diferentes meios de comunicação, como jornais, revistas, newsletters, telejornais, programas específicos de rádio e TV ou mesmo em canais de assinatura, como o competente Canal Rural, da RBS, além da Web. Ele também é praticado por empresas que trabalham no agronegócio, incluindo-se aí não apenas os produtores agropecuários, mas os institutos e empresas de pesquisa.
  • 20. JORNALISMO EM SAÚDE Jornalismo em Saúde é um caso particular (e talvez o mais importante ) do Jornalismo Científico e abrange toda a comunicação jornalística associada à temática da Saúde, entendida aqui no seu sentido mais amplo (incluindo nutrição, segurança alimentar, a pesquisa médica, a odontologia e a Enfermagem, para só citar alguns casos). Ele não só se manifesta na mídia, mas também em veículos de divulgação patrocinados por empresas, universidades e institutos de pesquisa nesta área. Alguns exemplos importantes são a Fiocruz, a Unifesp, o Cremesp, os hospitais Albert Einstein e das Clínicas de São Paulo. e o Laboratório Fleury, dentre muitos outros.
  • 21. LOBBYEntende-se, tradicionalmente, por lobby o esforço desenvolvido por uma empresa ou entidade no sentido de influenciar o Executivo (o Governo) ou o Legislativo (os políticos) tendo em vista a defesa dos seus interesses. A indústria tabagista e a farmacêutica, os sindicalistas, os aposentados e os defensores das baleias podem (e têm feito) lobby para obter vantagens ou conseguir apoio às suas causas.
  • 22. MARCAA marca é, com certeza, o maior patrimônio de uma empresa, porque lhe confere singularidade no mercado e contribui para diferenciá-la, competitivamente, de outras empresas. Ela está relacionada com produtos, mas com eles não se confunde e tem a ver com os valores que o consumidor a ela agrega, por várias razões.
  • 23. MKT CULTURALEntende-se por Marketing Cultural o desenvolvimento de um conjunto diversificado de ações, estratégias e produtos com o objetivo de estimular a produção e a difusão da cultura, entendida no seu sentido mais amplo.
  • 24. MKT DE PERMISSÃOMarketing de Permissão ou E-mail Marketing é a utilização deliberada e autorizada do e-mail como mídia. Com ele, empresas e outras organizações (entidades, partidos políticos etc) têm acesso privilegiado a um grupo seleto de pessoas com o objetivo de difundir idéias, vender produtos e serviços etc.
  • 25. MKT DE RELACIONAMENTOO Marketing de Relacionamento representa uma nova postura na interação entre uma empresa ou entidade e seus clientes.
  • 26. MKT EDUCACIONALMarketing Educacional é o esforço de posicionamento/comunicação desenvolvido por instituições de ensino (colégios, universidades, faculdades, entidades representativas destas instituições etc) junto aos usuários de seus produtos e serviços (estudantes, professores ou profissionais) ou a grupos sociais determinados ou ainda à própria comunidade.
  • 27. MKT ESPORTIVOO Marketing Esportivo compreende ações voltadas para a prática e a divulgação de modalidades esportivas, clubes ou associações, seja pela promoção de eventos ou torneios, seja pelo apoio/patrocínio a clubes esportivos. Inclui, também, o trabalho de comunicação/marketing realizado por Academias, Centros de Práticas Esportivas etc..
  • 28. MKT POLÍTICOMarketing Político designa as atividades focadas na promoção de parlamentares (vereadores, deputados, senadores), membros do poder executivo ( presidentes da República, governadores, ministros) e partidos políticos, tendo em vista situá-los positivamente junto aos seus eleitores, comunidades, públicos especiais (como os jornalistas) e à própria opinião pública. O fim último do Marketing Político é garantir a eleição dos seus clientes ou a manutenção de sua imagem, quando eles estão no exercício de seu mandato.
  • 29. MKT RURALO Marketing Rural compreende todas as ações desenvolvidas para a venda de produtos e serviços agropecuários e para a fixação de uma imagem positiva das empresas que atuam no Setor. Recentemente, o Marketing Rural ganhou grande impulso, tendo em vista a importância crescente do agronegócio em todo o mundo, particularmente no Brasil onde o PIB Agropecuário é elevado, respondendo o Setor por parcela majoritária da balança comercial brasileira.
