SlideShare uma empresa Scribd logo
FUNÇÕES DA LINGUAGEM
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
QUAIS FUNÇÕES ATRIBUÍMOS
PARA A LINGUAGEM?
• Explicar alguma coisa
• Informar
• Pedir
• Influenciar
• Expressar sentimentos
• Perguntar
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
FUNÇÕES DA LINGUAGEM
A linguagem tem funções diferentes. De acordo com a
ênfase que se dá a cada um dos elementos do processo de
comunicação.
Como existem seis elementos no processo de comunicação,
determinam-se, também, seis funções diferentes:
 Função Referencial
 Função Conativa ou Apelativa
 Função Emotiva ou Expressiva
 Função Metalinguística
 Função Fática
 Função Poética Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
FUNÇÃO REFERENCIAL
• Centrada no referente, ou seja, no
CONTEXTO, no próprio conteúdo;
• Transmite impessoalidade;
• Transmite uma informação objetiva,
expõe dados da realidade de modo
objetivo, não faz comentários, nem
avaliação;
•Textos científicos, jornalísticos, técnicos,
didáticos, correspondências comerciais,
relatórios.
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
FUNÇÃO CONATIVA OU APELATIVA
- Centrada no RECEPTOR
- Objetivo é influenciar o comportamento do receptor
- Verbos costumam estar no imperativo (Veja! Compre! Faça!)
- Usada em discursos, sermões e propagandas que se dirigem
diretamente ao consumidor
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
FUNÇÃO EMOTIVA OU EXPRESSIVA
- Centralizada no EMISSOR
- Prevalece a primeira pessoa do singular
- Objetivo é transmitir suas emoções e anseios
- A realidade é transmitida sob o ponto de vista do
emissor
- Mensagem subjetiva
- Usada em biografias, memórias, poesias líricas e
cartas de amor
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
FUNÇÃO METALINGUÍSTICA
- Centrada no CÓDIGO
- Busca explicar o código usando o próprio código
- Quando a linguagem fala de si própria
- Predominam em análises literárias, dicionários, interpretações
e críticas diversas.
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
FUNÇÃO FÁTICA
- Centrada no CANAL
- Seu objetivo é estabelecer a comunicação, controlar sua
eficácia, prender a atenção do receptor ou cortar a
comunicação.
- Não tem inteção de passar “informação”
- É superficial
- Linguagem das falas telefônicas, saudações, cumprimentos
ou comunicações curtas.
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
FUNÇÃO POÉTICA
- Centrada na própria MENSAGEM
- O objetivo do emissor é expressar seus sentimentos
- Usada para despertar surpresa e prazer estético
- Linguagem figurada
- Presente em textos literários, publicitários e em letras de
música
"De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.(...)"
(Vinícius de Moraes – Soneto da Felicidade)
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
FUNÇÕES DA LINGUAGEM
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
EXERCITANDO
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Dramatização
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Elementos do Processo de
Comunicação
Mídia
Emissor Codificação Mensagem Decodificação Receptor
Ruído
RespostaFeedback
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
70 a 80% dos
problemas nas
empresas são
causados por falhas
na comunicação!
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Comunicação Eficaz
• Depende de:
– Transmitir a mensagem
adequada
– Através do meio certo
– Em momento oportuno
– Aos receptores
desejados
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
BARREIRAS À COMUNICAÇÃO EFICAZ
• Níveis organizacionais
• Autoridade da administração
• Especialização
• Sobrecarga de informações
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Filtragem
Manipulação da informação pelo emissor para
que ela seja vista de maneira mais favorável
pelo receptor.
Fato
Ocorrido Fato Comunicado
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Percepção
Atenção Seletiva
• Só enxergo o que me interessa;
Distorção Seletiva
• Distorço o que vejo para atender aos meus
interesses;
Retenção Seletiva
• Só lembro do que me interessa;
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Quantas pessoas
estão nesta
imagem?
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Para onde as setas apontam?
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Excesso de Informações
Quando as informações com que temos de
trabalhar excedem nossa capacidade de
processamento, o resultado é a sobrecarga de
informação. A tendência é selecionar, ignorar
ou esquecer informações.
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Emoções
A maneira como o receptor se sente no
momento em que recebe a mensagem vai
influenciar sua maneira de interpretá-la.
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Saber Ouvir
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Escutai com atenção o que o outro tem para dizer e serás
capaz de ouvir além das palavras - Confúcio
O bom comunicador não é aquele que apenas
fala bem, mas sim aquele que sabe escutar o
outro.
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Desafio da AUDIÇÃO
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Como ouvir melhor?
Procure concentrar-se em quem fala
Evite interferência ou interrupções
Aguarde para responder;
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Escuta ativa
• mantenha uma postura relaxada, porém atenta
• participe ativamente da conversa, esteja receptivo e
disponível a escutar
• evite escutar e digitar ou escrever ao mesmo tempo
• reduza ao máximo os gestos que possam distrair o
interlocutor, tais como: brincar com uma caneta, estralar os
dedos, etc.
• mantenha um contato visual eficiente, procure não desviar o
olhar a toda hora
• balance a cabeça ou sorria
• fuja a tentação de interromper a pessoa no meio do discurso
• faça perguntas para checar o que foi dito
• use a empatia e seja compreensivo.
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
EXERCITANDO
Profª Michele Rufatto Vaz -
mrufatto@hotmail.com
Leitura do texto: Escutatória – Rubem Alves

