SlideShare uma empresa Scribd logo
Bullying é uma palavra de origem
inglesa, utilizada em muitos países para
descrever atos de violência física ou
psicológica, intencionais e repetidos,
sem motivação evidente, praticados
por uma ou mais pessoas contra outra
(s), causando dor e angústia, tornando
possível intimidação da vítima.
Muitas vezes a criança ou jovem não
relata aos pais o que acontece na
escola: fique atento se ele apresentar:
roupas rasgadas;
pânico ou ''dores de cabeça ou
barriga'' constantemente na hora de ir
para escola;
alterações repentinas de humor;
insônia; comportamento agressivo;
apresentar materiais escolares
rasgados/danificados; queda no
rendimento escolar;
O QUE É
BULLYING?
E A FAMÍLIA?
COMO AJUDAR O FILHO QUE
PRATICA BULLYING OU SOFRE
DESSA PRÁTICA?
É importante que os pais dialoguem sempre
com seus filhos, orientando-os e participando
mais de sua vida escolar e estabelecendo
limites, próprios da educação. Os pais devem
ser presentes e atentos ao comportamento de
seus filhos, observando mudanças de
comportamento, sempre ensinando o respeito
às diferenças que é fundamental. É preciso
ouvir o filho, sem julgar ou criticar,
reforçando sentimentos de segurança e
confiança no ambiente familiar, não
ignorando sua timidez ou seu jeito mais
gozador, pois ambos precisam de ajuda e
acompanhamento.
E A ESCOLA? COMO AJUDAR?
As escolas devem investir mais na prevenção,
através do esforço de sua equipe procurando
sempre incluir temas para discutir com a
família e alunos. Somente com o
fortalecimento da relação PAIS, ALUNOS e
ESCOLA, cada um colaborando dentro de sua
competência, haverá resultado para coibir o
bullying.
POR QUE BULLYING
NÃO É BRINCADEIRA?
Bullying não é brincadeira porque só existe
brincadeira quando todos os envolvidos s
divertem. Quando uns se divertem e outros
sofrem (porque são os objetos da diversão), não
pode haver brincadeira,e sim violência.
PREVENÇÃO
- Busque diálogo com a criança, família e escola;
- Estimule a amizade dentro do ambiente escolar;
- Incentive que ele sempre ande em grupos de
amigos;
- Não deixe o adolescente em ambientes
vulneráveis onde ele possa ser agredido como
pontos de ônibus e parques;
SIGA-NOS EM NOSSAS
REDES SOCIAIS
OAB NITERÓI
TWITTER/COM/OABNIT
@OABNITEROI
C A R T I L H A D I G I T A L
BULLYING
COMISSÃO
OAB
VAI À ESCOLA
( 2 1 ) 3 7 1 6 - 8 9 0 0
ENTRE EM
CONTATO
Adicionar um pouquinho de textoAdicionar um pouquinho d texto
Elaborado por
Dra. Laura Kastrup -
Colaboradora da Comissão
Oab vai à Escola/Niterói
ESTATUTO DA CRIANÇA E
DO ADOLESCENTE
 Lei 8069 de 13 de julho de
1990
Crianças: de 0 até 12 anos de
idade incompletos.
Adolescente:  entre 12 até 18 anos
de idade incompletos.
Exceção: entre 18 e 21 anos de
idade incompletos..
Alguns Princípios
Norteadores do ECA
Da proteção integral;
Da Prioridade Absoluta;
Da Convivência familiar;
Da Condição Peculiar como
pessoa em desenvolvimento;
Da ouvida e participação
progressiva;
Da Municipalidade; Do Melhor
Interesse;
Da Responsabilidade Parental.
Responsáveis (art.4) &
Prioridade (art.4)
Família;
Sociedade;
Comunidade;
Poder Público.
Proteção e Socorro;
Serviços Públicos;
Políticas Públicas;
Recursos Públicos.
Formas de Negligência (art.5)
Criança ou Adolescente não
será vítima de:
Discriminação: refere-se à
acessibilidade;
Exploração: sexual, trabalhista;
Violência: ato agressivo;
Crueldade: ato atentatório;
Opressão: oprimir, cercear,
impedir que exerça direitos.
Autorização para viajar:
Nacional (só crianças):
Acompanhada dos Pais;
Acompanhada dos Responsáveis;
Autorização Judicial (validade de 2 anos);
Acompanhada: ascendente/colateral até o 3º Grau;
Comarca Contígua
Internacional: (criança e adolescente)
 Ambos os Pais
Um só (expressamente autorizado pelo outro);
Autorização Judicial;
Comissão OAB
Vai à Escola
Siga-nos em nossas
redes sociais!
OAB Niterói
twitter/com/oabnit
@oabniteroi
ENTRE EM
CONTATO
(21) 3716-8900
Cartilha Digital
E C A
Estatuto da Criança e do
Adolescente
Elaborado por:
Nair Zuchini
Delegada da Comissão
OAB vai à Escola/Niterói-RJ
COMISSÃO
OAB
VAI À ESCOLA
CARTILHA
DIGITAL
ÉTICA E
CIDADANIA
SIGA-NOS EM
NOSSASREDES
SOCIAIS
ENTRE EM
CONTATO
OAB NITERÓI
TWITTER/COM/OABNIT
@OABNITEROI
( 2 1 ) 3 7 1 6 - 8 9 0 0
ELABORADO POR:
SIMONE SIMÃO
DELEGADA DA COMISSÃO
OAB VAI À ESCOLA
''OS DEZ
MANDAMENTOS DA
ÉTICA:''
O QUE É
ETICA?
É um conjunto de
valores morais e
princípios que orientam
para a boa conduta das
pessoas na sociedade e
para uma boa
convivência em
comunidade. É por
meio de condutas éticas
que construímos uma
sociedade mais justa e
humanizada.
1° - FAZER O BEM - Todas as
ações humanas devem
convergir para o bem. O bem é
a finalidade de todas as suas
atividades;
2° - AGIR COM MODERAÇÃO -
Temperança no pensar e agir.
Boas intenções e objetivos
claros é fundamental para se
pautar por um comportamento
ético;
3° - SABER ESCOLHER - As
escolhas de uma pessoa
revelam o seu caráter. Elas
fazem transparecer os
julgamentos interiores de cada
indivíduo;
4° - PRATICAR AS VIRTUDES -
Agir sempre procurando o meio
termo e o bom senso. Elas
direcionam a pessoa ao
encontro da felicidade;
5° - VIVER A JUSTIÇA - O
sentimento e a prática da
justiça devem ser exercidos
consigo mesmo e com o outro;
6° - VALER-SE DA RAZÃO -
O poder do conhecimento pode e
deve ser transformador e a
sabedoria consiste exatamente
nessa capacidade de utilizá-lo a
serviço do bem;
7° - VALER-SE DO CORAÇÃO -
Em tudo na vida, aprender a
alimentar no próprio coração, uma
vontade justa e desejos que
venham a conduzir o ser, ao
verdadeiro bem;
8° - SER AMIGO - A amizade é o
tipo de relacionamento em que o
bem pode ser experimentado e
cultivado, de forma a mais
verdadeiramente possível;
9° - CULTIVAR O AMOR - Ame a si
própria. Uma pessoa só pode sentir
amor por outra, ser uma verdadeira
amiga, se for capaz de amar a si
mesma;
10° - SER FELIZ - Acredite. Ser feliz
é acreditar nessa possibilidade de
sê-lo sem medo dos obstáculos.
Cada um desses mandamentos
deve ser entendido como um
convite e um gesto que aponta
uma certa direção. Um convite a
refletir sobre si mesmo, o mundo e
as outras pessoas a seu redor.”
(Com base no livro: Os Dez
Mandamentos da Ética, de Gabriel
Chalita)
Cidadania é o exercício de direitos e
deveres que dão à pessoa a
possibilidade de participar
ativamente da vida em comunidade,
em sociedade. Quem não exerce a
cidadania fica marginalizado ou
excluído da vida social, e acaba se
colocando em uma posição de
inferioridade dentro do grupo social.
Por isso é tão importante agir com
ética, portar-se como cidadão e
procurar conhecer os direitos e
deveres que todas as pessoas tem,
inclusive as crianças, adolescentes e
jovens. Cidadania é justamente essa
relação de respeito com o meio em
que a gente vive e as pessoas que
fazem parte dele.
O QUE É
CIDADANIA?
Todo mundo que vive em sociedade tem
deveres para cumprir e direitos para serem
respeitados. Os deveres existem para
organizar a vida em comunidade. Em casa,
