MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA E ECONÔMICA DE PROJETOS
FGVSP02-GEEP-T4
São Paulo-SP
Fundamentos de Gerenciamento de Projetos
Atuando no mercado brasileiro da construção civil a 25 anos, a Construtora
CEFLA consolidou no mercado sua marca através d...
Diretoria
Flávia Leme Maia Cesar Kikuchi
Portfólio
 Construção de 5 Centros de Distribuição da rede Sondas Supermercados
 Projeto e Construção da Usina Termoelét...
Projeto CGH – GRU
Construção do Trecho 01 (Congonhas – Ipiranga)
Justificativa
Participar do processo de licitação e posteriormente viabilizar a elaboração do
projeto executivo, bem como ...
Objetivo S.M.A.R.T.
“ Construção do trecho Congonhas - Ipiranga até dezembro de 2017,
dentro do orçamento destinado a este...
Stakeholders envolvidos no projeto
 Acionistas, Sponsors e Diretoria da Empresa
 Governo do Estado de São Paulo e Secret...
Requisitos dos Stakeholders
 Realizar a obra dentro do orçamento previsto
 Concluir a obra dentro do prazo estabelecido
...
Como Iniciar
WBS – Projeto
Projeto CGH – GRU
Trecho Congonhas - Ipiranga
2. Mapeamento 3. Captação 4. Preparação 5. Construção
6. Comis...
WBS – Produto
Projeto CGH – GRU
Trecho Congonhas – Ipiranga
2. Recursos
Mapeados
3. Recursos
Contratados
4. Documentações
...
Critérios de Validação e Aceitação / Análise “Make or Buy”
ID
Descrição da Fase /
Pacote de Trabalho
"Entregável" Critério...
ID
Descrição da Fase /
Pacote de Trabalho
"Entregável" Critérios de Validação Critérios de Aceitação
Análise
"Make or Buy"...
ID
Descrição da Fase /
Pacote de Trabalho
"Entregável" Critérios de Validação Critérios de Aceitação
Análise
"Make or Buy"...
ID
Descrição da Fase /
Pacote de Trabalho
"Entregável" Critérios de Validação Critérios de Aceitação
Análise
"Make or Buy"...
ID
Descrição da Fase /
Pacote de Trabalho
"Entregável" Critérios de Validação Critérios de Aceitação
Análise
"Make or Buy"...
ID
Descrição da Fase /
Pacote de Trabalho
"Entregável" Critérios de Validação Critérios de Aceitação
Análise
"Make or Buy"...
Avaliação dos Riscos
ID Riscos Identificados Probabilidade Impacto Semáforo Quantificar? Resposta Detalhamento da resposta...
Como Planejar
INTEGRAÇÃO ESCOPO TEMPO CUSTO QUALIDADE RH CO RISCOS AQUISIÇÕES SH
CR: Coletar Requisitos; DE: Definir Escop...
Como Monitorar, Fazer Mudanças e Encerrar
INTEGRAÇÃO ESCOPO TEMPO CUSTO QUALIDADE RH CO RISCOS AQUISIÇÕES SH
VE: Validação...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto CGH-GRU

430 visualizações

Publicada em

Titulo: Projeto CGH-GRU
Alunos:Cesar Kikuchi,Flavia Maia,
Cidade: Faria Lima
Disciplina: Fundamentos
Turma: GEEP04
Data:19-11-2015
Hora:18:57
Comentarios:Boa noite, peço a gentileza de desconsiderar o anterior pois estava desconfigurado.

Considerar esse em anexo.

Obrigado,
Cesar e Flávia
Publico até ápos a correção

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
430
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto CGH-GRU

  1. 1. MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA E ECONÔMICA DE PROJETOS FGVSP02-GEEP-T4 São Paulo-SP Fundamentos de Gerenciamento de Projetos
  2. 2. Atuando no mercado brasileiro da construção civil a 25 anos, a Construtora CEFLA consolidou no mercado sua marca através de sua experiência adquirida ao longo do tempo, competência no planejamento e execução dos projetos que desenvolve, bem como grande fidelidade e credibilidade resultante de sua sinergia com seus clientes. Tendo em suas parcerias o seu maior patrimônio, a CEFLA busca atender desde empresas de médio e grande porte (nacionais e multinacionais) até órgãos governamentais e instituições públicas e privadas.
