Etapas do Processo de Enfermagem

33.299 visualizações

Publicada em

0 comentários
13 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
33.299
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
71
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
376
Comentários
0
Gostaram
13
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Etapas do Processo de Enfermagem

  1. 1. ETAPAS DO PROCESSO DE ENFERMAGEM PAULO ARAGÃO
  2. 2.  ENFERMAGEM SURGE A PARTIR DO MOMENTO EM QUE HÁ RELAÇÃO DE CUIDADOS . PRIMÓRDIOS DOENÇA LIGADA A PUNIÇÃO DIVINA PRÁTICA ASSISTENCIAL SARCEDOTES E FEITICEIROS
  3. 3.  Nascida em Florença, Itália, em 12 de maio de 1820, tendo sido educada em padrões superiores ao que recebiam as mulheres na época, com expressivo conhecimento em ciências, matemática, literatura e artes, além de filosofia, história, política e economia, dando-lhe um caráter bastante diferenciado em seu tempo.
  4. 4.     Revolucionária; Guerra da Criméia; Em relação às condições de assistência prestadas aos soldados ingleses feridos na frente de guerra; Buscando melhorar a qualidade da assistência, brigando por materiais específicos, além de alimentos, leitos e material de higiene ambiental e pessoal nos alojamentos assistenciais.
  5. 5.   Emerge como conceito principal considerado como todas as condições e influências externas que afetam a vida e o desenvolvimento de um organismo, capazes de prevenir, suprimir ou contribuir para a doença e a morte. Florence deu maior ênfase ao ambiente físico do que aos ambientes psicológico e social (embora estes aspectos sejam englobados pelo primeiro).
  6. 6.    O processo de enfermagem representa um instrumento no planejamento e execução dos cuidados de enfermagem. É um método usado por enfermeiros(a) para coletar dados, planejar, implementar, e avaliar o cuidado. Requer habilidadades especiais de coleta de dados, de entrevista, de comunicação, bem como, a capacidade de agrupar informações, identificar objetivos e os meios para alcançálos:
  7. 7.  Madre Teresa de Calcutá;  Missionária da Fé;  Promugadora da caridade e da ENFERMAGEM;  Madre indiana nascida em Skopje, na Macedônia, cuja dedicação em vida aos pobres da Índia lhe valeu um Prêmio Nobel da Paz (1979);  Foi para a Irlanda (1928) para estudar no Instituto da Bendita Virgem Maria, mas logo embarcou para a Índia onde estudou enfermagem;
  8. 8.    Mudou-se para as favelas e começou a trabalhar com os pobres de Calcutá. Dizia que recebeu um chamado divino (1946) para se dedicar aos pobres e viver entre eles. Adotou a cidadania indiana e foi-lhe cedido um albergue de peregrinos, perto do templo de Kali, onde ela fundou a Ordem das Missionárias da Caridade (1948) e passou a dar assistência aos necessitados; Fundou inúmeros centros para cegos, idosos, leprosos, aleijados e moribundos.
  9. 9. ETAPAS DO PROCESSO DE ENFERMAGEM PLANOS DE CUIDADOS PROPRIAMENTE DITO
  10. 10. ETAPAS INVESTIGAÇÃO DIAGNÓSTICO PLANEJAMENTO AVALIAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO
  11. 11.      Processo de coleta, agrupamento,verificação e comunicação dos dados sobre um cliente; PROPÓSITO: Estabelecer dados sobre o nível de saúde/doença; Identificar práticas de saúde; Determinar a historia da doença, expectativas e objetivos.
  12. 12.  Exame Físico de Enfermagem;  História de Enfermagem/entrevista;  Resultados laboratorias e testes diagnósticos.
  13. 13.  Cliente, família; Membro da equipe; Prontuário; Anotações/dados da leitura;  MÉTODOS DE COLETA DE DADOS:      Observação: envolve orgãos de sentindo (inspeção, ausculta, palpação, percussão).
