SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Ponte D. Maria
                                                            Ponte sobre o Severen
Torre Eiffel

               Autores: Bernardo Nº2          AnoTurma : 8ºC
                        Flávio Nº7            Professor : Jorge Grandão
                        Micael Nº12           Ano Lectivo : 2007/2008
                                                                                    1
                        Tiago Nº17
Introdução………………………………………………………………………………………………….... 3
A Arquitectura do ferro, no século XIX……………………………………………………….... 4
Palácio de Cristal (1865), Porto…………………………………………………………………….. 5
Alguns edifícios da Arquitectura…………………………………………………………………... 6
Elevador de Santa Justa, Lisboa…………………………………………………………………….. 7
Ponte de D. Maria Pia, Porto………………………………………………………………………….. 8
Ponte D. Luís (1886), Porto…………………………………………………………………………….. 9
Torre Eiffel (1889), Porto………………………………………………………………………………..10
A Arquitectura do ferro, no século XIX………………………………………………………….. 11
Conclusão……………………………………………………………………………………………………… 12
Webgrafia……………………………………………………………………………………………………. ..13




                                                                    2
Neste trabalho, iremos falar sobre a “Arquitectura do ferro, nos finais do
século XIX”, falaremos sobre como foi esta arquitectura em Portugal e também na
Europa.
         Vamos também falar sobre as principais obras, características e arquitectos.




                                                                                   3
Devido à 2.ª revolução industrial, foi mais fácil a comercialização do ferro e do vidro,
graças a isto, no 2.º quartel do século XIX, desenvolveu-se a “Arquitectura do ferro”, em que as
suas estruturas, eram metálicas e revestidas a vidro (nem sempre), mas de forma a garantir uma
maior entrada de luz exterior.
            Estes espaços eram muito amplos, devido à pedra maciça. Algumas das utilizações do
ferro, foi em pontes, mercados, pavilhões de exposições, grandes armazéns e estações
ferroviárias.
            O primeiro edifício desta arquitectura, foi o Palácio de Cristal, construído em Londres,
no ano de 1851.
            Outro edifício, dito o mais famoso desta arquitectura, foi a “Torre Eiffel”, construída
em 1889, para a “Exposição Mundial de Paris”, por Gustave Eiffel.
            Em Portugal, também se verificaram algumas estruturas desta arquitectura, como o já
desaparecido “Palácio de Cristal” em 1865, e as Pontes, D. Maria Pia (1877-Porto), e a ponte de
D. Luis I (1886-Porto).
            Em Lisboa, existe a garagem “Auto-Palace”, e o elevador de “Santa Justa”.



                                                                                              4
Aqui, podemos observar, uma fotografia (a
preto e branco), do já demolido, Palácio de
Cristal no Porto.


   Aqui observamos
   a    planta     do
   Palácio de Cristal.




    •Palácio de Cristal, por Thomas Dillen Jones, no Porto
    ( onde agora está o Pavilhão Rosa Mota), local da Exposição
    Internacional de 1865.
                                                          5
A excelente cúpula do pátio central das Galerias Vittorio
Emmanuelle II - Milão




              Palácio de Cristal de Londres, por Joseph
              Paxton -1851- foi neste pavilhão que se
              realizou a 1ª Exposição Mundial Industrial
                                                      6
•Elevador de Santa Justa, por Raoul Mesnier du Pousard, 1900-1901
                                                                    7
• Ponte       D.    Maria,     por    Gustave
Eiffel, 1877, sobre o Douro, Porto.



                                                8
•Ponte D. Luís, Teophile Seyring 1886, Porto.
                                                9
•A Torre Eiffel, por
Gustave Eiffel (1889).




                         10
Ficou assim caracterizada a arquitectura do ferro por :
•Estruturas metálicas;
•Coberturas de vidro;
•Carácter utilitário.
          A arquitectura do ferro foi eficaz, prática e possuía a sua própria estética.
          Além de desenvolver novos gostos e novos conceitos estéticos, a
Arquitectura do ferro e do vidro ofereceu-nos grandes obras.
          Tudo isto levou à necessidade de mudar os sistemas de construção, os
avanços da engenharia permitiram resistência, funcionalidade e novas tipologias.




