O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

A arte na pré história 6º ano

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Prova Artes 6° ano
Prova Artes 6° ano
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 3 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Anúncio

Semelhante a A arte na pré história 6º ano (20)

Mais de josivaldopassos (20)

Anúncio

A arte na pré história 6º ano

  1. 1. Consideramos como arte pré-histórica todas as manifestações que se desenvolveram antes do surgimento das primeiras civilizações e, portanto antes da escrita. No entanto isso pressupõe uma grande variedade de produção, por povos diferentes, em locais diferentes, mas com algumas características comuns. A Pré-História está dividida em três períodos: Período Paleolítico ou da Pedra Lascada (Do aparecimento do homem até cerca de 10 mil a.C.) – Nessa época, o homem era nômade e um predador da natureza que vivia da caça, da pesca e da coleta de frutos. Paleolítico Inferior: Primeiros hominídios; caça e coleta; controle do fogo; e instrumentos de pedra e pedra lascada, madeira e ossos: facas, machados. Paleolítico Superior: O homem deste período era nômade. Os artistas realizaram também trabalhos em escultura. Mas, tanto na pintura quanto na escultura, nota-se a ausência de figuras masculinas. Predominam figuras femininas, com a cabeça surgindo como prolongamento do pescoço, seios volumosos, ventre saltado e grandes nádegas. Nesse período foram desenvolvidos instrumentos de marfim, ossos, madeira e pedra: machado, arco e flecha, lançador de dardos, anzol e linha; Neolítico ou Pedra polida (De 10 mil a.C. até cerca de 4 mil a.C.). Os homens tornaram- se agricultores, pastores e sedentários. Os temas da arte mudaram: começaram as representações da vida coletiva. Além de desenhos e pinturas, o artista do Neolítico produziu uma cerâmica que revela sua preocupação com a beleza e não apenas com a utilidade do objeto. Idade dos Metais (De 4 mil a.C. até cerca de 3500 a.C.) marca o início da dominação dos metais por parte das primeiras sociedades sedentárias. Na Idade dos Metais marcou: • aparecimento de metalurgia; • aparecimento das cidades; • invenção da roda; • invenção da escrita; arado de bois entre outras invenções. Parece difícil acreditar que homens da Idade da Pedra faziam arte. Eles habitavam cavernas em quase toda a Europa, principalmente as da região Franco-Cantábrica, perto dos Pirineus. Os objetos deixados por estes povos revelam habilidade superior e podem ser encontrados arpões, machados, agulhas de osso bem acabados e em grande variedade. Viviam em comunidade, dividiam a caça e estavam deixando a vida nômade. As comunidades tinham alguma organização e surgem artífices especializados (artesões, artistas). A maior realização dos homens pré-históricos foi a arte, o que indica um grande progresso intelectual. Surge a pintura mural, a escultura, o entalhe e o relevo. Na pintura, uns pigmentos chamados “terra” ou naturais, que são o ocre e o vermelho do hematita, além do carvão eram misturados à água, à gema ou à clara de ovos ou sangue de animais, e pintavam com os dedos ou peles de animais. As pinturas de animais que serviam de caça eram constantes: conseguiam representar uma grande variedade e é surpreendente a capacidade de pintá-los com o traço firme e preciso.