  14. 14.  Esta coleta de dados deve ser contínua, progressiva, sistematizada, ser embasada em um referencial filosófico de Enfermagem. A informação obtida deve ser ampla, fidedigna e pertinente. Deve levar em conta as especificidades do cliente e do contexto no qual desenvolve a prática de Enfermagem.
  15. 15.       1- Conhecer hábitos individuais que facilitem a adaptação do paciente à unidade e ao tratamento. 2 - Identificar os problemas passíveis de serem abordados nas intervenções de Enfermagem.
  16. 16.  Uma vez realizado a investigação (coleta de dados) e processado as cinco atividades-chave, segue a etapa da interpretação(análise e síntese) para a emissão de um julgamento (opinião), formulando o diagnóstico de enfermagem (DE) e/ou do problema colaborativo (CP).)
  17. 17.   Pode-se ainda chegar a um problema multidisciplinar, que compreende algo complexo que exige planejamento e controle constante de uma equipe formada por vários profissionais (enfermagem, médico, fisioterapeuta, assistente social, etc). Por exemplo: reintegrar um adulto ao seu trabalho após uma cirurgia mutiladora. O raciocínio diagnóstico exige conhecimento, habilidades e experiência(ALFARO LEFEVRE,2003,p.107
  18. 18.  Planejamento é a etapa onde é feita uma avaliação das prioridades dos problemas levantados na etapa do diagnóstico para, então, nortear o enfermeiro na elaboração do plano de cuidados diário (ou prescrição de enfermagem).
  19. 19.     O planejamento envolve: Análise dos problemas (DE e CP) e estabelecimento de prioridades. Definição das metas a serem alcançadas (resultados esperados) para cada DE. Determina-se a “melhor” enfermagem para cada caso. intervenção de Registra-se o plano de cuidados de enfermagem (ou prescrição de enfermagem).
  20. 20.   Representa a ação; a execução do Plano de Cuidados de Enfermagem com objetivo de alcançar os resultados; (IYER et al, 1993). Nesta etapa cada membro da equipe de enfermagem (enfermeiro e técnico de enfermagem) deve pensar e planejar seu trabalho de forma organizada seguindo os passos abaixo relacionados;
  21. 21.    1. Ler os Plano de Cuidados de Enfermagem e Prescrição Médica, levantar os cuidados a serem feitos em seu período de trabalho; 2. Identificar as prioridades: quais problemas que exigem atenção imediata? os 3. Pensar e analisar os conhecimentos e habilidades exigidas para cada ação;
  22. 22.     4. Planejar as ações necessárias para a realização do cuidado: qual deve ser iniciada; 5. De terminar e prover os recursos necessários para a ação; 6. Preparar o cliente, acompanhante e o ambiente para a realização do cuidado; 7. Realizar o cuidado avaliando os efeito.
  23. 23.       8. Registra no prontuário o que foi feito: –Checar o que foi realizado: as ações determinadas no Plano de Cuidados de Enfermagem e na Prescrição Médica. – Fazer as anotações que se fizerem necessário no prontuário por exemplo: registrar aspecto da incisão, feridas, queixas e outros. – Rubricar e colocar o número do COREn (usar carimbo de preferência)
  24. 24.  Nesta etapa é importante a equipe desenvolver suas ações de forma ética e profissional, coerente com a MISSÃO e VALORES declarados na instituição para a condução do trabalho da enfermagem.
  25. 25.    Avaliação é um processo que envolve a comparação e análise e dados antes de se emitir um julgamento. O enfermeiro precisa coletar dados referentes a um período retrospectivo (que pode ser horas ou dias), analisá-los para então comparar e emitir uma opinião sobre sua evolução. A evolução de enfermagem compreende o relato diário ou periódico das mudanças sucessivas que ocorrem cliente e família / acompanhante enquanto estiver sob assistência profissional.
  26. 26. “Deus não perguntará quantas coisas boas você fez na vida e sim quanto Amor você colocou naquilo que fez.” Madre Teresa de Calcutá

×