SlideShare uma empresa Scribd logo
Imagem: Gleison Rezende/BSC
Mudanças
Climáticas
Do conceito à contribuição das árvores plantadas
Mudanças Climáticas
O que é?
As mudanças climáticas são alterações
que ocorrem na temperatura média da terra.
Antigamente, as principais mudanças
ocorriam devido às causas naturais como
as variações na órbita da Terra e na
quantidade de luz solar.
Hoje em dia, a maior parte desta mudança é
atribuída às atividades humanas.
Imagem: Freepik
Atualmente, usa-se mais o termo “Mudanças Climáticas” do que “Aquecimento
Global”, pois o aumento da temperatura média da Terra nem sempre resulta
em aumento da temperatura nas diferentes regiões do mundo.
Efeito Estufa:
Queima de combustíveis fósseis:
automóveis, indústria, usinas termoelétricas, etc.
Queimadas
Desmatamento
Decomposição do lixo
Algumas atividades humanas que contribuem
para o aumento da emissão de Gases de Efeito
Estufa (GEE) na atmosfera e, consequentemente,
provocam alterações no clima:
Imagem: Freepik
Efeito Estufa
Causas e conceito
Fenômeno
natural que faz
com que a
temperatura
da Terra seja
favorável à
vida humana,
desde que
esteja
em uma
determinada
faixa.
Os principais gases que provocam
o Efeito Estufa o são:
• dióxido de carbono (CO2);
• óxido nitroso (N2O);
• metano (CH4);
• cloro-fluor-carboneto (CFC);
Fonte: InfoEscola
Gases de Efeito Estufa
Consequências
Eles agem como isolantes,
pois absorvem uma parte da
energia irradiada e são capazes
de reter o calor do Sol
na atmosfera, formando uma
espécie de cobertor em torno
do planeta, e assim, impedindo
que ele escape de volta
para o espaço.
O calor que fica retido nas camadas mais baixas da atmosfera
provoca o aumento da temperatura média da Terra e futuramente
pode trazer graves problemas ao nosso planeta.
• Muitos ecossistemas poderão ser atingidos e espécies vegetais e
animais correm o risco de serem extintos;
• Poderá ocorrer o derretimento de geleiras e o alagamento de ilhas e
regiões litorâneas. Nos mares, o desvio de curso de correntes marítimas
poderá ser afetado, ocasionando a extinção de vários animais marinhos;
• Tufões, furacões, maremotos e enchentes poderão ocorrer com
mais intensidade.
• A produção agrícola poderá ser afetada negativamente, reduzindo a
quantidade de alimentos em nosso planeta.
Fonte: SuaPesquisa.com
Consequências do Efeito Estufa
Impactos futuros no planeta
ReduzirouneutralizaroCO2
Diminuir o desmatamento
Investir no reflorestamento
Conservar áreas naturais
Usar energias renováveis
solar, eólica, biomassa e pequenas centrais hidrelétricas
Utilizar biocombustíveis
etanol e biodiesel
Reduzir o consumo de energia
reduzir, reutilizar e reciclar (3R’s)
Investir em tecnologias
de baixo carbono
O gás carbônico (CO2) é o
que tem maior contribuição
para alterações no clima do
planeta Terra, gerando
impactos ao longo dos
séculos.
Diminuir ou neutralizar sua
emissão é uma das principais
formas de contribuir para o
combate às mudanças
climáticas.
Fonte: wwf.org.br
Gás Carbônico (CO2)
Como reduzir ou neutralizar
As árvores têm um papel importante na
redução dos Gases de Efeitos, pois captam
o CO2 da atmosfera e liberam o oxigênio
(O2) por meio da fotossíntese (processo
realizado para a produção de energia
necessária para a sua sobrevivência).
Também são as árvores que regulam a
temperatura, os ventos e o nível de chuvas
em diversas regiões.
Árvores
Seu papel na redução da emissão de CO2
Com ciclos de plantio renováveis as
florestas plantadas mantém um estoque
médio de CO2 continuo ao longo do tempo
Sequestro de Carbono
O que é?
O setor de base florestal
