SlideShare uma empresa Scribd logo
Qualidade Ambiental
Aula 2 – Introdução a Qualidade
Ambiental
Definição – Meio Ambiente
De acordo com a definição contida na norma
NBR ISO 14001:1 2004, item 3.2, meio
ambiente é a circunvizinhança em que uma
organização opera, incluindo ar, água, solo,
recursos naturais, flora, fauna, seres humanos e
suas inter-relações.
Definição – Meio Ambiente - PNMA
Na Política Nacional de Meio Ambiente, Lei
nº 6.938/1981, em seu artigo 3°, “Para os
fins previstos nesta Lei, entende-se por:
I) meio ambiente, o conjunto de condições, leis,
influências e interações de ordem física, química e
biológica, que permite, abriga e rege a vida em
todas as suas formas;
Definição – Meio Ambiente - PNMA
II)
degradação
da
qualidade
ambiental, a alteração adversa das
características do meio ambiente
III) poluição, a degradação da
qualidade ambiental resultante de
atividades que direta ou indiretamente:
Definição – Meio Ambiente - PNMA
a) prejudiquem a saúde, a segurança e o bem-estar da população;

b) criem condições adversas às atividades sociais e econômicas;
c) afetem desfavoravelmente a biota;
d) afetem as condições estéticas ou sanitárias do meio ambiente
e) lancem matérias ou energia em desacordo com os padrões
ambientais estabelecidos;
Definição – Meio Ambiente - CF
A Constituição Federal diz, em seu artigo
225, “Todos têm direito ao meio ambiente
ecologicamente equilibrado, bem de uso comum
do povo e essencial à sadia qualidade de vida,
impondo-se ao poder público e à coletividade o
dever de defendê-lo e preservá-lo para as
presentes e futuras gerações”.
Fases do Pensamento Empresarial
• Fase Negra: década de 70, degradação ambiental
era considerada uma etapa necessária para garantir
o conforto do homem moderno.
• Fase Reativa: è a busca da redução dos impactos
ambientais das organizações. Adequação a
legislação, redução de custos e melhoria da imagem.
• Fase Pró-Ativa: O meio Ambiente é uma
estratégia do negocio e fator de sucesso na gestão
empresarial.
Questões
voltadas
para
o
desenvolvimento sustentável.
Fases do Pensamento Empresarial
• As questões ambientais foram transmitidas para
as industrias sob as mais diversas formas de
pressão: FINANCEIRAS (bancos e instituições
não investem em empresas com perfil ambiental
conturbado) SEGUROS (diversas seguradoras só
aceitam apólices contra danos ambientais
quando comprovados competências em gestão
ambiental. LEGISLAÇÃO (crescente aumento
das restrições)
Desenvolvimentos Internacionais
desde os anos 70
A combinação de negócios com aspectos ambientais
aspectos ambientais em âmbito internacional
começou depois da Conferência das Nações
Unidas de 1972 (Conferência de Estocolmo),
A Comissão criada encarregou-se da tarefa de
reavaliar o meio ambiente no contexto do
desenvolvimento e publicou seu relatório Nosso
Futuro em Comum em 1987, que hoje é considerado
um marco. Esse relatório introduziu o termo
Desenvolvimento Sustentável e incitou as
indústrias a desenvolverem sistemas de gestão
ambiental eficientes.
Conceito de Desenvolvimento
Sustentável
“É o desenvolvimento que satisfaz as
necessidades do presente sem
comprometer a capacidade de as
futuras gerações satisfazerem suas
próprias necessidades”
(Relatório Brundtland – Nosso Futuro Comum, da
Comissão Mundial de Meio Ambiente e
Desenvolvimento – ONU).
Desenvolvimento Sustentável
Falar de desenvolvimento sustentável é falar de
coisas novas, é rever conceitos. É falar de
biotecnologia, de tecnologias limpas, de
mudanças de padrões de produção e consumo,
de reciclagem, de reuso, de reaproveitamento e
de outras formas de diminuir a pressão sobre
matérias-primas, e ao mesmo tempo reduzir os
impactos
causados
pelos
descartes
de
substâncias e objetos no meio ambiente.
Em 1972, um estudo do Clube de Roma apontou,
pela
primeira
vez,
“Os
limites
do
crescimento”. Quatro décadas depois, a
destruição das florestas, a degradação ambiental
e a poluição aumentaram de forma vertiginosa,
gerando o aquecimento do planeta pelas
emissões de gases causadores do efeito estufa. A
solução para esse grave problema é mais
crescimento?
Enrique Leff
Desenvolvimentos Internacionais
desde os anos 70
A ONU, organizou a Conferência de Desenvolvimento
e Meio Ambiente das Nações Unidas (Unced),
também conhecida como ECO 92, realizada no Rio
de Janeiro em junho de 1992.
O resultado da ECO 92 foi a Agenda 21, um
“consenso global e compromisso político do mais
alto nível”, mostrando como os governos, as
empresas, as organizações não governamentais e
todos os setores da ação humana podem cooperar
para resolver os problemas ambientais cruciais que
ameaçam a vida no planeta.
Objetivos da Agenda 21 brasileira
• Objetivo 1 – Produção e consumo sustentáveis
contra a cultura do desperdício.
• Objetivo 2 – Ecoeficiência e responsabilidade
social das empresas.
• Objetivo 3 – Retomada do planejamento
estratégico, infraestrutura e integração regional.
• Objetivo 4 – A energia renovável e a biomassa.
Objetivos da Agenda 21 brasileira
• Objetivo 5 – Informação e conhecimento para o
desenvolvimento sustentável.
• Objetivo 6 – Educação permanente para o trabalho
e a vida.
• Objetivo 7 – Promover a saúde e evitar a doença,
democratizando o SUS.
• Objetivo 8 – Inclusão social e distribuição de
renda.
• Objetivo 9 – Universalizar o saneamento
ambiental protegendo o ambiente e a saúde.
• Objetivo 10 – A gestão do espaço urbano e a
autoridade metropolitana
Objetivos da Agenda 21 brasileira
• Objetivo 11 – Desenvolvimento sustentável do
Brasil rural.
• Objetivo 12 – Promoção da agricultura sustentável.
• Objetivo 13 – Promover a Agenda 21 Local e o
desenvolvimento integrado e sustentável.
• Objetivo 14 – Implantar o transporte de massa e a
mobilidade sustentável.
• Objetivo 15 – Preservar a quantidade e melhorar a
qualidade da água nas bacias hidrográficas.
Objetivos da Agenda 21 brasileira
•