  3. 3. Diretoria Flávia Leme Maia Cesar Kikuchi
  4. 4. Portfólio  Construção de 5 Centros de Distribuição da rede Sondas Supermercados  Projeto e Construção da Usina Termoelétrica de Ribeirão Preto  Projetos de Infraestrutura e Construção de mais de 500 Estações de Telefonia Celular (Operadoras Vivo e Claro) em todo o Brasil  Construção do trecho sul do VLT na cidade de São Paulo  Participação no consórcio responsável pela construção da pista sul da Rodovia Imigrantes  Construção de pontes e viadutos na Rodovia Bandeirantes (trecho Jundiaí – Campinas)  Construção do corredor de ônibus (trecho Santo Amaro) para a Prefeitura de São Paulo  Projeto e Construção da fábrica de materiais elétricos da Induscabos em Poá/SP  Construção de 10 Centros Comerciais em São Paulo e no Paraná  Construção de 15 Edifícios Residências na cidade de São Paulo  Projeto Customizado e Construção de mais de 30 residências sustentáveis de alto padrão no estado de São Paulo  Construção de mais de 100 residências populares para o Governo do Estado de São Paulo  Construção de 11 escolas para a Prefeitura de São Paulo  Construção de 7 Unidades Básicas de Saúde para a Prefeitura de São Paulo
  5. 5. Projeto CGH – GRU Construção do Trecho 01 (Congonhas – Ipiranga)
  6. 6. Justificativa Participar do processo de licitação e posteriormente viabilizar a elaboração do projeto executivo, bem como a construção do Trecho 01 compreendido entre o Aeroporto de Congonhas e o Ipiranga, referente ao projeto de implantação do transporte rápido (trem bala) que interligará o Aeroporto de Congonhas ao Aeroporto de Guarulhos. Como referência para a análise, serão adotadas as informações contidas no edital de concorrência pública do empreendimento e as recomendações estabelecidas pelo nosso cliente sendo respeitados os aspectos técnicos, prazos, restrições financeiras, legais e ambientais sempre mantendo o padrão de qualidade mínimo inerente aos projetos executados por nossa empresa.
  7. 7. Objetivo S.M.A.R.T. “ Construção do trecho Congonhas - Ipiranga até dezembro de 2017, dentro do orçamento destinado a este trecho correspondente a 30% do projeto CGH-GRU “ S - Specific M - Measurable A - Attainable R - Realist T - Timely
  8. 8. Stakeholders envolvidos no projeto  Acionistas, Sponsors e Diretoria da Empresa  Governo do Estado de São Paulo e Secretaria de Obras  Futuros usuários  Comunidades locais  Fornecedores de mão de obra especializada, equipamentos, materiais e insumos  Empresas concorrentes  Equipe do projeto  Sindicato da Construção Civil  Empresas envolvidas na integração do projeto final (exemplo: fornecedor do trem bala)  Órgãos reguladores (CREA, ABNT, Secretaria do Meio Ambiente, Prefeitura da cidade de São Paulo, Corpo de Bombeiros e etc.)  Ministério do Trabalho  Laboratórios credenciados e órgãos certificadores (ensaios e testes da estrutura)  Ambientalistas e simpatizantes  Secretaria de Segurança Pública (PMESP)
  9. 9. Requisitos dos Stakeholders  Realizar a obra dentro do orçamento previsto  Concluir a obra dentro do prazo estabelecido  Qualidade dos materiais empregados e do produto a ser entregue  Conduzir o projeto dentro das normas de segurança pertinentes  Respeitar a distância mínima que garanta a privacidade dos moradores  Respeitar os limites de ruídos definidos conforme lei de zoneamento municipal  Interferir o mínimo possível no trânsito local  Respeitar as leis ambientais com o respectivo cumprimento das compensações  Regulamentação dos profissionais envolvidos no projeto  Mínimo impacto ambiental  Desenvolver a equipe envolvida no projeto
