O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Palestra educação financeira - Preparação para a Aposentação

348 visualizações

Publicada em

Palestra ministrada por Saulo José de Barros Campos, na Escola de Governo do RN, no curso de preparação para a aposentadoria.

Publicada em: Economia e finanças
  • Seja o primeiro a comentar

Palestra educação financeira - Preparação para a Aposentação

  1. 1. Finanças Pessoais Preparação para a Aposentação 21/07/2017
  2. 2. QUAL O PONTO CENTRAL DA DISCUSSÃO?
  3. 3. QUAL O PONTO CENTRAL DA DISCUSSÃO? “Se controlarmos a nossa riqueza, seremos ricos e livres; se a nossa riqueza nos controlar, seremos na verdade pobres.” Edmund Burke (1729-1797)
  4. 4. PARTE I – Educação Financeira • Importância da EF • Ciclos da Vida Financeira • A “Eterna” necessidade de Reforma da Previdência PARTE II – A nossa Relação com o Dinheiro • Os Cavaleiros da Pobreza • Ciclos de Empobrecimento – Enriquecimento • O Poder dos Juros Compostos PARTE III – O Homem mais Rico da Babilônia • Princípios Básicos das Finanças Pessoais • Noções de Planejamento Financeiro • O Resumo da ópera PROGRAMA DA DISCUSSÃO
  5. 5. PARTE I: Importância da Educação Financeira Contexto do Conhecimento do Tema Contexto Demográfico e Laboral (+ 60 anos) Contexto Endividamento das Famílias Contexto da Saúde Contexto da Aposentação Contexto da Relação Consumo e Renda
  6. 6. O ANALFABETISMO FINANCEIRO é generalizado nos Estados Unidos e em outros países. Tanto os mais jovens quanto os mais velhos encontram-se muito mal informados sobre conceitos financeiros básicos, com sérias implicações para a economia, planejamento de aposentadoria, hipotecas e outras decisões. (LUSARDI; MITCHELL, 2007) PARTE I: Importância da Educação Financeira Contexto do conhecimento do Tema
  7. 7. SITE: http://www.vidaedinheiro.gov.br PARTE I: Importância da Educação Financeira Contexto do conhecimento do Tema
  8. 8. Contexto Demográfico e Laboral PARTE I: Importância da Educação Financeira
  9. 9. PARTE I: Importância da Educação Financeira Contexto Demográfico e Laboral
  10. 10. Aposentados 57,5% Aposentados que recebem benefíciode pensão 8,2% Não aposentados que recebem benefíciode pensão9,5% Não aposentados 24,8% Perfil dos brasileiros comidade acima de 60 anos PARTE I: Importância da Educação Financeira Trabalham = 1/4 Não Trabalham = 3/4 Proporção de aposentados que continuam a trabalhar Aposentados que trabalham 16,4% 25% Aposentados que Não trabalham 49,3% 75% Total de brasileiros maiores de 60 anos aposentados 65,7% 100% Contexto Demográfico e Laboral 25% dos aposentados hoje no país trabalham, e apenas 1% tem independência financeira.
  11. 11. Contexto do Endividamento das Famílias brasileiras PARTE I: Importância da Educação Financeira 26,4 24,7 22,0 24,0 24,5 28,1 30,7 34,2 41,3 43,9 45,4 49,1 53,8 56,5 dez-00 dez-01 dez-02 dez-03 dez-04 dez-05 dez-06 dez-07 dez-08 dez-09 dez-10 dez-11 dez-12 dez-13 Evolução do Crédito em realção ao PIB (%)
  12. 12. Contexto do Endividamento das Famílias brasileiras PARTE I: Importância da Educação Financeira
  13. 13. Contexto do Endividamento das Famílias brasileiras PARTE I: Importância da Educação Financeira
