SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
A vida humana no
paleolítico
Prof. Douglas Barraqui
CALENDÁRIO CRONOLÓGICO ANUAL
Janeiro a Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro
LINHA DO TEMPO CÓSMICO (BILHÕES DE ANOS) – (MILÕES DE ANOS)
13,5 4,5 3,2 500
200
4
A era da pedra lascada
 O Paleolítico ou Idade da Pedra Lascada, é o nome que se dá ao
período da história humana que vai do aparecimento do gênero
homo, a cerda de 2 milhões de anos, até o início da prática da
agricultura, ocorrido há cerca de 10 mil anos;
300 mil anos – homem300 mil anos – homem
passou a viver empassou a viver em
sociedade;sociedade;
Entre 200 000 a.C. e 30 000 a.C.Entre 200 000 a.C. e 30 000 a.C.
Ocupou aOcupou a
Europa e a Ásia;Europa e a Ásia;
Entre 30 000 a.C. e 10 000 a.C.Entre 30 000 a.C. e 10 000 a.C.
Resfriamento do planeta levou oResfriamento do planeta levou o
homem a procurar abrigos emhomem a procurar abrigos em
cavernas;cavernas;
A VIDA NO PALEOLÍTICO
Os primeiros humanos
viviam:
 Viviam da caça, da pesca e da
coleta de frutos silvestres.
 Abrigavam-se em cavernas,
enquanto outros viviam a céu
aberto, por vezes em copas de
árvores.
 Eram nômades (não moravam
em um lugar fixo). Viviam se
deslocando de uma região a
outra, acompanhando as
migrações dos animais e
buscando novas fontes de
alimento.
A VIDA NO PALEOLÍTICO
Os primeiros
humanos viviam:
Caçavam:
 Mamutes;
 Bisões;
 Carne como alimento;
 Couro para fazer roupas;
 Ossos como ferramentas; Mamutes
Bisões
AS FERRAMENTAS DO
PALEOLÍTICO
As primeiras
ferramentas:
Pedra, madeira e
ossos:
 facas;
 Raspadores;
 Pontas de lanças e
flechas;
 Agulhas;
 Arpões;
Exemplo de ferramentas de pedra também achadas no sítio de Pech-de-l'Azé I, incluindo
duas machadinhas (A e D), um raspador (B) e um pedaço denticulado (C)
(Foto: Image courtesy of the Pech-de-l’Azé I Project)
Sílex
Era muito comum a utilização do
sílex, uma rocha sedimentar
silicatada, constituída de
quartzo criptocristalino, muito
dura e com densidade elevada.
Apresenta-se geralmente
compacta, de cor cinzenta, negra
e outras. Com fratura
conchoidal.
O DOMINIO DO FOGO
POSSIBILITOU:
Aquecer nas noites frias;
Proteção contra os predadores;
Iluminar caminho e as moradias
durante a noite;
Cozinhar;
O domínio do fogo ocorreu por volta de
500 mil anos atrás.
O DOMÍNIO DO FOGO
O DOMÍNIO DO FOGO
A pederneira
é um sílex pirômaco, capaz de
produzir faíscas quando percutido ou
atritado por peças de metal, em
especial o ferro. Muito utilizado em
peças antigas de artilharia,
espingardas, isqueiros etc., gera
faíscas a 3 000°C, tornando fácil
fazer fogo em qualquer clima, em
qualquer altitude, até mesmo sob
tempestades e neve. É possível fazer
uma fogueira em qualquer lugar
usando apenas uma pederneira e um
pouco de vegetação seca, pois ela
funciona até mesmo estando
molhada.
Vênus de Willendorf, estatueta de
aproximadamente 25 mil anos atrás,
encontrada na região do mar
Mediterrâneo. Acredita-se que estivesse
relacionada a rituais de fertilidade.
As Primeiras Crenças
VARIAÇÕES CLIMÁTICASVARIAÇÕES CLIMÁTICAS
DOENÇAS;DOENÇAS;
ESPECTATIVAESPECTATIVA
DE VIDA BAIXA;DE VIDA BAIXA;
CRENÇAS:CRENÇAS:
Forças da naturezaForças da natureza
eram forçaseram forças
sobrenaturais;sobrenaturais;
Ajudavam na caça;Ajudavam na caça;
Protegiam as crianças;Protegiam as crianças;
Aumentavam número deAumentavam número de
filhos;filhos;
A Arte Rupestre
ACREDITA-SEACREDITA-SE
Que essa expressão artística podia serQue essa expressão artística podia ser
