SlideShare uma empresa Scribd logo
A Dopagem e os riscos de vida e/ou saúde
Módulo 13 - Atividade física contexto de saúde
Educação Física
Diogo Silva Curso Profissional de GPSI
Índice
• Introdução
• Objetivo do Trabalho
• Definição de desporto
• O que é doping?
o Tipos de doping
• Efeitos adversos da utilização
• Principal motivo para a utilização de doping
• Técnicas e métodos proibidos no desporto
• O que é dopagem?
o Métodos de dopagem
• Controlo anti doping
• Riscos e substâncias
• Motivos para combater o doping
• Conclusão
• Bibliografia
Introdução
No âmbito do módulo 13 - Atividade física contexto de
saúde da disciplina de Educação Física o professor
a realização de um trabalho individual.
Neste trabalho pretendo dar a conhecer um dos
problemas mais graves, sérios e atuais do desporto: “A
Dopagem e os riscos de vida e/ou Saúde”, ou seja, o
doping.
Objetivo
do
Trabalho
O presente trabalho têm como objetivo descrever o trabalho
por mim realizado no âmbito da disciplina de Educação Física,
dando um especial realce às principais decisões tomadas no
corrente ano.
Hoje em dia o doping é um dos problemas mais atuais
e também um dos mais preocupantes, não só pelo facto de
enganar a “verdade desportiva” mas também porque a prática
do consumo destas substâncias é na sua maioria muito
perigosa para os próprios atletas.
Com este trabalho pretendo definir e explicar em que consiste
a prática do doping, os seus vários métodos, as suas técnicas e
os diferentes tipos de drogas usadas, que capacidades físicas é
que melhoram e quais os problemas que podem provocar à
saúde dos desportistas.
Definição de desporto
O desporto é uma atividade física sujeita a determinados regulamentos e que geralmente visa a competição entre
praticantes.
Embora a capacidade física seja um fator-chave para o resultado final existem outros fatores que são igualmente
decisivos, como é o caso da destreza mental ou do equipamento de quem pratica o mesmo.
A prática regular da atividade física pode ser um contributo muito importante para a prevenção dos riscos de ordem
biológica, psicológica e social. Para além da sua competitividade há quem faça desporto como uma forma de distração
e entretenimento.
Doping
•O que é?
O termo doping tem a sua origem na palavra doop, que significa um sumo
viscoso obtido do ópio e utilizado desde o tempo dos gregos.
O conceito de doping está sempre a evoluir de acordo com os avanços da
ciência.
É geralmente aceite pelas diversas organizações mundiais de saúde e desporto
desporto a seguinte definição de doping: uso de qualquer substância exógena
Tipos de doping
Esteroides anabolizantes
Estimulantes
Analgésicos Narcóticos
Betabloqueadores
Hormonas peptídicas
Diuréticos
Beta-agonistas
Glucocorticosteróides
Canabinóides
Efeitos adversos da utilização de doping
Quanto ao sistema nervoso central o doping aumenta a agressividade e a alteração de humor, provocando ainda
alterações no comportamento sexual.
Em relação à área dermatológica, a queda de cabelo, o acne, o aumento de quistos sebáceos, são as alterações mais
recorrentes.
No sistema músculo-esquelético, as cartilagens são afetadas e o risco de rotura tendinosa é mais elevado.
Quanto ao sistema cardiovascular o doping aumenta o colesterol, o risco de tromboses e o risco de enfarte do miocárdio.
Efeitos adversos da
utilização de doping
• No Homem, a utilização deste tipo de
substância aumenta o volume mamário e
e o risco de cancro na próstata. Diminue
o volume testicular, a quantidade
espermática e a fertilidade.
• Na Mulher, provoca aumento de
pilosidades e do tamanho do clitóris.
Masculiniza a voz, diminue o volume
mamário e provoca a suspensão de
amenorreia.
Riscos
Os riscos associados ao doping variam consoante:
•a substância consumida;
•a frequência e o tempo de consumo;
•o sexo e a idade de quem consome.
Riscos
e
Substâncias
Esses riscos também dependem do tipo de substância:
•Estimulantes:
o dependência química;
o doenças cardiovasculares;
o enfartes.
•Narcóticos:
o dependência química com deterioração física e psíquica.
•Esteroides anabolizantes:
o perda de cabelo;
o dores de cabeça;
o crescimento da próstata;
o maior risco de lesões nos músculos e ligamentos;
o aumento do risco de doenças cardíacas;
o doenças renais e perda potencial de crescimento ósseo.
•Diuréticos:
o desidratação abrupta;
o problemas cardíacos e renais.
Principal motivo para a utilização de doping
A razão para o uso de doping é a de melhorar o desempenho motor tanto