  10. 10. Como Iniciar
  11. 11. WBS – Projeto Projeto CGH – GRU Trecho Congonhas - Ipiranga 2. Mapeamento 3. Captação 4. Preparação 5. Construção 6. Comissionamento e Entrega 1. Projeto Executivo 1.7. Estutural 1.2. Topografia 1.3. Sondagem 1.4. Estudo Preliminar 1.5. Arquitetura 1.6. Fundações 1.1. Vistoria 1.7. Estutural 1.2. Topografia 1.3. Sondagem 1.4. Estudo Preliminar 1.5. Arquitetura 1.6. Fundações 1.1. Vistoria 1.2. Topografia 1.3. Sondagem 1.4. Estudo Preliminar 1.5. Arquitetura 1.1. Vistoria 2.2. Fornecedores de Materiais 2.3. Fornecedores de Serviços 2.4. Especialistas 2.5. Estruturação 2.1. Equipe Interna 1.2. Topografia 1.3. Sondagem 1.4. Estudo Preliminar 1.1. Vistoria 3.2. Treinamento 3.3. Compra de Materiais 3.4. Contratação de Serviços 3.1. Recrutamento e Seleção 1.2. Topografia 1.3. Sondagem 1.4. Estudo Preliminar 1.5. Arquitetura 1.1. Vistoria 4.2. Documentação Administrativa 4.3. Mobilização 4.4. Montagem do Canteiro 4.5. Demolições e Limpeza 4.1. Documentação Técnica 1.7. Estutural 1.2. Topografia 1.3. Sondagem 1.4. Estudo Preliminar 1.5. Arquitetura 1.6. Fundações 1.1. Vistoria 5.7. Acabamento 5.2. Escavações 5.3. Fundações (Armações) 5.4. Fundações (Concretagem) 5.5. Estruturas (Armações) 5.6. Estruturas (Concretagem) 5.1. Terraplanagem 1.7. Estutural 1.2. Topografia 1.3. Sondagem 1.4. Estudo Preliminar 1.5. Arquitetura 1.6. Fundações 1.1. Vistoria 6.7. Entrega da Obra 6.2. Testes e Ensaios 6.3. Vistoria de Aceitação 6.4. Documentação Técnica 6.5. Bota-fora e Limpeza Final 6.6. Desmobilização 6.1. Clean Up
  12. 12. WBS – Produto Projeto CGH – GRU Trecho Congonhas – Ipiranga 2. Recursos Mapeados 3. Recursos Contratados 4. Documentações e Terreno preparado 5. Estruturas de Concreto 6. Obra Entregue 1. Projeto Aprovado 1.7. Estutural 1.2. Topografia 1.3. Sondagem 1.4. Estudo Preliminar 1.5. Arquitetura 1.6. Fundações 1.1. Vistoria 1.7. Projeto Estrutural 1.2. Projeto Planialtimétrico 1.3. Relatório de Sondagem 1.4. Estudo de Viabilidade 1.5. Projeto Arquitetônico 1.6. Projeto de Fundações 1.1. Relatório de Vistoria 1.2. Topografia 1.3. Sondagem 1.4. Estudo Preliminar 1.5. Arquitetura 1.1. Vistoria 2.2. Cotações de Materiais 2.3. Cotações de Serviços 2.4. Cotações de Fornecedores Específico 2.5. Organograma Funcional 2.1. Relação de Pessoal Interno 1.2. Topografia 1.3. Sondagem 1.4. Estudo Preliminar 1.1. Vistoria 3.2. Listas de Presença 3.3. Materiais Diversos 3.4. Ordens de Serviço 3.1. Relação de Pessoal Contratado 1.2. Topografia 1.3. Sondagem 1.4. Estudo Preliminar 1.5. Arquitetura 1.1. Vistoria 4.2. Site Book Administrativo 4.3. Relatório de Mobilização 4.4. Canteiro de Obras 4.5. Terreno Limpo 4.1. Site Book Técnico 1.7. Estutural 1.2. Topografia 1.3. Sondagem 1.4. Estudo Preliminar 1.5. Arquitetura 1.6. Fundações 1.1. Vistoria 5.7. Relatório Técnico e Fotográfico 5.2. Solo Preparado 5.3. Ferragens Montadas 5.4. Fundações Concretadas 5.5. Ferragens Montadas 5.6. Estruturas Concretadas 5.1. Terreno Nivelado 1.7. Estutural 1.2. Topografia 1.3. Sondagem 1.4. Estudo Preliminar 1.5. Arquitetura 1.6. Fundações 1.1. Vistoria 6.7. Termo de Entrega da Obra 6.2. Laudos e Relatórios 6.3. Termo de Aceitação da Obra 6.4. Data Book 6.5. Terreno Limpo 6.6. Equipe Desmobilizada 6.1. Relatório de Pendências