um ritual mágico, realizado para agradarum ritual mágico, realizado para agradar
as divindades e favorecer a caça.as divindades e favorecer a caça.
MARROMMARROM
VERMELHOVERMELHO
AMARELOAMARELO
PRETOPRETO
OCREOCRE
Socado atéSocado até
virar pó evirar pó e
misturado amisturado a
argilaargila
CARVÃOCARVÃO
Arte rupestre, pintura
rupestre são às mais antigas
representações artísticas
conhecidas,
Trata-se de pinturas gravadas
em abrigos ou cavernas, em
suas paredes e tetos
rochosos, ou também em
superfícies rochosas ao ar
livre, mas em lugares
protegidos, normalmente
datando de épocas pré-
históricas.
A Arte Rupestre
Graças às pinturas
rupestres nós
conhecemos um pouco da
vida dos primeiros
homens:
-O que comiam;
-Como caçavam;
-Como se organizavam;
Evolução da Arte Pré-histórica
12 mil anos
Bisão
pintado na
parede
rochosa da
gruta de
Altamira,
Espanha.
Figuras
rupestres de
Serra da
Lua, Monte
Alegre, no
Pará.
11 mil anos
Estátua da
deusa da
fertilidade
encontrada
na Turquia.
7 mil anos 5 mil anos
Figuras de
seres
humanos e
animais,
município de
Jangada,
Mato Grosso.
Caverna de Altamira - norte da
Espanha
Reprodução do teto da sala dos
policromos - Caverna de Altamira -
norte da Espanha
Toca do Boqueirão da Pedra Furada -
Serra da Capivara - PI
toca do boqueirão da pedra furada -
serra da capivara - pi
Sítio : Xique-Xique I - Carnaúba dos
Dantas - Seridó - RN
Sítio : Toca do Salitre - Serra da
Capivara - PI
Sítio : Toca da Entrada do Baixão da
Vaca - Serra da Capivara - PI
Caverna de El Castillo, na Espanha. A
arte rupestre foi considerada uma das
mais antigas do mundo, com 40.800
anos
Esferas vermelhas na caverna de El
Castillo, na Espanha,
Pinturas rupestres encontradas na
caverna de Chauvet – sul da França
caverna de Chauvet – sul da França
Referências:
AZEVEDO, Gislane Campos; SERIACOPI, Reinaldo. Projeto Teláris: história 6° ano. São
Paulo: Ática, 1º ed., 2012.
CAPELLARI, Marcos Alexandre; NOGUEIRA, Fausto Henrique Gomes. História: ser
protagonista - Volume único. Ensino Médio. 1ª Ed. São Paulo: SM. 2010.
COTRIM, Gilberto. História Global – Brasil e Geral. Volume Único. Ensino Médio. 8ª Ed. São
Paulo: Saraiva 2005.
MOZER, Sônia & TELLES, Vera. Descobrindo a História. São Paulo: Ed. Ática, 2002.
PILETTI, Nelson & PILETTI, Claudico. História & Vida Integrada. São Paulo: Ed. Ática,
2002.
Projeto Araribá: História – 6° ano. /Obra coletiva/ São Paulo: Editora Moderna, 2010.
Editora Responsável: Maria Raquel Apolinário Melani.
Uno: Sistema de Ensino – História – 6° ano. São Paulo: Grupo Santillana, 2011. Editor
Responsável: Angélica Pizzutto Pozzani.
VICENTINO, Cláudio. Viver a História: Ensino Fundamental. São Paulo: Ed. Scipione, 2002.
Nota do autor:
•Muitos dos slides aqui postados estão disponíveis para dowloading.
Outros, porém, por questões de direitos autorais e direitos de imagens, não
estão disponíveis para serem baixados gratuitamente.
•Caso você queira algum desses arquivos, ou mesmo encomendar alguma
apresentação com um tema em especial, entre em contato comigo pelo E-
mail (ambientalhistoria@gmail.com).
•Visite minha página na internet:
www.dougnahistoria.blogspot.com.br
Prof. Douglas Barraqui
_______________________
PROF. DE HISTÓRIA
(ENSINO FUNDAMENTAL / MÉDIO / PREPARATÓRIOS PARA CONCURSO,
PRÉ-VESTIBULAR E PRÉ-IFES)
TEL: (27) 99732-1315 / (27) 98889-1622
E-Mail: ambientalhistoria@gmail.com
Páginas na internet:
www.dougnahistoria.blogspot.com
www.ambietalhistoria.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)Nefer19
 
