SlideShare uma empresa Scribd logo
Centro de Ensino Profissionalizante do Rio Grande do Norte
Centro de Ciências da Saúde
PELVE ÓSSEA E ESTÁTICA
FETAL
Docente: Lucas Batista Ferreira
NATAL/RN
2018
• Trata-se da bacia obstétrica – canal ósseo do parto – trajeto
duro
DEFINIÇÃO:
• 2 ossos ilíacos
• sacro
• cóccix
CONSTITUIÇÃO:
• Sínfise púbica, sacroilíacas, sacro coccígenas.
ARTICULAÇÕES:
DIVISÃO
Grande Bacia
Pequena Bacia
ou escavação
GRANDE BACIA
 Separada da pequena
pelo anel do estreito
superior: do
promontório a borda
superior da sínfise
púbica.
PEQUENA BACIA
 Mais Importante
 Precisa ser compatível
com a biometria fetal.
•Tem a forma arredondada
Bacia ginecoide
•Apresenta características de uma bacia masculina
Bacia androide
•Semelhante à bacia dos antrópodes superiores (gorilas). O estreito superior é elíptico e alongado
Bacia antropoide
•É achatada no sentido antero-posterior
Bacia platipilóide
Ângulo Adequado /ap=11cm Ângulo <70 /ap=reduzido
Algo reduzido/largo Curto/Curto
Transverso largo
Aula 5 -_pelve_ossea__estatica_fetal
• Analisa as relações do feto com a bacia e com o útero
DEFINIÇÃO
• Situação
• Apresentação
• Atitude
• Posição fetal
RELAÇÕES
Relação entre o maior eixo uterino e o maior eixo fetal
1.1 Longitudinal- 99% das gestações a termo
•Coincide maior eixo fetal ao maior eixo materno (útero)
1.2 Trasnversa- 0,5 a 1% das gestações a termo;
1.3 Oblíqua- instável, de transição, ocorre durante o trabalho de parto e vai se definir entre
longitudinal ou transversa.
Aula 5 -_pelve_ossea__estatica_fetal
 Região fetal que se coloca no estreito superior da bacia e
nele vai se insinuar
 Pode ser:
CEFÁLICA PÉLVICA
CÓRMICA
APRESENTAÇÃO CEFÁLICA APRESENTAÇÃO PÉLVICA
APRESENTAÇÃO CÓRMICA
PROCIDÊNCIA DE MEMBROS
 Comparação do plano fetal mais baixo com os planos da bacia
 Pode estar:
ALTA E
MÓVEL
Acima
do
estreito
superior
AJUSTADA
Ocupa a
área do
estreito
superior
FIXA
Imóvel
INSINUADA
Abaixo
do
estreito
superior
 Indicador dinâmico da evolução do trabalho de parto
Planos de DeLee-
espinhas ciáticas
ponto ZERO Planos de Hodge
Aula 5 -_pelve_ossea__estatica_fetal
 I. Polo cefálico na borda superior
do pube
 II. Borda inferior do pube
 III. Ao nível das espinhas ciática.
 IV. Ao nível da ponta do cóccige e
confundindo-se com o assoalho
pélvico.
Relação das diversas partes fetais entre si
• Flexão generalizada= apresentação de vértice
• Atitude de deflexão
• 1º grau= apresentação de bregma (Cesária)
• 2 ºgrau= apresentação de fronte (Cesário)
• 3 ºgrau= apresentação de face (Normal)
Na APRESENTAÇÃO CEFÁLICA pode ser:
Aula 5 -_pelve_ossea__estatica_fetal
 O caso ideal – a
rotação se produz
na direção mento-
pubiano – neste
caso nasce normal
 O caso infeliz: a
rotação mento-
sacral
(travamento do
feto)
NA APRESENTAÇÃO PÉLVICA
• Pernas e coxas fletidas
PÉLVICA COMPLETA
• Coxas fletidas sobre a bacia e as pernas estendidas sobre o tronco
PÉLVICA INCOMPLETA - modo nádegas
Aula 5 -_pelve_ossea__estatica_fetal
PÉLVICA COMPLETA PÉLVICA INCOMPLETA
 Relação do dorso fetal com o
lado materno (direito ou
esquerdo)
 1-Pube
 2-Eminência ileo-pectínea;
 3-Extremidade Transversal;
 4-Sinostose sacro-ilíaca;
 5-Sacro;
 1- Lambda: Sutura sagital - O
 2- Bregma: Sutura sagitometópica - B
 3- Glabela: Linha metópica - N
 4- Mento: Linha facial – M
 5-Crista sacrococcígea: sulco interglúteo - S
 6- Acrômio : Dorso - A
 Occipício esquerda
posteriror- OEP
 Occipício esquerda
anterior- OEA
P
S
EA
EP
DA
DP
EA
P
EP
S
DP
DA
ET ET
DT
DT
 Occipício direito
posterior- ODP
 Occipício direto
anterior- ODA
P
S
EA
EP
DA
DP
DT ET
P
S
EA
EP
DA
DP
DT ET
 Occipício direito
transverso- ODT
 Occipício esquerdo
transverso- OET
P
S
EA
EP
DA
DP
P
S
EA
EP
DA
DP
ET
DT
DT ET
 Occipício sacro- OS
 Occipício Pube- OP
P
S
EA
EP
DA
DP
P
S
EA
EP
DA
DP
ET
DT
DT ET
Aula 5 -_pelve_ossea__estatica_fetal
 Palpação abdominal
◦ Manobra de Leopol-Zweifel
 Primeiro Tempo
 Segundo Tempo
 Terceiro Tempo
 Quarto Tempo
PRIMEIRO TEMPO SEGUNDO TEMPO
 Palpação abdominal
◦ Manobra de Leopol-Zweifel
 Primeiro Tempo
 Segundo Tempo
 Terceiro Tempo
 Quarto Tempo
TERCEIRO
TEMPO
QUARTO
TEMPO
 Exame vaginal (Toque)
◦ Durante o trabalho de
parto
 Ausculta
◦ Reforça os resultados da
palpação e do toque
Aula 5 -_pelve_ossea__estatica_fetal

