Exames Laboratoriais e Interpretação dos Resultados

143.027 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
3 comentários
39 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
143.027
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
895
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2.069
Comentários
3
Gostaram
39
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Exames Laboratoriais e Interpretação dos Resultados

  1. 1. Valores Laboratoriais e Interpretação dos Resultados Enfº Eduardo Gomes da Silva – COREN 001790 Enfª Juliana Lopes Figueiredo – COREN 99792
  2. 2. Acetona Sérica ou Plasmática <ul><li>Normal: 0,3 à 2,0 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevada em: cetoacidose diabética, inanição, ingestão de isopropanol, toxemia gravídica, </li></ul>
  3. 3. Ácido Lático <ul><li>Limites normais: 0,5 – 2,2 mmol/l </li></ul><ul><li>Elevado em: hipóxia tecidual (choque, insuficiência respiratória, ICC grave, intoxicação por monóxido de carbono); processos neoplásicos, insuficiência hepática ou renal, infecção, DM, atividade convulsiva, flora intestinal normal, secundário às drogas como salicilatos, etanol, sorbitol, isoniazida </li></ul>
  4. 4. Ácido Fólico <ul><li>Limites normais: 2,5 – 2.1 Mg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: administração de ácido fólico </li></ul><ul><li>Diminuído em: anemias ou má absorção, neoplasias </li></ul>
  5. 5. Ácida , Fosfatase Sérica <ul><li>Limites normais: </li></ul><ul><li>Homens: 0,26 – 0,82 UI/l </li></ul><ul><li>Mulheres: 0,23 – 0,70 UI/l </li></ul><ul><li>Elevada em: carcinoma de próstata, outras neoplasias (mama,ossos),doença de Paget, osteogênese imperfeita, invasão neoplásica dos ossos, doença de Gaucher, mieloma múltiplo, processos mieloproliferativos, hipertrofia prostática benigna, palpação ou cirurgia da próstata, hiperparatireoidismo, doença hepática, insuficiência renal crônica </li></ul>
  6. 6. Ácido Pirúvico <ul><li>Limites normais: 0,3 à 0,7 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: diabetes, deficiência grave de tiamina, Infecções (conseqüência de aumento de glicogenólise e glicose) </li></ul>
  7. 7. Ácido Úrico <ul><li>Limites normais: 2,5 – 8 Mg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: artrite, leucemia aguda, linfomas tratados por quimioterapia, toxemia gravídica, alcoolismo, insuficiência renal, cetoacidose, uso de diurético, doenças da paratireóide </li></ul><ul><li>Diminuído em: reabsorção tubular deficiente, xantonúria, uso de corticosteróides, manitol, salicilatos ou alopurinol </li></ul>
  8. 8. Albumina Sérica <ul><li>Limites normais: 3,5 à 5 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: choque, desidratação </li></ul><ul><li>Diminuído em:hemorragia, má nutrição, cirrose hepática, hipertireoidismo, enteropatias (perdas de proteínas), queimaduras graves, neoplasias, gestação, uso de anticoncepcionais oral, imobilização prolongada </li></ul>
  9. 9. Amilase Sérica <ul><li>Limites normais: 60 à 160 UI </li></ul><ul><li>Elevado em: pancreatite aguda, neoplasias pancreáticas, abcesso, ascite, macroamilase, úlceras duodenais, adenoma de pâncreas, drogas que aumentam as contrações dos esfíncteres (morfina), úlcera péptica perfurada, obstrução intestinal, infarto intestinal, colecistite aguda, apendicite aguda, gravidez ectópica rota, inflamação das glândulas salivares, peritonite, queimaduras, cetoacidose diabética, insuficiência renal </li></ul><ul><li>Diminuída em: pancreatite crônica avançada, necrose hepática, atrofia pancreática, cirrose hepática, gravidez 2º e 3º trimestre </li></ul>