Paleolitico e neolitico
Paleolitico e neoliticoPaleolitico e neolitico
Paleolitico e neoliticomiaoliveira
 
Paleolítico e Neolítico
Paleolítico e NeolíticoPaleolítico e Neolítico
Paleolítico e NeolíticoCarlos Vieira
 
A revolução neolítica
A revolução neolíticaA revolução neolítica
A revolução neolíticaSusana Simões
 
Aula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anosAula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anosCarlos Néri
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Nefer19
 
A pré-história
A pré-históriaA pré-história
A pré-históriacattonia
 
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Aula 02  criacionismo e evolucionismoAula 02  criacionismo e evolucionismo
Aula 02 criacionismo e evolucionismoFabiana Tonsis
 
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇOO TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇOAna Selma Sena Santos
 
A vida do homem no paleolítico
A vida do homem no paleolíticoA vida do homem no paleolítico
A vida do homem no paleolíticoamgmrodrigues
 
O ser humano chega a america
O ser humano chega a america O ser humano chega a america
O ser humano chega a america edna2
 
A Divisão da História (2017) - 6º Ano
A Divisão da História (2017) - 6º AnoA Divisão da História (2017) - 6º Ano
A Divisão da História (2017) - 6º AnoNefer19
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizaçõesDaniel Alves Bronstrup
 

Mais procurados (20)

As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
 
Paleolitico e neolitico
Paleolitico e neoliticoPaleolitico e neolitico
Paleolitico e neolitico
 
1° ano E.M. - Antigo Egito
1° ano E.M. -  Antigo Egito1° ano E.M. -  Antigo Egito
1° ano E.M. - Antigo Egito
 
Pré História - 6º Ano
Pré História - 6º AnoPré História - 6º Ano
Pré História - 6º Ano
 
Paleolítico e Neolítico
Paleolítico e NeolíticoPaleolítico e Neolítico
Paleolítico e Neolítico
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
 
O que é historia
O que é historiaO que é historia
O que é historia
 
A revolução neolítica
A revolução neolíticaA revolução neolítica
A revolução neolítica
 
Aula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anosAula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anos
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
 
A pré-história
A pré-históriaA pré-história
A pré-história
 
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Aula 02  criacionismo e evolucionismoAula 02  criacionismo e evolucionismo
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
 
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇOO TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
 
A vida do homem no paleolítico
A vida do homem no paleolíticoA vida do homem no paleolítico
A vida do homem no paleolítico
 
A origem dos seres humanos
A origem dos seres humanosA origem dos seres humanos
A origem dos seres humanos
 
O ser humano chega a america
O ser humano chega a america O ser humano chega a america
O ser humano chega a america
 
Grandes navegações
Grandes navegaçõesGrandes navegações
Grandes navegações
 
Pré história brasileira
Pré   história brasileiraPré   história brasileira
Pré história brasileira
 