•
•

•
•
•

Objetivo 16 – Política florestal, controle do
desmatamento e corredores de biodiversidade.
Objetivo 17 – Descentralização e pacto federativo:
parcerias, consórcios e o poder local.
Objetivo 18 – Modernização do Estado: gestão
ambiental e instrumentos econômicos.
Objetivo 19 – Relações internacionais e governança
global para o desenvolvimento sustentável.
Objetivo 20 – Cultura cívica e novas identidades na
sociedade da comunicação.
Objetivo 21 – Pedagogia da sustentabilidade: ética e
solidariedade.
Rio + 20
• A próxima Cúpula da Terra Rio+20 –
oficialmente designada como Conferência
das Nações Unidas sobre Desenvolvimento
Sustentável – acontecerá de 20 a 22 de junho
de 2012, no Rio de Janeiro, Brasil. Tal
encontro é uma nova tentativa das Nações Unidas,
neste início do milênio, para progredir em relação ao
compromisso dos Estados e da comunidade mundial
com as grandes mudanças deste século XXI.
Acontece vinte anos depois da primeira cúpula
histórica de Rio de Janeiro, em 1992, e dez anos
depois do encontro de Johanesburgo, em 2002.
Questões Ambientais Globais
Algumas dessas questões são descritas a seguir:
• o aumento da temperatura da Terra;
• a diminuição das quantidades de espécies vivas
(conhecida como perda da biodiversidade);
• a destruição da camada de ozônio;
• a contaminação ou exploração excessiva dos
recursos dos oceanos;
Questões Ambientais Globais
• a escassez, mau uso e poluição das águas;
• a superpopulação mundial;
• a utilização/desperdício dos recursos naturais
não renováveis (petróleo, carvão mineral,
minérios);
• o uso e a ocupação inadequados e a degradação
dos solos agricultáveis;
Questões Ambientais Globais
• a destinação final dos resíduos (lixo);
• a gravidade do aumento das doenças ambientais,
produzidas pelo desequilíbrio da estabilidade
planetária; e
• a busca de novos paradigmas de produção e
consumo.
Questões Ambientais Globais
Recentes estudos conduzem à previsão de que o
mundo perderá entre 2% e 7% das espécies
nos próximos 25 anos, correspondentes à
extinção de 8 mil a 28 mil espécies por
ano, ou seja, de 20 a 75 espécies por dia.
As Américas do Sul e Central abrigam 51% das
plantas tropicais existentes no mundo, enquanto
a África e Madagascar respondem por 23%, e a
Ásia, 26%.
Causas principais de algumas doenças
Doenças

Causas

Diarréias

Falta
de
Saneamento,
abastecimento de água, de higiene

Doenças Tropicais

Falta de saneamento, má disposição
do lixo, foco de vetores de doenças nas
redondezas

