Curso de Oratória-SENAC

28.890 visualizações

Publicada em

Como fazer apresentações irresistíveis

Publicada em: Educação
3 comentários
23 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
28.890
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
180
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.927
Comentários
3
Gostaram
23
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Curso de Oratória-SENAC

  1. 1. CURSO DE ORATÓRIA <ul><li>Prof. Ms. João Carlos Sinott Balbi </li></ul><ul><li>Av. Maj. Amarantes 4520 </li></ul><ul><li>Tel. (69) 99629778 </li></ul><ul><li>E-mail: [email_address] </li></ul><ul><li>Blog: http://www.professorbalbi.blogspot.com </li></ul><ul><li>Colaborador do site: </li></ul><ul><li>http://www.ovilhenense.com.br </li></ul>
  2. 2. Prof. João Carlos Sinott Balbi R O N D Ô N I A SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
  3. 3. <ul><li>AVALIE-SE </li></ul>
  4. 4. AULA 01 <ul><li>O NERVOSISMO </li></ul>
  5. 5. <ul><li>CADA VEZ QUE NOS RENDEMOS À ANSIEDADE, DISTANCIAMO-NOS DO CORAÇÃO NATURAL DO HOMEM. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>CONTROLE O MEDO DO PALCO PARA QUE ELE NÃO CONTROLE VOCE </li></ul>Não gostar de ser observado faz parte da natureza humana
  7. 7. FISIOLOGIA DO MEDO
  8. 8. <ul><li>O Poder da Adrenalina </li></ul><ul><li>- Por que trememos? </li></ul><ul><li>- Por que o batimento cardíaco fica acelerado? </li></ul><ul><li>- Por que fico suado? </li></ul><ul><li>- Por que minha voz fica mais aguda? </li></ul><ul><li>- Qual é a causa de mãos e pés frios? </li></ul><ul><li>- Por que minha barriga revira tanto? </li></ul><ul><li>- Por que, às vezes, “dá branco”? </li></ul><ul><li>- Por que minha autoestima diminui? </li></ul>
  9. 9. <ul><li>É perfeitamente normal me sentir horrível com a possibilidade de ter de realizar uma apresentação; não há nada de errado comigo. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>SOLUÇÃO </li></ul><ul><li>Transformação do medo em diversão, mental e fisicamente </li></ul>
  11. 11. 1. Conversar consigo de maneira positiva <ul><li>Em vez de </li></ul><ul><li>“ É tão horrivel estar na frente de pessoas que estão julgando cada palavra que eu digo!” </li></ul><ul><li>“ Não conheço nenhuma dessas pessoas. Como vou conseguir ganhar a atenção delas?” </li></ul><ul><li>- “Não estou vendo nenhuma reação da platéia. Será que sou chato?” </li></ul><ul><li>Diga a si mesmo </li></ul><ul><li>“ Estou aqui para me beneficiar da experiência de dividir informações com outras pessoas interessantes. Legal!” </li></ul><ul><li>“ Vai ser bom recepcionar as pessoas enquanto chegam, cumprimentar algumas e fazer novas amizades. Tenho certeza que todos ganham quando conhecemos uns aos outros.” </li></ul><ul><li>- “Só porque não consigo entender o que estão pensando, não significa que me odeiem. Farei algumas perguntas para despertar a atenção da platéia </li></ul>
  12. 12. Para cada anseio negativo, existe uma alternativa positiva. “E se essa apresentação for tão ruim quanto a da semana passada?” pode se transformar em “E se eu usar o que aprendi na semana passada para melhorar a próxima apresentação?
  13. 13. 2. Encontre uma estratégia pessoal <ul><li>Às vezes, é preciso muuuuita conversa interior para mudar uma situação de nervosismo. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>“ Voce ficará mais calmo se continuar se preparando até poucos instantes antes da apresentação”. </li></ul><ul><li>CERTO? </li></ul>
  15. 15. ERRADO! <ul><li>Fazer isso, geralmente, tem o efeito contrário. Se ficar ensaiando no carro, no elevador e no corredor antes da apresentação, estará dizendo ao seu corpo que não está preparado. Ouça música, leia uma revista, permita ao cérebro relaxar e evitar uma descarga de adrenalina. Diga a si mesmo que está tudo bem , e é mais provável que tudo fique realmente bem. </li></ul>
  16. 16. 4. Vamos nos exercitar! <ul><li>Queime a adrenalina! </li></ul><ul><li>Caminhe ao redor do prédio; </li></ul><ul><li>Suba e desça vários andares de escada; </li></ul><ul><li>Faça abdominais ou flexões; </li></ul><ul><li>Faça um rolo com um jornal ou revista, vá ao banheiro e bata na pia sem dó; </li></ul>
  17. 18. <ul><li>Contraia e relaxe os músculos das costas e dos glúteos enquanto estiver sentado e em pé; </li></ul><ul><li>Pratique respirar profundamente; </li></ul><ul><li>Sorria; </li></ul><ul><li>Concentre-se naquilo que ocorre dentro da sala. </li></ul>
  18. 19. TENTE ISTO <ul><li>Fique de pé com os pés separados a uma distância igual à largura da cintura. Contraia com firmeza as coxas e os glúteos. Certifique-se que a tensão nos músculos não chegue ao torso. Mantenha os braços e a parte de cima do corpo relaxados. Continue contraindo. Pense em como seus pés estão bem plantados no chão, em como está seguro. Em virtude das pernas estarem bem firmes e estáveis, a parte de cima do corpo pode relaxar um pouco. </li></ul><ul><li>Essa é uma boa maneira de começar uma apresentação. Voce se sentirá confiante. Depois de contrair até não aguentar mais, relaxe as pernas e mude um pouco de posição. Se sentir o nível de adrenalina subir novamente, encontre outro bom lugar para ficar de pé e se fixe no chão como uma boa árvore, forte e alta, e continue transmitindo sua mensagem com clareza e poder. </li></ul>
  19. 20. Dicas das estrelas para controlar o nervosismo antes da apresentação <ul><li>Lembre-se que o medo do palco é um instinto básico natural. </li></ul><ul><li>2. Mude a maneira como fala consigo sob pressão. Em vez de ser negativo, seja positivo. </li></ul><ul><li>3. Não ensaie demais; isso vai deixá-lo tão nervoso quanto se não tivesse ensaiado nada. </li></ul><ul><li>4. Reprograme sua perspectiva, a fim de ver-se como alguém empolgado com a apresentação em vez de ver-se estressado. </li></ul><ul><li>5. Faça exercícios físicos para reduzir o nível de adrenalina e manter o cérebro funcionando bem, ainda que sob pressão. </li></ul><ul><li>6. Sorria! </li></ul>
  20. 21. <ul><li>FIM DA PRIMEIRA AULA </li></ul><ul><li>OBRIGADO! </li></ul>
  21. 22. AULA 02 <ul><li>DESENVOLVIMENTO DE CONTEÚDO E ESTRUTURA </li></ul>
  22. 23. <ul><li>DIZEM QUE UMA IMAGEM VALE MIL PALAVRAS, MAS ALGUMAS PALAVRAS BEM COLOCADAS TAMBÉM NÃO PODERIAM VALER O MESMO TANTO EM IMAGENS? </li></ul>
  23. 24. <ul><li>NÃO PENSE, DE MANEIRA NENHUMA, EM COMO SERÁ SUA APRESENTAÇÃO </li></ul>
  24. 25. Como provocar o surgimento de idéias <ul><li>Mapa Mental (ou teia cerebral) </li></ul>
  25. 27. Livre Associação <ul><li>Quais os prós e contras desse assunto? </li></ul><ul><li>Como o assunto mudou, com a passagem do tempo? </li></ul><ul><li>Como as coisas provavelmente serão no futuro? </li></ul><ul><li>Será que homens e mulheres pensam sobre o assunto de maneira igual? </li></ul><ul><li>- Será que existe diferença de atitude diante do assunto, tendo em vista diferentes gerações? </li></ul><ul><li>Como é a minha experiência pessoal com o assunto? </li></ul><ul><li>- Quais são os perigos associados a esse assunto? </li></ul>
  26. 28. <ul><li>Quando permito à minha mente pensar naquilo que quiser, em vez de lhe dizer NO QUE pensar, posso me surpreender pela vastidão de associações que consigo fazer. </li></ul>
  27. 29. TENTE ISTO <ul><li>Escolha um assunto relevante para voce e, usando um mapa mental, ou o processo de livre associação, escreva um papel tode o que conseguir pensar sobre o assunto, da maneira que voce achar melhor. Não tente organizar seus pensamentos, apenas tome nota. Permita que as idéias fluam sem impedimentos. Deixe a mente trabalhar e veja o que acontece. E não tenha pressa. </li></ul>
  28. 30. Conecte-se com a Internet <ul><li>Depois que voce tiver adquirido confiança em voce, naquilo que voce sabe, vá pesquisar na internet. Adquira novas informações, complemente as informações disponíveis. </li></ul><ul><li>CUIDADO: Há muito “lixo” na internet! </li></ul>
  29. 31. Quem está ouvindo? <ul><li>Agora que voce descobriu tudo o que podia sobre o assunto, comece a pensar em como será sua platéia no dia da apresentação. </li></ul>