  14. 14. PARTE I: Importância da Educação Financeira Contexto do Endividamento das Famílias brasileiras Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) – jan/2017
  15. 15. PARTE I: Importância da Educação Financeira Cartões de crédito 77,0% Carnês 15,0% Financiamento de Veículo 11% Principal dívidadas Famílias - maio 2016 Pesquisa PEIC da CNC maio-2016 Percentual de famílias endividadas recua para 58,7% em maio Contexto do Endividamento das Famílias brasileiras
  16. 16. Contexto da Saúde (física e emocional) PARTE I: Importância da Educação Financeira Pesquisa PFEEF, 2012 – EUA PwC
  17. 17. RELAÇÃO CONSUMO versus RENDA PARTE I: Importância da Educação Financeira
  18. 18. Contexto da RELAÇÃO CONSUMO versus RENDA PARTE I: Importância da Educação Financeira O consumo das Famílias é negativamente afetados por:  Carga Tributária  Inflação  Juros  Escassez de Poupança
  19. 19. PARTE I: Importância da Educação Financeira Contexto do Ciclo da Vida Financeira
  20. 20. Contexto da Aposentação PARTE I: Importância da Educação Financeira
  21. 21. PARTE I: Importância da Educação Financeira Contexto da Aposentação
  22. 22. PARTE I: Importância da Educação Financeira Contexto da Aposentação
  23. 23. PARTE I: Importância da Educação Financeira Contexto da Aposentação
  24. 24. PARTE I: Importância da Educação Financeira “Supõe-se que quem trabalha com afinco e disciplina por algumas décadas e poupa para desfrutar a partir de uma certa idade, está no caminho certo. Porém, tal receita funcionava quando a aposentadoria acontecia pouco antes do fim de suas vidas. Hoje, jovens que pensam em trabalhar até os 65 anos, para então se aposentar. Ignoram que seus pais, alguns perto dessa idade, têm tanto ou mais saúde do que os próprios jovens, e pensam em desfrutar da aposentadoria por um longo período.” Contexto da Aposentação
  25. 25. A Educação Financeira (EF) pessoal é fundamental para a sociedade brasileira. Pois influencia diretamente as decisões econômicas dos INDIVÍDUOS E DAS FAMÍLIAS. “A Educação Financeira promove a conscientização do indivíduo para a importância do Planejamento Financeiro, a fim de que desenvolva uma relação equilibrada com o dinheiro e adote decisões sobre Finanças e Consumo de boa qualidade. Adicionalmente, a EF pode estimular o hábito da Poupança.” (ENEF) PARTE I: Importância da Educação Financeira Sumário Educação Financeira é entender como ganhar, gastar, poupar e investir os recursos financeiros de modo a desfrutar uma melhor qualidade de vida no presento e no futuro.
  26. 26. “Nossa prosperidade como nação depende de nossa Prosperidade Financeira como Indivíduos.” George S. Clason “O bem estar dos cidadãos de um país pode ser aferido pela observação da quantidade de capital investido por pessoa em cada comunidade e nas Famílias” PARTE I: Importância da Educação Financeira Sumário
  27. 27. PARTE II: A nossa Relação com o Dinheiro Os Cavaleiros da Pobreza Créditos O conceito dos "Cavaleiros da Pobreza" foi proposto pelo Consultor Financeiro Seiiti Arata.
  28. 28. A psicologia do Consumo “O século do Ego, documentário da BBC” “Decisões de compra possuem forte carga simbólica sobre nossa identidade” PARTE II: A nossa Relação com o Dinheiro 1º Cavaleiros da Pobreza