Verminoses

Falta
de
saneamento,
abastecimento d’água, de higiene

Infecções respiratórias

Poluição do ar

Doenças respiratórias crônicas

Poluição do ar

Câncer do aparelho respiratório

Poluição do ar

de

de
Crescimento Populacional
A população humana levou aproximadamente
250 mil anos a alcançar o primeiro bilhão (por
volta de 1800). Mais de um século passou antes
que se alcançasse os 2 bilhões (em 1927). Mas o
bilhão seguinte levou apenas 33 anos (1960). O
seguinte foi de meros 14 anos depois. Os dois
estádios a seguir - para 5 e depois 6 bilhões levaram 13 e 12 anos, respectivamente.
http://finisticamentefalando.blogspot.com/
Aula 2   introdução a qualidade ambiental qualidade
Crescimento Populacional
De acordo com as projeções, seguindo o padrão
histórico do crescimento demográfico, a
população mundial poderá passar dos 9 bilhões
de habitantes em 2040.
Grandes investimentos são necessários
para aumentar a produção agrícola e para
compensar a exaustão dos recursos nãorenováveis, como os combustíveis fósseis
(petróleo, gás natural, carvão).
Questões Ambientais Nacionais
O Brasil é um país que apresenta características
próprias por ter dimensões continentais,
grandes variações em latitude e longitude, um
mosaico de classes de solo, relevo diversificado,
climas variando de úmido a semi-árido, grandes
ecossistemas distintos e um sem-número de
formas de uso e ocupação do espaço, vinculadas
à heterogeneidade cultural do seu povo.
Questões Ambientais Nacionais
Podemos destacar as seguintes preocupações
nacionais:
• a destruição da camada de ozônio;
• as alterações climáticas;
• os riscos à biodiversidade e a extinção das
espécies;
• a poluição dos mares e ecossistemas contíguos à
costa brasileira;
• redução da Mata Atlântica, além de outros dois
grandes biomas, o Cerrado e a Caatinga.
Questões Ambientais Nacionais
• saneamento básico inadequado ou inexistente;
• crescimento populacional;
• pobreza;
• urbanização descontrolada;
• consumo e desperdício de energia;
• perda de solo agricultável;
• desertificação no Semi-Árido brasileiro;
• práticas agrícolas inadequadas;
• substâncias tóxicas perigosas;
Questões Ambientais Nacionais
• ineficiente gestão dos recursos hídricos;
• mineração e garimpos predatórios;
• processos industriais poluentes;
• poluição do ar em áreas metropolitanas; e
• alteração da Mata Atlântica, da Caatinga e do
Cerrado, queimadas na Amazônia, ocupação e
destruição de mangues em toda a costa,
principalmente próximo aos limites urbanos.
Os grandes acidentes ambientais
Os grandes acidentes ambientais que vêm ocorrendo em
todo o mundo, além de provocar o extermínio local de
grandes populações de animais e plantas, têm atingido
diretamente as populações humanas, tanto pela perda de
vidas como pelas grandes perdas sociais e econômicas.
• Minamata, Bhopal, Three Mile Island;
• Chernobyl;
• Derrame de 1.290m3 de óleo combustível na Baia de
Guanabara feito por um oleoduto da Refinaria Duque de
Caxias;
• Afundamento do navio petroleiro Prestige, em
novembro de 2002, com 70 mil toneladas de óleo, na
costa da Espanha.
Os grandes acidentes ambientais
O acidente de Bhopal, ocorrido em Madyma Pradejh,
na Índia, provocado pelo vazamento de trinta
toneladas de metilisocianato de uma fábrica da
Union Carbide, morreram, num primeiro momento,
3.323 pessoas e cerca de 35 mil tiveram o
funcionamento de seus pulmões afetado em diversos
níveis.
Césio, em Goiânia. A tragédia de Caruaru, com a
contaminação de pacientes de hemodiálise, é
também um acidente ambiental como tantos outros.
Os grandes acidentes ambientais
Calcula-se em 500 mil toneladas anuais o derrame
de petróleo nos oceanos. Entre 1967 e 1983
foram lançadas 90 mil toneladas de resíduos
radioativos no mar pelos países industrializados,
o que, oficialmente, não ocorre mais.
Os grandes acidentes ambientais
Quase 80% dos poluentes lançados nos mares
concentram-se nas regiões costeiras que, além
de ser altamente habitado, é um habitat
marinho vulnerável. De acordo com a Academia
Nacional de Ciências dos EUA, estima-se que 14
bilhões de quilos de lixo são jogados (sem querer
ou intencionalmente) nos oceanos todos os anos.
Os grandes acidentes ambientais – PB
Golfo do México
Os grandes acidentes ambientais
Nos últimos 70 anos, mais de 80 episódios de
média e alta gravidade lançaram nos mares e
oceanos cerca de 7,4 bilhões de litros de petróleo
– o correspondente ao volume de quase 3000
piscinas olímpicas. Os dez maiores desastres
respondem por 68% desse total.
http://eco4planet.com/blog/2010/05/os-10-maiores-acidentes-petroliferos/
Referência
• Curso básico de Gestão Ambiental – Brasília: Sebrae, 2004
• ALMEIDA, J. R. et. Al. Gestão Ambiental: planejamento,
avaliação, implantação, operação e verificação. Rios de
Janeiro – RJ: Thex Ed., 2000.
• BACKER, Paulo de. Gestão Ambiental: a administração verde.
Tradução de Heloísa Martins Costa. Rios de Janeiro:
Qualitymark. Ed., 1995.
• BRAGA, A. S. E. MIRANDA, L. C. (Org.). BRASIL (Estado)
Ministério do Meio Ambiente. Comércio e Meio Ambiente:
uma agenda positiva para desenvolvimento sustentável.
Brasília – DF: MMA/SDS, 2002.
Atividade 1
Questões Ambientais Relevantes
Passo 1 (Respondam de forma objetiva às
perguntas abaixo)
Quais são as três questões ambientais mais
importantes?
1) Na sua cidade?
2) No seu estado?
3) No país?
Atividade 1
Passo 2 (Selecionem entre as três questões
citadas, para cada resposta, aquela que lhes
parece mais relevante do ponto de vista
ambiental). Apresentem-na à classe, para
discussão.
Indique a questão ambiental mais
relevante.
1) Na sua cidade
2) No seu estado
3) No país
Questões Ambientais Nacionais Para
Reflexão
Como as mudanças da cobertura vegetal na
Amazônia, em particular o desmatamento,
podem alterar o equilíbrio climático na região e
em outras áreas?
• Em que intensidade as emissões de fumaça e
gases provocadas pelas queimadas, pelas
indústrias, pelos meios de transporte e produção
de energia no Brasil, contribuem para as
alterações climáticas globais?
Questões Ambientais Nacionais Para
Reflexão
• Como estas mudanças afetariam os ecossistemas
naturais e os de produção agropecuária no
território brasileiro?
• Que efeitos permaneceriam no ambiente, mesmo
que as emissões de gases e o desmatamento no
Brasil fossem controlados?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conceito de meio ambiente
Conceito de meio ambienteConceito de meio ambiente
Conceito de meio ambiente
Patrícia Éderson Dias
 
Meio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpointMeio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpoint
Margarida Santos
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
Antonio Wilton
 
Aula de Gestão Ambiental - UMC
Aula de Gestão Ambiental - UMCAula de Gestão Ambiental - UMC
Aula de Gestão Ambiental - UMC
proftstsergioetm
 
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentávelAula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Carlos Priante
 
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOSCLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
Mayke Jhonatha
 
Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente
ANDRÉA FERREIRA
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
taisy goncalves
 
Resíduos Sólidos
 Resíduos Sólidos Resíduos Sólidos
Resíduos Sólidos
Thamyris Carvalho
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
JOSELENE XAVIER
 
Aula 6 legislação ambiental
Aula 6 legislação ambientalAula 6 legislação ambiental
Aula 6 legislação ambiental
sionara14
 
Aula 10 ia
Aula 10   iaAula 10   ia
Aula 10 ia
Giovanna Ortiz
 
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de HábitosEducação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
carlosbidu
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambiente
laiszanatta
 
Educação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidadeEducação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidade
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Meio ambiente e ecologia: conceitos.Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Roney Gusmão
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
Rui Raul
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
Jane Mary Lima Castro
 
Aula 3 gerenciamento
Aula 3 gerenciamentoAula 3 gerenciamento
Aula 3 gerenciamento
Giovanna Ortiz
 
Aula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambientalAula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambiental
Fundação Educacionbal Unificada Campograndense
 

Mais procurados (20)

Conceito de meio ambiente
Conceito de meio ambienteConceito de meio ambiente
Conceito de meio ambiente
 
Meio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpointMeio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpoint
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Aula de Gestão Ambiental - UMC
Aula de Gestão Ambiental - UMCAula de Gestão Ambiental - UMC
Aula de Gestão Ambiental - UMC
 
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentávelAula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentável
 
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOSCLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
 
Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Resíduos Sólidos
 Resíduos Sólidos Resíduos Sólidos
Resíduos Sólidos
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Aula 6 legislação ambiental
Aula 6 legislação ambientalAula 6 legislação ambiental
Aula 6 legislação ambiental
 
Aula 10 ia
Aula 10   iaAula 10   ia
Aula 10 ia
 
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de HábitosEducação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambiente
 
Educação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidadeEducação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidade
 
Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Meio ambiente e ecologia: conceitos.Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Meio ambiente e ecologia: conceitos.
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Aula 3 gerenciamento
Aula 3 gerenciamentoAula 3 gerenciamento
Aula 3 gerenciamento
 
Aula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambientalAula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambiental
 

Destaque

Aula 3 sga qualidade
Aula 3   sga qualidadeAula 3   sga qualidade
Aula 3 sga qualidade
Giovanna Ortiz
 