  30. 32. <ul><li>Quem são eles? </li></ul><ul><li>- Quais são as características da platéia? </li></ul><ul><li>- Qual é o seu objetivo? </li></ul><ul><li>São clientes? </li></ul><ul><li>É o seu chefe? </li></ul><ul><li>É a sua equipe? </li></ul><ul><li>São pessoas do seu negócio, como uma platéia em uma conferência? </li></ul><ul><li>Eles tem tendência a serem negativos? </li></ul><ul><li>Fazem muitas perguntas? </li></ul><ul><li>Estão no mesmo nível hierárquico que voce ou estão acima? Ou abaixo? </li></ul><ul><li>Voce está apenas compartilhando informações? </li></ul><ul><li>Está tentando convencê-los a comprar um produto? </li></ul><ul><li>Está prevenindo-os sobre uma estratégia errada? </li></ul>
  31. 33. “ Desde que esteja seguro quanto ao meu objetivo, serei convincente”. <ul><li>ERRADO! </li></ul><ul><li>A não ser que entenda os objetivos da platéia, voce não será capaz de conectar-se realmente com ela e dirigir as a expectativas para aquilo que deseja. </li></ul>
  32. 34. Juntando tudo <ul><li>Pouca atenção sobre a identidade da platéia pode fazer da sua apresentação uma grande perda de tempo para todos os envolvidos. </li></ul>
  33. 35. Diversas maneiras de dar vida a uma apresentação <ul><li>A abertura é uma grande oportunidade de realmente cativar e prender o interesse da platéia. </li></ul><ul><li>As informações no corpo da apresentação se destacarão de fato se forem empregadas ferramentas que relacionem as informações entre si e com o assunto principal de maneira clara e fácil de ser lembrada. </li></ul><ul><li>- O encerramento fornece uma base para uma chamada à ação. </li></ul>
  34. 36. SERÁ? <ul><li>Voce pode levar ao pé da letra a frase: “Diga a eles o que vai lhes dizer, diga-lhes e, então, diga-lhes o que voce lhes disse”, que é ensinada por várias coaches corporativas. </li></ul>
  35. 37. NÃO É BEM ASSIM! <ul><li>Fazer isso seria muito monótono. O que os coaches querem dizer é que voce deve manter uma estrutura sólida e lógica que una todas as informações. Seja claro e coerente. E, quando disser “o que voce lhes disse”, faça-o de maneira diferente, de modo que traga luz a outros aspectos. </li></ul>
  36. 39. <ul><li>UMA ESTRUTURA SÓLIDA NÃO É SUFICIENTE. O IMPORTANTE É O QUE VOCE FAZ COM ELA. </li></ul>
  37. 40. O segredo para ser inesquecível <ul><li>Para tornar a apresentação inesquecível, voce precisa ser capaz de mostrar como todas as suas informações se relacionam com o assunto principal , além de como estão inter-relacionadas. A chave para isso é saber desenvolver transições cativantes e apropriadas. São as transições que fazem a estrutura se destacar. </li></ul>
  38. 41. 1. Em retrospectiva e em perspectiva <ul><li>Nesse tipo de apresentação, voce separará o corpo em tres seções: passado, presente e futuro . As pessoas adoram viajar pelo tempo se a história vale a pena. </li></ul>
  39. 42. 2. Analogia com contos de fadas <ul><li>E se, por exemplo, voce for um médico e precisar explicar uma doença e o respectivo tratamento para um grupo de crianças? </li></ul><ul><li>A analogia com contos de fadas não funciona, entretanto, só com crianças. Os adultos também adoram esta estrutura! Poderá ser uma boa surpresa se estiverem esperando uma apresentação técnica e fria mas, em vez disso, forem conduzidos a um mundo mágico onde estão todas as informações de que precisam. </li></ul>
  40. 43. 3. Outros exemplos <ul><li>Descreva os personagens da apresentação como se fossem animais, identificando suas principais características. Quem é o leão? Quem é a coruja? A raposa? O macaco? Chamada à ação: Fale sobre a importância de ser um bom guarda florestal. </li></ul><ul><li>Faça uma analogia entre as etapas de um projeto e os estágios da escalada de uma montanha. </li></ul><ul><li>Compare diferentes empresas de um mesmo ramo, com atletas famosos. </li></ul>
  41. 44. <ul><li>O céu é o limite quando penso em opções nas quais posso embalar minhas informações. Criar maneiras interessantes de fazê-lo torna minhas apresentações mais divertidas para mim e inesquecíveis para os ouvintes. </li></ul><ul><li>É por isso que me divirto! </li></ul>
  42. 45. Dicas das estrelas para desenvolver conteúdo e estrutura <ul><li>1. Não pense na apresentação muito cedo, durante o desenvolvimento inicial, ou correrá o risco de limitar seu conteúdo. </li></ul><ul><li>2. Adicione riqueza ao conteúdo utilizando ferramentas como os mapas mentais, que desenvolvem idéias e associações. </li></ul><ul><li>3. Pense na platéia antes de começar a estruturar a apresentação. </li></ul><ul><li>4. Não coloque tudo a perder logo na abertura, apresentando um conteúdo entediante. O início é a grande oportunidade de ganhar o interesse e a atenção da platéia. </li></ul><ul><li>5. Torne a apresentação inesquecível ao relacionar as informações entre si e com o assunto principal. </li></ul><ul><li>6. Seja criativo na maneira como dá vida à estrutura da sua apresentação. </li></ul>
  43. 46. <ul><li>FIM DA SEGUNDA AULA </li></ul><ul><li>OBRIGADO! </li></ul>
  44. 47. AULA 03 <ul><li>FERRAMENTAS PARA EXPRESSÃO </li></ul><ul><li>AS PALAVRAS </li></ul>
  45. 48. <ul><li>Nunca usaria uma palavra longa onde uma palavra curta pudesse resolver a questão. </li></ul>
  46. 49. Como administrar a atenção da platéia. <ul><li>A regra da idade </li></ul><ul><li>A escolha das palavras </li></ul><ul><li>Clareza, relevância, estilo, elegância. </li></ul>As pessoas não só estão sempre com pressa, mas também possuem pouca capacidade de atenção. É preciso respeitar essas características fazendo uma apresentação simples e interessante.
  47. 50. <ul><li>Observe estas duas frases: </li></ul><ul><li>“ Infelizmente, nossa organização não tem conseguido administrar a disparidade entre as despesas e as demandas de nossa base financeira”. </li></ul><ul><li>- “Estamos falidos”! </li></ul>
  48. 51. PALAVRAS DESCRITIVAS <ul><li>“ Tenho um cliente que estava muito nervoso sobre as perspectivas de sua empresa. Constantemente, perdia pessoas de sua equipe e estava sempre procupado com seu desempenho diante da concorrência”. </li></ul><ul><li>“ Tenho um cliente que estava desesperado sobre o futuro de sua empresa. A equipe começou a debandar , e ele sentiu que seria presa fácil para a concorrência. </li></ul>
  49. 52. DÊ PREFERÊNCIA A UMA LINGUAGEM ROBUSTA <ul><li>Existem diversas coisas que fazemos que diminuem a força da mensagem. Além de uma estrutura fraca e da falta de clareza sobre o propósito da apresentação, às vezes também usamos palavras que enfraquecem o impacto e aumentam a sensação de tédio. As principais pragas desse tipo são: </li></ul><ul><li>Linguagem ultrapassada; </li></ul><ul><li>Palavras sem força e </li></ul><ul><li>Verbos na voz passiva. </li></ul>
  50. 53. LINGUAGEM ULTRAPASSADA <ul><li>“ É um prazer poder estar presente neste evento hoje. Desde outros tempos, nossa organização tem tido o privilégio de ajudar a selecionar os candidatos a este premio. Estar agora na condição de agraciados é uma honra que nunca nos permitimos imaginar. Estamos extremamente gratos”. </li></ul><ul><li>- “Estou absolutamente encantado por estar aqui hoje. Durante os últimos anos, tivemos o privilégio de participar dos comitês de seleção do premio. Mas nunca imaginamos que um dia seríamos os escolhidos. É uma grande honra. Agradeço muito a todos voces”. </li></ul>
  51. 54. PALAVRAS SEM FORÇA <ul><li>- As vendas aumentaram com rapidez. </li></ul><ul><li>- Nada está acontecendo no mercado. </li></ul><ul><li>- Nossas janelas possuem um novo modelo de moldura que vai satisfazer sua necessidade. </li></ul><ul><li>- Silvia ficou muito assustada. </li></ul><ul><li>- As vendas foram parar no céu. </li></ul><ul><li>- O mercado está às moscas. </li></ul><ul><li>- Nossas novas molduras vão encantá-lo. </li></ul><ul><li>- Silvia tremia feito vara verde. </li></ul>
  52. 55. PALAVRAS SEM FORÇA <ul><li>- Espero conseguir mostrar a voces… </li></ul><ul><li>- Se não se importarem, vou agora discutir… </li></ul><ul><li>- Talvez agora possam entender como… </li></ul><ul><li>- Nesta apresentação, vou tentar lhes dar… </li></ul><ul><li>- Vou mostrar a voces… </li></ul><ul><li>- Estou empolgado por poder discutir… </li></ul><ul><li>- Tenho certeza de que verão com mais clareza como… </li></ul><ul><li>- Esta apresentação oferece… </li></ul>
  53. 56. Dizem que Albert Einstein, uma vez, falou que tudo deve ser feito da maneira mais simples possível, mas não de modo simplista. Ele se referia à ciência, mas o mesmo pode ser aplicado à prática das apresentações. Tenha cuidado para não simplificar demais e acabar tirando todo o interesse da sua apresentação.
