Cuidados primarios

9.103 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.103
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
97
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cuidados primarios

  1. 1. Cuidados primários
  2. 2. Os cuidados primários de saúde são baseados emmétodos e tecnologias práticas, cientificamentebem fundamentadas e socialmente aceitáveis.
  3. 3. Estão ao alcance universal de indivíduos oufamílias da comunidade, mediante a suaparticipação e a um custo que a comunidade e opais possam fazer.
  4. 4. Em Portugal os cuidados de saúde primários têm umahistória de 30 anos. Nesse período, os centros de saúdetêm constituído a infra-estrutura organizativa essencialdestes cuidados, cobrindo todo o território nacional.Este entendimento tem tido historicamente algumasevoluções, sendo elas divididas em 3 gerações:
  5. 5. Os centros de saúde deste período estavam associados aoque então se entendia por saúde publica (vigilância dagrávida e do bebé, vacinação, saúde escolar…)Estes centros de saúde tinham um perfil de actuaçãoprioritariamente ligado à prevenção e aoacompanhamento de alguns grupos de risco.
  6. 6. O tratamento da doença aguda e dos cuidados ditoscurativos ocupavam um espaço muito pequeno noconjunto das suas atividades.Os cuidados curativos extra-hospitalares eram prestadospredominantemente nos postos clínicos dos ServiçosMédico-Sociais.
  7. 7. Nesta geração foi criado SNS (sistema nacional desaúde) e uma nova carreira médica de clínicageral. Integrou os primeiros centros de saúde eforam criados os chamados centros de saúdeintegrados.
  8. 8. Esta segunda geração de centros de saúde herdou das anterioresestruturas todos os recursos e património físico e humano e duasculturas organizacionais distintas.O único elemento novo introduzido neste modelo foi a carreiramédica de clínica geral. Estes centros dão resultantes da simples mistura das principaisvertentes assistenciais extra-hospitalares preexistentes (centros desaúde, postos dos Serviços Médico-Sociais e hospitais concelhios).
  9. 9. O debate sobre a reorganização e reorientaçãodos cuidados de saúde primários em Portugal temacompanhado a evolução desta geração decentros de saúde.
  10. 10. As críticas, sugestões de mudança e propostas alternativas aomodelo organizativo e gestionário dos centros de saúdeintegrados datam do próprio ano da sua criação, isto é, de1983.E têm evoluído desde então com base na experiência vivida eno estudo de experiências equivalentes noutros países.
  11. 11. • Ser a porta de entrada do serviço:Espera-se que seja mais acessível á população eque por isso seja o primeiro recurso a serprocurado.
  12. 12. • Continuidade do cuidado:A pessoa atendida mantém o contato com o serviço aolongo do tempo, de forma que se algum problema surja, apessoa seja atendida de forma mais eficiente
  13. 13. • Integralidade:Integralidade significa a abrangência ou ampliação doconceito de saúde, não se limitando ao corpo puramentebiológico.Além da interacção com outros serviços de saúde, osserviços a nível primário podem também fazer visitas aodomicilio, reuniões com a comunidade
  14. 14. • Coordenação do cuidado:Mesmo quando parte do cuidado á saúde de uma pessoafor realizado a outros níveis de entendimento, os cuidadosprimários têm o dever de organizar e/ou coordenar essescuidados.
  15. 15. • Cristina• Marta• Susana
  16. 16. • http://www.opas.org.br/coletiva/uploadArq/Alma- Ata.pdf• http://pt.wikipedia.org/wiki/Cuidados_prim%C3%A1rios• https://cms.ensp.unl.pt/www.ensp.unl.pt/dispositivos- de-apoio/cdi/cdi/sector-de-publicacoes/revista/2000- 2008/pdfs/E-01-2001.pdf

×