  • 30. MKT SOCIAL O Marketing Social ou Marketing para Causas Sociais, como costuma também ser denominado em outros países, diz respeito ao esforço mercadológico no sentido de associar uma marca ou instituição a uma causa social, que pode ser o desenvolvimento de campanhas (para prevenção da saúde e o estímulo à leitura, por exemplo) doações para entidades assistenciais, parcerias com entidades filantrópicas, desenvolvimento de trabalho junto a comunidades carentes etc.
  • 31. RESPONSABILIDADE SOCIALResponsabilidade Social é, em resumo, uma filosofia e uma prática empresarial voltadas para a viabilização de ações que levem a empresa ou instuição a comprometer-se com a comunidade em que se inserem. Isso significa respeitar seus funcionários, oferecendo-lhes um ambiente de trabalho favorável, propiciando-lhes treinamento, possibilidade de ascensão profissional e remuneração adequada, valorizando sempre a sua participação no processo de tomada de decisões. Significa, também, preservar o meio ambiente, praticar o consumo sustentável, desenvolver projetos comunitários e mobilizar os seus colaboradores para o trabalho voluntário.
  • 32. TERCEIRO SETOR Chama-se genericamente de Terceiro Setor o conjunto de organizações (fundações, entidades beneficentes, ONGs, entidades sem fins lucrativos , empresas que praticam, efetivamente, a responsabilidade social) e uma legião de voluntários que, independente do Governo, desenvolvem ações sociais.
  • 33. WEBMARKETINGWebmarketing é a utilização intensiva e adequada dos recursos, ações e estratégias do marketing pela Web. Ele compreende o uso inteligente do e-mail (o E-mail Marketing ou Marketing de Permissão seria um caso particular de Webmarketing), a publicidade envolvida nos websites (os famosos banners e outras alternativas de seduzir o internauta) e também o uso da interatividade para agregar valor aos sites de empresas ou entidades.
  • 34. AVALIAÇÃO E MENSURAÇÃO DOS RESULTADOS DA COMUNICAÇÃO MERCADOLÓGICA:AVALIAÇÃO: Eficiência(verificar se estamos fazendo corretamente as ações de comunicação) Eficácia(verificar se estamos fazendo as ações corretas)
  • 35. MENSURAÇÃO: Eficiência (verificar se estamos conseguindo alcançar os níveis/graus/quantificações desejados das moedas não-financeiras) Eficácia(verificar grau de otimização entre moedas não-financeiras e moedas “financeiras”) DEFINIR OS OBJETIVOS/ METAS DAS AÇÕES DE COMUNICAÇÃO.IDENTIFICAR IMPACTOS DAS AÇÕES DE COMUNICAÇÃO, CONSIDERANDO O CONTEXTO E AS VARIÁVEIS QUE INTERFEREM: “Moedas” Financeiras
  • 36. “Moedas” Não-FinanceirasINSERIR IMPACTOS NO: Fluxo de Caixa: Entradas e Saídas
  • 37. Demonstrativo de Resultados: Lucro ou Prejuízo
  • 38. Balanço Patrimonial: EvoluçãoFOCO DA ADMINISTRAÇÃOPLANEJAMENTO:
  • 39. Definição de Objetivos e Metas alcançáveis e aceitáveis
  • 40. Definição de Estratégias e Ações exeqüíveis
  • 46. Reunir, unificar e harmonizar as atividades e os esforços
  • 48. Estabelecer parâmetros e indicadores de performance e de conformidade, aprovados/conhecidos e respeitados.OBJETIVOS EM RELAÇÃO AOS RECURSOS HUMANOSCAPACITAÇÃO (prover condições para a realização das tarefas)
  • 49. MOTIVAÇÃO (prover de razões e de sentimentos para a realização das tarefas)
  • 50. ENVOLVIMENTO (obter disposição de participar e de se relacionar com outros na busca de objetivos e metas)
  • 51. COMPROMETIMENTO (suscitar senso de responsabilidade e disposição para participar dos resultados gerais obtidos)FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO ADMINISTRATIVA (Objetivos/Metas) :Memorandos
  • 58. Publicações (jornal, revistas, boletins) impressas e/ou eletrônicasFERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO ADMINISTRATIVA: (Contin.)Eventos
  • 63. OutrasMOEDAS NÃO-FINANCEIRAS RELACIONADAS(base para TARGET AGREEMENTS com setores)Targetagreements – acordo com alvosTaxa de absenteísmo (ausência no trabalho)
  • 65. Quantidade e freqüência de acidentes de trabalho
  • 70. Quantidade de defeitos e de perdas
  • 71. Grau de desperdícios MOEDAS NÃO-FINANCEIRAS RELACIONADAS(Cont.)Economia de escala
  • 72. Grau de avanço tecnológico
  • 74. Grau de otimização devido curva de experiência
  • 75. Quantidade de Reclamações (internas e externas)
  • 76. Freqüência e quantidades de infrações (meio ambiente, trânsito, tributos, defesa do consumidor etc.)