  54. 57. VERBOS NA VOZ PASSIVA <ul><li>Verbos passivos são aqueles que dizem que algo foi feito ao sujeito da sentença, em vez do sujeito ter feito algo ativamente. </li></ul><ul><li>Voz Passiva: “A investigação foi concluida pelo cliente e os contratos foram assinados”. </li></ul><ul><li>Voz Ativa: “O cliente concluiu a investigação e assinou os contratos”. </li></ul>
  55. 58. VERBOS NA VOZ PASSIVA <ul><li>- Nossa campanha para comida de cachorro foi notada pelos juízes de uma programação dedicada à publicidade, pois foi considerada original e significativa. Fomos convidados a participar da mostra annual e a apresentar um dos painéis. Como se pode imaginar, adoramos participar e ganhamos muito com a oportunidade de trocar experiências com outros profissionais de marketing daquela convenção. </li></ul><ul><li>- Nossa campanha para comida para cachorro chamou a atenção da premiação de publicidade por sua originalidade e significância. Como resultado, eles nos convidaram não apenas a participar da mostra annual, mas também para apresentarmos um de seus painéis. Foi uma grande honra e, com certeza, aceitamos! A oportunidade de trocar experiências com outros profissionais de marketing naquela convenção não tinha preço, e tivemos momentos verdadeiramente enriquecedores. </li></ul>
  56. 59. <ul><li>Se mudar a voz passiva para a voz ativa, IMEDIATAMENTE meu discurso vai soar mais dinâmico. </li></ul>
  57. 60. <ul><li>JARGÃO = LINGUA ESTRANGEIRA </li></ul>
  58. 61. <ul><li>Aquilo que voce não diz pode também ser muito importante. </li></ul><ul><li>O hábito do “hum”, “voce sabe”, “tipo assim”, “meio que”, “hã”, “né”, “tá certo”? </li></ul><ul><li>A realidade do “então”. </li></ul>Poderei lidar melhor com meus vícios verbais quando eu mesmo ouvi-los
  59. 62. Uma imagem vale por mil palavras
  60. 63. <ul><li>Tenha cuidado ao usar essas ferramentas de modo que ajudem na mensagem. Lembre-se de investigar a platéia com antecedência, para ter certeza de que suas analogias serão entendidas e de que as perguntas estarão no nivel correto. </li></ul>
  61. 64. De que maneiras podemos lembrar? <ul><li>Algumas coisas serão mais fáceis da platéia lembrar do que outras. </li></ul><ul><li>EXERCÍCIO </li></ul>
  62. 65. Dicas das Estrelas para escolher bem as palavras <ul><li>Não espere que um grupo de adultos preste atenção em qualquer coisa por mais de vinte minutos. Use palavras que tenham força como ferramenta para trazer a atenção de volta. </li></ul><ul><li>2. Para ser claro, interessante e convincente, escolha palavras que todas as pessoas entendem e mantenha suas frases relativamente curtas. </li></ul><ul><li>3. Tenha cuidado para não usar palavras sem força, que podem prejudicar sua credibilidade e diminuir seu status. </li></ul><ul><li>4. Use a voz ativa para evitar tirar a vivacidade da frase. </li></ul><ul><li>5. lembre-se que o jargão é uma língua estrangeira para pessoas for a da indústria que o desenvolveu. </li></ul><ul><li>6. Livre-se de palavras e frases sem sentido, como “hum”, “voce sabe”, “então” e “tipo assim”. Fazendo isso, voce deixará a apresentação mais compacta e convincente. </li></ul><ul><li>7. Adicione energia e interesse à apresentação usando histórias, aforismos, analogias, estatísticas e perguntas. </li></ul><ul><li>8. Use o poder da primazia, da recenticidade e da repetição para escolher palavras mais fáceis de fixar. </li></ul>
  63. 66. <ul><li>FIM DA TERCEIRA AULA </li></ul><ul><li>OBRIGADO! </li></ul>
  64. 67. AULA 04 <ul><li>FERRAMENTAS PARA EXPRESSÃO </li></ul><ul><li>SUA VOZ </li></ul>
  65. 68. <ul><li>Palavras significam mais do que está posto no papel. A voz humana é capaz de aprofundar o significado delas ao introduzir luz e sombras . </li></ul>
  66. 69. A caixa de ferramentas da sua apresentação <ul><li>A VOZ </li></ul>
  67. 70. Não tenha medo de imitar <ul><li>Para se tornar um bom orador não é preciso, necessariamente, encontrar uma maneira de se sentir confortável à frente de uma platéia. Em geral, funciona muito mais preocupar-se menos com o próprio conforto e mais com o da platéia. Se der atenção a deixar a platéia confortável, controlando seu tom de voz de maneira interessante e prazerosa, por exemplo, vai acabar também se sentindo confortável. Faça sua motivação inicial ser a satisfação da platéia, e não a sua própria, assim, ficará menos desconfortável no palco. </li></ul>
  68. 71. EXPANSÃO DA ZONA DE CONFORTO
  69. 72. Tente isto <ul><li>Diga esta frase de modo neutro, sem nenhum ênfase: </li></ul><ul><li>“ Tenho algo muito importante para lhe dizer.” </li></ul><ul><li>Agora, diga a mesma frase com ênfase na palavra tenho . Voce pode fazer isso aumentando o tom da voz, o volume ou ambos. Percebeu como a frase ficou com um sentido diferente? Voce está dizendo aos ouvintes que voce, e apenas voce, possui essa mensagem importante. </li></ul><ul><li>Agora, coloque a ênfase na palavra algo . O significado mudou de novo, não é mesmo? Dessa vez, os ouvintes ficarão intrigados em saber o que é esse “algo”. </li></ul><ul><li>Tente mais uma vez, com ênfase em muito . Haverá destaque no quanto é importante a mensagem. Isso também acontece com a ênfase na palavra importante . </li></ul><ul><li>Enfim, repita a frase com ênfase em lhe . O significado muda completamente. Haverá destaque no quanto o interlocutor é importante, e talvez voce o tenha escolhido exclusivamente para transmitir a mensagem. </li></ul>
  70. 73. Mas meu assunto é muito chato <ul><li>O assunto é chato… ou voce se sente um chato? </li></ul><ul><li>Veja esse texto: </li></ul><ul><li>Nos últimos anos, ficou claro que a fibra ótica está substituindo sistematicamente os fios de cobre como meio de transmissão de telecomunicações. Ela se estende por grandes distâncias entre os sistemas de telefonia locais, assim como provê a coluna vertebral para muitas outras cadeias de sistemas. Alguns desses sistemas usuários incluem televisão a cabo, universidades, prédios empresariais, usinas industriais e companhias de energia elétrica. </li></ul><ul><li>Chato? A princípio, sim. Mas leia de novo prestando atenção às palavras que podem ganhar ênfase para aumentar sua importância ou significado. Agora leia de novo em voz alta, dando ênfase às palavras com sua voz. </li></ul>
  71. 74. Como EU faria? <ul><li>Nos últimos anos , ficou claro que a fibra ótica está substituindo sistematicamente os fios de cobre como meio de transmissão de telecomunicações. Ela se estende por grandes distâncias entre os sistemas de telefonia locais, assim como provê a coluna vertebral para muitas outras cadeias de sistemas. Alguns desses sistemas usuários incluem televisão a cabo, universidades, prédios empresariais, usinas industriais e companhias de energia elétrica. </li></ul><ul><li>( Agora, tente ler o mesmo parágrafo com as ênfases que destaquei. Preste atenção em como ficou) </li></ul>
  72. 75. Existem muitas maneiras de enfatizar as palavras de uma frase. Escolher bem as palavras que serão enfatizadas adicionará mais animação e significado a minha apresentação.
  73. 76. Velocidade
  74. 77. Pessoas que falam devagar, mas suavemente, prestando atenção de cada palavra, são as que mais causam impacto.
  75. 78. TENTE ISTO <ul><li>Eis aqui um início de apresentação. Leia silenciosamente primeiro, depois leia em voz alta com o seu ritmo normal de apresentação. </li></ul><ul><li>“ Outro dia tive uma revelação. De repente, percebi que todas as tomadas da minha casa estavam vertendo energia desnecessariamente. Significa que eu estava torrando dinheiro à toa. Hoje estou aqui para mostrar quanta energia também desperdiçamos no departamento e como podemos canalizá-la de modo direto e simples para benefício próprio.” </li></ul>
  76. 79. No final, meu objetivo é conseguir o efeito desejado na platéia. É muito melhor saber que minhas palavras carregam o poder do convencimento do que meramente esperar que falem por si, sem minha ajuda.
  77. 80. Atenção à gramática <ul><li>Muitos oradores esquecem da gramática e pecam pela falta de conhecimento do nosso idioma. Pequenos deslizes são até aceitáveis, porém o ideal é não errar. </li></ul><ul><li>Alguns erros comuns: </li></ul><ul><li>- Para “mim” levar: Usa-se o pronome “eu” antes do verbo, a expressão correta é para eu levar. </li></ul><ul><li>- Ela estava “meia” triste: A palavra “meio” quando um advérbio é invariável quando ao gênero. O correto é dizer: Ela estava meio triste. </li></ul><ul><li>- Haja “visto”: A expressão “haja vista” não sofre variações. </li></ul><ul><li>- Estou com uma dó do João: A expressão uma dó não existe, o correto é “estou com um dó do João”. </li></ul><ul><li>- “Degrais”: O correto é degraus. </li></ul><ul><li>- “Cidadões”: O correto é cidadãos </li></ul>
  78. 81. <ul><li>Um erro que a grande maioria das pessoas comete diariamente é usar a expressão “Tudo bom?”. O correto é perguntar “Tudo bem?” e não “Tudo bom?”. </li></ul><ul><li>“ Bom” é antônimo de “mau”, e “mau” é um adjetivo. Usa-se “bem” que é antônimo de “mal”, esse sim um advérbio de modo. </li></ul>
  79. 82. <ul><li>Algo que tecnicamente não é um erro, mas muitos professores de português têm condenado, é o uso excessivo do gerúndio. </li></ul><ul><li>Expressões como: “vou estar providenciando” e “estarei enviando rapidamente” devem ser substituídas por “vou enviar” e “enviarei rapidamente”. </li></ul>
  80. 83. <ul><li>Etapas de uma apresentação </li></ul><ul><li>- Introdução: Conquistar os ouvintes. </li></ul><ul><li>- Assunto geral: Contar em poucos segundos o assunto da apresentação. </li></ul><ul><li>- Divisão: Dividir a palestra em etapas e informar cada uma delas aos ouvintes. Por exemplo: Se o assunto for futebol, poderíamos ter quatro blocos: o surgimento; as regras; os principais clubes no Brasil e o futuro do futebol. </li></ul><ul><li>- Desenvolvimento: Desenvolver cada etapa proposta, na ordem proposta, apresentando conclusões ou soluções. </li></ul><ul><li>- Refutação: Muitas vezes poderão surgir argumentos contrários. Esteja pronto para debatê-los. </li></ul><ul><li>- Conclusão: Você poderá concluir com um ponto para reflexão ou uma proposta de ação. Tudo dependerá do assunto por você exposto. </li></ul>
  81. 84. <ul><li>FIM DA QUARTA AULA </li></ul><ul><li>OBRIGADO! </li></ul>
  82. 85. AULA 05 <ul><li>FERRAMENTAS PARA EXPRESSÃO </li></ul><ul><li>SEU ROSTO </li></ul>
  83. 86. <ul><li>Um bom rosto é uma carta de recomendações. </li></ul>
  84. 87. <ul><li>Constatações ao se observar um rosto </li></ul>
  85. 88. Pessoas que não mostram expressão no rosto quando falam são bem menos convincentes do que aquelas que mostram.
