SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
Baixar para ler offline
As Redes Sociais e a Educação
O que fazer e o que não
fazer?
Pra começo de conversa…
A sociedade do século XXI está conectada. Ou melhor, é conectada. Carregamos
nossos pais, amigos, familiares e conhecidos no bolso pelo celular, ou nos
nossos tablets e aparatos com conexão à Internet; nós nos divertimos com um
jogo; compartilhamos imagens e damos opiniões sobre os nossos programas
favoritos a qualquer hora.
É inegável o poder das redes sociais de atrair pessoas, independentemente da
classe social ou da faixa etária. Assim, a escola precisa voltar seus olhos a essas
plataformas, contextualizando sua importância dentro do ambiente escolar. É
impossível ignorar o Facebook, o Twitter, o Instagram e tantas outras redes em
que estamos inseridos.
“SE NÃO PODE COM O INIMIGO, JUNTE-SE A ELE”
Em que as Redes Sociais podem
contribuir para o processo ensino-
aprendizagem?
Segundo João Mattar, o professor deve observar e seguir alguns
pontos importantes:
• 1. A razão pedagógica que justifica o uso de Redes Sociais na
educação:
R: Há vários motivos para a utilização das redes sociais em educação.
Em primeiro lugar, elas são o habitat dos nossos alunos - eles já
estão lá. Se de um lado pode haver resistências por parte dos
próprios alunos em misturar estudo no lugar em que eles se
divertem, de outro lado eles já sabem utilizá-las, estão
familiarizados com vários recursos, acessam-nas com frequência, o
que facilita atividades realizadas nas redes. Além disso, as redes
sociais têm um potencial incrível para gerar interação, que é um
dos nossos desejos principais em educação. Além disso, precisamos
formar alunos para trabalhar em grupos e em redes, então nada
mais adequado do que já fazer isso de uma maneira autêntica.
2. O que explica o fato de algumas redes de ensino
proibirem o acesso a redes sociais nas escolas?
R: a) questão de banda, de capacidade das redes
internas das instituições.
b) questão essencial de segurança. Legalmente,
muitas redes não podem ser acessadas por crianças
de certa idade (apesar de que sabemos que são).
c) nem todos os professores estão preparados para
trabalhar com redes sociais em suas aulas.
d) nem todas as disciplinas ou atividades o uso das
redes sociais pode ajudar - ao contrário, em muitos
casos, podem gerar dispersão nos alunos, o que
acaba prejudicando (e não ajudando) a
aprendizagem.
Fonte: http://www.educacaoetecnologia.org.br/?
p=5487
Como usar as redes sociais a
favor da aprendizagem
• Cada vez mais cedo, as redes sociais passam a fazer
parte do cotidiano dos alunos e essa é uma realidade
imutável. Mais do que entreter, as redes podem se
tornar ferramentas de interação valiosas para auxiliar
no seu trabalho em sala de aula, desde que bem
utilizadas.
Como se relacionar com os
alunos nas Redes?
• Se você optou por se relacionar com os alunos nas
redes, já deve ter esbarrado em uma questão
delicada: qual o limite da interação? O professor deve
ou não criar um perfil profissional para se comunicar
com os alunos? "Essa separação não existe no mundo
real, o professor não deixa de ser professor fora de
sala, por isso, não faz sentido ele ter dois perfis (um
profissional e outro pessoal)", afirma Betina von Staa.
"Os alunos querem ver os professores como eles são
nas redes sociais“
Cinco formas de usar as redes sociais
como aliada da aprendizagem e
alguns cuidados a serem tomados
Quais cuidados o professor
deve ter?
• É evidente que em uma rede social o professor não pode agir
como se estivesse em um grupo de amigos íntimos. "O que não se
pode perder de vista é o fato de que, nas redes sociais, o
professor está se expondo para o mundo", afirma Maiko Spiess,
sociólogo e pesquisador do Grupo de Estudos Sociais da Ciência e
da Tecnologia, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).
"Ele tem que se dar conta de que está em um espaço público
frequentado por seus alunos". Por isso, no mundo virtual, os
professores precisam continuar dando bons exemplos e devem se
policiar para não comprometerem suas imagens perante os
alunos. Os cuidados são de naturezas diversas, desde não
cometer erros de ortografia até não colocar fotos
comprometedoras nos álbuns. "O mais importante é fazer com
que os professores se lembrem de que não existe tecnologia
impermeável, mas comportamentos adequados nas redes",
destaca Betina von Staa.
1. Faça a mediação de grupos de estudo
Convidar os alunos de séries diferentes para participarem de
grupos de estudo nas redes - separados por turma ou por
escolas em que você dá aulas -, pode ajudá-lo a diagnosticar as
dúvidas e os assuntos de interesse dos estudantes que podem
ser trabalhados em sala de aula, de acordo com os conteúdos