atualmente é responsável por
7,8 milhões de hectares de
áreas com árvores plantadas.
A captação do gás
carbônico feito pelas árvores
é conhecida no setor como
“sequestro de carbono”, um
grande aliado na
neutralização dos Gases de
Efeito Estufa (GEE).
Energia
Petróleo e
Carvão Mineral
Energia
Biomassa
Combustível
Petróleo
Combustível
Biodiesel
Economia de baixo carbono
Inovação e tecnologia para produtos sustentáveis
A economia de baixo carbono é a
aplicação de métodos e tecnologias que
geram níveis reduzidos de gases
causadores do efeito estufa,
especialmente o carbono.
Para isso, o setor de base florestal investe
constantemente em pesquisas e
tecnologias para encontrar formas
inovadoras de usar fibra de madeira em
substituição aos combustíveis fósseis, um
dos agentes mais emissores de GEE.
*Fonte: www.fragmaq.com.br | Imagem: Site Andesa
de hectares de árvores
plantadas estocam
toneladas de CO2
que equivalem a
das emissões
nacionais de CO2
de hectares de áreas
preservadas pelo setor
toneladas de CO2
estocados
5,6 2,48=
O Setor de Árvores Plantadas
Contribuição do setor em números
*Base Fóssil:
• Compostos por alta quantidade de carbono
• Recursos naturais não renováveis (carvão mineral, gás natural e petróleo)
• A queima dos combustíveis fósseis gera altos índices de poluição atmosférica
O Setor de Árvores Plantadas
As emissões evitadas por meio do uso de produtos florestais
Existe ainda outro benefício climático
gerado pelo setor de árvores plantadas:
• as emissões dos Gases de Efeito
Estufa (GEE) evitadas por meio do
uso de produtos florestais bem
manejados em substituição aos
produtos de base fóssil* e/ou não
renováveis em diferentes etapas de
sua cadeia produtiva.
CO2
Imagem: Freepik
Árvores Plantadas
Os produtos de base florestal e seus benefícios
As árvores plantadas têm potencial para
ser fonte de mais de 5.000 produtos e
subprodutos.
Um produto proveniente da base florestal
plantada e bem manejada, possui
característica renovável e gera benefícios
climáticos.
Imagem: Freepik (caderno)
O carbono absorvido pelas árvores também fica armazenado em produtos feitos de madeira.
Árvores Plantadas
Alguns produtos do setor de base florestal
• Desinfetantes,
desodorizantes e
sabões.
Higiene
• Inalantes,
repelentes naturais,
produtos de higiene
bucal, estimulantes
de secreção nasal,
aromatizantes e
filtros de
purificação.
Farmacêutico
• Aromatizantes,
emulsificantes,
espessantes, produção
de mel.
Alimentício
• Vernizes, tintas,
esmaltes, solventes,
colas, adesivos,
secantes,
explosivos,
borracha sintética,
isolantes térmicos,
ceras e graxas.
Químico
• Lenha e carvão
vegetal.
Energia
• Substratos para
mudas e plantas,
sementes.
Agrícola
• Ferro-gusa (insumo
para a produção do
aço) e
bicombustíveis.
Bem de
consumo
• Papel para
impressão, papel
higiênico, fraldas e
absorventes,
embalagens.
Papel e
celulose
• Móveis, caixotaria e
pallets, chapas e
painéis, pisos
laminados,
molduras, estacas e
moirões.
Madeira
• Cineol, felandreno,
citronela e
piperitona.
Óleos
A sociedade tem papel fundamental no
combate às mudanças climáticas.
O consumo consciente e a preferência
por produtos fabricados com menor
impacto ambiental, processo de produção
sustentável e matéria prima renovável é uma
das formas mais eficientes de contribuir.
Fique atento e faça a sua parte!
Papel da Sociedade
O que eu posso fazer para reduzir a emissão de GEE?
Consumo consciente, contribuição voluntária, cotidiana e
solidária para garantir a sustentabilidade da vida no planeta.
Fonte: Ministério do Meio Ambiente (quadro consumo consciente)
www.iba.org