  86. 89. CERTO? <ul><li>“ Quando nos apresentamos, sentimos emoções diferentes, portanto o rosto será , de modo natural, expressivo.” </li></ul>
  87. 90. Infelizmente, ERRADO! <ul><li>Com frequencia, o nervosismo limita a expressão facial, seja porque estamos muito concentrados, seja porque tememos nos expressar demais, deixando que as palavras transmitam seu significado sozinhas. </li></ul>
  88. 91. <ul><li>SORRIA! </li></ul><ul><li>E O MUNDO SORRIRÁ COM VOCE! </li></ul>
  89. 92. <ul><li>Às vezes, a personalidade pode ser um fator decisivo para um potencial cliente. Desenvolver a habilidade de ser cativante usando expressões faciais lhe trará vantagens sobre a concorrência. </li></ul>
  90. 93. Abrir e Fechar o Semblante <ul><li>Considere o parágrafo a seguir: </li></ul><ul><li>Vamos imaginar, por um instante, o que os concorrentes pensam sobre nós. Eles acham que será fácil tomar nosso lugar no mercado por causa dos preços. Ficam dizendo a si mesmos: “Vai ser moleza. Vamos apenas diminuir um pouco os preços e conquistar os clientes deles”. Agora, imaginem sua surpresa quando descobrirem que os clientes continuam firmes conosco. Imagine a fúria deles. Vão pensar: “O que é mais importante que o preço numa venda?” O que é mais importante? Vou dizer o que é mais importante: ser o melhor parceiro comercial da indústria. </li></ul>
  91. 94. Agora, dê uma olhada <ul><li>(sobrancelhas levantadas-rosto aberto) Vamos imaginar, por um instante, o que os concorrentes pensam sobre nós. (sobrancelhas naturais-rosto sincero) Eles acham que será fácil tomar nosso lugar no mercado por causa dos preços. Ficam dizendo a si mesmos: (sobrancelhas levantadas-rosto alegre) “Vai ser moleza. Vamos apenas diminuir um pouco os preços e conquistar os clientes deles”. ( sobrancelhas naturais-rosto irônico) Agora, imaginem sua surpresa quando descobrirem que os clientes continuam firmes conosco. Imagine a fúria deles. Vão pensar: (sobrancelhas abaixadas-rosto fechado e com raiva) “O que é mais importante que o preço numa venda?” (sobrancelhas naturais-rosto sincero) O que é mais importante? Vou dizer o que é mais importante: ser o melhor parceiro comercial da indústria. </li></ul>
  92. 95. CUIDADO <ul><li>Praticar diante do espelho pode ser desencorajador. Não é natural falar olhando para os próprios olhos. Isso cria mais desconforto do que se estivessemos falando com outra pessoa. </li></ul>
  93. 96. Assistir a gravações de mim mesmo pode me ajudar a perceber pontos positivos e também características que tenho de melhorar . Só tenho a ganhar!
  94. 97. Sobrancelhas
  95. 98. Os olhos também falam
  96. 99. <ul><li>Tente recitar esse poema em frente à câmera ou ao espelho como se estivesse desesperado com a situação. </li></ul><ul><li>Agora, faça de novo como se fosse a coisa mais maravilhosa que já tivesse acontecido à Maria, voce está feliz por ela. Depois, recite mais uma vez como se fosse um grande segredo. </li></ul><ul><li>Se gostou deste desafio, vá um pouco mais longe, como faço para me preparar para apresentações. Peça aos colegas que o ouçam recitar o poema com muita emoção, depois peça que identifiquem a emoção que tentou expressar. Tente mostrar que voce ficou com inveja de maria, ou que tem nojo do carneirinho, ou que Maria e seu tolo carneirinho o estão fazendo morrer de tédio. Se alguém captar sua emoção logo de cara, parabéns! Se não, tente de novo, até que seu colega acerte. Aumente sua zona de conforto até conseguir seu objetivo . </li></ul>
  97. 100. Olhos nos Olhos <ul><li>Síndrome do Cachorro Grande </li></ul><ul><li>Síndrome do “somos apenas eu e voce” </li></ul><ul><li>Grandes espaços: Projete sua voz com o olhar </li></ul>
  98. 101. ATENÇÃO <ul><li>Não olhar nos olhos do máximo de pessoas que puder durante a apresentação será, quase sempre, julgado de modo negativo pela platéia – seja como nervosismo, arrogância ou desrespeito. </li></ul>
  99. 102. Uma boca para o sucesso <ul><li>Quando falar para um grupo grande, criará mais impacto se tornar as expressões faciais mais dramáticas, abrindo bem a boca, ou cerrando os lábios, fazendo as expressões percorrerem toda a extensão da sala. </li></ul>
  100. 103. Dicas das Estrelas para adicionar significado e impacto às expressões faciais <ul><li>Olhe nos olhos das pessoas – isso mostra sinceridade. </li></ul><ul><li>2. Alie sua mensagem a expressões faciais para destacá-las. </li></ul><ul><li>3. Saiba como realmente fica quando fala em público , para poder fazer os ajustes necessários. </li></ul><ul><li>4. Sorria, e o mundo sorrirá com voce. </li></ul><ul><li>5. “Abra” ou “feche” o semblante para comunicar as principais emoções da apresentação. </li></ul><ul><li>6. Voce pode melhorar seus pontos fracos e fazer bom uso dos positivos se encarar e reconhecer suas características ao assistir-se gravado por uma camera. </li></ul><ul><li>7. Divirta-se com suas expressões faciais, e a platéia também se divirtirá. </li></ul><ul><li>8. Tenha consciência de para onde está olhando durante a apresentação. </li></ul><ul><li>9. Faça expressões faciais mais dramáticas quando estiver falando com um grupo grande de pessoas, para poder atingir todos. </li></ul>
  101. 104. <ul><li>FIM DA QUINTA AULA </li></ul><ul><li>OBRIGADO! </li></ul>
  102. 105. AULA 06 <ul><li>FERRAMENTAS PARA EXPRESSÃO </li></ul><ul><li>SEU CORPO </li></ul>
  103. 106. <ul><li>A emoção sempre tem suas raízes no inconsciente e se manifesta no corpo. </li></ul>
  104. 107. <ul><li>Voce fala a linguagem do corpo? </li></ul>
  105. 108. Montagem do quebra-cabeça do corpo <ul><li>Pés </li></ul><ul><li>Joelhos </li></ul><ul><li>Quadril </li></ul><ul><li>Costas e ombros </li></ul>
  106. 109. ATENÇÃO <ul><li>Nossa postura tem a tendência de se deteriorar quando envelhecemos. Fique atento à sua para evitar problemas de saúde e de relacionamento. </li></ul>
  107. 110. <ul><li>Braços e mãos </li></ul><ul><li>Mãos no bolso </li></ul>
  108. 111. <ul><li>Braços cruzados </li></ul>
  109. 112. <ul><li>Mãos atrás das costas </li></ul>
  110. 113. <ul><li>Mãos na cintura </li></ul>
  111. 114. <ul><li>As duas mãos na frente da virilha </li></ul>
  112. 115. <ul><li>Um braço solto e o outro segurando o primeiro </li></ul>
  113. 116. <ul><li>O cantor de ópera </li></ul>
  114. 117. CERTO? <ul><li>“ Existem posições que nunca devemos usar quando fazemos uma apresentação”. </li></ul>
  115. 118. PARCIALMENTE… <ul><li>É verdade até certo ponto, mas o número dessas posições é menor do que voce imagina. Tudo depende de como e quando voce usa vada uma delas. </li></ul>
  116. 119. Quantas palavras existem no vocabulário da sua linguagem corporal? <ul><li>EXERCÍCIO </li></ul><ul><li>Vou escrever uma lista de palavras que possuem correspondência com gestos de mãos que a maioria das pessoas entende, mesmo em âmbito internacional. Quero que imagine os gestos enquanto lê as palavras. E também quero que vá em frente e faça o gesto. Por acaso é um gesto que voce nunca usa? Tente usá-lo mais e incorporá-lo ao seu vocabulário físico, para que suas mãos se sintam confortáveis quando falar dessa maneira. </li></ul>
  117. 120. <ul><li>Pessoas de culturas diferentes podem, às vezes, interpretar a linguagem corporal de maneira diferente. Po exemplo, o sinal de “jóia” – o polegar levantado – é considerado um gesto muito ofensivo em alguns países do Oriente Médio. Pesquise linguagens corporais aceitáveis se for fazer uma apresentação internacional. </li></ul>
  118. 121. A Mensagem Completa <ul><li>Podemos pensar que, se tivermos bons slides, gráficos e uma boa voz, tudo dará certo. </li></ul><ul><li>Fazer uma apresentação com êxito é uma experiência que envolve todo o corpo. É como fazer ginástica. Se não estiver exausto no final, é provável que tenha deixado de lado algumas ferramentas importantes. </li></ul>
  119. 122. Dicas da Estrelas para fazer boas escolhas de postura <ul><li>Use a linguagem corporal para destacar sua mensagem e manter a atenção da platéis fixa em voce. Cada parte do seu corpo possui uma mensagem. </li></ul><ul><li>2. Encontre posições para os braços e as mãos que lhe sejam confortáveis. </li></ul><ul><li>3. Evite usar o mesmo gesto repetidas vezes, pois isso pode prejudicar o impacto de sua mensagem. </li></ul><ul><li>4. Quando falar para uma platéia grande, expanda ainda mais os seus gestos. </li></ul><ul><li>5. Concentre-se na mensagem, e não em voce mesmo. Assim, seu desempenho será muito melhor. </li></ul>
  120. 123. <ul><li>FIM DA SEXTA AULA </li></ul><ul><li>OBRIGADO! </li></ul>
  121. 124. AULA 07 <ul><li>ELEMENTOS VISUAIS QUE AJUDAM, EM VEZ DE ATRAPALHAR </li></ul>
  122. 125. <ul><li>A SIMPLICIDADE É O ÚLTIMO GRAU DA SOFISTICAÇÃO </li></ul>
  123. 126. <ul><li>Qual o sentido disso? </li></ul>Todas as ferramentas audio-visuais , se bem utilizadas, podem ser de grande valia para sua apresentação. Infelizmente, também podem prejudicá-la . Você deve ser capaz de apresentar sem a ajuda de slides.