curriculares já planejados para cada série.
Os grupos no Facebook podem ser concebidos como espaços de
troca de informações entre professor e estudantes, mas
lembre-se: você é o mediador das discussões propostas e tem
o papel de orientar os alunos.
Todos os participantes do grupo podem fazer uso do espaço
para indicar links interessantes ou páginas de instituições que
podem ajudar em seus estudos. "A colaboração entre os
alunos proporciona o aprendizado fora de sala de aula e
contribui para a construção conjunta do conhecimento"
explica Spiess.
• 2. Disponibilize conteúdos extras para os alunos
As redes sociais são bons espaços para compartilhar com os
alunos materiais multimídia, notícias de jornais e revistas,
vídeos, músicas, trechos de filmes ou de peças de teatro que
envolvam assuntos trabalhados em sala, de maneira
complementar. "Os alunos passam muitas horas nas redes
sociais, por isso, é mais fácil eles pararem para ver conteúdos
compartilhados pelo professor no ambiente virtual", diz Spiess.
• Esses recursos de apoio podem ser disponibilizados para os
alunos nos grupos ou nos perfis sociais, mas não devem estar
disponíveis apenas no Facebook ou no Orkut, porque alguns
estudantes podem não fazer parte de nenhuma dessas redes.
Para compartilhar materiais de apoio e exercícios sobre os
conteúdos trabalhados em sala, é melhor utilizar espaços
virtuais mais adequados, como a intranet da escola, o blog da
turma ou do próprio professor.
• 3. Promova discussões e compartilhe bons exemplos
Aproveitar o tempo que os alunos passam na internet
para promover debates interessantes sobre temas do
cotidiano ajuda os alunos a desenvolverem o senso
crítico e incentiva os mais tímidos a manifestarem suas
opiniões. Instigue os estudantes a se manifestarem,
propondo perguntas com base em notícias vistas nas
redes, por exemplo. Essa pode ser uma boa forma de
mantê-los em dia com as atualidades.
• 4. Elabore um calendário de eventos
No Facebook, por meio de ferramentas como "Meu
Calendário" e "Eventos", você pode recomendar à sua
turma uma visita a uma exposição, a ida a uma peça de
teatro ou ao cinema. Esses calendários das redes sociais
também são utilizados para lembrar os alunos sobre as
entregas de trabalhos e datas de avalições. Porém, vale
lembrar: eles não podem ser a única fonte de informação
sobre os eventos que acontecem na escola, em dias
letivos.
• 5. Organize um chat para tirar dúvidas
Com alguns dias de antecedência, combine um horário com os
alunos para tirar dúvidas sobre os conteúdos ministrados em sala
de aula. Você pode usar os chats do Facebook, do Google Talk,
do MSN ou até mesmo organizar uma Twitcam para conversar
com a turma - mas essa não pode ser a única forma de auxiliá-los
nas questões que ainda não compreenderam.
• A grande vantagem de fazer um chat para tirar dúvidas online é a
facilidade de reunir os alunos em um mesmo lugar sem que haja
a necessidade do deslocamento físico. "Assim que o tira dúvidas
acaba, os alunos já podem voltar a estudar o conteúdo que
estava sendo trabalhado", explica Spiess.
Cuidados a serem tomados
nas redes
• - Estabeleça previamente as regras do jogo
Nos grupos abertos na internet, não se costuma publicar um
documento oficial com regras a serem seguidas pelos
participantes. Este "código de conduta" geralmente é
colocado na descrição dos próprios grupos. "Conforme as
interações forem acontecendo, as regras podem ser
alteradas", diz Spiess. "Além disso, começam a surgir
lideranças dentro dos próprios grupos, que colaboram com
os professores na gestão das comunidades". Com o tempo,
os próprios usuários vão condenar os comportamentos que
considerarem inadequados, como alunos que fazem
comentários que não são relativos ao que está sendo
discutidos ou spams.
• - Não exclua os alunos que estão fora das redes sociais
Os conteúdos obrigatórios - como os exercícios que serão
trabalhados em sala e alguns textos da bibliografia da disciplina -
não podem estar apenas nas redes sociais (até mesmo porque
legalmente, apenas pessoas com mais de 18 anos podem ter perfis
na maioria das redes). "Os alunos que passam muito tempo
conectados podem se utilizar desse álibi para convencer seus pais
de que estão nas redes sociais porque seu professor pediu", alerta
Betina.
• A mesma regra vale para as aulas de reforço. A melhor solução para
esses casos é o professor fazer um blog e disponibilizar os materiais
didáticos nele ou ainda publicá-los na intranet da escola para os
alunos conseguirem acessar o conteúdo recomendado por meio de
uma fonte oficial.
• Com relação aos pais, vale comunicá-los sobre a ação nas redes
sociais durante as reuniões e apresentar o tipo de interação
proposta com a turma.
• http://pt.slideshare.net/FabulosaIdeia/redes
-sociais-e-educao-15534954

