SlideShare uma empresa Scribd logo
COMPORTAMENTOS DE RISCO  Prevenir é Possível . . . Instituto da Droga e da Toxicodependência Unidade de Prevenção de Leiria Lúcia Pereira Ana Filipa Soledade
COMPORTAMENTOS DE RISCO  O que são?
Comportamentos de Risco   Serão somente as Toxicodependências? São comportamentos desviantes que se podem manifestar da seguinte forma: abandono escolar, dependências, agressividade,  delinquência,  pressões,  distúrbios ansiosos ou alimentares, isolamento, exclusão social…
As criança ou jovens estão expostos a um  risco  quando se encontram sujeitos a situações que podem vir a prejudicar o seu desenvolvimento saudável e equilibrado, nos diversos domínios da sua vida.
As Toxicodependências  como  comportamentos de risco
Classificação Jurídica Álcool Café Tabaco Chá Medicamentos Cannabis Ecstasy Drogas sintéticas Cocaína Heroína Lícitas Ilícitas
Prevenção Actuar antes de Evitar que o problema surja
Contexto Substância Indivíduo Interacção entre os factores individuais, sociais e culturais
Insucesso escolar e abandono precoce da escola; Curiosidade e desafio aos limites; Comportamentos violentos e anti sociais; Experimentação de drogas em idade precoce; Pouca resistência à pressão do grupo; Frequência sistemática de grupos juvenis onde existe abuso de álcool e outras drogas; Baixa auto-estima Crenças de auto-eficácia e expectativas de sucesso realistas; Resistência à frustração e à dor; Capacidade de resolução de problemas; Competências de relacionamento interpessoal; Boa auto-estima Factores de risco  vs.  Factores de protecção A nível INDIVIDUAL
Estabelecimentos de ensino incorrectamente dimensionados e com más instalações; Escolas com mau clima escolar, nomeadamente ausência de regras e conflitos permanentes; Pouca participação estudantil. Factores de risco  vs.  Factores de protecção A nível ESCOLAR Adequado dimensionamento da escola estimulando ambientes saudáveis; Escolas promotoras do envolvimento dos alunos nas actividades, sendo os estudantes ouvidos nas tomadas de decisão.
Precariedade económica do agregado familiar; Famílias desagregadas ou em ruptura; Ausência de suporte emocional dos adultos em relação às crianças, com falta de carinho e envolvimento afectivo desde a primeira infância. Factores de risco  vs.  Factores de protecção A nível FAMILIAR Famílias com intimidade, envolvimento afectivo, padrões de comunicação claros e fronteiras nítidas; Famílias sem histórias de consumos tóxicos.
O PAPEL DA FAMÍLIA A FAMÍLIA É O AGENTE PRIVILEGIADO NA FORMAÇÃO DO INDIVÍDUO Transmissão de valores, ensinar a ser e a estar, a partilhar e a dialogar, a aceitar as diferenças, a proporcionar alternativas saudáveis, …
INFÂNCIA Conhecer as crianças, suas características e hábitos, ajuda a melhorar a qualidade das relações que se estabelecem com elas: Criar condições de envolvimento afectivo, partilha de sentimentos (brincar, conversar, jogar); Proporcionar o desenvolvimento de competências pessoais e sociais (auto-estima, autonomia, sentido de responsabilidade, resolução de problemas);
INFÂNCIA DESENVOLVIMENTO HARMONIOSO DA FAMÍLIA, TRANSMISSÃO DE VALORES, PRINCIPIOS E MODELOS POSITIVOS: Definir regras claras de funcionamento em família (todos); Definir e transmitir o tipo de comportamento que se espera dos filhos; Aprender a dizer não às situações e comportamentos com as quais não se concorda; Participar na vida escolar dos filhos; Ajudar os filhos a tomar decisões tão simples como … “O que vestir hoje”! Proporcionar hábitos de vida saudáveis (alimentação, higiene, desporto, …) Falar sobre substâncias perigosas (medicamentos, lexívias, …) Abordar as questões relacionadas com a segurança pessoal (famílias, amigos, vizinhos, bombeiros, …)
ADOLESCÊNCIA Os filhos passam por períodos de grande angústia e por vezes agressividade … mais do que nunca é importante o apoio e compreensão dos pais para ultrapassar esta crise. O grupo de amigos … dá ao adolescente a oportunidade de desenvolver relações interpessoais equilibradas. As más companhias … antes de criticar e fazer juízos de valor sobre as companhias dos filhos procurar conhecer os seus amigos, as suas histórias de vida. O quarto … o apoio e compreensão perante as necessidades de privacidade e autonomia dos adolescentes são atitudes indispensáveis ao desenvolvimento saudável da sua personalidade .
ADOLESCÊNCIA ESSENCIAL … Manter a comunicação e confiança; Autonomizar e responsabilizar; Manter cumprimento de regras
IDADE ADULTA Indivíduos autónomos, responsáveis... Capazes de tomar opções de vida saudáveis sem recurso a consumo de substâncias.
Eventuais Consumos Estar atento… Mudanças repentinas de atitudes, que se mantêm já há algum tempo. O seu filho tornou-se ora agressivo, ora passivo isolando-se de todos – amigos e familiares; Desinteresse e desmotivação, não cumprindo os seus compromissos…notando-se uma baixa de rendimento escolar  e profissional; Perda de rendimento intelectual… Dificuldade em concentrar-se, memorizar, raciocinar; Má gestão do dinheiro … Afastamento dos amigos habituais, optando por companhias que os pais mal conhecem; Excesso de segredos quanto à sua vida … chegando mesmo a mentir Posse de substâncias ou objectos estranhos (filtros de cigarros, papel de prata queimado, mortalhas, colheres queimadas,…)
ATENÇÃO   Estes sinais podem alertar para outros problemas como a depressão ou problemas de relacionamento que podem não estar ligados ao uso de drogas. De qualquer forma, vale muito uma conversa aberta e franca com aqueles que amamos. Não use esses sinais para tornar a vida de seus filhos, amigos e familiares um transtorno mas sim, para se aproximar deles.
É importante que o seu filho se aperceba e acredite, que o que o mais preocupa a si, é sentir que ele está em sofrimento e que você está disponível para fazer as mudanças necessárias para o ajudar … A resolução do problema vai exigir de si um comportamento porventura diferente do que tem tido até aqui. Não dramatize Fale abertamente e procure em conjunto encontrar alternativas Procure ajuda em serviços adequadas
Para as FAMÍLIAS … Ouçam-se uns aos outros e partilhem opiniões regularmente; Partilhem dos estados de ânimo de cada membro da família; Respeite a privacidade do seu filho; Façam férias juntos sempre que possível; Procurem não viver como estranhos dentro da mesma casa; Mandem quando necessário; Conheçam os vossos filhos, os seus gostos, as suas ambições; Dêem-se a conhecer aos vossos filhos, digam o que pensam, o que sentem, do que gostam; Não “comprem” um bom comportamento; Não “afoguem” os filhos em dinheiro, jogos ou outras ofertas; Procurem alternativas que dêem prazer: desporto, teatro cinema, concertos, passeios; Dêem atenção aos estudos dos filhos, dêem valor aos avanços nos estudos; Dêem a conhecer aos filhos os vossos amigos e procurem conhecer os amigos dos vossos filhos.
CONTACTOS Unidade de Prevenção de Leiria Rua Dr. Manuel Magalhães Pessoa, n.º 1, 1º Dtº 2410-131 Leiria Telefone: 244 870 338 Fax: 244 870 339 E-Mail:  [email_address]   www.idt.pt   www.tu-alinhas.pt