na escola, na rua, no shopping – em
qualquer lugar a gente vai encontrar
“regrinhas”, que dizem o que pode ser
feito e o que não pode. Às vezes, pode
parecer um exagero, uma chatice, mas, se
não fosse desse jeito, a convivência com
tantas pessoas diferentes ficaria
impossível.Os direitos existem para que
cada um de nós tenha uma vida digna e
decente, ainda que nem sempre eles sejam
respeitados. Como cidadão, todo ser
humano já nasce com uma série de
direitos: direito à vida, ao trabalho, à
liberdade, a uma vida digna. Alguns
grupos, como as crianças, idosos,
deficientes, consumidores têm direitos
especiais só para eles.Ser cidadão também
é exigir que os direitos sejam respeitados e
não sejam só “leis no papel”.
Exercer a cidadania é também
esforçarse para construir um
mundo melhor, mesmo com
pequenas ações, como:
respeitar a preferência em filas
e assentos de coletivos; jogar
o lixo apenas em lixeiras; não
desperdiçar água da torneira
ou do banho; respeitar quem é
diferente de você; ajudar quem
precisa seja auxiliando uma
pessoa idosa a atravessar a
rua ou doando roupas e
brinquedos que você não usa
mais; proteger o meio
ambiente; etc. Não estamos
sozinhos: vivemos em
comunidade, seja em casa, na
rua, na escola, na nossa
cidade, no nosso país e no
planeta Terra.Cada pequena
ação que realizamos interfere
positiva ou negativamente em
nossas vidas e nas vidas de
outras pessoas. Pense nisso!
(Fontes: livro: O poder da ação
para crianças – Paulo Vieira e
Mauricio de Souza; e site
canalkids.com.br/cidadania)
COMISSÃO OAB
VAI À ESCOLA
NITERÓI
C A R T I L H A D I G I T A L
L E I D E A P R E N D I Z A G E M
ENTRE EM CONTATO
(21) 3716-8900
SIGA-NOS EM NOSSAS
REDES SOCIAIS
OAB NITERÓI
TWITTER/COM/OABNIT
@OABNITEROI
Elaborado por:
LILLIAN SANTOS
Delegada da Comissão
OAB vai à Escola/Niterói-RJ
5) tem direito ao repouso semanal
remunerado (RSR) com preferência aos
domingos para o descanso;
6) pode trabalhar em 2 horas extras e
receber 50% do valor da hora normal;
7)  em caso de demissão imotivada, tem
direito ao seguro desemprego;
8) tem direito ao  depósito de Fundo de
Garantia do Tempo de Serviço (FGTS);
9)  décimo terceiro salário com base na
remuneração integral;
10)  gozo de férias anuais remuneradas
com 1/3 (um terço) constitucional;
12)  aviso-prévio proporcional ao tempo
de serviço, sendo no mínimo de 30
(trinta) dias;
13)  redução dos riscos inerentes ao
trabalho, através de normas de saúde,
higiene e segurança.
De acordo com a legislação trabalhista,
é vedado o trabalho aos menores de 16
anos de idade, salvo na condição de
aprendiz, a partir dos 14 (quatorze)
anos. O chamado "Menor Aprendiz."
Esses menores trabalhadores estão
submetidos aos procedimentos
descritos na CLT e sua legislação
específica
LEI DE
APRENDIZAGEM
PRINCIPAIS
DIREITOS
Os principais direitos desses
trabalhadores são:
1) salário mínimo;
2) a irredutibilidade do
salário, salvo por convenção
ou acordo coletivo;
3) jornada de trabalho de 8
horas diárias e 44 horas
semanais;
4) pode compensar horários e
reduzir a jornada mediante
acordo ou convenção coletiva
de trabalho;
14)  vedação da dispensa
arbitrária ou sem justa causa da
empregada gestante, desde a
confirmação da gravidez até 5
(cinco) meses após o parto. OBS:
Se ocorrer o falecimento da mãe
trabalhadora, será garantida a
estabilidade provisória acima a
quem detiver a guarda da
criança.
15) licença paternidade de 5 dias;
16) sendo o trabalhador de baixa
renda, tem direito ao pagamento
do salário família;
17) auxílio-doença;
18) conta para tempo de
aposentadoria.
Se você já tem 14 anos ou mais e quiser
se inscrever como menor aprendiz
procure: https://jovemaprendiz.net.br/
Fonte: Lei 10.097/2000
"Trabalhar cedo com responsabilidade
protegendo o menor, é ensinar que ter a
dignidade humana através do trabalho é
contribuir para o desenvolvimento de
um futuro melhor."
O DIÁLOGO
O diálogo possui diversas
vantagens pois é colaborativo,
encoraja os participantes a
buscarem as metas a serem
compartilhadas, permite que a
pessoa ouça a outra parte e
construa uma solução conjunta
para um problema, permite a
autoavaliação, possibilita a
compreensão do outro, permite
que a pessoa veja todos os lados
da questão e, sobretudo,
contribui para resolver quaisquer
problemas.
''OUVIR PARA
COMPREENDER, E NÃO
PARA RESPONDER.''
ESCUTA ATIVA
A ferramenta mais importante
para um bom diálogo e para
resolver conflitos é saber
escutar com atenção e vontade.
Escutar demanda decisão
consciente e a vontade de se
livrar da distração e das
intervenções. Além de prestar
total atenção na outra pessoa, é
preciso escutar também com o
coração e com a alma.
Aprender a escutar desenvolve
paciência e humildade. Um
diálogo através de negociações
permite evitar um conflito e ao
mesmo tempo solucioná-lo.
RESPEITE AS
DIFERENÇAS!
“Tudo o que você faz hoje, a vida
devolve em algum dia. Aproveite
enquanto você é jovem, plante
boas sementes para colher
ótimos frutos no futuro”.
(desconhecido).
A palavra RESPEITO deverá
ser levada em grande
consideração, no âmbito
escolar. Devemos respeitar
as diferenças de cada
colega.
Respeitando professores,
colaboradores, diretores;
enfim,   toda a comunidade
escolar. Agindo sempre em
conjunto de forma  positiva
e construtiva, respeitando os
direitos dos outros
proporcionará um ambiente
sadio e seguro. A escola
deve ser um ambiente de
construção de idéias. Idéias
positivas e grandes sonhos,
independe de cor, raça,
religião, deficiência
cognitiva ou gênero.
ATOS E PALAVRAS
MÁGICAS!
AMOR, BONDADE, FÉ, LIBERDADE
PARA PENSAR , POR FAVOR,
OBRIGADO EMPATIA, ALEGRIA,
CONFIANÇA, SONHAR, SORRIR, ÚTIL,
ENTUSIASMO, PROJETOS,SERENIDADE
PERSEVERANTE;
TOLERÂNCIA; ; UNIÃO....
SIGA-NOS EM
NOSSA REDE
SOCIAL
OAB NITERÓI
@OABNITERÓI
TWITTER/COM/OABNIT
3716-8900
CONTACT US
123 Anywhere
 St., Any City, State
www.reallygreatsite.com
123-456-7890 
O CONFLITO NÃO SIGNIFICA VIOLENCIA!
O conflito é inerente à condição humana e pode
representar uma oportunidade para a construção
do diálogo e da cooperação. Ele pode significar
perigo se o impasse permanecer e a situação
conflitiva continuar retirando as energias
individuais e potencializando o conflito; ele pode
significar oportunidade se forem criadas, novas
opções e possibilidades para que os indivíduos
criem e solucionem problemas cotidianos. As
perguntas são ótimas ferramentas para gerar
diálogos colaborativos. Elas são importantes para
a reflexão, pois levam à escuta, possibilitando a
ação. As perguntas ajudam a restaurar as relações
rompidas, pois permitem às pessoas terem maior
clareza do que está acontecendo; levam à
avaliação e à verificação de diferentes pontos de
vista.
O que eu fiz
para ele?
Por que eles
fazem isso
comigo? Eu só
quero o
melhor para
eles.
C A R T I L H A D I G I T A L
MEDIAÇÃO
INTRAMUROS
COMISSÃO
OAB
VAI À ESCOLA
Elaborado por:
Alcilene Mesquita
Presidente da Comissão
OAB vai à Escola/Niterói-RJFonte: Conflitos na Escola
Modos de Transformar -CECIP