fisico como psicológico, e aumentar o poder competitivo.
Alguns atletas optam por esta conduta quando se sentem inseguros para
realizar algo no seu desporto ou quando não se sente capaz de corresponder
ás suas expectativas.
Técnicas e métodos proibidos no desporto
Para além do doping, existem outras técnicas que são também
proibidas no desporto, como o aumento do transporte de oxigénio que
consiste no uso de substâncias que aumentam o número de glóbulos
vermelhos ou a transfusão de sangue retirado previamente e
com glóbulos vermelhos.
Estes métodos são bastante perigosos pois o aumento dos glóbulos
vermelhos significa que o sangue vai ficar mais viscoso e como tal há
um maior risco de ataque cardíaco.
Também é uma técnica proibida a manipulação química e física de
amostras de urina ou sangue com função de alterar a legitimidade e a
integridade das mesmas.
Transfusão de sangue
Dopagem
•O que é?
Dopagem significa o uso de drogas ou substâncias que aumentam as capacidades físicas de atletas desportivos. Pode
também ser considerado o uso de certas técnicas ou métodos que alteram o estado físico do desportista para aumentar o
seu rendimento desportivo. Também é considerado como o uso de substâncias que disfarçam outras substâncias dopantes,
dopantes, como é o caso dos diuréticos.
A prática de dopagem pode assumir muitas formas e existem inúmeras maneiras de aumentar as várias capacidades físicas
físicas humanas, dependendo do desporto em causa.
Para quem não sabe, hoje em dia já existem práticas de dopagem para desportos como o xadrez e outros desportos
mentalmente muito exigentes.
Métodos de
dopagem
•Dopagem sanguínea:
o Manipulação farmacológica, física e
química da urina;
•Os riscos variam conforme as
substâncias;
•O doping é anti desportivo!
Controlo anti doping
O controlo anti doping é uma área muito importante, uma vez que
o desporto é um fenómeno que move milhões de pessoas.
A prática do desporto deve implicar honestidade e igualdade.
Competir não significa ser melhor a qualquer custo, significa
esforço, dedicação e verdade.
Os atletas que participam em competições desportivas oficiais ou
de âmbito internacional ficam obrigados a submeter-se ao controlo
anti doping mesmo não estando em competição, isto é, em
períodos de treino.
Controlo anti doping
Com o controlo pretende-se:
•Preservar a ética desportiva;
•Salvaguardar a saúde física e mental dos atletas;
•Assegurar a igualdade entre todos os atletas em cada evento desportivo.
Os atletas que se recusem a comparecer a um controlo anti doping, bem como os atletas que apresentem níveis de
substâncias proibidas acima dos limites estipulados por lei, estão a violar as regras e, por conseguinte, estão sujeitos a
penas de suspensão e multas.
Os testes de doping realizam-se através da urina. Isto deve-se ao facto da urina transportar todas as impurezas do corpo
humano, inclusive as drogas que, por ventura, tenham sido ingeridas.
Motivos para combater o doping
Por motivos éticos:
•O desporto e o doping são incompatíveis;
•Contraria a finalidade mais importante do desporto;
•Contribui para a melhoria da saúde física, mental e social do indivíduo.
Por motivos sanitários:
•Sujeita o organismo á ultrapassagem dos seus próprios limites;
•Produz alterações nas suas funções orgânicas e psíquicas;
•Pode provocar dependência no uso das drogas.
Conclusão
Este trabalho realizei-o com empenho e espero
ter correspondido com as expetativas propostas.
Ao concretizá-lo, percebi que o doping é um problema
demasiado preocupante na atualidade, e que muitos
atletas quebram o fundamento da prática do desporto,
quebrando se a si mesmos e utilizando drogas (doping)
para melhorar as suas habilidades e prestações.
Com este trabalho procurei alertar ao máximo e
compreender os diversos efeitos que as substâncias
dopantes têm no corpo humano, tentando influenciar
vos à não prática do doping.
Bibliografia
•http://www.adop.pt/media/3006/O%20que%20necessito%20saber.pd
f
•https://pt.wikipedia.org/wiki/Dopagem
•https://pt.wikipedia.org/wiki/Dopagem_bioqu%C3%ADmica
•https://www.infoescola.com/esportes/doping/
•http://xlandxs.wordpress.com/2006/09/08/os-perigos-do-doping/
•http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1218008&idCanal=13
•http://dn.sapo.pt/2005/06/13/temas/as_super_hormonas_escapam_
doping.html
•https://notapositiva.com/doping/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

"Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade""Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade"
MiguelavRodrigues
 
Especialização precoce - educação fisica
Especialização precoce - educação fisicaEspecialização precoce - educação fisica
Especialização precoce - educação fisica
Daniela Costa
 
Amor de perdição
Amor de perdiçãoAmor de perdição
Amor de perdição
Aparecida Mallagoli
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
vermar2010
 
características temáticas de Fernando Pessoa - ortónimo
características temáticas de Fernando Pessoa - ortónimocaracterísticas temáticas de Fernando Pessoa - ortónimo
características temáticas de Fernando Pessoa - ortónimo
Dina Baptista
 
resumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º períodoresumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º período
Lia Treacy
 
Capítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Alexandra Madail
 
Fatores de risco associados ã  prã¡tica das atividades fisicas
Fatores de risco associados ã  prã¡tica das atividades fisicasFatores de risco associados ã  prã¡tica das atividades fisicas
Fatores de risco associados ã  prã¡tica das atividades fisicas
Soraya Filipa
 
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoFernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Alexandra Canané
 
Sermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - ResumoSermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - Resumo
colegiomb
 
Fatores de saúde e riscos associados à prática das actividades físicas
Fatores de saúde e riscos associados à prática das actividades físicasFatores de saúde e riscos associados à prática das actividades físicas
Fatores de saúde e riscos associados à prática das actividades físicas
Flávia Marques
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
Paula Oliveira Cruz
 
O heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto CaeiroO heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto Caeiro
guest155834
 
Actos Ilocutórios
Actos IlocutóriosActos Ilocutórios
Actos Ilocutórios
Isabel Martins
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
Ana Arminda Moreira
 
Fernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-OrtónimoFernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-Ortónimo
Margarida Rodrigues
 
O amor em Memorial do Convento
O amor em Memorial do ConventoO amor em Memorial do Convento
O amor em Memorial do Convento
António Teixeira
 
Trabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptx
Trabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptxTrabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptx
Trabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptx
Irene Semanas
 
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaOs Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Dina Baptista
 
Ricardo reis
Ricardo reisRicardo reis
Ricardo reis
Bruno Freitas
 

Mais procurados (20)

"Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade""Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade"
 
Especialização precoce - educação fisica
Especialização precoce - educação fisicaEspecialização precoce - educação fisica
Especialização precoce - educação fisica
 
Amor de perdição
Amor de perdiçãoAmor de perdição
Amor de perdição
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
características temáticas de Fernando Pessoa - ortónimo
características temáticas de Fernando Pessoa - ortónimocaracterísticas temáticas de Fernando Pessoa - ortónimo
características temáticas de Fernando Pessoa - ortónimo
 
resumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º períodoresumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º período
 
Capítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
 
Fatores de risco associados ã  prã¡tica das atividades fisicas
Fatores de risco associados ã  prã¡tica das atividades fisicasFatores de risco associados ã  prã¡tica das atividades fisicas
Fatores de risco associados ã  prã¡tica das atividades fisicas
 