  29. 29. A Psicologia do consumo Sigmund Freud (1856-1939) “o poder dos símbolos” Edward Bernays (1891-1995) “da cultura da necessidade para a cultura do desejo” “deixar de vender para a razão (mente) e passar a vender para o desejo (emoção)” “de trabalhador a consumidor” “a transição de Relações Públicas ao moderno Marketing” PARTE II: A nossa Relação com o Dinheiro 1º Cavaleiros da Pobreza
  30. 30. A Psicologia do consumo PARTE II: A nossa Relação com o Dinheiro 1º Cavaleiros da Pobreza 1. Escassez 2. Antecipação 3. Urgência 4. Autoridade 5. Prova Social (status) 6. Porque Não (desafio) 7. Novidade 8. Relação Dor x Prazer O Marketing utiliza os chamados gatilhos mentais para vender o produto, eis alguns:
  31. 31. Ambiente Familiar “O chefe como símbolo de pessoa de mau caráter” “O dinheiro como símbolo de discórdia” “O dinheiro como símbolo de limitação” “O dinheiro como símbolo de falta de generosidade” PARTE II: A nossa Relação com o Dinheiro 2º Cavaleiros da Pobreza
  32. 32. Evolução genética e social “Livro Semente de Pandora, Spencer Wells” “Livro The Marshmallow Test – Walter Mischel” “Livro Não coma o Marshmallow ainda! Joachim Posada e Ellen Singer” O INSTINTO DE GRATIFICAÇÃO INSTANTÂNEA Joachim de Posada apresentou no TED (EUA) em 2009 e 2010, um insights sobre o que leva as pessoas a serem bem sucedidas PARTE II: A nossa Relação com o Dinheiro 3º Cavaleiros da Pobreza
  33. 33. O Fator mais importante para o sucesso:“Não coma o Marshmallow ainda! Joachim Posada e Ellen Singer” PARTE II: A nossa Relação com o Dinheiro 3º Cavaleiros da Pobreza
  34. 34. Nossos Hábitos “Hábitos orientados para o enriquecimento” “Hábitos orientados para empobrecimento” “Uma noção de custo de oportunidade” PARTE II: A nossa Relação com o Dinheiro 4º Cavaleiros da Pobreza
  35. 35. A PSICOLOGIA DO CONSUMO através do Marketing utiliza os chamados gatilhos mentais para vender o produto, eis alguns: 1. Escassez 2. Antecipação 3. Urgência 4. Autoridade 5. Prova Social (status) 6. Porque Não (desafio) 7. Novidade 8. Relação Dor x Prazer PARTE II: A nossa Relação com o Dinheiro Cavaleiros da Pobreza - Sumário O INSTINTO DE GRATIFICAÇÃO INSTATÂNEA nos induz a Consumir os RECURSOS no momento em que ele está disponível ou até antes. Nossa EXPERIÊNCIA FAMILIAR nos influencia a criar e manter uma atitude negativa em relação ao DINHEIRO. Impactando no ânimo de trabalhar para ganha- lo e na censura a quem se dispõe a isso. Nossos HÁBITOS nos levam a gerar ciclos de empobrecimento no presente e no futuro. Isto implica em falta de previdência e perdas de oportunidades e de tempo.
  36. 36. I. Ciclo de Enriquecimento Receitas – Despesas = Resultado Positivo Resultado Positivo → Poupança (superávit) Poupança → Investimento Investimento → Recebimento de juros POUPANÇA RECEITAS DESPESAS PARTE II: Ciclos de Empobrecimento – Enriquecimento
  37. 37. II. Ciclo de Empobrecimento Receitas – Despesas = Resultado Negativo Resultado Negativo → Dívida (deficit) Dívida → Necessidade de Financiamento Financiamento → Pagamento de juros DÍVIDA RECEITAS DESPESAS PARTE II: Ciclos de Empobrecimento – Enriquecimento
  38. 38. PARTE II: A nossa Relação com o Dinheiro 4º Cavaleiros da Pobreza PODEMOS MUDAR NOSSOS HÁBITOS?