A Divisão da História (2017) - 6º Ano
A Divisão da História (2017) - 6º AnoA Divisão da História (2017) - 6º Ano
A Divisão da História (2017) - 6º Ano
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
 

Destaque (20)

A vida humana no paleolitico 6-ano
A vida humana no paleolitico 6-anoA vida humana no paleolitico 6-ano
A vida humana no paleolitico 6-ano
 
A vida do homem no neolítico
A vida do homem no neolíticoA vida do homem no neolítico
A vida do homem no neolítico
 
O Neolítico
O NeolíticoO Neolítico
O Neolítico
 
Origem do universo e a evolução humana
Origem do universo e a evolução humanaOrigem do universo e a evolução humana
Origem do universo e a evolução humana
 
FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?
 
05 o-neolitico-e-a-revolucao-agricola-6-ano
05 o-neolitico-e-a-revolucao-agricola-6-ano05 o-neolitico-e-a-revolucao-agricola-6-ano
05 o-neolitico-e-a-revolucao-agricola-6-ano
 
Pré história e história
Pré história e históriaPré história e história
Pré história e história
 
01 pré-história
01   pré-história01   pré-história
01 pré-história
 
Aula pré história
Aula pré históriaAula pré história
Aula pré história
 
1º slides pre história
1º slides pre história1º slides pre história
1º slides pre história
 
A evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º anoA evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º ano
 
PaleolíTico, NeolíTico AlimentaçãO
PaleolíTico,  NeolíTico  AlimentaçãOPaleolíTico,  NeolíTico  AlimentaçãO
PaleolíTico, NeolíTico AlimentaçãO
 
A vida no paleolítico
A vida no paleolíticoA vida no paleolítico
A vida no paleolítico
 
Revolução neolítica
Revolução neolíticaRevolução neolítica
Revolução neolítica
 
Neolítico e paleolítico
Neolítico e paleolíticoNeolítico e paleolítico
Neolítico e paleolítico
 
A Idade dos Metais
A Idade dos MetaisA Idade dos Metais
A Idade dos Metais
 
Paleolítico
PaleolíticoPaleolítico
Paleolítico
 
Processo Hominização
Processo HominizaçãoProcesso Hominização
Processo Hominização
 
Arte Rupestre
Arte Rupestre Arte Rupestre
Arte Rupestre
 
O QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIAO QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIA
 

Semelhante a Vida Paleolítica

Semelhante a Vida Paleolítica (20)

PRE-_HISTORIA.pptx
PRE-_HISTORIA.pptxPRE-_HISTORIA.pptx
PRE-_HISTORIA.pptx
 
Pre-história
Pre-históriaPre-história
Pre-história
 
ARTE PRÉ-HISTÓRICA (1).pptx
ARTE PRÉ-HISTÓRICA (1).pptxARTE PRÉ-HISTÓRICA (1).pptx
ARTE PRÉ-HISTÓRICA (1).pptx
 
Arte rupestre 2019
Arte rupestre 2019Arte rupestre 2019
Arte rupestre 2019
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
 
Paleolítico2010
Paleolítico2010Paleolítico2010
Paleolítico2010
 
2 pré história
2 pré história2 pré história
2 pré história
 
A arte na pré história 6º ano
A arte na pré história 6º anoA arte na pré história 6º ano
A arte na pré história 6º ano
 
6 ano arte rupestre. pdf
6 ano arte rupestre. pdf6 ano arte rupestre. pdf
6 ano arte rupestre. pdf
 
Arte na idade da pedra
Arte na idade da pedraArte na idade da pedra
Arte na idade da pedra
 
Pre historia-111115181123-phpapp01 1ºs anos Bilac
Pre historia-111115181123-phpapp01 1ºs anos BilacPre historia-111115181123-phpapp01 1ºs anos Bilac
Pre historia-111115181123-phpapp01 1ºs anos Bilac
 
Pre historia-111115181123-phpapp01
Pre historia-111115181123-phpapp01Pre historia-111115181123-phpapp01
Pre historia-111115181123-phpapp01
 