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoFernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
 
Sermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - ResumoSermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - Resumo
 
Fatores de saúde e riscos associados à prática das actividades físicas
Fatores de saúde e riscos associados à prática das actividades físicasFatores de saúde e riscos associados à prática das actividades físicas
Fatores de saúde e riscos associados à prática das actividades físicas
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
 
O heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto CaeiroO heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto Caeiro
 
Actos Ilocutórios
Actos IlocutóriosActos Ilocutórios
Actos Ilocutórios
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Fernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-OrtónimoFernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-Ortónimo
 
O amor em Memorial do Convento
O amor em Memorial do ConventoO amor em Memorial do Convento
O amor em Memorial do Convento
 
Trabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptx
Trabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptxTrabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptx
Trabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptx
 
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaOs Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
 
Ricardo reis
Ricardo reisRicardo reis
Ricardo reis
 

Semelhante a A Dopagem e os riscos de vida e saúde

Doping no desporto.pptx
Doping no desporto.pptxDoping no desporto.pptx
Doping no desporto.pptx
JoaoFrancisco Moreira
 
Doping1
Doping1Doping1
Doping no esporte x qualidade de vida.
Doping no esporte x qualidade de vida.Doping no esporte x qualidade de vida.
Doping no esporte x qualidade de vida.
daragabrielly
 
Doping na Atividade Física e Desportiva
Doping na Atividade Física e DesportivaDoping na Atividade Física e Desportiva
Doping na Atividade Física e Desportiva
mmcoelho
 
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas O Doping
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas   O DopingConsumo De SubstâNcias Psicoactivas   O Doping
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas O Doping
guest3540020
 
O.que.precisa.saber.sobre.doping
O.que.precisa.saber.sobre.dopingO.que.precisa.saber.sobre.doping
O.que.precisa.saber.sobre.doping
Maria João Vasconcelos
 
Uma visão mais próxima do doping
Uma visão mais próxima do dopingUma visão mais próxima do doping
Uma visão mais próxima do doping
Maria João Vasconcelos
 
Ética e Fairplay.
Ética e Fairplay.Ética e Fairplay.
Ética e Fairplay.
Arita155
 
Doping e Suas consquencias
Doping e Suas consquencias Doping e Suas consquencias
Doping e Suas consquencias
Daniel Nascimento
 
Doping - De quem é a culpa?
Doping  -  De quem é a culpa? Doping  -  De quem é a culpa?
Doping - De quem é a culpa?
roullien
 
Doping
DopingDoping
10 de fevereiro dia do atleta profissional
10 de fevereiro dia do atleta profissional10 de fevereiro dia do atleta profissional
10 de fevereiro dia do atleta profissional
Atividades Diversas Cláudia
 
O que é exercício físico
O que é exercício físicoO que é exercício físico
O que é exercício físico
Andrea Parlen
 
Dopin nos esporte
Dopin nos esporteDopin nos esporte
Dopin nos esporte
freitas57
 
DOPING NO ESPORTE
DOPING NO  ESPORTEDOPING NO  ESPORTE
DOPING NO ESPORTE
freitas57
 
Saúde do homem (perfil laboratorial)
Saúde do homem (perfil laboratorial)Saúde do homem (perfil laboratorial)
Saúde do homem (perfil laboratorial)
Valdecir Marques
 
Toxicodep..
Toxicodep..Toxicodep..
Toxicodep..
R C
 
Doping no Desporto - Ivânia Monteiro - UP
Doping no Desporto - Ivânia Monteiro - UPDoping no Desporto - Ivânia Monteiro - UP
Doping no Desporto - Ivânia Monteiro - UP
Maria João Vasconcelos
 
Anabolizantes
Anabolizantes Anabolizantes
Anabolizantes
joell07
 
Doping
DopingDoping

Semelhante a A Dopagem e os riscos de vida e saúde (20)

Doping no desporto.pptx
Doping no desporto.pptxDoping no desporto.pptx
Doping no desporto.pptx
 
Doping1
Doping1Doping1
Doping1
 
Doping no esporte x qualidade de vida.
Doping no esporte x qualidade de vida.Doping no esporte x qualidade de vida.
Doping no esporte x qualidade de vida.
 
