SlideShare uma empresa Scribd logo
FUNDAMENTOS
DE EDUCAÇÃO
AMBIENTAL
Prof. Msc. Marília Gomes
Esquema da aula 1
– Introdução
– Objetivos
– Arquivos
– Saiba mais
– Conclusão
INTRODUÇÃO
EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA)
Histórico da educação ambiental
• As raízes da educação ambiental podem ser rastreadas desde o
século XVIII, quando Jean-Jacques Rousseau destacou a
importância da metodologia que se concentra sobre o ensino do
meio ambiente
• Várias décadas depois, Louis Agassiz, naturalista suíço, ecoou a
filosofia de Rousseau ao incentivar os estudantes em “estudar a
natureza e não livros”
– Estes dois estudiosos influentes ajudaram a lançar as bases para
programa de educação de concreto ambiental que tiveram lugar
no final do século XIX e início do século XX
– Anna Botsford Comstock, chefe do Departamento de Estudos da
Natureza da Universidade de Cornell, destacou-se no estudo
ambiental. Escreveu o Manual para Estudos da Natureza, em 1911,
usando o meio ambiente natural para educar as crianças sobre os
valores culturais
– Novo tipo de educação ambiental (conservacionista) surgiu como
resultado da Grande Depressão durante os anos 1920 e 1930
– Educação à conservação representou grande gestão científica e
ferramenta de planejamento que ajudou a resolver problemas
sociais, econômicos e ambientais durante a primeira metade do
século XX
– O movimento de educação ambiental moderno, que ganhou
impulso significativo no final dos anos 1960 e início de 1970,
decorre de Estudos da Natureza e Educação Conservação
– Durante este período de tempo, muitos eventos, tais como os
direitos civis, a Guerra do Vietnã e da Guerra Fria, colocou norte-
americanos em desacordo com o governo dos EUA
– Em 1972, a Declaração do Ambiente, produzida na Conferência
das Nações Unidas sobre Ambiente humano (Estocolmo, Junho de
1972) refletiu a preocupação da satisfação das necessidades das
gerações do presente e do futuro e formulou no Princípio 19,
aquilo que viria a constituir a base estratégica de intervenção
institucional no domínio do ambiente - a Educação Ambiental
– Princípio 19:
– É essencial ministrar o ensino, em matéria de ambiente, à
juventude assim como aos adultos (...) com o fim de criar as bases
que permitam esclarecer a opinião pública e dar aos indivíduos, às
empresas e às colectividades um sentido das suas
responsabilidades no que respeita à protecção melhoria do
ambiente em toda a sua dimensão humana.
– Do colóquio sobre Educação relativa ao ambiente, realizado em
Belgrado, em 1975, resultou a Carta de Belgrado.
– Neste documento foram definidos pela primeira vez os grandes
objetivos e princípios norteadores da Educação Ambiental, bem
como o conceito básico que ainda hoje se utiliza.
– Carta de Belgrado:
– Formar uma população mundial consciente e preocupada com o
ambiente e com os seus problemas, uma população que tenha os
conhecimentos, as competências, o estado de espírito, as
motivações e o sentido de compromisso que lhe permitam
trabalhar individual e colectivamente na resolução das
dificuldades actuais e impedir que elas se apresentem de novo.
– Na segunda metade do século XX os desastres socioambientais se
tornaram tão alarmantes que geraram muito medo e, talvez por
isto, inspiraram as novas visões sobre um "desenvolvimento
sustentável" (onde ganha importância a preocupação com o bem-
estar também daqueles que irão nascer) e sobre a "educação
ambiental", entendida como um processo que ultrapassa a mera
transmissão de conhecimentos, mexendo com o jeito de ser das
pessoas
Ação destinada a reformular comportamentos e
recriar valores perdidos ou jamais alcançados.
É a busca da reflexão constante sobre o
destino do homem face aos recursos naturais
e ao futuro do planeta.
Aziz Ab’Saber
O que é?
– Ramo da educação cujo objetivo é a disseminação do
conhecimento sobre o ambiente, a fim de ajudar à sua
preservação e utilização sustentável dos seus recursos
– É a preparação de pessoas para a vida enquanto membro da
biosfera
Alguns conceitos de EA
– Metodologia de análise que surge a partir do crescente interesse
do homem em assunto como o ambiente, principalmente devido
às grandes catástrofes naturais que têm assolado o mundo
– É o aprendizado para compreender, apreciar, saber lidar e manter
os sistemas ambientais na sua totalidade
– Processo de reconhecimento de valores e clarificações de
conceitos, objetivando o desenvolvimento das habilidades e
modificando as atitudes em relação ao meio, para entender e
apreciar as inter-relações entre os seres humanos, suas culturas e
seus meios biofísicos
OBJETIVOS
Objetivos da disciplina
– GERAL: Proporcionar ao discente conhecimento sobre educação
ambiental e saúde, bem como sua utilidade durante não
somente a atuação profissional como por toda a vida
– ESPECÍFICOS:
 Apresentar conceitos, definições, vídeos, relação homem x meio
ambiente, métodos para enriquecimento ambiental, bem como a
necessidade de nos atentarmos às novas exigências impostas pela
ação antrópica e seus males
 Ensinar ética profissional visando sempre o meio ambiente e a
preservação da saúde humana e animal
Objetivos da educação
ambiental
– Informação
– Conscientização
– Sensibilização
– Atitude
Depende:
 Habilidade individual
 Capacidade de avaliação
 Participação ativa
AÇÃO
SENSIBILIZAÇÃO
CONSCIENTIZAÇÃO
INFORMAÇÃO
Educação
ambiental
ARQUIVOS
Lei N° 9.795/99
Lei de Educação Ambiental
– Art. 1° Entendem-se por educação ambiental os processos por
meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores
sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências
voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso
comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua
sustentabilidade
– Art. 2° A educação ambiental é um componente essencial e
permanente da educação nacional, devendo estar presente, de
forma articulada, em todos os níveis e modalidades do processo
educativo, em caráter formal e não-formal
– Art. 4° São princípios básicos da educação ambiental:
I. O enfoque humanista, holístico, democrático e participativo
II. A concepção do meio ambiente em sua totalidade, considerando
a interdependência entre o meio natural, o socioeconômico e o
cultural, sob o enfoque da sustentabilidade
III. O pluralismo de ideias e concepções pedagógicas, na perspectiva
da inter, multi e transdisciplinaridade
IV. A vinculação entre a ética, a educação, o trabalho e as práticas
sociais
V. A garantia de continuidade e permanência do processo
educativo
VI. A permanente avaliação crítica do processo educativo
VII. A abordagem articulada das questões ambientais locais,
regionais, nacionais e globais