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Educação para a cidadania
Educação para a cidadania Educação para a cidadania
Educação para a cidadania
Rudimar Duarte
 
Cidadania na escola
Cidadania na escolaCidadania na escola
Cidadania na escola
Fluminense Federal University
 
Cidadania!
Cidadania!Cidadania!
Cidadania!
PanquecasSIAA
 
O Jovem e a Sociedade
O Jovem e a SociedadeO Jovem e a Sociedade
O Jovem e a Sociedade
Aniervson Santos
 
0 of.pedagogica-pmec diversidade-sexual-03.5.11
0   of.pedagogica-pmec diversidade-sexual-03.5.110   of.pedagogica-pmec diversidade-sexual-03.5.11
0 of.pedagogica-pmec diversidade-sexual-03.5.11
E.E Profª Laurentina Lorena Correa da Silva e Professor Edson Batista
 
Sexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescênciaSexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescência
Mariana Monteiro
 
Cartilha da hipocrisia ii
Cartilha da hipocrisia iiCartilha da hipocrisia ii
Cartilha da hipocrisia ii
Katcavenum
 
Zong 3ª Edição
Zong 3ª EdiçãoZong 3ª Edição
Zong 3ª Edição
revistazong
 
Apresentação 2 power point
Apresentação 2  power pointApresentação 2  power point
Apresentação 2 power point
-
 
Trabalho sobre os direitos da criança
Trabalho sobre os direitos da criançaTrabalho sobre os direitos da criança
Trabalho sobre os direitos da criança
Zaara Miranda
 
Juventude e cidadania
Juventude e cidadaniaJuventude e cidadania
Juventude e cidadania
Jonas Araújo
 