  124. 127. A faca de dois gumes dos slides <ul><li>Problemas Técnicos </li></ul><ul><li>Problemas Psicológicos </li></ul>
  125. 128. Voce pode facilmente se tornar escravo dos slides, em vez de ser o mestre deles. <ul><li>Ser o mestre dos slides requer uma mudança de pensamento para muitas pessoas, mas o esforço vale a pena. Os benefícios são bastante poderosos: </li></ul><ul><li>1. Voce se dá conta de como os slides podem ser bem mais simples. Portanto… </li></ul><ul><li>2. Terá mais confiança na habilidade de controlar a informação. </li></ul><ul><li>3. Vai olhar para os slides somente quando precisar de ajuda, em vez de lê-los por inteiro. Portanto… </li></ul><ul><li>4. Voce se sentirá disposto e confiante para sair de trás do laptop e encarar a platéia. </li></ul>
  126. 129. <ul><li>Slides de Abertura e de Encerramento </li></ul><ul><li>PRESTE ATENÇÃO </li></ul><ul><li>As pessoas na platéia podem ler mais rápido do que voce pode falar. Revelar os assuntos da agenda um por um é a melhor técnica; do contrário, a platéia vai ler adiantado, em vez de escutar o que voce tem a dizer sobre cada assunto. </li></ul>
  127. 130. CERTO? <ul><li>“ Adicionar um slide com o título ‘Comentários Finais’ vai capturar a atenção da pessoas”. </li></ul>
  128. 131. <ul><li>A maioria das pessoas sabe que, se prestarem atenção durante toda a apresentação, poderá prever quais serão os comentários finais. Portanto, em vez de prestar atenção no ultimo slide, elas começam a pensar em outras coisas. E, se decidirem prestar atenção mesmo assim e seus comentários forem meramente uma repetição do que já foi dito, a última lembrança que sua apresentação deixará será de TÉDIO . </li></ul>
  129. 132. ATENÇÃO!!!!!! VOCÊ É SUA APRESENTAÇÃO, E NÃO OS SLIDES!
  130. 133. CHAMADO À AÇÃO <ul><li>Todo encontro possui oportunidades para criar um “momento de compromisso futuro”. Se me limitar a repetir meus argumentos principais na conclusão, perco a oportunidade de fazer as coisas acontecerem. </li></ul>
  131. 134. <ul><li>Tendências sobre os slides de apresentação </li></ul><ul><li>O QUE FUNCIONA E O QUE NÃO FUNCIONA </li></ul>
  132. 135. <ul><li>FAÇA </li></ul><ul><li>-Mantenha o esquema de cores simples. </li></ul><ul><li>Dê preferência ao fundo branco e às letras pretas; </li></ul><ul><li>Apenas uma mensagem por slide; </li></ul><ul><li>Limite o número de palavras por argumento; </li></ul><ul><li>Use imagens claras e interessantes; </li></ul><ul><li>Estruture os slides ponto por ponto; </li></ul><ul><li>Use ferramentas de áudio e vídeo de forma apropriada. </li></ul><ul><li>NÃO FAÇA </li></ul><ul><li>-Confunda os olhos com muita variedade de cor; </li></ul><ul><li>-Dificulte a leitura para a platéia; </li></ul><ul><li>-Encha os slides com palavras e informações; </li></ul><ul><li>-Escreva frases longas; </li></ul><ul><li>-Coloque muitas imagens, que competirão entre si num único slide; </li></ul><ul><li>-Queime todos seus trunfos de uma só vez; </li></ul><ul><li>-Confie que essas opções vão compensar uma apresentação fraca. </li></ul>
  133. 136. <ul><li>O BOM, O MAU E O FEIO </li></ul>
  134. 139. <ul><li>MATERIAL IMPRESSO PARA DISTRIBUIÇÃO </li></ul>
  135. 142. PENSE: <ul><li>Se os participantes olharem para os impressos daqui a um ano, será que se lembrarão não só dos pontos principais, mas também das respectivas informações e da própria participação na discussão? </li></ul>
  136. 143. <ul><li>Exemplo de como três slides podem ser diferentes do impresso correspondente </li></ul>
  137. 148. Controle Remoto <ul><li>REGRAS DE USO </li></ul><ul><li>- Se o controle remoto não estiver funcionando, ou voce se esqueceu de levá-lo, lembre-se de colocar o laptop num lugar em que possa acessar sem ter de virar o corpo e ficar de costas para a platéia. </li></ul><ul><li>- Quando estiver segurando o controle sem usá-lo, fique atento aos movimentos da mão. Frequentemente, os apresentadores mexem nele inconscientemente, sem perceber que estão trocando de slides enquanto falam, virados para a platéis. Verifique a possibilidade de guardá-lo, se não for precisar dele durante uma fala mais extensa. </li></ul><ul><li>- Sempre deixe guardadas pilhas extras na bolsa do laptop, para não ser pego de surpresa com um controle descarregado. </li></ul>
  138. 149. Laser Pointers <ul><li>Ir à tela e interagir com o conteúdo dos slides para destacar um argumento adiciona energia e interesse à apresentação. As pessoas gostam de ver os apresentadores se moverem, e isso resulta em maior atenção. </li></ul>
  139. 150. Flip Charts e Quadros Brancos
  140. 151. Diversão com Flip Charts <ul><li>Use canetas de ponta grossa e cores vivas, para que as pessoas nas últimas fileiras possam enxergar o que voce escreve. </li></ul><ul><li>Utilize cores escuras para escrever e cores clara para destacar, se for preciso. As pessoas terão dificuldade para ler se voce escrever com verde-limão, rosa ou amarelo. </li></ul><ul><li>- Seu corpo bloqueará naturalmente as palavras enquanto voce escreve, portanto é melhor escrever, dar um passo para o lado e falar sobre o que voce escreveu. Se for destro e ficar de pé do lado direito dio flip chart , toda vez que apontar alguma coisa, terá de dar as costas para a platéia. Tente apontar com a mão esquerda, para deixar seu corpo de frente para os ouvintes. </li></ul>
  141. 152. Como usar os Flip Charts <ul><li>Diagramas </li></ul><ul><li>Desenhar na hora </li></ul><ul><li>Trabalho em grupo </li></ul>
  142. 153. Brincadeiras e Jogos <ul><li>Cartões em branco </li></ul><ul><li>Fotografias </li></ul><ul><li>Palavras </li></ul><ul><li>Brinquedos </li></ul>
  143. 154. CUIDADO <ul><li>Se voce colocar brinquedos para serem usados no início da apresentação e não usá-los mais, correrá o risco dos participantes ficarem mais interessados nos brinquedos do que naquilo que voce tem a dizer. Peça que os devolvam ou que os coloquem embaixo das cadeiras depois que tiver acabado de utilizá-los. </li></ul>
  144. 155. Ajuda Visual para Voce <ul><li>Imprimir slides </li></ul><ul><li>Lista de palavras-chave </li></ul><ul><li>Fichas </li></ul>
  145. 156. CERTO? <ul><li>Segurar minhas anotações em minhas mãos é uma distração para a platéia. </li></ul>
  146. 157. <ul><li>Na verdade, é uma distração maior se tiver de voltar ao púlpito ou ao laptop toda hora para consultar suas anotações. Se fizer anotações claras e fáceis de ler, consultá-las não tomará muito tempo e não interromperá seu ritmo de fala. </li></ul>
  147. 158. ATENÇÃO! <ul><li>Confiar em anotações pode fazê-lo parar de confiar em si. Fique atento para não usar anotações em vez do cérebro, principalmente se estiver muito acostumado a apenas um tipo de apresentação. </li></ul>
  148. 159. Dicas das Estrelas para ter certeza de que as ferramentas visuais funcionam para voce. <ul><li>Torne sua mensagem mais clara e fácil de fixar com as ferramentas visuais. </li></ul><ul><li>2.Pratique sem os slides, para ter certeza de que pode apresentar caso nào estejam disponíveis no dia da apresentação. </li></ul><ul><li>3.Não se torne escravo dos slides; seja o mestre deles.. </li></ul><ul><li>4.Modelos corporativos são bons para consistência, mas podem, também, reduzir a criatividadee tornar a apresentação muito previsível. </li></ul><ul><li>5. Atraia a atenção com a memorização dos tópicos da agenda e, em seguida, apresente-os de maneira interessante. </li></ul>
  149. 160. . <ul><li>6.Encerre com uma imagem forte, ou retorne para uma pergunta que fez no início da apresentação. </li></ul><ul><li>7.Inclua um chamado à ação no encerramento, para aproveitar o impacto da apresentação. </li></ul><ul><li>8.Não use muitas animações ou cores nos slides. Pode ser uma distração e prejudicar sua mensagem em vez de ajudá-lo. </li></ul><ul><li>9.Em vez de deixar a platéia ler os impressos que distribuir durante a apresentação, avise que voce vai distribuir cópias no final. </li></ul><ul><li>10.Mantenha os slides com conteúde simples e os impressos com informações importantes que não couberam na apresentação. </li></ul><ul><li>11.Considere usar flip charts ou quadros brancos, pois podem ser uma ferramenta efetiva para ensinar e manter o interesse, mesmo que voce também tenha slides. </li></ul><ul><li>12.Use um controle remoto para que possa ter liberdade de se mover pelo local </li></ul><ul><li>13. Use anotações de maneira que não interrompam seu ritmo de fala. </li></ul>
  150. 161. <ul><li>FIM DA SÉTIMA AULA </li></ul><ul><li>OBRIGADO! </li></ul>
  151. 162. AULA 08 <ul><li>ARRANJO DO AMBIENTE DA APRESENTAÇÃO </li></ul>