                                                                                     11
Com este trabalho, ficamos a saber mais sobre a Arquitectura do ferro e seus
principais edifícios.
          Ficamos também a conhecer as principais obras de alguns arquitectos, como
Gustave Eiffel,ou Théophile Seyrig.




                                                                                         12
http:www.arqnet.pt
http:www.historie-image.org
http:www.google.pta arquitectura do ferro




                                                13

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O gótico em portugal
O gótico em portugalO gótico em portugal
O gótico em portugalAna Barreiros
 
O método experimental e o progresso do conhecimento
O método experimental e o progresso do conhecimentoO método experimental e o progresso do conhecimento
O método experimental e o progresso do conhecimentoDiogo.Verissimo
 
Progresso ciêntifico no séc. xix
Progresso ciêntifico no séc. xixProgresso ciêntifico no séc. xix
Progresso ciêntifico no séc. xixTina Lima
 
Real Edificio De Mafra
Real Edificio De MafraReal Edificio De Mafra
Real Edificio De Mafraancate
 
Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"Ana Barreiros
 
Palácio da Pena
Palácio da PenaPalácio da Pena
Palácio da Penahcaslides
 
Pintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismoPintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismoAna Barreiros
 
A arte barroca em portugal
A arte barroca em portugalA arte barroca em portugal
A arte barroca em portugalPedro Silva
 
A Revolução dos Transportes
A  Revolução dos  TransportesA  Revolução dos  Transportes
A Revolução dos Transportesamgmrodrigues
 
Renascimento em Portugal
Renascimento em PortugalRenascimento em Portugal
Renascimento em PortugalCarlos Vieira
 
Módulo 8 - Romantismo
Módulo 8 - RomantismoMódulo 8 - Romantismo
Módulo 8 - RomantismoCarla Freitas
 
Estilo manuelino
Estilo manuelinoEstilo manuelino
Estilo manuelinoberenvaz
 
Módulo 2 a cultura do senado
Módulo 2   a cultura do senadoMódulo 2   a cultura do senado
Módulo 2 a cultura do senadoTLopes
 
A cultura do cinema
A cultura do cinema   A cultura do cinema
A cultura do cinema Ana Barreiros
 
1ª Grande Exposição de Londres
1ª Grande Exposição de Londres1ª Grande Exposição de Londres
1ª Grande Exposição de Londreshcaslides
 

Mais procurados (20)

O gótico em portugal
O gótico em portugalO gótico em portugal
O gótico em portugal
 
A arte nova
A arte novaA arte nova
A arte nova
 
O método experimental e o progresso do conhecimento
O método experimental e o progresso do conhecimentoO método experimental e o progresso do conhecimento
O método experimental e o progresso do conhecimento
 
Progresso ciêntifico no séc. xix
Progresso ciêntifico no séc. xixProgresso ciêntifico no séc. xix
Progresso ciêntifico no séc. xix
 
Barroco em portugal
Barroco em portugalBarroco em portugal
Barroco em portugal
 
Real Edificio De Mafra
Real Edificio De MafraReal Edificio De Mafra
Real Edificio De Mafra
 
Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"
 
Palácio da Pena
Palácio da PenaPalácio da Pena
Palácio da Pena
 
Pintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismoPintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismo
 
A arte barroca em portugal
A arte barroca em portugalA arte barroca em portugal
A arte barroca em portugal
 
A Revolução dos Transportes
A  Revolução dos  TransportesA  Revolução dos  Transportes
A Revolução dos Transportes
 
Renascimento em Portugal
Renascimento em PortugalRenascimento em Portugal
Renascimento em Portugal
 
Módulo 8 - Romantismo
Módulo 8 - RomantismoMódulo 8 - Romantismo
Módulo 8 - Romantismo
 
Estilo manuelino
Estilo manuelinoEstilo manuelino
Estilo manuelino
 
Lourenço Médicis
Lourenço MédicisLourenço Médicis
Lourenço Médicis
 
Convento de mafra 11º ano
Convento de mafra 11º anoConvento de mafra 11º ano
Convento de mafra 11º ano
 
