Planejamento Estratégico

766 visualizações

Publicada em

Usado para iniciar a capacitação do pessoal atendido pelo SEBRAE em Santarém. Junho de 2015.

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
766
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
54
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • http://img07.deviantart.net/1931/i/2011/226/e/1/alexander_the_great_concept_by_pirrobo-d46h5yz.jpg
    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/16/Greek_strategist_Pio-Clementino_Inv306.jpg
  • http://dudye.com/wp-content/uploads/2010/02/Sun-Tzu-Strategy.jpg
  • http://www.gunclassics.com/images/king.jpg
  • http://blog.intellisource.com/wp-content/uploads/2013/05/Lead-vs-Lead.jpg
  • http://blog.intellisource.com/wp-content/uploads/2013/05/Lead-vs-Lead.jpg
  • http://i1-news.softpedia-static.com/images/news2/Locks-of-Emperor-Napoleon-s-Hair-to-Be-Put-in-Limited-Edition-Watches-466195-2.jpg
    https://www.sharedvalue.org/sites/default/files/thought-leader-images/Michael%20E.%20Porter_2013_0.jpg
  • https://pbs.twimg.com/profile_images/1102567546/sun_tzu_general.jpg
  • http://www.saborunico.com.br/wp-content/uploads/Mundo-Verde.jpg
    http://www.maisdescontos.info/wp-content/uploads/2013/11/logo-americanas-200.png
    http://www.underconsideration.com/brandnew/archives/philips_2013_logo_detail.png
  • https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/9/9d/Arcor_textlogo.png
    http://www.transamerica.com.br/en/saopaulo/images/logo-bordas.png
    http://marceloamaro.com/wp-content/uploads/2014/10/cvc.jpg
  • Planejamento Estratégico

    1. 1. Sebrae Santarém – Baixo Amazonas Junho de 2015 Planejamento Estratégico Fernando Monteiro D’Andrea, MSc Dodandrea.com dodandrea2@gmail.com @DoDandrea
    2. 2. Planejamento Estratégico  Mas antes... –Nome –Empresa –Profissão –Quais as suas expectativas? Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Entenderemos como o planejamento das ações pode contribuir para que o negócio siga existindo - Atitude;  Conheceremos por alto algumas ferramentas para planejar de maneira estratégica - Cognição;  Entenderemos como aplicar as ferramentas na realidade - Execução;
    3. 3. O que é Planejamento? Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Em qualquer definição de administrador, empresário, empreendedor, o planejamento deve estar incluído;  Planejar inclui formular planos que considerem um equilíbrio ótimo entre as necessidades da organização e os recursos dos quais ela dispõe para realizar essas necessidades: –Identifica objetivos e metas; –Se organiza para atingi-las; –Provê e organiza os recursos necessários; –Implementa, direciona e monitora os passos
    4. 4. O que é Estratégia? Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  “Strategos” do grego, a “arte do general”;  “Strategos” formulava os planos para vencer a guerra  A Arte da Guerra “Shun Tzu”
    5. 5. O que é Estratégia? Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com Todas batalha é vencida antes de ser lutada. Guerreiros vitoriosos vencem primeiro, depois vão à guerra, perdedores vão à guerra primeiro e depois buscam vendê-la. Mantenha seus amigos perto, seus inimigos mais perto ainda. A arte suprema da guerra é derrotar o inimigo sem lutar. Se você conhece o inimigo e se conhece, não deve temer o resultado de cem batalhas.
    6. 6. O que é Estratégia? Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  É a criação de uma proposta de valor única, que envolva um grupo diferente de atividades.  Para definir a estratégia é necessário escolher como competir e, portanto, escolher o que não fazer.  Para que a estratégia exista as atividades da organização devem se adequar à ela.  Por fim, a estratégia está umbilicalmente ligada à liderança, não é possível definir estratégia em níveis mais baixos da organização.
    7. 7. O que é Estratégia? Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com “Nada é mais difícil, e portanto mais precioso, do que ter a capacidade de decidir” Napoleão Bonaparte
    8. 8. O que é Estratégia? Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com Liderar não é mandar. O líder deve guiar seus comandados e decidir para onde todos devem ir.