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Comunicaoempresarialaula2 140402190142-phpapp02
Comunicaoempresarialaula2 140402190142-phpapp02Comunicaoempresarialaula2 140402190142-phpapp02
Comunicaoempresarialaula2 140402190142-phpapp02
Professor Fagundes
 
Comunicação Interna
Comunicação InternaComunicação Interna
Comunicação Interna
Claudio Toldo
 
Comunicação Organizacional - Aula 02
Comunicação Organizacional - Aula 02Comunicação Organizacional - Aula 02
Comunicação Organizacional - Aula 02
Davi Rocha
 
MEIOS DE COMUNICAÇÃO DA EMPRESA
MEIOS DE COMUNICAÇÃO DA EMPRESAMEIOS DE COMUNICAÇÃO DA EMPRESA
MEIOS DE COMUNICAÇÃO DA EMPRESA
Ninho Cristo
 
O que é comunicação empresarial paulo nassar
O que é comunicação empresarial   paulo nassarO que é comunicação empresarial   paulo nassar
O que é comunicação empresarial paulo nassar
essaito
 
Lae Comunicação Interna e Externa
Lae Comunicação Interna e ExternaLae Comunicação Interna e Externa
Lae Comunicação Interna e Externa
Frederico Marques
 

Destaque (20)

Comunicaoempresarialaula2 140402190142-phpapp02
Comunicaoempresarialaula2 140402190142-phpapp02Comunicaoempresarialaula2 140402190142-phpapp02
Comunicaoempresarialaula2 140402190142-phpapp02
 
Comunicação empresarial
Comunicação empresarialComunicação empresarial
Comunicação empresarial
 
Comunicação Empresarial - Definição clássica
Comunicação Empresarial -  Definição clássicaComunicação Empresarial -  Definição clássica
Comunicação Empresarial - Definição clássica
 
Slide de aula comunicação empresarial und 1
Slide de aula comunicação empresarial und  1Slide de aula comunicação empresarial und  1
Slide de aula comunicação empresarial und 1
 
Comunicação Interna
Comunicação InternaComunicação Interna
Comunicação Interna
 
Elementos da comunicação
Elementos da comunicaçãoElementos da comunicação
Elementos da comunicação
 
Comunicação Organizacional - Aula 02
Comunicação Organizacional - Aula 02Comunicação Organizacional - Aula 02
Comunicação Organizacional - Aula 02
 
Palestra Comunicação Interna FAEX
Palestra Comunicação Interna FAEXPalestra Comunicação Interna FAEX
Palestra Comunicação Interna FAEX
 
Comunicação empresarial aula 4
Comunicação empresarial   aula 4Comunicação empresarial   aula 4
Comunicação empresarial aula 4
 
Tópicos frasais
Tópicos frasaisTópicos frasais
Tópicos frasais
 
Gestão de pessoas - COMUNICAÇAO
Gestão de pessoas - COMUNICAÇAOGestão de pessoas - COMUNICAÇAO
Gestão de pessoas - COMUNICAÇAO
 
