SlideShare uma empresa Scribd logo
PRATIQUE ESTA IDEIA
COLETA SELETIVA
O QUE É?
Coleta seletiva é o processo de separação dos materiais
recicláveis do restante dos resíduos sólidos.
Como definição de resíduos sólidos, pelo Wikipédia,
entende-se tudo aquilo que genericamente se chama lixo:
materiais sólidos considerados sem utilidade, supérfluos ou
perigosos, gerados pela atividade humana, e que devem ser
descartados ou eliminados.
O que acontece é que muito do que é jogado no lixo pode ser
utilizado por outra pessoa, após determinado processo, por
isto a necessidade de separação e coleta do que é útil dentre
os resíduos sólidos (lixo seco) do que não pode ser reciclado
(lixo úmido).
R
COMO FAZER? 3
Resto de alimento
=
ADUBO
Sobra de alimentos
Compostagem
Adubo
Fertilização
Alimentos
Refeição
Ÿ Alimentos cozidos
Ÿ carne/peixe/frango
Ÿ frutas cítricas e/ou ácidas:
limão/mixirica/abacaxi/laranja
Ÿ laticínios, óleos, gorduras
Ÿ sal, pimenta, vinagres
Ÿ alho, cebola
Compostagem:
Ÿ alimentos crús
Ÿ frutas, legumes, verduras,
Ÿ grãos e sementes
Ÿ cascas de ovos
Ÿ saquinhos de chá, borra de café
Ÿ papel toalha, filtros e
guardanapos de papel que não
estejam muito engordurados
COMO FAZER?
SEPARE
O QUE PODE SER RECICLADO?4
PAPELDESTINO PLÁSTICO VIDROS METAIS
LIXO
SECO
LIXO
ÚMIDO
Papéis de
escritório,
papelão, caixas
em geral,
jornais, revistas,
livros, listas
telefônicas,
cadernos, papel
cartão,
cartolinas,
embalagens
longa vida,
livros
Sacos,
disquetes,
embalagens de
margarina e de
produtos de
limpeza, PET
(como garrafas
de refrigerante),
canos e tubos,
plásticos em
geral
Garrafas de
bebidas, frascos
em geral, potes
de produtos
alimentícios,
copos
Latas de
alumínio
(refrigerante,
cerveja, suco),
latas de produtos
alimentícios
(óleo, leite em
pó, conservas),
tampas de
garrafa,
embalagens
metálicas de
Papel carbono,
celofane, papel
vegetal, papéis
encerados ou
plastificados,
papel higiênico,
lenços de papel,
guardanapos,
fotografias, fitas
ou etiquetas
adesivas
Espelhos, cristais,
vidros de janelas,
vidros de
automóveis,
lâmpadas,
ampolas de
medicamentos,
cerâmicas,
porcelanas, tubos
de TV e de
computadores
Plástico termo fixo
(usado na indústria
eletroeletrônica e
na produção de
alguns
computadores,
telefones e
eletrodomésticos).
Embalagens
plásticas
metalizadas (como
as de salgadinhos),
cabos de panela
Clipes,
grampos,
esponjas de
aço, taxinhas
pregos e
canos
O QUE PODE SER RECICLADO?
QUAL SUA IMPORTÂNCIA? 5
QUAL SUA IMPORTÂNCIA?
O lixo é responsável por um dos mais graves problemas
ambientais de nosso tempo.
Seu volume principalmente nos grandes centros urbanos vem
aumentando de maneira alarmante, atingindo grandes
quantidades e comprometendo condições ambientais
favoráveis à vida das futuras gerações.
Os efeitos nocivos e alterações significativas no meio
ambiente têm demonstrado a necessidade cada vez mais
latente de desenvolvimento sustentável obtido por
intermédio de uma consciência ambientalista. Grandes
impactos já são sentidos, e se não mudarmos radicalmente a
consciência ambiental de todos, as futuras gerações
poderão padecer por nossa inércia.
A coleta seletiva, de maneira abrangente além de contribuir
para a minimização de resíduos encaminhados aos aterros
sanitários, contempla ainda um conjunto de premissas que
nos fazem repensar a forma como temos vivido e que mundo
queremos deixar para as próximas gerações.
ALGUNS BENEFÍCIOS6
Ao praticarmos coleta seletiva tornamos nossa cidade
mais limpa e ajudamos a reduzir o volume de resíduos
enviados aos aterros e lixões, e a reduzir a extração de
recursos naturais. Além disso, ajudamos a gerar emprego
e renda para a população local que depende da
comercialização do material a ser reciclado.
ALGUNS BENEFÍCIOS
Reduz consumo
de energia e
diminui o
desperdício
Diminui
exploração de
recursos naturais
Gera renda e
emprego pela
comercialização
dos recicláveis
Diminui gastos
com limpeza
urbana e prolonga
vida útil dos
aterros sanitários
RESÍDUOS PERIGOSOS 7
Óleo de cozinha
Pilhas e baterias
Pneus
Lâmpadas
fluorescentes
Óleos lubrificantes,
seus resíduos e
embalagens
Embalagens de
agrotóxicos e
seus resíduos
Medicamentos
Produtos
eletroeletrônicos
e seus componentes
RESÍDUOS PERIGOSOS
Alguns resíduos são considerados perigosos e nocivos ao
meio ambiente e não podem ser destinados aos aterros
sanitários. Eles devem ser restituídos à sua origem para
reaproveitamento. A este procedimento atribui-se o nome
de logística reversa. Saiba quais são estes resíduos:
MUDE SUA ATITUDE8
MUDE SUA ATITUDE
Evite compras desnecessárias ou desperdícios.
Prefira refis, utilize sacolas retornáveis, etc.
Você economiza e ajuda a diminuir o volume de
resíduos nos aterros.
Aproveite o verso de papéis,
reutilize potes de vidro com tampa
para guardar pregos, botões, moedas
ou molhos na geladeira.
Transforme garrafas pets em vasos de flores. Em
processos industriais é possível transformar
resíduos já utilizados em novos produtos, como
garrafas pet em camisetas, etc
Recuse produtos que causem danos ao
meio ambiente ou à nossa saúde.
Repense seus hábitos de
consumo e atitudes. Analise
o impacto de seu consumo
sobre o meio ambiente.
Tome atitudes conscientes.
PRATIQUE ESTA IDEA 9
Marco histórico da gestão ambiental no Brasil, a lei que
estabelece a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei
federal nº 12.305, de 2 de agosto de 2010) tem como
princípio a responsabilidade compartilhada entre governo,
empresas e população para gerenciamento adequado de um
dos maiores problemas do mundo hoje: o lixo urbano.
Incentivando a coleta seletiva e a logística reversa de
resíduos, a Lei promete, com a participação formal de
catadores organizados em cooperativas, uma mudança não
somente no cenário da destinação de resíduos no país como
também nas economias locais.
Faça sua parte! Estimule a prática da coleta seletiva em sua
comunidade. Divulgue esta ideia.
PRATIQUE ESTA IDEIA
MUDE SUA ATITUDE10
VERSÃO II - 2014
Elaboração
Diretoria-Geral
Projeto de Gestão Ambiental
Centro de Engenharia
É permitida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio, desde que citadas a fonte e
a Instituição. Este material pode ser encontrado no Portal do Ministério Público do Estado
de São Paulo www.mpsp.mp.br. Contato: alessandramacedo@mpsp.mp.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 5 reciclagem
Aula 5  reciclagemAula 5  reciclagem
Aula 5 reciclagem
Giovanna Ortiz
 