  10. 10. Amônia <ul><li>Limites normais: 11 a 35 u/l </li></ul><ul><li>Elevada em insuficiência hepática, encefalopatia hepática, Síndrome de Reye, derivação portocava, polimixina B, diuréticos </li></ul><ul><li>Diminuída em: drogas (neomicina, lactulose, tetraciclina), insuficiência renal </li></ul>
  11. 11. Bilirrubina <ul><li>Limites normais: </li></ul><ul><li>BT= 0,1 – 1,2 mg/dl (bilirrubina total) </li></ul><ul><li>Elevada em: anemia hemolítica, obstrução biliar e doenças biliares, hepatite, anemia perniciosa e doença hemolítica dos RN </li></ul><ul><li>BI = 0,1 – 0,2 mg/dl (bilirrubina indireta) </li></ul><ul><li>Elevada em: icterícia do RN, anemia falciforme </li></ul><ul><li>BD= 0,1 – 1,0 mg/dl (bilirrubina direta) </li></ul><ul><li>Elevada em: obstrução biliar, intoxicação por drogas </li></ul>
  12. 12. Cálcio Sérico <ul><li>Limites normais: 8,5 à 10,5 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevada em: tumor ou hiperplasia de paratireóide, hipervitaminose D, mieloma múltiplo, linfossarcoma, hiperparatireoidismo, nefrite com uremia, osteoporose, doença de Paget, imobilização </li></ul><ul><li>Diminuída em: hipoparatireoidismo, diarréia, hipoalbuminemia, deficiência de vitamina D, pancreatite aguda, nefrite após paratireoidectomia, hipomagnesemia, hiperfosfatemia </li></ul>
  13. 13. Calcitonina <ul><li>Limites normais: nível basal não detectável – 400pg/ml </li></ul><ul><li>Elevado em: carcinoma medular da tireóide, tumores, insuficiência renal, tireoidite </li></ul>
  14. 14. Cloretos <ul><li>Limites normais:98 à 106 mcq/l </li></ul><ul><li>Elevado em: diarréia, desidratação, anemia, descompensação cardíaca, infusão excessiva de solução salina normal, doença renal, acidose metabólica, drogas </li></ul><ul><li>Diminuído em: vômitos, diabetes, doença renal, aspiração gástrica, nefrite com perda de sal, diuréticos, diaforese, diarréia, queimaduras </li></ul>
  15. 15. CPK (Creatino-Fosfoquinase) <ul><li>Limites Normais: </li></ul><ul><li>Homens: 24 à 190 U/I </li></ul><ul><li>Mulheres: 24 à 166 U/I </li></ul><ul><li>Elevado em: IM, miocardite, rabdomiólise, miosite, lesão por esmagamento/traumatismo, polimiosite, dermatomiosite, exercícios exaustivos, distrofia muscular, mixedema, convulsões, injeções IM, AVC, embolia e infartos pulmonares </li></ul><ul><li>Diminuído em: esteróides, redução da massa muscular, processos do tecido conjuntivo, hepatopatia alcoólica </li></ul>
  16. 16. CKMB <ul><li>Limites normais: < 25 U/I e CK <190 U/I </li></ul><ul><li>Cálculo: 100xCKM </li></ul><ul><li>CK </li></ul><ul><li><4%: lesão muscular </li></ul><ul><li>4-25%: IAM </li></ul><ul><li>>25%: macroenzimas </li></ul>
  17. 17. CKMB <ul><li>Elevado em: IM, miocardite, pericardite, distrofia muscular, desfibrilação cardíaca, cirurgia cardíaca, rabdomiólise extensa, exercício exaustivo,, doenças mistas do tecido conjuntivo, miopatia </li></ul>
  18. 18. CKMM <ul><li>Elevado em: lesão por esmagamento, convulsões, síndrome da hipertermia maligna, rabdomiólise, miosite, polimiosite, dermatomiosite, exercício exaustivo, distrofia muscular, injeções IM </li></ul>
  19. 19. CKBB <ul><li>Elevado em: AVC, hemorragia subaracnóide, neoplasias (próstata, trato IG, cérebro, ovário, mama, pulmões) choque grave, infarto intestinal, hipotermia </li></ul>
  20. 20. CO² Venoso <ul><li>Limites normais: </li></ul><ul><li>Adultos: 24 à 32 mEq/L </li></ul><ul><li>Lactentes: 18 à 24 mEq/L </li></ul><ul><li>Elevado em: tetania, doenças respiratórias, obstrução intestinal, vômitos </li></ul><ul><li>Diminuído em: acidose, nefrite, eclâmpsia, diarréia, anestesia </li></ul>
  21. 21. Colesterol Total <ul><li>Limites normais: 150 à 200mg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: hipercolesterolemia primária, obstrução biliar, diabetes mellitus, síndrome nefrótica, hipotireoidismo, cirrose biliar primária, dieta rica em colesterol, terceiro trimestre de gestação, drogas (esteróides, fenotiazinas, anticoncepcionais oral) </li></ul>