Aula 1 normas e legislação
Aula 1 normas e legislaçãoAula 1 normas e legislação
Aula 1 normas e legislação
Giovanna Ortiz
 
Slide Do Projeto EcoeducaçãO
Slide Do Projeto EcoeducaçãOSlide Do Projeto EcoeducaçãO
Slide Do Projeto EcoeducaçãO
Nádja Patrícia Almeida
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
paulosergiok5
 
20080213 113441 meio-127
20080213 113441 meio-12720080213 113441 meio-127
20080213 113441 meio-127
Josenete Cardoso
 
Aula1 sgaecertificao-140310095637-phpapp01
Aula1 sgaecertificao-140310095637-phpapp01Aula1 sgaecertificao-140310095637-phpapp01
Aula1 sgaecertificao-140310095637-phpapp01
Sara Ceron Hentges
 
Trabalho Gestão ambiental
Trabalho Gestão ambientalTrabalho Gestão ambiental
Trabalho Gestão ambiental
paulosergiok5
 
Reciclagem Ecopontos
Reciclagem EcopontosReciclagem Ecopontos
Reciclagem Ecopontos
lidia76
 
Gestão da qualidade e ambiental
Gestão da qualidade e ambientalGestão da qualidade e ambiental
Gestão da qualidade e ambiental
Sérgio Rocha
 
Globalização e Competitividade
Globalização e Competitividade Globalização e Competitividade
Globalização e Competitividade
Cláudio Carneiro
 
Desarrollo sostenible
Desarrollo sostenibleDesarrollo sostenible
Desarrollo sostenible
ricardosgutierrez
 
Qualidade ambiental
Qualidade ambientalQualidade ambiental
Qualidade ambiental
mvezzone
 
Apres.desenv.sustent.educ.amb
Apres.desenv.sustent.educ.ambApres.desenv.sustent.educ.amb
Apres.desenv.sustent.educ.amb
Albano Novaes
 
Ppt sustentabilidade
Ppt sustentabilidadePpt sustentabilidade
Ppt sustentabilidade
jars99
 
CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISO
CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISOCERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISO
CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISO
Eder Nogueira
 
A qualidade do ambiente
A qualidade do ambienteA qualidade do ambiente
A qualidade do ambiente
Ministério da Educação
 
Desenvolvimento e qualidade ambiental
Desenvolvimento e qualidade ambientalDesenvolvimento e qualidade ambiental
Desenvolvimento e qualidade ambiental
Leticia Costa
 
Aula 7 co-processamento
Aula 7   co-processamentoAula 7   co-processamento
Aula 7 co-processamento
Giovanna Ortiz
 
Agenda21
Agenda21Agenda21
SensibilizaçãO Reciclagem
SensibilizaçãO ReciclagemSensibilizaçãO Reciclagem
SensibilizaçãO Reciclagem
pedro
 

Destaque (20)

Aula 3 sga qualidade
Aula 3   sga qualidadeAula 3   sga qualidade
Aula 3 sga qualidade
 
Aula 1 normas e legislação
Aula 1 normas e legislaçãoAula 1 normas e legislação
Aula 1 normas e legislação
 
Slide Do Projeto EcoeducaçãO
Slide Do Projeto EcoeducaçãOSlide Do Projeto EcoeducaçãO
Slide Do Projeto EcoeducaçãO
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
20080213 113441 meio-127
20080213 113441 meio-12720080213 113441 meio-127
20080213 113441 meio-127
 
Aula1 sgaecertificao-140310095637-phpapp01
Aula1 sgaecertificao-140310095637-phpapp01Aula1 sgaecertificao-140310095637-phpapp01
Aula1 sgaecertificao-140310095637-phpapp01
 
Trabalho Gestão ambiental
Trabalho Gestão ambientalTrabalho Gestão ambiental
Trabalho Gestão ambiental
 
Reciclagem Ecopontos
Reciclagem EcopontosReciclagem Ecopontos
Reciclagem Ecopontos
 
Gestão da qualidade e ambiental
Gestão da qualidade e ambientalGestão da qualidade e ambiental
Gestão da qualidade e ambiental
 
Globalização e Competitividade
Globalização e Competitividade Globalização e Competitividade
Globalização e Competitividade
 
Desarrollo sostenible
Desarrollo sostenibleDesarrollo sostenible
Desarrollo sostenible
 
Qualidade ambiental
Qualidade ambientalQualidade ambiental
Qualidade ambiental
 
Apres.desenv.sustent.educ.amb
Apres.desenv.sustent.educ.ambApres.desenv.sustent.educ.amb
Apres.desenv.sustent.educ.amb
 
Ppt sustentabilidade
Ppt sustentabilidadePpt sustentabilidade
Ppt sustentabilidade
 
CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISO
CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISOCERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISO
CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISO
 
A qualidade do ambiente
A qualidade do ambienteA qualidade do ambiente
A qualidade do ambiente
 
Desenvolvimento e qualidade ambiental
Desenvolvimento e qualidade ambientalDesenvolvimento e qualidade ambiental
Desenvolvimento e qualidade ambiental
 
Aula 7 co-processamento
Aula 7   co-processamentoAula 7   co-processamento
Aula 7 co-processamento
 
Agenda21
Agenda21Agenda21
Agenda21
 
SensibilizaçãO Reciclagem
SensibilizaçãO ReciclagemSensibilizaçãO Reciclagem
SensibilizaçãO Reciclagem
 

Semelhante a Aula 2 introdução a qualidade ambiental qualidade

Conferências internacionais e devastação
Conferências internacionais e devastaçãoConferências internacionais e devastação
Conferências internacionais e devastação
João José Ferreira Tojal
 
gestão ambiental
gestão ambientalgestão ambiental
gestão ambiental
Gisele Fernandes
 
Aula1
Aula1Aula1
Material 8aeb3d9ccb
Material 8aeb3d9ccbMaterial 8aeb3d9ccb
Material 8aeb3d9ccb
Abilio Ussene Saide Ussene
 
Manual Saneamento - FUNASA
Manual Saneamento - FUNASAManual Saneamento - FUNASA
Manual Saneamento - FUNASA
charlessousa192
 
Saúde Ambiental.pptx
Saúde Ambiental.pptxSaúde Ambiental.pptx
Saúde Ambiental.pptx
LucianoSoares624804
 