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e ReciclagemApresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Claudia Costa
 
Lixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem soluçãoLixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem solução
katemayre
 
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
Ricardo Arend
 
Treinamento coleta seletiva (muito bom)
Treinamento coleta seletiva (muito bom)Treinamento coleta seletiva (muito bom)
Treinamento coleta seletiva (muito bom)
Ane Costa
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambiente
laiszanatta
 
Slide coleta seletiva
Slide coleta seletivaSlide coleta seletiva
Aula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADEAula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADE
DAIANE AZOLINI
 
Coleta Seletiva
Coleta SeletivaColeta Seletiva
Coleta Seletiva
DeaaSouza
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvelMeio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
janeibe
 
Apresentação sobre reciclagem
Apresentação sobre reciclagemApresentação sobre reciclagem
Apresentação sobre reciclagem
Camila Moisés
 
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade AmbientalOs 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Catalogando Na Escola
 
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOSCLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
Mayke Jhonatha
 
O lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletivaO lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletiva
macrina121
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
coldplay
 
Projeto reciclar
Projeto reciclarProjeto reciclar
Projeto reciclar
xellli
 
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de HábitosEducação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
carlosbidu
 
Coleta seletiva conscientização
Coleta seletiva conscientizaçãoColeta seletiva conscientização
Coleta seletiva conscientização
Ane Pimentel
 
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade Especialidade Reciclagem e sustentabilidade
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade
Jonatãs Demétrio
 
Aula: Consumismo e sustentabilidade
Aula: Consumismo e sustentabilidadeAula: Consumismo e sustentabilidade
Aula: Consumismo e sustentabilidade
Elisane Almeida Pires
 

Mais procurados (20)

Aula 5 reciclagem
Aula 5  reciclagemAula 5  reciclagem
Aula 5 reciclagem
 
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e ReciclagemApresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
 
Lixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem soluçãoLixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem solução
 
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
 
Treinamento coleta seletiva (muito bom)
Treinamento coleta seletiva (muito bom)Treinamento coleta seletiva (muito bom)
Treinamento coleta seletiva (muito bom)
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambiente
 
Slide coleta seletiva
Slide coleta seletivaSlide coleta seletiva
Slide coleta seletiva
 
Aula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADEAula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADE
 
Coleta Seletiva
Coleta SeletivaColeta Seletiva
Coleta Seletiva
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvelMeio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
 
Apresentação sobre reciclagem
Apresentação sobre reciclagemApresentação sobre reciclagem
Apresentação sobre reciclagem
 
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade AmbientalOs 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
 
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOSCLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
 
O lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletivaO lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletiva
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Projeto reciclar
Projeto reciclarProjeto reciclar
Projeto reciclar
 
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de HábitosEducação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
 
Coleta seletiva conscientização
Coleta seletiva conscientizaçãoColeta seletiva conscientização
Coleta seletiva conscientização
 
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade Especialidade Reciclagem e sustentabilidade
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade
 
Aula: Consumismo e sustentabilidade
Aula: Consumismo e sustentabilidadeAula: Consumismo e sustentabilidade
Aula: Consumismo e sustentabilidade
 

Destaque

10 reciclagem 3002
10 reciclagem 300210 reciclagem 3002
10 reciclagem 3002
cristbarb
 
Cartilha+de+coleta+seletiva+e+reciclagem+do+lixo
Cartilha+de+coleta+seletiva+e+reciclagem+do+lixoCartilha+de+coleta+seletiva+e+reciclagem+do+lixo
Cartilha+de+coleta+seletiva+e+reciclagem+do+lixo
Marcos Henrique
 
Cartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e Condomínio
Cartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e CondomínioCartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e Condomínio
Cartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e Condomínio
Hawston Pedrosa
 
Lixo eletrônico 3 C
Lixo eletrônico  3 CLixo eletrônico  3 C
Lixo eletrônico 3 C
Maria Teresa Iannaco Grego
 
MetaReciclagem - Alternativa para a problemática do lixo eletrônico em Patos ...
MetaReciclagem - Alternativa para a problemática do lixo eletrônico em Patos ...MetaReciclagem - Alternativa para a problemática do lixo eletrônico em Patos ...
MetaReciclagem - Alternativa para a problemática do lixo eletrônico em Patos ...
Daniel Caixeta Queiroz Garcia
 
TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)
TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)
TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)
Silvana Vasineski
 
Seminário o lixo nosso de cada dia
Seminário   o lixo nosso de cada diaSeminário   o lixo nosso de cada dia
Seminário o lixo nosso de cada dia
Guy Valerio Barros dos Santos
 
TI VERDE: GESTAO DO LIXO ELETRONICO
TI VERDE: GESTAO DO LIXO ELETRONICOTI VERDE: GESTAO DO LIXO ELETRONICO
TI VERDE: GESTAO DO LIXO ELETRONICO
Silvana Vasineski
 
Campanha Lixo Eletrônico
Campanha Lixo EletrônicoCampanha Lixo Eletrônico
Campanha Lixo Eletrônico
Andréa Saraiva
 
Lixo eletrônico sustentabilidade
Lixo eletrônico sustentabilidadeLixo eletrônico sustentabilidade
Lixo eletrônico sustentabilidade
Marcio Zanoni
 
Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...
Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...
Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...
Prefeitura de Olinda
 
O PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICO
O PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICOO PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICO
O PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICO
Brunno Curis
 
Lixo eletrônico
Lixo eletrônicoLixo eletrônico
Lixo eletrônico
Ancelmo Moura
 
Palestra sobre Lixo Eletrônico
Palestra sobre Lixo EletrônicoPalestra sobre Lixo Eletrônico
Palestra sobre Lixo Eletrônico
Arley Rodrigues
 
Cartilha Meio Ambiente - Cuidando ele fica inteiro. Tema: Resíduos Sólidos
Cartilha Meio Ambiente - Cuidando ele fica inteiro. Tema: Resíduos SólidosCartilha Meio Ambiente - Cuidando ele fica inteiro. Tema: Resíduos Sólidos
Cartilha Meio Ambiente - Cuidando ele fica inteiro. Tema: Resíduos Sólidos
ONU Meio Ambiente e Ministério do Meio Ambiente
 
Apresentação sobre Jardins Flutuantes
Apresentação sobre Jardins FlutuantesApresentação sobre Jardins Flutuantes
Apresentação sobre Jardins Flutuantes
Hawston Pedrosa
 
O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)
O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)
O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)
Dacifran Carvalho
 