VIII.O reconhecimento e o respeito à pluralidade e à diversidade
individual e cultural
– Art. 5° São objetivos fundamentais da educação ambiental:
I. O desenvolvimento de uma compreensão integrada do meio
ambiente em suas múltiplas e complexas relações, envolvendo
aspectos ecológicos, psicológicos, legais, políticos, sociais,
econômicos, científicos, culturais e éticos
II. A garantia de democratização das informações ambientais
III. O estímulo e o fortalecimento de uma consciência crítica sobre a
problemática ambiental e social
IV. O incentivo à participação individual e coletiva, permanente e
responsável, na preservação do equilíbrio do meio ambiente,
entendendo-se a defesa da qualidade ambiental como um valor
inseparável do exercício da cidadania
V. O estímulo à cooperação entre as diversas regiões do País, em
níveis micro e macrorregionais, com vistas à construção de uma
sociedade ambientalmente equilibrada, fundada nos princípios da
liberdade, igualdade, solidariedade, democracia, justiça social,
responsabilidade e sustentabilidade
VI. O fomento e o fortalecimento da integração com a ciência e a
tecnologia
VII. O fortalecimento da cidadania, autodeterminação dos povos e
solidariedade como fundamentos para o futuro da humanidade
– Art. 9° Entende-se por educação ambiental, na educação escolar, a
desenvolvida no âmbito dos currículos das instituições de ensino
públicas e privadas, englobando:
I. Educação básica:
a. Educação infantil
b. Ensino fundamental
c. Ensino médio
Da educação ambiental no ensino formal
II. Educação superior
III. Educação especial
IV. Educação profissional
V. Educação de jovens e adultos
– Art. 13° Entendem-se por educação ambiental não-formal as ações
e práticas educativas voltadas à sensibilização da coletividade
sobre as questões ambientais e à sua organização e participação
na defesa da qualidade do meio ambiente
– Parágrafo único. O Poder Público, em níveis federal, estadual e
municipal, incentivará:
Da educação ambiental no ensino não formal
I. A difusão, por intermédio dos meios de comunicação de massa,
em espaços nobres, de programas e campanhas educativas, e de
informações acerca de temas relacionados ao meio ambiente
II. A ampla participação da escola, da universidade e de
organizações não-governamentais na formulação e execução de
programas e atividades vinculadas à educação ambiental não-
formal
III. A participação de empresas públicas e privadas no
desenvolvimento de programas de educação ambiental em
parceria com a escola, a universidade e as organizações não-
governamentais
IV. A sensibilização da sociedade para a importância das unidades
de conservação
V. A sensibilização ambiental das populações tradicionais ligadas às
unidades de conservação
VI. A sensibilização ambiental dos agricultores
VII. O ecoturismo
Agenda 21
– Destaca-se como o mais importante compromisso socioambiental
em prol da sustentabilidade firmado na RIO-92.
– Com mais de 2,5 mil recomendações práticas, a Agenda 21
estabeleceu o desafio do milênio seguinte como um instrumento
de planejamento estratégico que visa implementar um novo
modelo de desenvolvimento socioeconômico e ambiental,
construído de baixo para cima, orientado a melhorar e resguardar
a qualidade de vida das gerações futuras
(Rubens Harry Born. Meio Ambiente,2002)
SAIBA MAIS
Principais orientadores para a EA
– Integração e estabelecimento de parcerias - local, nacional e
internacional
– Respeito à pluralidade e diversidade cultural do país
– Continuidade do processo educativo e sua permanente avaliação
– Multi, inter e transdisciplinaridade
– Enfoque sistêmico
– A construção social de novos valores éticos
Características da EA
– Processo dinâmico integrativo
• Inovadora e construtiva
• Transformadora e participativa
• Abrangente e globalizadora
• Contextualizada e crítica
• Permanente e ética
Aspectos pedagógicos da EA
– Educação ambiental conservacionista
– Educação ambiental biológica
– Educação ambiental comemorativa
– Educação ambiental política
– Educação ambiental para as sociedades sustentáveis
Conscientização ambiental
– É a aprendizagem de como gerenciar e melhorar as relações entre
a sociedade humana e o ambiente, de modo integrado e
sustentável
– Evitar desastres ambientais, melhorar os danos existentes,
conhecer e utilizar novas oportunidades e tomar decisões
acertadas
Mapas mentais
Desenvolvimento sustentável
– Refere-se à melhoria na qualidade de vida humana,
respeitando-se ao mesmo tempo os limites da capacidade de
sobrevivência dos ecossistemas em que vivemos
Alguns conceitos básicos
• Ecossistema:
Integração dos fatores bióticos e abióticos encontrados num
determinado lugar. Nos ecossistemas há interação e coexistência
entre elementos inorgânicos e orgânicos.
• Biodiversidade:
Total de espécies da flora e da fauna encontradas em um
ecossistema. Quanto maior o número de espécies, maior a
biodiversidade.
• Biosfera:
Camada mais ou menos uniforme, ainda que bastante contínua,
relativamente delgada para poder concentrar e envolver a energia
solar, onde estão distribuídos os seres vivos.
• Bioma:
Uma comunidade de plantas e animais, com formas de vida e
condições ambientais semelhantes.
Conclusão
– Proporcionar a todos a possibilidade de adquirir conhecimentos, o
sentido dos valores, o interesse ativo e as atitudes necessárias
para proteger e melhorar o meio ambiente
– Induzir novas formas de conduta nos indivíduos, nos grupos
sociais e na sociedade em seu conjunto a respeito do meio
ambiente
A Educação Ambiental deve buscar valores
que conduzam a uma convivência harmoniosa
com o ambiente e as demais espécies que habitam
o planeta, auxiliando o aluno a analisar
criticamente o princípio antropocêntrico,
que tem levado à destruição inconsequente
dos recursos naturais e de várias espécies.
– A natureza não é fonte
inesgotável de recursos, suas
reservas são finitas e devem ser
utilizadas de maneira
racional, evitando o desperdício e
considerando a reciclagem como
processo vital
– As demais espécies
que existem no
planeta merecem
nosso respeito
– A manutenção da
biodiversidade é
fundamental para a
nossa sobrevivência
– É necessário planejar o uso e
ocupação do solo nas áreas
urbanas e rurais
– É necessário ter condições
dignas de moradia, trabalho,
transporte e lazer
– É necessário ter áreas destinadas
a produção de alimentos e a
proteção dos recursos naturais
Prof. Msc. Marília Gomes Ismar
Bióloga e médica veterinária
mariliaambiental@yahoo.com.br
Saúde e paz!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Rl educação ambiental
Rl educação ambientalRl educação ambiental
Rl educação ambiental
GLEYDSON ROCHA
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
Rui Raul
 
Impactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivoImpactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivo
BIOLOGIA Associação Pré-FEDERAL
 
Educação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidadeEducação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidade
Silmara Vedoveli
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
andreresende22051997
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
Dheymia de Lima
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvelMeio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
janeibe
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambiente
laiszanatta
 
Aula 6 legislação ambiental
Aula 6 legislação ambientalAula 6 legislação ambiental
Aula 6 legislação ambiental
sionara14
 
Impacto ambiental
Impacto ambientalImpacto ambiental
Impacto ambiental
Jaqueline Fernandes
 
Saúde e meio ambiente
Saúde e meio ambienteSaúde e meio ambiente
Saúde e meio ambiente
MovSaúde Divinópolis
 
Saneamento Básico e Saúde Pública
Saneamento Básico e Saúde PúblicaSaneamento Básico e Saúde Pública
Saneamento Básico e Saúde Pública
Isabela Espíndola
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
Alex Santiago Nina
 
Unidades de conservação
Unidades de conservaçãoUnidades de conservação
Unidades de conservação
Maira Egito Barros
 
Saneamento básico
Saneamento básicoSaneamento básico
Saneamento básico
ThaisRocha05
 
Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente
ANDRÉA FERREIRA
 
LegislaçãO Ambiental.
LegislaçãO Ambiental.LegislaçãO Ambiental.
LegislaçãO Ambiental.
tratrez
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
Mariana Cordeiro
 
Aula Educação ambiental 1
Aula Educação ambiental 1Aula Educação ambiental 1
Aula Educação ambiental 1
henrique-182
 
1 educação ambiental
1 educação ambiental1 educação ambiental
1 educação ambiental
Pelo Siro
 

Mais procurados (20)

Rl educação ambiental
Rl educação ambientalRl educação ambiental
Rl educação ambiental
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
 
Impactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivoImpactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivo
 
Educação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidadeEducação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidade
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvelMeio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambiente
 
Aula 6 legislação ambiental
Aula 6 legislação ambientalAula 6 legislação ambiental
Aula 6 legislação ambiental
 
Impacto ambiental
Impacto ambientalImpacto ambiental
Impacto ambiental
 
Saúde e meio ambiente
Saúde e meio ambienteSaúde e meio ambiente
Saúde e meio ambiente
 
Saneamento Básico e Saúde Pública
Saneamento Básico e Saúde PúblicaSaneamento Básico e Saúde Pública
Saneamento Básico e Saúde Pública
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Unidades de conservação
Unidades de conservaçãoUnidades de conservação
Unidades de conservação
 
Saneamento básico
Saneamento básicoSaneamento básico
Saneamento básico
 
Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente
 
LegislaçãO Ambiental.
LegislaçãO Ambiental.LegislaçãO Ambiental.
LegislaçãO Ambiental.
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
 
Aula Educação ambiental 1
Aula Educação ambiental 1Aula Educação ambiental 1
Aula Educação ambiental 1
 
1 educação ambiental
1 educação ambiental1 educação ambiental
1 educação ambiental
 

Destaque

Osteologia humana - anatomia humana
Osteologia humana - anatomia humanaOsteologia humana - anatomia humana
Osteologia humana - anatomia humana
Marília Gomes
 