A sustentabilidade para além dos muros da universidade
A sustentabilidade para além dos muros da universidadeA sustentabilidade para além dos muros da universidade
A sustentabilidade para além dos muros da universidade
MM Gerdau - Museu das Minas e do Metal
 
Desenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVelDesenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVel
Pedro Ernesto Gibson Coelho Leal
 
O futuro Que Queremos - Rio+20
O futuro Que  Queremos -  Rio+20 O futuro Que  Queremos -  Rio+20
O futuro Que Queremos - Rio+20
Silvio Araujo de Sousa
 
Café & gestão - gestão ambiental e sustentabilidade
Café & gestão -  gestão ambiental e sustentabilidadeCafé & gestão -  gestão ambiental e sustentabilidade
Café & gestão - gestão ambiental e sustentabilidade
Cra-es Conselho
 
Iso 14000 resumo
Iso 14000   resumoIso 14000   resumo
Iso 14000 resumo
Faculdade de Palmas
 
Rio+20, economia verde
Rio+20, economia verdeRio+20, economia verde
Rio+20, economia verde
Alexandre Magrineli dos Reis
 
GestaoAmbiental1 (2).ppt
GestaoAmbiental1 (2).pptGestaoAmbiental1 (2).ppt
GestaoAmbiental1 (2).ppt
CemeiLuminrias
 
Planejamentogestaoambiental
PlanejamentogestaoambientalPlanejamentogestaoambiental
Planejamentogestaoambiental
Sara Ceron Hentges
 
RIO +20 Cuidando do Meio Ambiente Mundialpdf
RIO +20 Cuidando do Meio Ambiente MundialpdfRIO +20 Cuidando do Meio Ambiente Mundialpdf
RIO +20 Cuidando do Meio Ambiente Mundialpdf
RicardoPorto48
 
Questões ambientais e desenvolvimento sustentável
Questões ambientais e desenvolvimento sustentávelQuestões ambientais e desenvolvimento sustentável
Questões ambientais e desenvolvimento sustentável
José Nascimento
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
MClara
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
Cristiani Crema
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
Paulo Mesquita
 
Cartilha: O futuro que queremos
Cartilha: O futuro que queremosCartilha: O futuro que queremos
Cartilha: O futuro que queremos
Reginaldo Campos
 

Semelhante a Aula 2 introdução a qualidade ambiental qualidade (20)

Conferências internacionais e devastação
Conferências internacionais e devastaçãoConferências internacionais e devastação
Conferências internacionais e devastação
 
gestão ambiental
gestão ambientalgestão ambiental
gestão ambiental
 
Aula1
Aula1Aula1
Aula1
 
Material 8aeb3d9ccb
Material 8aeb3d9ccbMaterial 8aeb3d9ccb
Material 8aeb3d9ccb
 
Manual Saneamento - FUNASA
Manual Saneamento - FUNASAManual Saneamento - FUNASA
Manual Saneamento - FUNASA
 
Saúde Ambiental.pptx
Saúde Ambiental.pptxSaúde Ambiental.pptx
Saúde Ambiental.pptx
 
A sustentabilidade para além dos muros da universidade
A sustentabilidade para além dos muros da universidadeA sustentabilidade para além dos muros da universidade
A sustentabilidade para além dos muros da universidade
 
Desenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVelDesenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVel
 
O futuro Que Queremos - Rio+20
O futuro Que  Queremos -  Rio+20 O futuro Que  Queremos -  Rio+20
O futuro Que Queremos - Rio+20
 
Café & gestão - gestão ambiental e sustentabilidade
Café & gestão -  gestão ambiental e sustentabilidadeCafé & gestão -  gestão ambiental e sustentabilidade
Café & gestão - gestão ambiental e sustentabilidade
 
Iso 14000 resumo
Iso 14000   resumoIso 14000   resumo
Iso 14000 resumo
 
Rio+20, economia verde
Rio+20, economia verdeRio+20, economia verde
Rio+20, economia verde
 
GestaoAmbiental1 (2).ppt
GestaoAmbiental1 (2).pptGestaoAmbiental1 (2).ppt
GestaoAmbiental1 (2).ppt
 
Planejamentogestaoambiental
PlanejamentogestaoambientalPlanejamentogestaoambiental
Planejamentogestaoambiental
 
RIO +20 Cuidando do Meio Ambiente Mundialpdf
RIO +20 Cuidando do Meio Ambiente MundialpdfRIO +20 Cuidando do Meio Ambiente Mundialpdf
RIO +20 Cuidando do Meio Ambiente Mundialpdf
 
Questões ambientais e desenvolvimento sustentável
Questões ambientais e desenvolvimento sustentávelQuestões ambientais e desenvolvimento sustentável
Questões ambientais e desenvolvimento sustentável
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
 
Cartilha: O futuro que queremos
Cartilha: O futuro que queremosCartilha: O futuro que queremos
Cartilha: O futuro que queremos
 

Mais de Giovanna Ortiz

Exercícios dimensionamento limpeza publica aula 4
Exercícios dimensionamento limpeza publica aula 4Exercícios dimensionamento limpeza publica aula 4
Exercícios dimensionamento limpeza publica aula 4
Giovanna Ortiz
 
Dimensionamento de um aterro sanitário2
Dimensionamento de um aterro sanitário2Dimensionamento de um aterro sanitário2
Dimensionamento de um aterro sanitário2
Giovanna Ortiz
 
Dimensionamento de pátio de compostagem
Dimensionamento de pátio de compostagemDimensionamento de pátio de compostagem
Dimensionamento de pátio de compostagem
Giovanna Ortiz
 
Aula 9 aterro
Aula 9   aterroAula 9   aterro
Aula 9 aterro
Giovanna Ortiz
 
Aula 8 incineração
Aula 8 incineraçãoAula 8 incineração
Aula 8 incineração
Giovanna Ortiz
 
Aula 6 compostagem
Aula 6 compostagemAula 6 compostagem
Aula 6 compostagem
Giovanna Ortiz
 
Aula 5 reciclagem
Aula 5  reciclagemAula 5  reciclagem
Aula 5 reciclagem
Giovanna Ortiz
 
Aula 4. rsu parte 1pdf
Aula 4. rsu parte 1pdfAula 4. rsu parte 1pdf
Aula 4. rsu parte 1pdf
Giovanna Ortiz
 
