SlideShare uma empresa Scribd logo
Agrupamento de Escolas Vale do Tamel
Ana Alves, Nº2, 7ºA
05/11/2016
05/11/2016
Índice
• História do atletismo
• Corrida de estafetas:
 Breve introdução
 Objetivo
 Função de cada membro da equipa
• Salto em altura:
 História
 Regras
 Objetivo
• Corrida de barreiras
 Objetivo
 Regras
• Bibliografia
3
4
5
6 e 7
8
9
10
11
12 e 13
14
05/11/2016
História do Atletismo
O Atletismo, palavra de origem grega que significa esforço é uma
atividade que se desenvolveu tendo por base o desenvolvimento e
aproveitamento de certas capacidades específicas do Homem. O atletismo já
é praticado desde épocas muito antigas nos seus tempos livres e por um
grande número de culturas (celta, grega, culturas pré-colombianas, povos
africanos, etc…)
Os relatos mais antigos deste tipo de práticas encontram-se no
“Livro de Leinster” (1961), numa descrição dos “Jogos de Taiti”. Em várias
sociedades as várias modalidades atléticas constituíam uma área
fundamental da educação das crianças.
Foi na Grécia Antiga, onde as actividades atléticas tinham particular
relevância na educação, que o Atletismo surgiu como uma modalidade
desportiva e onde apareceram os Jogos Olímpicos.
Nos nossos dias, o atletismo engloba um conjunto de várias
modalidades desde corridas, a lançamentos, passando por saltos e por provas
combinadas.
05/11/2016
A corrida de estafetas é uma corrida por equipas, constituída por quatro
elementos. Cada um deles percorre uma determinada distância, transportando
na mão um tubo liso e oco, de madeira ou metal, chamado testemunho para
entregar ao companheiro seguinte. O objetivo dos corredores é transportar o
testemunho até à meta, o mais depressa possível. O aspecto técnico e a táctica
são as coisas mais importante da corrida de estafetas. A entrega e a receção do
testemunho, exige grande coordenação entre os corredores nos diversos
percursos. A passagem ou transmissão do testemunho deve ser feita mão a mão
e dentro de uma zona marcada na pista.
Corrida de Estafetas
Breve introdução
05/11/2016
O objetivo do atletismo é finalizar os quatro percursos o mais
rapidamente possível, cumprindo o regulamento.
Tem de se:
(já que com boas transmissões os quatro tempos individuais somados podem ser reduzidos em cerca de 2’’ a 3’’ no
resultado final da estafeta)
Objetivo
 Correr depressa e bem;
 Realizar transmissões eficazes;
05/11/2016
Função de quem transmite o testemunho
Vem em corrida e tem como função colocar o testemunho na mão do
colega de equipa;
Quando sente o colega ao seu alcance deve emitir um sinal sonoro (por
ex.: VAI) e dar-lhe o testemunho;
De seguida abandona a corrida.
Função de cada membro da equipa
05/11/2016
Deve colocar-se em posição de partida de pé, no lado da pista oposto ao
da mão que vai receber o testemunho.
Deve olhar por cima ou por baixo do ombro do lado da mão com que vai
receber o testemunho na direcção do colega que vem em prova.
Deve arrancar quando o colega passa por uma marca previamente
combinada entre ambos.
Deve colocar a mão atrás, quando o colega emite o sinal sonoro, fixando-
a com o polegar bem afastado do indicador.
Deve fechar a mão quando sente o testemunho seguro e continuar a
corrida.
Função de quem recebe o testemunho
05/11/2016
Salto em altura
História
O primeiro evento de salto em altura foi registado na Escócia,
no século XIX. Ellery Clark, dos Estados Unidos, foi o primeiro campeão
olímpico. A canadense Ethel Catherwood foi a vencedora na introdução da
prova em Amesterdão.
Esta é uma modalidade que teve as mais radicais mudanças na técnica
para ser realizada através dos anos. Os primeiros métodos usados, por décadas,
eram chamados de Eastern Cut-off, Western Roll e Straddle; no primeiro, o
saltador ultrapassava a barra com as pernas subindo como tesouras mas se
mantinha reto na horizontal, nivelado na passagem dela; no segundo método o
saltador corria para a barra na diagonal e a perna interna era usada para a
descolagem, enquanto a perna exterior era empurrada para cima para levar o
corpo lateralmente por cima da barra; o último era o mais usado até os anos
60, com os saltadores cruzando a barra com a face virada para ela e as pernas
abrangendo-as. Todos usavam as pernas como tesouras na passagem da barra. O
salto só passou a ser possível com o aparecimento dos colchões de espuma para
apoio das quedas, na década de 1960.