Cartilha agua
Cartilha aguaCartilha agua
Cartilha agua
Florespi
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
Fabiano Brum
 
Lixo eletrônico
Lixo eletrônicoLixo eletrônico
Lixo eletrônico
Gabii Fonseca
 

Destaque (20)

10 reciclagem 3002
10 reciclagem 300210 reciclagem 3002
10 reciclagem 3002
 
Cartilha+de+coleta+seletiva+e+reciclagem+do+lixo
Cartilha+de+coleta+seletiva+e+reciclagem+do+lixoCartilha+de+coleta+seletiva+e+reciclagem+do+lixo
Cartilha+de+coleta+seletiva+e+reciclagem+do+lixo
 
Cartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e Condomínio
Cartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e CondomínioCartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e Condomínio
Cartilha Coleta Seletiva em Comunidade Empresas, Escola e Condomínio
 
Lixo eletrônico 3 C
Lixo eletrônico  3 CLixo eletrônico  3 C
Lixo eletrônico 3 C
 
MetaReciclagem - Alternativa para a problemática do lixo eletrônico em Patos ...
MetaReciclagem - Alternativa para a problemática do lixo eletrônico em Patos ...MetaReciclagem - Alternativa para a problemática do lixo eletrônico em Patos ...
MetaReciclagem - Alternativa para a problemática do lixo eletrônico em Patos ...
 
TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)
TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)
TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)
 
Seminário o lixo nosso de cada dia
Seminário   o lixo nosso de cada diaSeminário   o lixo nosso de cada dia
Seminário o lixo nosso de cada dia
 
TI VERDE: GESTAO DO LIXO ELETRONICO
TI VERDE: GESTAO DO LIXO ELETRONICOTI VERDE: GESTAO DO LIXO ELETRONICO
TI VERDE: GESTAO DO LIXO ELETRONICO
 
Campanha Lixo Eletrônico
Campanha Lixo EletrônicoCampanha Lixo Eletrônico
Campanha Lixo Eletrônico
 
Lixo eletrônico sustentabilidade
Lixo eletrônico sustentabilidadeLixo eletrônico sustentabilidade
Lixo eletrônico sustentabilidade
 
Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...
Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...
Cartilha Lixo, quem se lixa? : o bê-á-bá da Política Nacional de Resíduos Sól...
 
O PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICO
O PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICOO PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICO
O PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICO
 
Lixo eletrônico
Lixo eletrônicoLixo eletrônico
Lixo eletrônico
 
Palestra sobre Lixo Eletrônico
Palestra sobre Lixo EletrônicoPalestra sobre Lixo Eletrônico
Palestra sobre Lixo Eletrônico
 
Cartilha Meio Ambiente - Cuidando ele fica inteiro. Tema: Resíduos Sólidos
Cartilha Meio Ambiente - Cuidando ele fica inteiro. Tema: Resíduos SólidosCartilha Meio Ambiente - Cuidando ele fica inteiro. Tema: Resíduos Sólidos
Cartilha Meio Ambiente - Cuidando ele fica inteiro. Tema: Resíduos Sólidos
 
Apresentação sobre Jardins Flutuantes
Apresentação sobre Jardins FlutuantesApresentação sobre Jardins Flutuantes
Apresentação sobre Jardins Flutuantes
 
O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)
O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)
O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)
 
Cartilha agua
Cartilha aguaCartilha agua
Cartilha agua
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
 
Lixo eletrônico
Lixo eletrônicoLixo eletrônico
Lixo eletrônico
 

Semelhante a Coleta seletiva

Boas praticas de consumo sustentavel
Boas praticas de consumo sustentavelBoas praticas de consumo sustentavel
Boas praticas de consumo sustentavel
Murilo Cesar
 
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambienteProjeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
Gabriela Alves
 
Boas-Praticas-single-baixa.pdf
Boas-Praticas-single-baixa.pdfBoas-Praticas-single-baixa.pdf
Boas-Praticas-single-baixa.pdf
Iara Novelli
 
Ppt semana da prevencao
Ppt semana da prevencaoPpt semana da prevencao
Ppt semana da prevencao
BIBFJ
 
Produções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio Ambiente
Produções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio AmbienteProduções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio Ambiente
Produções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio Ambiente
Fazendo Novas Amizades Fauze
 
Trabalho ciências final grupo final
Trabalho ciências final grupo finalTrabalho ciências final grupo final
Trabalho ciências final grupo final
BIBFJ
 
Sustentabilidade E Consumo Light
Sustentabilidade E Consumo LightSustentabilidade E Consumo Light
Sustentabilidade E Consumo Light
Ana Beatriz
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
Vitoria Ticiani
 