  39. 39. PARTE II: A nossa Relação com o Dinheiro 4º Cavaleiros da Pobreza PODEMOS MUDAR NOSSOS HÁBITOS?
  40. 40. “A força mais poderosa do universo é o juro composto.” Albert Einstein PARTE II: O Poder dos Juros Compostos
  41. 41. PARTE II: O Poder dos Juros Compostos R$ - R$ 5.000,00 R$ 10.000,00 R$ 15.000,00 R$ 20.000,00 R$ 25.000,00 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 Montante(R$) Tempo da Capitalização (anos) Capitalização composta de R$ 1.000,00 Exp (1%) R$ 19.788,47 R$ - R$ 10.000,00 R$ 20.000,00 R$ 30.000,00 R$ 40.000,00 R$ 50.000,00 R$ 60.000,00 R$ 70.000,00 R$ 80.000,00 R$ 90.000,00 R$ 100.000,00 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 Montante(R$) Tempo da Capitalização (anos) Capitalizaçãocompostade R$ 1.000,00 Exp (1,5%) R$ 87.058,80 R$ - R$ 50.000,00 R$ 100.000,00 R$ 150.000,00 R$ 200.000,00 R$ 250.000,00 R$ 300.000,00 R$ 350.000,00 R$ 400.000,00 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 Montante(R$) Tempo da Capitalização (anos) Capitalização composta de R$ 1.000,00 Exp (2%) R$ 380.234,51 R$ - R$ 50.000,00 R$ 100.000,00 R$ 150.000,00 R$ 200.000,00 R$ 250.000,00 R$ 300.000,00 R$ 350.000,00 R$ 400.000,00 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 Montante(R$) Tempo da Capitalização (anos) Capitalização composta de R$ 1.000,00 Exp (1%) Exp (1,5%) Exp (2%) O Custo da antecipação do Consumo = JUROS PAGOS O Prêmio pela postergação do Consumo = JUROS RECEBIDOS Valor acumulado em 25 anos de uma única aplicação de RS 1.000,00 (aplicado no início do ano 1)
  42. 42. PARTE II: O Poder dos Juros Compostos ESTUDO COMPARATIVO: FINANCIAMENTO versus POUPANÇA N Saldo Inicial Prestação Saldo Final N Saldo Inicial Prestação Saldo Final N Saldo Inicial Depósito Saldo Final N Saldo Inicial Depósito Saldo Final 0 -R$ -R$ 25.000,00R$ 30 -R$ -R$ 16.441,42R$ 0 5.000,00R$ -R$ 5.000,00R$ 30 23.598,90R$ 754,44R$ 30.160,34R$ 1 25.550,00R$ 754,44R$ 24.795,56R$ 31 16.803,13R$ 754,44R$ 16.048,69R$ 1 5.025,00R$ 754,44R$ 5.779,44R$ 31 30.311,14R$ 754,44R$ 31.065,58R$ 2 25.341,06R$ 754,44R$ 24.586,62R$ 32 16.401,76R$ 754,44R$ 15.647,32R$ 2 5.808,34R$ 754,44R$ 6.562,78R$ 32 31.220,91R$ 754,44R$ 31.975,35R$ 3 25.127,53R$ 754,44R$ 24.373,09R$ 33 15.991,56R$ 754,44R$ 15.237,12R$ 3 6.595,59R$ 754,44R$ 7.350,03R$ 33 32.135,22R$ 754,44R$ 32.889,66R$ 4 24.909,30R$ 754,44R$ 24.154,86R$ 34 15.572,34R$ 754,44R$ 14.817,90R$ 4 7.386,78R$ 754,44R$ 8.141,22R$ 34 33.054,11R$ 754,44R$ 33.808,55R$ 5 24.686,26R$ 754,44R$ 23.931,82R$ 35 15.143,89R$ 754,44R$ 14.389,45R$ 5 8.181,93R$ 754,44R$ 8.936,37R$ 35 33.977,59R$ 754,44R$ 34.732,03R$ 6 24.458,32R$ 754,44R$ 23.703,88R$ 36 14.706,02R$ 754,44R$ 13.951,58R$ 6 8.981,05R$ 754,44R$ 9.735,49R$ 36 34.905,69R$ 754,44R$ 35.660,13R$ 7 24.225,37R$ 754,44R$ 23.470,93R$ 37 14.258,51R$ 754,44R$ 13.504,07R$ 7 9.784,17R$ 754,44R$ 10.538,61R$ 37 35.838,43R$ 754,44R$ 36.592,87R$ 8 23.987,29R$ 754,44R$ 23.232,85R$ 38 13.801,16R$ 754,44R$ 13.046,72R$ 8 10.591,30R$ 754,44R$ 11.345,74R$ 38 36.775,84R$ 754,44R$ 37.530,28R$ 9 23.743,97R$ 754,44R$ 22.989,53R$ 39 13.333,75R$ 754,44R$ 12.579,31R$ 9 11.402,47R$ 754,44R$ 12.156,91R$ 39 37.717,93R$ 754,44R$ 38.472,37R$ 10 23.495,30R$ 754,44R$ 22.740,86R$ 40 12.856,06R$ 754,44R$ 12.101,62R$ 10 12.217,69R$ 754,44R$ 12.972,13R$ 40 