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no primeiro período
Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no primeiro períodoCuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no primeiro período
Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no primeiro período
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Assistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdf
Assistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdfAssistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdf
Assistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdf
Jackeline Moraes
 
Estatica fetal enfermagem curso PDF. Curso enfermagem
Estatica fetal enfermagem curso PDF. Curso enfermagemEstatica fetal enfermagem curso PDF. Curso enfermagem
Estatica fetal enfermagem curso PDF. Curso enfermagem
LeudhySilva
 
Distocias e partograma
Distocias e partograma Distocias e partograma
Distocias e partograma
Deuza Maquiné
 
Pré Natal E GestaçãO De Alto Risco
Pré Natal E GestaçãO De Alto RiscoPré Natal E GestaçãO De Alto Risco
Pré Natal E GestaçãO De Alto Risco
chirlei ferreira
 
Estatica fetal e relações útero fetais
Estatica fetal e relações útero fetaisEstatica fetal e relações útero fetais
Estatica fetal e relações útero fetais
Raquelamanna
 
Descolamento Prematuro da Placenta e Placenta Prévia - Saúde da Mulher
Descolamento Prematuro da Placenta e Placenta Prévia - Saúde da MulherDescolamento Prematuro da Placenta e Placenta Prévia - Saúde da Mulher
Descolamento Prematuro da Placenta e Placenta Prévia - Saúde da Mulher
Enfº Ícaro Araújo
 
Cuidado ao Recém-nascido no Parto e Nascimento
Cuidado ao Recém-nascido no Parto e NascimentoCuidado ao Recém-nascido no Parto e Nascimento
Preenchimento de Partograma
Preenchimento de PartogramaPreenchimento de Partograma
Indução do Trabalho de Parto e Indicações de Cesárea
Indução do Trabalho de Parto e Indicações de CesáreaIndução do Trabalho de Parto e Indicações de Cesárea
Indução do Trabalho de Parto e Indicações de Cesárea
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Acesso venoso central
Acesso venoso centralAcesso venoso central
Acesso venoso central
LAEC UNIVAG
 