Nos anos 50, os saltadores criaram sapatilhas especiais para o salto,
com alguma delas chegando ter 5 cm de sola, feita de material poroso que
funcionava como um trampolim.
05/11/2016
Regras
Os atletas saltam sem auxílio e com a impulsão de pé de apoio em
direção a uma barra horizontal de quatro metros de comprimento apoiada entre
duas traves. Todos os competidores tem direito a três tentativas a cada altura
colocada, mas tem o direito de 'passar' aquela determinada altura e avançar
para outra maior sem ultrapassar a menor. Caso não consiga ultrapassar a altura
ou combinação de alturas estipuladas em três tentativas, o atleta está
eliminado.
Se os competidores acabarem empatados numa determinada altura,
vence aquele que levou menos tentativas para chegar até lá. Se mesmo assim
continuarem empatados, é feito um salto de desempate, primeiro na última
altura não ultrapassada e a partir daí, em alturas subsequentes menores até que
alguém ultrapasse. Este último método de desempate é muito raro de
acontecer, mas ocorreu, por exemplo, na final do Campeonato Mundial de
Atletismo de 2015, em Pequim, já que nesta modalidade não é possível haver
duas medalhas de ouro.
05/11/2016
Objetivo
As corridas de barreiras são provas de velocidade cujo objectivo é
coordenar, com a máxima rapidez, a corrida e a passagem das barreiras.
05/11/2016
Objetivo
O objetivo é o corredor transpor uma série de obstáculos (barreiras)
de uma forma coordenada e sem perder velocidade.
Trata-se, portanto, de "passar" as barreiras através de uma passada
36diferente e não de as saltar, o que traria inevitavelmente desequilíbrios e,
sobretudo, perda de velocidade e de ritmo à corrida.
https://www.youtube.com/watch?v=TjLyrlEbNv0
Corrida de barreiras
05/11/2016
A corrida de barreiras é constituída por 5 fases distintas;
1 - Partida e Aproximação à 1º Barreira
- Até à primeira barreira o atleta tem de adquirir uma velocidade em que o
comprimento da passada aumenta progressivamente até ao último passo, o
qual será mais curto que o anterior.
2 - Impulsão
- Pé da perna de impulsão deve apoiar-se no eixo da corrida, ao mesmo tempo,
a outra perna efectua o ataque à barreira
- Perna de ataque para a frente e para cima, flectida;
- Tronco inclina-se para ficar no prolongamento da perna de impulsão, a
cintura e os ombros devem estar no sentido da corrida;
- A perna de impulsão só deixa o contacto com o solo depois da sua extensão.
Regras
05/11/2016
3 - Transposição
- Flexão do tronco sobre a perna de ataque, com a ajuda do braço do lado oposto
desta;
- A perna de ataque deve passar a barreira semifletida, para a frente e para baixo;
- A perna de impulsão, na passagem da barreira, deve fletir lateralmente (abdução)
e o braço do mesmo lado deve ser levado um pouco à frente do tronco, fletido;
- Na fase final, a perna de ataque alonga-se para a frente e para baixo,
naturalmente, facilitando a ação do corpo para o movimento da perna de
passagem.
4 - Corrida entre Barreiras
O ritmo intermédio é de importância capital. O número de apoios deve permitir a
passagem das barreiras sem modificar o ritmo e com uma regularidade precisa.
5 - Corrida Terminal
Na fase final da corrida (após a última barreira) o atleta acelera em direcção à
meta com passadas vigorosas.
05/11/2016
Bibliografia
http://marcoedf.blogspot.pt/2011/02/corrida-de-estafetas.html
http://marcoedf.blogspot.pt/search/label/Hist%C3%B3ria%20do%20atletis
mo
https://www.google.pt/search?q=zona+de+balan%C3%A7o+e+de+transmiss
%C3%A3o+da+corrida+de+estafetas&safe=active&biw=1280&bih=709&sourc
e=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0CAYQ_AUoAWoVChMI_JPUip__yAIVy7oUCh16
ywO0#safe=active&tbm=isch&q=corrida+de+estafetas+atletismo&imgrc=lcU
Bs2ohXJijzM%3A
https://pt.wikipedia.org/wiki/Salto_em_altura#Hist.C3.B3ria
https://www.google.pt/search?q=zona+de+balan%C3%A7o+e+de+transmiss
%C3%A3o+da+corrida+de+estafetas&safe=active&biw=1280&bih=709&sourc
e=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0CAYQ_AUoAWoVChMI_JPUip__yAIVy7oUCh16
ywO0#safe=active&tbm=isch&q=salto+em+altura+tecnica+de+tesoura&imgd
ii=cUwYzUSXhTWpIM%3A%3BcUwYzUSXhTWpIM%3A%3BurXhFBnS8C6zXM%3
A&imgrc=cUwYzUSXhTWpIM%3A
http://efapoio.blogspot.pt/2007/05/atletismo-corrida-de-barreiras.html
http://vamos_fazer_educacao_fisica.blogs.sapo.pt/8279.html
https://www.youtube.com/watch?v=TjLyrlEbNv0

