Serendipidade

2.851 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre serendipidade, inovação e design de experiência

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.851
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.630
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Serendipidade

  1. 1. Serendipidade ou como é preciso sair do seu mundinho para inovar em experiência Priscila Alcântara
  2. 2. Hein? Serendipidade é um neologismo derivado da língua inglesa, de Serendipity, mais especificamente. Na verdade, algumas fontes relatam que é um neologismo até mesmo para o inglês: Horace Walpole em 1754, escreveu a sequência de um conto tradicional persa, Os Três Príncipes de Serendip, em que os protagonistas, resolviam problemas apoiados pela casualidade.
  3. 3. Em português, por favor? Em bom português, o significado dessa palavra remete a uma descoberta realizada de forma casual. Para ilustrar, seria como sair para passar as férias mergulhando em Fernando de Noronha para ver os golfinhos e encontrar um navio alemão afundado cheio de obras de arte de Degàs. O Absinto, quadro de Edgar Degàs, 1876
  4. 4. Penicilina foi serendipidade. Ela foi descoberta em 15 de setembro de 1928, pelo médico e bacteriologista escocês Alexander Fleming. Quando saiu de férias e esqueceu algumas placas com culturas de microrganismos em seu laboratório. Quando voltou, reparou que uma das suas culturas de Staphylococcus tinha sido contaminada por um bolor, e em volta das colônias deste não havia mais bactérias. Fleming e seu colega, Dr. Pryce, descobriram um fungo do gênero Penicillium, e demonstraram que o fungo produzia uma substância responsável pelo efeito bactericida: a penicilina.
  5. 5. E o que design de experiência e inovação tem a ver com isso mesmo?
  6. 6. Loucura é querer resultados diferentes fazendo tudo exatamente igual! Albert Einstein
  7. 7. “A inovação (...) é um produto ou serviço diferente, criando um novo tipo de satisfação, ao invés de uma simples melhoria”. Peter Drucker
  8. 8. Traduzindo: Inovação não quer dizer que algo precisa, necessariamente ser “novo”. Tem que ser diferente a ponto de criar um sentimento de satisfação superlativa. Algo que muda uma cultura.
  9. 9. Pare e pense: Por que o iPhone foi considerado um produto inovador, quando existiam outros aparelhos de telefone celular no mercado?
  10. 10. Acredite: A grande resposta está na diferença. No que ele podia fazer que os outros não podiam. E não foi olhando para os outros aparelhos existentes que essa diferença que os usuários estavam buscando foi descoberta.
  11. 11. Hospital, é? O pessoal da IDEO procurou soluções para um hospital na NASCAR. É isso mesmo. Numa corrida de carros.
  12. 12. Para fazer diferente é preciso ver coisas diferentes A solução que você procura pode estar numa praça, num shopping, na garagem de casa, num livro sobre medicina ou botânica.
  13. 13. Ei, mas vá com calma! Descobrir coisas ao acaso e aleatoriamente significa que você precisa estar procurando por algo. Então não use a serendipidade para dizer ao seu chefe que ao ir jogar bola na praia você vai descobrir a solução mágica para o website daquele banco.
  14. 14. Foco e objetivo É verdade que, procurando uma coisa, você talvez encontre outra. E o grande “Woo-hoo” da serendipidade está aí. Mas veja, é preciso “procurar”.
  15. 15. Então: ● Converse com pessoas diferentes ● Ouça de verdade ● Seja curioso e faça perguntas ● Navegue em outros lugares: não fique preso ao seu leitor de RSS ● Observe o mundo ao seu redor ● Leia muito e sobre tudo ● Anote, grave, fotografe, registre o mundo ao seu redor
  16. 16. “To have a good idea you must first have lots of ideas." Linus Pauling
  17. 17. priscilasalcantara@gmail.com

×