Coletaseletiva
ColetaseletivaColetaseletiva
Coletaseletiva
8-anaclaudia
 
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensarA política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
Miquéias Cassemiro
 
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensarA política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
Miquéias Cassemiro
 
Lixo, sustetabilidade 3º a
Lixo, sustetabilidade 3º aLixo, sustetabilidade 3º a
Lixo, sustetabilidade 3º a
dacnorte1
 
Projeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidadeProjeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidade
Delziene Jesus
 
texto 5 de Junho.docx
texto 5 de Junho.docxtexto 5 de Junho.docx
texto 5 de Junho.docx
RosanaCosta70
 
Residuos8ano
Residuos8anoResiduos8ano
Residuos8ano
Terceiro Calhau
 
A importância da reciclagem na preservação do meio
A importância da reciclagem na preservação do meioA importância da reciclagem na preservação do meio
A importância da reciclagem na preservação do meio
Lareska Rocha
 
Cartilha Ambiental
Cartilha AmbientalCartilha Ambiental
Cartilha Ambiental
PADOSA
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
cruz ant
 
A coleta seletiva
A coleta seletivaA coleta seletiva
A coleta seletiva
Estado do RS
 
Cartilha Resíduos Sólidos - Financial
Cartilha Resíduos Sólidos - Financial Cartilha Resíduos Sólidos - Financial
Cartilha Resíduos Sólidos - Financial
Cesar Bandeira
 

Semelhante a Coleta seletiva (20)

Boas praticas de consumo sustentavel
Boas praticas de consumo sustentavelBoas praticas de consumo sustentavel
Boas praticas de consumo sustentavel
 
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambienteProjeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
 
Boas-Praticas-single-baixa.pdf
Boas-Praticas-single-baixa.pdfBoas-Praticas-single-baixa.pdf
Boas-Praticas-single-baixa.pdf
 
Ppt semana da prevencao
Ppt semana da prevencaoPpt semana da prevencao
Ppt semana da prevencao
 
Produções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio Ambiente
Produções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio AmbienteProduções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio Ambiente
Produções do 7º B após a leitura de textos sobre o Meio Ambiente
 
Trabalho ciências final grupo final
Trabalho ciências final grupo finalTrabalho ciências final grupo final
Trabalho ciências final grupo final
 
Sustentabilidade E Consumo Light
Sustentabilidade E Consumo LightSustentabilidade E Consumo Light
Sustentabilidade E Consumo Light
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Coletaseletiva
ColetaseletivaColetaseletiva
Coletaseletiva
 
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensarA política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
 
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensarA política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
 
Lixo, sustetabilidade 3º a
Lixo, sustetabilidade 3º aLixo, sustetabilidade 3º a
Lixo, sustetabilidade 3º a
 
Projeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidadeProjeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidade
 
texto 5 de Junho.docx
texto 5 de Junho.docxtexto 5 de Junho.docx
texto 5 de Junho.docx
 
Residuos8ano
Residuos8anoResiduos8ano
Residuos8ano
 
A importância da reciclagem na preservação do meio
A importância da reciclagem na preservação do meioA importância da reciclagem na preservação do meio
A importância da reciclagem na preservação do meio
 
Cartilha Ambiental
Cartilha AmbientalCartilha Ambiental
Cartilha Ambiental
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
A coleta seletiva
A coleta seletivaA coleta seletiva
A coleta seletiva
 
Cartilha Resíduos Sólidos - Financial
Cartilha Resíduos Sólidos - Financial Cartilha Resíduos Sólidos - Financial
Cartilha Resíduos Sólidos - Financial
 

Mais de Catalogo Livre Walmec Tratores

CATALOGO PEÇAS MICRO TRATOR AGRICOLA TC12/TC14
CATALOGO PEÇAS MICRO TRATOR AGRICOLA TC12/TC14CATALOGO PEÇAS MICRO TRATOR AGRICOLA TC12/TC14
CATALOGO PEÇAS MICRO TRATOR AGRICOLA TC12/TC14
Catalogo Livre Walmec Tratores
 
Catálogo-de-Peças-Roçadeira-RDA-110-130.pdf
Catálogo-de-Peças-Roçadeira-RDA-110-130.pdfCatálogo-de-Peças-Roçadeira-RDA-110-130.pdf
Catálogo-de-Peças-Roçadeira-RDA-110-130.pdf
Catalogo Livre Walmec Tratores
 