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cartilha para pais_de_adolescentes
Cartilha para pais_de_adolescentesCartilha para pais_de_adolescentes
Cartilha para pais_de_adolescentes
Robson Peixoto
 
Conflitos entre escolares
Conflitos entre escolaresConflitos entre escolares
Conflitos entre escolares
Renata Peruce
 
Manejo do adolescente com transtorno de conduta
Manejo do adolescente com transtorno de condutaManejo do adolescente com transtorno de conduta
Manejo do adolescente com transtorno de conduta
Cláudio Costa
 
Cartilha+sobre+bulling
Cartilha+sobre+bullingCartilha+sobre+bulling
Cartilha+sobre+bulling
Paulo Grisi
 
Transtorno do Comportamento Disruptor
Transtorno do Comportamento DisruptorTranstorno do Comportamento Disruptor
Transtorno do Comportamento Disruptor
Instituto Consciência GO
 
Transtorno de Conduta
Transtorno de CondutaTranstorno de Conduta
Transtorno de Conduta
Cassia Dias
 
Transtornos Disruptivos
Transtornos DisruptivosTranstornos Disruptivos
Transtornos Disruptivos
Instituto Consciência GO
 
Estratégias de Intervenção Comportamental no Tratamento do Transtorno Desafia...
Estratégias de Intervenção Comportamental no Tratamento do Transtorno Desafia...Estratégias de Intervenção Comportamental no Tratamento do Transtorno Desafia...
Estratégias de Intervenção Comportamental no Tratamento do Transtorno Desafia...
Renata de Moura Guedes
 
Drogas e adolescentes
Drogas e adolescentesDrogas e adolescentes
Drogas e adolescentes
Zé Ricardo Sampaio
 
Palestra - prevençao ao uso de drogas
Palestra - prevençao ao uso de drogasPalestra - prevençao ao uso de drogas
Palestra - prevençao ao uso de drogas
Impactto Cursos
 
Drogas lícitas, ilícitas e adolescência
Drogas lícitas, ilícitas e adolescênciaDrogas lícitas, ilícitas e adolescência
Drogas lícitas, ilícitas e adolescência
Hugo Félix Félix
 
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Robson Santana
 
Toxico
ToxicoToxico
Drogas palestra aos pais
Drogas palestra aos paisDrogas palestra aos pais
Drogas palestra aos pais
Jonilson Cabral
 
Joyce e lucimeire e ellen
Joyce e lucimeire e ellenJoyce e lucimeire e ellen
Joyce e lucimeire e ellen
Paulo Sérgio
 
Um olhar sobre a dependência química.
Um olhar sobre a dependência química.Um olhar sobre a dependência química.
Um olhar sobre a dependência química.
Maria José E.Junqueira D.Alcalá Cravo.
 