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Poluição ambiental
Poluição ambientalPoluição ambiental
Poluição ambiental
fefemrc
 
Ações humanas e alteracoes ambientais
Ações humanas e alteracoes ambientaisAções humanas e alteracoes ambientais
Ações humanas e alteracoes ambientais
Prof. Francesco Torres
 
Aula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos AmbientaisAula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos Ambientais
Carlos Priante
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
taisy goncalves
 
Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
Leandro A. Machado de Moura
 
Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente
ANDRÉA FERREIRA
 
Problemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanosProblemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanos
Fatima Freitas
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
PIBID Joel Job
 
Clima - Elementos e Fatores Climáticos
Clima - Elementos e Fatores ClimáticosClima - Elementos e Fatores Climáticos
Clima - Elementos e Fatores Climáticos
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Fontes de Energia
Fontes de EnergiaFontes de Energia
Fontes de Energia
Rodrigo Pavesi
 
Unidades de conservação
Unidades de conservaçãoUnidades de conservação
Unidades de conservação
Maira Egito Barros
 
Energia Renovável
Energia RenovávelEnergia Renovável
Energia Renovável
Kaique Dadalto
 
Meio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpointMeio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpoint
Margarida Santos
 
Estrutura interna da terra
Estrutura interna da terraEstrutura interna da terra
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
Edvaldo S. Júnior
 
Brasil – domínios morfoclimáticos
Brasil – domínios morfoclimáticosBrasil – domínios morfoclimáticos
Brasil – domínios morfoclimáticos
Professor
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
Mariana Cordeiro
 
Impactos ambientais causas e consequências
Impactos ambientais causas e consequênciasImpactos ambientais causas e consequências
Impactos ambientais causas e consequências
Charlles Moreira
 
Aquecimento Global
Aquecimento  GlobalAquecimento  Global
Aquecimento Global
Pdrs
 
A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.
A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.
A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.
Valdir Junior
 

Mais procurados (20)

Poluição ambiental
Poluição ambientalPoluição ambiental
Poluição ambiental
 
Ações humanas e alteracoes ambientais
Ações humanas e alteracoes ambientaisAções humanas e alteracoes ambientais
Ações humanas e alteracoes ambientais
 
Aula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos AmbientaisAula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos Ambientais
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
 
Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente
 
Problemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanosProblemas ambientais urbanos
Problemas ambientais urbanos
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Clima - Elementos e Fatores Climáticos
Clima - Elementos e Fatores ClimáticosClima - Elementos e Fatores Climáticos
Clima - Elementos e Fatores Climáticos
 
Fontes de Energia
Fontes de EnergiaFontes de Energia
Fontes de Energia
 
Unidades de conservação
Unidades de conservaçãoUnidades de conservação
Unidades de conservação
 
Energia Renovável
Energia RenovávelEnergia Renovável
Energia Renovável
 
Meio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpointMeio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpoint
 
Estrutura interna da terra
Estrutura interna da terraEstrutura interna da terra
Estrutura interna da terra
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Brasil – domínios morfoclimáticos
Brasil – domínios morfoclimáticosBrasil – domínios morfoclimáticos
Brasil – domínios morfoclimáticos
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
 
Impactos ambientais causas e consequências
Impactos ambientais causas e consequênciasImpactos ambientais causas e consequências
Impactos ambientais causas e consequências
 
Aquecimento Global
Aquecimento  GlobalAquecimento  Global
Aquecimento Global
 
A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.
A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.
A tecnologia: Possibilidades e desafios para o meio ambiente natural.
 