Doping na Atividade Física e Desportiva
Doping na Atividade Física e DesportivaDoping na Atividade Física e Desportiva
Doping na Atividade Física e Desportiva
 
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas O Doping
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas   O DopingConsumo De SubstâNcias Psicoactivas   O Doping
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas O Doping
 
O.que.precisa.saber.sobre.doping
O.que.precisa.saber.sobre.dopingO.que.precisa.saber.sobre.doping
O.que.precisa.saber.sobre.doping
 
Uma visão mais próxima do doping
Uma visão mais próxima do dopingUma visão mais próxima do doping
Uma visão mais próxima do doping
 
Ética e Fairplay.
Ética e Fairplay.Ética e Fairplay.
Ética e Fairplay.
 
Doping e Suas consquencias
Doping e Suas consquencias Doping e Suas consquencias
Doping e Suas consquencias
 
Doping - De quem é a culpa?
Doping  -  De quem é a culpa? Doping  -  De quem é a culpa?
Doping - De quem é a culpa?
 
Doping
DopingDoping
Doping
 
10 de fevereiro dia do atleta profissional
10 de fevereiro dia do atleta profissional10 de fevereiro dia do atleta profissional
10 de fevereiro dia do atleta profissional
 
O que é exercício físico
O que é exercício físicoO que é exercício físico
O que é exercício físico
 
Dopin nos esporte
Dopin nos esporteDopin nos esporte
Dopin nos esporte
 
DOPING NO ESPORTE
DOPING NO  ESPORTEDOPING NO  ESPORTE
DOPING NO ESPORTE
 
Saúde do homem (perfil laboratorial)
Saúde do homem (perfil laboratorial)Saúde do homem (perfil laboratorial)
Saúde do homem (perfil laboratorial)
 
Toxicodep..
Toxicodep..Toxicodep..
Toxicodep..
 
Doping no Desporto - Ivânia Monteiro - UP
Doping no Desporto - Ivânia Monteiro - UPDoping no Desporto - Ivânia Monteiro - UP
Doping no Desporto - Ivânia Monteiro - UP
 
Anabolizantes
Anabolizantes Anabolizantes
Anabolizantes
 
Doping
DopingDoping
Doping
 

Mais de Diogo Silva

O Corpo Humano
O Corpo HumanoO Corpo Humano
O Corpo Humano
Diogo Silva
 
Programação de Microprocessadores
Programação de MicroprocessadoresProgramação de Microprocessadores
Programação de Microprocessadores
Diogo Silva
 
Sistema Operativo Open Source
Sistema Operativo Open SourceSistema Operativo Open Source
Sistema Operativo Open Source
Diogo Silva
 
Template de um Trabalho / Tema
Template de um Trabalho / TemaTemplate de um Trabalho / Tema
Template de um Trabalho / Tema
Diogo Silva
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
Diogo Silva
 
Danças Sociais
Danças SociaisDanças Sociais
Danças Sociais
Diogo Silva
 

Mais de Diogo Silva (6)

O Corpo Humano
O Corpo HumanoO Corpo Humano
O Corpo Humano
 
Programação de Microprocessadores
Programação de MicroprocessadoresProgramação de Microprocessadores
Programação de Microprocessadores
 
Sistema Operativo Open Source
Sistema Operativo Open SourceSistema Operativo Open Source
Sistema Operativo Open Source
 
Template de um Trabalho / Tema
Template de um Trabalho / TemaTemplate de um Trabalho / Tema
Template de um Trabalho / Tema
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
 