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ambiente e sociedade desenvolvimento sustentável filosofia 11º
Ambiente e sociedade desenvolvimento sustentável   filosofia 11ºAmbiente e sociedade desenvolvimento sustentável   filosofia 11º
Ambiente e sociedade desenvolvimento sustentável filosofia 11ºmluisavalente
 
fake news no cotidiano escolar
fake news no cotidiano escolarfake news no cotidiano escolar
fake news no cotidiano escolarWashington Rocha
 
Fake news (portugues)
Fake news (portugues)Fake news (portugues)
Fake news (portugues)luizcelsojr
 
Os jovens e as redes sociais
Os jovens e as redes sociaisOs jovens e as redes sociais
Os jovens e as redes sociaisKleyson Barbosa
 
Psicologia - socialização
Psicologia - socializaçãoPsicologia - socialização
Psicologia - socializaçãohana kitsune
 
Impactos da Tecnologia
Impactos da TecnologiaImpactos da Tecnologia
Impactos da Tecnologiacarla4m
 
Inteligência artificial
Inteligência artificial Inteligência artificial
Inteligência artificial Ana Felizardo
 
Desigualdade de gênero
Desigualdade de gêneroDesigualdade de gênero
Desigualdade de gêneroWednei Gama
 
Desigualdade de gênero na família e na sociedade
Desigualdade de gênero na família e na sociedadeDesigualdade de gênero na família e na sociedade
Desigualdade de gênero na família e na sociedadeItalo Colares
 
Estereótipos, preconceitos e discriminação
Estereótipos, preconceitos e discriminaçãoEstereótipos, preconceitos e discriminação
Estereótipos, preconceitos e discriminaçãomafertoval
 
Redes sociais e etica
Redes sociais e eticaRedes sociais e etica
Redes sociais e eticaRichard_Senac
 

Mais procurados (20)

Ambiente e sociedade desenvolvimento sustentável filosofia 11º
Ambiente e sociedade desenvolvimento sustentável   filosofia 11ºAmbiente e sociedade desenvolvimento sustentável   filosofia 11º
Ambiente e sociedade desenvolvimento sustentável filosofia 11º
 
Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
 
fake news no cotidiano escolar
fake news no cotidiano escolarfake news no cotidiano escolar
fake news no cotidiano escolar
 
Fake news (portugues)
Fake news (portugues)Fake news (portugues)
Fake news (portugues)
 
Os jovens e as redes sociais
Os jovens e as redes sociaisOs jovens e as redes sociais
Os jovens e as redes sociais
 
As Redes Sociais
As Redes SociaisAs Redes Sociais
As Redes Sociais
 
Família
FamíliaFamília
Família
 
Psicologia - socialização
Psicologia - socializaçãoPsicologia - socialização
Psicologia - socialização
 
Impactos da Tecnologia
Impactos da TecnologiaImpactos da Tecnologia
Impactos da Tecnologia
 
Inteligência artificial
Inteligência artificial Inteligência artificial
Inteligência artificial
 
Desigualdade de gênero
Desigualdade de gêneroDesigualdade de gênero
Desigualdade de gênero
 
