Estudo intuitivo de geometria com o software Geogebra

381 visualizações

Publicada em

Estudo intuitivo de geometria com o software Geogebra

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
381
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudo intuitivo de geometria com o software Geogebra

  1. 1. Informática Educativa I : Projeto com o software Geogebra Aluno: Naum Aguiar Fibiger
  2. 2. Definição do projeto: Estudo intuitivo de geometria com o software Geogebra. Neste projeto utilizaremos o software geogebra como objeto de aprendizagem no ensino de geometria relativo ao 6º ano do Ensino Fundamental abordando noção intuitiva de ponto, reta e plano. Figuras geométricas. Ou seja, o emprego do geogebra se dará conforme os conteúdos teóricos forem ministrados na sala de aula, acompanhados de avaliações do conteúdo da disciplina. A suplementação da teoria visa contribuir para a aprendizagem dos alunos também no laboratório de informática.
  3. 3. De acordo com Libâneo (2005, p. 12) uma das caracterísiticas da teoria racional-tecnológica é a “produção do aluno como um ser tecnológico, utilização mais intensiva dos meios de comunicação e informação e do aparato tecnológico”. A utilização dos meios tecnológicos aliado ao contexto histórico matemático dos povos antigos contribuiu para o ensino de Matemática atual.
  4. 4. “Diferentemente do cunho acadêmico da pedagogia tradicional, a corrente racional-tecnológica busca seu fundamento na racionalidade técnica e instrumental, visando a desenvolver habilidades e destrezas para formar o técnico. Metodologicamente, caracteriza-se pela introdução de técnicas mais refinadas de transmissão de conhecimentos incluindo os computadores, as mídias” (LIBÂNEO, 2005, p. 11).
  5. 5. “O homem do Neolítico revelou um agudo sentido para os padrões geométricos. A cozedura e a pintura da cerâmica, o entrelaçamento de juncos, a tecelagem de cestos e têxteis e o fabrico de metais conduziram à noção de plano e relações espaciais” (BARASUOL 2006, p. 2- 3).
  6. 6. Objetivos e metas do projeto: Identificar: O conceito de ponto e sua indicação; O conceito de reta e sua indicação; O conceito de plano e sua indicação; Verificar condição de existência da reta; Relacionar informações sobre a limitação de representação da reta e do plano no quadro ou papel. Identificar e classificar as figuras geométricas.
  7. 7. Público alvo: O projeto se destina a alunos do 6º ano do Ensino Fundamental. Quando utilizar: O projeto será aplicado em turmas de 6º ano do Ensino Fundamental com até 30 alunos. O arcabouço teórico será ministrado em sala de aula, servindo como pré requisito para a aplicação no laboratório de informática e avaliações do conteúdo ministrado. Um monitor. Local a usar: A sala de aula e o laboratório de informática.
  8. 8. Custo do projeto: Quinze (15) computadores ou notebooks, uma (01) impressora, duas (02) canetas pilot, um (01) apagador, quinze (15) réguas, quinze (15) lápis, um (01) quadro e resma com cem (100) folhas de ofício.
  9. 9. Descrição da forma de emprego do projeto: O estudo intuitivo de geometria com auxílio do software Geogebra vai além dos dois ambientes, sala de aula e laboratório de informática. No início das aulas teóricas é interessante abordar o conhecimento geométrico e os povos antigos. Tendo em mente que a turma tenha até 30 alunos e as aulas durem cerca de cinquenta minutos, podemos reservar as duas primeiras para a contextualização histórica.
  10. 10. Destacando os seguintes povos e suas contribuições matemáticas, a saber, babilônicos, egípcios e gregos. O professor abordará nestas duas aulas iniciais a escrita cuneiforme dos babilônicos, as pirâmides e a agrimensura desenvolvida pelos egípcios e a sistematização dos conhecimentos geométricos iniciado pelos gregos.
  11. 11. Cerca de duas a três aulas serão destinadas a noção intuitiva de ponto, reta e plano. Utilizaremos as folhas de ofício, lápis, régua, quadro, caneta pilot e apagador. Nessas aulas será destacado que o ponto não possui dimensões e que sua indicação é realizada por letras maiúsculas do nosso alfabeto.
  12. 12. Já a reta, que é vista sem espessura e ilimitada em ambos os sentidos. É impossível representa-la em sua totalidade. A indicação da reta geralmente é indicada por uma letra minúscula do nosso alfabeto. O plano não possui fronteiras, como a reta é impossível representá-lo no quadro ou papel.
  13. 13. A indicação do plano é feita utilizando letras minúsculas do alfabeto grego. Após essas aulas, podemos dividir a turma em duas partes, a primeira parte ficará em sala com o monitor realizando a avaliação (A) com duração de 50 minutos acerca do conteúdo dado, a segunda parte acompanhará o professor ao laboratório de informática e começará a ter contato com o geogebra para por em prática o que aprendeu em sala.
  14. 14. Ao fim do tempo estipulado, as duas partes da turma trocam de lugar. Quem estava no laboratório fará a avaliação (B) e vice versa. Neste primeiro contato com o geogebra os alunos verão a tela inicial da plataforma com janela de álgebra, janela de gráfico e linha/entrada de comandos. O Geogebra é um software gratuito e com código aberto, criado por volta do ano de 2001 por Markus Hohenwarter.
  15. 15. O software ganhou vários prêmios, a saber EASA 2002 (Suécia), Learnie Award 2003 (Austria), Digita 2004 (Alemanha), Comenius 2004 (Alemanha), Learnie Award 2005 (Austria), Trophées du Libre 2005 (França), eTwinning Award 2006 (Austria), Learnie Award 2006 (Austria).
  16. 16. Está disponível em vários idiomas e pode ser explorado amplamente para o ensino de Matemática em diversos níveis. O software é bem fácil de usar e reúne ferramentas que abordarão geometria, álgebra, gráficos, tabelas etc. Eu utilizei muito a versão 4.2 durante a graduação. Atualmente está na versão 4.4.
  17. 17. O que mais me chamou a atenção é que ele possui uma janela de visualização ampla e recursos visuais que facilitam o aprendizado em diversas idades. Em mais quatro aulas com o tempo previsto de cinquenta minutos continuaremos dividindo a turma em duas partes, as quais procederão a sala de aula com o monitor e ao laboratório de informática com o professor, alternadamente.
  18. 18. A parte em sala verá o conteúdo sobre figuras geométricas e a parte no laboratório continuará aprendendo a utilizar o geogebra, e vice versa. Uma quinta aula será ministrada em sala com a turma toda como intuito de avaliar o aprendizado dos alunos através do projeto.
  19. 19. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  BARASUOL, Fabiana Fagundes. A matemática da pré-história ao antigo Egito. UNIrevista – Vol. 1, n° 2: (abril 2006).  LIBÂNEO, José Carlos. Educação na era do conhecimento em rede e transdisciplinaridade. São Paulo: Alínea, 2005.  Http://www.baixaki.com.br (acessado em 21/09/2014).  Http://pt.wikipedia.org/wiki/GeoGebra Acessado dia 31/08/2014.
  20. 20. Fonte Figura: www.ba ixaki.com.br (acessado em 21/09/2014).

×