Balanco hidrico
Balanco hidricoBalanco hidrico
Balanco hidrico
eduardo leao
 
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditatoAula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
Viviane da Silva
 
Anomalias anorretais
Anomalias anorretaisAnomalias anorretais
Anomalias anorretais
Vanessa Paiva
 
Cardiotocografia
CardiotocografiaCardiotocografia
Cardiotocografia
Flavia Garcez
 
Laparotomia e fechamento
Laparotomia e fechamentoLaparotomia e fechamento
Laparotomia e fechamento
Fernando de Oliveira Dutra
 
Mecanismo do-parto
Mecanismo do-partoMecanismo do-parto
Mecanismo do-parto
Jamilly Onofre
 
Reanimação Neonatal em Sala de Parto
Reanimação Neonatal em Sala de PartoReanimação Neonatal em Sala de Parto
Reanimação Neonatal em Sala de Parto
UEA - Universidade do Estado do Amazonas
 
Ostomias
OstomiasOstomias
Semiologia do recém nascido
Semiologia do recém nascidoSemiologia do recém nascido
Semiologia do recém nascido
Laped Ufrn
 

Mais procurados (20)

Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no primeiro período
Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no primeiro períodoCuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no primeiro período
Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no primeiro período
 
Assistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdf
Assistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdfAssistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdf
Assistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdf
 
Estatica fetal enfermagem curso PDF. Curso enfermagem
Estatica fetal enfermagem curso PDF. Curso enfermagemEstatica fetal enfermagem curso PDF. Curso enfermagem
Estatica fetal enfermagem curso PDF. Curso enfermagem
 
Distocias e partograma
Distocias e partograma Distocias e partograma
Distocias e partograma
 
Pré Natal E GestaçãO De Alto Risco
Pré Natal E GestaçãO De Alto RiscoPré Natal E GestaçãO De Alto Risco
Pré Natal E GestaçãO De Alto Risco
 
Estatica fetal e relações útero fetais
Estatica fetal e relações útero fetaisEstatica fetal e relações útero fetais
Estatica fetal e relações útero fetais
 
Descolamento Prematuro da Placenta e Placenta Prévia - Saúde da Mulher
Descolamento Prematuro da Placenta e Placenta Prévia - Saúde da MulherDescolamento Prematuro da Placenta e Placenta Prévia - Saúde da Mulher
Descolamento Prematuro da Placenta e Placenta Prévia - Saúde da Mulher
 
Cuidado ao Recém-nascido no Parto e Nascimento
Cuidado ao Recém-nascido no Parto e NascimentoCuidado ao Recém-nascido no Parto e Nascimento
Cuidado ao Recém-nascido no Parto e Nascimento
 
Preenchimento de Partograma
Preenchimento de PartogramaPreenchimento de Partograma
Preenchimento de Partograma
 
Indução do Trabalho de Parto e Indicações de Cesárea
Indução do Trabalho de Parto e Indicações de CesáreaIndução do Trabalho de Parto e Indicações de Cesárea
Indução do Trabalho de Parto e Indicações de Cesárea
 
Acesso venoso central
Acesso venoso centralAcesso venoso central
Acesso venoso central
 
Balanco hidrico
Balanco hidricoBalanco hidrico
Balanco hidrico
 
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditatoAula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
 
Anomalias anorretais
Anomalias anorretaisAnomalias anorretais
Anomalias anorretais
 
Cardiotocografia
CardiotocografiaCardiotocografia
Cardiotocografia
 
Laparotomia e fechamento
Laparotomia e fechamentoLaparotomia e fechamento
Laparotomia e fechamento
 
Mecanismo do-parto
Mecanismo do-partoMecanismo do-parto
Mecanismo do-parto
 
Reanimação Neonatal em Sala de Parto
Reanimação Neonatal em Sala de PartoReanimação Neonatal em Sala de Parto
Reanimação Neonatal em Sala de Parto
 