Aula 4 parte 2
Aula 4 parte 2Aula 4 parte 2
Aula 4 parte 2
Giovanna Ortiz
 
Aula 2 panorama geral
Aula 2 panorama geralAula 2 panorama geral
Aula 2 panorama geral
Giovanna Ortiz
 
Atividade roteiro para implantação de coleta seletiva
Atividade   roteiro para implantação de coleta seletivaAtividade   roteiro para implantação de coleta seletiva
Atividade roteiro para implantação de coleta seletiva
Giovanna Ortiz
 
Apresentação geral do curso
Apresentação geral do cursoApresentação geral do curso
Apresentação geral do curso
Giovanna Ortiz
 
Exercícios de compensação de ausências
Exercícios de compensação de ausênciasExercícios de compensação de ausências
Exercícios de compensação de ausências
Giovanna Ortiz
 
Erosão
ErosãoErosão
Aula 1 solos
Aula 1 solosAula 1 solos
Aula 1 solos
Giovanna Ortiz
 
Solos 6b
Solos 6bSolos 6b
Solos 6b
Giovanna Ortiz
 
Solos 4
Solos 4Solos 4
Solos 3p
Solos 3pSolos 3p
Solos 3p
Giovanna Ortiz
 
Solos 3
Solos 3Solos 3
Solos 2
Solos 2Solos 2

Mais de Giovanna Ortiz (20)

Exercícios dimensionamento limpeza publica aula 4
Exercícios dimensionamento limpeza publica aula 4Exercícios dimensionamento limpeza publica aula 4
Exercícios dimensionamento limpeza publica aula 4
 
Dimensionamento de um aterro sanitário2
Dimensionamento de um aterro sanitário2Dimensionamento de um aterro sanitário2
Dimensionamento de um aterro sanitário2
 
Dimensionamento de pátio de compostagem
Dimensionamento de pátio de compostagemDimensionamento de pátio de compostagem
Dimensionamento de pátio de compostagem
 
Aula 9 aterro
Aula 9   aterroAula 9   aterro
Aula 9 aterro
 
Aula 8 incineração
Aula 8 incineraçãoAula 8 incineração
Aula 8 incineração
 
Aula 6 compostagem
Aula 6 compostagemAula 6 compostagem
Aula 6 compostagem
 
Aula 5 reciclagem
Aula 5  reciclagemAula 5  reciclagem
Aula 5 reciclagem
 
Aula 4. rsu parte 1pdf
Aula 4. rsu parte 1pdfAula 4. rsu parte 1pdf
Aula 4. rsu parte 1pdf
 
Aula 4 parte 2
Aula 4 parte 2Aula 4 parte 2
Aula 4 parte 2
 
Aula 2 panorama geral
Aula 2 panorama geralAula 2 panorama geral
Aula 2 panorama geral
 
Atividade roteiro para implantação de coleta seletiva
Atividade   roteiro para implantação de coleta seletivaAtividade   roteiro para implantação de coleta seletiva
Atividade roteiro para implantação de coleta seletiva
 
Apresentação geral do curso
Apresentação geral do cursoApresentação geral do curso
Apresentação geral do curso
 
Exercícios de compensação de ausências
Exercícios de compensação de ausênciasExercícios de compensação de ausências
Exercícios de compensação de ausências
 