Projeto Apresentação: Direitos e Deveres da Criança e do Adolescente
Projeto Apresentação: Direitos e Deveres da Criança e do AdolescenteProjeto Apresentação: Direitos e Deveres da Criança e do Adolescente
Projeto Apresentação: Direitos e Deveres da Criança e do Adolescente
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Prostituição infantil
Prostituição infantilProstituição infantil
Prostituição infantil
Antonia Praxedes
 
Cartilha Ziraldo
Cartilha ZiraldoCartilha Ziraldo
Cartilha Ziraldo
Projeto Criança em Rede
 
Oportunidades e escolhas
Oportunidades e escolhasOportunidades e escolhas
Oportunidades e escolhas
Impactto Cursos
 
Trabalho Infantil
Trabalho InfantilTrabalho Infantil
Trabalho Infantil
Inovadores
 
A Cidadania
A CidadaniaA Cidadania
A Cidadania
guest5a2946
 
493 an 17_setembro_2014.ok
493 an 17_setembro_2014.ok493 an 17_setembro_2014.ok
493 an 17_setembro_2014.ok
Roberto Rabat Chame
 
A Família como vai?
A Família como vai?A Família como vai?
A Família como vai?
Anselmo Costa
 
Segurança e Cidadania: Construindo Caminhos
Segurança e Cidadania:  Construindo CaminhosSegurança e Cidadania:  Construindo Caminhos
Segurança e Cidadania: Construindo Caminhos
paularibb
 

Mais procurados (20)

Educação para a cidadania
Educação para a cidadania Educação para a cidadania
Educação para a cidadania
 
Cidadania na escola
Cidadania na escolaCidadania na escola
Cidadania na escola
 
Cidadania!
Cidadania!Cidadania!
Cidadania!
 
O Jovem e a Sociedade
O Jovem e a SociedadeO Jovem e a Sociedade
O Jovem e a Sociedade
 
0 of.pedagogica-pmec diversidade-sexual-03.5.11
0   of.pedagogica-pmec diversidade-sexual-03.5.110   of.pedagogica-pmec diversidade-sexual-03.5.11
0 of.pedagogica-pmec diversidade-sexual-03.5.11
 
Sexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescênciaSexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescência
 
Cartilha da hipocrisia ii
Cartilha da hipocrisia iiCartilha da hipocrisia ii
Cartilha da hipocrisia ii
 
Zong 3ª Edição
Zong 3ª EdiçãoZong 3ª Edição
Zong 3ª Edição
 
Apresentação 2 power point
Apresentação 2  power pointApresentação 2  power point
Apresentação 2 power point
 
Trabalho sobre os direitos da criança
Trabalho sobre os direitos da criançaTrabalho sobre os direitos da criança
Trabalho sobre os direitos da criança
 
Juventude e cidadania
Juventude e cidadaniaJuventude e cidadania
Juventude e cidadania
 
Projeto Apresentação: Direitos e Deveres da Criança e do Adolescente
Projeto Apresentação: Direitos e Deveres da Criança e do AdolescenteProjeto Apresentação: Direitos e Deveres da Criança e do Adolescente
Projeto Apresentação: Direitos e Deveres da Criança e do Adolescente
 
Prostituição infantil
Prostituição infantilProstituição infantil
Prostituição infantil
 
Cartilha Ziraldo
Cartilha ZiraldoCartilha Ziraldo
Cartilha Ziraldo
 
Oportunidades e escolhas
Oportunidades e escolhasOportunidades e escolhas
Oportunidades e escolhas
 
Trabalho Infantil
Trabalho InfantilTrabalho Infantil
Trabalho Infantil
 
A Cidadania
A CidadaniaA Cidadania
A Cidadania
 
493 an 17_setembro_2014.ok
493 an 17_setembro_2014.ok493 an 17_setembro_2014.ok
493 an 17_setembro_2014.ok
 
A Família como vai?
A Família como vai?A Família como vai?
A Família como vai?
 
Segurança e Cidadania: Construindo Caminhos
Segurança e Cidadania:  Construindo CaminhosSegurança e Cidadania:  Construindo Caminhos
Segurança e Cidadania: Construindo Caminhos
 

Semelhante a Cartilha OAB VAI À ESCOLA

Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
guestbacc08
 
4sexualidade carlette
4sexualidade   carlette4sexualidade   carlette
4sexualidade carlette
Ricardo Silva
 
4sexualidade carlette
4sexualidade   carlette4sexualidade   carlette
4sexualidade carlette
fcolpani
 
Educaçao sexual
Educaçao sexualEducaçao sexual
Educaçao sexual
Felipe Spessatto
 
Joyce e lucimeire e ellen
Joyce e lucimeire e ellenJoyce e lucimeire e ellen
Joyce e lucimeire e ellen
Paulo Sérgio
 
As etapas do desenvolvimento de uma pessoa
As etapas do desenvolvimento de uma pessoaAs etapas do desenvolvimento de uma pessoa
As etapas do desenvolvimento de uma pessoa
jt7_9
 
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptxAula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
ssuser132405
 
Proposta governo1471287194332
Proposta governo1471287194332Proposta governo1471287194332
Proposta governo1471287194332
blogdoelvis
 
mundo-singular.pdf
mundo-singular.pdfmundo-singular.pdf
mundo-singular.pdf
GiseleCristovam2
 
Capacitação para educadores sociais - PME
Capacitação para educadores sociais - PMECapacitação para educadores sociais - PME
Capacitação para educadores sociais - PME
FERNANDO CAPUZZI
 
Atps de politica social de atenção a criança, adolecente e idoso
Atps de politica social de atenção a criança, adolecente e idosoAtps de politica social de atenção a criança, adolecente e idoso
Atps de politica social de atenção a criança, adolecente e idoso
FERNANDO SILVA VILHALVA
 
Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1
Kátia Rumbelsperger
 
Projeto saudavel crianca
Projeto saudavel criancaProjeto saudavel crianca
Projeto saudavel crianca
profpelizzer
 
Projeto eproinfo 1
Projeto eproinfo 1Projeto eproinfo 1
Projeto eproinfo 1
profpelizzer
 