Limites na infância
Limites na infânciaLimites na infância
Limites na infância
Wagner Luiz Garcia Teodoro
 
Estilos de Pais.ppt
Estilos de Pais.pptEstilos de Pais.ppt
Estilos de Pais.ppt
Herbert de Carvalho
 
O papel da família no tratamento da dependência
O papel da família no tratamento da dependênciaO papel da família no tratamento da dependência
O papel da família no tratamento da dependência
blogdapsique
 
O bullying conhecer para combater
O bullying conhecer para combaterO bullying conhecer para combater
O bullying conhecer para combater
Antonio Reali
 

Mais procurados (20)

Cartilha para pais_de_adolescentes
Cartilha para pais_de_adolescentesCartilha para pais_de_adolescentes
Cartilha para pais_de_adolescentes
 
Conflitos entre escolares
Conflitos entre escolaresConflitos entre escolares
Conflitos entre escolares
 
Manejo do adolescente com transtorno de conduta
Manejo do adolescente com transtorno de condutaManejo do adolescente com transtorno de conduta
Manejo do adolescente com transtorno de conduta
 
Cartilha+sobre+bulling
Cartilha+sobre+bullingCartilha+sobre+bulling
Cartilha+sobre+bulling
 
Transtorno do Comportamento Disruptor
Transtorno do Comportamento DisruptorTranstorno do Comportamento Disruptor
Transtorno do Comportamento Disruptor
 
Transtorno de Conduta
Transtorno de CondutaTranstorno de Conduta
Transtorno de Conduta
 
Transtornos Disruptivos
Transtornos DisruptivosTranstornos Disruptivos
Transtornos Disruptivos
 
Estratégias de Intervenção Comportamental no Tratamento do Transtorno Desafia...
Estratégias de Intervenção Comportamental no Tratamento do Transtorno Desafia...Estratégias de Intervenção Comportamental no Tratamento do Transtorno Desafia...
Estratégias de Intervenção Comportamental no Tratamento do Transtorno Desafia...
 
Drogas e adolescentes
Drogas e adolescentesDrogas e adolescentes
Drogas e adolescentes
 
Palestra - prevençao ao uso de drogas
Palestra - prevençao ao uso de drogasPalestra - prevençao ao uso de drogas
Palestra - prevençao ao uso de drogas
 
Drogas lícitas, ilícitas e adolescência
Drogas lícitas, ilícitas e adolescênciaDrogas lícitas, ilícitas e adolescência
Drogas lícitas, ilícitas e adolescência
 
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
 
Toxico
ToxicoToxico
Toxico
 
Drogas palestra aos pais
Drogas palestra aos paisDrogas palestra aos pais
Drogas palestra aos pais
 
Joyce e lucimeire e ellen
Joyce e lucimeire e ellenJoyce e lucimeire e ellen
Joyce e lucimeire e ellen
 
Um olhar sobre a dependência química.
Um olhar sobre a dependência química.Um olhar sobre a dependência química.
Um olhar sobre a dependência química.
 
Limites na infância
Limites na infânciaLimites na infância
Limites na infância
 
Estilos de Pais.ppt
Estilos de Pais.pptEstilos de Pais.ppt
Estilos de Pais.ppt
 
O papel da família no tratamento da dependência
O papel da família no tratamento da dependênciaO papel da família no tratamento da dependência
O papel da família no tratamento da dependência
 
O bullying conhecer para combater
O bullying conhecer para combaterO bullying conhecer para combater
O bullying conhecer para combater
 

Destaque

Carmelites. Laura Irene
Carmelites. Laura IreneCarmelites. Laura Irene
Carmelites. Laura Irene
lestonnac-bcn
 
Droga é uma droga 1 maconha
Droga é uma droga 1   maconhaDroga é uma droga 1   maconha
Droga é uma droga 1 maconha
AlfredinhoAlves
 
Todos contra as drogas !, patricia , lais , ariane gabrielppt
Todos contra as drogas !, patricia , lais , ariane gabrielpptTodos contra as drogas !, patricia , lais , ariane gabrielppt
Todos contra as drogas !, patricia , lais , ariane gabrielppt
ce263
 
