SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
CASTELO de St.ª M.ª da FEIRA                     Porta da Vila e Barbacã                                               ESCOLA BÁSICA GRÃO VASCO
                                                   A entrada do castelo faz-se pela chamada “porta
 O castelo de Santa Maria da Feira é um dos        da vila” protegida por uma barbacã. Esta
 mais notáveis monumentos portugueses              entrada leva à “cerca avançada” ou “praça de                             VISITA DE ESTUDO AO
 quanto à forma como espelha a diversidade         armas” que conduz, pelo lado norte, à torre de                              VISIONARIUM E
 de recursos defensivos utilizados entre os        menagem.                                                              CASTELO de St.ª M.ª da FEIRA
 séc. XI e XVI e que o torna peça única da
 arquitectura militar portuguesa.                  Praça de Armas
 Do antigo castro romano, e depois fortaleza       Este grande espaço interior, circundado pelo                            HISTÓRIA, GEOGRAFIA,
 ampliada na época da reconquista cristã, res-     chamado “caminho da ronda” ou adarve é                                   CIÊNCIAS NATURAIS e
                                                   protegido por um forte dispositivo de ameias e
 tam dele hoje apenas o 1.º piso da “Torre de                                                                            CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS
 Menagem”.                                         troneiras.
                                                                                                                                  7.º ANO
 D. Sancho I deixou-o, por testamento, a suas
 filhas. - Mais tarde (1300) foi incluído no       Torre de Menagem
 património da Rainha Santa Isabel.                Esta torre, com um grande eirado na cobertura,
 No séc. XV (1448) o Rei D. Afonso V entre-        compõe-se de dois pisos. Grandes lareiras
 gou-o a Fernão Pereira com a incumbência          revelam o carácter residencial que o Castelo
 de o fazer restaurar. Data desta época a          teve.
 imagem arquitectónica essencial que ele hoje
 apresenta.                                        Torre do Poço
 Em 12 de Janeiro de 1472, o mesmo Rei             Junto à torre de menagem, pelo lado nascente,
 nomeou o filho daquele, Rui Vaz Pereira, 1.º      está a “torre do poço” que é uma construção do
 conde da Feira, senhor do Castelo e da Terra      séc. XV, toda em granito e com 8 janelas
 de Santa Maria. Com a morte sem descen-           fechadas, formando nichos, com acesso pelo
 dência do último conde (1700), o Castelo          exterior com 136 degraus.
 passou à casa do Infantado (1708). Em 1722        O poço tem 33,5 metros de profundidade e
 o Palácio dos condes, construído dentro das       nascente própria.
 muralhas, e a Torre de Menagem sofreram
 um violentíssimo incêndio – ao que se diz por     Tenalha
 ordem do próprio rei D. João V, receoso das       Através de uma passagem coberta protegida
 ambições de seu irmão, o infante D. Francis-      por seteiras, chega-se à tenalha que é uma
 co.                                               pequena obra de fortificação para proteger a
Com o declínio da importância militar do Cas-      torre de menagem, do lado sul. A forma da sua
telo foi este adaptado a paço senhorial. No        construção supõe o uso de armas de fogo.
séc. XV, porém, todo o monumento voltou a
sofrer grande remodelação no campo defensi-        Torre da Casamata
vo motivada pelo aparecimento de novo tipo         Do lado poente foi montado este recinto
de armamento (utilização da pólvora).              defensivo, ao nível térreo, com bombardeiras e
É desta época, também, a construção, dentro        besteiras dispostas de forma eficaz para
da cerca, do primeiro palácio, palácio este que    assegurar o tiro em todas as direcções.
veio a ser substituído, no séc. XVII por uma       ...................................................................
nova construção (demolida em 1929), pelo          Os alunos vivenciam e participam em jogos
                                                  medievais: tiro ao arco, música medieval, lenda
embelezamento exterior e a construção da
                                                  do castelo, esgrima medieval e torneio apeado.
                                                                                                                                 2011/03/02
fonte .
OBJECTIVOS
                                                                                                                Se procurares a Odisseia da Maté-
- Sensibilizar os alunos para a preservação do
                                                                  Visionarium                          ria, ficarás a conhecer através de métodos
património histórico-cultural.                                                                         simples, o que é a luz e a matéria em
- Motivar os alunos para conteúdos a leccionar                                                         todos os seus estados, o electromagnetis-
e consolidar outros já adquiridos.                        O Visionarium, situado em Santa Maria        mo, a tabela periódica dos materiais, entre