Slides infanto completo
Slides infanto completoSlides infanto completo
Slides infanto completo
Alinebrauna Brauna
 
Ser diferente é normal
Ser diferente é normalSer diferente é normal
Ser diferente é normal
pedagogiaaoaopedaletra.com Mendonca
 
Trabalho motivo cultural grupo 2 andré viní cius bárbara carlos vinícius fern...
Trabalho motivo cultural grupo 2 andré viní cius bárbara carlos vinícius fern...Trabalho motivo cultural grupo 2 andré viní cius bárbara carlos vinícius fern...
Trabalho motivo cultural grupo 2 andré viní cius bárbara carlos vinícius fern...
rafanomad
 
Limites e valores
Limites e valoresLimites e valores
Limites e valores
comunicacaoespirita
 
OS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
OS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANOOS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
OS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
Zoel Alvarenga
 
Comportamentos de risco fam%e dlias
Comportamentos de risco fam%e dliasComportamentos de risco fam%e dlias
Comportamentos de risco fam%e dlias
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 

Semelhante a Cartilha OAB VAI À ESCOLA (20)

Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
 
4sexualidade carlette
4sexualidade   carlette4sexualidade   carlette
4sexualidade carlette
 
4sexualidade carlette
4sexualidade   carlette4sexualidade   carlette
4sexualidade carlette
 
Educaçao sexual
Educaçao sexualEducaçao sexual
Educaçao sexual
 
Joyce e lucimeire e ellen
Joyce e lucimeire e ellenJoyce e lucimeire e ellen
Joyce e lucimeire e ellen
 
As etapas do desenvolvimento de uma pessoa
As etapas do desenvolvimento de uma pessoaAs etapas do desenvolvimento de uma pessoa
As etapas do desenvolvimento de uma pessoa
 
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptxAula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
 
Proposta governo1471287194332
Proposta governo1471287194332Proposta governo1471287194332
Proposta governo1471287194332
 
mundo-singular.pdf
mundo-singular.pdfmundo-singular.pdf
mundo-singular.pdf
 
Capacitação para educadores sociais - PME
Capacitação para educadores sociais - PMECapacitação para educadores sociais - PME
Capacitação para educadores sociais - PME
 
Atps de politica social de atenção a criança, adolecente e idoso
Atps de politica social de atenção a criança, adolecente e idosoAtps de politica social de atenção a criança, adolecente e idoso
Atps de politica social de atenção a criança, adolecente e idoso
 
Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1
 
Projeto saudavel crianca
Projeto saudavel criancaProjeto saudavel crianca
Projeto saudavel crianca
 
Projeto eproinfo 1
Projeto eproinfo 1Projeto eproinfo 1
Projeto eproinfo 1
 
Slides infanto completo
Slides infanto completoSlides infanto completo
Slides infanto completo
 
Ser diferente é normal
Ser diferente é normalSer diferente é normal
Ser diferente é normal
 
Trabalho motivo cultural grupo 2 andré viní cius bárbara carlos vinícius fern...
Trabalho motivo cultural grupo 2 andré viní cius bárbara carlos vinícius fern...Trabalho motivo cultural grupo 2 andré viní cius bárbara carlos vinícius fern...
Trabalho motivo cultural grupo 2 andré viní cius bárbara carlos vinícius fern...
 
Limites e valores
Limites e valoresLimites e valores
Limites e valores
 
OS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
OS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANOOS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
OS CICLOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
 
Comportamentos de risco fam%e dlias
Comportamentos de risco fam%e dliasComportamentos de risco fam%e dlias
Comportamentos de risco fam%e dlias
 

Mais de Alessandro Marlos

E-learning management system - Plataforma EAD para cursos online e lista de c...
E-learning management system - Plataforma EAD para cursos online e lista de c...E-learning management system - Plataforma EAD para cursos online e lista de c...
E-learning management system - Plataforma EAD para cursos online e lista de c...
Alessandro Marlos
 
Plataforma LMS com cursos inclusos padrão SCORM
Plataforma LMS com cursos inclusos padrão SCORMPlataforma LMS com cursos inclusos padrão SCORM
Plataforma LMS com cursos inclusos padrão SCORM
Alessandro Marlos
 
Universidade Corporativa: plataforma EAD com cursos inclusos GlobalEAD
Universidade Corporativa: plataforma EAD com cursos inclusos GlobalEADUniversidade Corporativa: plataforma EAD com cursos inclusos GlobalEAD
Universidade Corporativa: plataforma EAD com cursos inclusos GlobalEAD
Alessandro Marlos
 
Tabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEAD
Tabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEADTabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEAD
Tabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEAD
Alessandro Marlos
 
Tabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEAD
Tabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEADTabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEAD
Tabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEAD
Alessandro Marlos
 
Relacao de cursos do Plano Completo GlobalEAD
Relacao de cursos do Plano Completo GlobalEADRelacao de cursos do Plano Completo GlobalEAD
Relacao de cursos do Plano Completo GlobalEAD
Alessandro Marlos
 
Tutor
TutorTutor
Whatsapp
WhatsappWhatsapp
Storytelling
StorytellingStorytelling
Storytelling
Alessandro Marlos
 
Qualidadenoatendimento
QualidadenoatendimentoQualidadenoatendimento
Qualidadenoatendimento
Alessandro Marlos
 
Logistica
LogisticaLogistica
Cipa
CipaCipa
Nocoesdelogistica
NocoesdelogisticaNocoesdelogistica
Nocoesdelogistica
Alessandro Marlos
 
Como produzir curso online
Como produzir curso onlineComo produzir curso online
Como produzir curso online
Alessandro Marlos
 
Projeto master
Projeto masterProjeto master
Projeto master
Alessandro Marlos
 
Projeto master
Projeto masterProjeto master
Projeto master
Alessandro Marlos
 
Apostila alberto thomaz raciocínio lógico
Apostila alberto thomaz  raciocínio lógicoApostila alberto thomaz  raciocínio lógico
Apostila alberto thomaz raciocínio lógico
Alessandro Marlos
 
Apostila alberto thomaz IBENAC
Apostila alberto thomaz  IBENACApostila alberto thomaz  IBENAC
Apostila alberto thomaz IBENAC
Alessandro Marlos
 
Proposta de orçamento para rede_gazeta
Proposta de orçamento para rede_gazetaProposta de orçamento para rede_gazeta
Proposta de orçamento para rede_gazeta
Alessandro Marlos
 

Mais de Alessandro Marlos (19)

E-learning management system - Plataforma EAD para cursos online e lista de c...
E-learning management system - Plataforma EAD para cursos online e lista de c...E-learning management system - Plataforma EAD para cursos online e lista de c...
E-learning management system - Plataforma EAD para cursos online e lista de c...
 