Ostomias
OstomiasOstomias
Ostomias
 
Semiologia do recém nascido
Semiologia do recém nascidoSemiologia do recém nascido
Semiologia do recém nascido
 

Semelhante a Aula 5 -_pelve_ossea__estatica_fetal

Fisiologia e mecanismo do trabalho de parto
Fisiologia e mecanismo do trabalho de partoFisiologia e mecanismo do trabalho de parto
Fisiologia e mecanismo do trabalho de parto
Karen Kaline
 
Aula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento I
Aula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento IAula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento I
Aula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento I
Jaqueline Almeida
 
mecanismodoparto-210426015840.pdf
mecanismodoparto-210426015840.pdfmecanismodoparto-210426015840.pdf
mecanismodoparto-210426015840.pdf
LENISECHIESACITOLIN
 
Exame Físico RN Rodrigo Mont'Alverne
Exame Físico RN  Rodrigo Mont'AlverneExame Físico RN  Rodrigo Mont'Alverne
Exame Físico RN Rodrigo Mont'Alverne
Rodrigo Mont'Alverne
 
Bacia obstetrica resumo
Bacia obstetrica resumoBacia obstetrica resumo
Bacia obstetrica resumo
vachansky
 
Fisiologia da gestação preparatório 2016
Fisiologia da gestação preparatório 2016Fisiologia da gestação preparatório 2016
Fisiologia da gestação preparatório 2016
angelalessadeandrade
 
Fisiologia da gestação preparatório 2014 pronta para 2014
Fisiologia da gestação preparatório 2014 pronta para 2014Fisiologia da gestação preparatório 2014 pronta para 2014
Fisiologia da gestação preparatório 2014 pronta para 2014
angelalessadeandrade
 
Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
Dr Athayde
 
Trabalho embriologia
Trabalho embriologiaTrabalho embriologia
Trabalho embriologia
Emilydarosa
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescência Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
Diana Resendes
 
SAÚDE DA MULHER E DA CRIANÇA II PARA ENFERMAGEM
SAÚDE DA MULHER E DA CRIANÇA II  PARA ENFERMAGEMSAÚDE DA MULHER E DA CRIANÇA II  PARA ENFERMAGEM
SAÚDE DA MULHER E DA CRIANÇA II PARA ENFERMAGEM
MagnoSouza37
 
Morfo I - Desenvolvimento Embrionário
Morfo I - Desenvolvimento  EmbrionárioMorfo I - Desenvolvimento  Embrionário
Morfo I - Desenvolvimento Embrionário
Paulo Tsai - Unime
 
prática de TP.pptx
prática de TP.pptxprática de TP.pptx
prática de TP.pptx
AnnaCarolineRibeiro2
 
Aula 2 -__fisiologia_da_gestacao__semanas_gestacionais
Aula 2 -__fisiologia_da_gestacao__semanas_gestacionaisAula 2 -__fisiologia_da_gestacao__semanas_gestacionais
Aula 2 -__fisiologia_da_gestacao__semanas_gestacionais
Gustavo Henrique
 
Exame do Recém-Nascido
Exame do Recém-NascidoExame do Recém-Nascido
Exame do Recém-Nascido
Enayad
 
AULA 5 GESTANTE.pptx
AULA 5 GESTANTE.pptxAULA 5 GESTANTE.pptx
AULA 5 GESTANTE.pptx
EduardoFatdukbrGonal
 
Caderno de coco ped
Caderno de coco pedCaderno de coco ped
Caderno de coco ped
Vanessa Boeira
 
Mantendo o Aleitamento Materno em Situações Especiais
Mantendo o Aleitamento Materno em Situações EspeciaisMantendo o Aleitamento Materno em Situações Especiais
Atraso do crescimento intra uterino (aciu) - tema
Atraso do crescimento intra uterino (aciu) - temaAtraso do crescimento intra uterino (aciu) - tema
Atraso do crescimento intra uterino (aciu) - tema
UEM - Faculity of Medicine
 