- Desenvolver o espírito crítico.                  da Feira, convida os visitantes a participarem      muitas curiosidades.
- Conhecer vários tipos de mapas.                  activamente numa grande aventura científica.                 Na zona da Odisseia da Vida fica-
- Adquirir saberes que permitam lidar com          Trata-se de um centro de ciência, ou seja, um       rás a par da hélice dupla – que é o ADN, a
situações quotidianas que envolvam conheci-        museu de ciência interactivo. À semelhança da       sigla de uma palavra complicada mas que
mentos científicos e tecnológicos.                 Cidade das Ciências de La Villette (França) ou      todas as formas de vida contêm, cada uma
- Compreender globalmente, a constituição e        do Exploratorium de S. Francisco (EUA), aqui é      diferente na sua especialidade – e as célu-
caracterização do Universo, do sistema solar e     possível realizar experiências manipulando os       las, o cérebro e as suas funções.
a posição que a Terra ocupa nesses sistemas.       equipamentos expostos. Este Centro de Ciência                Poderás ter experiências interessan-
- Relacionar os conceitos: Ciência, Sociedade,     é uma iniciativa da Associação Empresarial de       tes na sala multi-sensorial, o mundo para
Tecnologia e Ambiente.                             Portugal (AEP) e constitui um amplo esforço no      tocar e ver e o mundo para ouvir e cheirar.
- Fomentar o convívio e as relações interpes-      sentido de promover a cultura científica do país.            Na Odisseia do Universo contarás
soais professores/alunos e alunos/alunos.                                                              com as realidades escondidas da Terra, do
                                                                                                       Sol e da Lua, ficarás consciente da dimen-
                                                          Já imaginaste um relógio digital que em      são infinita que é atribuída ao Universo e
                                                   vez de estar ligado a uma pilha normal funciona     verás modelos reduzidos dos vários corpos
Avaliação:
                                                   com dois limões?                                    celestes que já viste ou de que ouviste
        Relatório;
                                                          Vamos até ao Visionarium ver o tal reló-     falar, como os cometas.
        Auto-avaliação.
                                                   gio agarrado e a funcionar com limões.                       Ao chegares à Odisseia da infor-
                                                          A explicação é simples: uma pilha é          mação serás confrontado com a verdade
                                                   constituída por dois eléctrodos banhados por        ou a falsidade das coisas que nos rodeiam
ITINERÁRIO                                                                                             e poderás ver um computador por dentro
                                                   ácido, e, ali, os eléctrodos estão espetados em
08:30 – Saída da Escola                            limões, que contêm ácido cítrico.                   (e por fora, pois claro!). Os responsáveis
10:00 – Visita ao Visionarium em Santa Maria              Resultado: o relógio funciona como deve      pelo Visionarium chamam-lhe, «caravela
      da Feira                                     ser. A proposta que te fazemos para umas            do cibermundo», em honra daqueles bar-
12:30 – Almoço                                     horas bem passadas é uma visita ao mundo da         cos pequenos que há muitos séculos inicia-
14:00 – Visita ao Castelo de St.ª M.ª da Feira     ciência e das grandes descobertas, onde, natu-      ram a descoberta do mundo.
18:30 – Hora provável de chegada a Viseu           ralmente, marcam presença os navegadores                     Em todas as zonas do Visionarium
                                                   portugueses, como Fernão Magalhães (foi ele         encontrarás máquinas que vais poder
                                                   que provou que a Terra é, de facto, redonda).       manipular, estudando na prática o seu fun-
INTERVENIENTES                                            Há varias exposições: podes começar          cionamento.
Alunos do 7.º A , D, G e PCA                       pela Odisseia da Terra, onde ficas a saber                   Além destas exposições, que são
Professores: Isabel Botelho, Isabel Alves, Lúcia   como se consegue a orientação por mapas, as         permanentes, há também outras temporá-
Morgado, Maria do Céu, Eugénia Almeida, Mário      longitudes e latitudes, e, por exemplo, o funcio-   rias, ligadas à ciência moderna ou antiga.
Gomes e Jorge Grandão.                             namento dos líquidos em repouso ou em movi-
                                                   mento.
                                                                                                       Visionarium = conhecer, ver e
                                                                                                              experimentar