Contra as drogas
Contra as drogas Contra as drogas
Contra as drogas
JOSEMAR LIMA
 
Drogas
DrogasDrogas
Trabalho sobre drogas
Trabalho sobre drogasTrabalho sobre drogas
Trabalho sobre drogas
Alexander Jr
 
Vanessa
VanessaVanessa
Vanessa
Paulo Sérgio
 
A maconha, a ciência e a mídia: uma análise do discurso jornalístico-científi...
A maconha, a ciência e a mídia: uma análise do discurso jornalístico-científi...A maconha, a ciência e a mídia: uma análise do discurso jornalístico-científi...
A maconha, a ciência e a mídia: uma análise do discurso jornalístico-científi...
Sergio Vidal
 

Destaque (8)

Carmelites. Laura Irene
Carmelites. Laura IreneCarmelites. Laura Irene
Carmelites. Laura Irene
 
Droga é uma droga 1 maconha
Droga é uma droga 1   maconhaDroga é uma droga 1   maconha
Droga é uma droga 1 maconha
 
Todos contra as drogas !, patricia , lais , ariane gabrielppt
Todos contra as drogas !, patricia , lais , ariane gabrielpptTodos contra as drogas !, patricia , lais , ariane gabrielppt
Todos contra as drogas !, patricia , lais , ariane gabrielppt
 
Contra as drogas
Contra as drogas Contra as drogas
Contra as drogas
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Trabalho sobre drogas
Trabalho sobre drogasTrabalho sobre drogas
Trabalho sobre drogas
 
Vanessa
VanessaVanessa
Vanessa
 
A maconha, a ciência e a mídia: uma análise do discurso jornalístico-científi...
A maconha, a ciência e a mídia: uma análise do discurso jornalístico-científi...A maconha, a ciência e a mídia: uma análise do discurso jornalístico-científi...
A maconha, a ciência e a mídia: uma análise do discurso jornalístico-científi...
 

Semelhante a Comportamentos de risco fam%e dlias

Violência em meio escolar
Violência em meio escolarViolência em meio escolar
Violência em meio escolar
projectopes
 
Prevenção da Toxicodependência
Prevenção da ToxicodependênciaPrevenção da Toxicodependência
Prevenção da Toxicodependência
Isabel Rocha
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
G. Gomes
 
Primeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamental
Primeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamentalPrimeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamental
Primeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamental
PatriciaOliver29
 
Apresentacao bullying (1)
Apresentacao bullying (1)Apresentacao bullying (1)
Apresentacao bullying (1)
LucasDantas98
 
Desordem reativa do apego (2)
Desordem reativa do apego (2)Desordem reativa do apego (2)
Desordem reativa do apego (2)
Sandra Santos
 
Projeto saudavel crianca
Projeto saudavel criancaProjeto saudavel crianca
Projeto saudavel crianca
profpelizzer
 
Drogas na Escola
Drogas na EscolaDrogas na Escola
Drogas na Escola
Caroline de Sousa Medeiros
 
Projeto eproinfo 1
Projeto eproinfo 1Projeto eproinfo 1
Projeto eproinfo 1
profpelizzer
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying marcelo
Bullying marceloBullying marcelo
Bullying marcelo
Marcelo da Rocha Carvalho
 
Formacao-Parentalidade-Positiva-Diapositivos.pptx
Formacao-Parentalidade-Positiva-Diapositivos.pptxFormacao-Parentalidade-Positiva-Diapositivos.pptx
Formacao-Parentalidade-Positiva-Diapositivos.pptx
CarlaCampelo3
 
55662708 processo-de-socializacao-da-crianca-manual (1)
55662708 processo-de-socializacao-da-crianca-manual (1)55662708 processo-de-socializacao-da-crianca-manual (1)
55662708 processo-de-socializacao-da-crianca-manual (1)
Welida Alves da Cruz
 
TP_Borderline_TE.pptx
TP_Borderline_TE.pptxTP_Borderline_TE.pptx
TP_Borderline_TE.pptx
Fred Clementino
 
Bullying na escola
Bullying na escolaBullying na escola
Bullying na escola
inclusaodigital2011
 
Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1
Kátia Rumbelsperger
 
Aula: DROGA - prevenir é importante
Aula: DROGA -  prevenir é importanteAula: DROGA -  prevenir é importante
Aula: DROGA - prevenir é importante
Elma De Oliveira
 
Slide (drogas no contexto escolar)
Slide (drogas no contexto escolar)Slide (drogas no contexto escolar)
Slide (drogas no contexto escolar)
Fernnandaok
 
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcioComo lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
Bruna Engelmann
 
Coordenador Pedagogico_funçoes etc.pptx
Coordenador Pedagogico_funçoes etc.pptxCoordenador Pedagogico_funçoes etc.pptx
Coordenador Pedagogico_funçoes etc.pptx
ThaisJussara
 