Boas Práticas ao Nascimento: Recomendações para o Clampeamento do Cordão Umbi...
Boas Práticas ao Nascimento: Recomendações para o Clampeamento do Cordão Umbi...Boas Práticas ao Nascimento: Recomendações para o Clampeamento do Cordão Umbi...
Boas Práticas ao Nascimento: Recomendações para o Clampeamento do Cordão Umbi...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 

Semelhante a Aula 5 -_pelve_ossea__estatica_fetal (20)

Fisiologia e mecanismo do trabalho de parto
Fisiologia e mecanismo do trabalho de partoFisiologia e mecanismo do trabalho de parto
Fisiologia e mecanismo do trabalho de parto
 
Aula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento I
Aula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento IAula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento I
Aula de Embriologia e Reprodução Assistida 4ª semana ao nascimento I
 
mecanismodoparto-210426015840.pdf
mecanismodoparto-210426015840.pdfmecanismodoparto-210426015840.pdf
mecanismodoparto-210426015840.pdf
 
Exame Físico RN Rodrigo Mont'Alverne
Exame Físico RN  Rodrigo Mont'AlverneExame Físico RN  Rodrigo Mont'Alverne
Exame Físico RN Rodrigo Mont'Alverne
 
Bacia obstetrica resumo
Bacia obstetrica resumoBacia obstetrica resumo
Bacia obstetrica resumo
 
Fisiologia da gestação preparatório 2016
Fisiologia da gestação preparatório 2016Fisiologia da gestação preparatório 2016
Fisiologia da gestação preparatório 2016
 
Fisiologia da gestação preparatório 2014 pronta para 2014
Fisiologia da gestação preparatório 2014 pronta para 2014Fisiologia da gestação preparatório 2014 pronta para 2014
Fisiologia da gestação preparatório 2014 pronta para 2014
 
Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
 
Trabalho embriologia
Trabalho embriologiaTrabalho embriologia
Trabalho embriologia
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescência Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
 
SAÚDE DA MULHER E DA CRIANÇA II PARA ENFERMAGEM
SAÚDE DA MULHER E DA CRIANÇA II  PARA ENFERMAGEMSAÚDE DA MULHER E DA CRIANÇA II  PARA ENFERMAGEM
SAÚDE DA MULHER E DA CRIANÇA II PARA ENFERMAGEM
 
Morfo I - Desenvolvimento Embrionário
Morfo I - Desenvolvimento  EmbrionárioMorfo I - Desenvolvimento  Embrionário
Morfo I - Desenvolvimento Embrionário
 
prática de TP.pptx
prática de TP.pptxprática de TP.pptx
prática de TP.pptx
 
Aula 2 -__fisiologia_da_gestacao__semanas_gestacionais
Aula 2 -__fisiologia_da_gestacao__semanas_gestacionaisAula 2 -__fisiologia_da_gestacao__semanas_gestacionais
Aula 2 -__fisiologia_da_gestacao__semanas_gestacionais
 
Exame do Recém-Nascido
Exame do Recém-NascidoExame do Recém-Nascido
Exame do Recém-Nascido
 
AULA 5 GESTANTE.pptx
AULA 5 GESTANTE.pptxAULA 5 GESTANTE.pptx
AULA 5 GESTANTE.pptx
 
Caderno de coco ped
Caderno de coco pedCaderno de coco ped
Caderno de coco ped
 
Mantendo o Aleitamento Materno em Situações Especiais
Mantendo o Aleitamento Materno em Situações EspeciaisMantendo o Aleitamento Materno em Situações Especiais
Mantendo o Aleitamento Materno em Situações Especiais
 
Atraso do crescimento intra uterino (aciu) - tema
Atraso do crescimento intra uterino (aciu) - temaAtraso do crescimento intra uterino (aciu) - tema
Atraso do crescimento intra uterino (aciu) - tema
 
Boas Práticas ao Nascimento: Recomendações para o Clampeamento do Cordão Umbi...
Boas Práticas ao Nascimento: Recomendações para o Clampeamento do Cordão Umbi...Boas Práticas ao Nascimento: Recomendações para o Clampeamento do Cordão Umbi...
Boas Práticas ao Nascimento: Recomendações para o Clampeamento do Cordão Umbi...
 

