O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Apresentação pdca

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
PDCA - Treinamento completo
PDCA - Treinamento completo
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 32 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Semelhante a Apresentação pdca (20)

Anúncio

Mais de emc5714 (20)

Apresentação pdca

  1. 1. Ciclo de Deming ou Ciclo PDCA Ana Paula Nogueira Kerly Elliz Prodócimo Laurence André Cocareli Paulo Bodnar Yerecê Pereira da Silva
  2. 2. Introdução O ciclo PDCA, foi desenvolvido por Walter A. Shewart na década de 20, mas começou a ser conhecido como ciclo de Deming em 1950, por ter sido amplamente difundido por este. É uma técnica simples que visa o controle do processo, podendo ser usado de forma contínua para o gerenciamento das atividades de uma organização.
  3. 3. Definições PDCA  Insere qualidade ao produto final (Suzuki, 2000);  Caminho para se atingir a meta (Campos, 1996);  Não existe metodologia PDCA sem definição de uma meta a ser atingida;  Valioso Método de controle e melhoria dos processos organizacionais, que para ser eficaz deve estar disseminado e dominado conceitualmente operacionalmente por todos os colaboradores da organização ( Souza e Mekbekian,1993)
  4. 4. PDCA Os Japoneses modificaram o ciclo de DEMING, transformando-o no ciclo de PDCA.  Método de controle de processos;  Para melhoria da qualidade;  Visa minimizar ou até mesmo eliminar os problemas numa organização..
  5. 5. Ciclo PDCA É um método gerencial de tomada de decisão e que visa resultados de excelente padrão para todos os que, direta ou indiretamente, tomam parte nas decisões ou resultados da organização. Baseia-se no princípio de que é necessário entender totalmente um processo, antes que se possa promover seu aprimoramento ou adoção.
  6. 6. Ciclo PDCA A - ACTION ( Agir ) P - PLAN ( Planejar ) Definir Atuar Metas (P) corretivamente (A) Definir Verificar Métodos (P) Resultado (C) Educar (D) Treinar Executar Tarefa (D) C - CHECK ( Verificar ) D - DO ( Executar )
  7. 7. P = plan (planejar) Nesta etapa são definidas as metas que se deseja atingir, geralmente, anuais. As metas devem relevar pontos importantes como as tendências de mercado, os fornecedores, a situação política do país e do mundo. Após definidas as metas, deve-se buscar os meios e os procedimentos para alcançá-las.
  8. 8. D = do (fazer) Aqui todos os envolvidos com as ações são treinados nos procedimentos que têm como base as metas estabelecidas, realizam as atividades e colhem dados, para a fase de verificação. É a fase de implantação do planejamento.
  9. 9. C = check (verificar) Esta é uma etapa puramente gerencial, verificando se as ações executadas estão de acordo com as metas estabelecidas. Os dados utilizados são aqueles coletados na etapa anterior, que são analisados e comparados com o planejado (fase planejar). Normalmente, são empregados as ferramentas da qualidade.
  10. 10. A = action (agir) Nesta etapa, a atuação é corretiva, ou seja, caso a operação realizada não esteja de acordo com o planejado, deve-se atuar corretivamente através de planos de ação para correção de rumo visando a meta estabelecida. A melhoria contínua é feita a partir do momento em que as metas estabelecidas sejam atingidas. Neste caso, deve-se voltar à fase planejar e revisar as metas já atingidas traçando novos desafios, procedimentos, etc.
  11. 11. O Método de Solução de Problemas PDCA Fluxograma Fase Objetivo 1 Identificação do Definir claramente o problema e Problema reconhecer sua importância 2 Observação Investigar as característica P especificas do problema com uma visão ampla e sistêmica 3 Análise Descobrir as causas fundamentais 4 Plano de Ação Conceber um plano para bloquear as causas fundamentais 5 Ação Bloquear as causas fundamentais D
  12. 12. O Método de Solução de Problemas PDCA Fluxograma Fase Objetivo 6 Verificação Verificar se o bloqueio foi efetivo C ? (Bloqueio foi efetivo) 7 Padronização Previnir contra o reaparecimento do A problema 8 Conclusão Recapitular todo o processo de solução do problema para trabalho futuro.
  13. 13. Ciclo PDCA para melhorias
  14. 14. Melhoramento contínuo
  15. 15. Processo  PDCA pode ser utilizado em qualquer processo  Relacionamento Causa / Efeito  “Sempre que algo ocorre (fim, efeito, resultado) existe sempre um conjunto de causas (meios) que podem ter influenciado”
  16. 16. Ferramentas  Fluxograma  5W2H  Diagrama Gravidade–Urgência–Tendência  Diagrama de Causa e Efeito (Ishikawa)  Tempestade de Idéias  Busca de Referencial (Interno e Externo)  Axioma de Pareto