Sistema digestório - anatomia humana II
Sistema digestório - anatomia humana IISistema digestório - anatomia humana II
Sistema digestório - anatomia humana II
Marília Gomes
 
introdução e conceitos anatômicos - anatomia humana I
introdução e conceitos anatômicos - anatomia humana Iintrodução e conceitos anatômicos - anatomia humana I
introdução e conceitos anatômicos - anatomia humana I
Marília Gomes
 
Eutanásia em veterinária
Eutanásia em veterináriaEutanásia em veterinária
Eutanásia em veterinária
Marília Gomes
 
Sindesmologia veterinária - anatomia animal I
Sindesmologia veterinária - anatomia animal I Sindesmologia veterinária - anatomia animal I
Sindesmologia veterinária - anatomia animal I
Marília Gomes
 
Osteologia animal - anatomia animal I
Osteologia animal - anatomia animal IOsteologia animal - anatomia animal I
Osteologia animal - anatomia animal I
Marília Gomes
 
Miologia - anatomia veterinária I
Miologia - anatomia veterinária IMiologia - anatomia veterinária I
Miologia - anatomia veterinária I
Marília Gomes
 
Bases químicas e físicas da herança - genética animal
Bases químicas e físicas da herança - genética animalBases químicas e físicas da herança - genética animal
Bases químicas e físicas da herança - genética animal
Marília Gomes
 
Bases químicas e físicas da herança - genética animal
Bases químicas e físicas da herança - genética animalBases químicas e físicas da herança - genética animal
Bases químicas e físicas da herança - genética animal
Marília Gomes
 
Introdução e planos anatômicos - anatomia animal I
Introdução e planos anatômicos - anatomia animal IIntrodução e planos anatômicos - anatomia animal I
Introdução e planos anatômicos - anatomia animal I
Marília Gomes
 
Introdução Etologia e bem-estar animal - etologia e bem-estar animal
Introdução Etologia e bem-estar animal - etologia e bem-estar animalIntrodução Etologia e bem-estar animal - etologia e bem-estar animal
Introdução Etologia e bem-estar animal - etologia e bem-estar animal
Marília Gomes
 
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinosSistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Marília Gomes
 
Fundamentos de meio ambiente e saúde
Fundamentos de meio ambiente e saúdeFundamentos de meio ambiente e saúde
Fundamentos de meio ambiente e saúde
Marília Gomes
 
Aula educação ambiental 2- formal e informal
Aula educação ambiental 2- formal e informalAula educação ambiental 2- formal e informal
Aula educação ambiental 2- formal e informal
henrique-182
 
Aula sobre educação ambiental
Aula sobre educação ambientalAula sobre educação ambiental
Aula sobre educação ambiental
Sonho Decriança
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
blogjl
 
Distribuição genética
Distribuição genéticaDistribuição genética
Distribuição genética
Marília Gomes
 
Tecido cartilaginoso - Anatomia humana
Tecido cartilaginoso -  Anatomia humanaTecido cartilaginoso -  Anatomia humana
Tecido cartilaginoso - Anatomia humana
Marília Gomes
 
OficinaR
OficinaROficinaR
Porfolio Advocacia Wander Barbosa e Carini Advogados.
Porfolio Advocacia Wander Barbosa e Carini Advogados.Porfolio Advocacia Wander Barbosa e Carini Advogados.
Porfolio Advocacia Wander Barbosa e Carini Advogados.
Wander Barbosa
 

Destaque (20)

Osteologia humana - anatomia humana
Osteologia humana - anatomia humanaOsteologia humana - anatomia humana
Osteologia humana - anatomia humana
 
Sistema digestório - anatomia humana II
Sistema digestório - anatomia humana IISistema digestório - anatomia humana II
Sistema digestório - anatomia humana II
 
introdução e conceitos anatômicos - anatomia humana I
introdução e conceitos anatômicos - anatomia humana Iintrodução e conceitos anatômicos - anatomia humana I
introdução e conceitos anatômicos - anatomia humana I
 
Eutanásia em veterinária
Eutanásia em veterináriaEutanásia em veterinária
Eutanásia em veterinária
 
Sindesmologia veterinária - anatomia animal I
Sindesmologia veterinária - anatomia animal I Sindesmologia veterinária - anatomia animal I
Sindesmologia veterinária - anatomia animal I
 
Osteologia animal - anatomia animal I
Osteologia animal - anatomia animal IOsteologia animal - anatomia animal I
Osteologia animal - anatomia animal I
 
Miologia - anatomia veterinária I
Miologia - anatomia veterinária IMiologia - anatomia veterinária I
Miologia - anatomia veterinária I
 
Bases químicas e físicas da herança - genética animal
Bases químicas e físicas da herança - genética animalBases químicas e físicas da herança - genética animal
Bases químicas e físicas da herança - genética animal
 
Bases químicas e físicas da herança - genética animal
Bases químicas e físicas da herança - genética animalBases químicas e físicas da herança - genética animal
Bases químicas e físicas da herança - genética animal
 
Introdução e planos anatômicos - anatomia animal I
Introdução e planos anatômicos - anatomia animal IIntrodução e planos anatômicos - anatomia animal I
Introdução e planos anatômicos - anatomia animal I
 
Introdução Etologia e bem-estar animal - etologia e bem-estar animal
Introdução Etologia e bem-estar animal - etologia e bem-estar animalIntrodução Etologia e bem-estar animal - etologia e bem-estar animal
Introdução Etologia e bem-estar animal - etologia e bem-estar animal
 
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinosSistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
 