Semelhante a Comportamentos de risco fam%e dlias (20)

Violência em meio escolar
Violência em meio escolarViolência em meio escolar
Violência em meio escolar
 
Prevenção da Toxicodependência
Prevenção da ToxicodependênciaPrevenção da Toxicodependência
Prevenção da Toxicodependência
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Primeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamental
Primeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamentalPrimeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamental
Primeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamental
 
Apresentacao bullying (1)
Apresentacao bullying (1)Apresentacao bullying (1)
Apresentacao bullying (1)
 
Desordem reativa do apego (2)
Desordem reativa do apego (2)Desordem reativa do apego (2)
Desordem reativa do apego (2)
 
Projeto saudavel crianca
Projeto saudavel criancaProjeto saudavel crianca
Projeto saudavel crianca
 
Drogas na Escola
Drogas na EscolaDrogas na Escola
Drogas na Escola
 
Projeto eproinfo 1
Projeto eproinfo 1Projeto eproinfo 1
Projeto eproinfo 1
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Bullying marcelo
Bullying marceloBullying marcelo
Bullying marcelo
 
Formacao-Parentalidade-Positiva-Diapositivos.pptx
Formacao-Parentalidade-Positiva-Diapositivos.pptxFormacao-Parentalidade-Positiva-Diapositivos.pptx
Formacao-Parentalidade-Positiva-Diapositivos.pptx
 
55662708 processo-de-socializacao-da-crianca-manual (1)
55662708 processo-de-socializacao-da-crianca-manual (1)55662708 processo-de-socializacao-da-crianca-manual (1)
55662708 processo-de-socializacao-da-crianca-manual (1)
 
TP_Borderline_TE.pptx
TP_Borderline_TE.pptxTP_Borderline_TE.pptx
TP_Borderline_TE.pptx
 
Bullying na escola
Bullying na escolaBullying na escola
Bullying na escola
 
Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1
 
Aula: DROGA - prevenir é importante
Aula: DROGA -  prevenir é importanteAula: DROGA -  prevenir é importante
Aula: DROGA - prevenir é importante
 
Slide (drogas no contexto escolar)
Slide (drogas no contexto escolar)Slide (drogas no contexto escolar)
Slide (drogas no contexto escolar)
 
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcioComo lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
 
Coordenador Pedagogico_funçoes etc.pptx
Coordenador Pedagogico_funçoes etc.pptxCoordenador Pedagogico_funçoes etc.pptx
Coordenador Pedagogico_funçoes etc.pptx
 

Mais de Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar

Politica-Agricola-Comum-11-º.pdf
Politica-Agricola-Comum-11-º.pdfPolitica-Agricola-Comum-11-º.pdf
Politica-Agricola-Comum-11-º.pdf
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
-Problemas-estruturais-da-agricultura-portuguesa-11-º.pdf
-Problemas-estruturais-da-agricultura-portuguesa-11-º.pdf-Problemas-estruturais-da-agricultura-portuguesa-11-º.pdf
-Problemas-estruturais-da-agricultura-portuguesa-11-º.pdf
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
-A-circulacao-geral-da-atmosfera-10-º.pdf
-A-circulacao-geral-da-atmosfera-10-º.pdf-A-circulacao-geral-da-atmosfera-10-º.pdf
-A-circulacao-geral-da-atmosfera-10-º.pdf
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
1.1-A POPULAÇÃO EVOLUÇÃO E DIFERENÇAS REGIONAIS (parte 1).pdf
1.1-A POPULAÇÃO EVOLUÇÃO E DIFERENÇAS REGIONAIS (parte 1).pdf1.1-A POPULAÇÃO EVOLUÇÃO E DIFERENÇAS REGIONAIS (parte 1).pdf
1.1-A POPULAÇÃO EVOLUÇÃO E DIFERENÇAS REGIONAIS (parte 1).pdf
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
um-mundo-policentrico-antecedentes-geopoliticos-e-geoestrategicos-papel-da-on...
um-mundo-policentrico-antecedentes-geopoliticos-e-geoestrategicos-papel-da-on...um-mundo-policentrico-antecedentes-geopoliticos-e-geoestrategicos-papel-da-on...
um-mundo-policentrico-antecedentes-geopoliticos-e-geoestrategicos-papel-da-on...
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
População_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptx
População_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptxPopulação_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptx
População_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptx
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
Indicadores de Desenvolvimento.pdf
Indicadores de Desenvolvimento.pdfIndicadores de Desenvolvimento.pdf
Indicadores de Desenvolvimento.pdf
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
5_obstaculos_desenvolvimento.ppt
5_obstaculos_desenvolvimento.ppt5_obstaculos_desenvolvimento.ppt
5_obstaculos_desenvolvimento.ppt
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
A degrad. Term Troca_Com. Justo_Globalização.pdf
A degrad. Term Troca_Com. Justo_Globalização.pdfA degrad. Term Troca_Com. Justo_Globalização.pdf
A degrad. Term Troca_Com. Justo_Globalização.pdf
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
6-ficha-de-trabalho-geografia-9-ano.pdf
6-ficha-de-trabalho-geografia-9-ano.pdf6-ficha-de-trabalho-geografia-9-ano.pdf
6-ficha-de-trabalho-geografia-9-ano.pdf
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
Agricultura_Tradicional_Moderna.pptx
Agricultura_Tradicional_Moderna.pptxAgricultura_Tradicional_Moderna.pptx
Agricultura_Tradicional_Moderna.pptx
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
2_Est Ag_Alent_Alg.pdf
2_Est Ag_Alent_Alg.pdf2_Est Ag_Alent_Alg.pdf
2_Est Ag_Alent_Alg.pdf
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
Politico paises-imprimir
Politico paises-imprimirPolitico paises-imprimir
Politico paises-imprimir
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
Metas curriculares geog_eb
Metas curriculares geog_ebMetas curriculares geog_eb
Metas curriculares geog_eb
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Apresentacao1 pes fatima-cafe_
Apresentacao1 pes fatima-cafe_Apresentacao1 pes fatima-cafe_
Apresentacao1 pes fatima-cafe_
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
Externato das escravas do sagrado coração de jesus
Externato das escravas do sagrado coração de jesusExternato das escravas do sagrado coração de jesus
Externato das escravas do sagrado coração de jesus
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
2 aradiaçãosolareaatmosfera
2 aradiaçãosolareaatmosfera2 aradiaçãosolareaatmosfera
2 aradiaçãosolareaatmosfera
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
2.o teste 7.o_a_n.o_2
2.o teste 7.o_a_n.o_22.o teste 7.o_a_n.o_2
2.o teste 7.o_a_n.o_2
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 
4 variaçãodiurnaeanualdaradiaçãosolar
4 variaçãodiurnaeanualdaradiaçãosolar4 variaçãodiurnaeanualdaradiaçãosolar
4 variaçãodiurnaeanualdaradiaçãosolar
Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar
 