  17. 17. Processo – Ferramenta Diagrama de ISHIKAWA CONCEITO DE CONTROLE DE PROCESSO MATÉRIA-PRIMA MÁQUINA MEDIDA EFEITO MEIO MÃO-DE-OBRA MÉTODO AMBIENTE CAUSA S
  18. 18. Controle de processo  Estabelecer diretriz de controle (Planejamento)  Objetivos e Metas  Método  Manutenção do nível de controle  Atuar no resultado  Atuar na causa  Alteração da diretriz de controle (Melhorias)
  19. 19. Diretrizes da alta administração Problema Metas crônicos prioritarios Melhora Revisão periodica dos problemas crônicos Padronização Ação corretiva Mantém
  20. 20. Focos no PDCA  Melhoria de resultados Processo não repetitivo  Meta com valor definido  Procedimentos próprios para alcançar meta  Ênfase na chefia  Descrito pelo “Método de solução de problemas”  Manter resultados  Processo repetitivo  Meta com faixa variável de valores  Método com procedimentos-padrão  Ênfase no operador
  21. 21. Processo Estratégico Missão Diagnóstico Institucional Processos Estratégico Definição de Estratégias Cenários Métodos Objetivos e Metas Políticas PDCA
  22. 22. Diagnóstico Estratégico  Imagem Institucional  Necessidades dos Cidadãos e demais elos de legitimação  Clima Organizacional  Variáveis Internas  Variáveis Externas
  23. 23. Cenários São construções projetadas a partir de situações presentes (Diagnóstico Estratégico), desenvolvidas através da análise de tendências político-legais, econômico-financeiras, tecnológicas, sócio-ambientais, geográficas ou culturais, que permitirão facilitar a decisão em situações de incertezas. Os cenários podem ser construídos de forma projetiva ou prospectiva.
  24. 24. Objetivos e Metas OBJETIVOS: Refletem-se na determinação e qualificação de todas as situações a atingir, definidas de acordo com as necessidades. METAS: São os desdobramentos dos objetivos.
  25. 25. Metas METAS SMART São os alvos  S – ESpecífica que se procura atingir.  M – Mensurável Devem, sempre, ser  A – Atingível devidamente  R – Realizável aprazadas e quantificadas.  T – Temporal
  26. 26. Missão Institucional Define a razão de ser da organização, seu norte, porque ela existe e, se possível, em que tipos de atividades poderá se concentrar no futuro, atividades essas que visam superar as necessidades e expectativas dos clientes. Representa, ainda, o horizonte no qual a instituição irá operar, respeitados os seus vários aspectos internos e externos e a fundamentação legal pertinente.
  27. 27. Estratégia Estratégia é uma decisão institucional e envolve a declaração de futuro desejado. Fixa limites à ação empresarial, somando esforços e reorientando investimentos, permitindo assim a ação necessária para obtenção de metas de valor previamente definidas. As estratégias devem refletir todos os grandes negócios da instituição.
  28. 28. Políticas São os desdobramentos das estratégias já definidas, constituindo-se em regras, diretrizes, parâmetros ou orientações que buscam encaminhar a tomada de decisão pelo gestor do processo. Estabelecem coordenadas à estratégica estabelecida e orientam a gestão para obtenção dos objetivos e metas.
  29. 29. Processos Conjunto de atividades seqüenciais às quais se agregam valores de forma constante e progressiva, com o objetivo de obter determinados resultados e atender às expectativas de clientes internos e externos. Toda atividade realizada em um trabalho qualquer sempre faz parte de um processo. A visão por processos fornece o aspecto dinâmico que permeia toda Organização.
  30. 30. Definição de Métodos Sequência de atividades que permitem a melhor relação recursos utilizados-benefícios auferidos, tendo seu escopo definido com base em todas as variáveis até então aferidas no planejamento estratégico. A metodologia utilizada na definição de métodos deverá estar presente em todos os processos de trabalho da instituição.
  31. 31. Procedimentos Finais  Divulgação ampla dos novos padrões na empresa  Reeducação e treinamento dos funcionários  Comunicação deve ser clara, expondo as razões das mudanças  Os padrões devem ser acompanhados regularmente
  32. 32. Referências Bibliográficas  CAMPOS, V. F. TQC – Gerenciamento da Rotina do Trabalho do Dia-a-Dia, UFMG, Rio de Janeiro: Bloch, 1994, 274 p.  http://paginas.terra.com. br/negocios/processos2002/ciclo_pdca.htm  http://professores.unisanta.br/ricardo.oi/downloads/Ap ostilas%20das%20Aulas/Apostila%203.ppt#13  http://www.cin.ufpe.br/~processos/TAES3/slides/TQC- Caps1a4_Karine_190504.ppt#26  http://www.rio.rj.gov.br/fjg/publique/media/sergio_cor rea_forum271004.pps#4  http://www.prd.usp.br/disciplinas/docs/pro2304-2005- Muscat(clovis)/PRO%202304-06.pdf

×