Fundamentos de meio ambiente e saúde
Fundamentos de meio ambiente e saúdeFundamentos de meio ambiente e saúde
Fundamentos de meio ambiente e saúde
 
Aula educação ambiental 2- formal e informal
Aula educação ambiental 2- formal e informalAula educação ambiental 2- formal e informal
Aula educação ambiental 2- formal e informal
 
Aula sobre educação ambiental
Aula sobre educação ambientalAula sobre educação ambiental
Aula sobre educação ambiental
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Distribuição genética
Distribuição genéticaDistribuição genética
Distribuição genética
 
Tecido cartilaginoso - Anatomia humana
Tecido cartilaginoso -  Anatomia humanaTecido cartilaginoso -  Anatomia humana
Tecido cartilaginoso - Anatomia humana
 
OficinaR
OficinaROficinaR
OficinaR
 
Porfolio Advocacia Wander Barbosa e Carini Advogados.
Porfolio Advocacia Wander Barbosa e Carini Advogados.Porfolio Advocacia Wander Barbosa e Carini Advogados.
Porfolio Advocacia Wander Barbosa e Carini Advogados.
 

Semelhante a Fundamentos de educação ambiental

educaao_ambiental.pptx
educaao_ambiental.pptxeducaao_ambiental.pptx
educaao_ambiental.pptx
Pedro Torres
 
Tbr
TbrTbr
Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016
Thiago Frutuoso
 
EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...
José Ricardo Gonçalves Abreu
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
Nubia Lopes
 
Educação Ambiental_Geografia_ Principíos orientadores para a educação Ambiental
Educação Ambiental_Geografia_ Principíos orientadores para a educação AmbientalEducação Ambiental_Geografia_ Principíos orientadores para a educação Ambiental
Educação Ambiental_Geografia_ Principíos orientadores para a educação Ambiental
alessandraleal20
 
Reas consulta publica
Reas consulta publicaReas consulta publica
Reas consulta publica
S Palma
 
Tratado ea
Tratado eaTratado ea
Tratado ea
Mayjö .
 
Aula 2 educacao para sustentabilidade (1)
Aula 2   educacao para sustentabilidade (1)Aula 2   educacao para sustentabilidade (1)
Aula 2 educacao para sustentabilidade (1)
USP
 
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambientalDireitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
Isabela Espíndola
 
Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade...
Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade...Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade...
Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade...
Fabio Alves
 
Educação ambiental políticas de melhoria
Educação ambiental   políticas de melhoriaEducação ambiental   políticas de melhoria
Educação ambiental políticas de melhoria
Espedito Carvalho
 
Apostila de química ambiental, ética e cidadania
Apostila de química ambiental, ética e cidadaniaApostila de química ambiental, ética e cidadania
Apostila de química ambiental, ética e cidadania
Reginaldo dos santos
 
Lei ambiental
Lei ambientalLei ambiental
Lei ambiental
mcosta81
 
Educação ambiental propondo a salvação do planeta
Educação ambiental   propondo a salvação do planetaEducação ambiental   propondo a salvação do planeta
Educação ambiental propondo a salvação do planeta
Francisco Romanelli
 
1999 - Política Nacional de Educação Ambiental.pdf
1999 - Política Nacional de Educação Ambiental.pdf1999 - Política Nacional de Educação Ambiental.pdf
1999 - Política Nacional de Educação Ambiental.pdf
JosilmaCorrea
 
Educação ambiental texto
Educação ambiental textoEducação ambiental texto
Educação ambiental texto
Adriana Mendonça
 
Cosnciencia global meio ambiente
Cosnciencia global meio ambienteCosnciencia global meio ambiente
Cosnciencia global meio ambiente
Francilis Enes
 
Sensibilização e Práticas de Educação Ambiental
Sensibilização e Práticas de Educação AmbientalSensibilização e Práticas de Educação Ambiental
Sensibilização e Práticas de Educação Ambiental
Aline Lima
 
Introduo educao_ambiental_www_unifev_edu_br
Introduo  educao_ambiental_www_unifev_edu_brIntroduo  educao_ambiental_www_unifev_edu_br
Introduo educao_ambiental_www_unifev_edu_br
propazleite
 

Semelhante a Fundamentos de educação ambiental (20)

educaao_ambiental.pptx
educaao_ambiental.pptxeducaao_ambiental.pptx
educaao_ambiental.pptx
 
Tbr
TbrTbr
Tbr
 
Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016
 
EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Educação Ambiental_Geografia_ Principíos orientadores para a educação Ambiental
Educação Ambiental_Geografia_ Principíos orientadores para a educação AmbientalEducação Ambiental_Geografia_ Principíos orientadores para a educação Ambiental
Educação Ambiental_Geografia_ Principíos orientadores para a educação Ambiental
 
Reas consulta publica
Reas consulta publicaReas consulta publica
Reas consulta publica
 
Tratado ea
Tratado eaTratado ea
Tratado ea
 
Aula 2 educacao para sustentabilidade (1)
Aula 2   educacao para sustentabilidade (1)Aula 2   educacao para sustentabilidade (1)
Aula 2 educacao para sustentabilidade (1)
 
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambientalDireitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
 
Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade...
Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade...Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade...
Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade...
 