Mais de Gustavo Henrique

SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3
Gustavo Henrique
 
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 2
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 2SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 2
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 2
Gustavo Henrique
 
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 4
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 4SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 4
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 4
Gustavo Henrique
 
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 1
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 1SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 1
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 1
Gustavo Henrique
 
Aula 6 -_mecanismo_do_parto__classificacao_de_risco_na_obstetricia
Aula 6 -_mecanismo_do_parto__classificacao_de_risco_na_obstetriciaAula 6 -_mecanismo_do_parto__classificacao_de_risco_na_obstetricia
Aula 6 -_mecanismo_do_parto__classificacao_de_risco_na_obstetricia
Gustavo Henrique
 
Aula 13 -_crescimento_e_desenvolvimento
Aula 13 -_crescimento_e_desenvolvimentoAula 13 -_crescimento_e_desenvolvimento
Aula 13 -_crescimento_e_desenvolvimento
Gustavo Henrique
 
Aula 8 _-_pos_parto
Aula 8 _-_pos_partoAula 8 _-_pos_parto
Aula 8 _-_pos_parto
Gustavo Henrique
 
Aula 7 -_disturbios_hemorragicos
Aula 7 -_disturbios_hemorragicosAula 7 -_disturbios_hemorragicos
Aula 7 -_disturbios_hemorragicos
Gustavo Henrique
 
Aula 10 -_amamentacao__ca_de_mamas
Aula 10 -_amamentacao__ca_de_mamasAula 10 -_amamentacao__ca_de_mamas
Aula 10 -_amamentacao__ca_de_mamas
Gustavo Henrique
 
Aula 12 -_imunizacao infantil
Aula 12 -_imunizacao infantilAula 12 -_imunizacao infantil
Aula 12 -_imunizacao infantil
Gustavo Henrique
 
Aula 11 -_semio_neonatal_-_manha
Aula 11 -_semio_neonatal_-_manhaAula 11 -_semio_neonatal_-_manha
Aula 11 -_semio_neonatal_-_manha
Gustavo Henrique
 
Aula 3 -_doencas_infecciosas
Aula 3 -_doencas_infecciosasAula 3 -_doencas_infecciosas
Aula 3 -_doencas_infecciosas
Gustavo Henrique
 
Aula 1 -_planejamento_reprodutivo
Aula 1 -_planejamento_reprodutivoAula 1 -_planejamento_reprodutivo
Aula 1 -_planejamento_reprodutivo
Gustavo Henrique
 
Aula 9 -_complicacoes_puerperais__dm_hm
Aula 9 -_complicacoes_puerperais__dm_hmAula 9 -_complicacoes_puerperais__dm_hm
Aula 9 -_complicacoes_puerperais__dm_hm
Gustavo Henrique
 
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natalAula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
Gustavo Henrique
 
Transtornos mentais
 Transtornos mentais Transtornos mentais
Transtornos mentais
Gustavo Henrique
 
Psiquiatria no brasil_e_no_mundo
Psiquiatria no brasil_e_no_mundoPsiquiatria no brasil_e_no_mundo
Psiquiatria no brasil_e_no_mundo
Gustavo Henrique
 
Exame psiquico
Exame psiquicoExame psiquico
Exame psiquico
Gustavo Henrique
 
Psicofarmacologia
PsicofarmacologiaPsicofarmacologia
Psicofarmacologia
Gustavo Henrique
 
Aula de Farnacologia CEPRN 6
Aula de Farnacologia CEPRN 6Aula de Farnacologia CEPRN 6
Aula de Farnacologia CEPRN 6
Gustavo Henrique
 

Mais de Gustavo Henrique (20)

SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 3
 
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 2
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 2SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 2
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 2
 
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 4
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 4SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 4
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 4
 
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 1
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 1SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 1
SAÚDE DO IDOSO ENFERMAGEM 1
 