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Roteiro Portugal João e Rafa
Roteiro Portugal João e RafaRoteiro Portugal João e Rafa
Roteiro Portugal João e Rafa
paulacbfsilva
 
Portugal Patrimonio Portugues Classificado Como Patrimonio Da Humanidade
Portugal   Patrimonio Portugues Classificado Como Patrimonio Da HumanidadePortugal   Patrimonio Portugues Classificado Como Patrimonio Da Humanidade
Portugal Patrimonio Portugues Classificado Como Patrimonio Da Humanidade
LizieMoz
 
Patrimonio mundial em portugal
Patrimonio mundial em portugalPatrimonio mundial em portugal
Patrimonio mundial em portugal
Nuno Costa
 
Património do concelho de vila franca de xira
Património do concelho de vila franca de xiraPatrimónio do concelho de vila franca de xira
Património do concelho de vila franca de xira
becresforte
 
Programa visita de estudo
Programa visita de estudoPrograma visita de estudo
Programa visita de estudo
eb23sroque
 
Urabanismo mobilidadedr23
Urabanismo mobilidadedr23Urabanismo mobilidadedr23
Urabanismo mobilidadedr23
MSamagaio
 
História do Porto Os miradouros da cidade do Porto - Artur Filipe dos Santos ...
História do Porto Os miradouros da cidade do Porto - Artur Filipe dos Santos ...História do Porto Os miradouros da cidade do Porto - Artur Filipe dos Santos ...
História do Porto Os miradouros da cidade do Porto - Artur Filipe dos Santos ...
Universidade Sénior Contemporânea do Porto
 
História do Porto - Jardins e Praças do Porto PRAÇA DA REPÚBLICA (Jardim Teóf...
História do Porto - Jardins e Praças do PortoPRAÇA DA REPÚBLICA(Jardim Teóf...História do Porto - Jardins e Praças do PortoPRAÇA DA REPÚBLICA(Jardim Teóf...
História do Porto - Jardins e Praças do Porto PRAÇA DA REPÚBLICA (Jardim Teóf...
Universidade Sénior Contemporânea do Porto
 
52057645 roteiro-turistico-de-lisboa-portugues
52057645 roteiro-turistico-de-lisboa-portugues52057645 roteiro-turistico-de-lisboa-portugues
52057645 roteiro-turistico-de-lisboa-portugues
Anabela Gutierres Cunha
 

Mais procurados (17)

Retratos portugueses cm1
Retratos portugueses cm1Retratos portugueses cm1
Retratos portugueses cm1
 
Roteiro Portugal João e Rafa
Roteiro Portugal João e RafaRoteiro Portugal João e Rafa
Roteiro Portugal João e Rafa
 
Portugal Patrimonio Portugues Classificado Como Patrimonio Da Humanidade
Portugal   Patrimonio Portugues Classificado Como Patrimonio Da HumanidadePortugal   Patrimonio Portugues Classificado Como Patrimonio Da Humanidade
Portugal Patrimonio Portugues Classificado Como Patrimonio Da Humanidade
 
