Oratória

3.586 visualizações

Publicada em

Palestra sobre oratória.
Da oratória classica à moderna.
Exemplos de oradores clássicos mais conhecidos.

Publicada em: Educação
1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.586
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
278
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oratória

  1. 1. ORATÓRIA<br />DO ESTILO CLÁSSICO<br />AO MODERNO<br />
  2. 2. CONCEITO<br />“É A ARTE DO BEM FALAR”<br />
  3. 3. HISTÓRIA<br />SICÍLIA, Século V A.C.<br />Através do Siracuso Corax e seu discípulo Tísias.<br />(nunca recebeu pelo ensinamento)<br />Aristóteles lhe atribui o mérito de iniciar a Retórica<br />
  4. 4. HISTÓRIA<br />Corax escreveu um tratado prático para os Advogados chamada “technê” que possuía 12 volumes escritos a mão, onde esse profissional tinha todas as prerrogativas para sua ação profissional como orador.<br />
  5. 5. A divisão do discurso para Corax<br /><ul><li>O exórdio (abertura, introdução)
  6. 6. A narração (exposição do tema)
  7. 7. A argumentação (discussão)
  8. 8. A digressão (divagação, evasiva)e
  9. 9. O epílogo (conclusão resumida)</li></li></ul><li>Grandes oradores da antiguidade<br />GÓRGIAS<br />(485 – 380 a.C.)<br />Retórico e filósofo pré-socrático Grego.<br />Foi embaixador em Atenas.<br />Foram seus alunos:<br />Isócrates, Péricles, Diógenes, entre outros.<br />
  10. 10. Afirmações de Górgias<br />A Persuasão do discurso age por feitiço. O Sofista é o feiticeiro.<br />Górgias argumentava que palavras persuasivas tinham uma força (dunamis) equivalente às palavras dos deuses, e o mesmo impacto da força física.<br />
  11. 11. Afirmações de Górgias<br />No Encômio, Górgias comparou o efeito da fala sobre a alma ao efeito das drogas sobre o corpo: "Assim como diferentes drogas trazem à tona os diferentes humores do corpo - alguns interrompendo uma doença, outros a vida - o mesmo ocorre com as palavras: algumas causam dor, outras alegria, algumas provocam o medo, algumas instilam em seus ouvintes a ousadia, outras tornam a alma muda e enfeitiçada com crenças más.<br />
  12. 12. Grandes oradores da antiguidade<br />LISIAS (458 – 380 a.C.)<br />Escrevia discursos Jurídicos.<br />Ensinava Retórica e dedicou-se a restauração da Democracia em Atenas.<br />Escreveu 233 discursos.<br />
  13. 13. Grandes oradores da antiguidade<br />PÉRICLES<br />Por sua enorme capacidade oratória dirigiu Atenas de 449 a 443 a. C.<br />Queria fazer de Atenas uma Democracia ideal.<br />
  14. 14. Grandes oradores da antiguidade<br />DEMÓSTENES<br />Era gago e não possuía o dom da oratória. <br />Em 363 a. C. derrotou brilhantemente no tribunal seu tutor Áfobo, por ter lhe roubado a herança da família.<br />
  15. 15. Grandes oradores da antiguidade<br />DEMÉTRIUS<br />(337 – 283 a.C.)<br />Orador, estadista e historiador Grego<br />
  16. 16. Grandes oradores da antiguidade<br />Marco Túlio CÍCERO<br />(106 a 43 a.C.)<br />Lingüista, Tradutor e Filósofo. Foi Advogado e Político na Roma Antiga<br />Escreveu, entre outras obras:<br />Catilinas, Philípicas.<br />Existem três importantes gêneros:<br /><ul><li>Judicial: civis, judiciais, do passado
  17. 17. Deliberativo: opiniões sobre grandes assuntos, do futuro
  18. 18. Epidítico: Louvor ou censura, ao presentes</li></li></ul><li>Grandes oradores da antiguidade<br />QUINTILIANO<br />(96 a 30 a.C.)<br />Foi um famoso retórico e crítico literário e considerado a honra da magistratura romana.<br />Orador é: “um homem probo e hábil no falar e que deve primar em sua vida por uma correspondência estrita entre pensar e falar, dizer e fazer”.<br />
  19. 19. Oratória ModernaLATINA<br /><ul><li>Por ser meramente formal é fácil de ensinar.
  20. 20. Pode ser ensinada em cursos relativamente rápidos (palestras de 4 a 8 horas)
  21. 21. Forte valorização da forma.</li></li></ul><li>Oratória ModernaLATINA<br /><ul><li>Utilização marcante de figuras de estilo.
  22. 22. Apelo constante à emotividade do ouvinte.
  23. 23. A Comunicação é concebida como meio de mostrar superioridade intelectual.</li></li></ul><li>E o medo???<br />Pesquisa de 1999 – Jornal Sunday Times<br />3.000 entrevistas<br />
  24. 24. Atributos do bom Orador<br />A Credibilidade<br />A voz<br />O Vocabulário<br />O Gestual<br />A Aparência<br />
  25. 25. Credibilidade<br />
  26. 26. A grande técnica<br />Naturalidade<br />
  27. 27. Emoção<br />
  28. 28. Conhecimento<br />
  29. 29. Conduta Exemplar<br />
  30. 30. A Voz<br />Colocando a voz<br />respiração<br />pronúncia<br />velocidade<br />pausa<br />volume<br />ênfase<br />alterne<br />
  31. 31. Vocabulário<br />
  32. 32. Gestual<br />
  33. 33. Estudo realizado pelo psicólogo Albert Mehrabian<br />
  34. 34. Fim<br />Obrigado pela sua presença.<br />Qualquer dúvida estou à disposição pelos:<br />Tel: 2836-2080<br />Email: sidneimiranda@gmail.com<br />

×