LS-U60-Cabin-Parts-Manual-CIH-Farmall-60.pdf
LS-U60-Cabin-Parts-Manual-CIH-Farmall-60.pdfLS-U60-Cabin-Parts-Manual-CIH-Farmall-60.pdf
LS-U60-Cabin-Parts-Manual-CIH-Farmall-60.pdf
Catalogo Livre Walmec Tratores
 
ilide.info-catalogo-ls-tractor-p-80-90-100-pr_b12f378a760472edeb76c03ad7eaa19...
ilide.info-catalogo-ls-tractor-p-80-90-100-pr_b12f378a760472edeb76c03ad7eaa19...ilide.info-catalogo-ls-tractor-p-80-90-100-pr_b12f378a760472edeb76c03ad7eaa19...
ilide.info-catalogo-ls-tractor-p-80-90-100-pr_b12f378a760472edeb76c03ad7eaa19...
Catalogo Livre Walmec Tratores
 
Walmectratoresagricolas Trator NH TM7040.pdf
Walmectratoresagricolas Trator NH TM7040.pdfWalmectratoresagricolas Trator NH TM7040.pdf
Walmectratoresagricolas Trator NH TM7040.pdf
Catalogo Livre Walmec Tratores
 
Tabela Agrícola de Oleos. Quantidade de uso
Tabela Agrícola de Oleos. Quantidade de usoTabela Agrícola de Oleos. Quantidade de uso
Tabela Agrícola de Oleos. Quantidade de uso
Catalogo Livre Walmec Tratores
 
MF460-xtra.
MF460-xtra.MF460-xtra.
CATALOGO VICON.pdf
CATALOGO VICON.pdfCATALOGO VICON.pdf
PK-P4000-4000T-P4001-4001T-AGRÍCOLA-CATALOGO-PÇS.pdf
PK-P4000-4000T-P4001-4001T-AGRÍCOLA-CATALOGO-PÇS.pdfPK-P4000-4000T-P4001-4001T-AGRÍCOLA-CATALOGO-PÇS.pdf
PK-P4000-4000T-P4001-4001T-AGRÍCOLA-CATALOGO-PÇS.pdf
Catalogo Livre Walmec Tratores
 
TRATOR serie-30-4630-5030-5630-6630-7630-7830-8030.pdf
TRATOR serie-30-4630-5030-5630-6630-7630-7830-8030.pdfTRATOR serie-30-4630-5030-5630-6630-7630-7830-8030.pdf
TRATOR serie-30-4630-5030-5630-6630-7630-7830-8030.pdf
Catalogo Livre Walmec Tratores
 
12D PÁ CARREGADEIRA PALA CARGADORA.pdf
12D PÁ CARREGADEIRA  PALA CARGADORA.pdf12D PÁ CARREGADEIRA  PALA CARGADORA.pdf
12D PÁ CARREGADEIRA PALA CARGADORA.pdf
Catalogo Livre Walmec Tratores
 
Jumil-J2s.pdf
Jumil-J2s.pdfJumil-J2s.pdf
PST2 0501090610P.pdf
PST2 0501090610P.pdfPST2 0501090610P.pdf
PST2 0501090610P.pdf
Catalogo Livre Walmec Tratores
 
Catalogo Rodapar
Catalogo RodaparCatalogo Rodapar
Manual basico saude_publica
Manual basico saude_publicaManual basico saude_publica
Manual basico saude_publica
Catalogo Livre Walmec Tratores
 

Mais de Catalogo Livre Walmec Tratores (15)

CATALOGO PEÇAS MICRO TRATOR AGRICOLA TC12/TC14
CATALOGO PEÇAS MICRO TRATOR AGRICOLA TC12/TC14CATALOGO PEÇAS MICRO TRATOR AGRICOLA TC12/TC14
CATALOGO PEÇAS MICRO TRATOR AGRICOLA TC12/TC14
 
Catálogo-de-Peças-Roçadeira-RDA-110-130.pdf
Catálogo-de-Peças-Roçadeira-RDA-110-130.pdfCatálogo-de-Peças-Roçadeira-RDA-110-130.pdf
Catálogo-de-Peças-Roçadeira-RDA-110-130.pdf
 
LS-U60-Cabin-Parts-Manual-CIH-Farmall-60.pdf
LS-U60-Cabin-Parts-Manual-CIH-Farmall-60.pdfLS-U60-Cabin-Parts-Manual-CIH-Farmall-60.pdf
LS-U60-Cabin-Parts-Manual-CIH-Farmall-60.pdf
 
ilide.info-catalogo-ls-tractor-p-80-90-100-pr_b12f378a760472edeb76c03ad7eaa19...
ilide.info-catalogo-ls-tractor-p-80-90-100-pr_b12f378a760472edeb76c03ad7eaa19...ilide.info-catalogo-ls-tractor-p-80-90-100-pr_b12f378a760472edeb76c03ad7eaa19...
ilide.info-catalogo-ls-tractor-p-80-90-100-pr_b12f378a760472edeb76c03ad7eaa19...
 