18 de abril
18 de abril18 de abril
18 de abril
 
Património Cultural
Património CulturalPatrimónio Cultural
Património Cultural
 
Patrimonio mundial em portugal
Patrimonio mundial em portugalPatrimonio mundial em portugal
Patrimonio mundial em portugal
 
Património do concelho de vila franca de xira
Património do concelho de vila franca de xiraPatrimónio do concelho de vila franca de xira
Património do concelho de vila franca de xira
 
Programa visita de estudo
Programa visita de estudoPrograma visita de estudo
Programa visita de estudo
 
Monumentos de portugal
Monumentos de portugalMonumentos de portugal
Monumentos de portugal
 
História da cidade e dos monumentos portuenses palacio de cristal
História da cidade e dos monumentos portuenses   palacio de cristalHistória da cidade e dos monumentos portuenses   palacio de cristal
História da cidade e dos monumentos portuenses palacio de cristal
 
Urabanismo mobilidadedr23
Urabanismo mobilidadedr23Urabanismo mobilidadedr23
Urabanismo mobilidadedr23
 
História da cidade e dos monumentos portuenses o barroco na cidade do porto...
História da cidade e dos monumentos portuenses   o barroco na cidade do porto...História da cidade e dos monumentos portuenses   o barroco na cidade do porto...
História da cidade e dos monumentos portuenses o barroco na cidade do porto...
 
História da cidade e dos monumentos portuenses palacio dos terenas quinta d...
História da cidade e dos monumentos portuenses   palacio dos terenas quinta d...História da cidade e dos monumentos portuenses   palacio dos terenas quinta d...
História da cidade e dos monumentos portuenses palacio dos terenas quinta d...
 
História do Porto Os miradouros da cidade do Porto - Artur Filipe dos Santos ...
História do Porto Os miradouros da cidade do Porto - Artur Filipe dos Santos ...História do Porto Os miradouros da cidade do Porto - Artur Filipe dos Santos ...
História do Porto Os miradouros da cidade do Porto - Artur Filipe dos Santos ...
 
História do Porto - Jardins e Praças do Porto PRAÇA DA REPÚBLICA (Jardim Teóf...
História do Porto - Jardins e Praças do PortoPRAÇA DA REPÚBLICA(Jardim Teóf...História do Porto - Jardins e Praças do PortoPRAÇA DA REPÚBLICA(Jardim Teóf...
História do Porto - Jardins e Praças do Porto PRAÇA DA REPÚBLICA (Jardim Teóf...
 
Trabalho de elizabete
Trabalho de elizabeteTrabalho de elizabete
Trabalho de elizabete
 
52057645 roteiro-turistico-de-lisboa-portugues
52057645 roteiro-turistico-de-lisboa-portugues52057645 roteiro-turistico-de-lisboa-portugues
52057645 roteiro-turistico-de-lisboa-portugues
 

Semelhante a Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11

Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11
Jorge Almeida
 
Museu Da áGua Das Caldas Da Rainha
Museu Da áGua Das Caldas Da RainhaMuseu Da áGua Das Caldas Da Rainha
Museu Da áGua Das Caldas Da Rainha
caldaswelcome
 
Património à volta da Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Património à volta da Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do PortoPatrimónio à volta da Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Património à volta da Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Artur Filipe dos Santos
 
Turismo em Vila Velha
Turismo em Vila VelhaTurismo em Vila Velha
Turismo em Vila Velha
keylakrause
 
Saiba como foi a aula prática no Museu Nacional e no Rio-Zôo
Saiba como foi a aula prática no Museu Nacional e no Rio-ZôoSaiba como foi a aula prática no Museu Nacional e no Rio-Zôo
Saiba como foi a aula prática no Museu Nacional e no Rio-Zôo
Estudio Click
 