Mais de Escola E.B.2,3 de Jovim Gondomar (20)

Politica-Agricola-Comum-11-º.pdf
Politica-Agricola-Comum-11-º.pdfPolitica-Agricola-Comum-11-º.pdf
Politica-Agricola-Comum-11-º.pdf
 
-Problemas-estruturais-da-agricultura-portuguesa-11-º.pdf
-Problemas-estruturais-da-agricultura-portuguesa-11-º.pdf-Problemas-estruturais-da-agricultura-portuguesa-11-º.pdf
-Problemas-estruturais-da-agricultura-portuguesa-11-º.pdf
 
-A-circulacao-geral-da-atmosfera-10-º.pdf
-A-circulacao-geral-da-atmosfera-10-º.pdf-A-circulacao-geral-da-atmosfera-10-º.pdf
-A-circulacao-geral-da-atmosfera-10-º.pdf
 
1.1-A POPULAÇÃO EVOLUÇÃO E DIFERENÇAS REGIONAIS (parte 1).pdf
1.1-A POPULAÇÃO EVOLUÇÃO E DIFERENÇAS REGIONAIS (parte 1).pdf1.1-A POPULAÇÃO EVOLUÇÃO E DIFERENÇAS REGIONAIS (parte 1).pdf
1.1-A POPULAÇÃO EVOLUÇÃO E DIFERENÇAS REGIONAIS (parte 1).pdf
 
um-mundo-policentrico-antecedentes-geopoliticos-e-geoestrategicos-papel-da-on...
um-mundo-policentrico-antecedentes-geopoliticos-e-geoestrategicos-papel-da-on...um-mundo-policentrico-antecedentes-geopoliticos-e-geoestrategicos-papel-da-on...
um-mundo-policentrico-antecedentes-geopoliticos-e-geoestrategicos-papel-da-on...
 
População_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptx
População_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptxPopulação_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptx
População_(desenvolvidos_em_desenvolvimento).pptx
 
Indicadores de Desenvolvimento.pdf
Indicadores de Desenvolvimento.pdfIndicadores de Desenvolvimento.pdf
Indicadores de Desenvolvimento.pdf
 
5_obstaculos_desenvolvimento.ppt
5_obstaculos_desenvolvimento.ppt5_obstaculos_desenvolvimento.ppt
5_obstaculos_desenvolvimento.ppt
 
A degrad. Term Troca_Com. Justo_Globalização.pdf
A degrad. Term Troca_Com. Justo_Globalização.pdfA degrad. Term Troca_Com. Justo_Globalização.pdf
A degrad. Term Troca_Com. Justo_Globalização.pdf
 