    9. 9. O que é Estratégia? Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com O General, o líder, adiciona valor pois é o responsável por orquestrar os recursos e prover a visão, ou seja, ele pode ver o que os comandantes menores não são capazes de ver. O papel dele é enxergar o todo e alocar os recursos às partes onde são necessários, até mesmo sacrificando algumas, se for preciso para chegar aos objetivos.
    10. 10. O que é Estratégia? Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com “Para concentrar forças superiores num lugar, devemos exercitar a economia de forças em outros lugares.” Napoleão Bonaparte “A essência da estratégia é escolher o que não fazer.” Michael Porter
    11. 11. Níveis de Planejamento Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Classicamente divide-se o planejamento em 3 níveis Estratégico Tático Operacional Impacto no tempo
    12. 12. Níveis de Planejamento Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com Estratégia sem tática é a estrada mais longa para a vitória, tática sem estratégia é o barulho antes da derrota. Shun Tzu – A Arte da Guerra
    13. 13. Níveis de Planejamento Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com Estratégico Operacional Objetiva a Eficácia Objetiva a Eficiência Responde à pergunta: O que fazer? Responde à pergunta: Como fazer? Longo Prazo Curto Prazo (as vezes médio) Objetivo: resultados finais validos Objetivo: otimizar recursos Abrange os Stakeholders Concentrado no ambiente interno É indicativo, não desce a detalhes É bem mais detalhado É elaborado pela alta gerência Elaborado pelas gerências de médio nível Normalmente impacta fortemente a organização como um todo Normalmente não causa fortes impactos
    14. 14. Planejamento Estratégico Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Uma organização é formada, sempre, por quatro grandes áreas:  O Planejamento estratégico irá afetar todas as áreas de maneira profunda, por isso é muito relevante que se compreenda a sua importância e consequências; Operações Recursos Humanos Finanças Marketing
    15. 15. Planejamento Estratégico??? Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  É um processo para estabelecer as prioridades da organização para o futuro, o que ela pretende do seu futuro?  O planejamento estratégico vai te forçar a fazer escolhas: o que irei fazer? O que não irei fazer??  Deve envolver toda a organização num esforço único e contínuo através dos planos de execução;  Dirá de maneira genérica onde os recursos serão alocados
    16. 16. Planejamento Estratégico: Porque? Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Se tu falhas ao planejar, estás planejando falhar – ser proativo é fundamental, ninguém pensa melhor sob pressão;  O Planejamento estratégico é capaz de melhorar a performance, quando se sabe onde se quer chegar, fica mais fácil compreender se estamos indo para lá ou não...  Rebate o pensamento excessivamente interno e de curto prazo;  Ajuda a resolver os problemas maiores em nível macro, a tomada de decisões macro facilita as decisões operacionais  Ajuda a comunicar à todos o que é realmente importante para a organização...
    17. 17. Perguntas Fundamentais Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Onde estamos agora? – É o momento de compreender como a organização está agora, quais suas condições hoje.  Onde pretendemos / precisamos / queremos estar? – O que o mercado exigirá? Quais são as mudanças previstas? Como devemos melhorar para nos adaptar à elas?  Como fechamos essa lacuna entre o agora e o amanhã? – Aqui entra efetivamente o planejamento estratégico.  Como iremos monitorar o nosso progresso? – Quais ferramentas poderemos usar para tanto? O Balanced ScoreCard é uma delas
    18. 18. Um bom Planejamento Estratégico deve... Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Tratar de problemas críticos de performance – Isso só pode ser feito se compreendemos onde estamos agora;  .Criar um equilíbrio entre o que a organização é capaz de fazer x o que a organização gostaria de fazer – Os recursos são escassos, não somos capazes de fazer tudo que queremos;  Cobrir um tempo suficientemente grande para ser capaz de eliminar as lacunas detectadas;  Ser visionário, carregar o desejo de um futuro estado da organização;  Se flexível: o mundo muda, o plano também deve ser capaz de fazê-lo;  Guiar decisões de níveis inferiores: táticas, operacionais e até individuais;
    19. 19. Planejmanto Estratégico: Como? Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com Análise ambiental Avaliação do hoje Informações de base Análise Situacional SWOT Situação: presente, passado e futuro Coisas significantes Alinhar às capacidades • Missão e visão Valores e princípios guia Maiores objetivos Objetivos Específicos Medição da Performance Metas / padrões de performance Iniciativas e projetos Bases Componentes Gestão da Performance Checar o progresso - Balanced Scorecard Agir corretivamente Especificidades Avaliação do Amanhã Onde estamos? Onde queremos estar? Como chegaremos lá? Como estamos agora? Lacunas Planos de Ação Feedback para cima, revisar planos
    20. 20. Planejamento Estratégico: Como Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com Declaração de Visão e Missão Análise do Ambiente Externo: Oportunidades e Ameaças Análise do Ambiente interno: Forças e fraquezas Metas e objetivos Estratégia Feedback e Controle ´Diagnóstico da Siituação atual
    21. 21. Pre-requisitos para o sucesso Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Comprometimento dos líderes de alto nível.  Análise ambiental e interna acuradas; – A externa não tem como ser perfeita, acostume-se à isso;  Clareza na comunicação do planejamento e de seus objetivos. – Usar as matrizes 5w2h ajuda!  O que? Porque? Onde? Quando? Quem? Como? Quanto?