Ruínas Romanas de Milreu - Algarve
Ruínas Romanas de Milreu - AlgarveRuínas Romanas de Milreu - Algarve
Ruínas Romanas de Milreu - Algarve
MINV
 
Aula prática com os alunos do colégio lobo
Aula prática com os alunos do colégio loboAula prática com os alunos do colégio lobo
Aula prática com os alunos do colégio lobo
Estudio Click
 

Semelhante a Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11 (20)

Roteiro_do_Barroco
Roteiro_do_BarrocoRoteiro_do_Barroco
Roteiro_do_Barroco
 
Newsletter7
Newsletter7Newsletter7
Newsletter7
 
Visita de estudo 2012
Visita de estudo 2012 Visita de estudo 2012
Visita de estudo 2012
 
Programa
ProgramaPrograma
Programa
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11
 
Hemisferic, Valencia
Hemisferic, ValenciaHemisferic, Valencia
Hemisferic, Valencia
 
MyBrainMagazine 5
MyBrainMagazine 5MyBrainMagazine 5
MyBrainMagazine 5
 
Museu Da áGua Das Caldas Da Rainha
Museu Da áGua Das Caldas Da RainhaMuseu Da áGua Das Caldas Da Rainha
Museu Da áGua Das Caldas Da Rainha
 
MyBrainMagazine 2
MyBrainMagazine 2MyBrainMagazine 2
MyBrainMagazine 2
 
Património à volta da Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Património à volta da Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do PortoPatrimónio à volta da Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Património à volta da Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
 
Powwer pont
Powwer pontPowwer pont
Powwer pont
 
Powwer pont
Powwer pontPowwer pont
Powwer pont
 
Turismo em Vila Velha
Turismo em Vila VelhaTurismo em Vila Velha
Turismo em Vila Velha
 
Saiba como foi a aula prática no Museu Nacional e no Rio-Zôo
Saiba como foi a aula prática no Museu Nacional e no Rio-ZôoSaiba como foi a aula prática no Museu Nacional e no Rio-Zôo
Saiba como foi a aula prática no Museu Nacional e no Rio-Zôo
 
Roteiro caminhada
Roteiro caminhadaRoteiro caminhada
Roteiro caminhada
 
Ruínas Romanas de Milreu - Algarve
Ruínas Romanas de Milreu - AlgarveRuínas Romanas de Milreu - Algarve
Ruínas Romanas de Milreu - Algarve
 
Aula prática com os alunos do colégio lobo
Aula prática com os alunos do colégio loboAula prática com os alunos do colégio lobo
Aula prática com os alunos do colégio lobo
 
ÁLbum Segovia
ÁLbum SegoviaÁLbum Segovia
ÁLbum Segovia
 
Folheto2
Folheto2Folheto2
Folheto2
 
MyBrainMagazine 3
MyBrainMagazine 3MyBrainMagazine 3
MyBrainMagazine 3
 

Mais de Jorge Almeida

Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Jorge Almeida
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3
Jorge Almeida
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pca
Jorge Almeida
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz Côa
Jorge Almeida
 
Visita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a LisboaVisita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a Lisboa
Jorge Almeida
 
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
Jorge Almeida
 

Mais de Jorge Almeida (20)

Guerra fria 1
Guerra fria 1Guerra fria 1
Guerra fria 1
 
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
 
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novo
 
Exposição visitai viseu
Exposição visitai viseuExposição visitai viseu
Exposição visitai viseu
 
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilExposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
 
Tertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilTertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abril
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2
 
O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]
 
Iª república
Iª repúblicaIª república
Iª república
 
Guerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaGuerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevista
 
Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgp
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pca
 
Salamanca
SalamancaSalamanca
Salamanca
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz Côa
 
Visita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a LisboaVisita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a Lisboa
 
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
 

Último

4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
LindinhaSilva1
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
GisellySobral
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 

Último (20)

Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 

Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11

  • 1. CASTELO de St.ª M.ª da FEIRA Porta da Vila e Barbacã ESCOLA BÁSICA GRÃO VASCO A entrada do castelo faz-se pela chamada “porta O castelo de Santa Maria da Feira é um dos da vila” protegida por uma barbacã. Esta mais notáveis monumentos portugueses entrada leva à “cerca avançada” ou “praça de VISITA DE ESTUDO AO quanto à forma como espelha a diversidade armas” que conduz, pelo lado norte, à torre de VISIONARIUM E de recursos defensivos utilizados entre os menagem. CASTELO de St.ª M.ª da FEIRA séc. XI e XVI e que o torna peça única da arquitectura militar portuguesa. Praça de Armas Do antigo castro romano, e depois fortaleza Este grande espaço interior, circundado pelo HISTÓRIA, GEOGRAFIA, ampliada na época da reconquista cristã, res- chamado “caminho da ronda” ou adarve é CIÊNCIAS NATURAIS e protegido por um forte dispositivo de ameias e tam dele hoje apenas o 1.º piso da “Torre de CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS Menagem”. troneiras. 7.º ANO D. Sancho I deixou-o, por testamento, a suas filhas. - Mais tarde (1300) foi incluído no Torre de Menagem património da Rainha Santa Isabel. Esta torre, com um grande eirado na cobertura, No séc. XV (1448) o Rei D. Afonso V entre- compõe-se de dois pisos. Grandes lareiras gou-o a Fernão Pereira com a incumbência revelam o carácter residencial que o Castelo de o fazer restaurar. Data desta época a teve. imagem arquitectónica essencial que ele hoje apresenta. Torre do Poço Em 12 de Janeiro de 1472, o mesmo Rei Junto à torre de menagem, pelo lado nascente, nomeou o filho daquele, Rui Vaz Pereira, 1.º está a “torre do poço” que é uma construção do conde da Feira, senhor do Castelo e da Terra séc. XV, toda em granito e com 8 janelas de Santa Maria. Com a morte sem descen- fechadas, formando nichos, com acesso pelo dência do último conde (1700), o Castelo exterior com 136 degraus. passou à casa do Infantado (1708). Em 1722 O poço tem 33,5 metros de profundidade e o Palácio dos condes, construído dentro das nascente própria. muralhas, e a Torre de Menagem sofreram um violentíssimo incêndio – ao que se diz por Tenalha ordem do próprio rei D. João V, receoso das Através de uma passagem coberta protegida ambições de seu irmão, o infante D. Francis- por seteiras, chega-se à tenalha que é uma co. pequena obra de fortificação para proteger a Com o declínio da importância militar do Cas- torre de menagem, do lado sul. A forma da sua telo foi este adaptado a paço senhorial. No construção supõe o uso de armas de fogo. séc. XV, porém, todo o monumento voltou a sofrer grande remodelação no campo defensi- Torre da Casamata vo motivada pelo aparecimento de novo tipo Do lado poente foi montado este recinto de armamento (utilização da pólvora). defensivo, ao nível térreo, com bombardeiras e É desta época, também, a construção, dentro besteiras dispostas de forma eficaz para da cerca, do primeiro palácio, palácio este que assegurar o tiro em todas as direcções. veio a ser substituído, no séc. XVII por uma ................................................................... nova construção (demolida em 1929), pelo Os alunos vivenciam e participam em jogos medievais: tiro ao arco, música medieval, lenda embelezamento exterior e a construção da do castelo, esgrima medieval e torneio apeado. 2011/03/02 fonte .