  152. 163. <ul><li>O caráter pode dominar as condições. A vontade cria circunstâncias e ambientes. </li></ul>
  153. 164. Arranjo da Mobília <ul><li>Se não nos organizarmos para administrar o espaço no qual faremos a apresentação, o espaço nos administrará. </li></ul>
  154. 165. Lay Out da Sala <ul><li>Em Forma de U </li></ul>
  155. 166. Lay Out da Sala <ul><li>Agrupamento de Assentos </li></ul>
  156. 167. Lay Out da Sala <ul><li>Arranjos sem mesa </li></ul>
  157. 168. Lay Out da Sala <ul><li>Estilo Sala de Aula </li></ul>
  158. 169. Mãos a obra <ul><li>Coisas que podem ser feitas para desenvolver uma atmosfera apropriada para sua apresentação: </li></ul><ul><li>- Abrir ou fechar as cortinas; </li></ul><ul><li>- Encontrar o melhor arranjo de luzes; </li></ul><ul><li>- Tirar algumas cadeiras para que a sala fique menos cheia e mais confortável para os participantes; </li></ul><ul><li>- Tirar as cadeiras da frente da mesa onde fica seu laptop, para que voce possa se movimentar mais facilmente; </li></ul><ul><li>- Mudar a mesa com o projetor (que, em geral, fica numa posição desconfortável para todos), para que voce possa se aproximar mais dos ouvintes; </li></ul><ul><li>- Abrir as janelas e deixar o ar fresco entrar. </li></ul>
  159. 170. Organização do Lay Out <ul><li>Quando rearranjo as coisas numa sala antes da apresentação, gosto de pensar no lugar como se fosse minha própria sala de estar. </li></ul><ul><li>Não passo uma atitude que diga: “Obrigado por me receberem, espero que gostem da minha apresentação e concordem com meus argumentos”. </li></ul><ul><li>Em vez disso, minha atitude diz: “Sejam bem-vindos. Estou muito contente aqui e feliz por poder compartilhar meus pensamentos com voces”. </li></ul>
  160. 171. Matar o tempo
  161. 172. Acompanhamento Musical
  162. 173. Deixe as paredes falarem por voce
  163. 174. Conheça e cumprimente as pessoas
  164. 175. CERTO? <ul><li>Se eu chegar a uma reunião por último, não posso arranjar a sala do meu jeito. </li></ul>
  165. 176. ERRADO!!!! <ul><li>Mesmo que chegue por último, voce pode reservar um tempinho para arrumar o espaço que planeja usar. Se estiver confortável, as pessoas perceberão e também se sentirão confortáveis. É muito pior ter de ficar desviando de uma mesa mal colocada ou pulando um cabo desnecessário. </li></ul><ul><li>ATENÇÃO: Ser o último NÃO significa chegar atrasado! </li></ul>
  166. 177. Uns gostam de calor…
  167. 178. Outros, de frio…
  168. 179. Barulhos
  169. 180. Nunca é tarde para fazer mudanças
  170. 181. <ul><li>Não preciso me adaptar por completo ao ambiente de uma sala, mesmo que seja o escritório de um cliente. Posso fazer mudanças para melhorá-lo tanto para mim quanto para ele. </li></ul>
  171. 182. Administração do tempo
  172. 183. <ul><li>Alguns controles remotos possuem um timer que avisa quanto tempo se passou desde que a apresentação começou. </li></ul>
  173. 184. Dicas das Estrelas para criar o melhor ambiente para a apresentação <ul><li>Reserve um tempo para administrar o ambiente da apresentação, para que o ambiente não o administre. </li></ul><ul><li>2. Ajuste o ambiente não apenas para que voce fique confortável, mas também para que o aprendizado e a discussão sejam facilitados. </li></ul><ul><li>3. É uma boa idéia disponibilizar algum material de leitura para as pessoas que chegarem mais cedo. </li></ul><ul><li>4. Colocar música com uma batida suave faz as pessoas se sentirem bem-vindas e menos constrangidas de entrar numa sala silenciosa. </li></ul><ul><li>5. Use as paredes de locais alugados para pendurar pôsteres e outros tipos de informações relevantes. </li></ul><ul><li>6. Um bom sorriso sempre deixa o ambiente mais caloroso. </li></ul><ul><li>7. Desenvolva um bom ambiente não só para ajudar no interesse intelectual dos participantes, mas também para o seu conforto físico. </li></ul><ul><li>8. Mesmo que chegue em cima da hora, não será necessariamente um problema mudar algo no ambiente. </li></ul><ul><li>9. Não arrisque seu relacionamento com alguém mostrando falta de respeito com sua agenda de compromissos. </li></ul>
  174. 185. <ul><li>FIM DA OITAVA AULA </li></ul><ul><li>OBRIGADO! </li></ul>
  175. 186. AULA 9 <ul><li>TÉCNICAS DE APRESENTAÇÃO </li></ul>
  176. 187. Regras Básicas <ul><li>Regras básicas para qualquer apresentação, sejam elas teatrais, circenses, líricas, executivas ou pedagógicas </li></ul>
  177. 188. Nunca fique de costas para o público <ul><li>Como toda regra, existe sua exceção, podemos ficar sim de costas para o público, por poucos segundo. Quando for extremamente necessário. </li></ul>
  178. 189. <ul><li>Em uma apresentação de Slide Show, não devemos ficar de costas para o público lendo o conteúdo do Slide, devemos já ter consciência de todo o conteúdo apresentado. </li></ul><ul><li>Em uma apresentação em Flip Chart, nunca ficar de costas desenhando no papel do Flip, nesses casos fique de lado do flip enquanto escreve. </li></ul>
  179. 191. <ul><li>Ficar de costas para o público pode ser interpretado como falta de respeito em casos líricos, teatrais ou circenses. </li></ul><ul><li>Ficar de costas para o público em apresentação executivas ou pedagógicas demonstra claramente a falta de preparação, desconforto no assunto abordado ou então a própria incapacidade sobre o tema </li></ul>
  180. 192. <ul><li>Um exemplo e o mais provável que já tenha acontecido. Em uma apresentação pedagógica, você prepara durantes horas uma apresentação em Power Point e no momento de explicar aos professores e à turma o assunto, você fica de costas para todos e lê todo o conteúdo do Slide. </li></ul><ul><li>Isso demonstra claramente de que você não se preparou para a apresentação. Nesses casos o mais indicado é formatar o Slide apenas com tópicos, sem texto adicional ou explicativo, mo máximo uma nota ou frase de comentário. </li></ul><ul><li>Nesse caso, alem de não ficar de costas para o público, você detém uma maior flexibilidade sobre o assunto, em caso de branco ou esquecimento, você pode falar mais rapidamente sobre o assunto e evitar comentar os detalhes que não lembra. </li></ul><ul><li>Se em uma apresentação em Power Point, você se perde no meio da leitura do Slide ou não entende o que acabou de ler, o professor e a turma inteira percebe a sua falha. </li></ul>
  181. 193. Nunca transite de um lado para o outro freneticamente <ul><li>Essa é uma prática comum em reuniões executivas, facilmente você encontra aquela pessoa que anda de um lado para o outro na sala de reunião gerando até certas vertigens ou desconforto é quem está assistindo a apresentação. </li></ul><ul><li>Essa prática leva sempre a uma impressão negativa do apresentador, demonstrando claramente a sua falta de preparação, falta de confiança no assunto, pleno desconforto com a situação e o nível elevado de nervosismo. </li></ul>
  182. 194. <ul><li>Muitas vezes não temos como controlar o nível de nervosismo que nos encontramos em uma apresentação. Isso é fato. Para esse tipo de controle, necessitamos de anos de prática e um elevado conhecimento do nosso próprio corpo. </li></ul><ul><li>Porem existem mecanismos para inibir os sintomas básicos do nervosismo. </li></ul><ul><li>Entre eles, vamos citar apenas o mais comum agora: </li></ul>
  183. 195. <ul><li>Entre sempre em uma apresentação com uma caneta na mão e um caderno. Nesse caderno é importante ter tópicos do assunto que está sendo abordado. Sempre que finalizar um tópico, descarregue a sua tensão fazendo uma simples marcação ao lado do tópico do assunto. </li></ul><ul><li>Caso sinta que está com o nível elevado de tensão, pare um momento e faça uma breve anotação no caderno. </li></ul><ul><li>O ato de escrever é reconhecido pelo cérebro com sensação de prazer, assim aliviando as tensões nervosas contidas nas mãos e nos antebraços. </li></ul><ul><li>Escrever é comumente utilizado como válvula de escape. Lembra-se do famoso diário utilizado por adolescentes? </li></ul>
  184. 196. <ul><li>Sempre que for ter uma apresentação, procure vestir roupas confortáveis, sapatos mais macios e estar sempre bem agasalhado. Muitas pessoas sentem frio na hora da apresentação e o fato de estar agasalhado ajuda a atenuar essa tensão nervosa. </li></ul><ul><li>Quando andamos de um lado para o outro, como o famoso jargão “Andando como barata tonta” é uma forma que o cérebro encontra de aliviar a tensão contida em todo o corpo. </li></ul><ul><li>Perceba que em momentos difíceis da vida como casamento, primeira apresentação, primeiro jogo ou primeiro campeonato, você sente uma vontade descontrolada de pular, ou de correr, ou de gritar, ou de chorar. Todos são mecanismos utilizados inconscientemente pelo nosso cérebro para aliviar as tensões. </li></ul>
