Entrevistas

6.193 visualizações

Publicada em

Apresentação com resumo sobre a técnica de coleta de dados através de entrevistas.

Publicada em: Design
0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.193
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.577
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
107
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Entrevistas

  1. 1. Entrevistas Priscila Alcântara
  2. 2. O que é uma entrevista?  É uma conversa com um propósito ou objetivo definido.  Procura, em uma conversa com o entrevistado, obter informações através de perguntas. As informações buscadas tratam sobre temas relevantes para o aprofundamento do conhecimento a respeito do problema a ser pesquisado.
  3. 3. Bom pra quê?  São boas para coletar informações sobre atitudes gerais e percepção dos usuários em relação ao tema pesquisado.  Bom para coletar dados para uma posterior análise de tarefas.  Bom para confirmar dados levantados na análise de necessidades.  Bom para coletar experiências e histórias do universo dos usuários.
  4. 4. Tipos de entrevista  Não-estruturada (open-ended)  Estruturada  Semi-estruturada  Entrevistas em grupo
  5. 5. Não-estruturada ou open-ended  Características  Parecem com uma conversa sobre um assunto específico;  Tendem a ser bastante aprofundadas;  Perguntas abertas, que possibilitam que o entrevistado respondam com mais ou menos detalhes;
  6. 6. Não-estruturada ou open-ended  Usar quando:  Quando se deseja obter as primeiras impressões de algo;  Quando se quer ter uma visão geral de um determinado assunto a ser pesquisado;
  7. 7. Não-estruturada ou open-ended  Principal vantagem  Frequentemente os usuários mencionam coisas que o entrevistador não havia se dado conta  Principal desvantagem  Muitos dados não-estruturados que tornam a análise mais difícil e demorada.
  8. 8. Não-estruturada ou open-ended  Principal vantagem  Frequentemente os usuários mencionam coisas que o entrevistador não havia se dado conta  Principal desvantagem  Muitos dados não-estruturados que tornam a análise mais difícil e demorada.
  9. 9. Não-estruturada ou open-ended  Pontos a serem lembrados  Embora a entrevista seja mais livre, é importante ter uma meta a ser atingida, para não perder o foco da pesquisa;  Necessidade de consentimento do entrevistado;  Se esforce para deixar o entrevistado à vontade. Isso ajudará a adquirir dados mais ricos;  Não tentar influenciar o entrevistado;  Definir o início e fim da conversa com o entrevistado;  A duração de uma entrevista deve ser de, no máximo, 1 hora. Procure manter entre 30 e 45 minutos.  Analisar os dados o mais rápido possível.
  10. 10. Estruturada  Características  Contém perguntas predeterminadas semelhante a um questionário;  Perguntas fechadas e exigem uma resposta precisa do entrevistado, frequentemente já pré- selecionadas;  Perguntas mais curtas e claras;  O estudo é padronizado: as mesmas perguntas são feitas com todos os entrevistados;
  11. 11. Estruturada  Usar quando:  Quando queremos obter um feedback a respeito de uma funcionalidade, característica ou semelhantes;
  12. 12. Estruturada  Principal vantagem  Dados mais rápidos e fáceis de analisar.  Principal desvantagem  Geralmente não gera novos insights. Apenas confirma informações anteriores.
  13. 13. Estruturada  Pontos a serem lembrados  Necessidade de consentimento do entrevistado;  Se esforce para deixar o entrevistado à vontade. Isso ajudará a adquirir dados mais ricos;  Não tentar influenciar o entrevistado;  É importante testar a entrevista antes de aplicar. Uma boa forma é pedir a um colega para revisar.  A duração de uma entrevista deve ser de, no máximo, 1 hora. Procure manter entre 30 e 45 minutos.