38.664,73R$ 754,44R$ 39.419,17R$ 11 23.241,16R$ 754,44R$ 22.486,72R$ 41 12.367,85R$ 754,44R$ 11.613,41R$ 11 13.036,99R$ 754,44R$ 13.791,43R$ 41 39.616,27R$ 754,44R$ 40.370,71R$ 12 22.981,43R$ 754,44R$ 22.226,99R$ 42 11.868,91R$ 754,44R$ 11.114,47R$ 12 13.860,39R$ 754,44R$ 14.614,83R$ 42 40.572,56R$ 754,44R$ 41.327,00R$ 13 22.715,98R$ 754,44R$ 21.961,54R$ 43 11.358,99R$ 754,44R$ 10.604,55R$ 13 14.687,90R$ 754,44R$ 15.442,34R$ 43 41.533,64R$ 754,44R$ 42.288,08R$ 14 22.444,70R$ 754,44R$ 21.690,26R$ 44 10.837,85R$ 754,44R$ 10.083,41R$ 14 15.519,56R$ 754,44R$ 16.274,00R$ 44 42.499,52R$ 754,44R$ 43.253,96R$ 15 22.167,44R$ 754,44R$ 21.413,00R$ 45 10.305,24R$ 754,44R$ 9.550,80R$ 15 16.355,37R$ 754,44R$ 17.109,81R$ 45 43.470,23R$ 754,44R$ 44.224,67R$ 16 21.884,09R$ 754,44R$ 21.129,65R$ 46 9.760,92R$ 754,44R$ 9.006,48R$ 16 17.195,36R$ 754,44R$ 17.949,80R$ 46 44.445,79R$ 754,44R$ 45.200,23R$ 17 21.594,50R$ 754,44R$ 20.840,06R$ 47 9.204,62R$ 754,44R$ 8.450,18R$ 17 18.039,54R$ 754,44R$ 18.793,98R$ 47 45.426,23R$ 754,44R$ 46.180,67R$ 18 21.298,54R$ 754,44R$ 20.544,10R$ 48 8.636,09R$ 754,44R$ 7.881,65R$ 18 18.887,95R$ 754,44R$ 19.642,39R$ 48 46.411,57R$ 754,44R$ 47.166,01R$ 19 20.996,07R$ 754,44R$ 20.241,63R$ 49 8.055,04R$ 754,44R$ 7.300,60R$ 19 19.740,61R$ 754,44R$ 20.495,05R$ 49 47.401,84R$ 754,44R$ 48.156,28R$ 20 20.686,95R$ 754,44R$ 19.932,51R$ 50 7.461,21R$ 754,44R$ 6.706,77R$ 20 20.597,52R$ 754,44R$ 21.351,96R$ 50 48.397,07R$ 754,44R$ 49.151,51R$ 21 20.371,02R$ 754,44R$ 19.616,58R$ 51 6.854,32R$ 754,44R$ 6.099,88R$ 21 21.458,72R$ 754,44R$ 22.213,16R$ 51 49.397,26R$ 754,44R$ 50.151,70R$ 22 20.048,15R$ 754,44R$ 19.293,71R$ 52 6.234,08R$ 754,44R$ 5.479,64R$ 22 22.324,23R$ 754,44R$ 23.078,67R$ 52 50.402,46R$ 754,44R$ 51.156,90R$ 23 19.718,17R$ 754,44R$ 18.963,73R$ 53 5.600,19R$ 754,44R$ 4.845,75R$ 23 23.194,06R$ 754,44R$ 23.948,50R$ 53 51.412,69R$ 754,44R$ 52.167,13R$ 24 19.380,93R$ 754,44R$ 18.626,49R$ 54 4.952,36R$ 754,44R$ 4.197,92R$ 24 24.068,24R$ 754,44R$ 24.822,68R$ 54 52.427,96R$ 754,44R$ 53.182,40R$ 25 19.036,27R$ 754,44R$ 18.281,83R$ 55 4.290,27R$ 754,44R$ 3.535,83R$ 25 24.946,80R$ 754,44R$ 25.701,24R$ 55 53.448,31R$ 754,44R$ 54.202,75R$ 26 18.684,03R$ 754,44R$ 17.929,59R$ 56 3.613,62R$ 754,44R$ 2.859,18R$ 26 25.829,74R$ 754,44R$ 26.584,18R$ 56 54.473,77R$ 754,44R$ 55.228,21R$ 27 18.324,04R$ 754,44R$ 17.569,60R$ 57 2.922,08R$ 754,44R$ 2.167,64R$ 27 26.717,10R$ 754,44R$ 27.471,54R$ 57 55.504,35R$ 754,44R$ 56.258,79R$ 28 17.956,14R$ 754,44R$ 17.201,70R$ 58 2.215,33R$ 754,44R$ 1.460,89R$ 28 27.608,90R$ 754,44R$ 28.363,34R$ 58 56.540,08R$ 754,44R$ 57.294,52R$ 29 17.580,13R$ 754,44R$ 16.825,69R$ 59 1.493,03R$ 754,44R$ 738,59R$ 29 28.505,16R$ 754,44R$ 29.259,60R$ 59 57.581,00R$ 754,44R$ 58.335,44R$ 30 17.195,86R$ 754,44R$ 16.441,42R$ 60 754,84R$ 754,44R$ 0,40R$ 30 29.405,90R$ 754,44R$ 30.160,34R$ 60 58.627,11R$ 754,44R$ 59.381,55R$ FINANCIAMENTO POUPANÇA TAXA=0,5% a.m. ou 6,02% a.a. VALOR DO VEÍCULO FINANCIADO = R$ 30.000,00 COM ENTRADA = R$ 5 .000,00 O VALOR DA ENTRADA SERÁ O PRIMEIRO DEPÓSITO NA POUPANÇA VALORES POUPADOS = 5.000,00 + 60 x 754,44 = 5.000,00 + 45.266,40 = 50.266,40VALORES DESEMBOLSADOS = 5.000,00 + 60 x 754,44 = 5.000,00 + 45.266,40 = 50.266,40 TAXA= 2,2% a.m. Ou 29,8% a.a.