Aula 6 -_mecanismo_do_parto__classificacao_de_risco_na_obstetricia
Aula 6 -_mecanismo_do_parto__classificacao_de_risco_na_obstetriciaAula 6 -_mecanismo_do_parto__classificacao_de_risco_na_obstetricia
Aula 6 -_mecanismo_do_parto__classificacao_de_risco_na_obstetricia
 
Aula 13 -_crescimento_e_desenvolvimento
Aula 13 -_crescimento_e_desenvolvimentoAula 13 -_crescimento_e_desenvolvimento
Aula 13 -_crescimento_e_desenvolvimento
 
Aula 8 _-_pos_parto
Aula 8 _-_pos_partoAula 8 _-_pos_parto
Aula 8 _-_pos_parto
 
Aula 7 -_disturbios_hemorragicos
Aula 7 -_disturbios_hemorragicosAula 7 -_disturbios_hemorragicos
Aula 7 -_disturbios_hemorragicos
 
Aula 10 -_amamentacao__ca_de_mamas
Aula 10 -_amamentacao__ca_de_mamasAula 10 -_amamentacao__ca_de_mamas
Aula 10 -_amamentacao__ca_de_mamas
 
Aula 12 -_imunizacao infantil
Aula 12 -_imunizacao infantilAula 12 -_imunizacao infantil
Aula 12 -_imunizacao infantil
 
Aula 11 -_semio_neonatal_-_manha
Aula 11 -_semio_neonatal_-_manhaAula 11 -_semio_neonatal_-_manha
Aula 11 -_semio_neonatal_-_manha
 
Aula 3 -_doencas_infecciosas
Aula 3 -_doencas_infecciosasAula 3 -_doencas_infecciosas
Aula 3 -_doencas_infecciosas
 
Aula 1 -_planejamento_reprodutivo
Aula 1 -_planejamento_reprodutivoAula 1 -_planejamento_reprodutivo
Aula 1 -_planejamento_reprodutivo
 
Aula 9 -_complicacoes_puerperais__dm_hm
Aula 9 -_complicacoes_puerperais__dm_hmAula 9 -_complicacoes_puerperais__dm_hm
Aula 9 -_complicacoes_puerperais__dm_hm
 
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natalAula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
 
Transtornos mentais
 Transtornos mentais Transtornos mentais
Transtornos mentais
 
Psiquiatria no brasil_e_no_mundo
Psiquiatria no brasil_e_no_mundoPsiquiatria no brasil_e_no_mundo
Psiquiatria no brasil_e_no_mundo
 
Exame psiquico
Exame psiquicoExame psiquico
Exame psiquico
 
Psicofarmacologia
PsicofarmacologiaPsicofarmacologia
Psicofarmacologia
 
Aula de Farnacologia CEPRN 6
Aula de Farnacologia CEPRN 6Aula de Farnacologia CEPRN 6
Aula de Farnacologia CEPRN 6
 