6-ficha-de-trabalho-geografia-9-ano.pdf
6-ficha-de-trabalho-geografia-9-ano.pdf6-ficha-de-trabalho-geografia-9-ano.pdf
6-ficha-de-trabalho-geografia-9-ano.pdf
 
Agricultura_Tradicional_Moderna.pptx
Agricultura_Tradicional_Moderna.pptxAgricultura_Tradicional_Moderna.pptx
Agricultura_Tradicional_Moderna.pptx
 
2_Est Ag_Alent_Alg.pdf
2_Est Ag_Alent_Alg.pdf2_Est Ag_Alent_Alg.pdf
2_Est Ag_Alent_Alg.pdf
 
Politico paises-imprimir
Politico paises-imprimirPolitico paises-imprimir
Politico paises-imprimir
 
Metas curriculares geog_eb
Metas curriculares geog_ebMetas curriculares geog_eb
Metas curriculares geog_eb
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
Apresentacao1 pes fatima-cafe_
Apresentacao1 pes fatima-cafe_Apresentacao1 pes fatima-cafe_
Apresentacao1 pes fatima-cafe_
 
Externato das escravas do sagrado coração de jesus
Externato das escravas do sagrado coração de jesusExternato das escravas do sagrado coração de jesus
Externato das escravas do sagrado coração de jesus
 
2 aradiaçãosolareaatmosfera
2 aradiaçãosolareaatmosfera2 aradiaçãosolareaatmosfera
2 aradiaçãosolareaatmosfera
 
2.o teste 7.o_a_n.o_2
2.o teste 7.o_a_n.o_22.o teste 7.o_a_n.o_2
2.o teste 7.o_a_n.o_2
 
4 variaçãodiurnaeanualdaradiaçãosolar
4 variaçãodiurnaeanualdaradiaçãosolar4 variaçãodiurnaeanualdaradiaçãosolar
4 variaçãodiurnaeanualdaradiaçãosolar
 