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
André Campos
 
8º arremesso de peso
8º arremesso de peso8º arremesso de peso
8º arremesso de peso
Prof. Dr. Tadeu Cardoso de Almeida
 
Apresentação de educaçao ficica
Apresentação de educaçao ficicaApresentação de educaçao ficica
Apresentação de educaçao ficica
crishmuler
 
Atletismo corrida de estafetas
Atletismo corrida de estafetasAtletismo corrida de estafetas
Atletismo corrida de estafetas
Escola Secundaria Moura
 
Atletismo: História, Modalidades e Regras
Atletismo: História, Modalidades e RegrasAtletismo: História, Modalidades e Regras
Atletismo: História, Modalidades e Regras
Prof. Saulo Bezerra
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
Fatima Costa
 
Atletismo Saltos_secundário.ppt
Atletismo Saltos_secundário.pptAtletismo Saltos_secundário.ppt
Atletismo Saltos_secundário.ppt
LeandroPereira922646
 
Iniciação do atletismo
Iniciação do atletismoIniciação do atletismo
Iniciação do atletismo
Hiderson Marciano
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
Ana Rita Barbosa
 
Ginastica acrobatica [modo de compatibilidade]
Ginastica acrobatica [modo de compatibilidade]Ginastica acrobatica [modo de compatibilidade]
Ginastica acrobatica [modo de compatibilidade]
Escola Secundaria Moura
 
Atletismo 110 m_barreiras
Atletismo 110 m_barreirasAtletismo 110 m_barreiras
Atletismo 110 m_barreiras
Escola Secundaria Moura
 
Atletismo na escola
Atletismo na escolaAtletismo na escola
Atletismo na escola
evandrolhp
 
Ginástica
GinásticaGinástica
Ginástica
AnaGomes40
 
Triplo salto
Triplo saltoTriplo salto
Triplo salto
Escola
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
AnaGomes40
 
Atletismo 6º e 7º
Atletismo 6º e 7ºAtletismo 6º e 7º
Atletismo 6º e 7º
Daniele Gonçalves Gross
 
Atletismo saltos altura_comprimento
Atletismo saltos altura_comprimentoAtletismo saltos altura_comprimento
Atletismo saltos altura_comprimento
Escola Secundaria Moura
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
Fatima Costa
 
Atletismo (corrida)
Atletismo (corrida)Atletismo (corrida)
Atletismo (corrida)
VanessaGPita16
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
crishmuler
 

Mais procurados (20)

Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
8º arremesso de peso
8º arremesso de peso8º arremesso de peso
8º arremesso de peso
 
Apresentação de educaçao ficica
Apresentação de educaçao ficicaApresentação de educaçao ficica
Apresentação de educaçao ficica
 
Atletismo corrida de estafetas
Atletismo corrida de estafetasAtletismo corrida de estafetas
Atletismo corrida de estafetas
 
