Aula 1 unidade i fundamentos de cinesiologia

47.351 visualizações

Publicada em

cinesiologia UCB

Publicada em: Educação
1 comentário
32 gostaram
Estatísticas
Notas
  • GOSTEI , MIM AJUDOU , MAIS AINDA NÃO É O QUE EU PROCURO.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
47.351
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.663
Comentários
1
Gostaram
32
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 1 unidade i fundamentos de cinesiologia

  1. 1. CINESIOLOGIA Prof Me Alvaro Camilo Prof. Me Vagner Sá UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CURSO DE FISIOTERAPIA
  2. 2. Conteúdo <ul><li>UNIDADE I – Fundamentos de Cinesiologia </li></ul><ul><li>Introdução a Biomecânica </li></ul><ul><li>Leis de movimento de Newton </li></ul><ul><li>Sistemas de alavanca </li></ul><ul><li>Conceitos cinemáticos para a análise do movimento humano </li></ul><ul><li>Conceitos cinéticos para a análise do movimento humano </li></ul><ul><li>Propriedades das unidades motoras tônicas e fásicas </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Mecânica </li></ul><ul><ul><li>Estática </li></ul></ul><ul><ul><li>Dinâmica </li></ul></ul><ul><li>Biomecânica </li></ul><ul><ul><ul><li>Cinemática – Estuda a descrição dos movimentos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Cinética – Estuda a ação das forças </li></ul></ul></ul>Biomecânica
  4. 4. Biomecânica
  5. 5. Leis do movimento de Newton <ul><ul><li>1 a Lei (Princípio da inércia) </li></ul></ul><ul><ul><li>2 a Lei (Massa e aceleração) </li></ul></ul><ul><ul><li>3 a Lei (Ação-reação) </li></ul></ul>1643 - 1727
  6. 6. Leis do movimento de Newton <ul><li>1 a Lei (Princípio da inércia) </li></ul>
  7. 7. Leis do movimento de Newton <ul><li>2 a Lei (Massa e aceleração) </li></ul>
  8. 8. Leis do movimento de Newton <ul><li>3 a Lei (Ação-reação) </li></ul>Fcc - força de tração exercida pelo cavalo sobre a corda (ação) -Fcc - força com que a corda puxa o cavalo para trás (reação) Fcp - força da corda sobre a pedra (ação) -Fcp - força da pedra sobre a corda (reação) -Fcs - força de atrito que o cavalo exerce sobre o solo (ação) Fcs - força de atrito aplicada pelo solo sobre o cavalo (reação) -Fps - força de atrito exercida pela pedra sobre o solo (ação) Fps - força de atrito exercida pelo solo sobre a pedra (reação)
  9. 9. Sistemas de alavanca <ul><li>Sistemas de alavanca </li></ul>Vantagem mecânica = Comprimento braço de força Comprimento braço de peso F P P Alavanca Eixo
  10. 10. Sistemas de alavanca <ul><li>Alavancas de 1ª classe ou Interfixa </li></ul>
  11. 11. Sistemas de alavanca <ul><li>Alavancas de 2ª classe ou Inter-resistente </li></ul>
  12. 12. Sistemas de alavanca <ul><li>Alavancas de 3ª classe ou Interpotente </li></ul>
  13. 13. Conceitos cinemáticos para a análise do movimento humano
  14. 14. Análise Qualitativa Cinemática <ul><li>É a descrição da qualidade do movimento sem o uso de números . Depende muito da percepção e domínio biomecânico de cada avaliador. </li></ul>
  15. 15. Observação Visual <ul><li>Fotos e programas de computadores </li></ul>
  16. 16. Conceitos cinemáticos para a análise do movimento humano <ul><li>Posição anatômica de referência </li></ul>
  17. 17. Conceitos cinemáticos para a análise do movimento humano <ul><li>Termos descritivos </li></ul>Superior Inferior Posterior Anterior Linha média Medial Lateral Proximal Distal Superficial Profundo
  18. 18. Conceitos cinemáticos para a análise do movimento humano <ul><li>Planos anatômicos de referência </li></ul>
  19. 19. Conceitos cinemáticos para a análise do movimento humano <ul><li>Eixos anatômicos de referência </li></ul>
  20. 20. Conceitos cinemáticos para a análise do movimento humano <ul><li>Formas de movimento </li></ul><ul><ul><li>Movimento Linear </li></ul></ul><ul><ul><li>Movimento Angular </li></ul></ul><ul><ul><li>Movimento Geral </li></ul></ul><ul><li>Terminologia do movimento articular </li></ul><ul><ul><li>Movimentos no Plano Sagital </li></ul></ul><ul><ul><li>Movimentos no Plano Frontal </li></ul></ul><ul><ul><li>Movimentos no Plano Transversal </li></ul></ul><ul><ul><li>Outros movimentos </li></ul></ul>
  21. 21. Conceitos cinemáticos para a análise do movimento humano <ul><li>Movimento Linear ou Translação </li></ul>
  22. 22. Conceitos cinemáticos para a análise do movimento humano <ul><li>Movimento Angular </li></ul>
  23. 23. Conceitos cinemáticos para a análise do movimento humano <ul><li>Movimento Geral </li></ul>
  24. 24. Conceitos cinemáticos para a análise do movimento humano <ul><li>Movimentos no Plano Sagital </li></ul>Eixo Frontal
  25. 25. Conceitos cinemáticos para a análise do movimento humano <ul><li>Movimentos no Plano Frontal </li></ul>Eixo Sagital