Destaque

Terras para estrangeiros
Terras para estrangeiros Terras para estrangeiros
Código florestal e Cadastro Ambiental Rural (CAR)
Código florestal e Cadastro Ambiental Rural (CAR)Código florestal e Cadastro Ambiental Rural (CAR)
Código florestal e Cadastro Ambiental Rural (CAR)
Ibá – Indústria Brasileira de Árvores
 
Apresentação Final - IV Encontro de Procedimentos Registrais
Apresentação Final - IV Encontro de Procedimentos RegistraisApresentação Final - IV Encontro de Procedimentos Registrais
Apresentação Final - IV Encontro de Procedimentos Registrais
Reginaldo Luiz de Freitas
 
Fomento Florestal - Benefício compartilhado para empresas e produtores
Fomento Florestal - Benefício compartilhado para empresas e produtores Fomento Florestal - Benefício compartilhado para empresas e produtores
Fomento Florestal - Benefício compartilhado para empresas e produtores
Ibá – Indústria Brasileira de Árvores
 
Árvores Plantadas que movimentam o setor de base florestal
Árvores Plantadas que movimentam o setor de base florestal Árvores Plantadas que movimentam o setor de base florestal
Árvores Plantadas que movimentam o setor de base florestal
Ibá – Indústria Brasileira de Árvores
 
As árvores em favor do solo
As árvores em favor do soloAs árvores em favor do solo
As árvores em favor do solo
Ibá – Indústria Brasileira de Árvores
 
Economia circular
Economia circular Economia circular
Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...
Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...
Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...
Ibá – Indústria Brasileira de Árvores
 
Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...
Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...
Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...
Ibá – Indústria Brasileira de Árvores
 
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
Ibá – Indústria Brasileira de Árvores
 
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
Ibá – Indústria Brasileira de Árvores
 

Destaque (11)

Terras para estrangeiros
Terras para estrangeiros Terras para estrangeiros
Terras para estrangeiros
 
Código florestal e Cadastro Ambiental Rural (CAR)
Código florestal e Cadastro Ambiental Rural (CAR)Código florestal e Cadastro Ambiental Rural (CAR)
Código florestal e Cadastro Ambiental Rural (CAR)
 
Apresentação Final - IV Encontro de Procedimentos Registrais
Apresentação Final - IV Encontro de Procedimentos RegistraisApresentação Final - IV Encontro de Procedimentos Registrais
Apresentação Final - IV Encontro de Procedimentos Registrais
 
Fomento Florestal - Benefício compartilhado para empresas e produtores
Fomento Florestal - Benefício compartilhado para empresas e produtores Fomento Florestal - Benefício compartilhado para empresas e produtores
Fomento Florestal - Benefício compartilhado para empresas e produtores
 
Árvores Plantadas que movimentam o setor de base florestal
Árvores Plantadas que movimentam o setor de base florestal Árvores Plantadas que movimentam o setor de base florestal
Árvores Plantadas que movimentam o setor de base florestal
 
As árvores em favor do solo
As árvores em favor do soloAs árvores em favor do solo
As árvores em favor do solo
 
Economia circular
Economia circular Economia circular
Economia circular
 
Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...
Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...
Certificação Florestal - Responsabilidade e conduta sustentável no setor de á...
 
Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...
Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...
Árvores Plantadas - do plantio ao consumidor final // Planted Trees - from pl...
 
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
 
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
 

Semelhante a Mudanças Climáticas

Energia RenováVel
Energia RenováVelEnergia RenováVel
Energia RenováVel
Guihl
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
marade
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
Leandra Barbosa
 
Legislação ambiental
Legislação ambientalLegislação ambiental
Legislação ambiental
Andressa Bruger
 
10 recursos e utilizacao
10 recursos e utilizacao10 recursos e utilizacao
10 recursos e utilizacao
ruiricardobg
 
Treinamento de Coleta Seletiva.ppt
Treinamento de Coleta Seletiva.pptTreinamento de Coleta Seletiva.ppt
Treinamento de Coleta Seletiva.ppt
WellingtonBarbosa63
 
mzupem3_modificacoes_ambientais (1).pptx
mzupem3_modificacoes_ambientais (1).pptxmzupem3_modificacoes_ambientais (1).pptx
mzupem3_modificacoes_ambientais (1).pptx
Joana Rocha
 