Atletismo: História, Modalidades e Regras
Atletismo: História, Modalidades e RegrasAtletismo: História, Modalidades e Regras
Atletismo: História, Modalidades e Regras
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Atletismo Saltos_secundário.ppt
Atletismo Saltos_secundário.pptAtletismo Saltos_secundário.ppt
Atletismo Saltos_secundário.ppt
 
Iniciação do atletismo
Iniciação do atletismoIniciação do atletismo
Iniciação do atletismo
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Ginastica acrobatica [modo de compatibilidade]
Ginastica acrobatica [modo de compatibilidade]Ginastica acrobatica [modo de compatibilidade]
Ginastica acrobatica [modo de compatibilidade]
 
Atletismo 110 m_barreiras
Atletismo 110 m_barreirasAtletismo 110 m_barreiras
Atletismo 110 m_barreiras
 
Atletismo na escola
Atletismo na escolaAtletismo na escola
Atletismo na escola
 
Ginástica
GinásticaGinástica
Ginástica
 
Triplo salto
Triplo saltoTriplo salto
Triplo salto
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Atletismo 6º e 7º
Atletismo 6º e 7ºAtletismo 6º e 7º
Atletismo 6º e 7º
 
Atletismo saltos altura_comprimento
Atletismo saltos altura_comprimentoAtletismo saltos altura_comprimento
Atletismo saltos altura_comprimento
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Atletismo (corrida)
Atletismo (corrida)Atletismo (corrida)
Atletismo (corrida)
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 

Destaque

Educação física 1ºperiodo (atletismo - 4 exercícios)
Educação física   1ºperiodo (atletismo - 4 exercícios)Educação física   1ºperiodo (atletismo - 4 exercícios)
Educação física 1ºperiodo (atletismo - 4 exercícios)
workshare1814
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
Ana Clara San
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
História do Atletismo
História do AtletismoHistória do Atletismo
História do Atletismo
Alessandragf
 
História do atletismo e atletismo na escola
História do atletismo e atletismo na escolaHistória do atletismo e atletismo na escola
História do atletismo e atletismo na escola
Anjo da Luz
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
Carla Domingos
 
Educação Física
Educação FísicaEducação Física
Educação Física
Margarida Rodrigues
 

Destaque (7)

Educação física 1ºperiodo (atletismo - 4 exercícios)
Educação física   1ºperiodo (atletismo - 4 exercícios)Educação física   1ºperiodo (atletismo - 4 exercícios)
Educação física 1ºperiodo (atletismo - 4 exercícios)
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
História do Atletismo
História do AtletismoHistória do Atletismo
História do Atletismo
 
História do atletismo e atletismo na escola
História do atletismo e atletismo na escolaHistória do atletismo e atletismo na escola
História do atletismo e atletismo na escola
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Educação Física
Educação FísicaEducação Física
Educação Física
 

Semelhante a Atletismo

Atletismo I (Salto com Vara)
Atletismo I (Salto com Vara)Atletismo I (Salto com Vara)
Atletismo I (Salto com Vara)
Hiderson Marciano
 
O atletismo foi um dos primeiros desportos praticados pelo homem
O atletismo foi um dos primeiros desportos praticados pelo homemO atletismo foi um dos primeiros desportos praticados pelo homem
O atletismo foi um dos primeiros desportos praticados pelo homem
misterknight
 
Atletismo saltos
Atletismo saltosAtletismo saltos
Atletismo saltos
Ana Carolina
 
ATLETISMO.pptx
ATLETISMO.pptxATLETISMO.pptx
ATLETISMO.pptx
FlvioAnjos3
 
Salto em distância
Salto em distânciaSalto em distância
Salto em distância
Aldrin Eldrin
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
Andréa Almeida
 
Marcha atlética.pptx
Marcha atlética.pptxMarcha atlética.pptx
Marcha atlética.pptx
LEYDIANNEPERCILIABOR
 
Trabalho de educação física corrida de estadio
Trabalho de educação física corrida de estadioTrabalho de educação física corrida de estadio
Trabalho de educação física corrida de estadio
Márcia Barnabe
 
Atletismo__Corridas - corrida de barreiras.pptx
Atletismo__Corridas - corrida de barreiras.pptxAtletismo__Corridas - corrida de barreiras.pptx
Atletismo__Corridas - corrida de barreiras.pptx
mgmfernandes
 