  13. 13. Critérios de Validação e Aceitação / Análise “Make or Buy” ID Descrição da Fase / Pacote de Trabalho "Entregável" Critérios de Validação Critérios de Aceitação Análise "Make or Buy" 1 Projeto Executivo Projeto Aprovado Projeto executivo completo com o visto e carimbo de "aprovado" pelo Coordenador de Projetos de Infraestrutura. Projeto executivo completo com o visto e carimbo de "aprovado" pelo Gestor do Projeto e pelo cliente. n / a 1.1 Vistoria Relatório de Vistoria Comparação e confirmação das informações obtidas em campo com as informações constantes nos documentos licitatórios. Relatório entregue e aprovado pelo Coordenador de Projetos de Infraestrutura. Make 1.2 Topografia Projeto Planialtimétrico Premissas pré-estabelecidas em edital, Normas Técnicas da ABNT e demais pertinentes aplicadas no projeto. Projeto entregue e aprovado pelo Arquiteto responsável. Buy 1.3 Sondagem Relatório de Sondagem Premissas pré-estabelecidas pela CEFLA, Normas Técnicas da ABNT e demais pertinentes aplicadas na execução do serviço e demonstradas no relatório. Relatório entregue e aprovado pelo Engenheiro Civil responsável. Buy 1.4 Estudo Preliminar Estudo de Viabilidade Estudo elaborado considerando as premissas do edital, as normas técnicas pertinentes, a vistoria, a topografia e a sondagem executada. Estudo aprovado pelo Coordenador de Projetos de Infraestrutura, pelo Gestor do Projeto e pelo cliente. Make 1.5 Arquitetura Projeto Arquitetônico Premissas pré-estabelecidas em edital, Normas Técnicas da ABNT e demais pertinentes aplicadas no projeto respeitando o Estudo de Viabilidade aprovado. Projeto entregue e aprovado pelo Arquiteto responsável. Make 1.6 Fundações Projeto de Fundações Normas Técnicas da ABNT e demais pertinentes aplicadas no projeto respeitando o Estudo de Viabilidade aprovado. Projeto entregue e aprovado pelo Engenheiro Civil responsável. Make 1.7 Estrutural Projeto Estrutural Normas Técnicas da ABNT e demais pertinentes aplicadas no projeto respeitando o Estudo de Viabilidade aprovado. Projeto entregue e aprovado pelo Engenheiro Civil responsável. Make
  14. 14. ID Descrição da Fase / Pacote de Trabalho "Entregável" Critérios de Validação Critérios de Aceitação Análise "Make or Buy" 2 Mapeamento Recursos Mapeados Recursos Humanos e Aquisições necessárias para o projeto devidamente mapeadas. Aprovação do Gestor do Projeto. n / a 2.1 Equipe Interna Relação de Pessoal Interno Confirmação de todos os Recursos Humamos internos disponíveis. Relação de Pessoal entregue e aceita pelo Gestor do Projeto. Make 2.2 Fornecedores de Materiais Cotações de Materiais Deve conter cotações de todos os materiais necessários ao projeto com fornecedores já cadastrados bem como com fornecedores potenciais. Orçamentos entregues e aceitos pelo Coordenador de Projetos de Infraestrutura e pelo Gestor do Projeto. Make 2.3 Fornecedores de Serviços Cotações de Serviços Deve conter cotações de todos os pretadores de serviços necessários ao projeto com fornecedores já cadastrados bem como com fornecedores potenciais. Orçamentos entregues e aceitos pelo Coordenador de Projetos de Infraestrutura e pelo Gestor do Projeto. Make 2.4 Especialistas Cotações de Fornecedores Específicos Deve conter cotações de todos os pretadores de serviços específicos necessários ao