  22. 22. Colesterol Total <ul><li>Diminuído em inanição, má absorção, talassemia, hipertireoidismo, síndrome de Cushing, insuficiência hepática, mieloma múltiplo, policitemia, leucemia mielóide crônica, metaplasia mielóide, mielofibrose </li></ul>
  23. 23. Colesterol Lipoprotéico de Alta Densidade (HDL) <ul><li>Limites normais: </li></ul><ul><li>Homens: 30 à 65 mg /dl </li></ul><ul><li>Mulheres: 35 à 80 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: estrogênios (níveis aumentados protegem contra cardiopatia coronariana) </li></ul><ul><li>Diminuído em: deficiência apoprotéica, hepatopatia, uremias, obesidade, diabetes mellitus </li></ul>
  24. 24. Colesterol Lipoprotéico de Baixa Densidade (LDL) <ul><li>Limites normais: 110 à 180 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: hiperlipoproteinemia primária, dieta rica em gorduras saturadas, IM agudo, hipotireoidismo, cirrose biliar primária, nefrose </li></ul><ul><li>Diminuído em: má absorção, doenças hepáticas grave </li></ul>
  25. 25. Cortisol <ul><li>Limites normais: variável com a hora da coleta (variação circadiana) </li></ul><ul><li>8 horas: 7 à 25 µg/dl </li></ul><ul><li>16 horas: 2 à 9 µg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: doenças infecciosas, cirurgias, queimaduras, gravidez, Síndrome de Cushing, pancreatite, eclâmpsia </li></ul>
  26. 26. Creatinina Sérica <ul><li>Limites normais: 0,4 à 1,4 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevada em: nefrite, patologias renais crônicas, obstrução renal, mieloma múltiplo, desidratação, leucemia, leucemia linfocitica crônica, linfossarcoma, lúpus eritematoso sistêmico, artrite reumatóide, endocardite infecciosa subaguda, esclerodermia,rabdomiólise, aminoglicosídeos </li></ul><ul><li>Diminuída em: redução da massa muscular, gestação, debilidade prolongada </li></ul>
  27. 27. Desidrogenase <ul><li>Limites normais: 45 à 100 UI/l </li></ul><ul><li>Elevado em: IAM, hepatite, cirurgias </li></ul>
  28. 28. Ferro Sérico <ul><li>Limites normais: 65 à 170 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: anemia perniciosa, anemia hemolítica, hepatite, hemocromatose, necrose hepática, uso abusivo de ferro, talassemia </li></ul><ul><li>Diminuído em: anemia ferropriva, nefrose, infecções crônicas, perda crônica sanguínea, desnutrição, acloridria, gastrectomia, insuficiência renal crônica </li></ul>
  29. 29. Fibrinogênio <ul><li>Limites normais: 200 à 400 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: inflamação tecidual, gestação </li></ul><ul><li>Diminuído em: CID, hepatopatias, fibrinólise primária e secundária, sangramento agudo, queimadura, mordedura de cobra, DPP, neoplasia </li></ul>
  30. 30. Fosfatase Ácida <ul><li>Limites normais: 0 à 11ng/ml </li></ul><ul><li>Elevado em: carcinoma de próstata, doença de Paget, hiperparatireoidismo </li></ul>
  31. 31. Fosfatase Alcalina <ul><li>Limites normais: 30 à 115mU/ml </li></ul><ul><li>Elevado em: condições que refletem um aumento da atividade osteoblástica, raquitismo, hiperparatireoidismo, doenças hepáticas </li></ul>
  32. 32. Fósforo Sérico <ul><li>Limites normais: 2,5 à 4,5 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: nefrite crônica, hipoparatireoidismo, desidratação, doença de Addison, leucemia, hipervitaminose D metástases ósseas, sarcoidose, imobilização, deficiência de magnésio, transfusões, hemólise </li></ul><ul><li>Diminuído em: hiperparatireoidismo, deficiência de vitamina D, inanição (alcoolismo), cetoacidose diabética,, NPT, administração contínua de glicose, antiácidos contendo alumínio, administração de insulina, aspiração nasogástrica, vômitos </li></ul>