Plataforma LMS com cursos inclusos padrão SCORM
Plataforma LMS com cursos inclusos padrão SCORMPlataforma LMS com cursos inclusos padrão SCORM
Plataforma LMS com cursos inclusos padrão SCORM
 
Universidade Corporativa: plataforma EAD com cursos inclusos GlobalEAD
Universidade Corporativa: plataforma EAD com cursos inclusos GlobalEADUniversidade Corporativa: plataforma EAD com cursos inclusos GlobalEAD
Universidade Corporativa: plataforma EAD com cursos inclusos GlobalEAD
 
Tabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEAD
Tabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEADTabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEAD
Tabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEAD
 
Tabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEAD
Tabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEADTabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEAD
Tabela de preços da Plataforma EAD Com Cursos Inclusos GlobalEAD
 
Relacao de cursos do Plano Completo GlobalEAD
Relacao de cursos do Plano Completo GlobalEADRelacao de cursos do Plano Completo GlobalEAD
Relacao de cursos do Plano Completo GlobalEAD
 
Tutor
TutorTutor
Tutor
 
Whatsapp
WhatsappWhatsapp
Whatsapp
 
Storytelling
StorytellingStorytelling
Storytelling
 
Qualidadenoatendimento
QualidadenoatendimentoQualidadenoatendimento
Qualidadenoatendimento
 
Logistica
LogisticaLogistica
Logistica
 
Cipa
CipaCipa
Cipa
 
Nocoesdelogistica
NocoesdelogisticaNocoesdelogistica
Nocoesdelogistica
 
Como produzir curso online
Como produzir curso onlineComo produzir curso online
Como produzir curso online
 
Projeto master
Projeto masterProjeto master
Projeto master
 
Projeto master
Projeto masterProjeto master
Projeto master
 
Apostila alberto thomaz raciocínio lógico
Apostila alberto thomaz  raciocínio lógicoApostila alberto thomaz  raciocínio lógico
Apostila alberto thomaz raciocínio lógico
 
Apostila alberto thomaz IBENAC
Apostila alberto thomaz  IBENACApostila alberto thomaz  IBENAC
Apostila alberto thomaz IBENAC
 
Proposta de orçamento para rede_gazeta
Proposta de orçamento para rede_gazetaProposta de orçamento para rede_gazeta
Proposta de orçamento para rede_gazeta
 