Consumismo
ConsumismoConsumismo
Consumismo
 
Violência na sociedade contemporânea
Violência na sociedade contemporâneaViolência na sociedade contemporânea
Violência na sociedade contemporânea
 
Desigualdade de gênero na família e na sociedade
Desigualdade de gênero na família e na sociedadeDesigualdade de gênero na família e na sociedade
Desigualdade de gênero na família e na sociedade
 
Consumismo
ConsumismoConsumismo
Consumismo
 
Estereótipos, preconceitos e discriminação
Estereótipos, preconceitos e discriminaçãoEstereótipos, preconceitos e discriminação
Estereótipos, preconceitos e discriminação
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
As redes sociais
As redes sociaisAs redes sociais
As redes sociais
 
Redes sociais e etica
Redes sociais e eticaRedes sociais e etica
Redes sociais e etica
 

Destaque

Gastos públicos e privados na copa do mundo
Gastos públicos e privados na copa do mundoGastos públicos e privados na copa do mundo
Gastos públicos e privados na copa do mundoAMINE CAROLINE SANTOS
 
Gastos Públicos e privados na Copa do Mundo no Brasil.
Gastos Públicos e privados na Copa do Mundo no Brasil.Gastos Públicos e privados na Copa do Mundo no Brasil.
Gastos Públicos e privados na Copa do Mundo no Brasil.Gabrielanapoleao
 
O direito brasileiro e as pedaladas fiscais
O direito brasileiro e as pedaladas fiscaisO direito brasileiro e as pedaladas fiscais
O direito brasileiro e as pedaladas fiscaisWelington Carvalho
 
How to Build a Dynamic Social Media Plan
How to Build a Dynamic Social Media PlanHow to Build a Dynamic Social Media Plan
How to Build a Dynamic Social Media PlanPost Planner
 
Learn BEM: CSS Naming Convention
Learn BEM: CSS Naming ConventionLearn BEM: CSS Naming Convention
Learn BEM: CSS Naming ConventionIn a Rocket
 
SEO: Getting Personal
SEO: Getting PersonalSEO: Getting Personal
SEO: Getting PersonalKirsty Hulse
 

Destaque (6)

Gastos públicos e privados na copa do mundo
Gastos públicos e privados na copa do mundoGastos públicos e privados na copa do mundo
Gastos públicos e privados na copa do mundo
 
Gastos Públicos e privados na Copa do Mundo no Brasil.
Gastos Públicos e privados na Copa do Mundo no Brasil.Gastos Públicos e privados na Copa do Mundo no Brasil.
Gastos Públicos e privados na Copa do Mundo no Brasil.
 
O direito brasileiro e as pedaladas fiscais
O direito brasileiro e as pedaladas fiscaisO direito brasileiro e as pedaladas fiscais
O direito brasileiro e as pedaladas fiscais
 
How to Build a Dynamic Social Media Plan
How to Build a Dynamic Social Media PlanHow to Build a Dynamic Social Media Plan
How to Build a Dynamic Social Media Plan
 
Learn BEM: CSS Naming Convention
Learn BEM: CSS Naming ConventionLearn BEM: CSS Naming Convention
Learn BEM: CSS Naming Convention
 
SEO: Getting Personal
SEO: Getting PersonalSEO: Getting Personal
SEO: Getting Personal
 

Semelhante a Redes sociais

Ativ 3.1-redes-albertina-celine
Ativ 3.1-redes-albertina-celineAtiv 3.1-redes-albertina-celine
Ativ 3.1-redes-albertina-celineCeline Azevedo
 
Redes sociais na educação
 Redes sociais na educação Redes sociais na educação
Redes sociais na educaçãoRaquel Mendes
 
O uso das redes sociais, blogs e tablets na educação.
O uso das redes sociais, blogs e tablets na educação.O uso das redes sociais, blogs e tablets na educação.
O uso das redes sociais, blogs e tablets na educação.Isabel Aguiar
 
Facebook_para_educadores
Facebook_para_educadoresFacebook_para_educadores
Facebook_para_educadorestamires.uerj
 
Redes de aprendizagem
Redes de aprendizagemRedes de aprendizagem
Redes de aprendizagemgisrayzel
 
Redes socias orkut, facebook e twiter
Redes socias   orkut, facebook e twiterRedes socias   orkut, facebook e twiter
Redes socias orkut, facebook e twiterFrancisco Carlos
 