  185. 197. Nunca esconda as mãos <ul><li>Em uma apresentação, devemos sempre evitar esconder as mãos, seja colocando-as no bolso, cruzá-las, fechar a mão em forma de soco ou então colocar as mãos para trás. </li></ul><ul><li>Sempre que fazemos isso, evitamos que nosso corpo consiga aliviar a tensão contida nos braços, alem de demonstrar insegurança no tema abordado. </li></ul><ul><li>O medo é comumente o causador dessa reação. Preste atenção em uma criança, no momento em que ela faz uma arte. Ela prontamente abaixa a cabeça, coloca as mãos para trás e entrelaça os dedos. </li></ul><ul><li>Isso demonstra o medo e a insegurança que ela tem da sua reação. </li></ul>
  186. 198. <ul><li>Como já dito, leve sempre consigo uma caneta. É preferível que você fique girando a caneta nas mãos do que escondê-las, mesmo que o ato de girar a caneta demonstre nervosismo. </li></ul><ul><li>A pior forma de esconder as mãos é cruzando os braços deixando as mãos escondidas abaixo do cotovelo. Isso demonstra que você não está aberto a receber comentários sobre o tema abordado e que tem medo de ser contrariado. </li></ul>
  187. 199. Nunca deixe a frente do palco vazio <ul><li>Em apresentações circenses, líricas ou teatrais, deixar o palco vazio indica o termino da apresentação. Isso fará com que a sua platéia aplauda o seu espetáculo antes mesmo do fim. </li></ul>
  188. 200. <ul><li>Em apresentações executivas e pedagógicas, essa atitude faz com que o foco da apresentação não seja mais você, e sim o que está sendo apresentado. </li></ul><ul><li>Quantas vezes em uma sala de aula, nós observamos essa atitude. O professor coloca um Slide Show ou uma retro-projeção e senta em uma das carteiras. </li></ul><ul><li>Isso deixa claro que o foco da apresentação passa a ser o que está sendo apresentado, e não o apresentador. </li></ul>
  189. 201. <ul><li>Manter o foco da apresentação em você é vital no mundo corporativo. Somente em algumas situações bem restritas podemos nos ausentar da frente da apresentação. </li></ul><ul><li>ATENÇÃO: Andar pelo fundo da sala de aula ou até mesmo ficar parado no meio da sala é uma demonstração de tentativa de abstração. </li></ul>
  190. 202. Nunca fale mais baixo ou mais alto que o suportado no ambiente <ul><li>Procure sempre ter noção do seu tom de voz e da acústica do ambiente. </li></ul><ul><li>Reproduzir som inferior ou superior ao desejado, pode tornar a apresentação cansativa. </li></ul><ul><li>Comentário básico que você pode ouvir ao término de uma apresentação quando você perde a noção do tom de voz. </li></ul><ul><li>- “Nossa. Não entendi absolutamente nada do que ele disse”. </li></ul><ul><li>- “Senhor, como berra essa pessoa ”. </li></ul><ul><li>Sempre que ouvir algo nesse sentido, evite discutir qualquer desculpa. Apenas avalie como foi a sua apresentação e procure evitar os mesmos erros nas próximas. </li></ul>
  191. 203. Nunca deixe de olhar para o público. <ul><li>Olhar para o público! Para muitos, esse é o maior problema. Existem muitas pessoas que tem fobia só em saber que tem que ficar diante de um público. </li></ul><ul><li>Vamos trabalhar um pouco melhor este assunto. </li></ul>
  192. 204. PÚBLICO <ul><li>O que podemos classificar como público? </li></ul><ul><li>Podemos classificar como público, todo o espectador que nos assiste em qualquer situação. Não percebemos, mais estamos diante de um público várias vezes no mesmo dia. Exemplos: </li></ul><ul><li>Quando entra em um ônibus e passa pela catraca, você pode notar que boa parte do ônibus olha para quem passa pela catraca. Neste momento, você está fazendo uma apresentação e os passageiros do ônibus são o seu público. </li></ul><ul><li>Ainda falando de ônibus, quando desce do mesmo, repare que todos a sua volta prestam atenção nos seus gestos, olham de que forma você desce do ônibus e alguns ainda ficam olhando para ver onde você está indo. </li></ul>
  193. 205. <ul><li>Outro momento muito comum em você está em frente do seu público e geralmente não sabe: </li></ul><ul><li>Quando você está na sala de espera de qualquer estabelecimento, seu nome ou sua senha é chamado, você levanta no meio de todos e dirige-se até o balcão ou sala. Neste momento você não percebeu, mas todos os demais que ali permaneceram em espera, viram a sua apresentação. </li></ul><ul><li>Se nestes momentos de apresentação ao público você não teve vergonha, porque deveria ter vergonha em outros tipos de apresentação? </li></ul>
  194. 206. <ul><li>É a simples fobia da palavra “público”. </li></ul>
  195. 208. <ul><li>Essa fobia de público, está sempre e absolutamente ligada à questão de “ter que olhar para o público”. </li></ul><ul><li>Se isso lhe aflige a todos os momentos, adote a seguinte técnica: </li></ul><ul><li>Ao olhar para seu público, não olhe diretamente no olho do espectador, mas olhe entre as sobrancelhas bem acima do nariz. </li></ul><ul><li>Seu espectador não percebe que não está sendo olhado nos olhos. Com isso você elimina o problema de ter que olhar diretamente no olho fuzilador e temente do espectador. </li></ul>
  196. 210. <ul><li>Deixar de olhar para o público indica muitas vezes falsidade, desconfiança, vergonha ou até mesmo desconforto. Todas essas indicações são extremamente prejudiciais à sua apresentação. </li></ul><ul><li>Quando se tratar de uma apresentação em ambiente maiores, a situação pode ficar um pouco mais complicada. O medo de alguém rir ou achar que você não domina o assunto ou o fato de ter várias pessoas a sua frente, pode fazer você ter um grande problema na apresentação. </li></ul>
  197. 212. <ul><li>Existem pessoas que ficam paradas diante de um público de 400 pessoas sem atitude, como estátuas, ou então gaguejam continuamente sem conseguir finalizar qualquer frase. </li></ul><ul><li>Para tentar atenuar esse tipo de problema, procure olhar na parede que fica atrás de todos. Assim você olha para frente e evita reparar nas atitudes apresentadas pelo espectador. </li></ul>
  198. 213. Nunca deixe cair à linha de raciocínio . <ul><li>Procure sempre falar sobre aquilo que você domina. Caso não domine o assunto, procure o maior numero de informações sobre o mesmo. </li></ul><ul><li>No ato da apresentação, procure seguir uma linha de tópicos, guiando a linha de raciocínio à uma conclusão eficaz sobre o tema abordado. </li></ul><ul><li>Evite sempre fazer qualquer comentário que não caiba na apresentação, tais como histórias semelhantes ou exemplos demais. </li></ul><ul><li>Evite ao máximo desviar do assunto principal. </li></ul>
  199. 214. COMO USAR O MICROFONE
  200. 215. <ul><li>Seria difícil imaginar os dias de hoje sem a presença do microfone. Sua utilidade é incontestável. Ele permite que a comunicação do orador seja mais natural e espontânea, possibilitando falar a grandes platéias da mesma forma como se conversa com uma ou duas pessoas. Mesmo possuindo todas essas qualidades, o microfone, muitas vezes, é visto como um terrível inimigo, chegando a provocar pânico em determinados oradores, principalmente naqueles menos habituados com a tribuna. Isso ocorre por não se observar certos procedimentos elementares, mas de capital importância a uma boa apresentação. </li></ul>
  201. 216. Microfone de lapela <ul><ul><li>Este tipo de microfone praticamente não apresenta grandes problemas quanto à sua utilização; ele é preso na roupa por uma presilha tipo &quot;jacaré&quot;, de fácil manuseio. É muito útil quando se pretende liberdade de movimentos na tribuna. Para usá-lo bem, basta atentar aos itens que passaremos a comentar. </li></ul></ul>
  202. 217. <ul><ul><li>Ao colocá-lo na lapela, na gravata ou na blusa, procure deixá-lo na altura da parte superior do peito, pois ele possui boa sensibilidade e a essa distância poderá captar a voz com perfeição. </li></ul></ul><ul><ul><li>b. Enquanto estiver falando, não mexa no fio. É comum observar oradores segurando, enrolando, ou torcendo o fio do microfone. Já presenciamos casos que se mostraram cômicos; em um deles, sem perceber, o orador começou a enrolar o fio do microfone e, quando chegou ao final da apresentação, assustou-se ao verificar que esta com mais de dois metros de fio nas mãos. </li></ul></ul><ul><ul><li>c. Outra precaução importante a ser tomada ao usar o microfone de lapela é a de não bater as mãos ou tocar no peito com força, próximo ao microfone, enquanto estiver falando, porque esses ruídos também são ampliados, prejudicando a concentração e o entendimento dos ouvintes. </li></ul></ul>
