Eletroterapia

68.305 visualizações

Publicada em

Eletoterapia prof. Vagner Sá, para alunos fisioterapia UCB/UFRJ.

7 comentários
58 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
68.305
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
42
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2.101
Comentários
7
Gostaram
58
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eletroterapia

  1. 1. ELETROTERAPIA Bases Biofísicas Vagner Sá – Ft
  2. 2. CORRENTE ELÉTRICA  Um fluxo de elétrons entre os extremos de um condutor, de forma ordenada, quando submetidos a uma diferença de potencial.
  3. 3. Não use eletrodos sobre cortes!!!
  4. 4. O que devo fazer para reduzir a impedância da pele?  Retire o excesso de pelo local;  Melhore o aporte sanguíneo anteriormente utilizando modalidades como massoterapia ou recursos da hipertermoterapia;  Umedeça a pele;  Faça passar pelo local outra corrente elétrica. A mais usada é a Difásica Fixa (DF);  Dê preferência para os eletroestimuladores com média frequência (RUSSA ou INTERFERENCIAL).
  5. 5. Efeitos Fisiológicos da Corrente Elétrica Ação Vasodilatadora A corrente elétrica impede a secreção de noradrenalina produzindo vasodilatação passiva. A vasodilatação passiva é produzida pela histamina.
  6. 6. Efeitos Fisiológicos da Corrente Elétrica Ação Ionizante predominante nas correntes unidirecionais que produzem aumento da permeabilidade da membrana celular além do fenômeno da eletrólise, em que os íons são atraídos pelo pólo oposto da sua carga
  7. 7. Efeitos Fisiológicos da Corrente Elétrica Efeito Excitomotor resulta do músculo ser um tecido excitável, cuja resposta ao estímulo elétrico é a contração.
  8. 8. Efeitos Fisiológicos da Corrente Elétrica Efeito Analgésico a teoria das comportas ou portão é o mecanismo mais relevante, além da ativação/produção de substâncias endógenas como as endorfinas.
  9. 9. Tipos de Correntes DIRETA CONTÍNUA ALTERNADA UNIPOLAR BIPOLARES MONOFÁSICA BIFÁSICAS UNIDIRECIONAL BIDIRECIONAL
  10. 10. ONDAS PULSADAS UNIDIRECIONAIS
  11. 11. BIDIRECIONAIS
  12. 12. BIDIRECIONAIS
  13. 13. CORRENTES DE BAIXA FREQUÊNCIA ATÉ 1000 Hz TENS FES FARÁDICA DIADINÂMICAS MICROCORRENTE GALVÂNICA
  14. 14. CORRENTES DE MÉDIA FREQUÊNCIA DE 1000 Hz a 100 KHz INTERFERENCIAL RUSSA 2000-4000 Hz 2500 Hz
  15. 15. CORRENTES DE ALTA FREQUÊNCIA MAIORES QUE 300 KHZ ONDAS CURTAS MICROONDAS 27 MHz 2450 MHz
  16. 16. ELETRODOS QUANTO MENOR O TAMANHO DO ELETRODO, MAIOR SERÁ A RESISTÊNCIA DA PELE À PASSAGEM DA CORRENTE ELÉTRICA E VICE -VERSA.
  17. 17. Usos da Eletroterapia  Controle de dores agudas e crônicas;  Redução de edema;  Redução de contraturas articulares;  Inibição de espasmos musculares;  Minimização de atrofia por desuso;  Reeducação muscular;  Consolidação de fraturas;  Fortalecimento muscular.
  18. 18. Contra-indicações gerais  Incapacidades cardíacas graves;  Marcapasso;  Gravidez;  Implantes metálicos expostos;  Seio carotídeo;  Ao redor dos olhos;  Obesidade mórbida.

×