  43. 43. PARTE II: O Poder dos Juros Compostos ESTUDO COMPARATIVO: FINANCIAMENTO versus POUPANÇA N Saldo Inicial Depósito Saldo Final 30 23.598,90R$ 754,44R$ 30.160,34R$ 31 30.311,14R$ 754,44R$ 31.065,58R$ 32 31.220,91R$ 754,44R$ 31.975,35R$ 33 32.135,22R$ 754,44R$ 32.889,66R$ 34 33.054,11R$ 754,44R$ 33.808,55R$ 35 -R$ 754,44R$ 754,44R$ 36 758,21R$ 754,44R$ 1.512,65R$ 37 1.520,22R$ 754,44R$ 2.274,66R$ 38 2.286,03R$ 754,44R$ 3.040,47R$ I - VEÍCULO 5 ANOS DE USO 39 3.055,67R$ 754,44R$ 3.810,11R$ 40 3.829,16R$ 754,44R$ 4.583,60R$ 41 4.606,52R$ 754,44R$ 5.360,96R$ 42 5.387,76R$ 754,44R$ 6.142,20R$ 43 6.172,92R$ 754,44R$ 6.927,36R$ I - VEÍCULO COM2 ANOS DE USO 44 6.961,99R$ 754,44R$ 7.716,43R$ VALOR ESTIMADO (80%).......................................................R$ 27.046,84 45 7.755,01R$ 754,44R$ 8.509,45R$ II - SALDO NA POUPANÇA.......................................................R$ 20.891,89 46 8.552,00R$ 754,44R$ 9.306,44R$ 47 9.352,97R$ 754,44R$ 10.107,41R$ 48 10.157,95R$ 754,44R$ 10.912,39R$ 49 10.966,95R$ 754,44R$ 11.721,39R$ 50 11.780,00R$ 754,44R$ 12.534,44R$ A - TOMADOR DE EMPRESTIMO.............................................R$ 15.000,00 51 12.597,11R$ 754,44R$ 13.351,55R$ B - POUPADOR......................................................................R$ 47.938,73 52 13.418,31R$ 754,44R$ 14.172,75R$ 53 14.243,61R$ 754,44R$ 14.998,05R$ 54 15.073,04R$ 754,44R$ 15.827,48R$ 55 15.906,62R$ 754,44R$ 16.661,06R$ 56 16.744,37R$ 754,44R$ 17.498,81R$ 57 17.586,30R$ 754,44R$ 18.340,74R$ 58 18.432,44R$ 754,44R$ 19.186,88R$ 59 19.282,82R$ 754,44R$ 20.037,26R$ 60 20.137,45R$ 754,44R$ 20.891,89R$ CONCLUSÃO ESTIMATIVA DE AUMENTO DO PREÇO DO VEÍCULO NOVO EM 5% AO ANO. ENTÃO NO PERÍODO O AUMENTO ESTIMADO DE PREÇO SERÁ DE 12,67% BALANÇO PATRIMONIAL A - TOMADOR DE EMPRESTIMO B - POUPADOR COMPARAÇÃO DO PATRIMÔNIO DIFERENÇA.........................................................................R$ 32.938,73 POUPADOR: RECEBE O VALOR DE R$ 32.32.938,73 QUE REPRESENTA UM PRÊMIO RECEBIDO PELO POUPADOR TOMADOR DE FINANCIAMENTO: PAGA O VALOR DE R$ 20.266,40 DE JUROS QUE REPRESENTA O CUSTO DA ANTECIPAÇÃO DO CONSUMO PAGO PELO TOMADOR DO FINANCIAMENTO SOMA..................................................................................R$ 47.891,89 VALOR ESTIMADO (50%) ......................................................R$ 15.000,00
  44. 44. PARTE II: O Poder dos Juros Compostos ESTUDO COMPARATIVO: FINANCIAR versus POUPAR A - TOMADOR DE FINANCIAMENTO CUSTO DE MANTER A PROPRIEDADE DO VEÍCULO................= (59.381,55 - 15.000,00) / 5 anos = 44.381.55 I - ANÁLISE DO CUSTO - BENEFÍCIO DAS OPÇÕES: FINANCIAR versus POUPAR A - TOMADOR DE FINANCIAMENTO TOMADOR DE FINANCIAMENTO PAGA = 100% (6 VEZES, PELO USO DE UM VEÍCULO COM MÉDIA DE 2,5 ANOS DE USO) B - POUPADOR CONCLUSÃO ARCA COM UM CUSTO ANUAL DE USO ...................................= (50.226,40 - 15.000,00) / 5 anos = 35.226,40 / 5 anos = R$ 7.045,28 ARCA COM UM CUSTO ANUAL DE USO .....................................= (50.226,40 - 47.891,89) /2 anos = 2.334,51 / 2 anos = R$ 1.167,26 POUPADOR PAGA = 16,6% (1 SEXTO DO VALOR, PELO USO DE UM VEÍCULO COM MÉDIA DE 1,0 ANO DE USO) II - ANÁLISE DO CUSTO DE OPORTUNIDADE: FINANCIAR versus POUPAR B - POUPADOR CUSTO DE MANTER A PROPRIEDADE DO VEÍCULO.................................= (59.381,55 - 47.891,89) = R$ 11.489,66 CONCLUSÃO TOMADOR DE FINANCIAMENTO PAGA = 100% (4 VEZES, PELO USO DE UM VEÍCULO COM MÉDIA DE 2,5 ANOS DE USO) POUPADOR PAGA = 25% (1 QUARTO DO VALOR, PELO USO DE UM VEÍCULO COM MÉDIA DE 1,0 ANO DE USO)