  33. 33. Gama GT (gamaglutamil transpeptidase) <ul><li>Limites normais: </li></ul><ul><li>Homem = 9 à 50 U/I </li></ul><ul><li>Mulher = 8 a 40 U/I </li></ul><ul><li>Elevada em: IAM, doença hepática, pancreatite </li></ul>
  34. 34. Gasometria Arterial <ul><li>Oxigênio arterial (sangue total) </li></ul><ul><li>Pressão parcial (PaO²): 95 à 100 mmHg </li></ul><ul><li>Elevado em: policetemia </li></ul><ul><li>Diminuído em: anemia </li></ul><ul><li>Saturação (SaO²): 94% à 100% </li></ul><ul><li>Diminuído em: descompensação cardíaca, DPOC </li></ul>
  35. 35. Gasometria Arterial <ul><li>Dióxido de carbono arterial (sangue total) pressão parcial (PaCO²): 35 à 45 mmHg </li></ul><ul><li>pH (sangue arterial total): 7,35 à 7,45 </li></ul><ul><li>Elevado em: vômitos, hiperpnéia, febre, obstrução intestinal </li></ul><ul><li>Diminuído em: uremia, acidose diabética, hemorragia, nefrite </li></ul>
  36. 36. Glicose <ul><li>Limites normais: </li></ul><ul><li>Jejum = 60 a 110mg/dl </li></ul><ul><li>Pós-prandial (2h) = 65 à 140mg/dl </li></ul><ul><li>Elevada em: diabetes, lúpus eritematoso, nefrite, hiperpituitarismo inicial, lesões cerebrais, infecção em geral, gravidez, acromegalia, estresse, queimadura, pancreatite aguda </li></ul><ul><li>Diminuída em: jejum prolongado, tumor pancreático, sepse, hipertireoidismo, vômitos constantes, doença de Addison, lesões hepáticas extensas </li></ul>
  37. 37. Globulina <ul><li>Limites normais: 1,5 à 3 g/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: mieloma múltiplo, infecções crônicas, patologias hepáticas </li></ul><ul><li>Diminuído em: perda de plasma por queimaduras, proteinúria </li></ul>
  38. 38. Hemoglobina Glicosilada (HbA1c) <ul><li>Limites normais: </li></ul><ul><li>Bom: 4,4% à 8,2% </li></ul><ul><li>Razoável: 8,3% à 9,2% </li></ul><ul><li>Deficiente: >9,2% </li></ul><ul><li>Elevada em: diabetes mellitus não controlado (o nível de hemoglobina glicosilada reflete o nível de controle de glicose nos 120 dias anteriores) </li></ul><ul><li>Diminuída em anemias hemolíticas, redução da sobrevida das hemácias, gestação, perda crônica de sangue, insuficiência renal crônica, insulinoma </li></ul>
  39. 39. Hormônio Adrenocorticotrófico (ACTH) <ul><li>Limites normais: < de 50 mg/L </li></ul><ul><li>Elevado em: Síndrome de Cushing, Síndrome do ACTH, atrofia supra-renal primária </li></ul><ul><li>Diminuído em: tumores corticais supra-renais, insuficiência supra-renal secundária a um hipopituitarismo </li></ul>
  40. 40. Insulina <ul><li>Limites normais: 5 à 25 µU/ml </li></ul><ul><li>Elevado em: insulinoma </li></ul><ul><li>Diminuído em: diabetes mellitus </li></ul>
  41. 41. Lipase Sérica <ul><li>Limites normais: 0,2 à 1,5 UI </li></ul><ul><li>Elevada em: pancreatite aguda e crônica, obstrução do ducto pancreático, cirrose, hepatite, úlcera péptica, embolia gordurosa </li></ul>
  42. 42. Magnésio Sérico <ul><li>Limites normais: 1,3 à 2,4 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: ingestão excessiva de antiácidos que contenham magnésio, insuficiência renal, exceção de renal reduzida por depleção de sal, endocrinopatia </li></ul><ul><li>Diminuído em: alcoolismo crônico, doenças renais, diarréias, crescimento deficiente </li></ul>
  43. 43. Potássio Sérico <ul><li>Limites normais: 3,5 à 5,5 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: insuficiência renal, desidratação, lesão tecidual maciça, doença de Addison, oligúria, anúria, descompensação ou hemodiálise, ingestão excessiva de potássio, sais de potássio em antibióticos </li></ul><ul><li>Diminuído em: acidose diabética, diarréia, vômitos, uso de diuréticos, SNG aberta, pielonefrite, alcalose </li></ul>
