Aulas 7 e 8 - 6 Auditoria: Controle Interno

4.621 visualizações

Publicada em

Aulas 7 e 8 6 Auditoria: Controle Interno, lecionada na turma do 8º período do curso de Administração da Faculdade Maurício de Nassau-Unidade Lagoa Nova, Natal/RN.
Este arquivo pdf contém dois arquivos anexados: o capítulo 8 de ATTIE e o vídeo Conciliação Bancária da Sevilla Contabilidade.

Publicada em: Educação
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.621
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
425
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aulas 7 e 8 - 6 Auditoria: Controle Interno

  1. 1. 6CONTROLE INTERNO
  2. 2. Objetivo deste ponto IdentificaraimportânciadoControleInternoparaacontinuidadedaempresa ApresentarafunçãodoControleInterno:mecanismodeprevençãodeerros,fraudesedepadronizaçãodasrotinasedosprocessosdaempresa EstudararelaçãoentreControleInternoeAuditoriadasdemonstraçõescontábeis. 6CONTROLE INTERNO
  3. 3. 6.1 Introdução 6.2Importância do Controle Interno 6.3Tipologia dos Controles Internos 6.4 Objetivos do Controle Interno 6.5 Princípios do Controle Interno 6.6 Desfalques temporários e permanentes 3 6CONTROLE INTERNO
  4. 4. CONCEITO–“OControleInternocompreendeoplanodeorganizaçãoeoconjuntocoordenadodosmétodosemedidas,adotadospelaempresa,paraprotegerseupatrimônio,verificaraexatidãoeafidedignidadedeseusdadoscontábeis,promoveraeficiênciaoperacionaleadesãoàpolíticatraçadapelaadministração.”(AICPA) 4 6.1 Introdução
  5. 5. PlanodeOrganização–éomodopeloqualseorganizaumsistemaorganizacional.Consistenadivisãoadequadaebalanceadadetrabalho,deformaquesejamestabelecidasasrelaçõesdeautoridadeeresponsabilidadeentreosváriosníveis. 5 6.1 Introdução
  6. 6. MétodoseMedidas–estabeleceoscaminhoseosmeiosdecomparaçãoejulgamento(padrões)parasechegaradeterminadofim. 6 6.1 Introdução
  7. 7. ProteçãodoPatrimônio–formapelaqualsãosalvaguardadosedefinidososbensedireitosdaempresa. Definiçãoeestabelecimentodeindependênciadefunções(custódia,controleecontabilização)conjugadaaumsistemadeautorizações. 7 6.1 Introdução
  8. 8. Exatidãoefidedignidadedosdadoscontábeis–correspondemaadequadaprecisãoeobservânciaaosprincípiosContábeisgeralmenteaceitoseàlegislaçãoespecíficaaplicável. EficiênciaOperacional–compreendeaaçãoouforçaaserpostaempráticanastransaçõesrealizadaspelaempresa. PolíticaAdministrativa–compreendeosistemaderegrasrelativasàdireçãodosnegócioseàpráticadosprincípios,normasefunçõesparaobtençãodedeterminadoresultado. 8 6.1 Introdução
  9. 9. 9 Sistema contábil & Controle Interno
  10. 10. 10 6.2 Importância do Controle Interno “AimportânciadoC.I.podeserentendidaquandoseverificaqueelepodegarantiracontinuidadedofluxonormaldeoperaçõesdasempresas,assimacontabilidadedosresultadosgeradosportalfluxoassumeimportânciavitalparaosempresáriosqueseutilizamdelaparaatomadaedecisões” (CREPALDI,2004,p.249)
  11. 11. 11 6.3 Tipologia dos Controles Internos Um sistema de Controle Interno bem estruturado deve compreender: Controles Contábeis & Controles Administrativos
  12. 12. 12 6.3 Tipologia dos Controles Internos ControlesContábeis–Oscontrolescontábeiscompreendemoplanodeorganizaçãoetodosossistemas,métodoseprocedimentosrelativosa: Salvaguardadosbens,direitoseobrigações Fidedignidadedosregistrosfinanceiros
  13. 13. 13 6.3 Tipologia dos Controles Internos ControlesAdministrativos–compreendemoplanodeorganização,ossistemas,métodoseprocedimentosdefinidospeladireçãocomafinalidadedecontribuirpara: Eficiênciaeeficáciaoperacional; Obediênciaadiretrizes,políticas,normaseinstruçõesdaadministração.
  14. 14. 14 6.4 Objetivos do Controle Interno SalvaguardarosAtivoseinteressesdaempresa Proverprecisãoeconfiabilidadeaosinformeserelatórioscontábeis,financeiroseoperacionais Estimularàeficiênciaoperacional Promoveraaderênciaàspolíticasinternastraçadas
  15. 15. 15 6.4 Objetivos do Controle Interno Emsíntese:oC.I.representaosprocedimentosourotinascujosobjetivossãoprotegerosativos,produzirosdadoscontábeisconfiáveiseauxiliarnaconduçãoordenadadosnegóciosdaempresacomofimdeatingirseusobjetivos.