Módulo 2 a cultura do senado
Módulo 2   a cultura do senadoMódulo 2   a cultura do senado
Módulo 2 a cultura do senado
 
A cultura do palco
A cultura do palcoA cultura do palco
A cultura do palco
 
A cultura do cinema
A cultura do cinema   A cultura do cinema
A cultura do cinema
 
1ª Grande Exposição de Londres
1ª Grande Exposição de Londres1ª Grande Exposição de Londres
1ª Grande Exposição de Londres
 

Destaque

A civilização industrial
A civilização industrialA civilização industrial
A civilização industrialcattonia
 
O mundo industrializado (recuperação 8ºano)
O mundo industrializado (recuperação 8ºano)O mundo industrializado (recuperação 8ºano)
O mundo industrializado (recuperação 8ºano)Teresa Maia
 
O Mundo Industrializado no século XIX e o Caso Português
O Mundo Industrializado no século XIX e o Caso PortuguêsO Mundo Industrializado no século XIX e o Caso Português
O Mundo Industrializado no século XIX e o Caso PortuguêsCarlos Vieira
 
O mundo industrializado no século xix
O mundo industrializado no século xixO mundo industrializado no século xix
O mundo industrializado no século xixmaria40
 
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIXPintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIXCarlos Pinheiro
 
H2 o caso português
H2 o caso portuguêsH2 o caso português
H2 o caso portuguêsVítor Santos
 

Destaque (12)

A civilização industrial
A civilização industrialA civilização industrial
A civilização industrial
 
O Impressionismo
O ImpressionismoO Impressionismo
O Impressionismo
 
O mundo industrializado (recuperação 8ºano)
O mundo industrializado (recuperação 8ºano)O mundo industrializado (recuperação 8ºano)
O mundo industrializado (recuperação 8ºano)
 
O Mundo Industrializado no século XIX e o Caso Português
O Mundo Industrializado no século XIX e o Caso PortuguêsO Mundo Industrializado no século XIX e o Caso Português
O Mundo Industrializado no século XIX e o Caso Português
 
Realismo x Romantismo
Realismo x RomantismoRealismo x Romantismo
Realismo x Romantismo
 
Literatura romântica
Literatura românticaLiteratura romântica
Literatura romântica
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
O mundo industrializado no século xix
O mundo industrializado no século xixO mundo industrializado no século xix
O mundo industrializado no século xix
 
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIXPintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
 
Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
 
H2 o caso português
H2 o caso portuguêsH2 o caso português
H2 o caso português
 
O Realismo
O RealismoO Realismo
O Realismo
 

Semelhante a Arquitetura de ferro do século XIX

Caderno 2 - Arquitetura do Ferro.pptx
Caderno 2 - Arquitetura do Ferro.pptxCaderno 2 - Arquitetura do Ferro.pptx
Caderno 2 - Arquitetura do Ferro.pptxmafaldateixeira11
 
Gustave Eiffel
Gustave EiffelGustave Eiffel
Gustave Eiffelhcaslides
 
05 mundo novo formas novas
05 mundo novo formas novas05 mundo novo formas novas
05 mundo novo formas novasVítor Santos
 
Arquitetura em ferro palácio de cristal
Arquitetura em ferro   palácio de cristalArquitetura em ferro   palácio de cristal
Arquitetura em ferro palácio de cristalTomsRodrigues15
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1Nequinho
 
Cidades importantes e seus pontos turísticos
Cidades importantes e seus pontos turísticosCidades importantes e seus pontos turísticos
Cidades importantes e seus pontos turísticosThibyriçá Valle Junior
 
Cidades importantes e seus pontos turísticos
Cidades importantes e seus pontos turísticosCidades importantes e seus pontos turísticos
Cidades importantes e seus pontos turísticosThibyriçá Valle Junior
 
Monumentos de Londres
Monumentos de LondresMonumentos de Londres
Monumentos de LondresLuisMagina
 
Torre eiffel
Torre eiffelTorre eiffel
Torre eiffelzeopas
 
Levantamento de edificios em ferro em portugal
Levantamento de edificios em ferro em portugalLevantamento de edificios em ferro em portugal
Levantamento de edificios em ferro em portugalSusana Cardigos
 