  26. 26. Conceitos cinemáticos para a análise do movimento humano <ul><li>Movimentos no Plano Transversal </li></ul>Eixo Longitudinal
  27. 27. Conceitos cinemáticos para a análise do movimento humano <ul><li>Outros Movimentos </li></ul>
  28. 28. Conceitos cinéticos para a análise do movimento humano
  29. 29. Conceitos cinéticos para a análise do movimento humano <ul><li>Massa </li></ul><ul><li>Peso </li></ul><ul><li>Inércia </li></ul><ul><li>Força </li></ul>
  30. 30. Conceitos cinéticos para a análise do movimento humano <ul><li>Pressão </li></ul><ul><li>Volume </li></ul><ul><li>Densidade </li></ul>
  31. 31. Conceitos cinéticos para a análise do movimento humano <ul><li>Impulso </li></ul><ul><li>Torque </li></ul>
  32. 32. Conceitos cinéticos para a análise do movimento humano <ul><li>Centro de gravidade </li></ul>
  33. 33. Cargas mecânicas agindo sobre o corpo humano <ul><li>Compressão, Tensão e Cisalhamento </li></ul>
  34. 34. Cargas mecânicas agindo sobre o corpo humano <ul><li>Estresse mecânico </li></ul><ul><ul><li>Estresse compressivo </li></ul></ul><ul><ul><li>Estresse tensivo </li></ul></ul><ul><ul><li>Estresse de cisalhamento </li></ul></ul>
  35. 35. Cargas mecânicas agindo sobre o corpo humano <ul><li>Cargas de torção, de inclinação e combinadas </li></ul><ul><li>Cargas repetitivas </li></ul><ul><ul><li>Macro-trauma </li></ul></ul><ul><li>Cargas agudas </li></ul><ul><ul><li>Microtrauma </li></ul></ul>
  36. 36. Propriedades das unidades motoras <ul><li>Propriedades comportamentais </li></ul><ul><ul><li>Excitabilidade e elasticidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Irritabilidade e capacidade de promover tensão </li></ul></ul>
  37. 37. Propriedades das unidades motoras <ul><li>Organização estrutural do músculo esquelético </li></ul><ul><ul><li>Fibras musculares </li></ul></ul><ul><ul><li>Unidades motoras </li></ul></ul><ul><ul><li>Tipos de fibras musculares </li></ul></ul><ul><ul><li>Arquitetura da fibra muscular </li></ul></ul>
  38. 38. Propriedades das unidades motoras <ul><li>Fibras musculares </li></ul>
  39. 39. Propriedades das unidades motoras <ul><li>Fibras musculares </li></ul>
  40. 40. Propriedades das unidades motoras <ul><li>Unidades motoras </li></ul>
  41. 41. Propriedades das unidades motoras <ul><li>Unidades motoras </li></ul>
  42. 42. Propriedades das unidades motoras <ul><li>Tipos de fibras musculares </li></ul><ul><ul><li>Fibras tônicas </li></ul></ul>
  43. 43. Propriedades das unidades motoras <ul><li>Tipos de fibras musculares </li></ul><ul><ul><li>Fibras fásicas </li></ul></ul>
  44. 44. Propriedades das unidades motoras <ul><li>Arquitetura da fibra muscular </li></ul><ul><ul><li>Paralela </li></ul></ul><ul><ul><li>Oblíqua </li></ul></ul>
  45. 45. Propriedades das unidades motoras <ul><li>Fibra muscular paralela </li></ul>
  46. 46. Propriedades das unidades motoras <ul><li>Fibra muscular oblíqua </li></ul>
  47. 47. Função do músculo esquelético <ul><li>Recrutamento de unidades motoras </li></ul><ul><ul><li>Contração lenta </li></ul></ul><ul><ul><li>Contração rápida </li></ul></ul><ul><li>Mudança no comprimento do músculo </li></ul><ul><ul><li>Concêntrica </li></ul></ul><ul><ul><li>Isométrica </li></ul></ul><ul><ul><li>Excêntrica </li></ul></ul>
  48. 48. Função do músculo esquelético <ul><li>Concêntrica e Excêntrica </li></ul>
  49. 49. Função do músculo esquelético <ul><li>Isométrica </li></ul>
  50. 50. Função do músculo esquelético <ul><li>Funções desempenhadas pelos músculos </li></ul><ul><ul><li>Agonistas </li></ul></ul><ul><ul><li>Antagonistas </li></ul></ul><ul><ul><li>Estabilizadores </li></ul></ul><ul><ul><li>Neutralizadores </li></ul></ul>
  51. 51. Função do músculo esquelético <ul><li>Funções desempenhadas pelos músculos </li></ul><ul><ul><li>Agonistas </li></ul></ul><ul><ul><li>Antagonistas </li></ul></ul><ul><ul><li>Estabilizadores </li></ul></ul><ul><ul><li>Neutralizadores </li></ul></ul>
  52. 52. Função do músculo esquelético <ul><li>Músculos biarticulares e poliarticulares </li></ul>
  53. 53. Fatores que afetam a geração de força muscular <ul><li>Relação força-velocidade </li></ul><ul><li>Relação comprimento-tensão </li></ul><ul><li>Retardo eletromecânico </li></ul><ul><li>Temperatura </li></ul>
  54. 54. Conteúdo <ul><li>UNIDADE II – Biomecânica de estruturas específica </li></ul><ul><li>Lei do côncavo e convexo </li></ul><ul><li>Complexo do ombro </li></ul><ul><li>Membro superior </li></ul><ul><li>Coluna vertebral </li></ul><ul><li>Quadril </li></ul><ul><li>Membro inferior </li></ul><ul><li>UNIDADE III – Postura ereta e marcha </li></ul>

×