Corrida de revezamento
Corrida de revezamentoCorrida de revezamento
Corrida de revezamento
Isaac Marcos
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
Carlos Super
 
Trabalho de Atletismo - Aconsa
Trabalho de Atletismo - AconsaTrabalho de Atletismo - Aconsa
Trabalho de Atletismo - Aconsa
Ana Carolina
 
SEMINÁRIO ATLETISMO.pptx
SEMINÁRIO ATLETISMO.pptxSEMINÁRIO ATLETISMO.pptx
SEMINÁRIO ATLETISMO.pptx
BrunoKzan2
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Historico do Atletismo.pptx
Historico do Atletismo.pptxHistorico do Atletismo.pptx
Historico do Atletismo.pptx
LEYDIANNEPERCILIABOR
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
laudecir alves
 
SALTO EM Altura
SALTO EM AlturaSALTO EM Altura
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
Marinho Mota
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
Karinne Carrijo
 
Marcha atletica
Marcha atleticaMarcha atletica
Marcha atletica
Ma55oto
 

Semelhante a Atletismo (20)

Atletismo I (Salto com Vara)
Atletismo I (Salto com Vara)Atletismo I (Salto com Vara)
Atletismo I (Salto com Vara)
 
O atletismo foi um dos primeiros desportos praticados pelo homem
O atletismo foi um dos primeiros desportos praticados pelo homemO atletismo foi um dos primeiros desportos praticados pelo homem
O atletismo foi um dos primeiros desportos praticados pelo homem
 
Atletismo saltos
Atletismo saltosAtletismo saltos
Atletismo saltos
 
ATLETISMO.pptx
ATLETISMO.pptxATLETISMO.pptx
ATLETISMO.pptx
 
Salto em distância
Salto em distânciaSalto em distância
Salto em distância
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Marcha atlética.pptx
Marcha atlética.pptxMarcha atlética.pptx
Marcha atlética.pptx
 
Trabalho de educação física corrida de estadio
Trabalho de educação física corrida de estadioTrabalho de educação física corrida de estadio
Trabalho de educação física corrida de estadio
 
Atletismo__Corridas - corrida de barreiras.pptx
Atletismo__Corridas - corrida de barreiras.pptxAtletismo__Corridas - corrida de barreiras.pptx
Atletismo__Corridas - corrida de barreiras.pptx
 
Corrida de revezamento
Corrida de revezamentoCorrida de revezamento
Corrida de revezamento
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Trabalho de Atletismo - Aconsa
Trabalho de Atletismo - AconsaTrabalho de Atletismo - Aconsa
Trabalho de Atletismo - Aconsa
 
SEMINÁRIO ATLETISMO.pptx
SEMINÁRIO ATLETISMO.pptxSEMINÁRIO ATLETISMO.pptx
SEMINÁRIO ATLETISMO.pptx
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Historico do Atletismo.pptx
Historico do Atletismo.pptxHistorico do Atletismo.pptx
Historico do Atletismo.pptx
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
SALTO EM Altura
SALTO EM AlturaSALTO EM Altura
SALTO EM Altura
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Marcha atletica
Marcha atleticaMarcha atletica
Marcha atletica
 