Último

Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 

Cartilha OAB VAI À ESCOLA

  • 1. Bullying é uma palavra de origem inglesa, utilizada em muitos países para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, sem motivação evidente, praticados por uma ou mais pessoas contra outra (s), causando dor e angústia, tornando possível intimidação da vítima. Muitas vezes a criança ou jovem não relata aos pais o que acontece na escola: fique atento se ele apresentar: roupas rasgadas; pânico ou ''dores de cabeça ou barriga'' constantemente na hora de ir para escola; alterações repentinas de humor; insônia; comportamento agressivo; apresentar materiais escolares rasgados/danificados; queda no rendimento escolar; O QUE É BULLYING? E A FAMÍLIA? COMO AJUDAR O FILHO QUE PRATICA BULLYING OU SOFRE DESSA PRÁTICA? É importante que os pais dialoguem sempre com seus filhos, orientando-os e participando mais de sua vida escolar e estabelecendo limites, próprios da educação. Os pais devem ser presentes e atentos ao comportamento de seus filhos, observando mudanças de comportamento, sempre ensinando o respeito às diferenças que é fundamental. É preciso ouvir o filho, sem julgar ou criticar, reforçando sentimentos de segurança e confiança no ambiente familiar, não ignorando sua timidez ou seu jeito mais gozador, pois ambos precisam de ajuda e acompanhamento. E A ESCOLA? COMO AJUDAR? As escolas devem investir mais na prevenção, através do esforço de sua equipe procurando sempre incluir temas para discutir com a família e alunos. Somente com o fortalecimento da relação PAIS, ALUNOS e ESCOLA, cada um colaborando dentro de sua competência, haverá resultado para coibir o bullying. POR QUE BULLYING NÃO É BRINCADEIRA? Bullying não é brincadeira porque só existe brincadeira quando todos os envolvidos s divertem. Quando uns se divertem e outros sofrem (porque são os objetos da diversão), não pode haver brincadeira,e sim violência. PREVENÇÃO - Busque diálogo com a criança, família e escola; - Estimule a amizade dentro do ambiente escolar; - Incentive que ele sempre ande em grupos de amigos; - Não deixe o adolescente em ambientes vulneráveis onde ele possa ser agredido como pontos de ônibus e parques;
  • 2. SIGA-NOS EM NOSSAS REDES SOCIAIS OAB NITERÓI TWITTER/COM/OABNIT @OABNITEROI C A R T I L H A D I G I T A L BULLYING COMISSÃO OAB VAI À ESCOLA ( 2 1 ) 3 7 1 6 - 8 9 0 0 ENTRE EM CONTATO Adicionar um pouquinho de textoAdicionar um pouquinho d texto Elaborado por Dra. Laura Kastrup - Colaboradora da Comissão Oab vai à Escola/Niterói
  • 3. ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE  Lei 8069 de 13 de julho de 1990 Crianças: de 0 até 12 anos de idade incompletos. Adolescente:  entre 12 até 18 anos de idade incompletos. Exceção: entre 18 e 21 anos de idade incompletos.. Alguns Princípios Norteadores do ECA Da proteção integral; Da Prioridade Absoluta; Da Convivência familiar; Da Condição Peculiar como pessoa em desenvolvimento; Da ouvida e participação progressiva; Da Municipalidade; Do Melhor Interesse; Da Responsabilidade Parental. Responsáveis (art.4) & Prioridade (art.4) Família; Sociedade; Comunidade; Poder Público. Proteção e Socorro; Serviços Públicos; Políticas Públicas; Recursos Públicos. Formas de Negligência (art.5) Criança ou Adolescente não será vítima de: Discriminação: refere-se à acessibilidade; Exploração: sexual, trabalhista; Violência: ato agressivo; Crueldade: ato atentatório; Opressão: oprimir, cercear, impedir que exerça direitos. Autorização para viajar: Nacional (só crianças): Acompanhada dos Pais; Acompanhada dos Responsáveis; Autorização Judicial (validade de 2 anos); Acompanhada: ascendente/colateral até o 3º Grau; Comarca Contígua Internacional: (criança e adolescente)  Ambos os Pais Um só (expressamente autorizado pelo outro); Autorização Judicial;
  • 4. Comissão OAB Vai à Escola Siga-nos em nossas redes sociais! OAB Niterói twitter/com/oabnit @oabniteroi ENTRE EM CONTATO (21) 3716-8900 Cartilha Digital E C A Estatuto da Criança e do Adolescente Elaborado por: Nair Zuchini Delegada da Comissão OAB vai à Escola/Niterói-RJ
  • 5. COMISSÃO OAB VAI À ESCOLA CARTILHA DIGITAL ÉTICA E CIDADANIA SIGA-NOS EM NOSSASREDES SOCIAIS ENTRE EM CONTATO OAB NITERÓI TWITTER/COM/OABNIT @OABNITEROI ( 2 1 ) 3 7 1 6 - 8 9 0 0 ELABORADO POR: SIMONE SIMÃO DELEGADA DA COMISSÃO OAB VAI À ESCOLA
  • 6. ''OS DEZ MANDAMENTOS DA ÉTICA:'' O QUE É ETICA? É um conjunto de valores morais e princípios que orientam para a boa conduta das pessoas na sociedade e para uma boa convivência em comunidade. É por meio de condutas éticas que construímos uma sociedade mais justa e humanizada. 1° - FAZER O BEM - Todas as ações humanas devem convergir para o bem. O bem é a finalidade de todas as suas atividades; 2° - AGIR COM MODERAÇÃO - Temperança no pensar e agir. Boas intenções e objetivos claros é fundamental para se pautar por um comportamento ético; 3° - SABER ESCOLHER - As escolhas de uma pessoa revelam o seu caráter. Elas fazem transparecer os julgamentos interiores de cada indivíduo; 4° - PRATICAR AS VIRTUDES - Agir sempre procurando o meio termo e o bom senso. Elas direcionam a pessoa ao encontro da felicidade; 5° - VIVER A JUSTIÇA - O sentimento e a prática da justiça devem ser exercidos consigo mesmo e com o outro; 6° - VALER-SE DA RAZÃO - O poder do conhecimento pode e deve ser transformador e a sabedoria consiste exatamente nessa capacidade de utilizá-lo a serviço do bem; 7° - VALER-SE DO CORAÇÃO - Em tudo na vida, aprender a alimentar no próprio coração, uma vontade justa e desejos que venham a conduzir o ser, ao verdadeiro bem; 8° - SER AMIGO - A amizade é o tipo de relacionamento em que o bem pode ser experimentado e cultivado, de forma a mais verdadeiramente possível; 9° - CULTIVAR O AMOR - Ame a si própria. Uma pessoa só pode sentir amor por outra, ser uma verdadeira amiga, se for capaz de amar a si mesma; 10° - SER FELIZ - Acredite. Ser feliz é acreditar nessa possibilidade de sê-lo sem medo dos obstáculos. Cada um desses mandamentos deve ser entendido como um convite e um gesto que aponta uma certa direção. Um convite a refletir sobre si mesmo, o mundo e as outras pessoas a seu redor.” (Com base no livro: Os Dez Mandamentos da Ética, de Gabriel Chalita)