Comportamentos de risco fam%e dlias

  • 1. COMPORTAMENTOS DE RISCO Prevenir é Possível . . . Instituto da Droga e da Toxicodependência Unidade de Prevenção de Leiria Lúcia Pereira Ana Filipa Soledade
  • 3. Comportamentos de Risco Serão somente as Toxicodependências? São comportamentos desviantes que se podem manifestar da seguinte forma: abandono escolar, dependências, agressividade, delinquência, pressões, distúrbios ansiosos ou alimentares, isolamento, exclusão social…
  • 4. As criança ou jovens estão expostos a um risco quando se encontram sujeitos a situações que podem vir a prejudicar o seu desenvolvimento saudável e equilibrado, nos diversos domínios da sua vida.
  • 5. As Toxicodependências como comportamentos de risco
  • 6. Classificação Jurídica Álcool Café Tabaco Chá Medicamentos Cannabis Ecstasy Drogas sintéticas Cocaína Heroína Lícitas Ilícitas
  • 7. Prevenção Actuar antes de Evitar que o problema surja
  • 8. Contexto Substância Indivíduo Interacção entre os factores individuais, sociais e culturais
  • 9. Insucesso escolar e abandono precoce da escola; Curiosidade e desafio aos limites; Comportamentos violentos e anti sociais; Experimentação de drogas em idade precoce; Pouca resistência à pressão do grupo; Frequência sistemática de grupos juvenis onde existe abuso de álcool e outras drogas; Baixa auto-estima Crenças de auto-eficácia e expectativas de sucesso realistas; Resistência à frustração e à dor; Capacidade de resolução de problemas; Competências de relacionamento interpessoal; Boa auto-estima Factores de risco vs. Factores de protecção A nível INDIVIDUAL
  • 10. Estabelecimentos de ensino incorrectamente dimensionados e com más instalações; Escolas com mau clima escolar, nomeadamente ausência de regras e conflitos permanentes; Pouca participação estudantil. Factores de risco vs. Factores de protecção A nível ESCOLAR Adequado dimensionamento da escola estimulando ambientes saudáveis; Escolas promotoras do envolvimento dos alunos nas actividades, sendo os estudantes ouvidos nas tomadas de decisão.
  • 11. Precariedade económica do agregado familiar; Famílias desagregadas ou em ruptura; Ausência de suporte emocional dos adultos em relação às crianças, com falta de carinho e envolvimento afectivo desde a primeira infância. Factores de risco vs. Factores de protecção A nível FAMILIAR Famílias com intimidade, envolvimento afectivo, padrões de comunicação claros e fronteiras nítidas; Famílias sem histórias de consumos tóxicos.
  • 12. O PAPEL DA FAMÍLIA A FAMÍLIA É O AGENTE PRIVILEGIADO NA FORMAÇÃO DO INDIVÍDUO Transmissão de valores, ensinar a ser e a estar, a partilhar e a dialogar, a aceitar as diferenças, a proporcionar alternativas saudáveis, …
  • 13. INFÂNCIA Conhecer as crianças, suas características e hábitos, ajuda a melhorar a qualidade das relações que se estabelecem com elas: Criar condições de envolvimento afectivo, partilha de sentimentos (brincar, conversar, jogar); Proporcionar o desenvolvimento de competências pessoais e sociais (auto-estima, autonomia, sentido de responsabilidade, resolução de problemas);
  • 14. INFÂNCIA DESENVOLVIMENTO HARMONIOSO DA FAMÍLIA, TRANSMISSÃO DE VALORES, PRINCIPIOS E MODELOS POSITIVOS: Definir regras claras de funcionamento em família (todos); Definir e transmitir o tipo de comportamento que se espera dos filhos; Aprender a dizer não às situações e comportamentos com as quais não se concorda; Participar na vida escolar dos filhos; Ajudar os filhos a tomar decisões tão simples como … “O que vestir hoje”! Proporcionar hábitos de vida saudáveis (alimentação, higiene, desporto, …) Falar sobre substâncias perigosas (medicamentos, lexívias, …) Abordar as questões relacionadas com a segurança pessoal (famílias, amigos, vizinhos, bombeiros, …)
  • 15. ADOLESCÊNCIA Os filhos passam por períodos de grande angústia e por vezes agressividade … mais do que nunca é importante o apoio e compreensão dos pais para ultrapassar esta crise. O grupo de amigos … dá ao adolescente a oportunidade de desenvolver relações interpessoais equilibradas. As más companhias … antes de criticar e fazer juízos de valor sobre as companhias dos filhos procurar conhecer os seus amigos, as suas histórias de vida. O quarto … o apoio e compreensão perante as necessidades de privacidade e autonomia dos adolescentes são atitudes indispensáveis ao desenvolvimento saudável da sua personalidade .
  • 16. ADOLESCÊNCIA ESSENCIAL … Manter a comunicação e confiança; Autonomizar e responsabilizar; Manter cumprimento de regras
  • 17. IDADE ADULTA Indivíduos autónomos, responsáveis... Capazes de tomar opções de vida saudáveis sem recurso a consumo de substâncias.
  • 18. Eventuais Consumos Estar atento… Mudanças repentinas de atitudes, que se mantêm já há algum tempo. O seu filho tornou-se ora agressivo, ora passivo isolando-se de todos – amigos e familiares; Desinteresse e desmotivação, não cumprindo os seus compromissos…notando-se uma baixa de rendimento escolar e profissional; Perda de rendimento intelectual… Dificuldade em concentrar-se, memorizar, raciocinar; Má gestão do dinheiro … Afastamento dos amigos habituais, optando por companhias que os pais mal conhecem; Excesso de segredos quanto à sua vida … chegando mesmo a mentir Posse de substâncias ou objectos estranhos (filtros de cigarros, papel de prata queimado, mortalhas, colheres queimadas,…)
  • 19. ATENÇÃO   Estes sinais podem alertar para outros problemas como a depressão ou problemas de relacionamento que podem não estar ligados ao uso de drogas. De qualquer forma, vale muito uma conversa aberta e franca com aqueles que amamos. Não use esses sinais para tornar a vida de seus filhos, amigos e familiares um transtorno mas sim, para se aproximar deles.
  • 20. É importante que o seu filho se aperceba e acredite, que o que o mais preocupa a si, é sentir que ele está em sofrimento e que você está disponível para fazer as mudanças necessárias para o ajudar … A resolução do problema vai exigir de si um comportamento porventura diferente do que tem tido até aqui. Não dramatize Fale abertamente e procure em conjunto encontrar alternativas Procure ajuda em serviços adequadas
  • 21. Para as FAMÍLIAS … Ouçam-se uns aos outros e partilhem opiniões regularmente; Partilhem dos estados de ânimo de cada membro da família; Respeite a privacidade do seu filho; Façam férias juntos sempre que possível; Procurem não viver como estranhos dentro da mesma casa; Mandem quando necessário; Conheçam os vossos filhos, os seus gostos, as suas ambições; Dêem-se a conhecer aos vossos filhos, digam o que pensam, o que sentem, do que gostam; Não “comprem” um bom comportamento; Não “afoguem” os filhos em dinheiro, jogos ou outras ofertas; Procurem alternativas que dêem prazer: desporto, teatro cinema, concertos, passeios; Dêem atenção aos estudos dos filhos, dêem valor aos avanços nos estudos; Dêem a conhecer aos filhos os vossos amigos e procurem conhecer os amigos dos vossos filhos.
  • 22. CONTACTOS Unidade de Prevenção de Leiria Rua Dr. Manuel Magalhães Pessoa, n.º 1, 1º Dtº 2410-131 Leiria Telefone: 244 870 338 Fax: 244 870 339 E-Mail: [email_address] www.idt.pt www.tu-alinhas.pt

Notas do Editor

  1. brainstorming
  2. Explicação do que é