Conceitos de Comunicação para profissionais de RH (aula 1)
Conceitos de Comunicação para profissionais de RH (aula 1)Conceitos de Comunicação para profissionais de RH (aula 1)
Conceitos de Comunicação para profissionais de RH (aula 1)
 
MEIOS DE COMUNICAÇÃO DA EMPRESA
MEIOS DE COMUNICAÇÃO DA EMPRESAMEIOS DE COMUNICAÇÃO DA EMPRESA
MEIOS DE COMUNICAÇÃO DA EMPRESA
 
O que é comunicação empresarial paulo nassar
O que é comunicação empresarial   paulo nassarO que é comunicação empresarial   paulo nassar
O que é comunicação empresarial paulo nassar
 
Falhas na Comunicação
Falhas na ComunicaçãoFalhas na Comunicação
Falhas na Comunicação
 
Oratória: A execlência para falar em público
Oratória: A execlência para falar em públicoOratória: A execlência para falar em público
Oratória: A execlência para falar em público
 
Profissionais avaliam em pesquisa a comunicação interna
Profissionais avaliam em pesquisa a comunicação interna Profissionais avaliam em pesquisa a comunicação interna
Profissionais avaliam em pesquisa a comunicação interna
 
Introdução à comunicação empresarial
Introdução à comunicação empresarialIntrodução à comunicação empresarial
Introdução à comunicação empresarial
 
Lae Comunicação Interna e Externa
Lae Comunicação Interna e ExternaLae Comunicação Interna e Externa
Lae Comunicação Interna e Externa
 
Aula 02 redação
Aula 02 redaçãoAula 02 redação
Aula 02 redação
 

Semelhante a Comunicação empresarial aula 2

Mc 5440 - Comunicação interpessoal d2
Mc 5440  - Comunicação interpessoal d2Mc 5440  - Comunicação interpessoal d2
Mc 5440 - Comunicação interpessoal d2
MaryanaCastro1
 
Modulo_1_Comunicacao_e_Relacionamento_In.pdf
Modulo_1_Comunicacao_e_Relacionamento_In.pdfModulo_1_Comunicacao_e_Relacionamento_In.pdf
Modulo_1_Comunicacao_e_Relacionamento_In.pdf
Beacarol
 
Mc 5440 - comunicacao_interpessoal_s2
Mc 5440  - comunicacao_interpessoal_s2Mc 5440  - comunicacao_interpessoal_s2
Mc 5440 - comunicacao_interpessoal_s2
MaryanaCastro1
 
Secretaria de educação de bannach
Secretaria de educação de bannachSecretaria de educação de bannach
Secretaria de educação de bannach
izaiasneto4
 
4ª aula Como Falar em Público
4ª aula   Como Falar em Público4ª aula   Como Falar em Público
4ª aula Como Falar em Público
Falarte
 
Comunicação assertiva
Comunicação assertivaComunicação assertiva
Comunicação assertiva
Antonio Uchoa
 
ufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdf
ufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdfufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdf
ufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdf
ClaudiaBrito73
 
Apostila comun e_relac_interpess
Apostila comun e_relac_interpessApostila comun e_relac_interpess
Apostila comun e_relac_interpess
Patrícia Nantes
 
PPTS_UFCD_9847_Técnicas de comunicação com o público.ppt
PPTS_UFCD_9847_Técnicas de comunicação com o público.pptPPTS_UFCD_9847_Técnicas de comunicação com o público.ppt
PPTS_UFCD_9847_Técnicas de comunicação com o público.ppt
Ecrnio
 

Semelhante a Comunicação empresarial aula 2 (20)

Treinamento Comunicação e mentoring grupo i
Treinamento Comunicação e mentoring   grupo iTreinamento Comunicação e mentoring   grupo i
Treinamento Comunicação e mentoring grupo i
 
Treinamento Comunicação e mentoring grupo ii
Treinamento Comunicação e mentoring   grupo iiTreinamento Comunicação e mentoring   grupo ii
Treinamento Comunicação e mentoring grupo ii
 
A arte de falar e de escutar em público
A arte de falar e de escutar em público A arte de falar e de escutar em público
A arte de falar e de escutar em público
 
Tecnicas de Oratória.
Tecnicas de Oratória.Tecnicas de Oratória.
Tecnicas de Oratória.
 