  203. 218. <ul><ul><li>d. É perigoso fazer comentários alheios ao assunto tratado de qualquer microfone, porque sempre poderão ser ouvidos. No caso do microfone de lapela o problema passa a ser muito mais grave por causa da sua alta sensibilidade. Ele permite captar ruídos a uma considerável distância. Isto sem conta que, preso na roupa, sempre o acompanhará. </li></ul></ul><ul><ul><li>e. Talvez não seja necessário fazer este tipo de comentário, mas como já presenciamos inúmeros ocorridos desagradáveis, vale a pena alertar o orador para que não se esqueça de retirar o microfone quando terminar de falar e for sair da tribuna </li></ul></ul>
  204. 219. Microfone de pedestal <ul><ul><li>Este tipo de microfone exige maiores cuidados para sua melhor utilização. É um microfone mais comum e encontrável na maioria dos auditórios. Veja agora o que deverá fazer para evitar problemas e melhorar as condições de sua apresentação. </li></ul></ul>
  205. 220. <ul><ul><li>a. Inicialmente verifique como funciona o mecanismo da haste onde o microfone se sustenta e se existe regulagem na parte superior onde ele é fixado. Treine esses movimentos, abaixando e levantando várias vezes a haste, observando atentamente todas as suas peculiaridades. Evidentemente essa tarefa deverá ser realizada bem antes do momento de se apresentar, de preferência sem a presença de nenhum ouvinte. Se isto não for possível, verifique a atuação dos outros oradores mais habituados com o local e como se comportam com o microfone que irá usar. </li></ul></ul><ul><ul><li>b. Já familiarizado com o mecanismo de regulagem da altura, teste a sensibilidade do microfone para saber a que distância deverá falar. Normalmente a distância indicada é de dez a quinze centímetros, mas cada microfone possui características distintas e é prudente conhecê-las antecipadamente. Se durante o teste estiver acompanhado de um amigo ou conhecido, peça que ele fique no fundo da sala e diga qual a melhor distância e qual a altura ideal da sua voz. </li></ul></ul><ul><ul><li>c. Ao acertar a altura do microfone, procure não deixar na frente do rosto, permitindo que o auditório veja o seu semblante. Deixe-o a um ou dois centímetros abaixo do queixo. </li></ul></ul>
  206. 221. <ul><ul><li>d. Ao falar, não segure na haste e fale sempre olhando sobre o microfone; dessa forma o jato da voz será sempre captado: assim, quando falar com as pessoas localizadas nas extremidades da sala, ou sentadas à mesa que dirige a reunião, normalmente posicionada no sentido lateral, gire o corpo de tal maneira que possa sempre continuar falando com os olhos sobre o microfone. </li></ul></ul><ul><ul><li>e. Fale, não grite, isso mesmo, aja como se estivesse conversando com um pequeno grupo de amigos. Isso não quer dizer que deverá falar baixinho, sem energia; ao contrário, transmita sua mensagem animadamente, com vibração, mas sem gritar. </li></ul></ul><ul><ul><li>f. Se for preciso segurar o microfone com a mão para se movimentar na tribuna, o cuidado com o jato de voz deverá ser o mesmo; nesse caso não movimente a mão que segura o microfone e deixe-o sempre à mesma distância. </li></ul></ul>
  207. 222. Microfone de mesa <ul><ul><li>O microfone de mesa requer os mesmo cuidados já mencionados, com a diferença de normalmente ser apoiado sobre uma haste flexível. Ao acertar a altura não vacile, faça-o com firmeza e só comece a falar quando tiver posicionado da maneira desejada. </li></ul></ul>
  208. 223. CUIDADO! <ul><ul><li>Se lhe oferecerem um microfone no momento de falar, antes de aceitar ou recusar, analise algumas condições do ambiente. Se os outros falaram sem microfone e se a sala não for muito ampla e permitir que a voz chegue até os últimos ouvinte, sem dificuldade, poderá recusá-lo. Se alguns oradores se apresentaram valendo-se do microfone, ou se sentir que o tamanho da sala e a acústica impedirão sua voz de chegar bem até os últimos elementos da platéia, aceite-o. </li></ul></ul><ul><ul><li>Se o microfone apresentar problemas e você perceber que eles persistirão, desligue-o e fale sem microfone. Não peça opinião a ninguém sobre essa atitude. A apresentação é sua e você é o responsável pelo seu bom desempenho. O microfone deve ajudar a exposição. Se, ao contrário, atrapalhar, é preferível ficar sem ele. </li></ul></ul>
  209. 224. <ul><li>FIM DA NONA AULA </li></ul><ul><li>OBRIGADO! </li></ul>
  210. 225. AULA 10 <ul><li>RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS </li></ul>
  211. 226. <ul><li>Mares calmos não fazem bons marinheiros. </li></ul>
  212. 227. Tudo depende de como voce encara o problema
  213. 228. O que fazer se…
  214. 229. Sua apresentação não estiver num nível apropriado para a platéia?
  215. 230. Mesmo um esforço de último minuto para me adaptar à platéia pode ter um bom impacto no meu sucesso
  216. 231. Voce não praticou sem os slides, e agora eles não funcionam
  217. 232. <ul><li>Respire fundo. </li></ul><ul><li>Lembre-se que qualquer outra pessoa na sala odiaria estar na sua posição. </li></ul><ul><li>Sorria. </li></ul><ul><li>4. Diga a todos que isso não é problema (e não se permita pensar que é). </li></ul><ul><li>5. Confira se o flip chart tem papel e a caneta tem tinta. </li></ul><ul><li>6. Peça uns minutos para pensar em como adaptar a apresentação à circunstância atual. </li></ul><ul><li>7. Pense em silêncio e lembre-se do seu objetivo e dos pontos principais. Mantenha uma atitude positiva. </li></ul><ul><li>8. Diga que dará o melhor de si e depois enviará os slides para quem quiser por e-mail. </li></ul><ul><li>9. Sorria novamente. </li></ul><ul><li>10. Faça o seu melhor. </li></ul><ul><li>11. Promova discussões. </li></ul>
  218. 233. É uma boa idéia sempre ter uma cópia impressa dos seus slides, para que possa consultá-los em situações como essa.
  219. 234. Lidar com perguntas difíceis <ul><li>A prática traz a perfeição </li></ul>
  220. 235. <ul><li>Lembre-se que o cérebro tem dificuldade de raciocinar quando está sob stress. </li></ul>
  221. 236. PERGUNTAS DELICADAS <ul><li>-Passe o problema para a frente </li></ul><ul><li>Ofereça algumas migalhas </li></ul><ul><li>Investigue um pouco e puxe uma conversa </li></ul><ul><li>- </li></ul><ul><li>Seja simpático e peça também simpatia </li></ul><ul><li>“ Na verdade, não estou autorizado a responder a essa pergunta. Se quiser, posso posso colocá-lo em contato com alguém que esteja.” </li></ul><ul><li>-”Tenho certeza que voce sabe que esse é um assunto delicado, e não vou poder dar uma resposta completa hoje, preciso de, no mínimo, uma semana (ou um dia, ou um mes…). Porém, posso adiantar que… </li></ul><ul><li>-“Tenho interesse em saber por que voce fez essa pergunta. Voce trabalha numa área que será afetada pela minha resposta?” </li></ul><ul><li>-”Com certeza entendo por que essa informação é importante para voce e respeito seu direito de perguntar. Mas acho que também entende por que não posso dar essa informação. Talvez voce possa me dar algum contato para que eu avise quando a informação poderá ser repassada ao público.” </li></ul>
  222. 238. Perguntas que vão além da sua área <ul><li>Nunca responder simplesmente “Não sei”. Tente isso: </li></ul><ul><li>“ Não sei muita coisa sobre esse lado da questão, mas posso lhe enviar um e-mail (ou telefonar) com uma resposta hoje à tarde.” </li></ul><ul><li>“ Na verdade, sou novo neste departamento, então, se não se importar, prefiro colocá-lo em contato com meu superior para ter certeza que tenha a melhor resposta possível. Voce terá tempo de responder a um telefonema ou prefere receber a resposta por e-mail?” </li></ul><ul><li>“ Agradeço-lhe por sua pergunta. Acho que nunca tinha pensado nessa questão dessa maneira. Voce se importaria se eu levasse um tempo para refletir e depois entrasse em contato? Já me deu seu cartão?” </li></ul>
  223. 239. CERTO? <ul><li>Perguntas são terríveis. Elas existem para nos pegar e nos fazer de bobos. </li></ul>
  224. 240. ERRADO!!!! <ul><li>A melhor coisa sobre as perguntas que voce não sabe responder é que cada uma delas vai aumentar seu conhecimento. Encare-as como dádivas. </li></ul>
  225. 241. Perguntas que se tornam sermões ou discussões
  226. 242. O sujeito que interrompe
  227. 243. O especialista
  228. 244. Administração dos próprios pensamentos <ul><li>Regra dos três </li></ul><ul><li>Passado e presente </li></ul><ul><li>Dois lados da moeda </li></ul>
  229. 245. <ul><li>EVITE </li></ul><ul><li>ENCERRAR </li></ul><ul><li>COM </li></ul><ul><li>TOM </li></ul><ul><li>NEGATIVO </li></ul>
  230. 246. MUITO OBRIGADO

×