Cidade do Porto-I
Cidade do Porto-I Cidade do Porto-I
Cidade do Porto-I BiaEsteves
 

Semelhante a Arquitetura de ferro do século XIX (20)

O%20 porto%20há%20100%20anos[1]
O%20 porto%20há%20100%20anos[1]O%20 porto%20há%20100%20anos[1]
O%20 porto%20há%20100%20anos[1]
 
Caderno 2 - Arquitetura do Ferro.pptx
Caderno 2 - Arquitetura do Ferro.pptxCaderno 2 - Arquitetura do Ferro.pptx
Caderno 2 - Arquitetura do Ferro.pptx
 
Gustave Eiffel
Gustave EiffelGustave Eiffel
Gustave Eiffel
 
05 mundo novo formas novas
05 mundo novo formas novas05 mundo novo formas novas
05 mundo novo formas novas
 
Pedro,guilherme,carolina conde[2]
Pedro,guilherme,carolina conde[2]Pedro,guilherme,carolina conde[2]
Pedro,guilherme,carolina conde[2]
 
Gustave Eiffel
Gustave EiffelGustave Eiffel
Gustave Eiffel
 
Arquitetura em ferro palácio de cristal
Arquitetura em ferro   palácio de cristalArquitetura em ferro   palácio de cristal
Arquitetura em ferro palácio de cristal
 
3.2 lev edif_ferro
3.2 lev edif_ferro3.2 lev edif_ferro
3.2 lev edif_ferro
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Cultura da Gare
Cultura da Gare Cultura da Gare
Cultura da Gare
 
Cidades importantes e seus pontos turísticos
Cidades importantes e seus pontos turísticosCidades importantes e seus pontos turísticos
Cidades importantes e seus pontos turísticos
 
Cidades importantes e seus pontos turísticos
Cidades importantes e seus pontos turísticosCidades importantes e seus pontos turísticos
Cidades importantes e seus pontos turísticos
 
Cultura da gare
Cultura da gareCultura da gare
Cultura da gare
 
Pontes do Porto
Pontes do PortoPontes do Porto
Pontes do Porto
 
Pontes do porto
Pontes do portoPontes do porto
Pontes do porto
 
Monumentos de Londres
Monumentos de LondresMonumentos de Londres
Monumentos de Londres
 
Torre eiffel
Torre eiffelTorre eiffel
Torre eiffel
 
Levantamento de edificios em ferro em portugal
Levantamento de edificios em ferro em portugalLevantamento de edificios em ferro em portugal
Levantamento de edificios em ferro em portugal
 
Cidade do Porto-I
Cidade do Porto-I Cidade do Porto-I
Cidade do Porto-I
 

Mais de Jorge Almeida

Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Jorge Almeida
 
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Jorge Almeida
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novoJorge Almeida
 
Exposição visitai viseu
Exposição visitai viseuExposição visitai viseu
Exposição visitai viseuJorge Almeida
 
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilExposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilJorge Almeida
 
Tertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilTertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilJorge Almeida
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2Jorge Almeida
 
O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]Jorge Almeida
 
Guerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaGuerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaJorge Almeida
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpJorge Almeida
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3Jorge Almeida
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaJorge Almeida
 
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Jorge Almeida
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaJorge Almeida
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Jorge Almeida
 

Mais de Jorge Almeida (20)

Guerra fria 1
Guerra fria 1Guerra fria 1
Guerra fria 1
 
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
 
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novo
 
Exposição visitai viseu
Exposição visitai viseuExposição visitai viseu
Exposição visitai viseu
 
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilExposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
 
Tertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilTertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abril
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2
 
O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]
 
Iª república
Iª repúblicaIª república
Iª república
 
Guerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaGuerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevista
 
Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgp
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pca
 
Salamanca
SalamancaSalamanca
Salamanca
 
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz Côa
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11
 