Diretrizes da Escola frente ao uso das mídias sociais
Diretrizes da Escola frente ao uso das mídias sociaisDiretrizes da Escola frente ao uso das mídias sociais
Diretrizes da Escola frente ao uso das mídias sociaisProcoxim
 
Educação e Redes Sociais
Educação e Redes SociaisEducação e Redes Sociais
Educação e Redes SociaisSinara Lustosa
 
Slider IED em Org impress linux
Slider IED em Org impress linuxSlider IED em Org impress linux
Slider IED em Org impress linuxciceros10
 
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...aninhaw2
 
São João do Polêsine - Andreia Vedoin Cielo
São João do Polêsine - Andreia Vedoin CieloSão João do Polêsine - Andreia Vedoin Cielo
São João do Polêsine - Andreia Vedoin CieloCursoTICs
 
Tcc versao-final-paloma-jacinto-da-silva-polo-orós-sem.-vii (1)
Tcc versao-final-paloma-jacinto-da-silva-polo-orós-sem.-vii (1)Tcc versao-final-paloma-jacinto-da-silva-polo-orós-sem.-vii (1)
Tcc versao-final-paloma-jacinto-da-silva-polo-orós-sem.-vii (1)Samuel Icasa
 
Redes SOciais Trabalho feito por Felismino de Lurdes.pdf
Redes SOciais Trabalho feito por Felismino de Lurdes.pdfRedes SOciais Trabalho feito por Felismino de Lurdes.pdf
Redes SOciais Trabalho feito por Felismino de Lurdes.pdfFELISMINODELURDESPED
 
Redes sociais e educação
Redes sociais e educaçãoRedes sociais e educação
Redes sociais e educaçãoNilfa
 

Semelhante a Redes sociais (20)

Ativ 3.1-redes-albertina-celine
Ativ 3.1-redes-albertina-celineAtiv 3.1-redes-albertina-celine
Ativ 3.1-redes-albertina-celine
 
Redes sociais na educação
 Redes sociais na educação Redes sociais na educação
Redes sociais na educação
 
O uso das redes sociais, blogs e tablets na educação.
O uso das redes sociais, blogs e tablets na educação.O uso das redes sociais, blogs e tablets na educação.
O uso das redes sociais, blogs e tablets na educação.
 
Facebook para Educadores
Facebook para EducadoresFacebook para Educadores
Facebook para Educadores
 
Facebook_para_educadores
Facebook_para_educadoresFacebook_para_educadores
Facebook_para_educadores
 
Redes de aprendizagem
Redes de aprendizagemRedes de aprendizagem
Redes de aprendizagem
 
Teste cederj
Teste cederjTeste cederj
Teste cederj
 
Redes socias orkut, facebook e twiter
Redes socias   orkut, facebook e twiterRedes socias   orkut, facebook e twiter
Redes socias orkut, facebook e twiter
 
Diretrizes da Escola frente ao uso das mídias sociais
Diretrizes da Escola frente ao uso das mídias sociaisDiretrizes da Escola frente ao uso das mídias sociais
Diretrizes da Escola frente ao uso das mídias sociais
 
Educação e Redes Sociais
Educação e Redes SociaisEducação e Redes Sociais
Educação e Redes Sociais
 
O uso das mídias sociais
O uso das mídias sociaisO uso das mídias sociais
O uso das mídias sociais
 
2º série reda cem - 20.31
2º série   reda cem -  20.312º série   reda cem -  20.31
2º série reda cem - 20.31
 
Facebook para Educadores
Facebook para EducadoresFacebook para Educadores
Facebook para Educadores
 
Slider IED em Org impress linux
Slider IED em Org impress linuxSlider IED em Org impress linux
Slider IED em Org impress linux
 
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
 
São João do Polêsine - Andreia Vedoin Cielo
São João do Polêsine - Andreia Vedoin CieloSão João do Polêsine - Andreia Vedoin Cielo
São João do Polêsine - Andreia Vedoin Cielo
 
Tcc versao-final-paloma-jacinto-da-silva-polo-orós-sem.-vii (1)
Tcc versao-final-paloma-jacinto-da-silva-polo-orós-sem.-vii (1)Tcc versao-final-paloma-jacinto-da-silva-polo-orós-sem.-vii (1)
Tcc versao-final-paloma-jacinto-da-silva-polo-orós-sem.-vii (1)
 