  44. 44. Proteínas Totais <ul><li>Limites normais: 6,0 à 8,0 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: hemoconcentração, desidratação, mieloma múltiplo, doenças vasculares (colágeno) </li></ul><ul><li>Diminuído em: desidratação, desnutrição, dieta pobre em proteína, hiperidratação, má absorção, queimaduras graves, gestação, neoplasias, cirrose, nefrose </li></ul>
  45. 45. Sódio Sérico <ul><li>Limites normais: 135 à 145 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: hemoconcentração, nefrite, obstrução pilórica </li></ul><ul><li>Diminuído em: déficit de álcalis, doença de Addison, mixedema, excreção renal aumentada, diuréticos, vômitos, diarréia, abuso de laxativos, fístulas, anorexia, sudorese, diaforese </li></ul>
  46. 46. T 3 Circulante <ul><li>Limites normais: 75 à 200 ng/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: gravidez, hipertireoidismo </li></ul><ul><li>Diminuído em: hipotireoidismo </li></ul>
  47. 47. T 4 Livre <ul><li>Limites normais: 1 à 2 ng/dl </li></ul><ul><li>Diminuído em: hipotireoidismo </li></ul>
  48. 48. T 4 (Tiroxina) <ul><li>Limites normais: 4,5 à 11,5 µg/dl </li></ul><ul><li>Elevado em: hipertireoidismo, tireoidite, elevação de proteínas fixadoras de tiroxina como os anticoncepcionais orais </li></ul><ul><li>Diminuído em: hipotireoidismo primário e hipofisário, comprometimento idiopático, diminuição das proteínas fixadoras da tiroxina como androgênios e esteróides anabólicos </li></ul>
  49. 49. TGO (Transaminase Glutâmica Oxalacética) <ul><li>Limites normais: 7 à 40 UI </li></ul><ul><li>Elevado em: IAM, doenças músculo esquelética, pancreatite, cirurgia intestinal, lesão cerebral, queimaduras, hepatopatias, congestão hepática, miocardite, trauma muscular grave, agentes anti-hipertensivos, heparina, narcóticos, antibióticos, infarto renal, convulsões, eclampsia </li></ul><ul><li>Diminuído em: diabetes com cetoacidose, beribéri, doença hepática crônica </li></ul>
  50. 50. TGP (Transaminase Glutâmica Pirúvica) <ul><li>Limites normais: 10 à 40 UI/L </li></ul><ul><li>Elevado em: hepatopatias como metástases hepáticas, hepatites virais, alcoolismo, traumatismo muscular </li></ul>
  51. 51. Transferrina <ul><li>Limites normais: 220 à 400 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevada em: anemia ferropriva, deficiência de ferro,hepatite por vírus </li></ul><ul><li>Diminuído em: doença hepática crônica, desnutrição, inflamação aguda, síndrome nefrótica, hepatopatias, desnutrição protéica, neoplasias, talassemia </li></ul>
  52. 52. Triglicerídeos <ul><li>Limites normais: 35 à 135 mg (abaixo de 150) </li></ul><ul><li>Elevado em: hiperlipoproteinemias, hipotireoidismo, gestação, uso de estrogênios, IM agudo, pancreatite, ingestão de álcool, síndrome nefrótica, diabetes mellitus, doença de armazenamento do glicogênio </li></ul><ul><li>Diminuído em: desnutrição, drogas, </li></ul>
  53. 53. Uréia <ul><li>Limites normais: 10 à 50 mg/dl </li></ul><ul><li>Elevada em: drogas (aminoglicosídeos, diuréticos, lítio, corticosteróides), desidratação, sangramento intestinal, redução do fluxo sanguíneo renal, choque, ICC, glomerulonefrite, pielonefrite, nefropatia diabética, hipertrofia prostática (obstrução), desidratação, falência renal, uropatias obstrutivas, intoxicação por mercúrio, síndrome nefrótica </li></ul><ul><li>Diminuída em: hidratação rigorosa, insuficiência hepática grave, gravidez, abuso de álcool, cirrose </li></ul>
  54. 54. Hematologia <ul><li>Eritrócitos </li></ul><ul><li>Hemoglobina </li></ul><ul><li>Leucograma </li></ul><ul><li>Plaquetas </li></ul><ul><li>TAP </li></ul><ul><li>Tempo de Coagulação </li></ul><ul><li>Tempo Parcial de Tromboplastina Ativada </li></ul><ul><li>Tempo de Sangramento </li></ul><ul><li>Prova do Laço </li></ul>
