3.as correntes históricas

1.270 visualizações

Publicada em

As Correntes historiográficas.
As linguagens históricas.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.270
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
202
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3.as correntes históricas

  1. 1. AULA DE HISTÓRIA. As Correntes históricas. PROFESSOR Seu Riba. A incompreensão do presente nasce fatalmente da ignorância do passado. Marc Bloch.
  2. 2. CORRENTES DE ANÁLISE HISTÓRICA. ESCOLA DOS ANNALES
  3. 3. . POSITIVISMO AUGUSTO COMTE- filosofo francês. Proposta – reprodução fiel dos acontecimentos, priorizando os grandes eventos e heróis. - a serviço da criação de uma identidade nacional. - - criação de mitos como Tiradentes “herói nacional”.
  4. 4. MATERIALISMO HISTÓRICO. KARK MARX – pensador alemão Analise a partir da luta de classes sociais. Ricos X Pobres, Burgueses X Operários... Ênfase na questão econômica. Categorias: Modo de produção e Mais-Valia.
  5. 5. ESCOLA DOS ANNALES Marc Bloch e Lucien Febvre. Historiadores franceses Novas abordagens e metodologias o uso de novas fontes e o entrosamento com outras ciências. Preocupação também com a trajetória das pessoas comuns. Valorização das mais diversas contribuições culturais.
  6. 6. EXERCICOS. (UNB)O que distingue o historiador dos outros cientistas sociais é sua preocupação primordial com o tempo, com a duração, com a mudança e com as resistências à mudança, com as transformações e as permanências ou sobrevivências . Se a documentação adequada existir e estiver disponível, não há aspecto algum do presente que esteja fechado à pesquisa científica do tipo histórico. Ciro Flamarion S. Cardoso. Uma introdução à História. 2. a ed. S. Paulo: Brasiliense, 1982, p. 107 (com adaptações). A partir do texto acima, julgue os itens seguintes, referentes ao estudo da História. (1) Se, como afirma o autor, o tempo é a categoria que singulariza o campo de trabalho do historiador, não há como pretender a interdisciplinaridade entre História e as demais ciências sociais, já que são rígidas as fronteiras que as separam. (2) Infere-se do texto que seu autor elimina a possibilidade de haver uma História do tempo presente, quer pela indisponibilidade de fontes para a pesquisa, quer pela elevada subjetividade de que estaria impregnado o trabalho do historiador. (3) Do ponto de vista do autor a História é o conjunto de fatos significativos do passado, sustentadores da marcha linear de progresso que caracteriza a trajetória das sociedades ao longo dos séculos. (4) Ao falar em “mudança” e em “transformações” na História, o autor poderia apoiar-se, por exemplo, em significativos momentos da evolução do Ocidente: da mesma forma que, na Antiguidade, Roma foi uma ruptura em relação à Grécia, a Idade Média européia correspondeu ao rompimento definitivo com o passado clássico
  7. 7. Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás Raul Seixas - ouça a música e comente o que entendeu.
  8. 8. História e linguagens. Futuras fontes históricas.
  9. 9. História e linguagens. As diferentes linguagens históricas são constitutivas da memoria social e coletiva. Elas expressam as relações sociais, de trabalho e poder, as identidades sociais, culturais, éticas e religiosas. Analise de uma obra. (construção ou documento histórico). Artista – Contexto – Posicionamento político-ideológico do artista - Técnicas empregadas - Público alvo: - a quem se dirigia - faixa etária ou nível socioeconômico. - linguagem empregada - onde seria exposta.
  10. 10. . (UFPE) História é a ciência que: a) estuda os acidentes históricos e geográficos do planeta Terra; b) se fundamenta unicamente em documentos escritos; c) estuda os acontecimentos do passado dos homens, utilizando-se dos vestígios que a humanidade deixou; d) estuda os acontecimentos presentes para prever o futuro da humanidade; e) estuda a causalidade dos fenômenos físicos e sociais com base no empirismo.
  11. 11. (UFPE) A História é uma das áreas do conhecimento mais polêmicas. Pode-se atribuir este caráter à História, porque, em sentido genérico, todos somos historiadores e, por outro lado, porque o acontecimento histórico é passível das mais diferentes interpretações. ( ) No período de crescimento, a criança e o adolescente, através da convivência social, da escola e da cultura, formam de maneira quase natural uma visão do passado, do presente e do futuro. Constroem assim uma visão histórica, em ressonância com o que seu grupo social ensinou-lhe. ( ) A História, apesar de ser alvo de muitas polêmicas, estabelece verdades comprovadas, que têm como base os documentos. Por essa razão, é correto admitir, como fazem todos os autores, que a história da humanidade só se inicia com o uso da escrita. ( ) A História é um saber científico e, portanto, não muda. Podemos comprovar que aquilo que aprendemos, muitas vezes, são verdades inquestionáveis através dos séculos. Essa característica da História garante-lhe um lugar entre as demais ciências. ( ) Todos aqueles que defendem a História como um conhecimento passível de muitas interpretações, contribuem para fortalecer a idéia de que a História é um conhecimento certo e verdadeiro, construído a partir de documentos que não deixam margem a dúvidas. ( ) O bombardeio atômico sobre as cidades japonesas em 1945, embora seja um fato inegável para alguns historiadores, significou um genocídio injustificável; para outros, foi um ato necessário para evitar o prolongamento da II Guerra, o que revela o caráter interpretativo da História.
  12. 12. Fontes consultadas GOOGLE IMAGENS. http://www.luso-poemas.net http://pt.wikipedia.org/wiki/Microhist%C3%B3ria http://www.suapesquisa.com/o_que_e/positivismo. http://educacao.uol.com.br http://www.klickeducacao.com.br http://www.scielo.br/scielo.php http://www.gifs-animados.net/ APOLOGIA DA HISITÓRIA http://mestresdahistoria.blogspot.com.br Vídeo : http://www.youtube.com/watch?v=xp1zSvVJXWA http://youtu.be/xE_dA479MCs http://youtu.be/AQJi8EJuhMo APOSTILA MATERIAL FTD.
  13. 13. FIQUEM EM PAZ. FELIZ 2015. FIQUEM EM PAZ.

×