  45. 45. PARTE III: Princípios Básicos de Finanças Pessoais A história do homem mais rico da Babilônia
  46. 46. PARTE III: Princípios Básicos de Finanças Pessoais A história do homem mais rico da Babilônia FICHA TÉCNICA Título: O Homem Mais Rico da Babilônia Título Original: The Richest Man in Babylon Autor: George S. Clason Nº de Páginas: 157 (português), 100 (inglês) CLIQUE NA FIGURA PARA LER UMA RESENHA
  47. 47. 1º Conselho de ARKAD a seus discípulos: “COMECE A FAZER SEU DINHEIRO CRESCER” “Uma parte de todos os seus ganhos pertence exclusivamente a você” “Em cada dez moedas conseguidas de qualquer fonte, não gastem mais do que nove.” PARTE III: Princípios Básicos de Finanças Pessoais Pague a você primeiro Poupe uma parte de suas rendas
  48. 48. 2º Conselho de ARKAD a seus discípulos: “CONTROLE SEUS GASTOS” “Façam o orçamento de suas despesas de modo que possam ter dinheiro para pagar pelo que é necessário, pelos prazeres e para satisfazer seus mais valiosos desejos sem despender mais do que nove décimos de seus ganhos." PARTE III: Princípios Básicos de Finanças Pessoais Distinção entre DESEJO E NECESSIDADE Descobrir em que o DINHEIRO É GASTO Pesquisar preços de PRODUTO E SERVIÇOS Examinar cuidadosamente os HÁBITOS DE CONSUMO
  49. 49. 3º Conselho de ARKAD a seus discípulos: “MULTIPLIQUEM SEUS RENDIMENTOS” “Pôr cada moeda para trabalhar de modo que possa reproduzir-se como algodão nos campos e trazer-lhes lucro, um rio de riqueza fluindo constantemente para dentro de suas bolsas" PARTE III: Princípios Básicos de Finanças Pessoais Conhecemos O PODER DOS JUROS COMPOSTOS. Fazer os JUROS TRABALHAREM A NOSSO FAVOR
  50. 50. 4º Conselho de ARKAD a seus discípulos: “PROTEJA SEU TESOURO CONTRA A PERDA” “investindo onde o principal esteja a salvo, onde possa ser reivindicado sempre que o desejarem e onde fique claro para vocês que vão realmente conseguir uma bela renda” PARTE III: Princípios Básicos de Finanças Pessoais Faça seguros dos BENS e da SAÚDE... Todo investimento é regido pelo tripé RISCO (Segurança) RETORNO (Rentabilidade) LIQUIDEZ (Conversão em dinheiro)
  51. 51. 5º Conselho de ARKAD a seus discípulos: “FAÇA DO SEU LAR UM INVESTIMENTO LUCRATIVO” "Assim, muitas bênçãos recaem sobre o homem que tem sua própria casa. E isso reduzirá em muito suas despesas, permitindo que uma parte maior de seus ganhos possa ser destinada aos prazeres e à satisfação de seus desejos. Tenha o seu próprio lar." PARTE III: Princípios Básicos de Finanças Pessoais A Casa própria é considerado um INVESTIMENTOS LUCRATIVO pois rende ao dono o valor que deixou de ser pago ao locador. JUSTIFICA CONTRAIR DÍVIDA para compra-la.