    22. 22. Missão Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Declaração sobre o que a organização é. Define seu propósito, o motivo pela qual foi criada. Diz sobre onde ela está. É a identidade da empresa. Facilita a visualização das prioridades; – Qual a razão da nossa existência? Qual o nosso propósito? – O que é que a microempresa tem de único ou distinto? – Que diferenças terão o nosso negócio daqui a três ou cinco anos? – Quem são ou deveriam ser os nossos principais clientes ou segmentos de mercado? – Quais são os nossos principais produtos? E quais serão? – Quais são ou deveriam ser as nossas principais preocupações econômicas? – Quais são as nossas prioridades?
    23. 23. Missão Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Fazer o que? Para quem? Como? Realizar os sonhos e atender as necessidades de consumo das pessoas, poupando tempo e dinheiro e superando as suas expectativas. Melhorar a qualidade de vida das pessoas através da introdução, no tempo certo, de inovações tecnologicamente significativas. Oferecer qualidade de vida, consumo responsável e sustentabilidade.
    24. 24. Visão Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  É o futuro para a organização, o que a empresa deseja alcançar. Ao determinar a visão, é necessário ter em mente como queremos que essa seja vista e reconhecida. Diz respeito aonde a empresa deseja chega. –O que queremos ser no futuro? –Em que direção a empresa pretende seguir? –Como a empresa deseja ser reconhecida no futuro? –Quando devemos ser assim?
    25. 25. Visão Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Verbo no futuro + Objetivos desafiadores + tempo para alcançá-los Ser a empresa nº1 de guloseimas e biscoitos da América Latina e consolidar a participação no mercado internacional Ser reconhecido como o melhor hotel de negócios e de eventos do Brasil e a primeira escolha de nosso público de interesse. Tornar o Turismo acessível a todas as pessoas, oferecendo produtos, serviços e atendimento de qualidade a preços justos, dedicando-se diariamente a realizar o sonho de cada cliente.
    26. 26. Análise de SWOT Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  É fundamental conhecer o mercado para atuar nele;  A Análise de SWOT ou FOFA ajuda a fazer isso –Strenghts – Forças; –Weaknesses – Fraquezas; –Opportunities – Oportunidades; –Threats – Ameaças; Externos, isto é, do Ambiente geral Intrínsecos, isto é, da empresa
    27. 27. Análise de SWOT Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Permite identificar elementos-chave para a gestão;  Facilita a visualização das prioridades;  Deixa claro quais os riscos a atentar e quais problemas a resolver;  Quais as vantagens da empresa e qual seu potencial a ser explorado;  Facilita a análise de market share e previsão de vendas considerando que se baseia nas condições de mercado e capacidades da empresa;
    28. 28. Análise de SWOT Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  A análise externa tem por objetivo verificar os fatores provenientes do meio que estão fora do controle da empresa, portanto, contra as quais se proteger ou tirar proveito; – O mercado, os competidores, as tendências sociais, a tecnologia, o ambiente regulatório os ciclos econômicos, etc – Oportunidades: aspectos positivos do meio; – Ameaças: Aspectos negativos do meio;  A análise interna vê os aspectos que fazem com que a empresa e seus produtos sejam melhores que a concorrência, são decisões sobre as quais a empresa tem gerência; – Pontos Fortes: Vantagens internas da empresa ou produtos em relação aos concorrentes; – Pontos Fracos: Desvantagens internas da empresa ou produtos em relação aos concorrentes. Seja honesto e evite ser passional.