Erosão
ErosãoErosão
Erosão
 
Aula 1 solos
Aula 1 solosAula 1 solos
Aula 1 solos
 
Solos 6b
Solos 6bSolos 6b
Solos 6b
 
Solos 4
Solos 4Solos 4
Solos 4
 
Solos 3p
Solos 3pSolos 3p
Solos 3p
 
Solos 3
Solos 3Solos 3
Solos 3
 
Solos 2
Solos 2Solos 2
Solos 2
 

Último

Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 

Aula 2 introdução a qualidade ambiental qualidade

  • 1. Qualidade Ambiental Aula 2 – Introdução a Qualidade Ambiental
  • 2. Definição – Meio Ambiente De acordo com a definição contida na norma NBR ISO 14001:1 2004, item 3.2, meio ambiente é a circunvizinhança em que uma organização opera, incluindo ar, água, solo, recursos naturais, flora, fauna, seres humanos e suas inter-relações.
  • 3. Definição – Meio Ambiente - PNMA Na Política Nacional de Meio Ambiente, Lei nº 6.938/1981, em seu artigo 3°, “Para os fins previstos nesta Lei, entende-se por: I) meio ambiente, o conjunto de condições, leis, influências e interações de ordem física, química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas;
  • 4. Definição – Meio Ambiente - PNMA II) degradação da qualidade ambiental, a alteração adversa das características do meio ambiente III) poluição, a degradação da qualidade ambiental resultante de atividades que direta ou indiretamente:
  • 5. Definição – Meio Ambiente - PNMA a) prejudiquem a saúde, a segurança e o bem-estar da população; b) criem condições adversas às atividades sociais e econômicas; c) afetem desfavoravelmente a biota; d) afetem as condições estéticas ou sanitárias do meio ambiente e) lancem matérias ou energia em desacordo com os padrões ambientais estabelecidos;
  • 6. Definição – Meio Ambiente - CF A Constituição Federal diz, em seu artigo 225, “Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”.
  • 7. Fases do Pensamento Empresarial • Fase Negra: década de 70, degradação ambiental era considerada uma etapa necessária para garantir o conforto do homem moderno. • Fase Reativa: è a busca da redução dos impactos ambientais das organizações. Adequação a legislação, redução de custos e melhoria da imagem. • Fase Pró-Ativa: O meio Ambiente é uma estratégia do negocio e fator de sucesso na gestão empresarial. Questões voltadas para o desenvolvimento sustentável.
  • 8. Fases do Pensamento Empresarial • As questões ambientais foram transmitidas para as industrias sob as mais diversas formas de pressão: FINANCEIRAS (bancos e instituições não investem em empresas com perfil ambiental conturbado) SEGUROS (diversas seguradoras só aceitam apólices contra danos ambientais quando comprovados competências em gestão ambiental. LEGISLAÇÃO (crescente aumento das restrições)
  • 9. Desenvolvimentos Internacionais desde os anos 70 A combinação de negócios com aspectos ambientais aspectos ambientais em âmbito internacional começou depois da Conferência das Nações Unidas de 1972 (Conferência de Estocolmo), A Comissão criada encarregou-se da tarefa de reavaliar o meio ambiente no contexto do desenvolvimento e publicou seu relatório Nosso Futuro em Comum em 1987, que hoje é considerado um marco. Esse relatório introduziu o termo Desenvolvimento Sustentável e incitou as indústrias a desenvolverem sistemas de gestão ambiental eficientes.
  • 10. Conceito de Desenvolvimento Sustentável “É o desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade de as futuras gerações satisfazerem suas próprias necessidades” (Relatório Brundtland – Nosso Futuro Comum, da Comissão Mundial de Meio Ambiente e Desenvolvimento – ONU).
  • 11. Desenvolvimento Sustentável Falar de desenvolvimento sustentável é falar de coisas novas, é rever conceitos. É falar de biotecnologia, de tecnologias limpas, de mudanças de padrões de produção e consumo, de reciclagem, de reuso, de reaproveitamento e de outras formas de diminuir a pressão sobre matérias-primas, e ao mesmo tempo reduzir os impactos causados pelos descartes de substâncias e objetos no meio ambiente.
  • 12. Em 1972, um estudo do Clube de Roma apontou, pela primeira vez, “Os limites do crescimento”. Quatro décadas depois, a destruição das florestas, a degradação ambiental e a poluição aumentaram de forma vertiginosa, gerando o aquecimento do planeta pelas emissões de gases causadores do efeito estufa. A solução para esse grave problema é mais crescimento? Enrique Leff
  • 13. Desenvolvimentos Internacionais desde os anos 70 A ONU, organizou a Conferência de Desenvolvimento e Meio Ambiente das Nações Unidas (Unced), também conhecida como ECO 92, realizada no Rio de Janeiro em junho de 1992. O resultado da ECO 92 foi a Agenda 21, um “consenso global e compromisso político do mais alto nível”, mostrando como os governos, as empresas, as organizações não governamentais e todos os setores da ação humana podem cooperar para resolver os problemas ambientais cruciais que ameaçam a vida no planeta.
  • 14. Objetivos da Agenda 21 brasileira • Objetivo 1 – Produção e consumo sustentáveis contra a cultura do desperdício. • Objetivo 2 – Ecoeficiência e responsabilidade social das empresas. • Objetivo 3 – Retomada do planejamento estratégico, infraestrutura e integração regional. • Objetivo 4 – A energia renovável e a biomassa.
  • 15. Objetivos da Agenda 21 brasileira • Objetivo 5 – Informação e conhecimento para o desenvolvimento sustentável. • Objetivo 6 – Educação permanente para o trabalho e a vida. • Objetivo 7 – Promover a saúde e evitar a doença, democratizando o SUS. • Objetivo 8 – Inclusão social e distribuição de renda. • Objetivo 9 – Universalizar o saneamento ambiental protegendo o ambiente e a saúde. • Objetivo 10 – A gestão do espaço urbano e a autoridade metropolitana
  • 16. Objetivos da Agenda 21 brasileira • Objetivo 11 – Desenvolvimento sustentável do Brasil rural. • Objetivo 12 – Promoção da agricultura sustentável. • Objetivo 13 – Promover a Agenda 21 Local e o desenvolvimento integrado e sustentável. • Objetivo 14 – Implantar o transporte de massa e a mobilidade sustentável. • Objetivo 15 – Preservar a quantidade e melhorar a qualidade da água nas bacias hidrográficas.
  • 17. Objetivos da Agenda 21 brasileira • • • • • • Objetivo 16 – Política florestal, controle do desmatamento e corredores de biodiversidade. Objetivo 17 – Descentralização e pacto federativo: parcerias, consórcios e o poder local. Objetivo 18 – Modernização do Estado: gestão ambiental e instrumentos econômicos. Objetivo 19 – Relações internacionais e governança global para o desenvolvimento sustentável. Objetivo 20 – Cultura cívica e novas identidades na sociedade da comunicação. Objetivo 21 – Pedagogia da sustentabilidade: ética e solidariedade.
  • 18. Rio + 20 • A próxima Cúpula da Terra Rio+20 – oficialmente designada como Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável – acontecerá de 20 a 22 de junho de 2012, no Rio de Janeiro, Brasil. Tal encontro é uma nova tentativa das Nações Unidas, neste início do milênio, para progredir em relação ao compromisso dos Estados e da comunidade mundial com as grandes mudanças deste século XXI. Acontece vinte anos depois da primeira cúpula histórica de Rio de Janeiro, em 1992, e dez anos depois do encontro de Johanesburgo, em 2002.
  • 19. Questões Ambientais Globais Algumas dessas questões são descritas a seguir: • o aumento da temperatura da Terra; • a diminuição das quantidades de espécies vivas (conhecida como perda da biodiversidade); • a destruição da camada de ozônio; • a contaminação ou exploração excessiva dos recursos dos oceanos;