  52. 52. 6º Conselho de ARKAD a seus discípulos: “ASSEGURE UMA RENDA PARA O FUTURO” “Seja previdente quanto às necessidades de sua velhice e quanto à proteção de sua família." PARTE III: Princípios Básicos de Finanças Pessoais
  53. 53. 7º Conselho de ARKAD a seus discípulos: “AUMENTE SUA CAPACIDADE DE GANHAR” “cultivar suas próprias aptidões, estudar e somar conhecimentos, tornar-se mais habilidoso e agir sempre respeitando a si mesmo. Dessa forma, adquirirá suficiente autoconfiança para realizar seus mais acalentados desejos” PARTE III: Princípios Básicos de Finanças Pessoais “À proporção que um homem aperfeiçoa-se em seu OFÍCIO, sua CAPACIDADE PARA GANHAR DINHEIRO TAMBÉM CRESCE”
  54. 54. 1. As decisões financeiras atuais afetam o futuro (o amanhã) 2. Não Gastar mais do que se Ganha 3. Poupar no ato do recebimento (pague a você mesmo) 4. Constituir Reservas (Poupar e Investir) 5. Evitar Dívidas (existem dívidas desejáveis) 6. Diversificar Investimentos (invista também em você mesmo) 7. Controlar Receitas e Despesas (Aumentar as Receitas e Reduzir as Despesas) PARTE III: Princípios Básicos de Finanças Pessoais Os conselhos de ARKAD versus Os Conselhos de Consultores de Finanças Pessoais
  55. 55. PARTE III: Noções de Planejamento Financeiro Planejamento Financeiro Pessoal ou Familiar é todo o processo de administração da Renda (Receitas), das Despesas, das Dívidas, do Patrimônio e dos Investimentos de uma pessoa ou família. (HSBC)
  56. 56. PARTE III: Noções de Planejamento Financeiro PRINCIPAIS  Equilibrar a Relação com o Dinheiro  Conquistar a independência Financeira SECUNDÁRIOS  Promover o Consumo consciente  Reduzir o Endividamento  Eliminar o Endividamento  Construir Poupança  Construir Investimento Objetivos do Planeamento Financeiro
  57. 57. PARTE III: Noções de Planejamento Financeiro ISTO edição nº 2210 de 21/0/12 A FGV apurou que o consumo médio mensal da família brasileira Corresponde:  Habitação e moradia 30%  Alimentação 25%  Transporte 15%  Saúde/cuidados pessoais 12%  Educação e cultura 8%  Vestuário 5%  Despesas diversas 5%
  58. 58. PARTE III: Noções de Planejamento Financeiro PASSO A PASSO PARA INICIAR UM PLANEJAMENTO 1. COLETAR AS INFORMAÇÕES Despesas (Gastos) Receitas (Ganhos) Dívidas (Estoque de Dívidas) 2. CLASSIFICAÇÃO DAS DESPESAS Fixas versus Variáveis Essenciais versus Não Essenciais 3. ELABORAÇÃO DO ORÇAMENTO Planilha das Despesas, Receitas e do Saldo previsto 4. CONTROLE DO ORÇAMENTO Batimento dos valores: Realizado – Previsto = Resultado (+/-) 5. DESTINAÇÃO DO SALDO MENSAL Saldo Positivo: Poupança ou Saldo p/próximo mês (Dívidas) Saldo Negativo: Ajustar (Cortes no Orçamento)
  59. 59. 60 1. Ganhar mais do que Gasta, Poupar a diferença e Investir com sabedoria 2. Desenvolver simples hábitos diários que resultam na acumulação de Riqueza. Só Isso??
  60. 60. Obrigado pela atenção! Para Baixar Estudos, artigos, livros e outros materiais acesse: https://docs.com/saulo-campos
  61. 61. Sobre o autor Saulo José de B. Campos Mestre em Contabilidade e Controladoria pela Universidade de Brasília (UnB). Especialista em Direito Administrativo e Gestão Pública pela Univ. Potiguar ( UnP). Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do RN (UFRN). Engenheiro Civil pela Escola Politécnica da Universidade de Pernambuco (POLI- UPE). Docente e Palestrante nas áreas: Fiscal, Educação Fiscal, Educação Financeira, Auditoria e Contabilidade. Tutor e Conteudista de cursos na modalidade Ensino à Distância (EaD). Instrutor da Secretaria de Estado da Tributação do RN. Membro do Grupo de Educação Fiscal do Estado do RN (GEFE-RN). Auditor Fiscal do Tesouro Estadual do Estado do Rio Grande do Norte (AFTE-RN).

×