O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
Locomoção Humana (Marcha)
Prof. Vagner Sá – UCB/RJ
Muybridge
Foi um fotógrafo
inglês , conhecido
por seus
experimentos com
o uso de múltiplas
câmeras para
captar o
movimento
Abordagens:
Qualitativa x quantitativa
Ciclo da marcha
Variáveis
• Os sinais EMG, momentos de força e
potências se aproximam das causas do
movimento.
• As variáveis cinemáticas ...
Glúteo Médio e MínimoGlúteo Médio e Mínimo
Ísquios-TibiaisÍsquios-Tibiais
Atividade Muscular
Tensor da Fáscia LataTensor da Fáscia Lata
Ilio-psoasIlio-psoas
Músculo Glúteo MáximoMúsculo Glúteo Máximo
Músculo QuadrícepsMúsculo Quadríceps
Músculo Tibial AnteriorMúsculo Tibial Anterior
Músculo Tríceps SuralMúsculo Tríceps Sural
Ação Muscular GeralAção Muscular Geral
Deslocamento do Centro de MassaDeslocamento do Centro de Massa
do Corpo na Marchado Corpo na Marcha
a
b
Determinantes da marcha
• Rotação pélvica
• Inclinação pélvica
• Flexão do joelho na fase de apoio
• Movimento do pé e tor...
Baropodometria
Marcha Cerebelar
http://www.youtube.com/watch?v=eBvzFkcvScg&feature=BFa&list=PLCEFF6D98F5039B6F&index=1
Hemiparesia
http://www.youtube.com/watch?v=YMzVywpbNes&feature=related
Laboratório de Marcha
http://www.youtube.com/watch?v=e9k4w76spLQ
Marcha Parkinson
Biomecanica da marcha
Biomecanica da marcha
Biomecanica da marcha
Biomecanica da marcha
Biomecanica da marcha
Biomecanica da marcha
Biomecanica da marcha
Biomecanica da marcha
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Biomecanica da marcha

50.900 visualizações

Publicada em

Cinesiologia - Marcha
Prof. Vagner Sá - UCb/RJ

Publicada em: Negócios, Tecnologia

Biomecanica da marcha

  1. 1. Locomoção Humana (Marcha) Prof. Vagner Sá – UCB/RJ
  2. 2. Muybridge Foi um fotógrafo inglês , conhecido por seus experimentos com o uso de múltiplas câmeras para captar o movimento
  3. 3. Abordagens: Qualitativa x quantitativa
  4. 4. Ciclo da marcha
  5. 5. Variáveis • Os sinais EMG, momentos de força e potências se aproximam das causas do movimento. • As variáveis cinemáticas (velocidades, comprimento da passada, ângulos articulares) e forças reação do solo refletem o produto de muitos efeitos integrados.
  6. 6. Glúteo Médio e MínimoGlúteo Médio e Mínimo Ísquios-TibiaisÍsquios-Tibiais Atividade Muscular
  7. 7. Tensor da Fáscia LataTensor da Fáscia Lata Ilio-psoasIlio-psoas
  8. 8. Músculo Glúteo MáximoMúsculo Glúteo Máximo Músculo QuadrícepsMúsculo Quadríceps
  9. 9. Músculo Tibial AnteriorMúsculo Tibial Anterior Músculo Tríceps SuralMúsculo Tríceps Sural
  10. 10. Ação Muscular GeralAção Muscular Geral
  11. 11. Deslocamento do Centro de MassaDeslocamento do Centro de Massa do Corpo na Marchado Corpo na Marcha a b
  12. 12. Determinantes da marcha • Rotação pélvica • Inclinação pélvica • Flexão do joelho na fase de apoio • Movimento do pé e tornozelo • Movimento do joelho • Valgo fisiológico do joelho
  13. 13. Baropodometria
  14. 14. Marcha Cerebelar http://www.youtube.com/watch?v=eBvzFkcvScg&feature=BFa&list=PLCEFF6D98F5039B6F&index=1
  15. 15. Hemiparesia http://www.youtube.com/watch?v=YMzVywpbNes&feature=related
  16. 16. Laboratório de Marcha http://www.youtube.com/watch?v=e9k4w76spLQ
  17. 17. Marcha Parkinson

×