  • 82. CUSTOS FINANCEIROS:_____________________AVALIAÇÃO E MENSURAÇÃO DOS RESULTADOS DA COMUNICAÇÃO:AVALIAÇÃO: Eficiência (verificar se estamos fazendo corretamente as ações de comunicação) Eficácia (verificar se estamos fazendo as ações corretas)
  • 83. MENSURAÇÃO: Eficiência(verificar se estamos conseguindo alcançar os níveis/graus/quantificações desejados das moedas não-financeiras) Eficácia(verificar grau de otimização entre moedas não-financeiras e moedas “financeiras”)FOCO - IMAGEM INSTITUCIONALDEFINIR IDENTIDADE ORGANIZACIONAL:- Definir Missão (razão de ser da empresa, objetivos essenciais do negócio no atendimento das demandas da sociedade, do mercado e dos proprietários; que sejam coerentes e aceitáveis por todos os envolvidos interna e externamente) - Definir Visão (conhecimento adequado de suas potencialidades e fragilidades, do que pretende ser no futuro; estabelecimento de uma identidade comum quanto aos propósitos da organização, a fim de orientar percepções e comportamentos de todos os envolvidos, públicos internos e stakeholders, em relação ao futuro que a empresa deseja construir)
  • 84. FOCO - IMAGEM INSTITUCIONAL (Cont.)DEFINIR IDENTIDADE ORGANIZACIONAL: (Cont.) - Definir Valores (conjunto de traços culturais, institucionais e de atitudes definidos de maneira sistemática ou em sua coerência interna na busca do alcance dos objetivos e metas da empresa) - Definir Objetivos Organizacionais (estado futuro desejado que se quer tornar realidade e que seja congruente e complementar aos objetivos individuais das pessoas e instituições que interagem com a empresa) IDENTIFICAR FATOS COMUNICÁVEIS RELEVANTES.FOCO - IMAGEM INSTITUCIONAL (Cont.)IDENTIFICAR OS PÚBLICOS-ALVO E SUA RELAÇÃO COM A EMPRESA:
  • 94. Imprensa/MídiaFOCO - IMAGEM INSTITUCIONAL (Cont.)IDENTIFICAR OS PÚBLICOS-ALVO E SUA RELAÇÃO COM A EMPRESA: (cont.)
  • 100. Lideranças setoriais (outros setores da economia, cultura, esporte, social, religião etc.)
  • 101. OutrosGESTÃO DO RELACIONAMENTO COM OS DIFERENTES PÚBLICOS:Definição de Objetivos e metas das relações com os diferentes públicos
  • 102. Definição de estratégias e ações para alcançá-los
  • 103. Organização dos recursos necessários: orçamentos, times de relacionamento
  • 104. Coordenação dos recursos humanos envolvidos
  • 105. Estabelecimento de Indicadores de sucessoOBJETIVOS EM RELAÇÃO À IMAGEM INSTITUCIONAL:SER CONHECIDA PELOS DIFERENTES PÚBLICOS (suscitar interesse e prover conhecimento)
  • 106. CONQUISTAR CONFIANÇA E CREDIBILIDADE
  • 107. FORTALECER IMAGEM (percepção da identidade pelos diferentes públicos)
  • 109. GANHAR PODER INSTITUCIONAL, CONQUISTAR REPUTAÇÃO DIFERENCIADA
  • 110. VALORIZAR MARCA, NEGÓCIOS, PATRIMÔNIOS TANGÍVEIS E INTANGÍVEISFERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL (Objetivos/Metas) :PROPAGANDA INSTITUCIONAL (tv, rádio, mídia impressa, mídia externa, internet, cinema..)
  • 111. PROMOÇÕES E EVENTOS INSTITUCIONAIS (open company, doações, manutenção de bens públicos, eventos com públicos específicos...)
  • 112. CONSERVAÇÃO DAS PROPRIEDADES (prédios, jardins, veículos...)