Redes SOciais Trabalho feito por Felismino de Lurdes.pdf
Redes SOciais Trabalho feito por Felismino de Lurdes.pdfRedes SOciais Trabalho feito por Felismino de Lurdes.pdf
Redes SOciais Trabalho feito por Felismino de Lurdes.pdf
 
Ativ. 3.2
Ativ. 3.2Ativ. 3.2
Ativ. 3.2
 
Redes sociais e educação
Redes sociais e educaçãoRedes sociais e educação
Redes sociais e educação
 

Mais de NTE RJ14/SEEDUC RJ

Mais de NTE RJ14/SEEDUC RJ (20)

C.E. Alfredo Neves
C.E. Alfredo NevesC.E. Alfredo Neves
C.E. Alfredo Neves
 
Caderno iii
Caderno   iiiCaderno   iii
Caderno iii
 
Caderno ii
Caderno   iiCaderno   ii
Caderno ii
 
Caderno i
Caderno   iCaderno   i
Caderno i
 
A formacao
A formacaoA formacao
A formacao
 
Diretrizes curriculares nacionais para o ensino médio
Diretrizes curriculares nacionais para o ensino médioDiretrizes curriculares nacionais para o ensino médio
Diretrizes curriculares nacionais para o ensino médio
 
Caderno1 primeiraetapa - slide
Caderno1 primeiraetapa - slideCaderno1 primeiraetapa - slide
Caderno1 primeiraetapa - slide
 
Caderno I - Anexo - SEEDUC
Caderno I - Anexo - SEEDUCCaderno I - Anexo - SEEDUC
Caderno I - Anexo - SEEDUC
 
Caderno 1 - formação de professores do ensino médio - ensino médio e formação...
Caderno 1 - formação de professores do ensino médio - ensino médio e formação...Caderno 1 - formação de professores do ensino médio - ensino médio e formação...
Caderno 1 - formação de professores do ensino médio - ensino médio e formação...
 
Tutorial a tube_atualizado
Tutorial a tube_atualizadoTutorial a tube_atualizado
Tutorial a tube_atualizado
 
Explorando o geogebra
Explorando o geogebraExplorando o geogebra
Explorando o geogebra
 
Facebook2
Facebook2Facebook2
Facebook2
 
Tutorial blog fácil
Tutorial blog fácilTutorial blog fácil
Tutorial blog fácil
 
Acesso conexao professor
Acesso conexao professorAcesso conexao professor
Acesso conexao professor
 
Aprentacao projetor
Aprentacao projetorAprentacao projetor
Aprentacao projetor
 
Tutorial a tube_atualizado
Tutorial a tube_atualizadoTutorial a tube_atualizado
Tutorial a tube_atualizado
 
Projeto de tecnologia educacional formação nte gt60 (2)
Projeto de tecnologia educacional formação nte gt60 (2)Projeto de tecnologia educacional formação nte gt60 (2)
Projeto de tecnologia educacional formação nte gt60 (2)
 
Escravidão
EscravidãoEscravidão
Escravidão
 
Seminário métodos contraceptivos 8 ano
Seminário métodos contraceptivos 8 anoSeminário métodos contraceptivos 8 ano
Seminário métodos contraceptivos 8 ano
 
Seminário drogas lícitas 8 ano
Seminário drogas lícitas 8 anoSeminário drogas lícitas 8 ano
Seminário drogas lícitas 8 ano
 

Último

Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...DominiqueFaria2
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSdjgsantos1981
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 

Último (20)

Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 

Redes sociais

  • 1. As Redes Sociais e a Educação O que fazer e o que não fazer?
  • 2.
  • 3. Pra começo de conversa… A sociedade do século XXI está conectada. Ou melhor, é conectada. Carregamos nossos pais, amigos, familiares e conhecidos no bolso pelo celular, ou nos nossos tablets e aparatos com conexão à Internet; nós nos divertimos com um jogo; compartilhamos imagens e damos opiniões sobre os nossos programas favoritos a qualquer hora. É inegável o poder das redes sociais de atrair pessoas, independentemente da classe social ou da faixa etária. Assim, a escola precisa voltar seus olhos a essas plataformas, contextualizando sua importância dentro do ambiente escolar. É impossível ignorar o Facebook, o Twitter, o Instagram e tantas outras redes em que estamos inseridos. “SE NÃO PODE COM O INIMIGO, JUNTE-SE A ELE”
  • 4.
  • 5. Em que as Redes Sociais podem contribuir para o processo ensino- aprendizagem? Segundo João Mattar, o professor deve observar e seguir alguns pontos importantes: • 1. A razão pedagógica que justifica o uso de Redes Sociais na educação: R: Há vários motivos para a utilização das redes sociais em educação. Em primeiro lugar, elas são o habitat dos nossos alunos - eles já estão lá. Se de um lado pode haver resistências por parte dos próprios alunos em misturar estudo no lugar em que eles se divertem, de outro lado eles já sabem utilizá-las, estão familiarizados com vários recursos, acessam-nas com frequência, o que facilita atividades realizadas nas redes. Além disso, as redes sociais têm um potencial incrível para gerar interação, que é um dos nossos desejos principais em educação. Além disso, precisamos formar alunos para trabalhar em grupos e em redes, então nada mais adequado do que já fazer isso de uma maneira autêntica.
  • 6. 2. O que explica o fato de algumas redes de ensino proibirem o acesso a redes sociais nas escolas? R: a) questão de banda, de capacidade das redes internas das instituições. b) questão essencial de segurança. Legalmente, muitas redes não podem ser acessadas por crianças de certa idade (apesar de que sabemos que são). c) nem todos os professores estão preparados para trabalhar com redes sociais em suas aulas. d) nem todas as disciplinas ou atividades o uso das redes sociais pode ajudar - ao contrário, em muitos casos, podem gerar dispersão nos alunos, o que acaba prejudicando (e não ajudando) a aprendizagem. Fonte: http://www.educacaoetecnologia.org.br/? p=5487
  • 7. Como usar as redes sociais a favor da aprendizagem • Cada vez mais cedo, as redes sociais passam a fazer parte do cotidiano dos alunos e essa é uma realidade imutável. Mais do que entreter, as redes podem se tornar ferramentas de interação valiosas para auxiliar no seu trabalho em sala de aula, desde que bem utilizadas.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14. Como se relacionar com os alunos nas Redes? • Se você optou por se relacionar com os alunos nas redes, já deve ter esbarrado em uma questão delicada: qual o limite da interação? O professor deve ou não criar um perfil profissional para se comunicar com os alunos? "Essa separação não existe no mundo real, o professor não deixa de ser professor fora de sala, por isso, não faz sentido ele ter dois perfis (um profissional e outro pessoal)", afirma Betina von Staa. "Os alunos querem ver os professores como eles são nas redes sociais“
  • 15.
  • 16. Cinco formas de usar as redes sociais como aliada da aprendizagem e alguns cuidados a serem tomados
  • 17. Quais cuidados o professor deve ter? • É evidente que em uma rede social o professor não pode agir como se estivesse em um grupo de amigos íntimos. "O que não se pode perder de vista é o fato de que, nas redes sociais, o professor está se expondo para o mundo", afirma Maiko Spiess, sociólogo e pesquisador do Grupo de Estudos Sociais da Ciência e da Tecnologia, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). "Ele tem que se dar conta de que está em um espaço público frequentado por seus alunos". Por isso, no mundo virtual, os professores precisam continuar dando bons exemplos e devem se policiar para não comprometerem suas imagens perante os alunos. Os cuidados são de naturezas diversas, desde não cometer erros de ortografia até não colocar fotos comprometedoras nos álbuns. "O mais importante é fazer com que os professores se lembrem de que não existe tecnologia impermeável, mas comportamentos adequados nas redes", destaca Betina von Staa.
