Semiótica

2.117 visualizações

Publicada em

Slides que abrodam a relação do recurso da bricolagem publicitária com a Semiótica.

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.117
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.198
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Semiótica

  1. 1. BRICOLAGEM E SEMIÓTICA SEMIÓTICA DA MÍDIA
  2. 2. CONCEITO O termo bricolagem têm origem que vem do francês bricolage, é usado nas atividades em que você mesmo realiza para seu próprio uso ou consumo, evitando deste modo, o emprego de um serviço profissional. Na publicidade o termo se refere ao uso de comparações ligadas ao universo cultural ( música, arquitetura, pintura, cinema, literatura,etc.) na produção de peças.
  3. 3. -Faz conexões de vários discursos por meio do jogo intertextual que é chamado de bricolagem publicitária. -Esse processo nos leva geralmente às paráfrases (quando um texto cita outro para reafirmar suas ideias) e às paródias (quando um texto cita outro para contestar seu sentido). CARACTERÍSTICAS
  4. 4. -Aproveita referência da cultura global contemporânea. -Explora os recursos dionisíacos da comunicação com apelos mais sentimentais do que racionais (apolínea). CARACTERÍSTICAS
  5. 5. -Utiliza a intertextualidade: É a propriedade dos textos se relacionarem. -Usa a Metalinguagem: propriedade que a língua tem de voltar a si mesma. Trata- se da reciclagem de ideias. CARACTERÍSTICAS
  6. 6. -A relação se encontra na função expressiva da linguagem que apresenta um conjunto de informações que possuímos o qual é denominado repertório. -Através das associações temos a capacidade de representar chegando próximo do objeto. RELAÇÃO BRICOLAGEM E SEMIÓTICA
  7. 7. -Desse modo podemos relacionar a bricolagem com os conceitos semióticos através dos seguintes conceitos: Signo: Onde o interlocutor observa a mensagem que está sendo passada e imediatamente tenta decifrar a linguagem. RELAÇÃO BRICOLAGEM E SEMIÓTICA
  8. 8. Objeto: É o interlocutor já tomando consciência do signo apresentado e fazendo as suas associações particulares, ou seja, consultando o seu repertório próprio para entender e compreender a mensagem. RELAÇÃO BRICOLAGEM E SEMIÓTICA
  9. 9. Interpretante: é quando a mensagem foi captada e processada pelo interlocutor corretamente formando uma opinião sobre a mensagem. RELAÇÃO BRICOLAGEM E SEMIÓTICA
  10. 10. Ruído: é a perda da informação, ou seja, se o interlocutor não tiver o repertorio necessário para a compreensão da mensagem isso impossibilita o sucesso da criação. RELAÇÃO BRICOLAGEM E SEMIÓTICA
  11. 11. EXEMPLOS

×