  • 20. Questões Ambientais Globais • a escassez, mau uso e poluição das águas; • a superpopulação mundial; • a utilização/desperdício dos recursos naturais não renováveis (petróleo, carvão mineral, minérios); • o uso e a ocupação inadequados e a degradação dos solos agricultáveis;
  • 21. Questões Ambientais Globais • a destinação final dos resíduos (lixo); • a gravidade do aumento das doenças ambientais, produzidas pelo desequilíbrio da estabilidade planetária; e • a busca de novos paradigmas de produção e consumo.
  • 22. Questões Ambientais Globais Recentes estudos conduzem à previsão de que o mundo perderá entre 2% e 7% das espécies nos próximos 25 anos, correspondentes à extinção de 8 mil a 28 mil espécies por ano, ou seja, de 20 a 75 espécies por dia. As Américas do Sul e Central abrigam 51% das plantas tropicais existentes no mundo, enquanto a África e Madagascar respondem por 23%, e a Ásia, 26%.
  • 23. Causas principais de algumas doenças Doenças Causas Diarréias Falta de Saneamento, abastecimento de água, de higiene Doenças Tropicais Falta de saneamento, má disposição do lixo, foco de vetores de doenças nas redondezas Verminoses Falta de saneamento, abastecimento d’água, de higiene Infecções respiratórias Poluição do ar Doenças respiratórias crônicas Poluição do ar Câncer do aparelho respiratório Poluição do ar de de
  • 24. Crescimento Populacional A população humana levou aproximadamente 250 mil anos a alcançar o primeiro bilhão (por volta de 1800). Mais de um século passou antes que se alcançasse os 2 bilhões (em 1927). Mas o bilhão seguinte levou apenas 33 anos (1960). O seguinte foi de meros 14 anos depois. Os dois estádios a seguir - para 5 e depois 6 bilhões levaram 13 e 12 anos, respectivamente. http://finisticamentefalando.blogspot.com/
  • 26. Crescimento Populacional De acordo com as projeções, seguindo o padrão histórico do crescimento demográfico, a população mundial poderá passar dos 9 bilhões de habitantes em 2040. Grandes investimentos são necessários para aumentar a produção agrícola e para compensar a exaustão dos recursos nãorenováveis, como os combustíveis fósseis (petróleo, gás natural, carvão).
  • 27. Questões Ambientais Nacionais O Brasil é um país que apresenta características próprias por ter dimensões continentais, grandes variações em latitude e longitude, um mosaico de classes de solo, relevo diversificado, climas variando de úmido a semi-árido, grandes ecossistemas distintos e um sem-número de formas de uso e ocupação do espaço, vinculadas à heterogeneidade cultural do seu povo.
  • 28. Questões Ambientais Nacionais Podemos destacar as seguintes preocupações nacionais: • a destruição da camada de ozônio; • as alterações climáticas; • os riscos à biodiversidade e a extinção das espécies; • a poluição dos mares e ecossistemas contíguos à costa brasileira; • redução da Mata Atlântica, além de outros dois grandes biomas, o Cerrado e a Caatinga.
  • 29. Questões Ambientais Nacionais • saneamento básico inadequado ou inexistente; • crescimento populacional; • pobreza; • urbanização descontrolada; • consumo e desperdício de energia; • perda de solo agricultável; • desertificação no Semi-Árido brasileiro; • práticas agrícolas inadequadas; • substâncias tóxicas perigosas;
  • 30. Questões Ambientais Nacionais • ineficiente gestão dos recursos hídricos; • mineração e garimpos predatórios; • processos industriais poluentes; • poluição do ar em áreas metropolitanas; e • alteração da Mata Atlântica, da Caatinga e do Cerrado, queimadas na Amazônia, ocupação e destruição de mangues em toda a costa, principalmente próximo aos limites urbanos.
  • 31. Os grandes acidentes ambientais Os grandes acidentes ambientais que vêm ocorrendo em todo o mundo, além de provocar o extermínio local de grandes populações de animais e plantas, têm atingido diretamente as populações humanas, tanto pela perda de vidas como pelas grandes perdas sociais e econômicas. • Minamata, Bhopal, Three Mile Island; • Chernobyl; • Derrame de 1.290m3 de óleo combustível na Baia de Guanabara feito por um oleoduto da Refinaria Duque de Caxias; • Afundamento do navio petroleiro Prestige, em novembro de 2002, com 70 mil toneladas de óleo, na costa da Espanha.
  • 32. Os grandes acidentes ambientais O acidente de Bhopal, ocorrido em Madyma Pradejh, na Índia, provocado pelo vazamento de trinta toneladas de metilisocianato de uma fábrica da Union Carbide, morreram, num primeiro momento, 3.323 pessoas e cerca de 35 mil tiveram o funcionamento de seus pulmões afetado em diversos níveis. Césio, em Goiânia. A tragédia de Caruaru, com a contaminação de pacientes de hemodiálise, é também um acidente ambiental como tantos outros.
  • 33. Os grandes acidentes ambientais Calcula-se em 500 mil toneladas anuais o derrame de petróleo nos oceanos. Entre 1967 e 1983 foram lançadas 90 mil toneladas de resíduos radioativos no mar pelos países industrializados, o que, oficialmente, não ocorre mais.
  • 34. Os grandes acidentes ambientais Quase 80% dos poluentes lançados nos mares concentram-se nas regiões costeiras que, além de ser altamente habitado, é um habitat marinho vulnerável. De acordo com a Academia Nacional de Ciências dos EUA, estima-se que 14 bilhões de quilos de lixo são jogados (sem querer ou intencionalmente) nos oceanos todos os anos.
  • 35. Os grandes acidentes ambientais – PB Golfo do México
  • 36. Os grandes acidentes ambientais Nos últimos 70 anos, mais de 80 episódios de média e alta gravidade lançaram nos mares e oceanos cerca de 7,4 bilhões de litros de petróleo – o correspondente ao volume de quase 3000 piscinas olímpicas. Os dez maiores desastres respondem por 68% desse total. http://eco4planet.com/blog/2010/05/os-10-maiores-acidentes-petroliferos/
  • 37. Referência • Curso básico de Gestão Ambiental – Brasília: Sebrae, 2004 • ALMEIDA, J. R. et. Al. Gestão Ambiental: planejamento, avaliação, implantação, operação e verificação. Rios de Janeiro – RJ: Thex Ed., 2000. • BACKER, Paulo de. Gestão Ambiental: a administração verde. Tradução de Heloísa Martins Costa. Rios de Janeiro: Qualitymark. Ed., 1995. • BRAGA, A. S. E. MIRANDA, L. C. (Org.). BRASIL (Estado) Ministério do Meio Ambiente. Comércio e Meio Ambiente: uma agenda positiva para desenvolvimento sustentável. Brasília – DF: MMA/SDS, 2002.
  • 38. Atividade 1 Questões Ambientais Relevantes Passo 1 (Respondam de forma objetiva às perguntas abaixo) Quais são as três questões ambientais mais importantes? 1) Na sua cidade? 2) No seu estado? 3) No país?
  • 39. Atividade 1 Passo 2 (Selecionem entre as três questões citadas, para cada resposta, aquela que lhes parece mais relevante do ponto de vista ambiental). Apresentem-na à classe, para discussão. Indique a questão ambiental mais relevante. 1) Na sua cidade 2) No seu estado 3) No país
  • 40. Questões Ambientais Nacionais Para Reflexão Como as mudanças da cobertura vegetal na Amazônia, em particular o desmatamento, podem alterar o equilíbrio climático na região e em outras áreas? • Em que intensidade as emissões de fumaça e gases provocadas pelas queimadas, pelas indústrias, pelos meios de transporte e produção de energia no Brasil, contribuem para as alterações climáticas globais?
  • 41. Questões Ambientais Nacionais Para Reflexão • Como estas mudanças afetariam os ecossistemas naturais e os de produção agropecuária no território brasileiro? • Que efeitos permaneceriam no ambiente, mesmo que as emissões de gases e o desmatamento no Brasil fossem controlados?