  • 2. OBJECTIVOS Se procurares a Odisseia da Maté- - Sensibilizar os alunos para a preservação do Visionarium ria, ficarás a conhecer através de métodos património histórico-cultural. simples, o que é a luz e a matéria em - Motivar os alunos para conteúdos a leccionar todos os seus estados, o electromagnetis- e consolidar outros já adquiridos. O Visionarium, situado em Santa Maria mo, a tabela periódica dos materiais, entre - Desenvolver o espírito crítico. da Feira, convida os visitantes a participarem muitas curiosidades. - Conhecer vários tipos de mapas. activamente numa grande aventura científica. Na zona da Odisseia da Vida fica- - Adquirir saberes que permitam lidar com Trata-se de um centro de ciência, ou seja, um rás a par da hélice dupla – que é o ADN, a situações quotidianas que envolvam conheci- museu de ciência interactivo. À semelhança da sigla de uma palavra complicada mas que mentos científicos e tecnológicos. Cidade das Ciências de La Villette (França) ou todas as formas de vida contêm, cada uma - Compreender globalmente, a constituição e do Exploratorium de S. Francisco (EUA), aqui é diferente na sua especialidade – e as célu- caracterização do Universo, do sistema solar e possível realizar experiências manipulando os las, o cérebro e as suas funções. a posição que a Terra ocupa nesses sistemas. equipamentos expostos. Este Centro de Ciência Poderás ter experiências interessan- - Relacionar os conceitos: Ciência, Sociedade, é uma iniciativa da Associação Empresarial de tes na sala multi-sensorial, o mundo para Tecnologia e Ambiente. Portugal (AEP) e constitui um amplo esforço no tocar e ver e o mundo para ouvir e cheirar. - Fomentar o convívio e as relações interpes- sentido de promover a cultura científica do país. Na Odisseia do Universo contarás soais professores/alunos e alunos/alunos. com as realidades escondidas da Terra, do Sol e da Lua, ficarás consciente da dimen- Já imaginaste um relógio digital que em são infinita que é atribuída ao Universo e vez de estar ligado a uma pilha normal funciona verás modelos reduzidos dos vários corpos Avaliação: com dois limões? celestes que já viste ou de que ouviste Relatório; Vamos até ao Visionarium ver o tal reló- falar, como os cometas. Auto-avaliação. gio agarrado e a funcionar com limões. Ao chegares à Odisseia da infor- A explicação é simples: uma pilha é mação serás confrontado com a verdade constituída por dois eléctrodos banhados por ou a falsidade das coisas que nos rodeiam ITINERÁRIO e poderás ver um computador por dentro ácido, e, ali, os eléctrodos estão espetados em 08:30 – Saída da Escola limões, que contêm ácido cítrico. (e por fora, pois claro!). Os responsáveis 10:00 – Visita ao Visionarium em Santa Maria Resultado: o relógio funciona como deve pelo Visionarium chamam-lhe, «caravela da Feira ser. A proposta que te fazemos para umas do cibermundo», em honra daqueles bar- 12:30 – Almoço horas bem passadas é uma visita ao mundo da cos pequenos que há muitos séculos inicia- 14:00 – Visita ao Castelo de St.ª M.ª da Feira ciência e das grandes descobertas, onde, natu- ram a descoberta do mundo. 18:30 – Hora provável de chegada a Viseu ralmente, marcam presença os navegadores Em todas as zonas do Visionarium portugueses, como Fernão Magalhães (foi ele encontrarás máquinas que vais poder que provou que a Terra é, de facto, redonda). manipular, estudando na prática o seu fun- INTERVENIENTES Há varias exposições: podes começar cionamento. Alunos do 7.º A , D, G e PCA pela Odisseia da Terra, onde ficas a saber Além destas exposições, que são Professores: Isabel Botelho, Isabel Alves, Lúcia como se consegue a orientação por mapas, as permanentes, há também outras temporá- Morgado, Maria do Céu, Eugénia Almeida, Mário longitudes e latitudes, e, por exemplo, o funcio- rias, ligadas à ciência moderna ou antiga. Gomes e Jorge Grandão. namento dos líquidos em repouso ou em movi- mento. Visionarium = conhecer, ver e experimentar