Aula 2 - Grupo da SEDU - Origens da Humanidade.pptx
Aula 2 - Grupo da SEDU - Origens da Humanidade.pptxAula 2 - Grupo da SEDU - Origens da Humanidade.pptx
Aula 2 - Grupo da SEDU - Origens da Humanidade.pptx
 
Como a arte começou 2014
Como a arte começou 2014Como a arte começou 2014
Como a arte começou 2014
 
Da arte rupestre às sombras chinesas
Da arte rupestre às sombras chinesasDa arte rupestre às sombras chinesas
Da arte rupestre às sombras chinesas
 
Da arte rupestre às sombras chinesas
Da arte rupestre às sombras chinesasDa arte rupestre às sombras chinesas
Da arte rupestre às sombras chinesas
 
01-Pré-História.ppt.pdf
01-Pré-História.ppt.pdf01-Pré-História.ppt.pdf
01-Pré-História.ppt.pdf
 

Mais de Douglas Barraqui

FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?Douglas Barraqui
 
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLAINDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLADouglas Barraqui
 
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADESOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADEDouglas Barraqui
 
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃOA BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃODouglas Barraqui
 
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGAOS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGADouglas Barraqui
 
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTASFORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTASDouglas Barraqui
 
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBERSOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBERDouglas Barraqui
 
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIALMÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIALDouglas Barraqui
 
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINAHIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINADouglas Barraqui
 
História da américa anglo saxônica
História da américa anglo saxônicaHistória da américa anglo saxônica
História da américa anglo saxônicaDouglas Barraqui
 
Revolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Revolução Socialista na China e a Guerra do VietnãRevolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Revolução Socialista na China e a Guerra do VietnãDouglas Barraqui
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilDouglas Barraqui
 
Releitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Releitura das obras de Nice Nascimento AvanzaReleitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Releitura das obras de Nice Nascimento AvanzaDouglas Barraqui
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasDouglas Barraqui
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraDouglas Barraqui
 
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução IndustrialDas Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução IndustrialDouglas Barraqui
 

Mais de Douglas Barraqui (20)

FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?
 
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLAINDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
 
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADESOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
 
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃOA BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
 
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGAOS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
 
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTASFORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
 
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBERSOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIALMÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
 
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINAHIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
 
SEGUNDA GRANDE GUERRA
SEGUNDA GRANDE GUERRASEGUNDA GRANDE GUERRA
SEGUNDA GRANDE GUERRA
 
História da américa anglo saxônica
História da américa anglo saxônicaHistória da américa anglo saxônica
História da américa anglo saxônica
 
Era Napoleônica
Era NapoleônicaEra Napoleônica
Era Napoleônica
 
Revolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Revolução Socialista na China e a Guerra do VietnãRevolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Revolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
Grandes Navegações
Grandes NavegaçõesGrandes Navegações
Grandes Navegações
 
Releitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Releitura das obras de Nice Nascimento AvanzaReleitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Releitura das obras de Nice Nascimento Avanza
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
 
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução IndustrialDas Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
 

Último

Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 

Último (20)

Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 

Vida Paleolítica

  • 1. A vida humana no paleolítico Prof. Douglas Barraqui
  • 2. CALENDÁRIO CRONOLÓGICO ANUAL Janeiro a Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro LINHA DO TEMPO CÓSMICO (BILHÕES DE ANOS) – (MILÕES DE ANOS) 13,5 4,5 3,2 500 200 4
  • 3. A era da pedra lascada  O Paleolítico ou Idade da Pedra Lascada, é o nome que se dá ao período da história humana que vai do aparecimento do gênero homo, a cerda de 2 milhões de anos, até o início da prática da agricultura, ocorrido há cerca de 10 mil anos;
  • 4. 300 mil anos – homem300 mil anos – homem passou a viver empassou a viver em sociedade;sociedade; Entre 200 000 a.C. e 30 000 a.C.Entre 200 000 a.C. e 30 000 a.C. Ocupou aOcupou a Europa e a Ásia;Europa e a Ásia; Entre 30 000 a.C. e 10 000 a.C.Entre 30 000 a.C. e 10 000 a.C. Resfriamento do planeta levou oResfriamento do planeta levou o homem a procurar abrigos emhomem a procurar abrigos em cavernas;cavernas;
  • 5. A VIDA NO PALEOLÍTICO Os primeiros humanos viviam:  Viviam da caça, da pesca e da coleta de frutos silvestres.  Abrigavam-se em cavernas, enquanto outros viviam a céu aberto, por vezes em copas de árvores.  Eram nômades (não moravam em um lugar fixo). Viviam se deslocando de uma região a outra, acompanhando as migrações dos animais e buscando novas fontes de alimento.
  • 6. A VIDA NO PALEOLÍTICO Os primeiros humanos viviam: Caçavam:  Mamutes;  Bisões;  Carne como alimento;  Couro para fazer roupas;  Ossos como ferramentas; Mamutes
  • 7.
  • 9. AS FERRAMENTAS DO PALEOLÍTICO As primeiras ferramentas: Pedra, madeira e ossos:  facas;  Raspadores;  Pontas de lanças e flechas;  Agulhas;  Arpões;
  • 10. Exemplo de ferramentas de pedra também achadas no sítio de Pech-de-l'Azé I, incluindo duas machadinhas (A e D), um raspador (B) e um pedaço denticulado (C) (Foto: Image courtesy of the Pech-de-l’Azé I Project)
  • 11. Sílex Era muito comum a utilização do sílex, uma rocha sedimentar silicatada, constituída de quartzo criptocristalino, muito dura e com densidade elevada. Apresenta-se geralmente compacta, de cor cinzenta, negra e outras. Com fratura conchoidal.
  • 12. O DOMINIO DO FOGO POSSIBILITOU: Aquecer nas noites frias; Proteção contra os predadores; Iluminar caminho e as moradias durante a noite; Cozinhar; O domínio do fogo ocorreu por volta de 500 mil anos atrás. O DOMÍNIO DO FOGO
  • 13. O DOMÍNIO DO FOGO A pederneira é um sílex pirômaco, capaz de produzir faíscas quando percutido ou atritado por peças de metal, em especial o ferro. Muito utilizado em peças antigas de artilharia, espingardas, isqueiros etc., gera faíscas a 3 000°C, tornando fácil fazer fogo em qualquer clima, em qualquer altitude, até mesmo sob tempestades e neve. É possível fazer uma fogueira em qualquer lugar usando apenas uma pederneira e um pouco de vegetação seca, pois ela funciona até mesmo estando molhada.
  • 14. Vênus de Willendorf, estatueta de aproximadamente 25 mil anos atrás, encontrada na região do mar Mediterrâneo. Acredita-se que estivesse relacionada a rituais de fertilidade. As Primeiras Crenças VARIAÇÕES CLIMÁTICASVARIAÇÕES CLIMÁTICAS DOENÇAS;DOENÇAS; ESPECTATIVAESPECTATIVA DE VIDA BAIXA;DE VIDA BAIXA; CRENÇAS:CRENÇAS: Forças da naturezaForças da natureza eram forçaseram forças sobrenaturais;sobrenaturais; Ajudavam na caça;Ajudavam na caça; Protegiam as crianças;Protegiam as crianças; Aumentavam número deAumentavam número de filhos;filhos;