Mc 5440 - Comunicação interpessoal d2
Mc 5440  - Comunicação interpessoal d2Mc 5440  - Comunicação interpessoal d2
Mc 5440 - Comunicação interpessoal d2
 
Modulo_1_Comunicacao_e_Relacionamento_In.pdf
Modulo_1_Comunicacao_e_Relacionamento_In.pdfModulo_1_Comunicacao_e_Relacionamento_In.pdf
Modulo_1_Comunicacao_e_Relacionamento_In.pdf
 
FUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptx
FUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptxFUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptx
FUNÇÃO DA LINGUAGEM 2.pptx
 
A arte de falar e de escutar em publico
A arte de falar e de escutar em publico A arte de falar e de escutar em publico
A arte de falar e de escutar em publico
 
Mc 5440 - comunicacao_interpessoal_s2
Mc 5440  - comunicacao_interpessoal_s2Mc 5440  - comunicacao_interpessoal_s2
Mc 5440 - comunicacao_interpessoal_s2
 
Comunicação assertiva
Comunicação assertivaComunicação assertiva
Comunicação assertiva
 
Secretaria de educação de bannach
Secretaria de educação de bannachSecretaria de educação de bannach
Secretaria de educação de bannach
 
4ª aula Como Falar em Público
4ª aula   Como Falar em Público4ª aula   Como Falar em Público
4ª aula Como Falar em Público
 
Comunicacao assertiva
Comunicacao assertivaComunicacao assertiva
Comunicacao assertiva
 
Comunicação assertiva
Comunicação assertivaComunicação assertiva
Comunicação assertiva
 
ufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdf
ufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdfufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdf
ufcd_9835 comunicação interpessoal e instituicional.pdf
 
Apostila comun e_relac_interpess
Apostila comun e_relac_interpessApostila comun e_relac_interpess
Apostila comun e_relac_interpess
 
Eficiência, eficácia e efetividade na comunicação
Eficiência, eficácia e efetividade na comunicaçãoEficiência, eficácia e efetividade na comunicação
Eficiência, eficácia e efetividade na comunicação
 
Apostila de oratória
Apostila de oratóriaApostila de oratória
Apostila de oratória
 
técnicas oratória e apresentação de trabalhos.pptx
técnicas oratória e apresentação de trabalhos.pptxtécnicas oratória e apresentação de trabalhos.pptx
técnicas oratória e apresentação de trabalhos.pptx
 
PPTS_UFCD_9847_Técnicas de comunicação com o público.ppt
PPTS_UFCD_9847_Técnicas de comunicação com o público.pptPPTS_UFCD_9847_Técnicas de comunicação com o público.ppt
PPTS_UFCD_9847_Técnicas de comunicação com o público.ppt
 