Educação ambiental políticas de melhoria
Educação ambiental   políticas de melhoriaEducação ambiental   políticas de melhoria
Educação ambiental políticas de melhoria
 
Apostila de química ambiental, ética e cidadania
Apostila de química ambiental, ética e cidadaniaApostila de química ambiental, ética e cidadania
Apostila de química ambiental, ética e cidadania
 
Lei ambiental
Lei ambientalLei ambiental
Lei ambiental
 
Educação ambiental propondo a salvação do planeta
Educação ambiental   propondo a salvação do planetaEducação ambiental   propondo a salvação do planeta
Educação ambiental propondo a salvação do planeta
 
1999 - Política Nacional de Educação Ambiental.pdf
1999 - Política Nacional de Educação Ambiental.pdf1999 - Política Nacional de Educação Ambiental.pdf
1999 - Política Nacional de Educação Ambiental.pdf
 
Educação ambiental texto
Educação ambiental textoEducação ambiental texto
Educação ambiental texto
 
Cosnciencia global meio ambiente
Cosnciencia global meio ambienteCosnciencia global meio ambiente
Cosnciencia global meio ambiente
 
Sensibilização e Práticas de Educação Ambiental
Sensibilização e Práticas de Educação AmbientalSensibilização e Práticas de Educação Ambiental
Sensibilização e Práticas de Educação Ambiental
 
Introduo educao_ambiental_www_unifev_edu_br
Introduo  educao_ambiental_www_unifev_edu_brIntroduo  educao_ambiental_www_unifev_edu_br
Introduo educao_ambiental_www_unifev_edu_br
 

Mais de Marília Gomes

Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterináriaPossibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Marília Gomes
 
Patologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutorPatologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutor
Marília Gomes
 
Patologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinárioPatologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinário
Marília Gomes
 
Bem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinoculturaBem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinocultura
Marília Gomes
 
Principais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciaisPrincipais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciais
Marília Gomes
 
Necropsia em aves
Necropsia em avesNecropsia em aves
Necropsia em aves
Marília Gomes
 
Tratamento via água e ração
Tratamento via água e raçãoTratamento via água e ração
Tratamento via água e ração
Marília Gomes
 
Medicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagensMedicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagens
Marília Gomes
 
Medicina de répteis
Medicina de répteisMedicina de répteis
Medicina de répteis
Marília Gomes
 
Medicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagensMedicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagens
Marília Gomes
 
Semiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagensSemiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagens
Marília Gomes
 
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagensConceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Marília Gomes
 
Anatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das avesAnatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das aves
Marília Gomes
 
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicosTopografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Marília Gomes
 
Patologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratórioPatologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratório
Marília Gomes
 
patologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascularpatologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascular
Marília Gomes
 
Topografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômenTopografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômen
Marília Gomes
 
Topografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tóraxTopografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tórax
Marília Gomes
 
Pigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentaçõesPigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentações
Marília Gomes
 
Calcificações patológicas
Calcificações patológicasCalcificações patológicas
Calcificações patológicas
Marília Gomes
 

Mais de Marília Gomes (20)

Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterináriaPossibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
 
Patologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutorPatologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutor
 
Patologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinárioPatologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinário
 
Bem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinoculturaBem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinocultura
 
Principais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciaisPrincipais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciais
 
Necropsia em aves
Necropsia em avesNecropsia em aves
Necropsia em aves
 
Tratamento via água e ração
Tratamento via água e raçãoTratamento via água e ração
Tratamento via água e ração
 
Medicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagensMedicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagens
 
Medicina de répteis
Medicina de répteisMedicina de répteis
Medicina de répteis
 
Medicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagensMedicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagens
 
Semiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagensSemiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagens
 
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagensConceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
 
Anatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das avesAnatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das aves
 
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicosTopografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
 
Patologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratórioPatologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratório
 
patologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascularpatologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascular
 
Topografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômenTopografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômen
 
Topografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tóraxTopografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tórax
 
Pigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentaçõesPigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentações
 
Calcificações patológicas
Calcificações patológicasCalcificações patológicas
Calcificações patológicas
 

Último

GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 

Último (20)

GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 

Fundamentos de educação ambiental

  • 2. Esquema da aula 1 – Introdução – Objetivos – Arquivos – Saiba mais – Conclusão
  • 5. Histórico da educação ambiental • As raízes da educação ambiental podem ser rastreadas desde o século XVIII, quando Jean-Jacques Rousseau destacou a importância da metodologia que se concentra sobre o ensino do meio ambiente • Várias décadas depois, Louis Agassiz, naturalista suíço, ecoou a filosofia de Rousseau ao incentivar os estudantes em “estudar a natureza e não livros”
  • 6. – Estes dois estudiosos influentes ajudaram a lançar as bases para programa de educação de concreto ambiental que tiveram lugar no final do século XIX e início do século XX – Anna Botsford Comstock, chefe do Departamento de Estudos da Natureza da Universidade de Cornell, destacou-se no estudo ambiental. Escreveu o Manual para Estudos da Natureza, em 1911, usando o meio ambiente natural para educar as crianças sobre os valores culturais
  • 7. – Novo tipo de educação ambiental (conservacionista) surgiu como resultado da Grande Depressão durante os anos 1920 e 1930 – Educação à conservação representou grande gestão científica e ferramenta de planejamento que ajudou a resolver problemas sociais, econômicos e ambientais durante a primeira metade do século XX
  • 8. – O movimento de educação ambiental moderno, que ganhou impulso significativo no final dos anos 1960 e início de 1970, decorre de Estudos da Natureza e Educação Conservação – Durante este período de tempo, muitos eventos, tais como os direitos civis, a Guerra do Vietnã e da Guerra Fria, colocou norte- americanos em desacordo com o governo dos EUA
  • 9. – Em 1972, a Declaração do Ambiente, produzida na Conferência das Nações Unidas sobre Ambiente humano (Estocolmo, Junho de 1972) refletiu a preocupação da satisfação das necessidades das gerações do presente e do futuro e formulou no Princípio 19, aquilo que viria a constituir a base estratégica de intervenção institucional no domínio do ambiente - a Educação Ambiental
  • 10. – Princípio 19: – É essencial ministrar o ensino, em matéria de ambiente, à juventude assim como aos adultos (...) com o fim de criar as bases que permitam esclarecer a opinião pública e dar aos indivíduos, às empresas e às colectividades um sentido das suas responsabilidades no que respeita à protecção melhoria do ambiente em toda a sua dimensão humana.
  • 11. – Do colóquio sobre Educação relativa ao ambiente, realizado em Belgrado, em 1975, resultou a Carta de Belgrado. – Neste documento foram definidos pela primeira vez os grandes objetivos e princípios norteadores da Educação Ambiental, bem como o conceito básico que ainda hoje se utiliza.
  • 12. – Carta de Belgrado: – Formar uma população mundial consciente e preocupada com o ambiente e com os seus problemas, uma população que tenha os conhecimentos, as competências, o estado de espírito, as motivações e o sentido de compromisso que lhe permitam trabalhar individual e colectivamente na resolução das dificuldades actuais e impedir que elas se apresentem de novo.
  • 13. – Na segunda metade do século XX os desastres socioambientais se tornaram tão alarmantes que geraram muito medo e, talvez por isto, inspiraram as novas visões sobre um "desenvolvimento sustentável" (onde ganha importância a preocupação com o bem- estar também daqueles que irão nascer) e sobre a "educação ambiental", entendida como um processo que ultrapassa a mera transmissão de conhecimentos, mexendo com o jeito de ser das pessoas
  • 14. Ação destinada a reformular comportamentos e recriar valores perdidos ou jamais alcançados. É a busca da reflexão constante sobre o destino do homem face aos recursos naturais e ao futuro do planeta. Aziz Ab’Saber O que é?
  • 15. – Ramo da educação cujo objetivo é a disseminação do conhecimento sobre o ambiente, a fim de ajudar à sua preservação e utilização sustentável dos seus recursos – É a preparação de pessoas para a vida enquanto membro da biosfera Alguns conceitos de EA
  • 16. – Metodologia de análise que surge a partir do crescente interesse do homem em assunto como o ambiente, principalmente devido às grandes catástrofes naturais que têm assolado o mundo – É o aprendizado para compreender, apreciar, saber lidar e manter os sistemas ambientais na sua totalidade
  • 17. – Processo de reconhecimento de valores e clarificações de conceitos, objetivando o desenvolvimento das habilidades e modificando as atitudes em relação ao meio, para entender e apreciar as inter-relações entre os seres humanos, suas culturas e seus meios biofísicos
  • 19. Objetivos da disciplina – GERAL: Proporcionar ao discente conhecimento sobre educação ambiental e saúde, bem como sua utilidade durante não somente a atuação profissional como por toda a vida
  • 20. – ESPECÍFICOS:  Apresentar conceitos, definições, vídeos, relação homem x meio ambiente, métodos para enriquecimento ambiental, bem como a necessidade de nos atentarmos às novas exigências impostas pela ação antrópica e seus males  Ensinar ética profissional visando sempre o meio ambiente e a preservação da saúde humana e animal
  • 21. Objetivos da educação ambiental – Informação – Conscientização – Sensibilização – Atitude Depende:  Habilidade individual  Capacidade de avaliação  Participação ativa
  • 24. Lei N° 9.795/99 Lei de Educação Ambiental – Art. 1° Entendem-se por educação ambiental os processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade
  • 25. – Art. 2° A educação ambiental é um componente essencial e permanente da educação nacional, devendo estar presente, de forma articulada, em todos os níveis e modalidades do processo educativo, em caráter formal e não-formal
  • 26. – Art. 4° São princípios básicos da educação ambiental: I. O enfoque humanista, holístico, democrático e participativo II. A concepção do meio ambiente em sua totalidade, considerando a interdependência entre o meio natural, o socioeconômico e o cultural, sob o enfoque da sustentabilidade
  • 27. III. O pluralismo de ideias e concepções pedagógicas, na perspectiva da inter, multi e transdisciplinaridade IV. A vinculação entre a ética, a educação, o trabalho e as práticas sociais V. A garantia de continuidade e permanência do processo educativo
  • 28. VI. A permanente avaliação crítica do processo educativo VII. A abordagem articulada das questões ambientais locais, regionais, nacionais e globais VIII.O reconhecimento e o respeito à pluralidade e à diversidade individual e cultural