  2. 2. As figuras são representadas lateralmente com uma riqueza de detalhes. Cascos, crinas, olhos (de frente), manchas características de uma ou outra espécie. A sensação de movimento é o que mais impressiona. Os animais saltam, correm e demonstram grande energia. Nota-se, às vezes, flechas, e o animal sangrando. Os animais são representados em ocasiões diferentes, e nota-se sobreposição de uma pintura nova sobre a antiga, como se tivessem motivos especiais para representar só naquele espaço. Naquela época, a vida era difícil e morria-se muito cedo. Calcula-se que atingir 35 anos seria extraordinário. A mortalidade infantil era elevada sem os cuidados de higiene e alimentação adequada. A fome deveria ser ameaça constante, fora os perigos representados por animais ferozes e os cataclismos naturais. A gravidez, extremamente necessária e benéfica, era considerada como um acontecimento sobrenatural. Por isso, deviam acontecer sessões de magia não somente para propiciar a caça, como também a fecundidade. As cerimônias religiosas combinavam dança, música e dramatizações. Somente os animais que fossem caçados no dia-a-dia eram objetos de invocações aos deuses para que lhes fossem concedidos. Como já vimos, a pintura é figurativa e realista. Outra coisa interessante, é que as figuras não são representadas em plano algum, são soltas nos espaços, não há “chão”, nada fica atrás ou na frente de alguma coisa. Com o fim da ultima glaciação, a representação artística refletirá as mudanças climáticas e as conseqüências sobre a vida do homem primitivo. Ele abandonará as cavernas e o progresso será acentuado. Tudo irá mudar. A Arte também. Arquitetura Os grupos pré-históricos eram nômades e se deslocavam de acordo com a necessidade de obter alimentos. Durante o período neolítico essa situação sofreu mudanças, desenvolveram-se as primeiras formas de agricultura e conseqüentemente o grupo humano passou a se fixar por mais tempo em uma mesma região, mas ainda utilizava-se de abrigos naturais ou fabricados com fibras vegetais ao mesmo tempo em que passaram a construir monumentos de pedras colossais, que serviam de câmaras mortuárias ou de templos. Raras as construções que serviam de habitação. Essas pedras pesavam mais de três toneladas, fato que requeria o trabalho de muitos homens e o conhecimento da alavanca. Esses monumentos de pedras foram denominados "megalíticos" e podem ser classificados de: dólmens, galerias cobertas que possibilitavam o acesso a uma tumba; menires, que são grandes pedras cravadas no chão de forma vertical; e os cromlech, que são menires e dólmens organizados em círculo, sendo o mais famoso o de Stonehenge, na Inglaterra. Também encontramos importantes monumentos megalíticos na Ilha de Malta e Carnac na França, todos eles com funções ritualísticas. Escultura A escultura foi responsável pela elaboração tanto de objetos religiosos quanto de utensílios domésticos, onde encontramos a temática predominante em toda a arte do período, animais e figuras humanas, principalmente figuras femininas, conhecidas como Vênus, caracterizadas pelos grandes seios e ancas largas, são associadas ao culto da fertilidade; Entre as mais famosas estão a Vênus de Lespugne, encontrada na França, e a Vênus de Willendorf, encontrada na Áustria foram criadas principalmente em pedras calcárias, utilizando-se ferramentas de pedra pontiaguda.
  3. 3. O homem pré-histórico tinha como principal objetivo o de imitar a natureza e não o de fazer música ou dança. Mas aos poucos começou a produzir sons e os movimentos corporais nas suas cerimônias e rituais, como por exemplo, na evocação das forças da natureza, no culto dos mortos, no decorrer da caça. As Cavernas Antes de pintar as paredes da caverna, o homem fazia ornamentos corporais, como colares e, depois, magníficas estatuetas, como as famosas “Vênus”. Existem várias cavernas pelo mundo, que demonstram a pintura rupestre, algumas delas são: Caverna de ALTAMIRA, Espanha, quase uma centena de desenhos feitos há 14.000 anos, foram osprimeiros desenhos descobertos, em 1868. Sua autenticidade, porém, só foi reconhecida em 1902. Caverna de LASCAUX, França, suas pinturas são achadas em 1942, têm 17.000 anos. A cor preta, por exemplo, contém carvão moído e dióxido de manganês. Caverna de CHAUVET, França, há ursos, panteras, cavalos, mamutes, hienas, dezenas de rinocerontes peludos e animais diversos, descoberta em 1994. Gruta de RODÉSIA, África, com mais de 40.000 anos.

×