  14. 14. Semi-estruturada  Características  Apresenta perguntas abertas e fechadas, mesclando características das entrevistas estruturadas e não- estruturadas;  Inicia com questões predefinidas e leva o entrevistado a estender a resposta por justificá-la ou comentar dados não abordados anteriormente.
  15. 15. Semi-estruturada  Usar quando:  Quando queremos obter um informações adicionais sobre assuntos específicos dentro do universo pesquisado;
  16. 16. Semi-estruturada  Principal vantagem  Mais fácil de conduzir do que uma entrevista não- estruturada e pode ser reproduzida com outros entrevistados de forma mais fácil.  Principal desvantagem  Ainda gera muitos dados não estruturados que retarda a análise.
  17. 17. Semi-estruturada  Pontos a serem lembrados  Necessidade de consentimento do entrevistado;  Se esforce para deixar o entrevistado à vontade. Isso ajudará a adquirir dados mais ricos;  Não tentar influenciar o entrevistado;  Definir o início e fim da conversa com o entrevistado;  A duração de uma entrevista deve ser de, no máximo, 1 hora. Procure manter entre 30 e 45 minutos.  Analisar os dados o mais rápido possível.
  18. 18. Quem participa?  Entrevistador  Entrevistado(s) que fazem parte do universo de pesquisa  Cinegrafista (se necessário)
  19. 19. Como fazer?  Agende um encontro com o entrevistado;  Explique o objetivo da entrevista como uma breve introdução;  Anuncie o início da entrevista;  Anote e/ou grave (áudio / vídeo) da entrevista;  Agradeça e conclua a técnica oferecendo o incentivo pré-selecionado.
  20. 20. O que é necessário?  No caso de uma entrevista estruturada ou semi- estruturada é necessário levar o roteiro da entrevista;  Papel, caneta, equipamento para gravar áudio / vídeo) da entrevista.
  21. 21. Entrevista em grupo ou focus group  Características  Realizada com vários entrevistados ao mesmo tempo, geralmente um grupo entre 3 e 10 pessoas;  Consegue-se ver o contexto social do assunto a ser pesquisado;  Questões simples e profundas.
  22. 22. Entrevista em grupo ou focus group  Usar quando:  Se deseja resultados rápidos a um custo baixo;  Deseja validar as informações com vários usuários ao mesmo tempo;  Quando não houver necessidade de dados amplamente estruturados.
  23. 23. Entrevista em grupo ou focus group  Principais vantagens  Rapidez, baixo custo, dados fiáveis e validação em contexto social;  Principal desvantagem  Difícil de controlar: reunir várias pessoas, em local apropriado e manter o foco da pesquisa.
  24. 24. Quem participa?  Moderador  Entrevistados: grupo entre 3 e 10 pessoas que fazem parte do universo de pesquisa  Redator / Observadores  Cinegrafista (se necessário)
  25. 25. Como fazer?  Agende um encontro com os entrevistados;  Explique o objetivo da entrevista como uma breve introdução;  Anuncie o início da entrevista;  Anote e/ou grave (áudio / vídeo) da entrevista;  Agradeça e conclua a técnica oferecendo o incentivo pré-selecionado.
  26. 26. O que é necessário?  Uma sala que acomode os entrevistados de forma confortável;  Papel, caneta, equipamento para gravar áudio / vídeo) da entrevista.
  27. 27. Pontos a serem lembrados  Necessidade de consentimento dos entrevistados;  Se esforce para deixar os entrevistados à vontade. Isso ajudará a adquirir dados mais ricos;  Não tentar influenciar os entrevistados;  Definir o início e fim da técnica com o entrevistados;  O moderador precisa manter o foco do grupo;  Analisar os dados o mais rápido possível.
  28. 28. Referências  GARRET, Jesse James. The Elements of User Experience: User-Centered Design for the Web and Beyond, Second Edition, 2011.  PREECE, Jennifer; ROGERS, Yvonne; SHARP, Helen. Design de interação: além da interação homem-computador. Porto Alegre: Bookman, 2008.  VIANNA, Maurício; VIANNA, Ysmar; ADLER, Isabel K.; LUCENA, Brenda; RUSSO, Beatriz. “Design Thinking: Inovação em negócios”. Rio de Janeiro: MJV Press, 2012.

×