Alterações Climáticas
Alterações ClimáticasAlterações Climáticas
Alterações Climáticas
catarinaferreira
 
Estimulando a Implementação de RPPN Urbanas em Guajará-AM
Estimulando a Implementação de RPPN Urbanas em Guajará-AMEstimulando a Implementação de RPPN Urbanas em Guajará-AM
Estimulando a Implementação de RPPN Urbanas em Guajará-AM
Augusto Rocha
 
Matéria orgânica em decomposição - 10º A
Matéria orgânica em decomposição - 10º AMatéria orgânica em decomposição - 10º A
Matéria orgânica em decomposição - 10º A
Física Química A
 
El Cambioclimatico En Lap
El Cambioclimatico En LapEl Cambioclimatico En Lap
El Cambioclimatico En Lap
Actimoliner Actimoliner
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
Betisa
 
Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011
FradesEstudantes
 
a biosfera e suas transformações antrópicas.pptx
a biosfera e suas transformações antrópicas.pptxa biosfera e suas transformações antrópicas.pptx
a biosfera e suas transformações antrópicas.pptx
TalyaPinheiro1
 
RECICLAGEM
RECICLAGEMRECICLAGEM
RECICLAGEM
Tecnomil
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Thierry Santos
 
AmeaçAs Do Mundo Actual
AmeaçAs Do Mundo ActualAmeaçAs Do Mundo Actual
AmeaçAs Do Mundo Actual
Cidadania e Profissionalidade
 
Aula 04
Aula 04Aula 04
Aula 04
rafaelcef3
 
Trabalho indstria
Trabalho indstriaTrabalho indstria
Trabalho indstria
joaoaliardi
 
Trabalho de Grupo sobre a Reciclagem
Trabalho de Grupo sobre a ReciclagemTrabalho de Grupo sobre a Reciclagem
Trabalho de Grupo sobre a Reciclagem
celiamagalhaes
 

Semelhante a Mudanças Climáticas (20)

Energia RenováVel
Energia RenováVelEnergia RenováVel
Energia RenováVel
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Legislação ambiental
Legislação ambientalLegislação ambiental
Legislação ambiental
 
10 recursos e utilizacao
10 recursos e utilizacao10 recursos e utilizacao
10 recursos e utilizacao
 
Treinamento de Coleta Seletiva.ppt
Treinamento de Coleta Seletiva.pptTreinamento de Coleta Seletiva.ppt
Treinamento de Coleta Seletiva.ppt
 
mzupem3_modificacoes_ambientais (1).pptx
mzupem3_modificacoes_ambientais (1).pptxmzupem3_modificacoes_ambientais (1).pptx
mzupem3_modificacoes_ambientais (1).pptx
 
Alterações Climáticas
Alterações ClimáticasAlterações Climáticas
Alterações Climáticas
 
Estimulando a Implementação de RPPN Urbanas em Guajará-AM
Estimulando a Implementação de RPPN Urbanas em Guajará-AMEstimulando a Implementação de RPPN Urbanas em Guajará-AM
Estimulando a Implementação de RPPN Urbanas em Guajará-AM
 
Matéria orgânica em decomposição - 10º A
Matéria orgânica em decomposição - 10º AMatéria orgânica em decomposição - 10º A
Matéria orgânica em decomposição - 10º A
 
El Cambioclimatico En Lap
El Cambioclimatico En LapEl Cambioclimatico En Lap
El Cambioclimatico En Lap
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011
 
a biosfera e suas transformações antrópicas.pptx
a biosfera e suas transformações antrópicas.pptxa biosfera e suas transformações antrópicas.pptx
a biosfera e suas transformações antrópicas.pptx
 
RECICLAGEM
RECICLAGEMRECICLAGEM
RECICLAGEM
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
AmeaçAs Do Mundo Actual
AmeaçAs Do Mundo ActualAmeaçAs Do Mundo Actual
AmeaçAs Do Mundo Actual
 