Walmectratoresagricolas Trator NH TM7040.pdf
Walmectratoresagricolas Trator NH TM7040.pdfWalmectratoresagricolas Trator NH TM7040.pdf
Walmectratoresagricolas Trator NH TM7040.pdf
 
Tabela Agrícola de Oleos. Quantidade de uso
Tabela Agrícola de Oleos. Quantidade de usoTabela Agrícola de Oleos. Quantidade de uso
Tabela Agrícola de Oleos. Quantidade de uso
 
MF460-xtra.
MF460-xtra.MF460-xtra.
MF460-xtra.
 
CATALOGO VICON.pdf
CATALOGO VICON.pdfCATALOGO VICON.pdf
CATALOGO VICON.pdf
 
PK-P4000-4000T-P4001-4001T-AGRÍCOLA-CATALOGO-PÇS.pdf
PK-P4000-4000T-P4001-4001T-AGRÍCOLA-CATALOGO-PÇS.pdfPK-P4000-4000T-P4001-4001T-AGRÍCOLA-CATALOGO-PÇS.pdf
PK-P4000-4000T-P4001-4001T-AGRÍCOLA-CATALOGO-PÇS.pdf
 
TRATOR serie-30-4630-5030-5630-6630-7630-7830-8030.pdf
TRATOR serie-30-4630-5030-5630-6630-7630-7830-8030.pdfTRATOR serie-30-4630-5030-5630-6630-7630-7830-8030.pdf
TRATOR serie-30-4630-5030-5630-6630-7630-7830-8030.pdf
 
12D PÁ CARREGADEIRA PALA CARGADORA.pdf
12D PÁ CARREGADEIRA  PALA CARGADORA.pdf12D PÁ CARREGADEIRA  PALA CARGADORA.pdf
12D PÁ CARREGADEIRA PALA CARGADORA.pdf
 
Jumil-J2s.pdf
Jumil-J2s.pdfJumil-J2s.pdf
Jumil-J2s.pdf
 
PST2 0501090610P.pdf
PST2 0501090610P.pdfPST2 0501090610P.pdf
PST2 0501090610P.pdf
 
Catalogo Rodapar
Catalogo RodaparCatalogo Rodapar
Catalogo Rodapar
 
Manual basico saude_publica
Manual basico saude_publicaManual basico saude_publica
Manual basico saude_publica
 

Último

Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptxCLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
Deiciane Chaves
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.pptLITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
EdimaresSilvestre
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
y6zh7bvphf
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Militao Ricardo
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FredFringeFringeDola
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 

Último (20)

Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptxCLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.pptLITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 