  • 15. A Arte Rupestre ACREDITA-SEACREDITA-SE Que essa expressão artística podia serQue essa expressão artística podia ser um ritual mágico, realizado para agradarum ritual mágico, realizado para agradar as divindades e favorecer a caça.as divindades e favorecer a caça. MARROMMARROM VERMELHOVERMELHO AMARELOAMARELO PRETOPRETO OCREOCRE Socado atéSocado até virar pó evirar pó e misturado amisturado a argilaargila CARVÃOCARVÃO
  • 16. Arte rupestre, pintura rupestre são às mais antigas representações artísticas conhecidas, Trata-se de pinturas gravadas em abrigos ou cavernas, em suas paredes e tetos rochosos, ou também em superfícies rochosas ao ar livre, mas em lugares protegidos, normalmente datando de épocas pré- históricas. A Arte Rupestre
  • 17. Graças às pinturas rupestres nós conhecemos um pouco da vida dos primeiros homens: -O que comiam; -Como caçavam; -Como se organizavam;
  • 18. Evolução da Arte Pré-histórica 12 mil anos Bisão pintado na parede rochosa da gruta de Altamira, Espanha. Figuras rupestres de Serra da Lua, Monte Alegre, no Pará. 11 mil anos Estátua da deusa da fertilidade encontrada na Turquia. 7 mil anos 5 mil anos Figuras de seres humanos e animais, município de Jangada, Mato Grosso.
  • 19. Caverna de Altamira - norte da Espanha
  • 20. Reprodução do teto da sala dos policromos - Caverna de Altamira - norte da Espanha
  • 21. Toca do Boqueirão da Pedra Furada - Serra da Capivara - PI
  • 22. toca do boqueirão da pedra furada - serra da capivara - pi
  • 23. Sítio : Xique-Xique I - Carnaúba dos Dantas - Seridó - RN
  • 24. Sítio : Toca do Salitre - Serra da Capivara - PI
  • 25. Sítio : Toca da Entrada do Baixão da Vaca - Serra da Capivara - PI
  • 26. Caverna de El Castillo, na Espanha. A arte rupestre foi considerada uma das mais antigas do mundo, com 40.800 anos
  • 27. Esferas vermelhas na caverna de El Castillo, na Espanha,
  • 28. Pinturas rupestres encontradas na caverna de Chauvet – sul da França
  • 29. caverna de Chauvet – sul da França
  • 30. Referências: AZEVEDO, Gislane Campos; SERIACOPI, Reinaldo. Projeto Teláris: história 6° ano. São Paulo: Ática, 1º ed., 2012. CAPELLARI, Marcos Alexandre; NOGUEIRA, Fausto Henrique Gomes. História: ser protagonista - Volume único. Ensino Médio. 1ª Ed. São Paulo: SM. 2010. COTRIM, Gilberto. História Global – Brasil e Geral. Volume Único. Ensino Médio. 8ª Ed. São Paulo: Saraiva 2005. MOZER, Sônia & TELLES, Vera. Descobrindo a História. São Paulo: Ed. Ática, 2002. PILETTI, Nelson & PILETTI, Claudico. História & Vida Integrada. São Paulo: Ed. Ática, 2002. Projeto Araribá: História – 6° ano. /Obra coletiva/ São Paulo: Editora Moderna, 2010. Editora Responsável: Maria Raquel Apolinário Melani. Uno: Sistema de Ensino – História – 6° ano. São Paulo: Grupo Santillana, 2011. Editor Responsável: Angélica Pizzutto Pozzani. VICENTINO, Cláudio. Viver a História: Ensino Fundamental. São Paulo: Ed. Scipione, 2002.
  • 31. Nota do autor: •Muitos dos slides aqui postados estão disponíveis para dowloading. Outros, porém, por questões de direitos autorais e direitos de imagens, não estão disponíveis para serem baixados gratuitamente. •Caso você queira algum desses arquivos, ou mesmo encomendar alguma apresentação com um tema em especial, entre em contato comigo pelo E- mail (ambientalhistoria@gmail.com). •Visite minha página na internet: www.dougnahistoria.blogspot.com.br Prof. Douglas Barraqui _______________________ PROF. DE HISTÓRIA (ENSINO FUNDAMENTAL / MÉDIO / PREPARATÓRIOS PARA CONCURSO, PRÉ-VESTIBULAR E PRÉ-IFES) TEL: (27) 99732-1315 / (27) 98889-1622 E-Mail: ambientalhistoria@gmail.com Páginas na internet: www.dougnahistoria.blogspot.com www.ambietalhistoria.blogspot.com