projeto com fornecedores já cadastrados bem como com fornecedores potenciais. Orçamentos entregues e aceitos pelo Coordenador de Projetos de Infraestrutura e pelo Gestor do Projeto. Make 2.5 Estruturação Organograma Funcional Definição da estrutura de Recursos Humanos necessária para o projeto com o aproveitamento da equipe interna e necessidades de contratação. Organograma aprovado pelo Coordenador de Projetos de Infraestrutura e pelo Gestor do Projeto. Make Critérios de Validação e Aceitação / Análise “Make or Buy”
  15. 15. ID Descrição da Fase / Pacote de Trabalho "Entregável" Critérios de Validação Critérios de Aceitação Análise "Make or Buy" 3 Captação Recursos Contratados Recursos Humanos e Aquisições necessárias para o projeto devidamente contratadas. Aprovação do Gestor do Projeto. n / a 3.1 Recrutamento e Seleção Relação de Pessoal Contratado Profissionais contratados e disponibilizados conforme definido na fase de Mapeamento. Profissionais apresentados e integrados a equipe do projeto com a aprovação do Coordenador de Projetos de Infraestrutura e dos Responsáveis Técnicos de cada área. Make 3.2 Treinamento Listas de Presença Equipe interna e recém contratada devidamente integrada e treinada conforme normas e procedimentos de segurança, da empresa e demais pertinentes. Listas de Presença entregues e aceitas pelo Coordenador de Projetos de Infraestrutura e pelos Responsáveis Técnicos de cada área. Make 3.3 Compra de Materiais Materiais Diversos Verificação de preços e confirmação da compra de todos os materiais e insumos necessários para o projeto. "Ordens de Compra" aprovadas pelo Gestor do Projeto. Buy 3.4 Contratação de Serviços Ordens de Serviço Verificação de preços e confirmação da contratação de todos os serviços necessários para o projeto. "Ordens de Serviço" aprovadas pelo Gestor do Projeto. Buy Critérios de Validação e Aceitação / Análise “Make or Buy”
  16. 16. ID Descrição da Fase / Pacote de Trabalho "Entregável" Critérios de Validação Critérios de Aceitação Análise "Make or Buy" 4 Preparação Documentações e Terreno preparado Documentações e terreno pronto para início da Construção. Aprovação do Coordenador de Obras de Infraestrutura. n / a 4.1 Documentação Técnica Site Book Técnico Conferência do site book onde deverá constar toda documentação técnica da obra (projetos, memoriais e etc.). Protocolo de entrega do Site Book Técnico assinado pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura no canteiro de obras. Make 4.2 Documentação Administrativa Site Book Administrativo Conferência do site book onde deverá constar toda documentação administrativa da obra (funcionários, segurança, licenças, ARTs e etc.). Protocolo de entrega do Site Book Administrativo assinado pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura no canteiro de obras. Make 4.3 Mobilização Relatório de Mobilização Constatação da chegada em obra dos profissionais envolvidos e dos materiais e insumos a serem aplicados. Relatório assinado pelo Engenheiro Civil responsável e pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura, entregue e aceito pelo Gestor do Projeto. Make 4.4 Montagem do Canteiro Canteiro de Obras Canteiro de obras concluído inclusive toda infraestrutura necessária (água, luz, escritório, vestiários, refeitório, almoxarifado e etc.). Relatório assinado pelo Engenheiro Civil responsável e pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura, entregue e aceito pelo Gestor do Projeto. Make 4.5 Demolições e Limpeza Terreno Limpo Vistoria em obra para certificação dos serviços de demolição e limpeza executados. Relatório assinado pelo Engenheiro Civil responsável e pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura, entregue e aceito pelo Gestor do Projeto. Make Critérios de Validação e Aceitação / Análise “Make or Buy”