Aula 04
Aula 04Aula 04
Aula 04
 
Trabalho indstria
Trabalho indstriaTrabalho indstria
Trabalho indstria
 
Trabalho de Grupo sobre a Reciclagem
Trabalho de Grupo sobre a ReciclagemTrabalho de Grupo sobre a Reciclagem
Trabalho de Grupo sobre a Reciclagem
 

Último

Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
davidreyes364666
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 

Último (20)

Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 

Mudanças Climáticas

  • 1. Imagem: Gleison Rezende/BSC Mudanças Climáticas Do conceito à contribuição das árvores plantadas
  • 2. Mudanças Climáticas O que é? As mudanças climáticas são alterações que ocorrem na temperatura média da terra. Antigamente, as principais mudanças ocorriam devido às causas naturais como as variações na órbita da Terra e na quantidade de luz solar. Hoje em dia, a maior parte desta mudança é atribuída às atividades humanas. Imagem: Freepik Atualmente, usa-se mais o termo “Mudanças Climáticas” do que “Aquecimento Global”, pois o aumento da temperatura média da Terra nem sempre resulta em aumento da temperatura nas diferentes regiões do mundo.
  • 3. Efeito Estufa: Queima de combustíveis fósseis: automóveis, indústria, usinas termoelétricas, etc. Queimadas Desmatamento Decomposição do lixo Algumas atividades humanas que contribuem para o aumento da emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE) na atmosfera e, consequentemente, provocam alterações no clima: Imagem: Freepik Efeito Estufa Causas e conceito Fenômeno natural que faz com que a temperatura da Terra seja favorável à vida humana, desde que esteja em uma determinada faixa.
  • 4. Os principais gases que provocam o Efeito Estufa o são: • dióxido de carbono (CO2); • óxido nitroso (N2O); • metano (CH4); • cloro-fluor-carboneto (CFC); Fonte: InfoEscola Gases de Efeito Estufa Consequências Eles agem como isolantes, pois absorvem uma parte da energia irradiada e são capazes de reter o calor do Sol na atmosfera, formando uma espécie de cobertor em torno do planeta, e assim, impedindo que ele escape de volta para o espaço.
  • 5. O calor que fica retido nas camadas mais baixas da atmosfera provoca o aumento da temperatura média da Terra e futuramente pode trazer graves problemas ao nosso planeta. • Muitos ecossistemas poderão ser atingidos e espécies vegetais e animais correm o risco de serem extintos; • Poderá ocorrer o derretimento de geleiras e o alagamento de ilhas e regiões litorâneas. Nos mares, o desvio de curso de correntes marítimas poderá ser afetado, ocasionando a extinção de vários animais marinhos; • Tufões, furacões, maremotos e enchentes poderão ocorrer com mais intensidade. • A produção agrícola poderá ser afetada negativamente, reduzindo a quantidade de alimentos em nosso planeta. Fonte: SuaPesquisa.com Consequências do Efeito Estufa Impactos futuros no planeta
  • 6. ReduzirouneutralizaroCO2 Diminuir o desmatamento Investir no reflorestamento Conservar áreas naturais Usar energias renováveis solar, eólica, biomassa e pequenas centrais hidrelétricas Utilizar biocombustíveis etanol e biodiesel Reduzir o consumo de energia reduzir, reutilizar e reciclar (3R’s) Investir em tecnologias de baixo carbono O gás carbônico (CO2) é o que tem maior contribuição para alterações no clima do planeta Terra, gerando impactos ao longo dos séculos. Diminuir ou neutralizar sua emissão é uma das principais formas de contribuir para o combate às mudanças climáticas. Fonte: wwf.org.br Gás Carbônico (CO2) Como reduzir ou neutralizar
  • 7. As árvores têm um papel importante na redução dos Gases de Efeitos, pois captam o CO2 da atmosfera e liberam o oxigênio (O2) por meio da fotossíntese (processo realizado para a produção de energia necessária para a sua sobrevivência). Também são as árvores que regulam a temperatura, os ventos e o nível de chuvas em diversas regiões. Árvores Seu papel na redução da emissão de CO2