  • 7. Cidadania é o exercício de direitos e deveres que dão à pessoa a possibilidade de participar ativamente da vida em comunidade, em sociedade. Quem não exerce a cidadania fica marginalizado ou excluído da vida social, e acaba se colocando em uma posição de inferioridade dentro do grupo social. Por isso é tão importante agir com ética, portar-se como cidadão e procurar conhecer os direitos e deveres que todas as pessoas tem, inclusive as crianças, adolescentes e jovens. Cidadania é justamente essa relação de respeito com o meio em que a gente vive e as pessoas que fazem parte dele. O QUE É CIDADANIA? Todo mundo que vive em sociedade tem deveres para cumprir e direitos para serem respeitados. Os deveres existem para organizar a vida em comunidade. Em casa, na escola, na rua, no shopping – em qualquer lugar a gente vai encontrar “regrinhas”, que dizem o que pode ser feito e o que não pode. Às vezes, pode parecer um exagero, uma chatice, mas, se não fosse desse jeito, a convivência com tantas pessoas diferentes ficaria impossível.Os direitos existem para que cada um de nós tenha uma vida digna e decente, ainda que nem sempre eles sejam respeitados. Como cidadão, todo ser humano já nasce com uma série de direitos: direito à vida, ao trabalho, à liberdade, a uma vida digna. Alguns grupos, como as crianças, idosos, deficientes, consumidores têm direitos especiais só para eles.Ser cidadão também é exigir que os direitos sejam respeitados e não sejam só “leis no papel”. Exercer a cidadania é também esforçarse para construir um mundo melhor, mesmo com pequenas ações, como: respeitar a preferência em filas e assentos de coletivos; jogar o lixo apenas em lixeiras; não desperdiçar água da torneira ou do banho; respeitar quem é diferente de você; ajudar quem precisa seja auxiliando uma pessoa idosa a atravessar a rua ou doando roupas e brinquedos que você não usa mais; proteger o meio ambiente; etc. Não estamos sozinhos: vivemos em comunidade, seja em casa, na rua, na escola, na nossa cidade, no nosso país e no planeta Terra.Cada pequena ação que realizamos interfere positiva ou negativamente em nossas vidas e nas vidas de outras pessoas. Pense nisso! (Fontes: livro: O poder da ação para crianças – Paulo Vieira e Mauricio de Souza; e site canalkids.com.br/cidadania)
  • 8. COMISSÃO OAB VAI À ESCOLA NITERÓI C A R T I L H A D I G I T A L L E I D E A P R E N D I Z A G E M ENTRE EM CONTATO (21) 3716-8900 SIGA-NOS EM NOSSAS REDES SOCIAIS OAB NITERÓI TWITTER/COM/OABNIT @OABNITEROI Elaborado por: LILLIAN SANTOS Delegada da Comissão OAB vai à Escola/Niterói-RJ
  • 9. 5) tem direito ao repouso semanal remunerado (RSR) com preferência aos domingos para o descanso; 6) pode trabalhar em 2 horas extras e receber 50% do valor da hora normal; 7)  em caso de demissão imotivada, tem direito ao seguro desemprego; 8) tem direito ao  depósito de Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS); 9)  décimo terceiro salário com base na remuneração integral; 10)  gozo de férias anuais remuneradas com 1/3 (um terço) constitucional; 12)  aviso-prévio proporcional ao tempo de serviço, sendo no mínimo de 30 (trinta) dias; 13)  redução dos riscos inerentes ao trabalho, através de normas de saúde, higiene e segurança. De acordo com a legislação trabalhista, é vedado o trabalho aos menores de 16 anos de idade, salvo na condição de aprendiz, a partir dos 14 (quatorze) anos. O chamado "Menor Aprendiz." Esses menores trabalhadores estão submetidos aos procedimentos descritos na CLT e sua legislação específica LEI DE APRENDIZAGEM PRINCIPAIS DIREITOS Os principais direitos desses trabalhadores são: 1) salário mínimo; 2) a irredutibilidade do salário, salvo por convenção ou acordo coletivo; 3) jornada de trabalho de 8 horas diárias e 44 horas semanais; 4) pode compensar horários e reduzir a jornada mediante acordo ou convenção coletiva de trabalho; 14)  vedação da dispensa arbitrária ou sem justa causa da empregada gestante, desde a confirmação da gravidez até 5 (cinco) meses após o parto. OBS: Se ocorrer o falecimento da mãe trabalhadora, será garantida a estabilidade provisória acima a quem detiver a guarda da criança. 15) licença paternidade de 5 dias; 16) sendo o trabalhador de baixa renda, tem direito ao pagamento do salário família; 17) auxílio-doença; 18) conta para tempo de aposentadoria. Se você já tem 14 anos ou mais e quiser se inscrever como menor aprendiz procure: https://jovemaprendiz.net.br/ Fonte: Lei 10.097/2000 "Trabalhar cedo com responsabilidade protegendo o menor, é ensinar que ter a dignidade humana através do trabalho é contribuir para o desenvolvimento de um futuro melhor."
  • 10. O DIÁLOGO O diálogo possui diversas vantagens pois é colaborativo, encoraja os participantes a buscarem as metas a serem compartilhadas, permite que a pessoa ouça a outra parte e construa uma solução conjunta para um problema, permite a autoavaliação, possibilita a compreensão do outro, permite que a pessoa veja todos os lados da questão e, sobretudo, contribui para resolver quaisquer problemas. ''OUVIR PARA COMPREENDER, E NÃO PARA RESPONDER.'' ESCUTA ATIVA A ferramenta mais importante para um bom diálogo e para resolver conflitos é saber escutar com atenção e vontade. Escutar demanda decisão consciente e a vontade de se livrar da distração e das intervenções. Além de prestar total atenção na outra pessoa, é preciso escutar também com o coração e com a alma. Aprender a escutar desenvolve paciência e humildade. Um diálogo através de negociações permite evitar um conflito e ao mesmo tempo solucioná-lo. RESPEITE AS DIFERENÇAS! “Tudo o que você faz hoje, a vida devolve em algum dia. Aproveite enquanto você é jovem, plante boas sementes para colher ótimos frutos no futuro”. (desconhecido). A palavra RESPEITO deverá ser levada em grande consideração, no âmbito escolar. Devemos respeitar as diferenças de cada colega. Respeitando professores, colaboradores, diretores; enfim,   toda a comunidade escolar. Agindo sempre em conjunto de forma  positiva e construtiva, respeitando os direitos dos outros proporcionará um ambiente sadio e seguro. A escola deve ser um ambiente de construção de idéias. Idéias positivas e grandes sonhos, independe de cor, raça, religião, deficiência cognitiva ou gênero. ATOS E PALAVRAS MÁGICAS! AMOR, BONDADE, FÉ, LIBERDADE PARA PENSAR , POR FAVOR, OBRIGADO EMPATIA, ALEGRIA, CONFIANÇA, SONHAR, SORRIR, ÚTIL, ENTUSIASMO, PROJETOS,SERENIDADE PERSEVERANTE; TOLERÂNCIA; ; UNIÃO....
  • 11. SIGA-NOS EM NOSSA REDE SOCIAL OAB NITERÓI @OABNITERÓI TWITTER/COM/OABNIT 3716-8900 CONTACT US 123 Anywhere  St., Any City, State www.reallygreatsite.com 123-456-7890  O CONFLITO NÃO SIGNIFICA VIOLENCIA! O conflito é inerente à condição humana e pode representar uma oportunidade para a construção do diálogo e da cooperação. Ele pode significar perigo se o impasse permanecer e a situação conflitiva continuar retirando as energias individuais e potencializando o conflito; ele pode significar oportunidade se forem criadas, novas opções e possibilidades para que os indivíduos criem e solucionem problemas cotidianos. As perguntas são ótimas ferramentas para gerar diálogos colaborativos. Elas são importantes para a reflexão, pois levam à escuta, possibilitando a ação. As perguntas ajudam a restaurar as relações rompidas, pois permitem às pessoas terem maior clareza do que está acontecendo; levam à avaliação e à verificação de diferentes pontos de vista. O que eu fiz para ele? Por que eles fazem isso comigo? Eu só quero o melhor para eles. C A R T I L H A D I G I T A L MEDIAÇÃO INTRAMUROS COMISSÃO OAB VAI À ESCOLA Elaborado por: Alcilene Mesquita Presidente da Comissão OAB vai à Escola/Niterói-RJFonte: Conflitos na Escola Modos de Transformar -CECIP