  • 18. 1. Faça a mediação de grupos de estudo Convidar os alunos de séries diferentes para participarem de grupos de estudo nas redes - separados por turma ou por escolas em que você dá aulas -, pode ajudá-lo a diagnosticar as dúvidas e os assuntos de interesse dos estudantes que podem ser trabalhados em sala de aula, de acordo com os conteúdos curriculares já planejados para cada série. Os grupos no Facebook podem ser concebidos como espaços de troca de informações entre professor e estudantes, mas lembre-se: você é o mediador das discussões propostas e tem o papel de orientar os alunos. Todos os participantes do grupo podem fazer uso do espaço para indicar links interessantes ou páginas de instituições que podem ajudar em seus estudos. "A colaboração entre os alunos proporciona o aprendizado fora de sala de aula e contribui para a construção conjunta do conhecimento" explica Spiess.
  • 19. • 2. Disponibilize conteúdos extras para os alunos As redes sociais são bons espaços para compartilhar com os alunos materiais multimídia, notícias de jornais e revistas, vídeos, músicas, trechos de filmes ou de peças de teatro que envolvam assuntos trabalhados em sala, de maneira complementar. "Os alunos passam muitas horas nas redes sociais, por isso, é mais fácil eles pararem para ver conteúdos compartilhados pelo professor no ambiente virtual", diz Spiess. • Esses recursos de apoio podem ser disponibilizados para os alunos nos grupos ou nos perfis sociais, mas não devem estar disponíveis apenas no Facebook ou no Orkut, porque alguns estudantes podem não fazer parte de nenhuma dessas redes. Para compartilhar materiais de apoio e exercícios sobre os conteúdos trabalhados em sala, é melhor utilizar espaços virtuais mais adequados, como a intranet da escola, o blog da turma ou do próprio professor.
  • 20. • 3. Promova discussões e compartilhe bons exemplos Aproveitar o tempo que os alunos passam na internet para promover debates interessantes sobre temas do cotidiano ajuda os alunos a desenvolverem o senso crítico e incentiva os mais tímidos a manifestarem suas opiniões. Instigue os estudantes a se manifestarem, propondo perguntas com base em notícias vistas nas redes, por exemplo. Essa pode ser uma boa forma de mantê-los em dia com as atualidades.
  • 21. • 4. Elabore um calendário de eventos No Facebook, por meio de ferramentas como "Meu Calendário" e "Eventos", você pode recomendar à sua turma uma visita a uma exposição, a ida a uma peça de teatro ou ao cinema. Esses calendários das redes sociais também são utilizados para lembrar os alunos sobre as entregas de trabalhos e datas de avalições. Porém, vale lembrar: eles não podem ser a única fonte de informação sobre os eventos que acontecem na escola, em dias letivos.
  • 22. • 5. Organize um chat para tirar dúvidas Com alguns dias de antecedência, combine um horário com os alunos para tirar dúvidas sobre os conteúdos ministrados em sala de aula. Você pode usar os chats do Facebook, do Google Talk, do MSN ou até mesmo organizar uma Twitcam para conversar com a turma - mas essa não pode ser a única forma de auxiliá-los nas questões que ainda não compreenderam. • A grande vantagem de fazer um chat para tirar dúvidas online é a facilidade de reunir os alunos em um mesmo lugar sem que haja a necessidade do deslocamento físico. "Assim que o tira dúvidas acaba, os alunos já podem voltar a estudar o conteúdo que estava sendo trabalhado", explica Spiess.
  • 23. Cuidados a serem tomados nas redes • - Estabeleça previamente as regras do jogo Nos grupos abertos na internet, não se costuma publicar um documento oficial com regras a serem seguidas pelos participantes. Este "código de conduta" geralmente é colocado na descrição dos próprios grupos. "Conforme as interações forem acontecendo, as regras podem ser alteradas", diz Spiess. "Além disso, começam a surgir lideranças dentro dos próprios grupos, que colaboram com os professores na gestão das comunidades". Com o tempo, os próprios usuários vão condenar os comportamentos que considerarem inadequados, como alunos que fazem comentários que não são relativos ao que está sendo discutidos ou spams.
  • 24. • - Não exclua os alunos que estão fora das redes sociais Os conteúdos obrigatórios - como os exercícios que serão trabalhados em sala e alguns textos da bibliografia da disciplina - não podem estar apenas nas redes sociais (até mesmo porque legalmente, apenas pessoas com mais de 18 anos podem ter perfis na maioria das redes). "Os alunos que passam muito tempo conectados podem se utilizar desse álibi para convencer seus pais de que estão nas redes sociais porque seu professor pediu", alerta Betina. • A mesma regra vale para as aulas de reforço. A melhor solução para esses casos é o professor fazer um blog e disponibilizar os materiais didáticos nele ou ainda publicá-los na intranet da escola para os alunos conseguirem acessar o conteúdo recomendado por meio de uma fonte oficial. • Com relação aos pais, vale comunicá-los sobre a ação nas redes sociais durante as reuniões e apresentar o tipo de interação proposta com a turma.