Danças Sociais
Danças SociaisDanças Sociais
Danças Sociais
 

Último

Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 

A Dopagem e os riscos de vida e saúde

  • 1. A Dopagem e os riscos de vida e/ou saúde Módulo 13 - Atividade física contexto de saúde Educação Física Diogo Silva Curso Profissional de GPSI
  • 2. Índice • Introdução • Objetivo do Trabalho • Definição de desporto • O que é doping? o Tipos de doping • Efeitos adversos da utilização • Principal motivo para a utilização de doping • Técnicas e métodos proibidos no desporto • O que é dopagem? o Métodos de dopagem • Controlo anti doping • Riscos e substâncias • Motivos para combater o doping • Conclusão • Bibliografia
  • 3. Introdução No âmbito do módulo 13 - Atividade física contexto de saúde da disciplina de Educação Física o professor a realização de um trabalho individual. Neste trabalho pretendo dar a conhecer um dos problemas mais graves, sérios e atuais do desporto: “A Dopagem e os riscos de vida e/ou Saúde”, ou seja, o doping.
  • 4. Objetivo do Trabalho O presente trabalho têm como objetivo descrever o trabalho por mim realizado no âmbito da disciplina de Educação Física, dando um especial realce às principais decisões tomadas no corrente ano. Hoje em dia o doping é um dos problemas mais atuais e também um dos mais preocupantes, não só pelo facto de enganar a “verdade desportiva” mas também porque a prática do consumo destas substâncias é na sua maioria muito perigosa para os próprios atletas. Com este trabalho pretendo definir e explicar em que consiste a prática do doping, os seus vários métodos, as suas técnicas e os diferentes tipos de drogas usadas, que capacidades físicas é que melhoram e quais os problemas que podem provocar à saúde dos desportistas.
  • 5. Definição de desporto O desporto é uma atividade física sujeita a determinados regulamentos e que geralmente visa a competição entre praticantes. Embora a capacidade física seja um fator-chave para o resultado final existem outros fatores que são igualmente decisivos, como é o caso da destreza mental ou do equipamento de quem pratica o mesmo. A prática regular da atividade física pode ser um contributo muito importante para a prevenção dos riscos de ordem biológica, psicológica e social. Para além da sua competitividade há quem faça desporto como uma forma de distração e entretenimento.
  • 6. Doping •O que é? O termo doping tem a sua origem na palavra doop, que significa um sumo viscoso obtido do ópio e utilizado desde o tempo dos gregos. O conceito de doping está sempre a evoluir de acordo com os avanços da ciência. É geralmente aceite pelas diversas organizações mundiais de saúde e desporto desporto a seguinte definição de doping: uso de qualquer substância exógena
  • 7. Tipos de doping Esteroides anabolizantes Estimulantes Analgésicos Narcóticos Betabloqueadores Hormonas peptídicas Diuréticos Beta-agonistas Glucocorticosteróides Canabinóides
  • 8. Efeitos adversos da utilização de doping Quanto ao sistema nervoso central o doping aumenta a agressividade e a alteração de humor, provocando ainda alterações no comportamento sexual. Em relação à área dermatológica, a queda de cabelo, o acne, o aumento de quistos sebáceos, são as alterações mais recorrentes. No sistema músculo-esquelético, as cartilagens são afetadas e o risco de rotura tendinosa é mais elevado. Quanto ao sistema cardiovascular o doping aumenta o colesterol, o risco de tromboses e o risco de enfarte do miocárdio.
  • 9. Efeitos adversos da utilização de doping • No Homem, a utilização deste tipo de substância aumenta o volume mamário e e o risco de cancro na próstata. Diminue o volume testicular, a quantidade espermática e a fertilidade. • Na Mulher, provoca aumento de pilosidades e do tamanho do clitóris. Masculiniza a voz, diminue o volume mamário e provoca a suspensão de amenorreia.
  • 10. Riscos Os riscos associados ao doping variam consoante: •a substância consumida; •a frequência e o tempo de consumo; •o sexo e a idade de quem consome.
  • 11. Riscos e Substâncias Esses riscos também dependem do tipo de substância: •Estimulantes: o dependência química; o doenças cardiovasculares; o enfartes. •Narcóticos: o dependência química com deterioração física e psíquica. •Esteroides anabolizantes: o perda de cabelo; o dores de cabeça; o crescimento da próstata; o maior risco de lesões nos músculos e ligamentos; o aumento do risco de doenças cardíacas; o doenças renais e perda potencial de crescimento ósseo. •Diuréticos: o desidratação abrupta; o problemas cardíacos e renais.