  • 8. Com ciclos de plantio renováveis as florestas plantadas mantém um estoque médio de CO2 continuo ao longo do tempo Sequestro de Carbono O que é? O setor de base florestal atualmente é responsável por 7,8 milhões de hectares de áreas com árvores plantadas. A captação do gás carbônico feito pelas árvores é conhecida no setor como “sequestro de carbono”, um grande aliado na neutralização dos Gases de Efeito Estufa (GEE).
  • 9. Energia Petróleo e Carvão Mineral Energia Biomassa Combustível Petróleo Combustível Biodiesel Economia de baixo carbono Inovação e tecnologia para produtos sustentáveis A economia de baixo carbono é a aplicação de métodos e tecnologias que geram níveis reduzidos de gases causadores do efeito estufa, especialmente o carbono. Para isso, o setor de base florestal investe constantemente em pesquisas e tecnologias para encontrar formas inovadoras de usar fibra de madeira em substituição aos combustíveis fósseis, um dos agentes mais emissores de GEE. *Fonte: www.fragmaq.com.br | Imagem: Site Andesa
  • 10. de hectares de árvores plantadas estocam toneladas de CO2 que equivalem a das emissões nacionais de CO2 de hectares de áreas preservadas pelo setor toneladas de CO2 estocados 5,6 2,48= O Setor de Árvores Plantadas Contribuição do setor em números
  • 11. *Base Fóssil: • Compostos por alta quantidade de carbono • Recursos naturais não renováveis (carvão mineral, gás natural e petróleo) • A queima dos combustíveis fósseis gera altos índices de poluição atmosférica O Setor de Árvores Plantadas As emissões evitadas por meio do uso de produtos florestais Existe ainda outro benefício climático gerado pelo setor de árvores plantadas: • as emissões dos Gases de Efeito Estufa (GEE) evitadas por meio do uso de produtos florestais bem manejados em substituição aos produtos de base fóssil* e/ou não renováveis em diferentes etapas de sua cadeia produtiva. CO2 Imagem: Freepik
  • 12. Árvores Plantadas Os produtos de base florestal e seus benefícios As árvores plantadas têm potencial para ser fonte de mais de 5.000 produtos e subprodutos. Um produto proveniente da base florestal plantada e bem manejada, possui característica renovável e gera benefícios climáticos. Imagem: Freepik (caderno)
  • 13. O carbono absorvido pelas árvores também fica armazenado em produtos feitos de madeira. Árvores Plantadas Alguns produtos do setor de base florestal • Desinfetantes, desodorizantes e sabões. Higiene • Inalantes, repelentes naturais, produtos de higiene bucal, estimulantes de secreção nasal, aromatizantes e filtros de purificação. Farmacêutico • Aromatizantes, emulsificantes, espessantes, produção de mel. Alimentício • Vernizes, tintas, esmaltes, solventes, colas, adesivos, secantes, explosivos, borracha sintética, isolantes térmicos, ceras e graxas. Químico • Lenha e carvão vegetal. Energia • Substratos para mudas e plantas, sementes. Agrícola • Ferro-gusa (insumo para a produção do aço) e bicombustíveis. Bem de consumo • Papel para impressão, papel higiênico, fraldas e absorventes, embalagens. Papel e celulose • Móveis, caixotaria e pallets, chapas e painéis, pisos laminados, molduras, estacas e moirões. Madeira • Cineol, felandreno, citronela e piperitona. Óleos
  • 14. A sociedade tem papel fundamental no combate às mudanças climáticas. O consumo consciente e a preferência por produtos fabricados com menor impacto ambiental, processo de produção sustentável e matéria prima renovável é uma das formas mais eficientes de contribuir. Fique atento e faça a sua parte! Papel da Sociedade O que eu posso fazer para reduzir a emissão de GEE? Consumo consciente, contribuição voluntária, cotidiana e solidária para garantir a sustentabilidade da vida no planeta. Fonte: Ministério do Meio Ambiente (quadro consumo consciente)