Último

trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 

Último (20)

trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 

Arquitetura de ferro do século XIX

  • 1. Ponte D. Maria Ponte sobre o Severen Torre Eiffel Autores: Bernardo Nº2 AnoTurma : 8ºC Flávio Nº7 Professor : Jorge Grandão Micael Nº12 Ano Lectivo : 2007/2008 1 Tiago Nº17
  • 2. Introdução………………………………………………………………………………………………….... 3 A Arquitectura do ferro, no século XIX……………………………………………………….... 4 Palácio de Cristal (1865), Porto…………………………………………………………………….. 5 Alguns edifícios da Arquitectura…………………………………………………………………... 6 Elevador de Santa Justa, Lisboa…………………………………………………………………….. 7 Ponte de D. Maria Pia, Porto………………………………………………………………………….. 8 Ponte D. Luís (1886), Porto…………………………………………………………………………….. 9 Torre Eiffel (1889), Porto………………………………………………………………………………..10 A Arquitectura do ferro, no século XIX………………………………………………………….. 11 Conclusão……………………………………………………………………………………………………… 12 Webgrafia……………………………………………………………………………………………………. ..13 2
  • 3. Neste trabalho, iremos falar sobre a “Arquitectura do ferro, nos finais do século XIX”, falaremos sobre como foi esta arquitectura em Portugal e também na Europa. Vamos também falar sobre as principais obras, características e arquitectos. 3
  • 4. Devido à 2.ª revolução industrial, foi mais fácil a comercialização do ferro e do vidro, graças a isto, no 2.º quartel do século XIX, desenvolveu-se a “Arquitectura do ferro”, em que as suas estruturas, eram metálicas e revestidas a vidro (nem sempre), mas de forma a garantir uma maior entrada de luz exterior. Estes espaços eram muito amplos, devido à pedra maciça. Algumas das utilizações do ferro, foi em pontes, mercados, pavilhões de exposições, grandes armazéns e estações ferroviárias. O primeiro edifício desta arquitectura, foi o Palácio de Cristal, construído em Londres, no ano de 1851. Outro edifício, dito o mais famoso desta arquitectura, foi a “Torre Eiffel”, construída em 1889, para a “Exposição Mundial de Paris”, por Gustave Eiffel. Em Portugal, também se verificaram algumas estruturas desta arquitectura, como o já desaparecido “Palácio de Cristal” em 1865, e as Pontes, D. Maria Pia (1877-Porto), e a ponte de D. Luis I (1886-Porto). Em Lisboa, existe a garagem “Auto-Palace”, e o elevador de “Santa Justa”. 4
  • 5. Aqui, podemos observar, uma fotografia (a preto e branco), do já demolido, Palácio de Cristal no Porto. Aqui observamos a planta do Palácio de Cristal. •Palácio de Cristal, por Thomas Dillen Jones, no Porto ( onde agora está o Pavilhão Rosa Mota), local da Exposição Internacional de 1865. 5
  • 6. A excelente cúpula do pátio central das Galerias Vittorio Emmanuelle II - Milão Palácio de Cristal de Londres, por Joseph Paxton -1851- foi neste pavilhão que se realizou a 1ª Exposição Mundial Industrial 6
  • 7. •Elevador de Santa Justa, por Raoul Mesnier du Pousard, 1900-1901 7
  • 8. • Ponte D. Maria, por Gustave Eiffel, 1877, sobre o Douro, Porto. 8
  • 9. •Ponte D. Luís, Teophile Seyring 1886, Porto. 9
  • 10. •A Torre Eiffel, por Gustave Eiffel (1889). 10
  • 11. Ficou assim caracterizada a arquitectura do ferro por : •Estruturas metálicas; •Coberturas de vidro; •Carácter utilitário. A arquitectura do ferro foi eficaz, prática e possuía a sua própria estética. Além de desenvolver novos gostos e novos conceitos estéticos, a Arquitectura do ferro e do vidro ofereceu-nos grandes obras. Tudo isto levou à necessidade de mudar os sistemas de construção, os avanços da engenharia permitiram resistência, funcionalidade e novas tipologias. 11
  • 12. Com este trabalho, ficamos a saber mais sobre a Arquitectura do ferro e seus principais edifícios. Ficamos também a conhecer as principais obras de alguns arquitectos, como Gustave Eiffel,ou Théophile Seyrig. 12