    29. 29. Análise de SWOT Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com + Externo Forças Oportunidades Fraquezas Ameaças Interno -
    30. 30. Análise de SWOT: Forças Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Coisas que a organização faz bem, o valor que agrega ou os pontos de performance;  Podem ser tangíveis: consumidores leais canais de distribuição eficiente, produtos de alta qualidade, condição financeira muito boa;  Ou intangíveis: presença de líderes bons, sacadas estratégicas, conhecimento sobre o consumidor (customer intelligence) reputação, pessoal muito capacitado  Geralmente consideradas as Competências fundamentais “Core Competencies”, são as melhores alavancas para o crescimento, pois não sugam recursos;
    31. 31. Análise de SWOT: Fraquezas Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Coisas que te impedem de fazer o que realmente precisas;  Fraquezas são internas, e portanto estão sob o controle da organização, podem e devem ser detectadas e combatidas/eliminadas;  Exemplos: liderança ruim, pessoal sem qualificação, recursos insuficientes, produtos de qualidade inferior, canais de distribuição ruins, tecnologia ultrapassada, falta de planejamento, etc.
    32. 32. Análise de SWOT: Oportunidades Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Áreas potenciais de crescimento e alta performance;  São externas por natureza: o mercado, consumidores insatisfeitos com os competidores, condições econõmicas melhores, facilidades no comércio, etc.  Uma oportunidade interna deve ser classificada como uma Força;  O Timing é fundamental para capitalizar as oportunidades; –O trem não espera na estação…
    33. 33. Análise de SWOT: Ameaças Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Desafios que a organizaçõ precisa enfrentar, vindos de fora;  Podem ser diversos: uma cobertura de imprensa ruim, mudanças no comportamento de consumo, produtos substitutos, novas regulamentações, etc.  Pode ser bom classificar as ameaças com probabilidades;  Quanto mais correta a identificação das ameaças, melhor o posicionamento da organização para lidar com as mudanças bruscas; –Não adianta deixar o medo te parar, mas ter medo é importante.
    34. 34. Outras análises Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  SWOT pode ser acompanhada por outras análises, dentre as mais conhecidas estão: –Internas:análises de portfólio e 5w2h; –Externas: 5 forças e PEST
    35. 35. Definir Metas e Objetivos Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Elementos que identificam clara e precisamente o que a empresa deseja e pretende alcançar;  Devem-se ter metas e objetivos para as 4 grandes áreas da organização: –Marketing –Operações –Finanças –RH
    36. 36. Definir Metas e Objetivos Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  A partir dos objetivos e dos dados levantados, definem-se as metas;  As Metas existem para monitorar o progresso da empresa. Para cada meta existe normalmente um plano operacional, que é o conjunto de ações necessárias para atingi-la. Toda meta, ao ser definida, deve conter a unidade de medida e onde pretende chegar. –Expressa o que a empresa deseja atingir e precisa ser específico e possuir resultados mensuráveis (metas). A partir dos objetivos e de todos os dados levantados anteriormente é que são definidas as metas. –As metas devem ser SMART (específica, mensurável, atingível, relevante e temporal).