  55. 55. Eritrócitos <ul><li>Limites normais: </li></ul><ul><li>Homens: 4,4 à 6,0 milhões/mm³ </li></ul><ul><li>Mulheres: 4,2 à 5,4 milhões/mm³ </li></ul><ul><li>Elevado em: policetemia severa, fumantes, grande altitude, doenças cardiovasculares, carcinoma renal, neoplasias estimulantes de eritropoetina, estresse, hemoconcentração/desidratação </li></ul><ul><li>Diminuído em: anemias, hemólise, IRC,hemorragia, insuficiência de produção da medula óssea </li></ul>
  56. 56. Hemoglobina <ul><li>Limites normais: </li></ul><ul><li>Homens: 14 à 18 g/dl </li></ul><ul><li>Mulheres: 12 à 16 g/dl </li></ul>
  57. 57. Hematócrito <ul><li>Limites normais: </li></ul><ul><li>Homens: 40 à 50% </li></ul><ul><li>Mulheres: 37 à 45% </li></ul><ul><li>Elevado em: desidratação, hemoconcentração associado à choque, tabagismo, DPOC, </li></ul><ul><li>Diminuído em: anemias graves, perda de sangue, gestação </li></ul>
  58. 58. Leucograma <ul><li>Leucócitos: 3.500 à 11.000 mm³ </li></ul><ul><li>Bastonetes: 0 à 5% </li></ul><ul><li>Segmentados: 54 à 62% 1.700 à 6.200mm³ </li></ul><ul><li>Eosinófilos: 2 à 4% 100 à 400mm³ </li></ul><ul><li>Basófilos: 0 à 1% 0 à 100mm³ </li></ul><ul><li>Linfócitos: 25 à 33% 1.250 à 3.300mm³ </li></ul><ul><li>Monócitos 4 à 8% 200 à 800mm³ </li></ul>
  59. 59. Leucograma <ul><li>Elevado em: doenças infecciosas agudas, predominantemente na fração neutrolítica nas doenças bacterianas e nas frações linfocíticas e monocítica nas doenças viróticas. Os linfócitos podem se elevar em leucemia aguda, seguida de menstruação, pós cirurgia ou traumatismo. Eosinófilos elevados em doenças do colágeno, alergias, parasitoses intestinais </li></ul><ul><li>Diminuído em: anemia aplásica, agranulocitose, agentes tóxicos, quimioterapias </li></ul>
  60. 60. Plaquetas <ul><li>Limites normais: 140.000 à 450.000/mm³ </li></ul><ul><li>Elevado em: artrite reumatóide, doenças mieloproliferativas, neoplasias (TGI), infecções, após esplenectomias, pós parto, após hemorragias, hemofilia, pancreatite, cirrose </li></ul><ul><li>Diminuído em: púrpura trombocitopênica, leucemia aguda, anemia aplásica, quimioterapia, infecções, drogas </li></ul>
  61. 61. TAP (Tempo Ação de Protrombina) <ul><li>Limites normais: 70 à 100% </li></ul><ul><li>Tempo: de 9,5 à 12 segundos </li></ul><ul><li>Elevado em: hepatopatias, anticoagulantes orais, heparina, deficiência de fatores (I,II,V,VII,X), CID, deficiência de vitamina K, afibrinogenemia, drogas (salicilatos, hidrato de cloral, difenilidantoína, estrogênios, antiácidos, quinina, antibióticos, alupurinol, esteróides anabólicos) uso prolongado do garrote </li></ul><ul><li>Diminuído em: suplementação de vitamina K, tromboflebite, drogas (difenidramina, estrogênios) </li></ul>
  62. 62. Tempo de Coagulação <ul><li>Limites normais: 6 à 7 minutos </li></ul>
  63. 63. Tempo Parcial de Tromboplastina Ativada <ul><li>Limites normais: até 1’ e 30” (um minuto e trinta segundos) </li></ul><ul><li>Prolongado em: deficiências de fibrinogênio, fatores II, V, VIII, IX, X, XI e XII; terapia heparínica, estreptoquinase, CID </li></ul>
  64. 64. Tempo de Sangramento <ul><li>Limites normais: 1 à 5 minutos </li></ul><ul><li>Elevado em: trombocitopenia, função plaquetária defeituosa, leucemia aguda </li></ul><ul><li>Diminuído em: intoxicação por fósforo e clorofórmio, hepatopatia </li></ul>
  65. 65. Prova do Laço <ul><li>Limites normais: ausência de petéquias </li></ul><ul><li>Sinal positivo: representa fragilidade capilar referente alterações nos fatores de coagulação, hepatopatias </li></ul>

×