Coleta seletiva

  • 2.
  • 3. O QUE É? Coleta seletiva é o processo de separação dos materiais recicláveis do restante dos resíduos sólidos. Como definição de resíduos sólidos, pelo Wikipédia, entende-se tudo aquilo que genericamente se chama lixo: materiais sólidos considerados sem utilidade, supérfluos ou perigosos, gerados pela atividade humana, e que devem ser descartados ou eliminados. O que acontece é que muito do que é jogado no lixo pode ser utilizado por outra pessoa, após determinado processo, por isto a necessidade de separação e coleta do que é útil dentre os resíduos sólidos (lixo seco) do que não pode ser reciclado (lixo úmido). R COMO FAZER? 3
  • 4. Resto de alimento = ADUBO Sobra de alimentos Compostagem Adubo Fertilização Alimentos Refeição Ÿ Alimentos cozidos Ÿ carne/peixe/frango Ÿ frutas cítricas e/ou ácidas: limão/mixirica/abacaxi/laranja Ÿ laticínios, óleos, gorduras Ÿ sal, pimenta, vinagres Ÿ alho, cebola Compostagem: Ÿ alimentos crús Ÿ frutas, legumes, verduras, Ÿ grãos e sementes Ÿ cascas de ovos Ÿ saquinhos de chá, borra de café Ÿ papel toalha, filtros e guardanapos de papel que não estejam muito engordurados COMO FAZER? SEPARE O QUE PODE SER RECICLADO?4
  • 5. PAPELDESTINO PLÁSTICO VIDROS METAIS LIXO SECO LIXO ÚMIDO Papéis de escritório, papelão, caixas em geral, jornais, revistas, livros, listas telefônicas, cadernos, papel cartão, cartolinas, embalagens longa vida, livros Sacos, disquetes, embalagens de margarina e de produtos de limpeza, PET (como garrafas de refrigerante), canos e tubos, plásticos em geral Garrafas de bebidas, frascos em geral, potes de produtos alimentícios, copos Latas de alumínio (refrigerante, cerveja, suco), latas de produtos alimentícios (óleo, leite em pó, conservas), tampas de garrafa, embalagens metálicas de Papel carbono, celofane, papel vegetal, papéis encerados ou plastificados, papel higiênico, lenços de papel, guardanapos, fotografias, fitas ou etiquetas adesivas Espelhos, cristais, vidros de janelas, vidros de automóveis, lâmpadas, ampolas de medicamentos, cerâmicas, porcelanas, tubos de TV e de computadores Plástico termo fixo (usado na indústria eletroeletrônica e na produção de alguns computadores, telefones e eletrodomésticos). Embalagens plásticas metalizadas (como as de salgadinhos), cabos de panela Clipes, grampos, esponjas de aço, taxinhas pregos e canos O QUE PODE SER RECICLADO? QUAL SUA IMPORTÂNCIA? 5
  • 6. QUAL SUA IMPORTÂNCIA? O lixo é responsável por um dos mais graves problemas ambientais de nosso tempo. Seu volume principalmente nos grandes centros urbanos vem aumentando de maneira alarmante, atingindo grandes quantidades e comprometendo condições ambientais favoráveis à vida das futuras gerações. Os efeitos nocivos e alterações significativas no meio ambiente têm demonstrado a necessidade cada vez mais latente de desenvolvimento sustentável obtido por intermédio de uma consciência ambientalista. Grandes impactos já são sentidos, e se não mudarmos radicalmente a consciência ambiental de todos, as futuras gerações poderão padecer por nossa inércia. A coleta seletiva, de maneira abrangente além de contribuir para a minimização de resíduos encaminhados aos aterros sanitários, contempla ainda um conjunto de premissas que nos fazem repensar a forma como temos vivido e que mundo queremos deixar para as próximas gerações. ALGUNS BENEFÍCIOS6
  • 7. Ao praticarmos coleta seletiva tornamos nossa cidade mais limpa e ajudamos a reduzir o volume de resíduos enviados aos aterros e lixões, e a reduzir a extração de recursos naturais. Além disso, ajudamos a gerar emprego e renda para a população local que depende da comercialização do material a ser reciclado. ALGUNS BENEFÍCIOS Reduz consumo de energia e diminui o desperdício Diminui exploração de recursos naturais Gera renda e emprego pela comercialização dos recicláveis Diminui gastos com limpeza urbana e prolonga vida útil dos aterros sanitários RESÍDUOS PERIGOSOS 7
  • 8. Óleo de cozinha Pilhas e baterias Pneus Lâmpadas fluorescentes Óleos lubrificantes, seus resíduos e embalagens Embalagens de agrotóxicos e seus resíduos Medicamentos Produtos eletroeletrônicos e seus componentes RESÍDUOS PERIGOSOS Alguns resíduos são considerados perigosos e nocivos ao meio ambiente e não podem ser destinados aos aterros sanitários. Eles devem ser restituídos à sua origem para reaproveitamento. A este procedimento atribui-se o nome de logística reversa. Saiba quais são estes resíduos: MUDE SUA ATITUDE8
  • 9. MUDE SUA ATITUDE Evite compras desnecessárias ou desperdícios. Prefira refis, utilize sacolas retornáveis, etc. Você economiza e ajuda a diminuir o volume de resíduos nos aterros. Aproveite o verso de papéis, reutilize potes de vidro com tampa para guardar pregos, botões, moedas ou molhos na geladeira. Transforme garrafas pets em vasos de flores. Em processos industriais é possível transformar resíduos já utilizados em novos produtos, como garrafas pet em camisetas, etc Recuse produtos que causem danos ao meio ambiente ou à nossa saúde. Repense seus hábitos de consumo e atitudes. Analise o impacto de seu consumo sobre o meio ambiente. Tome atitudes conscientes. PRATIQUE ESTA IDEA 9
  • 10. Marco histórico da gestão ambiental no Brasil, a lei que estabelece a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei federal nº 12.305, de 2 de agosto de 2010) tem como princípio a responsabilidade compartilhada entre governo, empresas e população para gerenciamento adequado de um dos maiores problemas do mundo hoje: o lixo urbano. Incentivando a coleta seletiva e a logística reversa de resíduos, a Lei promete, com a participação formal de catadores organizados em cooperativas, uma mudança não somente no cenário da destinação de resíduos no país como também nas economias locais. Faça sua parte! Estimule a prática da coleta seletiva em sua comunidade. Divulgue esta ideia. PRATIQUE ESTA IDEIA MUDE SUA ATITUDE10
  • 11.
  • 12. VERSÃO II - 2014 Elaboração Diretoria-Geral Projeto de Gestão Ambiental Centro de Engenharia É permitida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio, desde que citadas a fonte e a Instituição. Este material pode ser encontrado no Portal do Ministério Público do Estado de São Paulo www.mpsp.mp.br. Contato: alessandramacedo@mpsp.mp.br