    37. 37. Formulação e implementação da Estratégia Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Chega o momento de agir, colocar o planejamento em prática, para facilitar isso deve-se partir da estratégia e das metas previamente estabelecidas;  Cria-se o “como”, um plano detalhado, com os responsáveis, áreas envolvidas, recursos e prazos definido;  O 5W2H é possível de ser usado;
    38. 38. Matriz 5w2h Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Ferramenta para a elaboração de planos de ação;  Tem por objetivo eliminar ruídos na comunicação e gerar melhor qualidade na execução de tarefas;  Reúne as informações julgadas como mínimas necessárias para a execução de um determinado plano de ação;  Ao usá-lo para descrever a atividade, o executor responsável terá condições de fazer o que foi pedido, de acordo com o que foi plano;  Sucintamente o método pode ser visto como uma lista de checagem que garantirá que todos os envolvidos em uma ação entendam seus aspectos mais relevantes;
    39. 39. Matriz 5w2h Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Quando usar? – Para passar uma mensagem importante para a equipe; – Para auxiliar na gestão de um projeto; – Para planejar uma atividade que será feita; – Para melhorar um processo já existente; – Para compreender um processo já existente;  Antes de usá-lo é necessário estabelecer uma estratégia de ação para identificar e propor soluções para os problemas que se quer sanar;  Certifique-se que as ações não terão efeitos colaterais, caso contrário deverá tomar outras ações para eliminá-los;  É preciso propor diferentes soluções para os problemas analisados, certificando-se dos custos aplicados e da real eficácia/eficiência destas
    40. 40. Matriz 5w2h Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Serve ainda para auxiliar no planejamento de atividades, tarefas, ações e outros aspectos necessários para a execução de um trabalho; – What – O que será feito (etapas) – Why – Por que será feito (justificativa) – Where – Onde será feito (local) – When – Quando será feito (tempo) – Who – Por quem será feito (responsabilidade) – How – Como será feito (método) – How much – Quanto custará para ser feito (custo) Responder a essas perguntas ajuda quando se está numa situação difícil de sair, quando não parece haver solução para um problema do processo.
    41. 41. Matriz 5w2h Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com O que? Porquê? Onde? Quem? Quando? Como? Quanto Custa Resolver? Descreva numa frase de forma que os outros compreendam. De que forma vai nos ajudar? Onde isso será feito? O responsável Quando isso será feito? Como ele deverá funcionar? Quanto vamos gastar?
    42. 42. Geração de Feedback e controle Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  O monitoramento é necessário, o mundo muda o tempo todo e a estratégia e seus desdobramentos também podem mudar;  À medida que a estratégia vai sendo implementada, é preciso rastrear resultados e seguir monitorando os ambientes externo e interno; – Alguns ambientes mantêm-se estáveis, outros não;  Deve-se estar atento à realização das metas e revisar o planejamento periodicamente;  Para facilitar esse acompanhamento usam-se ferramentas tais qual o Balanced Scorecard;
    43. 43. Planejamento Estratégico: Como Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com Declaração de Visão e Missão Análise do Ambiente Externo: Oportunidades e Ameaças Análise do Ambiente interno: Forças e fraquezas Metas e objetivos Estratégia Feedback e Controle ´Diagnóstico da Siituação atual
    44. 44. Mitos que destroem o Planejamento Estratégico Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Devemos pensar na produtividade – Planejamento estratégico está relacionado a escolher as coisas certas a fazer, e não a fazê-las da maneira certa; – Isso inclui saber abandonar coisas que não pertencem à estratégia; – “Não há nada tão imprestável quanto fazer eficientemente aquilo que não deveria nem ter sido feito” Peter Drucker  O trabalho do líder é identificar o que é “importante” – Tudo é importante para alguém, no pensamento estratégico, porém, temos que escolher e eliminar determinadas coisas para que possamos fazer o restante de maneira correta; – Os líderes devem, de maneira consciente, abandonar projetos e oportunidades “importantes”;  Planejamento estratégico acaba quando eu termino de pensar – O planejamento deve ser desdobrado em ações táticas e operacionais
    45. 45. Perguntas Fundamentais Fernando Monteiro D’Andrea, MSc - Dodandrea.com  Onde competimos, qual o nosso mercado?  Que valor trazemos para o mercado? Porque as pessoas compram de nós? – Custo ou diferenciação?  Quais recursos e capacidades nós temos? – Tangíveis e intangíveis – Como somos preparados para usar nossos recursos? – Como os nossos concorrentes são preparados para usar os recursos deles?  Como sustentamos nossa proposta de valor? – Existem barreiras para a entrada de competidores? – Porque seguimos vencendo ao longo do tempo?
    46. 46. Planejamento Estratégico Fernando Monteiro D’Andrea, MSc Dodandrea.com dodandrea2@gmail.com @DoDandrea
    47. 47. Bibliografia  Planejamento Estratégico na Medida – Sebrae, 2012  Garcia, Luiz Carlos, Dias. Planejamento Estratégico: Teoria e P´rática. Porto Alegre. Imprensa Livre, 2013.  Orientação Planejamento Estratégico – Sebrae RJ  https://www.youtube.com/watch?v=TD7WSLeQtVw

    ×