Atletismo

  • 1. Agrupamento de Escolas Vale do Tamel Ana Alves, Nº2, 7ºA 05/11/2016
  • 2. 05/11/2016 Índice • História do atletismo • Corrida de estafetas:  Breve introdução  Objetivo  Função de cada membro da equipa • Salto em altura:  História  Regras  Objetivo • Corrida de barreiras  Objetivo  Regras • Bibliografia 3 4 5 6 e 7 8 9 10 11 12 e 13 14
  • 3. 05/11/2016 História do Atletismo O Atletismo, palavra de origem grega que significa esforço é uma atividade que se desenvolveu tendo por base o desenvolvimento e aproveitamento de certas capacidades específicas do Homem. O atletismo já é praticado desde épocas muito antigas nos seus tempos livres e por um grande número de culturas (celta, grega, culturas pré-colombianas, povos africanos, etc…) Os relatos mais antigos deste tipo de práticas encontram-se no “Livro de Leinster” (1961), numa descrição dos “Jogos de Taiti”. Em várias sociedades as várias modalidades atléticas constituíam uma área fundamental da educação das crianças. Foi na Grécia Antiga, onde as actividades atléticas tinham particular relevância na educação, que o Atletismo surgiu como uma modalidade desportiva e onde apareceram os Jogos Olímpicos. Nos nossos dias, o atletismo engloba um conjunto de várias modalidades desde corridas, a lançamentos, passando por saltos e por provas combinadas.
  • 4. 05/11/2016 A corrida de estafetas é uma corrida por equipas, constituída por quatro elementos. Cada um deles percorre uma determinada distância, transportando na mão um tubo liso e oco, de madeira ou metal, chamado testemunho para entregar ao companheiro seguinte. O objetivo dos corredores é transportar o testemunho até à meta, o mais depressa possível. O aspecto técnico e a táctica são as coisas mais importante da corrida de estafetas. A entrega e a receção do testemunho, exige grande coordenação entre os corredores nos diversos percursos. A passagem ou transmissão do testemunho deve ser feita mão a mão e dentro de uma zona marcada na pista. Corrida de Estafetas Breve introdução
  • 5. 05/11/2016 O objetivo do atletismo é finalizar os quatro percursos o mais rapidamente possível, cumprindo o regulamento. Tem de se: (já que com boas transmissões os quatro tempos individuais somados podem ser reduzidos em cerca de 2’’ a 3’’ no resultado final da estafeta) Objetivo  Correr depressa e bem;  Realizar transmissões eficazes;
  • 6. 05/11/2016 Função de quem transmite o testemunho Vem em corrida e tem como função colocar o testemunho na mão do colega de equipa; Quando sente o colega ao seu alcance deve emitir um sinal sonoro (por ex.: VAI) e dar-lhe o testemunho; De seguida abandona a corrida. Função de cada membro da equipa
  • 7. 05/11/2016 Deve colocar-se em posição de partida de pé, no lado da pista oposto ao da mão que vai receber o testemunho. Deve olhar por cima ou por baixo do ombro do lado da mão com que vai receber o testemunho na direcção do colega que vem em prova. Deve arrancar quando o colega passa por uma marca previamente combinada entre ambos. Deve colocar a mão atrás, quando o colega emite o sinal sonoro, fixando- a com o polegar bem afastado do indicador. Deve fechar a mão quando sente o testemunho seguro e continuar a corrida. Função de quem recebe o testemunho
  • 8. 05/11/2016 Salto em altura História O primeiro evento de salto em altura foi registado na Escócia, no século XIX. Ellery Clark, dos Estados Unidos, foi o primeiro campeão olímpico. A canadense Ethel Catherwood foi a vencedora na introdução da prova em Amesterdão. Esta é uma modalidade que teve as mais radicais mudanças na técnica para ser realizada através dos anos. Os primeiros métodos usados, por décadas, eram chamados de Eastern Cut-off, Western Roll e Straddle; no primeiro, o saltador ultrapassava a barra com as pernas subindo como tesouras mas se mantinha reto na horizontal, nivelado na passagem dela; no segundo método o saltador corria para a barra na diagonal e a perna interna era usada para a descolagem, enquanto a perna exterior era empurrada para cima para levar o corpo lateralmente por cima da barra; o último era o mais usado até os anos 60, com os saltadores cruzando a barra com a face virada para ela e as pernas abrangendo-as. Todos usavam as pernas como tesouras na passagem da barra. O salto só passou a ser possível com o aparecimento dos colchões de espuma para apoio das quedas, na década de 1960. Nos anos 50, os saltadores criaram sapatilhas especiais para o salto, com alguma delas chegando ter 5 cm de sola, feita de material poroso que funcionava como um trampolim.