Comunicação empresarial aula 2

  • 1. FUNÇÕES DA LINGUAGEM Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 2. Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com QUAIS FUNÇÕES ATRIBUÍMOS PARA A LINGUAGEM?
  • 3. • Explicar alguma coisa • Informar • Pedir • Influenciar • Expressar sentimentos • Perguntar Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 4. FUNÇÕES DA LINGUAGEM A linguagem tem funções diferentes. De acordo com a ênfase que se dá a cada um dos elementos do processo de comunicação. Como existem seis elementos no processo de comunicação, determinam-se, também, seis funções diferentes:  Função Referencial  Função Conativa ou Apelativa  Função Emotiva ou Expressiva  Função Metalinguística  Função Fática  Função Poética Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 5. FUNÇÃO REFERENCIAL • Centrada no referente, ou seja, no CONTEXTO, no próprio conteúdo; • Transmite impessoalidade; • Transmite uma informação objetiva, expõe dados da realidade de modo objetivo, não faz comentários, nem avaliação; •Textos científicos, jornalísticos, técnicos, didáticos, correspondências comerciais, relatórios. Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 6. FUNÇÃO CONATIVA OU APELATIVA - Centrada no RECEPTOR - Objetivo é influenciar o comportamento do receptor - Verbos costumam estar no imperativo (Veja! Compre! Faça!) - Usada em discursos, sermões e propagandas que se dirigem diretamente ao consumidor Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 7. FUNÇÃO EMOTIVA OU EXPRESSIVA - Centralizada no EMISSOR - Prevalece a primeira pessoa do singular - Objetivo é transmitir suas emoções e anseios - A realidade é transmitida sob o ponto de vista do emissor - Mensagem subjetiva - Usada em biografias, memórias, poesias líricas e cartas de amor Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 8. FUNÇÃO METALINGUÍSTICA - Centrada no CÓDIGO - Busca explicar o código usando o próprio código - Quando a linguagem fala de si própria - Predominam em análises literárias, dicionários, interpretações e críticas diversas. Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 9. FUNÇÃO FÁTICA - Centrada no CANAL - Seu objetivo é estabelecer a comunicação, controlar sua eficácia, prender a atenção do receptor ou cortar a comunicação. - Não tem inteção de passar “informação” - É superficial - Linguagem das falas telefônicas, saudações, cumprimentos ou comunicações curtas. Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 10. FUNÇÃO POÉTICA - Centrada na própria MENSAGEM - O objetivo do emissor é expressar seus sentimentos - Usada para despertar surpresa e prazer estético - Linguagem figurada - Presente em textos literários, publicitários e em letras de música "De tudo ao meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento.(...)" (Vinícius de Moraes – Soneto da Felicidade) Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 11. FUNÇÕES DA LINGUAGEM Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 12. EXERCITANDO Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com Dramatização
  • 13. Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 14. Elementos do Processo de Comunicação Mídia Emissor Codificação Mensagem Decodificação Receptor Ruído RespostaFeedback Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 15. 70 a 80% dos problemas nas empresas são causados por falhas na comunicação! Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 16. Comunicação Eficaz • Depende de: – Transmitir a mensagem adequada – Através do meio certo – Em momento oportuno – Aos receptores desejados Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 17. BARREIRAS À COMUNICAÇÃO EFICAZ • Níveis organizacionais • Autoridade da administração • Especialização • Sobrecarga de informações Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 18. Filtragem Manipulação da informação pelo emissor para que ela seja vista de maneira mais favorável pelo receptor. Fato Ocorrido Fato Comunicado Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 19. Percepção Atenção Seletiva • Só enxergo o que me interessa; Distorção Seletiva • Distorço o que vejo para atender aos meus interesses; Retenção Seletiva • Só lembro do que me interessa; Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 20. Quantas pessoas estão nesta imagem? Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 21. Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 22. Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 23. Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 24. Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 25. Para onde as setas apontam? Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 26. Excesso de Informações Quando as informações com que temos de trabalhar excedem nossa capacidade de processamento, o resultado é a sobrecarga de informação. A tendência é selecionar, ignorar ou esquecer informações. Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 27. Emoções A maneira como o receptor se sente no momento em que recebe a mensagem vai influenciar sua maneira de interpretá-la. Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 28. Saber Ouvir Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com Escutai com atenção o que o outro tem para dizer e serás capaz de ouvir além das palavras - Confúcio
  • 29. O bom comunicador não é aquele que apenas fala bem, mas sim aquele que sabe escutar o outro. Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 30. Desafio da AUDIÇÃO Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 31. Como ouvir melhor? Procure concentrar-se em quem fala Evite interferência ou interrupções Aguarde para responder; Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 32. Escuta ativa • mantenha uma postura relaxada, porém atenta • participe ativamente da conversa, esteja receptivo e disponível a escutar • evite escutar e digitar ou escrever ao mesmo tempo • reduza ao máximo os gestos que possam distrair o interlocutor, tais como: brincar com uma caneta, estralar os dedos, etc. • mantenha um contato visual eficiente, procure não desviar o olhar a toda hora • balance a cabeça ou sorria • fuja a tentação de interromper a pessoa no meio do discurso • faça perguntas para checar o que foi dito • use a empatia e seja compreensivo. Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com
  • 33. EXERCITANDO Profª Michele Rufatto Vaz - mrufatto@hotmail.com Leitura do texto: Escutatória – Rubem Alves