  • 29. – Art. 5° São objetivos fundamentais da educação ambiental: I. O desenvolvimento de uma compreensão integrada do meio ambiente em suas múltiplas e complexas relações, envolvendo aspectos ecológicos, psicológicos, legais, políticos, sociais, econômicos, científicos, culturais e éticos II. A garantia de democratização das informações ambientais
  • 30. III. O estímulo e o fortalecimento de uma consciência crítica sobre a problemática ambiental e social IV. O incentivo à participação individual e coletiva, permanente e responsável, na preservação do equilíbrio do meio ambiente, entendendo-se a defesa da qualidade ambiental como um valor inseparável do exercício da cidadania
  • 31. V. O estímulo à cooperação entre as diversas regiões do País, em níveis micro e macrorregionais, com vistas à construção de uma sociedade ambientalmente equilibrada, fundada nos princípios da liberdade, igualdade, solidariedade, democracia, justiça social, responsabilidade e sustentabilidade VI. O fomento e o fortalecimento da integração com a ciência e a tecnologia VII. O fortalecimento da cidadania, autodeterminação dos povos e solidariedade como fundamentos para o futuro da humanidade
  • 32. – Art. 9° Entende-se por educação ambiental, na educação escolar, a desenvolvida no âmbito dos currículos das instituições de ensino públicas e privadas, englobando: I. Educação básica: a. Educação infantil b. Ensino fundamental c. Ensino médio Da educação ambiental no ensino formal
  • 33. II. Educação superior III. Educação especial IV. Educação profissional V. Educação de jovens e adultos
  • 34. – Art. 13° Entendem-se por educação ambiental não-formal as ações e práticas educativas voltadas à sensibilização da coletividade sobre as questões ambientais e à sua organização e participação na defesa da qualidade do meio ambiente – Parágrafo único. O Poder Público, em níveis federal, estadual e municipal, incentivará: Da educação ambiental no ensino não formal
  • 35. I. A difusão, por intermédio dos meios de comunicação de massa, em espaços nobres, de programas e campanhas educativas, e de informações acerca de temas relacionados ao meio ambiente II. A ampla participação da escola, da universidade e de organizações não-governamentais na formulação e execução de programas e atividades vinculadas à educação ambiental não- formal
  • 36. III. A participação de empresas públicas e privadas no desenvolvimento de programas de educação ambiental em parceria com a escola, a universidade e as organizações não- governamentais IV. A sensibilização da sociedade para a importância das unidades de conservação
  • 37. V. A sensibilização ambiental das populações tradicionais ligadas às unidades de conservação VI. A sensibilização ambiental dos agricultores VII. O ecoturismo
  • 38. Agenda 21 – Destaca-se como o mais importante compromisso socioambiental em prol da sustentabilidade firmado na RIO-92. – Com mais de 2,5 mil recomendações práticas, a Agenda 21 estabeleceu o desafio do milênio seguinte como um instrumento de planejamento estratégico que visa implementar um novo modelo de desenvolvimento socioeconômico e ambiental, construído de baixo para cima, orientado a melhorar e resguardar a qualidade de vida das gerações futuras (Rubens Harry Born. Meio Ambiente,2002)
  • 40. Principais orientadores para a EA – Integração e estabelecimento de parcerias - local, nacional e internacional – Respeito à pluralidade e diversidade cultural do país – Continuidade do processo educativo e sua permanente avaliação – Multi, inter e transdisciplinaridade – Enfoque sistêmico – A construção social de novos valores éticos
  • 41. Características da EA – Processo dinâmico integrativo • Inovadora e construtiva • Transformadora e participativa • Abrangente e globalizadora • Contextualizada e crítica • Permanente e ética
  • 42. Aspectos pedagógicos da EA – Educação ambiental conservacionista – Educação ambiental biológica – Educação ambiental comemorativa – Educação ambiental política – Educação ambiental para as sociedades sustentáveis
  • 43. Conscientização ambiental – É a aprendizagem de como gerenciar e melhorar as relações entre a sociedade humana e o ambiente, de modo integrado e sustentável – Evitar desastres ambientais, melhorar os danos existentes, conhecer e utilizar novas oportunidades e tomar decisões acertadas
  • 45. Desenvolvimento sustentável – Refere-se à melhoria na qualidade de vida humana, respeitando-se ao mesmo tempo os limites da capacidade de sobrevivência dos ecossistemas em que vivemos
  • 46. Alguns conceitos básicos • Ecossistema: Integração dos fatores bióticos e abióticos encontrados num determinado lugar. Nos ecossistemas há interação e coexistência entre elementos inorgânicos e orgânicos. • Biodiversidade: Total de espécies da flora e da fauna encontradas em um ecossistema. Quanto maior o número de espécies, maior a biodiversidade.
  • 47. • Biosfera: Camada mais ou menos uniforme, ainda que bastante contínua, relativamente delgada para poder concentrar e envolver a energia solar, onde estão distribuídos os seres vivos. • Bioma: Uma comunidade de plantas e animais, com formas de vida e condições ambientais semelhantes.
  • 48. Conclusão – Proporcionar a todos a possibilidade de adquirir conhecimentos, o sentido dos valores, o interesse ativo e as atitudes necessárias para proteger e melhorar o meio ambiente – Induzir novas formas de conduta nos indivíduos, nos grupos sociais e na sociedade em seu conjunto a respeito do meio ambiente
  • 49. A Educação Ambiental deve buscar valores que conduzam a uma convivência harmoniosa com o ambiente e as demais espécies que habitam o planeta, auxiliando o aluno a analisar criticamente o princípio antropocêntrico, que tem levado à destruição inconsequente dos recursos naturais e de várias espécies.
  • 50. – A natureza não é fonte inesgotável de recursos, suas reservas são finitas e devem ser utilizadas de maneira racional, evitando o desperdício e considerando a reciclagem como processo vital
  • 51. – As demais espécies que existem no planeta merecem nosso respeito – A manutenção da biodiversidade é fundamental para a nossa sobrevivência
  • 52. – É necessário planejar o uso e ocupação do solo nas áreas urbanas e rurais – É necessário ter condições dignas de moradia, trabalho, transporte e lazer – É necessário ter áreas destinadas a produção de alimentos e a proteção dos recursos naturais
  • 53. Prof. Msc. Marília Gomes Ismar Bióloga e médica veterinária mariliaambiental@yahoo.com.br Saúde e paz!