  17. 17. ID Descrição da Fase / Pacote de Trabalho "Entregável" Critérios de Validação Critérios de Aceitação Análise "Make or Buy" 5 Construção Estruturas de Concreto Atividades executadas conforme Projeto Executivo. Aprovação dos Coordenadores de Obras e de Projetos de Infraestrutura bem como do Gestor do Projeto. n / a 5.1 Terraplanagem Terreno Nivelado Certificação e Conferência da execução da atividade conforme o Projeto Planialtimétrico. Projeto Planialtimétrico "as built" entregue e aceito pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura. Make 5.2 Escavações Solo Preparado Certificação e Conferência da execução da atividade coforme o Projeto de Fundações. Relatório entregue e aceito pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura. Make 5.3 Fundações (Armações) Ferragens Montadas Certificação e Conferência da execução da atividade coforme o Projeto de Fundações. Projeto de Fundações "as built" entregue e aceito pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura. Make 5.4 Fundações (Concretagem) Fundações Concretadas Certificação e Conferência da execução da atividade coforme o Projeto de Fundações. Projeto de Fundações "as built", relatórios e laudos entregues e aceitos pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura. Make 5.5 Estruturas (Armações) Ferragens Montadas Certificação e Conferência da execução da atividade coforme o Projeto Estrutural. Projeto Estrutural "as built" entregue e aceito pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura. Make 5.6 Estruturas (Concretagem) Estruturas Concretadas Certificação e Conferência da execução da atividade coforme o Projeto Estrutural. Projeto Estrutural "as built", relatórios e laudos entregues e aceitos pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura. Make 5.7 Acabamento Relatório Técnico e Fotográfico Certificação e Conferência da execução da atividade coforme o Projeto Arquitetônico. Projeto Arquitetônico "as built" e relatórios entregues e aceitos pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura. Make Critérios de Validação e Aceitação / Análise “Make or Buy”
  18. 18. ID Descrição da Fase / Pacote de Trabalho "Entregável" Critérios de Validação Critérios de Aceitação Análise "Make or Buy" 6 Comissionamento e Entrega Obra Entregue Obra concluída sem pendências. Aprovação do Cliente. n / a 6.1 Clean Up Relatório de Pendências Check List completo preenchido com pendências apontadas e retiradas. Relatório de retirada de pendências entregue e aceito pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura. Make 6.2 Testes e Ensaios Laudos e Relatórios Conferência de todos os Laudos e Relatórios Técnicos elaborados durante a obra. Laudos e Relatórios entregues e aceitos pelo Calculista Estrutural e pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura. Buy 6.3 Vistoria de Aceitação Termo de Aceitação da Obra Conferência "in loco" através de vistoria final da conclusão da obra. Termo de Aceitação da