  • 12. Principal motivo para a utilização de doping A razão para o uso de doping é a de melhorar o desempenho motor tanto fisico como psicológico, e aumentar o poder competitivo. Alguns atletas optam por esta conduta quando se sentem inseguros para realizar algo no seu desporto ou quando não se sente capaz de corresponder ás suas expectativas.
  • 13. Técnicas e métodos proibidos no desporto Para além do doping, existem outras técnicas que são também proibidas no desporto, como o aumento do transporte de oxigénio que consiste no uso de substâncias que aumentam o número de glóbulos vermelhos ou a transfusão de sangue retirado previamente e com glóbulos vermelhos. Estes métodos são bastante perigosos pois o aumento dos glóbulos vermelhos significa que o sangue vai ficar mais viscoso e como tal há um maior risco de ataque cardíaco. Também é uma técnica proibida a manipulação química e física de amostras de urina ou sangue com função de alterar a legitimidade e a integridade das mesmas. Transfusão de sangue
  • 14. Dopagem •O que é? Dopagem significa o uso de drogas ou substâncias que aumentam as capacidades físicas de atletas desportivos. Pode também ser considerado o uso de certas técnicas ou métodos que alteram o estado físico do desportista para aumentar o seu rendimento desportivo. Também é considerado como o uso de substâncias que disfarçam outras substâncias dopantes, dopantes, como é o caso dos diuréticos. A prática de dopagem pode assumir muitas formas e existem inúmeras maneiras de aumentar as várias capacidades físicas físicas humanas, dependendo do desporto em causa. Para quem não sabe, hoje em dia já existem práticas de dopagem para desportos como o xadrez e outros desportos mentalmente muito exigentes.
  • 15. Métodos de dopagem •Dopagem sanguínea: o Manipulação farmacológica, física e química da urina; •Os riscos variam conforme as substâncias; •O doping é anti desportivo!
  • 16. Controlo anti doping O controlo anti doping é uma área muito importante, uma vez que o desporto é um fenómeno que move milhões de pessoas. A prática do desporto deve implicar honestidade e igualdade. Competir não significa ser melhor a qualquer custo, significa esforço, dedicação e verdade. Os atletas que participam em competições desportivas oficiais ou de âmbito internacional ficam obrigados a submeter-se ao controlo anti doping mesmo não estando em competição, isto é, em períodos de treino.
  • 17. Controlo anti doping Com o controlo pretende-se: •Preservar a ética desportiva; •Salvaguardar a saúde física e mental dos atletas; •Assegurar a igualdade entre todos os atletas em cada evento desportivo. Os atletas que se recusem a comparecer a um controlo anti doping, bem como os atletas que apresentem níveis de substâncias proibidas acima dos limites estipulados por lei, estão a violar as regras e, por conseguinte, estão sujeitos a penas de suspensão e multas. Os testes de doping realizam-se através da urina. Isto deve-se ao facto da urina transportar todas as impurezas do corpo humano, inclusive as drogas que, por ventura, tenham sido ingeridas.
  • 18. Motivos para combater o doping Por motivos éticos: •O desporto e o doping são incompatíveis; •Contraria a finalidade mais importante do desporto; •Contribui para a melhoria da saúde física, mental e social do indivíduo. Por motivos sanitários: •Sujeita o organismo á ultrapassagem dos seus próprios limites; •Produz alterações nas suas funções orgânicas e psíquicas; •Pode provocar dependência no uso das drogas.
  • 19. Conclusão Este trabalho realizei-o com empenho e espero ter correspondido com as expetativas propostas. Ao concretizá-lo, percebi que o doping é um problema demasiado preocupante na atualidade, e que muitos atletas quebram o fundamento da prática do desporto, quebrando se a si mesmos e utilizando drogas (doping) para melhorar as suas habilidades e prestações. Com este trabalho procurei alertar ao máximo e compreender os diversos efeitos que as substâncias dopantes têm no corpo humano, tentando influenciar vos à não prática do doping.