  16. 16. 1.Responsabilidade 2.Rotinasinternas 3.AcessoaosAtivos 4.Segregação de Funções 16 5.ConfrontoentreosAtivos eseusRegistros 6.AmarraçãodoSistema 7.RelaçãoCusto-Benefício 8.Auditoriainterna PrincípiosdoControleInterno 6.5 Princípios do Controle Interno
  17. 17. Responsabilidade–atribuiçõesdosfuncionáriosousetoresdaempresadevemserclaramentedefinidaselimitadas,medianteaediçãodemanuaisinternosdeorganização,afimpossibilitaradetecçãodeerroseirregularidadeseapurarresponsabilidadesporeventuaisomissõesnarealizaçãodastransaçõesdaempresa 17 6.5 Princípios do Controle Interno
  18. 18. Rotinasinternas–omanualdeorganizaçãodevecontemplartodasassuasrotinasinternas.Quecompreendem: Formulários:Avisos,Fichas,Boletins,Mapas,Cartas, Relatórios Procedimentos Verificações Autorizações 18 6.5 Princípios do Controle Interno
  19. 19. Acessoaosativos–aempresadevelimitaroacessodosfuncionáriosaseusativoseestabelecercontrolesfísicossobreeles. i)manuseiodenumeráriorecebidoantesdeserdepositadoemcontabancária ii)emissãodechequesduplaassinatura iii)manuseiodechequesassinados 19 6.5 Princípios do Controle Interno
  20. 20. Acessoaosativos–aempresadevelimitaroacessodosfuncionáriosaseusativoseestabelecercontrolesfísicossobreessesacessos. iv)manuseiodeenvelopesdedinheirodesalários v)custódiadeativos;vi)localfechadoparaocaixa vi)guardadetítulosemcofre; vii)nasaídadosfuncionáriosouterceiroscomembrulhosecarrosdevemserrevistados 20 6.5 Princípios do Controle Interno
  21. 21. Segregaçãodefunções–Consisteemestabelecerqueumamesmapessoanãopodeteracessoaosativoseaosseusregistroscontábeis,devidoaofatodeessasfunçõesseremincompatíveisdentrodosistemadecontroleinterno. 21 6.5 Princípios do Controle Interno
  22. 22. Confrontodosativoscomosregistros–aempresadeveestabelecerprocedimentosparaqueaoativos,sobaresponsabilidadedealgunsfuncionários,sejamperiodicamenteconfrontadoscomosrespectivosregistrosdacontabilidade. 22 6.5 Princípios do Controle Interno
  23. 23. Amarraçõesdosistema–osistemadecontroleinternodeveserelaboradodetalformaquesejamregistradassomenteastransaçõesautorizadas,porseusvalorescorretosedentrodoperíododecompetência. 23 6.5 Princípios do Controle Interno
  24. 24. AuditoriaInterna–oempresanecessitaquesejafeitasverificaçõesperiódicasparaaferirseosfuncionáriosestãocumprindoasdeterminaçõesdapolíticaadministrativaedosistemadecontroleinterno.E,seoControleInternocarecedemelhoriasdevidoaexistênciasdefalhasouàsnovascircunstâncias. 24 6.5 Princípios do Controle Interno
  25. 25. Custo-benefíciodoControleInterno–ocustodecadacomponentedocontroleinternonãodeveexcederaosbenefíciosesperadosdesuautilização. 25 6.5 Princípios do Controle Interno
  26. 26. Limitaçõesdocontroleinterno–aslimitaçõesdoControleInternoocorremquando: Existeconluiodefuncionáriosnaapropriaçãodebens Osfuncionáriosnãosãoadequadamenteinstruídoscomrelaçãoàsnormasinternase, Osfuncionáriossãonegligentesnaexecuçãodesuastarefasdiárias InexistênciaounãoobservânciadosprincípiosdeCI 26 6.5 Princípios do Controle Interno
  27. 27. Desfalque Açãodedesfalcar(gastar,reduzir,roubar) Açãoderetiraroudiminuirapartequecompõeotodo Diminuiçãodeumaquantiapelaretiradanãoautorizadadeumapartedesta 27 6.6 Desfalques temporários e permanentes
  28. 28. Paraumfuncionáriopraticarumdesfalqueénecessárioquetenhaacessoaosativosdaempresa. Osdesfalquespodemser: Temporários Permanentes 28 6.6 Desfalques temporários e permanentes
  29. 29. Desfalquetemporários–ocorrequandoumfuncionárioseapossadeumbemdaempresaenãoalteraosregistrosdacontabilidade(transferindooativoroubadoparadespesa). 29 6.6 Desfalques temporários e permanentes
  30. 30. Desfalquepermanentes–ocorrequandoumfuncionáriodesviaumbemdaempresaemodificaosregistroscontábeis,deformaqueosativosexistentesconcordemcomosvaloresregistradosnacontabilidade.Paraqueissoaconteça,énecessárioqueofuncionáriotenhaacessoaosativoseaosregistroscontábeis. 30 6.6 Desfalques temporários e permanentes
  31. 31. ATTIE,William.Auditoria:conceitoseaplicações.6ed. SãoPaulo:Atlas,2011. CREPALDI,SilvioAparecido.Auditoriacontábil:teoriaeprática.3ed.SãoPaulo:2004. UniversidadedaAmazônia(UNAMA).AulasdeAuditoria. Disponívelem:http://arquivos.unama.br. Referências

×