Obra assinado pelo Coordenador de Projetos, Coordenador de Obras, Gestor do Projeto e pelo Cliente. Make 6.4 Documentação Técnica Data Book Conferência de toda documentação técnica, administrativa, materiais empregados, e prestadores de serviços montadas em pastas (via física) e DVDs (arquivos magnéticos). Protocolo de entrega do Data Book assinado pelo Cliente. Make 6.5 Bota-fora e Limpeza Final Terreno Limpo Retirada de entulhos residuais, materiais não utilizados e limpeza final da obra. Relatório Fotográfico assinado pelo Engenheiro Civil responsável entregue e aceito pelo Coordenador de Obras. Make 6.6 Desmobilização Equipe Desmobilizada Desmontagem do Canteiro de Obras e desmobilização dos profissionais envolvidos. Relatório Final assinado pelo Coordenador de Obras de Infraestrutura, entregue e aceito pelo Gestor do Projeto. Make 6.7 Entrega da Obra Termo de Entrega da Obra Entrega dos últimos relatórios e encerramento da obra. Termo de Entrega da Obra assinado pelo Gestor do Projeto e pelo Cliente. Make Critérios de Validação e Aceitação / Análise “Make or Buy”
  19. 19. Avaliação dos Riscos ID Riscos Identificados Probabilidade Impacto Semáforo Quantificar? Resposta Detalhamento da resposta 1 Contratação de mão de obra de qualidade MÉDIO MÉDIO NÃO - - 2 Diversidade do perfil do solo MÉDIO GRANDE SIM ACEITAR Uma vez realizado o estudo correto do solo (sondagem), o risco é minimizado. ELIMINAR não é possível e MITIGAR demandaria custos muito elevados. 3 Comunidades locais PROVÁVEL PEQUENA NÃO - - 4 Fornecedores (prazo de entrega e custo) IMPROVÁVEL GRANDE NÃO - - 5 Segurança IMPROVÁVEL MUITO GRANDE SIM MITIGAR Realizar treinamentos periódicos, assegurar o uso de EPIs, utilização de equipamentos de qualidade, DDS´s, assegurar que as normas de segurança sejam seguidas (NR-20). 6 Índice pluviométrico maior do que a média MÉDIO GRANDE SIM ELIMINAR Incluir como PREMISSA no ESCOPO do Projeto. 7 Qualidade final do trabalho IMPROVÁVEL GRANDE NÃO - - 8 Embargo da obra RARO GRANDE NÃO - - 9 Obras nas comunidades locais PROVÁVEL MÉDIA NÃO - - 10 Interrupção das atividades em obra por intervenção de sindicatos trabalhistas PROVÁVEL GRANDE SIM MITIGAR Negociar antecipadamente com os sindicatos das categorias envolvidas.
  20. 20. Como Planejar INTEGRAÇÃO ESCOPO TEMPO CUSTO QUALIDADE RH CO RISCOS AQUISIÇÕES SH CR: Coletar Requisitos; DE: Definir Escopo; DA: Definir Atividades; SA: Sequenciar Atividades; ERA: Estimar Recursos das Atividades; EDA: Estimar Duração das Atividades; Dcrono: Desenvolver Cronograma; EC: Estimar Custos; DO: Determinar Orçamento; IR: Identificar Riscos; RAQLR: Realizar Análise Qualitativa dos Riscos; RAQTR: Realizar Análise Quantitativa dos Riscos; PRR: Planejar Resposta aos Riscos; RH: Recursos Humanos; SH: Stakeholders; PGP: Plano de Gestão do Projeto
  21. 21. Como Monitorar, Fazer Mudanças e Encerrar INTEGRAÇÃO ESCOPO TEMPO CUSTO QUALIDADE RH CO RISCOS AQUISIÇÕES SH VE: Validação do Escopo; CQ: Controle de Qualidade; Ccrono: Controle do Cronograma; CC: Controlar Custos; CR: Controlar Riscos; CESH: Controlar o Engajamento dos Stakeholders; GESH: Gerenciar o Engajamento dos SH; Gco: Gerenciar as Comunicações; Cco: Controle das Comunicações; CdA: Coordenar de Aquisições; MEP: Mobilizar a equipe do projeto; DEP: Definir a Equipe do Projeto; GEP: Gerenciar a Equipe do Projeto; TRD: Termo de Recebimento Definitivo

×