  • 113. FEIRAS E EXPOSIÇÕES, FORUNS, SIMPÓSIOS INSTITUCIONAIS
  • 115. LOGOMARCAFERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL (Cont.)PATROCÍNIOS CULTURAIS
  • 119. COLETIVAS COM A IMPRENSA
  • 120. PUBLICAÇÕES INSTITUCIONAIS (folhetos, jornais, revistas, relatórios)
  • 125. OUTRASMOEDAS NÃO-FINANCEIRAS RELACIONADAS (comunicação institucional):Índice de Recall
  • 126. ShareofMind (participação na cabeça do consumidor)
  • 128. ShareofVoice (participação no volume total de propaganda veiculada)
  • 129. Valor das Ações da empresa (evolução do valor)
  • 130. Índice de satisfação dos públicos em suas diversas interações com a empresaMOEDAS NÃO-FINANCEIRAS RELACIONADAS (comunicação institucional): (Cont.)Quantidade de reclamações
  • 131. Participação e evolução no ranking das melhores empresas para se trabalhar
  • 132. Quantidade de mídia espontânea positiva e sua evolução
  • 133. Índice de demanda por empregos
  • 134. Índice de procura por estágios por parte da comunidade acadêmicaMOEDAS NÃO-FINANCEIRAS RELACIONADAS (comunicação institucional): (Cont.)Quantidade de trabalhos acadêmicos gerados (TCCs, Dissertações, Teses, artigos, livros)
  • 136. Quantidade de convites ao corpo diretivo para participar em eventos importantes, evolução
  • 137. Quantidade de formadores de opinião que participam dos eventos promovidos e patrocinados pela empresa (do setor em que atua, cultura, esporte, social etc.)MOEDAS NÃO-FINANCEIRAS RELACIONADAS (comunicação institucional): (Cont.)Índice de busca, acesso ao site/portal da empresa
  • 138. Quantidade de visitas nos stands da empresa em feiras e exposições institucionais
  • 139. Quantidade de Crises internas e externas, evolução
  • 140. Grau de desdobramentos de Crises internas e externas, evolução
  • 144. CUSTOS COM ASSESSORIA DE IMPRENSA:
  • 145. CUSTOS DE PROMOÇÃO INSTITUCIONAL:
  • 146. CUSTOS DA EQUIPE DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL:
  • 148. VALOR DA AÇÃO/EVOLUÇÃO:AVALIAÇÃO E MENSURAÇÃO DOS RESULTADOS DA COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL:AVALIAÇÃO: Eficiência(verificar se estamos fazendo corretamente as ações de comunicação) Eficácia (verificar se estamos fazendo as ações corretas)
  • 149. MENSURAÇÃO: Eficiência (verificar se estamos conseguindo alcançar os níveis/graus/quantificações desejados das moedas não-financeiras) Eficácia(verificar grau de otimização entre moedas não-financeiras e moedas “financeiras”)MERCADO (FORNECEDOR-COMPRADOR)FOCO DA EMPRESA EM RELAÇÃO AO MERCADO:- IDENTIFICAR MERCADO POTENCIAL:Geográfico (onde comprar, onde vender)
  • 150. Demográfico (perfil sócio-econômico-cultural de quem comprar e para quem vender)
  • 151. Perfil relacionado a Comportamentos, Valores, Estilos de Vida, Personalidade (pessoal e empresarial de quem comprar e para quem vender)FOCO DA EMPRESA EM RELAÇÃO AO MERCADO (cont.):- IDENTIFICAR SEGMENTOS-ALVO (NICHOS):Adequação de Produto (matéria prima/insumos, produto/serviço da empresa)
  • 152. Compatibilidade em relação às expectativas de remuneração (compra e venda)
  • 153. Abrangência da logística de produção e de distribuição (armazenamento, transporte, canais)
  • 154. Potencial de identificação em relação ao “tornar comum”, compartilhar, comunicar (potencial de recursos internos e externos, necessidades e expectativas)FOCO DA EMPRESA EM RELAÇÃO AO MERCADO (cont.):- GESTÃO DE MERCADO:Definição de Objetivos e metas em relação aos mercados fornecedor e comprador
  • 155. Definição de estratégias e ações para alcançá-los
  • 156. Organização dos recursos necessários: orçamentos, equipes de compra e de venda, logística de compra e de vendas
  • 157. Coordenação dos recursos humanos envolvidos
  • 158. Estabelecimento de Indicadores de sucessoOBJETIVOS EM RELAÇÃO AOS MERCADOS:SER CONHECIDA PELOS MERCADOS (suscitar interesse e prover conhecimento)
  • 162. LUCRAR COM OS MERCADOS