Aula 5 -_pelve_ossea__estatica_fetal

  • 1. Centro de Ensino Profissionalizante do Rio Grande do Norte Centro de Ciências da Saúde PELVE ÓSSEA E ESTÁTICA FETAL Docente: Lucas Batista Ferreira NATAL/RN 2018
  • 2. • Trata-se da bacia obstétrica – canal ósseo do parto – trajeto duro DEFINIÇÃO: • 2 ossos ilíacos • sacro • cóccix CONSTITUIÇÃO: • Sínfise púbica, sacroilíacas, sacro coccígenas. ARTICULAÇÕES:
  • 4. GRANDE BACIA  Separada da pequena pelo anel do estreito superior: do promontório a borda superior da sínfise púbica.
  • 5. PEQUENA BACIA  Mais Importante  Precisa ser compatível com a biometria fetal.
  • 6. •Tem a forma arredondada Bacia ginecoide •Apresenta características de uma bacia masculina Bacia androide •Semelhante à bacia dos antrópodes superiores (gorilas). O estreito superior é elíptico e alongado Bacia antropoide •É achatada no sentido antero-posterior Bacia platipilóide
  • 7. Ângulo Adequado /ap=11cm Ângulo <70 /ap=reduzido Algo reduzido/largo Curto/Curto Transverso largo
  • 9. • Analisa as relações do feto com a bacia e com o útero DEFINIÇÃO • Situação • Apresentação • Atitude • Posição fetal RELAÇÕES
  • 10. Relação entre o maior eixo uterino e o maior eixo fetal 1.1 Longitudinal- 99% das gestações a termo •Coincide maior eixo fetal ao maior eixo materno (útero) 1.2 Trasnversa- 0,5 a 1% das gestações a termo; 1.3 Oblíqua- instável, de transição, ocorre durante o trabalho de parto e vai se definir entre longitudinal ou transversa.
  • 12.  Região fetal que se coloca no estreito superior da bacia e nele vai se insinuar  Pode ser: CEFÁLICA PÉLVICA CÓRMICA
  • 16.  Comparação do plano fetal mais baixo com os planos da bacia  Pode estar: ALTA E MÓVEL Acima do estreito superior AJUSTADA Ocupa a área do estreito superior FIXA Imóvel INSINUADA Abaixo do estreito superior
  • 17.  Indicador dinâmico da evolução do trabalho de parto Planos de DeLee- espinhas ciáticas ponto ZERO Planos de Hodge
  • 19.  I. Polo cefálico na borda superior do pube  II. Borda inferior do pube  III. Ao nível das espinhas ciática.  IV. Ao nível da ponta do cóccige e confundindo-se com o assoalho pélvico.
  • 20. Relação das diversas partes fetais entre si • Flexão generalizada= apresentação de vértice • Atitude de deflexão • 1º grau= apresentação de bregma (Cesária) • 2 ºgrau= apresentação de fronte (Cesário) • 3 ºgrau= apresentação de face (Normal) Na APRESENTAÇÃO CEFÁLICA pode ser:
  • 22.  O caso ideal – a rotação se produz na direção mento- pubiano – neste caso nasce normal
  • 23.  O caso infeliz: a rotação mento- sacral (travamento do feto)
  • 24. NA APRESENTAÇÃO PÉLVICA • Pernas e coxas fletidas PÉLVICA COMPLETA • Coxas fletidas sobre a bacia e as pernas estendidas sobre o tronco PÉLVICA INCOMPLETA - modo nádegas
  • 27.  Relação do dorso fetal com o lado materno (direito ou esquerdo)
  • 28.  1-Pube  2-Eminência ileo-pectínea;  3-Extremidade Transversal;  4-Sinostose sacro-ilíaca;  5-Sacro;
  • 29.  1- Lambda: Sutura sagital - O  2- Bregma: Sutura sagitometópica - B  3- Glabela: Linha metópica - N  4- Mento: Linha facial – M  5-Crista sacrococcígea: sulco interglúteo - S  6- Acrômio : Dorso - A
  • 30.  Occipício esquerda posteriror- OEP  Occipício esquerda anterior- OEA P S EA EP DA DP EA P EP S DP DA ET ET DT DT
  • 31.  Occipício direito posterior- ODP  Occipício direto anterior- ODA P S EA EP DA DP DT ET P S EA EP DA DP DT ET
  • 32.  Occipício direito transverso- ODT  Occipício esquerdo transverso- OET P S EA EP DA DP P S EA EP DA DP ET DT DT ET
  • 33.  Occipício sacro- OS  Occipício Pube- OP P S EA EP DA DP P S EA EP DA DP ET DT DT ET
  • 35.  Palpação abdominal ◦ Manobra de Leopol-Zweifel  Primeiro Tempo  Segundo Tempo  Terceiro Tempo  Quarto Tempo PRIMEIRO TEMPO SEGUNDO TEMPO
  • 36.  Palpação abdominal ◦ Manobra de Leopol-Zweifel  Primeiro Tempo  Segundo Tempo  Terceiro Tempo  Quarto Tempo TERCEIRO TEMPO QUARTO TEMPO
  • 37.  Exame vaginal (Toque) ◦ Durante o trabalho de parto  Ausculta ◦ Reforça os resultados da palpação e do toque