  • 9. 05/11/2016 Regras Os atletas saltam sem auxílio e com a impulsão de pé de apoio em direção a uma barra horizontal de quatro metros de comprimento apoiada entre duas traves. Todos os competidores tem direito a três tentativas a cada altura colocada, mas tem o direito de 'passar' aquela determinada altura e avançar para outra maior sem ultrapassar a menor. Caso não consiga ultrapassar a altura ou combinação de alturas estipuladas em três tentativas, o atleta está eliminado. Se os competidores acabarem empatados numa determinada altura, vence aquele que levou menos tentativas para chegar até lá. Se mesmo assim continuarem empatados, é feito um salto de desempate, primeiro na última altura não ultrapassada e a partir daí, em alturas subsequentes menores até que alguém ultrapasse. Este último método de desempate é muito raro de acontecer, mas ocorreu, por exemplo, na final do Campeonato Mundial de Atletismo de 2015, em Pequim, já que nesta modalidade não é possível haver duas medalhas de ouro.
  • 10. 05/11/2016 Objetivo As corridas de barreiras são provas de velocidade cujo objectivo é coordenar, com a máxima rapidez, a corrida e a passagem das barreiras.
  • 11. 05/11/2016 Objetivo O objetivo é o corredor transpor uma série de obstáculos (barreiras) de uma forma coordenada e sem perder velocidade. Trata-se, portanto, de "passar" as barreiras através de uma passada 36diferente e não de as saltar, o que traria inevitavelmente desequilíbrios e, sobretudo, perda de velocidade e de ritmo à corrida. https://www.youtube.com/watch?v=TjLyrlEbNv0 Corrida de barreiras
  • 12. 05/11/2016 A corrida de barreiras é constituída por 5 fases distintas; 1 - Partida e Aproximação à 1º Barreira - Até à primeira barreira o atleta tem de adquirir uma velocidade em que o comprimento da passada aumenta progressivamente até ao último passo, o qual será mais curto que o anterior. 2 - Impulsão - Pé da perna de impulsão deve apoiar-se no eixo da corrida, ao mesmo tempo, a outra perna efectua o ataque à barreira - Perna de ataque para a frente e para cima, flectida; - Tronco inclina-se para ficar no prolongamento da perna de impulsão, a cintura e os ombros devem estar no sentido da corrida; - A perna de impulsão só deixa o contacto com o solo depois da sua extensão. Regras
  • 13. 05/11/2016 3 - Transposição - Flexão do tronco sobre a perna de ataque, com a ajuda do braço do lado oposto desta; - A perna de ataque deve passar a barreira semifletida, para a frente e para baixo; - A perna de impulsão, na passagem da barreira, deve fletir lateralmente (abdução) e o braço do mesmo lado deve ser levado um pouco à frente do tronco, fletido; - Na fase final, a perna de ataque alonga-se para a frente e para baixo, naturalmente, facilitando a ação do corpo para o movimento da perna de passagem. 4 - Corrida entre Barreiras O ritmo intermédio é de importância capital. O número de apoios deve permitir a passagem das barreiras sem modificar o ritmo e com uma regularidade precisa. 5 - Corrida Terminal Na fase final da corrida (após a última barreira) o atleta acelera em direcção à meta com passadas vigorosas.
  • 14. 05/11/2016 Bibliografia http://marcoedf.blogspot.pt/2011/02/corrida-de-estafetas.html http://marcoedf.blogspot.pt/search/label/Hist%C3%B3ria%20do%20atletis mo https://www.google.pt/search?q=zona+de+balan%C3%A7o+e+de+transmiss %C3%A3o+da+corrida+de+estafetas&safe=active&biw=1280&bih=709&sourc e=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0CAYQ_AUoAWoVChMI_JPUip__yAIVy7oUCh16 ywO0#safe=active&tbm=isch&q=corrida+de+estafetas+atletismo&imgrc=lcU Bs2ohXJijzM%3A https://pt.wikipedia.org/wiki/Salto_em_altura#Hist.C3.B3ria https://www.google.pt/search?q=zona+de+balan%C3%A7o+e+de+transmiss %C3%A3o+da+corrida+de+estafetas&safe=active&biw=1280&bih=709&sourc e=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0CAYQ_AUoAWoVChMI_JPUip__yAIVy7oUCh16 ywO0#safe=active&tbm=isch&q=salto+em+altura+tecnica+de+tesoura&imgd ii=cUwYzUSXhTWpIM%3A%3BcUwYzUSXhTWpIM%3A%3BurXhFBnS8C6zXM%3 A&imgrc=cUwYzUSXhTWpIM%3A http://efapoio.blogspot.pt/2007/05/atletismo-corrida-de-barreiras.html http://vamos_fazer_educacao_fisica.blogs.sapo.pt/8279.html https://www.youtube.com/watch?v=TjLyrlEbNv0